Você está na página 1de 1

Da Dispora Stuart Hall 1 Dois Paradigmas

Os Estudos Culturais surgiram ou ganharam maior representatividade em meados da dcada de 1950. Isso ocorreu por conta da contribuio de dois livros: o primeiro chamadoAs utilizaes da cultura, de Hoggart,e Cultura e sociedade 1780-1950, de Williams, sendo ambos de maneira distinta trabalhos de recuperao. Outro livro, o The Long Revolution, tambm do Williams, juntamente com os dois primeiros, constituram a cesura da qual entre outras coisas emergiram os Estudos Culturais. Este ltimo buscou teorizar o campo que estava a emergir. Duas maneiras diferentes de conceituar a cultura podem ser extradas das vrias e sugestivas formulaes feitas por Raymond Williams em The Long Revolution. A primeira relaciona cultura a soma de descries disponveis pelas quais as sociedades do sentido e refletem suas experincias comuns. Cultura, num sentido especial, ordinria, no consistindo mais na soma de o melhor que foi pensado e dito, considerado como os pices de uma civilizao plenamente realizada aquele ideal de perfeio para o qual, num sentido antigo, todos aspiravam. Se essa primeira nfase levanta e re-trabalha a conotao do termo cultura com o domnio das idias, a segunda nfase mais deliberadamente antropolgica e enfatiza o aspecto de cultura que se refere s prticas sociais. a partir dessa segunda nfase que uma definio de certo modo simplificada a cultura o modo de vida global tem sido abstrada de forma um tanto pura. O ponto importante nessa discusso se apia nas relaes ativas e indissolveis entre elementos e prticas sociais normalmente isoladas. nesse contexto que a teoria da cultura definida como o estudo das relaes entre elementos e m um modo de vida global. O propsito da analise entender como as inter-relaes de todas essas prticas e padres so vividas e experimentadas como um todo, em um dado perodo: essa sua estrutura de experincia. Em critica a The Long Revolution, E. P. Thompson afirma que nenhum modo de vida global existe sem sua dimenso de luta e confronto com modos de vidas opostos, e tenta repensar as questes-chave de determinao e de dominao atravs do conceito de hegemonia de Gramsci.

01 de abril de 2011