Você está na página 1de 6

ANATOMIA COMPARADA

DO
EQUINO
Escápula
No equino a cartilagem escapular se prolonga sobre o ângulo caudal e
alcança a altura da cernelha; em carnívoros ela é uma pequena faixa.
Acrômio é uma saliência encontrada na extremidade distal da espinha e está
ausente nos equinos.
Fossa supraespinhoso proporcionalmente menor.
Faz articulação com o ombro (úmero). Articulação glenoumeral
úmero
Nos equinos a fossa lingual bicipital é
dividida em uma crista proeminente (
tubérculo intermediário). Sulco
intertubercular duplo.
Nos equinos o tubérculo menor se divide em
duas partes (cranial e caudal)
Tubérculo maior dividido em duas partes
(cranial e caudal)
Nos equinos a tuberosidade redonda maior
localiza-se na face medial do corpo do úmero,
proximal a seu ponto mediano; nos
carnívoros, a tuberosidade é substituída pela
crista do tubérculo.
Os côndilos se articulam com os ossos do
antebraço; rádio e a ulna, formando a
articulação do cotovelo.
Rádio e Ulna
Nos equinos o espaço interósseo é quase completo,
são fundidos e extremamente pequenos.
Nos equinos a parte distal da ulna está incorporada
dentro do rádio para se tornar o processo estiloide
lateral.( rádio e ulna fusionados) termina no terço médio
do rádio.
O rádio é mais longo que a ulna.
Carpo
Equinos apresentam 7 ou 8 ossos carpais, dependendo da
presença ou ausência do 1º osso do carpo.
Apenas a terceira radiação permanece funcional, seu eixo
coincide com o eixo do membro e sustenta o peso do
equino (mesoaxial, nos ungulados). Os ossos metacarpiais
II e IV são muito reduzidos e não sustentam o peso. Situam-
se nos dois lados do osso metacarpal III.
Metacarpo III é bem desenvolvido e contém o único dedo.
Metacarpo I e V ausentes. Os ossos do carpo articulam-se
uns com os outros e com seus vizinhos. O terceiro carpo
apresenta uma ampla face articular em direção ao osso
metacarpal III, o segundo e quarto ossos do carpo articulam
com as extremidades proximais dos ossos metacarpais.
A tróclea distal e adaptada para articulação com a face
articular proximal da falange média. A face articular se
articula com a extremidade distal da segunda falange
proximalmente e com o osso sesamoide distal no sentido
palmar
falanges
Apenas o 1º dedo com as três falanges, apenas a
terceira falange distal permanece. Forame solear lateral
e medial, sulco solear medial e lateral, processo palmar
lateral e medial, face flexora, plano cutâneo, margem
solear, incisura do processo palmar/plantar medial e
lateral.
Articulação metacarpofalângica e articulação
interfalângica distal.

Sesamoides
sesamoides dorsal ausente, sesamoide distal(impar)
ossificado e presente na face palmar da articulação
interfalângica distal, chamado de osso navicular.

Você também pode gostar