Você está na página 1de 7

Curso: EFA Técnico de Ação Educativa

UFCD: 10656 – Linguagem Plástica –


Elementos estruturantes
Módulo 1| Aspeto evolutivo da pintura e desenho da
criança
1.2. A Aspeto evolutivo da linguagem plástica da criança
Formadora: Mônica Martins
Expressão plástica da criança
A criança desde cedo:
• Imita gestos e expressões que observa dos adultos
• Possui uma grande capacidade nata de imaginar objetos e formas
• Seus primeiros reconhecimentos visuais são formados comparando o
que é real do que é imaginário
• Consegue expressar seus sentimentos positivos e negativos, através
das formas, cores e intensidade na pintura e nos traços
A importância ato plástico como forma de
brincar
O “brincar“ de fazer arte é uma atividade livre de suma importância que
não deve ser limitada ou condicionada cedo demais. Ensinar desde
muito cedo técnicas e formatação do desenho ou da pintura, pode
distanciar a criança, em determinada idade, de seu instinto mais natural,
pois ela expressa sua perceção do mundo por meio das brincadeiras
exploratórias, desenvolvendo sua capacidade intelectual e também
afetiva, ajudando-a a criar a sua socialização.
Sugestões de atividades para cada faixa
evolutiva da criança
Crianças de 3 a 4 anos:

• São bem-vindas brincadeiras corporais que ajudarão no seu


desenvolvimento cognitivo como brincar de equilíbrio, de subir, correr,
segurar grandes e pequenos objetos.
• Brincadeiras que explorem o meio ambiente na descoberta de texturas,
formas, cores, odores, entre outros
• Brincadeiras de imitação para que possa compreender e diferenciar as
expressões e emoções para ajudá-la na sua própria expressão
Sugestões de atividades para cada faixa
evolutiva da criança
Crianças de 5 a 6 anos:

• Podem explorar brincadeiras que ampliem seu vocabulário, introduzindo


estruturas verbais. A ampliação do repertório verbal ajuda a criança na expressão
plástica, dando maior complexidade ao que pretende transmitir nas obras plásticas
• Brincadeiras que explorem o imaginário da criança ajudam-na a criar histórias,
imaginar lugares para a sua composição visual
• Brincadeiras que desenvolvam a memória ajudam no desenvolvimento da sua
inteligência visual
• Brincadeiras de observação de detalhes ajudam para que a criança possa
desenvolver sua noção estética
• Atividades que estimulem a criação de hábitos ajudam a criança a melhorar sua
rotina de estudo e sua noção de responsabilidade
Sugestões de atividades para cada faixa
evolutiva da criança
Crianças acima dos 6 anos:

• As brincadeiras de concentração, precisão são bem-vindas nesta idade pois


ajudam para que a criança crie seu estilo estético e expressivo
• Brincadeiras de grupo são fundamentais para que a criança saiba estar e
respeitar outras crianças
• Brincadeiras de aperfeiçoamento de habilidades são importantes para que a
criança descubra suas capacidades plásticas e cognitivas
• Brincadeiras de classificação e organização ajudam a criança a compreender
noções formais do património cultural
Importância da subjetividade e abstração
Podemos dizer que nos primeiros anos de vida, a subjetividade e a capacidade de abstração estão
diretamente ligadas ao reconhecimento de um ambiente saudável para o desenvolvimento da criança.
Ou seja, quanto mais ela consegue transmitir suas emoções e elaboração de pensamento por meio do
imaginar e brincar, mais saudável será seu desenvolvimento cognitivo. Por isso, a função simbólica da
linguagem plástica na idade infantil é:

• Um caminho que permite que a criança possa expressar seus desejos e conflitos
• Um meio para que os educadores e pais possam identificar algum deficit
• Um modo de adaptação gradual ao meio que vive
• Sua maneira de viver o mundo em que não existe diferenças , normas provenientes do mundo do
adulto que irá aprender a medida que cresce

Você também pode gostar