Você está na página 1de 12

alfaconcursos.com.

br

DIREITO PENAL – PARTE GERAL


EXCLUSÃO DE ILICITUDE
1. Julgue o próximo item, que tratam da legislação aplicável às ações que utilizam força legal.

Código Penal Brasileiro (CPB) não considera crime o policial rodoviário federal infringir
a legislação agindo em estado de necessidade ou em estrito cumprimento do dever legal.

( ) Certo ( ) Errado

2. No que se refere às causas de exclusão de ilicitude e à prescrição, julgue o seguinte item.


Ocorre legítima defesa sucessiva, na hipótese de legítima defesa real contra legítima
defesa putativa.
( ) Certo ( ) Errado

3. Com relação a antijuridicidade, culpabilidade, concurso de pessoas, pena e causas de


extinção da punibilidade, julgue o item a seguir.
Agirá em estado de necessidade o motorista imprudente que, após abalroar um veículo
de passageiros, causando-lhes ferimentos, fugir do local sem prestar socorro, para evitar
perigo real de agressões que possam ser perpetradas pelas vítimas.
( ) Certo ( ) Errado

4. Considere a seguinte situação hipotética.

Dionísio, para salvar a si próprio e a seu filho, feriu mortalmente um leão que acabara de
fugir do zoológico e ameaçava atacá-los.
Nessa situação, Dionísio agiu em legítima defesa.
( ) Certo ( ) Errado

5. Com relação à ilicitude e às suas causas de justificação, julgue o item que se segue.

A legítima defesa é admitida contra quem pratica a agressão, física ou moral, mesmo que
o agressor esteja acobertado por uma causa de exclusão da culpabilidade.
( ) Certo ( ) Errado

6. Com relação à ilicitude e às suas causas de justificação, julgue o item que se segue.

Diferentemente do estado de necessidade em que o necessitado pode dirigir a sua


conduta contra terceiro alheio ao fato, na legítima defesa o agredido deve dirigir o seu
comportamento defensivo contra o agressor.
( ) Certo ( ) Errado

MUDE SUA VIDA!


1
alfaconcursos.com.br

7. Com relação a direito penal, julgue o item a seguir.

O agente de segurança pública que repele agressão ou risco de agressão a vítima mantida
refém durante a prática de crimes está amparado legalmente pela excludente do estrito
cumprimento do dever legal.
( ) Certo ( ) Errado

8. No que se refere a aspectos legais relacionados aos procedimentos policiais, julgue o item
a seguir.

Age em legítima defesa o policial rodoviário federal que, aplicando técnicas de defesa
policial, causa escoriações em um infrator que resiste à prisão.
( ) Certo ( ) Errado

9. No que se refere ao uso diferenciado da força, julgue o item a seguir.

A conduta de um policial rodoviário federal de, no exercício da função, atirar e causar


lesão corporal em alguém poderá não ser considerada crime se ele comprovar alguma
causa de exclusão de antijuridicidade.
( ) Certo ( ) Errado

10. A respeito do uso diferenciado da força, julgue o item a seguir.

Para que a conduta de um policial seja considerada em legítima defesa, ele deve usar
moderadamente dos meios necessários para repelir injusta agressão, que pode ser atual
ou iminente
( ) Certo ( ) Errado

11. Durante operação em rodovia federal, uma equipe da PRF abordou Pamela e solicitou a
apresentação de sua carteira nacional de habilitação (CNH) e do certificado de registro e
licenciamento de veículo (CRLV). Pamela entregou os documentos, mas estava muito
nervosa, o que gerou desconfiança no policial, que, ao consultar o sistema, verificou que
o veículo era clonado. Pamela alegou que tinha comprado o veículo de um amigo pelo
preço de mercado e que não sabia que o carro era clonado. O policial, por sua vez,
solicitou que Pamela saísse do veículo, mas ela se negou, então, o policial usou de força
necessária para fazê-la cumprir a ordem. Em razão da conduta de Pamela, o policial
realizou uma busca pessoal nela, fazendo comentários sobre o corpo dela. Após a revista
pessoal, ele fez uma vistoria no veículo e revistou a mochila dela. Pamela ficou
constrangida com a atitude do policial. Em seguida, ela foi presa em flagrante.
A respeito dessa situação hipotética, julgue o item subsequente.

O policial rodoviário agiu sem excesso ao utilizar força para retirar Pamela, pois ele está
amparado pela excludente de ilicitude — estrito cumprimento do dever legal.
( ) Certo ( ) Errado

MUDE SUA VIDA!


2
alfaconcursos.com.br

12. Em decorrência de um homicídio doloso praticado com o uso de arma de fogo, policiais
rodoviários federais foram comunicados de que o autor do delito se evadira por rodovia
federal em um veículo cuja placa e características foram informadas. O veículo foi
abordado por policiais rodoviários federais em um ponto de bloqueio montado cerca de
200 km do local do delito e que os policiais acreditavam estar na rota de fuga do homicida.
Dada voz de prisão ao condutor do veículo, foi apreendida arma de fogo que estava em
sua posse e que, supostamente, tinha sido utilizada no crime.
Considerando essa situação hipotética, julgue o seguinte item.

Quanto ao sujeito ativo da prisão, o flagrante narrado é classificado como obrigatório,


hipótese em que a ação de prender e as eventuais consequências físicas dela advindas em
razão do uso da força se encontram abrigadas pela excludente de ilicitude denominada
exercício regular de direito.
( ) Certo ( ) Errado

13. A respeito do estado de necessidade, assinale a opção correta.

a) O estado de necessidade recíproco não é aceito no direito brasileiro.


b) O Código Penal brasileiro admite o estado de necessidade exculpante como causa
excludente de ilicitude.
c) Considera-se em estado de necessidade aquele que ofende bem jurídico de terceiros,
ainda que haja outro modo de evitar a lesão.
d) Havendo mais de um agente, o estado de necessidade de um se estende aos demais.
e) No estado de necessidade justificante, o bem jurídico sacrificado é de maior valor que o
bem jurídico preservado.

14. São causas excludentes de ilicitude


a) a embriaguez e a menoridade.
b) o estrito cumprimento do dever legal e o exercício regular do direito.
c) a prescrição e o estado de necessidade.
d) o perdão judicial e a legítima defesa.
e) o estado de necessidade e a anistia.

15. Em um clube social, Paula, maior e capaz, provocou e humilhou injustamente Carlos,
também maior e capaz, na frente de amigos. Envergonhado e com muita raiva, Carlos foi
à sua residência e, sem o consentimento de seu pai, pegou um revólver pertencente à
corporação policial de que seu pai faz parte. Voltando ao clube depois de quarenta
minutos, armado com o revólver, sob a influência de emoção extrema e na frente dos
amigos, Carlos fez disparos da arma contra a cabeça de Paula, que faleceu no local antes
mesmo de ser socorrida.
Acerca dessa situação hipotética, julgue o próximo item.

Carlos agiu sob o pálio da excludente de legítima defesa justificante.


( ) Certo ( ) Errado

MUDE SUA VIDA!


3
alfaconcursos.com.br

16. Considerando que crime é fato típico, ilícito e culpável, julgue o item a seguir.

São causas excludentes de culpabilidade o estado de necessidade, a legítima defesa e o


estrito cumprimento do dever legal.
( ) Certo ( ) Errado

17. A respeito da culpabilidade, da ilicitude e de suas excludentes, julgue o item que se segue.

Conforme a doutrina pátria, uma causa excludente de antijuridicidade, também


denominada de causa de justificação, exclui o próprio crime.
( ) Certo ( ) Errado

18. A respeito da culpabilidade, da ilicitude e de suas excludentes, julgue o item que se segue.
Situação hipotética: Um policial, ao cumprir um mandado de condução coercitiva
expedido pela autoridade judiciária competente, submeteu, embora temporariamente,
um cidadão a situação de privação de liberdade. Assertiva: Nessa circunstância, a
conduta do policial está abarcada por uma excludente de ilicitude representada pelo
exercício regular de direito.
( ) Certo ( ) Errado

19. Durante o cumprimento de um mandado de prisão a determinado indivíduo, este atirou


em um investigador policial, o qual, revidando, atingiu fatalmente o agressor.
Nessa situação hipotética, a conduta do investigador configura
a) legítima defesa própria.
b) exercício regular de direito.
c) estrito cumprimento do dever legal.
d) homicídio doloso.
e) homicídio culposo.

20. Determinado policial, ao cumprir um mandado de prisão, teve de usar a força física para
conter o acusado. Após a concretização do ato, o policial continuou a ser fisicamente
agressivo, mesmo não havendo a necessidade.
Nessa situação hipotética, o policial
a) excedeu o estrito cumprimento do dever legal.
b) abusou do exercício regular de direito.
c) prevaleceu-se de condição excludente de ilicitude.
d) agiu sob o estado de necessidade.
e) manifestou conduta típica de legítima defesa.

MUDE SUA VIDA!


4
alfaconcursos.com.br

21. Com relação à ilicitude e às causas de exclusão, julgue os itens a seguir.

I. As causas de exclusão de antijuridicidade previstas no CP são taxativas.


II. As fontes das causas de justificação são a lei, a necessidade e a falta de interesse.
III. Os efeitos das causas excludentes de antijuridicidade se estendem à esfera extrapenal.
IV. O consentimento do ofendido é causa de exclusão de ilicitude expressa no CP.

Estão certos apenas os itens

a) I e III.
b) I e IV
c) II e III.
d) II e IV.
e) III e IV.

22. De acordo com o CP, constituem hipóteses de exclusão da antijuridicidade

a) o estrito cumprimento do dever legal e o estado de necessidade.


b) a insignificância da lesão e a inexigibilidade de conduta diversa.
c) a legítima defesa putativa e o estrito cumprimento do dever legal.
d) o estado de necessidade e a coação moral irresistível.
e) o exercício regular de direito e a inexigibilidade de conduta diversa.

23. Julgue o próximo item, que tratam da legislação aplicável às ações que utilizam força
legal.
O Código Penal Brasileiro (CPB) não considera crime o policial rodoviário federal
infringir a legislação agindo em estado de necessidade ou em estrito cumprimento do
dever legal.
( ) Certo ( ) Errado

24. Acerca da aplicação da lei penal, do conceito analítico de crime, da exclusão de ilicitude e
da imputabilidade penal, julgue o item que se segue.

A legítima defesa é causa de exclusão da ilicitude da conduta, mas não é aplicável caso o
agente tenha tido a possibilidade de fugir da agressão injusta e tenha optado livremente
pelo seu enfrentamento.
( ) Certo ( ) Errado

MUDE SUA VIDA!


5
alfaconcursos.com.br

25. No que se refere aos princípios do direito penal e às causas de exclusão da ilicitude, julgue
o próximo item.
No que diz respeito às causas de exclusão da ilicitude, é possível alegar legítima defesa
contra quem pratica conduta acobertada por uma dirimente de culpabilidade, como, por
exemplo, coação moral irresistível.
( ) Certo ( ) Errado

IMPUTABILIDADE PENAL

26. Com relação à teoria geral do direito penal, julgue o item seguinte.

A imputabilidade é a possibilidade de se atribuir a alguém a responsabilidade pela prática


de uma infração penal.
( ) Certo ( ) Errado

27. A imputabilidade é definida como


a) a capacidade mental, inerente ao ser humano, de, ao tempo da ação ou da omissão,
entender o caráter ilícito do fato e de determinar-se de acordo com esse entendimento.
b) a contrariedade entre o fato típico praticado por alguém e o ordenamento jurídico, capaz
de lesionar ou expor a perigo de lesão bens jurídicos penalmente protegidos.
c) a reprovabilidade ou o juízo de censura que incide sobre a formação e a exteriorização
da vontade do responsável pela conduta criminosa.
d) a obediência às formas e aos procedimentos exigidos na criação da lei penal e,
principalmente, na elaboração de seu conteúdo normativo.
e) a necessidade de que a conduta reprovável se encaixe no modelo descrito na lei penal
vigente no momento da ação ou da omissão.
( ) Certo ( ) Errado

28. Constitui causa que exclui a imputabilidade a


a) embriaguez preordenada completa proveniente da ingestão de álcool.
b) embriaguez acidental completa proveniente da ingestão de álcool.
c) embriaguez culposa completa proveniente da ingestão de álcool.
d) emoção.
e) paixão.

MUDE SUA VIDA!


6
alfaconcursos.com.br

29. Em relação à imputabilidade penal, assinale a opção correta.


Situação hipotética: João, namorado de Maria e por ela apaixonado, não aceitou a
proposta dela de romper o compromisso afetivo porque ela iria estudar fora do país, e
resolveu mantê-la em cárcere privado. Assertiva: Nessa situação, a atitude de João enseja
o reconhecimento da inimputabilidade, já que o seu estado psíquico foi abalado pela
paixão.
( ) Certo ( ) Errado

30. Em relação à imputabilidade penal, assinale a opção correta.


Na situação em que o agente, com o fim precípuo de cometer um roubo, embriaga-se
para ter coragem suficiente para a execução do ato, não se aplica a teoria da actio libera
in causa ou da ação livre na causa.
( ) Certo ( ) Errado

31. Em relação à imputabilidade penal, assinale a opção correta.


Situação hipotética: Elizeu ingeriu, sem saber, bebida alcoólica, pensando tratar-se de
medicamento que costumava guardar em uma garrafa, e perdeu totalmente sua
capacidade de entendimento e de autodeterminação. Em seguida, entrou em uma
farmácia e praticou um furto. Assertiva: Nesse caso, Elizeu será isento de pena, por
estar configurada a sua inimputabilidade.
( ) Certo ( ) Errado

32. Em relação à imputabilidade penal, assinale a opção correta.


Situação hipotética: Paulo foi obrigado a ingerir álcool por coação física e moral
irresistível, o que afetou parcialmente o controle sobre suas ações e o levou a esfaquear
um antigo desafeto. Assertiva: Nesse caso, a retirada parcial da capacidade de
entendimento e de autodeterminação de Paulo não enseja a redução da sua pena no caso
de eventual condenação.
( ) Certo ( ) Errado

33. Em relação à imputabilidade penal, assinale a opção correta


Situação hipotética: Em uma festa de aniversário, Elias, no intuito de perder a inibição
e conquistar Maria, se embriagou e, devido ao seu estado, provocado pela imprudência
na ingestão da bebida, agrediu fisicamente o aniversariante. Assertiva: Nessa situação,
Elias não será punido pelo crime de lesões corporais por ausência total de sua capacidade
de entendimento e de autodeterminação.
( ) Certo ( ) Errado

MUDE SUA VIDA!


7
alfaconcursos.com.br

34. Com relação a imputabilidade penal, assinale a opção correta. Nesse sentido, considere
que a sigla ECA, sempre que empregada, se refere ao Estatuto da Criança e do
Adolescente.
a) A embriaguez, quando culposa, é causa excludente de imputabilidade.
b) A emoção e a paixão são causas excludentes de imputabilidade, como pode ocorrer nos
chamados crimes passionais.
c) A embriaguez não exclui a imputabilidade, mesmo quando o agente se embriaga
completamente em razão de caso fortuito ou força maior.
d) São inimputáveis os menores de dezoito anos de idade, ficando eles, no entanto, sujeitos
ao cumprimento de medidas socioeducativas e(ou) outras medidas previstas no ECA.
e) São inimputáveis os menores de vinte e um anos de idade, ficando eles, no entanto,
sujeitos ao cumprimento de medidas socioeducativas e(ou) outras medidas previstas no
ECA.

35. No que concerne a infração penal, fato típico e seus elementos, formas consumadas e
tentadas do crime, culpabilidade, ilicitude e imputabilidade penal, julgue o item que se
segue.
Considere que Bartolomeu, penalmente capaz e mentalmente são, tenha praticado ato
típico e antijurídico, em estado de absoluta inconsciência, em razão de estar
voluntariamente sob a influência de álcool. Nessa situação, Bartolomeu será apenado
normalmente, por força da teoria da actio libera in causa.
( ) Certo ( ) Errado

36. Com relação aos princípios, institutos e dispositivos da parte geral do Código Penal (CP),
julgue os itens seguintes.

Considere que um indivíduo penalmente capaz, em total estado de embriaguez,


decorrente de caso fortuito, atropele um pedestre, causando-lhe a morte. Nessa situação,
a embriaguez não excluía imputabilidade penal do agente.
( ) Certo ( ) Errado

37. No que concerne a infração penal, fato típico e seus elementos, formas consumadas e
tentadas do crime, culpabilidade, ilicitude e imputabilidade penal, julgue os itens que se
seguem.

Considere que João, maior de dezoito anos de idade, tenha praticado crime de natureza
grave, sendo, por consequência, processado e, ao final, condenado. Considere, ainda, que,
no curso da ação penal, tenha sido constatado pericialmente que João, ao tempo do crime,
tinha reduzida a capacidade de compreensão ou vontade, comprovando-se a sua semi-
imputabilidade. Nessa situação, caberá a imposição cumulativa de pena, reduzida de um
terço a dois terços e de medida de segurança.
( ) Certo ( ) Errado

MUDE SUA VIDA!


8
alfaconcursos.com.br

38. Acerca da sujeição ativa e passiva da infração penal, assinale a opção correta.
a) Doentes mentais, desde que maiores de dezoito anos de idade, têm capacidade penal
ativa.
b) É possível que os mortos figurem como sujeito passivo em determinados crimes, como,
por exemplo, no delito de vilipêndio a cadáver.
c) No estelionato com fraude para recebimento de seguro, em que o agente se autolesiona
no afã de receber prêmio, é possível se concluir que se reúnem, na mesma pessoa, as
sujeições ativa e passiva da infração.
d) No crime de autoaborto, a gestante é, ao mesmo tempo e em razão da mesma conduta,
autora do crime e sujeito passivo.
e) O Estado costuma figurar, constantemente, na sujeição passiva dos crimes, salvo, porém,
quando se tratar de delito perquirido por iniciativa exclusiva da vítima, em que não há
nenhum interesse estatal, apenas do ofendido.

39. No ordenamento jurídico brasileiro, a imputabilidade penal


a) exclui a ilicitude do fato criminoso pela legítima defesa ou pela falta de discernimento.
b) é irrelevante para a aplicação da pena, pois não impede a condenação do criminoso.
c) é a capacidade de entender o caráter ilícito do fato ou de determinar-se de acordo com
esse entendimento.
d) equivale à potencial consciência da ilicitude.
e) equivale à exigibilidade de conduta diversa.

40. Assinale a opção correta relacionada à imputabilidade penal, considerando um caso em


que o laudo de exame médico-legal psiquiátrico não foi capaz de estabelecer o nexo
causal entre o distúrbio mental apresentado pelo periciado e o comportamento delituoso.
a) O diagnóstico de doença mental é suficiente para tornar o agente inimputável.
b) A doença mental seria atenuante quando considerada a dosimetria da pena, devendo o
incriminado cumprir de um sexto a um terço da pena.
c) Trata-se de caso de aplicação de medidas de segurança.
d) Deverá ser realizada nova perícia.
e) O agente deve ser responsabilizado criminalmente.

41. João, com 17 anos, 11 meses e 29 dias de idade, atirou no coração de Pedro. Este, em
decorrência do referido disparo, veio a falecer no dia seguinte. Nessa situação, João
responderá pelo resultado morte.
( ) Certo ( ) Errado

42. Julgue os seguintes itens, à luz do direito penal.


Segundo o Código Penal, a emoção e a paixão não são causas excludentes da
imputabilidade penal.
( ) Certo ( ) Errado

MUDE SUA VIDA!


9
alfaconcursos.com.br

43. Em cada um dos itens que se seguem, é apresentada uma situação hipotética, seguida de
uma assertiva a ser julgada.
Roberto foi julgado por ter ferido uma pessoa, mas foi absolvido porque agiu em legítima
defesa. Descrevendo esse fato, um jornalista afirmou que Roberto foi julgado penalmente
inimputável pelo crime de lesões corporais que lhe era atribuído, porque feriu seu
agressor em legítima defesa. Nessa situação, o jornalista utilizou de maneira equivocada
o conceito de imputabilidade penal.
( ) Certo ( ) Errado

44. Cada um do item a seguir apresenta uma situação hipotética seguida de uma assertiva a
ser julgada, a respeito da aplicação e da interpretação da lei penal, do concurso de
pessoas e da culpabilidade.
Joaquim, penalmente imputável, praticou, sob absoluta e irresistível coação física, crime
de extrema gravidade e hediondez. Nessa situação, Joaquim não é passível de punição,
porquanto a coação física, desde que absoluta, é causa excludente da culpabilidade.
( ) Certo ( ) Errado

45. Julgue o item que se segue, relativo à imputabilidade penal.


Pessoas doentes mentais, que tenham dezoito ou mais anos de idade, mesmo que sejam
inteiramente incapazes de entender o caráter ilícito da conduta criminosa ou de
determinar-se de acordo com esse entendimento, são penalmente imputávei
( ) Certo ( ) Errado

46. À luz do Código Penal, julgue o item que se segue.

Comprovado que o acusado possui desenvolvimento mental incompleto e que não era
inteiramente capaz de entender o caráter ilícito de sua conduta, é cabível a condenação
com redução de pena.
( ) Certo ( ) Errado

47. No que tange aos institutos penais das excludentes de ilicitude e de culpabilidade e da
imputabilidade penal, julgue o próximo item.

A embriaguez acidental, proveniente de força maior ou caso fortuito, exclui a


culpabilidade, ainda que o sujeito ativo possuísse, ao tempo da ação, parcial capacidade
de entender o caráter ilícito do fato que praticou.
( ) Certo ( ) Errado

48. Considera-se inimputável aquele que comete crime


a) antes de completar dezoito anos de idade.
b) em estado de embriaguez preordenada
c) agindo em legítima defesa, o que o isenta de pena.
d) sem ser inteiramente capaz de entender o caráter ilícito de sua conduta, o que o isenta
de pena.
e) sob forte emoção ou paixão.

MUDE SUA VIDA!


10
alfaconcursos.com.br

49. Para a avaliação da imputabilidade penal, o Código Penal brasileiro adota o critério
biopsicológico. No que se refere à imputabilidade penal, julgue o item a seguir.

De acordo com o Código Penal brasileiro, a paixão pode levar a uma privação de sentidos,
o que resulta no abolimento da faculdade de apreciar a criminalidade do fato e de
determinar-se de acordo com essa apreciação.
( ) Certo ( ) Errado

50. Para a avaliação da imputabilidade penal, o Código Penal brasileiro adota o critério
biopsicológico. No que se refere à imputabilidade penal, julgue o item a seguir.
Como requisitos para a avaliação da imputabilidade, o critério biopsicológico exige o
elemento biológico (doença mental), o elemento psicológico (cognitivo e volitivo) e o
elemento cronológico.
( ) Certo ( ) Errado

MUDE SUA VIDA!


11
alfaconcursos.com.br

GABARITO
48. A
1. Certo 49. Errado
2. Errado 50. Errado
3. Certo
4. Errado
5. Certo
6. Certo
7. Errado
8. Errado
9. Certo
10. Certo
11. Certo
12. Errado
13. D
14. B
15. Errado
16. Errado
17. Certo
18. Errado
19. A
20. A
21. C
22. A
23. Certo
24. Errado
25. Certo
26. Certo
27. A
28. B
29. Errado
30. Errado
31. Certo
32. Errado
33. Errado
34. D
35. Certo
36. Errado
37. Errado
38. A
39. C
40. E
41. Errado
42. Certo
43. Certo
44. Errado
45. Errado
46. Certo
47. Errado

MUDE SUA VIDA!


12

Você também pode gostar