Você está na página 1de 19

Livro Eletrônico

Aula 04

1000 Questões de Direito Administrativo - Banca CESPE 2018

Erick Alves, Time Erick Alves


Direito Administrativo CESPE (versão 2018)
1000 Questões Comentadas
Prof. Erick Alves Aula 04

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE

Este curso é protegido por direitos autorais (copyright),


nos termos da Lei 9.610/98, que altera, atualiza e consolida a
legislação sobre direitos autorais e dá outras providências.
Grupos de rateio e pirataria são clandestinos, violam
a lei e prejudicam os professores que elaboram os
cursos.
Valorize o trabalho de nossa equipe adquirindo os cursos
honestamente através do site Estratégia Concursos ;-)

Prof. Erick Alves www.estrategiaconcursos.com.br 1 de 18


Direito Administrativo CESPE (versão 2018)
1000 Questões Comentadas
Prof. Erick Alves Aula 04

AULA 04

Olá pessoal!

Na aula de hoje comentaremos as questões de direito administrativo


das provas da TCE/PE 2018.

Seguiremos o seguinte sumário:

Sumário
Lista de questões................................................................................................................... 3
Questões Comentadas .......................................................................................................... 7
Gabarito .................................................................................................... Erro! Indicador não definido.

Vamos então?

Prof. Erick Alves www.estrategiaconcursos.com.br 2 de 18


Direito Administrativo CESPE (versão 2018)
1000 Questões Comentadas
Prof. Erick Alves Aula 04

LISTA DE QUESTÕES

1. (Cespe – TCE/PE 2017) A contratação de serviço de operação de equipamentos de


inspeção eletrônica de pessoas poderá ocorrer por meio do sistema de registro de preços,
ainda que não seja para atender a mais de um órgão.

2. (Cespe – TCE/PE 2017) É permitida ao Estado a criação de empresa pública por meio
da lei, ficando atribuídas à empresa assim criada a titularidade e a execução de determinado
serviço público.

3. (Cespe – TCE/PE 2017) A construção de unidades de atendimento socioeducativo


poderá ser realizada mediante atos regidos pelo regime diferenciado de contratações,
utilizando-se a contratação integrada, se necessária inovação técnica.

4. (Cespe – TCE/PE 2017) No sistema de registro de preços, a utilização da ata de


registro de preços é restrita aos órgãos que tenham participado dos procedimentos iniciais
de licitação.

5. (Cespe – TCE/PE 2017) Diferentemente de modalidades como a tomada de preços, o


convite e a concorrência, o pregão é estabelecido em função do objeto da licitação, e não do
valor dela, podendo ser empregado para a aquisição de bens e serviços comuns.

6. (Cespe – TCE/PE 2017) No regime diferenciado de contratações públicas, é vedada a


contratação integrada para a execução indireta de obras e serviços de engenharia.

7. (Cespe – TCE/PE 2017) A Lei Geral de Licitações e Contratos compreende, entre


outros, os princípios licitatórios da vinculação ao instrumento convocatório, do julgamento
objetivo e da adjudicação compulsória ao vencedor.

8. (Cespe – TCE/PE 2017) No âmbito jurídico, a sub-rogação do contratado poderá ser


efetuada, mas estará condicionada à ratificação da responsabilidade, de forma solidária,
entre as partes.

9. (Cespe – TCE/PE 2017) A possibilidade de o poder público alterar de forma unilateral


as cláusulas de um contrato administrativo é um exemplo de cláusula exorbitante.

10. (Cespe – TCE/PE 2017) Situação hipotética: Rafael, técnico administrativo do TCE/PE,
figura como acusado em processo administrativo pela prática de infração disciplinar. Após o
encerramento da instrução, foi emitido relatório final, que opinou pela aplicação da
penalidade de advertência a Rafael. Assertiva: Nessa situação, é possível que Rafael, nesse
momento processual, junte documentos e provas que tenham correspondência com o seu
direito.

11. (Cespe – TCE/PE 2017) A autenticação da cópia de documentos exigidos no


procedimento administrativo poderá ser feita por autoridade do próprio órgão administrativo,
desde que formalmente designada para esse fim.

Prof. Erick Alves www.estrategiaconcursos.com.br 3 de 18


Direito Administrativo CESPE (versão 2018)
1000 Questões Comentadas
Prof. Erick Alves Aula 04

12. (Cespe – TCE/PE 2017) O administrado pode ser assistido por seu advogado no
processo administrativo, mesmo nos casos em que a representação legal não seja
obrigatória.

13. (Cespe – TCE/PE 2017) Diferentemente da delegação, a permissão para prestar um


serviço público consiste em ato unilateral da administração, com dispensa de licitação e
possibilidade de revogação a qualquer tempo.

14. (Cespe – TCE/PE 2017) É permitido cobrar tarifa pela prestação de um serviço público
que tenha sido delegado mediante permissão.

15. (Cespe – TCE/PE 2017) É vedada a concessão de serviço público a consórcios de


empresas.

16. (Cespe – TCE/PE 2017) Ainda que a lei ofereça ao agente público mais de uma
alternativa para o exercício do poder de polícia, a autoridade terá limitações quanto ao meio
de ação.

17. (Cespe – TCE/PE 2017) Fundamentada no poder de autotutela, desde que não esteja
configurada a decadência do direito, poderá a administração anular atos sob o argumento
de estes terem sido praticados com base em interpretação errônea verificada
posteriormente.

18. (Cespe – TCE/PE 2017) Caso se conclua, em processo disciplinar, que um servidor
praticou infração que enseja a pena de demissão, o administrador, após avaliar a gravidade
da falta e os danos causados, não poderá exercer sua discricionariedade para aplicar pena
diversa.

19. (Cespe – TCE/PE 2017) Uma aluna de um colégio estadual, maior de dezoito anos de
idade, foi flagrada depredando o mobiliário da escola. Em razão disso, o diretor do colégio
aplicou a ela uma penalidade de suspensão por três dias, na forma do regimento da
instituição.
Atos como o do diretor do colégio, por consistirem na aplicação de penalidade administrativa
simples, dispensam o cumprimento do devido processo legal.

20. (Cespe – TCE/PE 2017) Uma aluna de um colégio estadual, maior de dezoito anos de
idade, foi flagrada depredando o mobiliário da escola. Em razão disso, o diretor do colégio
aplicou a ela uma penalidade de suspensão por três dias, na forma do regimento da
instituição.
O ato do diretor do colégio é exemplo de exercício do poder disciplinar pela administração
pública.

21. (Cespe – TCE/PE 2017) Mesmo que determinada lei tenha sido declarada
inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal, entende-se que não é viável a

Prof. Erick Alves www.estrategiaconcursos.com.br 4 de 18


Direito Administrativo CESPE (versão 2018)
1000 Questões Comentadas
Prof. Erick Alves Aula 04

responsabilização do Estado pela edição da referida norma, uma vez que o Poder
Legislativo é dotado de soberania no exercício da atividade legiferante.

22. (Cespe – TCE/PE 2017) Uma aluna de um colégio estadual, maior de dezoito anos de
idade, foi flagrada depredando o mobiliário da escola. Em razão disso, o diretor do colégio
aplicou a ela uma penalidade de suspensão por três dias, na forma do regimento da
instituição.
A morte de terceiro em decorrência de assalto praticado por indivíduo foragido do sistema
prisional tem a faculdade de atrair a responsabilidade civil do Estado.

23. (Cespe – TCE/PE 2017) Uma aluna de um colégio estadual, maior de dezoito anos de
idade, foi flagrada depredando o mobiliário da escola. Em razão disso, o diretor do colégio
aplicou a ela uma penalidade de suspensão por três dias, na forma do regimento da
instituição.
Na hipótese de responsabilidade do Estado por dano causado por agente público, apenas
nos casos de atos dolosos será assegurado ao poder público o direito de regresso.

24. (Cespe – TCE/PE 2017) Uma aluna de um colégio estadual, maior de dezoito anos de
idade, foi flagrada depredando o mobiliário da escola. Em razão disso, o diretor do colégio
aplicou a ela uma penalidade de suspensão por três dias, na forma do regimento da
instituição.
Considera-se atenuante da responsabilidade estatal a culpa concorrente da vítima.

25. (Cespe – TCE/PE 2017) Uma aluna de um colégio estadual, maior de dezoito anos de
idade, foi flagrada depredando o mobiliário da escola. Em razão disso, o diretor do colégio
aplicou a ela uma penalidade de suspensão por três dias, na forma do regimento da
instituição.
Para efeito de apuração da responsabilidade civil do Estado, é juridicamente irrelevante que
o ato tenha sido comissivio ou omissivo.

26. (Cespe – TCE/PE 2017) Caso se verificasse a promoção indevida de servidor do


TCE/PE, o ato administrativo pertinente deveria ser anulado, e o servidor teria de restituir os
valores percebidos a mais.

27. (Cespe – TCE/PE 2017) Situação hipotética: Determinado contrato público foi assinado
por um funcionário subordinado à autoridade competente; um ano depois, ao constatar o
problema, a autoridade convalidou o ato, após certificar-se da ausência de potencial lesivo e
verificar que os requisitos contratuais haviam sido preenchidos. Assertiva: Nessa situação, a
autoridade competente agiu ilicitamente ao convalidar o ato, uma vez que este estava
eivado de vício insanável.

28. (Cespe – TCE/PE 2017) Entre os elementos constitutivos do ato administrativo, o


motivo é caracterizado pela consequência visada pelo ato, ao passo que a finalidade é a
causa legalmente prevista.

Prof. Erick Alves www.estrategiaconcursos.com.br 5 de 18


Direito Administrativo CESPE (versão 2018)
1000 Questões Comentadas
Prof. Erick Alves Aula 04

29. (Cespe – TCE/PE 2017) O ato administrativo deve ser avaliado do pelo seu conteúdo,
não devendo ser invalidado por desobediência a requisitos de forma.

30. (Cespe – TCE/PE 2017) Na revogação, o ato é extinto por oportunidade e


conveniência, ao passo que, na anulação, ele é desfeito por motivo(s) de ilegalidade.

31. (Cespe – TCE/PE 2017) De acordo com a legislação pertinente, servidor do TCE/PE
que for posto à disposição de outro órgão da administração direta deverá, ao fim do termo
de disposição, apresentar-se – no prazo de cinco dias, a contar da notificação – ao órgão
administrativo de origem.

32. (Cespe – TCE/PE 2017) Demissão, promoção ou morte de servidor público são
situações que geram vacância do cargo público.

33. (Cespe – TCE/PE 2017) Os cargos públicos podem ser providos somente mediante
nomeação em concurso público.

34. (Cespe – TCE/PE 2017) O prazo decadencial para tornar sem efeito ato de
aposentadoria serve para garantir o princípio da segurança jurídica.

35. (Cespe – TCE/PE 2017) A administração pública pode estar sujeita tanto ao regime
jurídico de direito privado quanto ao regime jurídico de direito público.

36. (Cespe – TCE/PE 2017) No Brasil, as fontes do direito administrativo são,


exclusivamente, a Constituição Federal de 1988 (CF), as leis e os regulamentos.

37. (Cespe – TCE/PE 2017) Uma pessoa jurídica qualificada como organização social
pode, simultaneamente, ser qualificada como organização da sociedade civil de interesse
público.

38. (Cespe – TCE/PE 2017) As autarquias e as fundações públicas e as fundações


públicas incluem-se entre as entidades que integram a administração pública indireta.

39. (Cespe – TCE/PE 2017) De acordo com a CF, é vedada a contratação de servidor
público por tempo determinado.
*****

Prof. Erick Alves www.estrategiaconcursos.com.br 6 de 18


Direito Administrativo CESPE (versão 2018)
1000 Questões Comentadas
Prof. Erick Alves Aula 04

QUESTÕES COMENTADAS

1. (Cespe – TCE/PE 2017) A contratação de serviço de operação de


equipamentos de inspeção eletrônica de pessoas poderá ocorrer por meio do
sistema de registro de preços, ainda que não seja para atender a mais de um órgão.
Comentário: Não é uma questão trivial. A Lei 8.666/93 preceitua que,
sempre que possível, as contratações devem ser feitas pelo sistema de
registro de preços. Em especial, o Decreto 7.892/2013 que o Sistema de
Registro de Preços poderá ser adotado nas seguintes hipóteses:
I - quando, pelas características do bem ou serviço, houver necessidade
de contratações frequentes;
II - quando for conveniente a aquisição de bens com previsão de entregas
parceladas ou contratação de serviços remunerados por unidade de
medida ou em regime de tarefa;
III - quando for conveniente a aquisição de bens ou a contratação de
serviços para atendimento a mais de um órgão ou entidade, ou a
programas de governo; ou
IV - quando, pela natureza do objeto, não for possível definir previamente
o quantitativo a ser demandado pela Administração.
A legislação que regulamenta o tema no âmbito estadual - Decreto
42.530/2015 – contém dispositivo semelhante. Note que a legislação é bem
“aberta” quanto ao uso do SRP, deixando para a conveniência da
Administração decidir. Ademais, note que o SRP pode ser utilizado não apenas
para atendimento a mais um órgão ou entidade. A contratação do serviço de
operação de equipamentos de inspeção eletrônica mencionado no enunciado,
por exemplo, poderia ser contratado por SRP se não fosse possível definir
previamente a demanda da Administração.
Gabarito: Certa

2. (Cespe – TCE/PE 2017) É permitida ao Estado a criação de empresa pública


por meio da lei, ficando atribuídas à empresa assim criada a titularidade e a
execução de determinado serviço público.
Comentários: Conforme o art. 37, XIX da Constituição Federal, a criação
de empresas pública depende de autorização por lei específica. Assim, a rigor,
é errado afirmar que a empresa pública é criada por meio de lei, pois a lei,
como visto, apenas autoriza a criação, a qual somente se efetiva com o
registro dos atos constitutivos. A meu ver, portanto, a questão deve ser
considerada “Errada”. Contudo, é possível que a banca adote uma

Prof. Erick Alves www.estrategiaconcursos.com.br 7 de 18


Direito Administrativo CESPE (versão 2018)
1000 Questões Comentadas
Prof. Erick Alves Aula 04

interpretação mais extensiva, entendendo que a necessidade de lei para


autorizar a criação de empresa pública torna possível se afirmar que é
permitida ao Estado a criação dessas entidades por meio de lei. Nesse caso,
penso que caberia recurso.
Quanto à parte final da questão, a meu ver está correta, pois as empresas
públicas podem ser criadas para a prestação de serviços públicos, mediante
descentralização por serviços, hipótese em que o Estado transfere a elas tanto
a titularidade como a execução do serviço.
Gabarito: Errada

3. (Cespe – TCE/PE 2017) A construção de unidades de atendimento


socioeducativo poderá ser realizada mediante atos regidos pelo regime diferenciado
de contratações, utilizando-se a contratação integrada, se necessária inovação
técnica.
Comentário: Conforme o art. 1º, VI da Lei 12.462/2011, o RDC pode sim ser
utilizado para nas licitações das “obras e serviços de engenharia para
construção, ampliação e reforma e administração de estabelecimentos penais
e de unidades de atendimento socioeducativo”.
Ademais, segundo o art. 9º da referida lei, nas licitações no âmbito do
RDC poderá ser utilizada a contratação integrada, desde que técnica e
economicamente justificada e cujo objeto envolva, pelo menos, uma das
seguintes condições: (i) inovação tecnológica; (ii) possibilidade de execução
com diferentes metodologias; ou (iii) possibilidade de execução com
tecnologias de domínio restrito no mercado.
Gabarito: Certa

4. (Cespe – TCE/PE 2017) No sistema de registro de preços, a utilização da ata


de registro de preços é restrita aos órgãos que tenham participado dos
procedimentos iniciais de licitação.
Comentário: No sistema de registro de preços é permitida participação de
órgãos “carona”, ou seja, de outros órgãos e entidades que não o órgão
gerenciador ou os órgãos participantes, desde que mediante anuência do
órgão gerenciador e apresentação de justificativa da vantagem.
Gabarito: Errada

5. (Cespe – TCE/PE 2017) Diferentemente de modalidades como a tomada de


preços, o convite e a concorrência, o pregão é estabelecido em função do objeto da
licitação, e não do valor dela, podendo ser empregado para a aquisição de bens e
serviços comuns.

Prof. Erick Alves www.estrategiaconcursos.com.br 8 de 18


Direito Administrativo CESPE (versão 2018)
1000 Questões Comentadas
Prof. Erick Alves Aula 04

Comentário: O pregão é utilizado para a aquisição de bens e serviços


comuns, independentemente do valor da contratação.
Gabarito: Certa

6. (Cespe – TCE/PE 2017) No regime diferenciado de contratações públicas, é


vedada a contratação integrada para a execução indireta de obras e serviços de
engenharia.
Comentário: O art. 8º da Lei 12.462/2011 (Lei do RDC) admite a utilização
do regime de contratação integrada na execução indireta de obras e serviços
de engenharia.
==ff37f==

Gabarito: Errada

7. (Cespe – TCE/PE 2017) A Lei Geral de Licitações e Contratos compreende,


entre outros, os princípios licitatórios da vinculação ao instrumento convocatório, do
julgamento objetivo e da adjudicação compulsória ao vencedor.
Comentário: Os princípios apresentados estão sim presentes na
Lei 8.666/93.
Gabarito: Certa

8. (Cespe – TCE/PE 2017) No âmbito jurídico, a sub-rogação do contratado


poderá ser efetuada, mas estará condicionada à ratificação da responsabilidade, de
forma solidária, entre as partes.
Comentário: Quando é permitido ocorrer a chamada sub-rogação, há a
transferência de todos os direitos e obrigações, ou seja, não se configura
responsabilidade solidária.
Gabarito: Errada

9. (Cespe – TCE/PE 2017) A possibilidade de o poder público alterar de forma


unilateral as cláusulas de um contrato administrativo é um exemplo de cláusula
exorbitante.
Comentário: A possibilidade de alteração unilateral dos contratos
administrativos, por parte da Administração, dentro dos limites legais, é sim
considerada uma cláusula exorbitante, por não ser comum nos contratos
regidos pelo direito privado.
Gabarito: Certa

10. (Cespe – TCE/PE 2017) Situação hipotética: Rafael, técnico administrativo do


TCE/PE, figura como acusado em processo administrativo pela prática de infração
disciplinar. Após o encerramento da instrução, foi emitido relatório final, que opinou

Prof. Erick Alves www.estrategiaconcursos.com.br 9 de 18


Direito Administrativo CESPE (versão 2018)
1000 Questões Comentadas
Prof. Erick Alves Aula 04

pela aplicação da penalidade de advertência a Rafael. Assertiva: Nessa situação, é


possível que Rafael, nesse momento processual, junte documentos e provas que
tenham correspondência com o seu direito.
Comentário: Nos termos do art. 3º da Lei do Processo Administrativo
Estadual, o administrado tem o direito de formular alegações e apresentar
documentos apenas até antes da decisão, os quais serão objeto de
consideração pelo órgão competente. Portanto, Rafael poderia sim juntar
documentos e provas após a fase de instrução e emissão do relatório final,
desde que seja antes da decisão final da autoridade competente.
Gabarito: Certa

11. (Cespe – TCE/PE 2017) A autenticação da cópia de documentos exigidos no


procedimento administrativo poderá ser feita por autoridade do próprio órgão
administrativo, desde que formalmente designada para esse fim.
Comentário: O item está em conformidade com o art. 22, §3º da Lei do
Processo Administrativo Estadual.
Gabarito: Certa

12. (Cespe – TCE/PE 2017) O administrado pode ser assistido por seu advogado
no processo administrativo, mesmo nos casos em que a representação legal não
seja obrigatória.
Comentário: A assistência por advogado no processo administrativo é
uma faculdade do interessado, que poderá ser exercida mesmo nos casos em
que a representação legal não seja obrigatória.
Gabarito: Certa

13. (Cespe – TCE/PE 2017) Diferentemente da delegação, a permissão para


prestar um serviço público consiste em ato unilateral da administração, com
dispensa de licitação e possibilidade de revogação a qualquer tempo.
Comentário: A permissão é uma forma de delegação de serviços públicos
a particulares formalizada mediante contrato administrativo, e não ato. Além
disso, a permissão, nos termos do art. 175 da CF, deve ser sempre precedida
de licitação.
Gabarito: Errada

14. (Cespe – TCE/PE 2017) É permitido cobrar tarifa pela prestação de um serviço
público que tenha sido delegado mediante permissão.
Comentário: Os permissionários de serviços públicos são remunerados
pela tarifa cobrada dos usuários.

Prof. Erick Alves www.estrategiaconcursos.com.br 10 de 18


Direito Administrativo CESPE (versão 2018)
1000 Questões Comentadas
Prof. Erick Alves Aula 04

Gabarito: Certa

15. (Cespe – TCE/PE 2017) É vedada a concessão de serviço público a consórcios


de empresas.
Comentário: A Lei 8.987/95 permite a concessão de serviços públicos a
pessoas jurídicas e a consórcios de empresas.
Gabarito: Errada

16. (Cespe – TCE/PE 2017) Ainda que a lei ofereça ao agente público mais de uma
alternativa para o exercício do poder de polícia, a autoridade terá limitações quanto
ao meio de ação.
Comentário: A Administração somente pode empregar os meios de ação
previstos em lei. Em outras palavras, a autoridade deverá observar as
limitações quanto ao meio de ação previstas em lei. Por exemplo, se para
penalizar determinada infração de trânsito a lei prever a aplicação de multa, a
autoridade não poderá promover a apreensão do veículo ou a cassação da
carteira do motorista.
Gabarito: Certa

17. (Cespe – TCE/PE 2017) Fundamentada no poder de autotutela, desde que não
esteja configurada a decadência do direito, poderá a administração anular atos sob o
argumento de estes terem sido praticados com base em interpretação errônea
verificada posteriormente.
Comentário: A Lei 11.781/2000 (Lei do Processo Administrativo Estadual)
veda a aplicação retroativa de nova interpretação legal. Portanto, a
administração não poderá anular atos sob o argumento de estes terem sido
praticados com base em interpretação errônea verificada posteriormente.
Gabarito: Errada

18. (Cespe – TCE/PE 2017) Caso se conclua, em processo disciplinar, que um


servidor praticou infração que enseja a pena de demissão, o administrador, após
avaliar a gravidade da falta e os danos causados, não poderá exercer sua
discricionariedade para aplicar pena diversa.
Comentário: A aplicação da pena prevista em lei não está sujeita à
discricionariedade do administrador. Assim, diante de infração administrativa
que a lei indica como passível de demissão, o agente público não poderá
aplicar pena diversa, pois essa sanção não admite gradação.
Gabarito: Certa

Prof. Erick Alves www.estrategiaconcursos.com.br 11 de 18


Direito Administrativo CESPE (versão 2018)
1000 Questões Comentadas
Prof. Erick Alves Aula 04

19. (Cespe – TCE/PE 2017) Uma aluna de um colégio estadual, maior de dezoito
anos de idade, foi flagrada depredando o mobiliário da escola. Em razão disso, o
diretor do colégio aplicou a ela uma penalidade de suspensão por três dias, na forma
do regimento da instituição.
Atos como o do diretor do colégio, por consistirem na aplicação de penalidade
administrativa simples, dispensam o cumprimento do devido processo legal.
Comentário: A aplicação de penalidades administrativas, ainda que
simples, devem sempre observar o devido processo legal.
Gabarito: Errada

20. (Cespe – TCE/PE 2017) Uma aluna de um colégio estadual, maior de dezoito
anos de idade, foi flagrada depredando o mobiliário da escola. Em razão disso, o
diretor do colégio aplicou a ela uma penalidade de suspensão por três dias, na forma
do regimento da instituição.
O ato do diretor do colégio é exemplo de exercício do poder disciplinar pela
administração pública.
Comentário: Como a aluna do colégio encontrava-se ligada ao colégio
público por um vínculo específico (matrícula), a punição aplicada pelo diretor
insere-se sim no âmbito do poder disciplinar da Administração.
Gabarito: Certa

21. (Cespe – TCE/PE 2017) Mesmo que determinada lei tenha sido declarada
inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal, entende-se que não é viável a
responsabilização do Estado pela edição da referida norma, uma vez que o Poder
Legislativo é dotado de soberania no exercício da atividade legiferante.
Comentário: Se uma lei que causar danos a terceiros vier a ser declarada
inconstitucional pelo STF, o Estado poderá ser responsabilizado a indenizar os
terceiros por esses danos. Trata-se de uma das hipóteses de responsabilidade
civil do Estado por atos legislativos.
Gabarito: Errada

22. (Cespe – TCE/PE 2017) Uma aluna de um colégio estadual, maior de dezoito
anos de idade, foi flagrada depredando o mobiliário da escola. Em razão disso, o
diretor do colégio aplicou a ela uma penalidade de suspensão por três dias, na forma
do regimento da instituição.
A morte de terceiro em decorrência de assalto praticado por indivíduo foragido do
sistema prisional tem a faculdade de atrair a responsabilidade civil do Estado.

Prof. Erick Alves www.estrategiaconcursos.com.br 12 de 18


Direito Administrativo CESPE (versão 2018)
1000 Questões Comentadas
Prof. Erick Alves Aula 04

Comentário: A jurisprudência do STF já reconheceu a existência da


responsabilidade civil do Estado pela morte de terceiro em decorrência de
assalto praticado por indivíduo foragido do sistema prisional. Veja a ementa do
RE 573.595, de 24/6/2008:
EMENTA: AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO.
RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO. ARTIGO 37, § 6º, DA
CONSTITUIÇÃO DO BRASIL. LATROCÍNIO COMETIDO POR FORAGIDO.
NEXO DE CAUSALIDADE CONFIGURADO. PRECEDENTE. 1. A negligência
estatal na vigilância do criminoso, a inércia das autoridades policiais diante da
terceira fuga e o curto espaço de tempo que se seguiu antes do crime são
suficientes para caracterizar o nexo de causalidade. 2. Ato omissivo do Estado
que enseja a responsabilidade objetiva nos termos do disposto no artigo 37, §
6º, da Constituição do Brasil. Agravo regimental a que se nega provimento.
Detalhe é que o Poder Público só responderá pelo crime praticado se
houver nexo de causalidade entre a omissão estatal e o dano. Outro elemento
frequentemente apontado é a necessidade de que haja um curto intervalo de
tempo entre a fuga e o ato lesivo.
Gabarito: Certa

23. (Cespe – TCE/PE 2017) Uma aluna de um colégio estadual, maior de dezoito
anos de idade, foi flagrada depredando o mobiliário da escola. Em razão disso, o
diretor do colégio aplicou a ela uma penalidade de suspensão por três dias, na forma
do regimento da instituição.
Na hipótese de responsabilidade do Estado por dano causado por agente público,
apenas nos casos de atos dolosos será assegurado ao poder público o direito de
regresso.
Comentário: O direito de regresso é assegurado não apenas em caso de
dolo, mas também nos casos de culpa do agente público.
Gabarito: Errada

24. (Cespe – TCE/PE 2017) Uma aluna de um colégio estadual, maior de dezoito
anos de idade, foi flagrada depredando o mobiliário da escola. Em razão disso, o
diretor do colégio aplicou a ela uma penalidade de suspensão por três dias, na forma
do regimento da instituição.
Considera-se atenuante da responsabilidade estatal a culpa concorrente da vítima.
Comentário: A culpa exclusiva da vítima, assim como o caso fortuito/força
maior e o fato exclusivo de terceiros são considerados excludentes da
responsabilidade civil do Estado na teoria do risco administrativo.

Prof. Erick Alves www.estrategiaconcursos.com.br 13 de 18


Direito Administrativo CESPE (versão 2018)
1000 Questões Comentadas
Prof. Erick Alves Aula 04

Especificamente, a culpa concorrente é considerada um atenuante da


responsabilidade estatal.
Gabarito: Certa

25. (Cespe – TCE/PE 2017) Uma aluna de um colégio estadual, maior de dezoito
anos de idade, foi flagrada depredando o mobiliário da escola. Em razão disso, o
diretor do colégio aplicou a ela uma penalidade de suspensão por três dias, na forma
do regimento da instituição.
Para efeito de apuração da responsabilidade civil do Estado, é juridicamente
irrelevante que o ato tenha sido comissivio ou omissivo.
Comentário: A responsabilidade do Estado pode decorrer tanto de atos
comissivos como omissivos de seus agentes. No primeiro caso, a
responsabilidade do Estado é objetiva; no segundo, é subjetiva, como regra.
Logo, a natureza do ato não é juridicamente irrelevante, pois serve para definir
a natureza da responsabilidade do Estado (se objetiva ou subjetiva).
Gabarito: Errada

26. (Cespe – TCE/PE 2017) Caso se verificasse a promoção indevida de servidor


do TCE/PE, o ato administrativo pertinente deveria ser anulado, e o servidor teria de
restituir os valores percebidos a mais.
Comentário: De fato, se for verificado que o servidor foi promovido
indevidamente, o ato administrativo pertinente deve ser anulado, por
ilegalidade. Porém, o servidor não necessariamente teria de restituir os valores
percebidos a mais, uma vez que a jurisprudência do TCU dispensa a reposição
de importâncias indevidamente recebidas, de boa-fé, por servidores.
Gabarito: Errada

27. (Cespe – TCE/PE 2017) Situação hipotética: Determinado contrato público foi
assinado por um funcionário subordinado à autoridade competente; um ano depois,
ao constatar o problema, a autoridade convalidou o ato, após certificar-se da
ausência de potencial lesivo e verificar que os requisitos contratuais haviam sido
preenchidos. Assertiva: Nessa situação, a autoridade competente agiu ilicitamente
ao convalidar o ato, uma vez que este estava eivado de vício insanável.
Comentário: O vício de competência é um vício sanável, passível de
convalidação, exceto se o vício atingir ato de competência exclusiva ou de
competência quanto à matéria. Na situação hipotética em questão, não há nada
que demonstre a presença das exceções, de modo que se aplica a regra geral.
Ademais, como o ato não provocou prejuízo a terceiros, ele poderia sim ser
convalidado, ou seja, a autoridade não agiu ilicitamente.

Prof. Erick Alves www.estrategiaconcursos.com.br 14 de 18


Direito Administrativo CESPE (versão 2018)
1000 Questões Comentadas
Prof. Erick Alves Aula 04

Gabarito: Errado

28. (Cespe – TCE/PE 2017) Entre os elementos constitutivos do ato administrativo,


o motivo é caracterizado pela consequência visada pelo ato, ao passo que a
finalidade é a causa legalmente prevista.
Comentário: Ocorre o contrário: a finalidade seria a consequência visada
pelo ato (interesse público) e o motivo seria a causa legalmente prevista
(pressuposto de direito).
Gabarito: Errada

29. (Cespe – TCE/PE 2017) O ato administrativo deve ser avaliado do pelo seu
conteúdo, não devendo ser invalidado por desobediência a requisitos de forma.
Comentário: A presença de vícios insanáveis no elemento forma também
podem levar à invalidação do ato administrativo, especialmente se estivermos
diante de uma forma essencial à validade do ato.
Gabarito: Errada

30. (Cespe – TCE/PE 2017) Na revogação, o ato é extinto por oportunidade e


conveniência, ao passo que, na anulação, ele é desfeito por motivo(s) de ilegalidade.
Comentário: De fato, a revogação constitui controle de mérito, ao passo
que a anulação é controle de legalidade.
Gabarito: Certa

31. (Cespe – TCE/PE 2017) De acordo com a legislação pertinente, servidor do


TCE/PE que for posto à disposição de outro órgão da administração direta deverá,
ao fim do termo de disposição, apresentar-se – no prazo de cinco dias, a contar da
notificação – ao órgão administrativo de origem.
Comentário: Segundo o art. 38, §2º da Lei 6.123/68, ao fim do termo de
disposição, o servidor deverá apresentar-se à Secretaria de Administração (e
não ao órgão de origem), onde aguardará nova lotação.
Gabarito: Errada

32. (Cespe – TCE/PE 2017) Demissão, promoção ou morte de servidor público são
situações que geram vacância do cargo público.
Comentário: Tais situações importam sim na vacância do cargo, conforme
art. 81 da Lei 6.123/68.
Gabarito: Certa

Prof. Erick Alves www.estrategiaconcursos.com.br 15 de 18


Direito Administrativo CESPE (versão 2018)
1000 Questões Comentadas
Prof. Erick Alves Aula 04

33. (Cespe – TCE/PE 2017) Os cargos públicos podem ser providos somente
mediante nomeação em concurso público.
Comentário: A nomeação é a única forma de provimento originário de
cargos públicos. Porém, os cargos também podem ser preenchidos por formas
de provimento derivadas, como promoção, reintegração, aproveitamento e
reversão.
Gabarito: Errada

34. (Cespe – TCE/PE 2017) O prazo decadencial para tornar sem efeito ato de
aposentadoria serve para garantir o princípio da segurança jurídica.
Comentário: O prazo decadencial serve para evitar que a Administração
anule, após o transcurso de longo período de tempo, atos administrativos que
gerem efeitos favoráveis ao destinatário, homenageando, assim, o princípio da
segurança jurídica.
Gabarito: Certa

35. (Cespe – TCE/PE 2017) A administração pública pode estar sujeita tanto ao
regime jurídico de direito privado quanto ao regime jurídico de direito público.
Comentário: De fato a administração pública pode atuar tanto sob o regime de
direito público (ex: concursos públicos, licitações, desapropriação) como sob
o regime de direito privado (ex: estatais que exploram atividade econômica).
Gabarito: Certa

36. (Cespe – TCE/PE 2017) No Brasil, as fontes do direito administrativo são,


exclusivamente, a Constituição Federal de 1988 (CF), as leis e os regulamentos.
Comentário: Além das leis em sentido amplo, a doutrina, a jurisprudência
e os costumes também são considerados fontes de direito administrativo.
Gabarito: Errada

37. (Cespe – TCE/PE 2017) Uma pessoa jurídica qualificada como organização
social pode, simultaneamente, ser qualificada como organização da sociedade civil
de interesse público.
Comentário: É vedado que uma entidade se qualifique como OS e OSCIP
ao mesmo tempo.
Gabarito: Errada

Prof. Erick Alves www.estrategiaconcursos.com.br 16 de 18


Direito Administrativo CESPE (versão 2018)
1000 Questões Comentadas
Prof. Erick Alves Aula 04

38. (Cespe – TCE/PE 2017) As autarquias e as fundações públicas e as fundações


públicas incluem-se entre as entidades que integram a administração pública
indireta.
Comentário: A administração indireta é composta por autarquias,
fundações, empresas públicas e sociedades de economia mista.
Gabarito: Certa

39. (Cespe – TCE/PE 2017) De acordo com a CF, é vedada a contratação de


servidor público por tempo determinado.
Comentário: A CF permite sim a contratação de agente público por tempo
determinado, para atender a necessidade temporária de excepcional interesse
público.
Gabarito: Errada
******

Prof. Erick Alves www.estrategiaconcursos.com.br 17 de 18


Direito Administrativo CESPE (versão 2018)
1000 Questões Comentadas
Prof. Erick Alves Aula 04

1. C 16. C 31. C
2. E 17. E 32. C
3. C 18. C 33. E
4. E 19. E 34. C
5. C 20. C 35. C
6. E 21. E 36. E
7. C 22. C 37. E
8. E 23. E 38. C
9. C 24. C 39. E
10. C 25. E
11. C 26. E
12. C 27. E
13. E 28. E
14. C 29. E
15. E 30. C

Bons estudos!

Erick Alves

Prof. Erick Alves www.estrategiaconcursos.com.br 18 de 18

Você também pode gostar