Você está na página 1de 12

Universidade Católica de Moçambique

Instituto de Educação à Distância

Tema: Estatística (Noções)

Dioclésio Raimundo Bartolomeu Dias


Código do Estudante: 708216238

Curso: Licenciatura em Ensino de Língua Portuguesa


Disciplina: Estatística
Ano de Frequência: 1° Ano
Docente: Egídio Alberto Fernando
Turma: L

Maputo, Junho de 2022


Folha de Feedback
Classificação
Nota
Categorias Indicadores Padrões Pontuaçã
do Subtotal
o máxima
tutor
 Capa 0.5
 Índice 0.5
Aspectos  Introdução 0.5
Estrutura
organizacionais  Discussão 0.5
 Conclusão 0.5
 Bibliografia 0.5
 Contextualização
(Indicação clara do 1.0
problema)
 Descrição dos
Introdução 1.0
objectivos
 Metodologia
adequada ao 2.0
objecto do trabalho
 Articulação e
domínio do
discurso académico
(expressão escrita 2.0
Conteúdo cuidada,
coerência / coesão
textual)
Análise e
 Revisão
discussão
bibliográfica
nacional e
2.
internacionais
relevantes na área
de estudo
 Exploração dos
2.0
dados
 Contributos
Conclusão 2.0
teóricos práticos
 Paginação, tipo e
tamanho de letra,
Aspectos
Formatação paragrafo, 1.0
gerais
espaçamento entre
linhas
Normas APA  Rigor e coerência
Referências
6ª edição em das 4.0
Bibliográficas
citações e citações/referências
bibliografia bibliográficas

Índice
1. Introdução.................................................................................................................................1
2. Parte teórica..............................................................................................................................2
2.1. Medidas Separatrizes........................................................................................................2
2.1.1. Quartis........................................................................................................................2
2.1.2. Quintis........................................................................................................................2
2.1.3. Decis..........................................................................................................................2
2.1.4. Percentis.....................................................................................................................2
2.2. Medidas de assimetria e Curtose.......................................................................................3
2.3. Medidas de dispersão ou de variabilidade........................................................................3
2.4. Probabilidades...................................................................................................................4
2.4.1. Espaço amostral.........................................................................................................4
2.4.2. Eventos Equiprováveis..............................................................................................4
2.4.3. Probabilidade Condicional.........................................................................................4
2.4.4. Acontecimentos equiprováveis..................................................................................4
2.4.5. Regra do produto.......................................................................................................4
2. Parte Pratica..............................................................................................................................5
A. Medidas de localização.........................................................................................................5
B. Medidas de dispersão............................................................................................................5
C. Distribuições bidimensionais................................................................................................6
D. Probabilidades.......................................................................................................................7
3. Conclusão.................................................................................................................................8
4. Bibliografia...............................................................................................................................9
1. Introdução

A estatística consiste em trabalhar com o acaso e a incerteza. A análise de dados é um importante


instrumento analítico em uma sociedade que é forçada a medir incertezas. Tanto nos negócios
como nas situações quotidianas da vida, temos nossa opinião, mas não temos certeza do resultado
do que nos propomos a realizar. Podemos estar incertos se devemos ou não promover uma oferta
de certo produto, se existe um engarrafamento no transito no roteiro do nosso caminho, se existe
vírus no software que pretende-se instalar, se devemos negociar com determinado sindicato
quando há forte indício de greve, se devemos investir em determinado equipamento quando há
boas chances de recuperarmos o investimento a ser efetuado, contratar determinado funcionário
que nos parece ser promissor, etc.

Conhecendo os dados a serem analisados é possível encontrar uma forma de realizar estas
actividades de forma mais eficiente possível, e ainda prever as futuras variações destes dados.

1.1. Objectivos
Este trabalho pretende mostrar como se colhe e organiza se dados não agrupados, o seu
respectivo tratamento e a representatividade que os dados podem ter relativamente a população
partindo de uma pequena amostra da população sem aplicar técnicas de amostragem.

1.2. Metodologia
Para elaboração deste trabalho foi uma pesquisa na internet, fichas de apontamento de outras
faculdades, juntamente com o material fornecido pelo professor durante no presente módulo.

1
2. Parte teórica
2.1. Medidas Separatrizes

São números que dividem a sequência ordenada de dados em partes que contêm a mesma
quantidade de elementos da série.      

Desta forma, a mediana que divide a sequência ordenada em dois grupos, cada um deles contendo
50% dos valores da sequência, é também uma medida separatriz. Além da mediana, as outras
medidas separatrizes são: quartis, quintis, decis e percentis.

2.1.1. Quartis

Ao dividir a série ordenada em quatro partes, cada uma ficará com seus 25% de seus elementos.
O primeiro quartil, que indicado por Q1, separa a sequência ordenada deixando 25% de seus
valores à esquerda e 75% de seus valores à direita. O segundo quartil, indicado por Q 2, separa a
sequência ordenada deixando 50% de seus valores à esquerda e 50% de seus valores à direita. O
Q2 é a Mediana da série. O terceiro quartil Q3 obedece a mesma regra dos anteriores.

2.1.2. Quintis

Ao dividir a série ordenada em cinco partes, cada uma ficará com seus 20% de seus elementos.
Os elementos que separam estes grupos são chamados de quintis. De modo análogo são definidos
os outros quintis.

2.1.3. Decis

Ao dividir a série ordenada em dez partes, cada uma ficará com seus 10% de seus elementos. Os
elementos que separam estes grupos são chamados de decis. Assim, o primeiro decil, indicado
por D1, separa a sequência ordenada deixando 10% de seus valores à esquerda e 90% de seus
valores à direita. De modo análogo são definidos os outros decis.

2.1.4. Percentis

Ao dividir a série ordenada em cem partes, cada uma ficará com 1% de seus elementos. Os
elementos que separam estes grupos são chamados de centis ou percentis. Assim, o primeiro

2
percentil, indicado por P1, separa a sequência ordenada deixando 1% de seus valores à esquerda e
99% de seus valores à direita. De modo análogo são definidos os outros percentis.

Verifica-se que os quartis, quintis e decis são múltiplos dos percentis, então basta estabelecer a
fórmula de cálculo de percentis. Todas as outras medidas podem ser identificadas como percentis.

2.2. Medidas de assimetria e Curtose

As formas em que se apresenta uma distribuição podem ser caracterizadas quanto ao grau de
deformação ou assimetria e o grau de achatamento ou afilamento da curva de frequências e do
Histograma.

A assimetria é o grau de deformação de uma curva de frequências. Uma distribuição de


frequência é simétrica, ou seja, que apresenta um gráfico cujas duas caudas possuem a mesma
configuração (curva b), quando a média, a mediana e a moda da série forem iguais.

A curtose é o grau de achatamento de uma distribuição em relação a uma distribuição padrão,


denominada curva normal. A distribuição que apresenta uma curva de frequências mais fechada
que a normal, é denominada Leptocúrtica. Quando a curva de frequência é mais aberta que a
normal recebe o nome de Platicúrtica e a curva normal é denominada de Mesocúrtica.

2.3. Medidas de dispersão ou de variabilidade

Chama-se de dispersão ou de variabilidade a maior ou menor diversificação dos valores de uma


variável em torno de um valor de tendência central, tomado como ponto de comparação.

 Amplitude Total: A amplitude total de um conjunto de dados é a diferença entre o maior


e o menor valor deste.
 Variância: A variância é uma medida que leva em consideração valores extremos e os
valores intermediários, isto é, expressa melhor os resultados obtidos. A variância
relaciona os desvios em torno da média, ou mais claramente, é a média aritmética dos
quadrados dos desvios.
 Desvio-Padrão: Pode-se definir o desvio-padrão como uma medida da magnitude do
espalhamento ou dispersão dos dados em relação à média da série.

3
 Coeficiente de variação de Pearson: É uma medida de dispersão relativa empregada
para estimar a precisão de experimentos e representa o desvio-padrão expresso como
percentagem da média. Sua principal qualidade é a capacidade de comparação de
distribuições diferentes
2.4. Probabilidades
2.4.1. Espaço amostral

Um espaço amostral é o conjunto dos resultados possíveis de uma experiência. Eventos são os
resultados possíveis desta experiência, normalmente anota-se por letras maiúsculas. Os eventos
podem ser: Simples, complementares, mutuamente exclusivos, certos e impossíveis.

2.4.2. Eventos Equiprováveis


Dois eventos A e B são denominados mutuamente exclusivos ou excludentes, se eles não
puderem ocorrer juntos. E mutuamente não exclusivos se acontecem ao mesmo tempo.

2.4.3. Probabilidade Condicional

Sejam A e B dois eventos de um espaço amostral S, onde P(A) > 0. A probabilidade de B ocorrer
condicionada a A ter ocorrido, será representada por P(B/A), e lida como: “probabilidade de B
dado A” ou “probabilidade de B tendo ocorrido A”.

2.4.4. Acontecimentos equiprováveis

Sejam A e B dois eventos de um espaço amostra S. A e B são ditos independentes se a


probabilidade de um deles ocorrer não afectar (não influência) a probabilidade de o outro ocorrer,
isto é, se: P(A/B) = P(A) ou P(B/A) = P(B) Caso contrário são chamados de
dependentes.

2.4.5. Regra do produto

A probabilidade de ocorrer o evento A e o evento B ( ou seja, ambos simultaneamente) é dada


por P(A e B) ou P(A ∩ B). Se os eventos A e B são dependentes, temos que: P(A e B) = P(A ∩
B) = P(A) . P(B/A) Se os eventos A e B são independentes, temos que: P(A e B) = P(A ∩ B) =
P(A) . P(B)

4
Classes 20⊢30 30⊢40 40⊢50 50⊢60 60⊢70
fi 3 5 10 4 2
Fa 3 8 18 22 24
2. Parte Pratica

Tabela 1: Tabela de frequências


A. Medidas de localização

n=3+5+10+ 4+2=24
3n 3 x 24
−F a −8
4 4
Q3=Li + xa=40+ x 10=45,5
fi 18
2n 2 x 24
−F a −3
10 10
D2=Li + xa=30+ x 10=32,5
fi 8
43 n 43 x 24
−F a −8
100 100
P43=Li + xa=40+ x 10=40,3
fi 18
B. Medidas de dispersão

Classes 30⊢40 40⊢50 50⊢60 60⊢70 70⊢80


fi 10 20 35 25 10
Fa 10 30 65 90 100
xM 25 35 45 65 75
x M Fi 250 700 1575 1625 750
x M −x -24 -14 -4 14 24
(x ¿¿ M −x) ¿ 576
2
196 16 196 576
(x ¿¿ M −x) f i ¿ 5760 3920 560 4900 5760
2

(x ¿¿ M −x) ¿ 331776
4
38416 256 38146 331776
Tabela 2: Distribuição de frequências
 Desvio médio

n=∑ f i=10+20+35+25+ 10=100

∑ x M f i=250+700+1575+ 1625+750=4900
x=
∑ x M f i = 4900 =49
n 100

5
 Desvio padrão

∑ (x ¿¿ M −x)2 f i=5760+ 3920+560+4900+5760=20900 ¿


2
s=
∑ (x¿¿ M −x )2 f i 20900
= =211¿
n−1 99
 Variância

s=
√ ∑ (x ¿¿ M −x )2 f i =√ s 2=√ 211=14,5 ¿
n−1

 Coeficiente de variação

s 14,53
CV = = =0,3
x 49

 Coeficiente de Pearson

2n 2 x 24
−F a −10
4 4
M o=Q2 =Li+ xa=40+ x 10=41
fi 20
x−M o 49−41
e 1= = =0,55
s 14,53
 Coeficiente de curtose

C=
∑ ( x−x )4 = 740640
=16,6
s4
44567,89

C. Distribuições bidimensionais

Y -2 -1 4 5 P(y)
X
1 0,1 0,2 0 0,3 0,6
2 0,2 0,1 0,1 0 0,4
P(x) 0,3 0,3 0,1 0,3 1
Tabela 3 calculo das distribuições marginais
 Calculo das esperanças
E ( X ) =0,3 × (−2 ) +0,3 × (−1 ) +0,1 × 4+ 0,3× 5=2

E ( Y )=0,6× 1+0,4 ×2=1,4


6
E ( XY )=E ( X ) × E (Y )=2 ×1,4=2,8

 Cálculo da co-variância

X -2 -1 4 5
[ x¿¿ i−E ( X )]¿ -4 -3 2 3
[ x¿¿ i−E (X )]2 ¿ 16 9 4 9
P(X) 0,3 0,3 0,1 0,3
Tabela 4 Tabela da variância de X

∑ [ x¿¿ i−E ( X )]2 × P ( X )=0,3 × ( 16+ 9+9 )+ 0,1× 4=10,6 ¿


Y 1 2
[ y ¿¿i−E(Y )]¿ -0,8 1,6
[ y ¿¿i−E(Y )]2 ¿ 0,64 2,56
P(Y) 0,6 0,4
Tabela 5 Tabela da variância de Y

∑ [ y ¿¿i−E(Y )]2 × P ( Y ) =0,6 ×0,64 +2,56 ×0,4=1,04 ¿


D. Probabilidades
 Espaço amostral do lançamento de um dado e de uma moeda.
Espaço amostral do dado ={1,2,3,4,5,6}
Espaço amostral de uma moeda ={C,K}
 Regra do produto
1 1 1
P ( A )= ; P ( B )= ; P ( A ∩ B )=
2 3 4
1 1 1 6 +4−3 7
1) P ( A ∪ B ) =P ( A )+ P ( B )−P ( A ∩B )= + − = =
2 3 4 12 12
1
2) P ( A ∩ B )=
4
P ( A ∩ B) 3
3) P ( A /B )= =
P (B) 4

4) P ( B )
( A ∪B ) P ( A ∩ B ) 3
=
P (B )
=
4

7
3. Conclusão
Após a culminação do trabalho pode-se tirar as seguintes conclusões:

Para que se possa ter uma amostra representativa não é suficiente estudar as medidas de tendência
central, deve-se estudar todas medidas, de localização, distribuição, variância, etc. de modo, a se
ter uma noção detalhada da população em estudo.

Se o estudo for bem feito é possível através dos dados encontrar padrões que possam nos ajudar a
identificar situações que se repetem com frequência, dando possibilidades de encontrar as
possíveis probabilidades de um determinado evento se repetir, como por exemplo foi feito nas
estatísticas diárias de covid-19.

8
4. Bibliografia
 Lázaro Domingos Sande. Manual de Tronco Comum. Universidade católica de
Moçambique (UCM), Estatística.

 Ndimande, Sergio. (2021). Ficha 1. Universidade Eduardo Mondlhane (UEM), Estática


Básica, 1-28.

 http://alexandreprofessor.blogspot.com/p/medidas-separatrizes.html acesso em
28/05/2022;

 https://moodle.ufsc.br/pluginfile.php/3247778/mod_folder/content/0/
Aula_06_Separatrizes.pdf?forcedownload=1 acesso em 29/05/2022

Você também pode gostar