Você está na página 1de 13

FÍSICA – 11ª CLASSE / Mecânica (Cinemática, Dinâmica e Estática) Prof: Momade Assane 2022

Movimento de translação

Diz-se que um corpo executa um movimento de translação, quando ele se desloca de um ponto para outro do espaço,
aumentando ou diminuindo a sua distância em relação à um corpo considerado fixo (corpo de referência).

Condição de Equilibro de translação

De acordo com a 1a Lei de Newton, quando a resultante das forças que actuam sobre um corpo é nula, um corpo em
repouso permanece em repouso e um corpo em movimento permanece em movimento com velocidade constante.
Como o repouso é uma forma de equilíbrio, podemos afirmar que um corpo observa o equilíbrio de translação, quando
a resultante das forças que actuam sobre ele é nula. Assim,

Σ =0
Σ = 0 =⟺ Σ =0

Consideremos a figura abaixo onde suspende-se um corpo de massa 20 kg com dois cabos inextensíveis A e B,
determine as tensões em cada fio.
45° B

20 kg

Na resolução deste problema aplica-se a condição de translação obedecendo os seguintes passos:


1º Passo: Representar todas as forças que actuam sobre o corpo de referencia ou sob o qual esta sendo suportado pelos
cabos ou fios. 45° B

45°

20 kg

Fg
g

2º Passo: Aplicar a decomposição e composição das forças, que não coincide com os referenciais e imaginários,
aplicando se necessário as razões trigonométricas.

T − â .

T –−cateto adjacente ao â
45° ângulo.
–– hipotenusa
hipotenusa.

Regra dos sinais das forças:


As forças que são orientadas no mesmo sentido dos eixos imaginários x e y são positivas e as orientadas no sentido
oposto são negativas.

3º Passo: Aplicar a condição de equilíbrio de translação para cada referencial imaginário, obedecendo a regra dos
sinais das forças.

⎧ =
= ⎪ √2 = . √2
Σ =0 T − =0 T = . 45 = 2 ⇒
Σ = 0 =⟺ Σ 45
=0⇒ T − =0⇒ T = ⇒
. 45 = .
⇒ . ⇒⎨ 20.10 400√2
= = =
45 ⎪ √2 2
⎩ 2
= 200√2 . √2 = 400
⇒ ⇒
= 200√2 = 200√2
FÍSICA – 11ª CLASSE / Mecânica (Cinemática, Dinâmica e Estática) Prof: Momade Assane 2022
Exercícios de Consolidação:
1. Uma lâmpada de iluminação cujo peso é de 100 N esta sustentada por duas
cordas, AC e BC, conforme indicado a figura. Determine a força de tensão em
cada corda.

D a d os
Σ =0 T −T =0 . 30 = . 60
P = 300 N Σ = 0 =⟺ Σ =0⇒ T +T − =0⇒ . 60 + . 30 = 100
⎧ √3 1
TA = ? ⎪ . = . = . √3
⇒ 2 2 ⇒ √3 1 60° 30°
⎨ √3 1 . + . . √3 = 100
TB = ? ⎪ . + . = 100 2 2
⎩ 2 2
C
= √3 = 100
= . √3
⇒ ⇒ 100 ⇒ P==100
100NN
. √3 = 100 = = 300√3
√3

Exercícios de Aplicação:
60° B
1. Na figura abaixo um corpo com peso de 100 N está em equilíbrio. Qual é
a tensão em cada fio que o corpo em equilíbrio. A

100 N
2. De acordo com as condições da figura, determine a tensão nos fios que mantém o sistema em equilíbrio de
translação.
30º 60º
30°
60º
60°

45°
a)
b)
20 kg 20 kg
80 kg
50 kg

3. Um corpo de peso 80 N é mantido em equilíbrio por fios ideais, conforme


indicado na figura. Determine as intensidades das tensões nas cordas
suportadas pelos fios AB e AC.

4. Um bloco de peso 60 N esta suspenso por um fio, que se junta a dois outros fios 45°
num ponto P, como mostra a figura abaixo. Determine a força de tensão em cada
fio.

60 N
Movimento de Rotação dos corpos
Um movimento diz-se de rotação quando as suas partículas constituintes descrevem trajectórias circulares cujo centro
se situam sobre uma mesma recta denominada eixo de rotação.

Chama-se momento de uma força ⃗ aplicada num ponto, em relação a um ponto O de rotação, ao produto da
intensidade da força F pela distância d do ponto O à linha de acção da força. isto é, uma grandeza física que é definida
pelo produto entre a força e o braço da força.
=± . = .
FÍSICA – 11ª CLASSE / Mecânica (Cinemática, Dinâmica e Estática) Prof: Momade Assane 2022

eixo
r F
Assim, a expressão para o cálculo do momento é:
M=F.b

Da figura temos,
sen(180   )   b  r.sen(180   )  b  r.sen , porque

sen(180o- ) = sen. Assim, podemos escrever, = . .

Por convenção o momento pode ser positivo ou negativo, sendo: (+) se a força que tende a girar o corpo actuar no
sentido anti-horário e (−) no sentido horário. O ponto O chama-se pólo, d distância ou ainda de braço.

A unidade de momento no S.I é ( . )

Características do momento de forca em relação ao eixo de rotação


 Intensidade: = ∙
 Direcção: perpendicular ao plano definido pela força e centro de rotação;
 Sentido: dado pela regar da mão direita sendo o polegar indica o momento de força e os dedos o sentido da
força aplicada.

Momento do binário é a soma algébrica dos momentos das forças que o constituem em relação ao pólo O tomando
em consideração a regra dos sinais. A resultante de um binário é nula, pois as forças tem mesma intensidade mas de
sentidos opostos.

⃗2

Sentido de Linha de acção da força


rotação ⃗1

=+ ∙ − ∙ = ∙( − )= ∙

Exemplos de Binários: ao abrir e fechar uma torneia pelos dedos; ao apertar/desapertar um parafuso com a chave de
roda; no volante de uma bicicleta, mota, navio, etc.

Exercícios de Consolidação:
1. Uma barra AO situada num plano vertical pode girar em torno do ponto de suspensão O. Determine os momentos
da força ⃗ , de intensidade 10 N em relação ao pólo O nos casos abaixo:
D a d o s Resolução
F = 10 N M =F. d ⇒M = 10 N .0,2 m ⇒ M = 2 N. m
d = 0,2 m
d = 0,5 m
M =? M =F. d ⇒M = 10 N .0,5 m ⇒ M = 5 N. m

2. Determine o momento da forca ⃗, indicada na figura abaixo em relação ao ponto O. (Dados: F=10 N; d=1 m e α =
60º). D a d o s R e s o l u ç a o
F = 10 N M=F. d
M = F = d . cosα
α ⃗ d = 1m
M = 10 N .1m . cos60°
α = 60° 1
O M = 10 N .1 m .
M =? 2
M = 5 N. m
FÍSICA – 11ª CLASSE / Mecânica (Cinemática, Dinâmica e Estática) Prof: Momade Assane 2022

Exercícios de Aplicação:
2. Nas figuras abaixo determine os momentos das forças dadas em relação ao
1. A barra do exercício que se segue é homogénea e tem uma ponto O.
massa de 200 kg. A força que a barra exerce sobre o ponto “A” é
de 1200 N e sobre o ponto “B” é de 1600 N, Determine o O
momento de todas as forças em relação ao ponto “A” sabendo O

que AC = 8 m e BC = 2 m. 80kg
g B
A 80Kg 2m 0,5m
C ⃗

A A

Condição de Equilíbrio de rotação

O momento de uma força permite-nos formular a condição de equilíbrio de rotação, ou seja, a condição para que um
corpo não possa girar em volta de um determinado ponto.

Para que um corpo observe equilíbrio de rotação, o somatório dos momentos das forças que actuam sobre ele deve ser
nulo.

Nestas condições o sistema de forças deve ser tal que:

a) A resultante do sistema de forças seja nula ( ⃗ = 0).


=0
= + +⋯ = 0( çõ ) ⎧
= + +⋯ = 0( çõ ) ⇒⎨
=0

b) A soma algébrica dos momentos das forças do sistema, em relação a qualquer ponto O tomado como
eixo de rotação seja nula, isto é, o corpo pode estar em repouso ou realiza movimento de rotação
uniforme ( = 0).
= 1
+ 2 +⋯+ =0⇔∑ =0

Neste, a condição de equilíbrio de rotação é:

⎧⎧ =0
=0 ⎪

⇒ ⎨ =0
= 0 ⎨⎩

⎪ =0

Aplicação da condição de equilíbrio de rotação


Considere a figura abaixo, em que uma barra rígida de 6 m de comprimento e massa 50 kg é fixa numa extremidade
por um fio inextensível e apoiada num ponto B e na extremidade C coloca-se um bloco de peso 20 kg, determine a
força de tensão do fio e a força reacção do apoio B.

4m 2m

Na resolução deste problema aplica-se a condição de equilíbrio de rotação, obedecendo os seguintes passos:
1o Passo: Representar todas as forças que actuam sobre a barra ou o corpo de referência.
⃗⃗
⃗⃗

⃗⃗

2o Passo: Escolher um ponto qualquer das reacções da barra ou do corpo, que passa a ser considerado eixo de rotação
e o momento através dele seja nulo. Escolhe-se sempre onde tem as grandezas por calcular. Neste caso, convém
escolher o ponto A ou B. (reacções da barra).
FÍSICA – 11ª CLASSE / Mecânica (Cinemática, Dinâmica e Estática) Prof: Momade Assane 2022
3o Passo: Escolher o sentido de rotação positivo da barra sobre o eixo escolhido, isto é, anti-horário.
T NB
(+) (+)

A B C
P
Fgb

Regras dos sinais do momento e das forças:


 As forças cuja acção sobre a barra iriam provocar uma rotação da barra no sentido horário, em torno do ponto
B, têm um momento positivo.
 As forças cuja acção sobre a barra iriam provar uma rotação da barra no sentido anti-horário, em torno do
ponto B, têm um momento negativo.
 Se considerarmos positivas as forças que actuam para cima, então as forças que actuam para baixo são
negativas, ou vice-versa.
 Se tivéssemos escolhido o sentido anti-horário como o sentido de rotação positivo, a regra de sinais iria
inverter-se.

Em suma: A soma das forcas dirigidas para baixo é igual a soma das forcas dirigidas para cima e a soma dos
momentos as forcas dirigidas para baixo é igual a soma dos momentos das forcas dirigidas para cima.
4o Passo: Aplicar decomposição e a condição de equilíbrio de translação se necessário em algumas situações.
5o Passo: Aplicar a condição de equilíbrio de rotação, tendo em conta a regra dos sinais dos momentos de cada força.

ΣF = 0 T + =F + T + = m. g+ T + = 50 . 10 + 20 . 10 T + = 700
⇒ ⇒ .4 = F . 3 + . 2 ⇒ ⇒
ΣM = 0 N . 0 + .4 = F . 3 + . 2 . 4 = 50 . 10 . 3 + 20 . 10 . 2 . 4 = 1500 + 400
T + = 700
= 700 − = 225
⇒ 1900 ⇒
= = 475 = 475
4

Exercícios de Consolidação:
1. Uma barra homogénea de peso P = 20 N esta apoiada nos extremos A e B distanciados de 1 m. A 0,20 m da
extremidade B foi colocado um corpo C de peso P = 20 N. Determine as intensidades das reacções dos apoios A e
B sobre a barra.
C
A B

D a d o s
= 20
1,0 m
= 20
0,8 m = 1
(+) (+)
B = 0,2
A
=?
0,55m
B =?

N + = 20 N + 20
ΣF = 0 N + =P + N + = 40 N N = 40 N −
⇒ M + =M + ⇒ ⇒ ⇒
ΣM = 0 . =P . +P + = 20 N . 0,5 + 20 . 0,8 = 10 + 16
2
N = 40 N − N = 14 N
⇒ ⇒
= 26 = 26

2. A barra homogénea AB de comprimento ℓ e secção recta uniforme esta


A α
articulada em A e é mantida na horizontal pelo fio ideal BC. A barra tem peso B
100 N e o corpo D pesa 250 N. Determine a tensão no fio e as componentes ℓ
vertical e horizontal da reacção da articulação A. (Use: sen 0,6; cos =0,8). D
FÍSICA – 11ª CLASSE / Mecânica (Cinemática, Dinâmica e Estática) Prof: Momade Assane 2022

D A D O S
y
y
=10 NAx 2 2
=25
Ty
en =0,6
cos =0,8
=? A NAX B x
=?
=? Pb
PD
⎧⎧ =0
= . ∝ = . 0,8
=0 ⎪ - =0 ⎧ + ⎧ = . 0,8
+ + T . sen∝ = + T . 0,6 = 350
⇒ ⎨ =0⇒ - = ⇒ ⇒ ⇒ T . 0,6 = 350 −
= 0 ⎨⎩ + = + ⎨
. = .

= 100 . = 50
⎪ ⎩ 2 ⎩ 2
=0

⎧ = 500 . 0,8
⎪ = 500 . 0,8 = 400
300
⇒ T= ⇒ T = 500 ⇒ T = 500
⎨ 0,6 = 50 = 50
⎪ = 50

Exercícios de Aplicação: 7m
A
1.Uma barra homogénea de peso 50 N é apoiada nos pontos A e B. determine B
as reacções dos apoios sobre a barra. 5m

C
2. Uma barra homogénea de peso 100 N é articulada em A e mantida em
5m
equilíbrio por meio do fio BC. Em B é suspenso um peso de 200 N. 3m

determine a intensidade da forca de tensão do fio BC e a reacção do apoio A 4m


A B
(componente horizontal e vertical)

3.A barra do exercício que se segue é homogénea e tem


uma massa de 200 kg. Determine o valor de todas as A 2 m B 2m 2 m D 2 m E

C
forças que actuam sobre os apoios B e D. 50 kg
50 kg

Leis de Newton
No dia-a-dia existem corpos que dificilmente entram em movimento e outros facilmente entram em movimento
quando aplicada uma força externa que varia em função da massa do corpo. Isto é, sempre que se aplicar uma força
sobre um corpo este pode permanecer em repouso ou em movimento em relação a um referencial.

1a Lei de Newton ou Princípio da Inércia


Na ausência de forças aplicadas sobre um corpo, este permanece em repouso ou em movimento rectilíneo uniforme”.
Ou “Se as forças resultantes que actuam sobre um corpo forem nulas, este permanecerá em repouso ou em movimento
rectilíneo uniforme”.

=0 =

2a Lei de Newton ou A Princípio Fundamental da Dinâmica.


A 2a Lei de Newton estabelece que, a resultante das forças que actuam sobre um corpo é directamente proporcional à
aceleração que o mesmo corpo adquire. (FR ~ a) ⃗

FÍSICA – 11ª CLASSE / Mecânica (Cinemática, Dinâmica e Estática) Prof: Momade Assane 2022
m – é a massa do corpo, expressa em kg.
Como consequência da 2a Lei de Newton podemos escrever a equação: a – é a aceleração que o corpo adquiriu, expressa
em m/s2.
= . ⇒ F =m . a FR – é a força resultante do sistema de forças que
F =m . a actuam sobre o corpo.

Gráfico da forca em função da aceleração

F (N)
3 N.B:
2
 Para a mesma massa, quanto maior for a força resultante,
1
maior será a sua aceleração e vice - versa.
 Para a mesma força resultante, quanto maior for massa do
0 a (m/s2) corpo, menor será a sua aceleração e vice-versa.
1 > 2 > 3 e 1 < 2 < 3

a
3 Lei de Newton ou Princípio de Acção e Reacção

A 3a Lei de Newton estabelece que para cada acção há sempre uma reacção igual mas directamente oposta. Ou,

“Qualquer acção exercida por um corpo sobre o outro, provoca parte deste uma reacção de módulo igual, com mesma
direcção, mas de sentidos opostos”. Ou “A toda acção corresponde uma reacção, com a mesma intensidade, mesma
direcção e sentidos contrários”.

Admita dois patinadores A e B. Se A exerce uma força FA sobre B, este simultaneamente reage e exerce uma força
FB sobre A, com a mesma direcção e sentidos opostos.

F F : A acção é a força F e reacção é a força F

Aplicação das Leis de Newton

Considere a figura abaixo, em que dois corpos A e B de massas 6 kg e A 6 kg


4 kg ligados entre por um fio inextensível que passa por polia ideal e o
coeficiente de atrito entre a mesa e o corpo A é 0,25. Qual é a
aceleração e tensão no fio? B 4 kg

1º Passo: Representar todas as forcas que actuam sobre os corpos.

A
a

B 4 kg
g
g

2º Passo: Aplicar a decomposição e composição das forcas que actuam sobre os corpos, usando se
necessário a lei dos cossenos.

3º Passo: Aplicar a 2ª Lei de Newton para os corpos, considerando o sentido de movimento dos corpos.
O bloco A desliza sobre a mesa e sofre a acção da força de atrito e da tensão do fio e o bloco B sofre acção da
força de gravidade e da força tensora.
FÍSICA – 11ª CLASSE / Mecânica (Cinemática, Dinâmica e Estática) Prof: Momade Assane 2022
F =m . a T−F = m . a F −F m . g − μ . m .g g(m − μ . m )
F =m . a ⇒ F − T =m . a ⇒T−F +F − T = (m + m ) . a ⇒ a = ⇒a= ⇒a=
(m + m ) (m + m ) (m + m )
10(6 − 0,25 .4) 50 N 5m
⇒a= ⇒a= ⇒a=
(6 + 4) 10 Kg s

T − F = m . a ⇒ T = m . a + μ . m . g ⇒ T = 6 . 5 + 0,25 . 6 .10 ⇒ T = 30 + 15 ⇒ T = 45

Exercícios de Consolidação:
1. Dois blocos de massas 4 kg e 6 kg, apoiados sobre um superfície horizontal perfeitamente lisa, são empurrados por
uma forca constante ⃗ de 10 N, conforme indica a figura. Determine:

4 kg 6 kg

a) A aceleração do conjunto.
Dados Fórmula e Resolução:
m1= 4kg F
F = (m + m ) . a ⇒ a =
m2= 6kg (m + m )
F = 10 N 10 N 10 N
a=? ⇒a= ⇒a= ⇒ a = 1m/s
(4 + 6) 10 m
Resposta: A aceleração que o conjunto adquire é de 1 m/s2

b)A intensidade das forças que A e B exercem entre si.


Dados: Fórmula e Resolução:
Dados Fórmula e Resolução: N
N
m1= 4kg Pela 3ª lei de Newton, temos: 12 =− 21. 1 = 4 kg N 4kg
6 kg
m2= 6kg F21 12
2 = 6 kg 4 kg
a = 1m/s2 12 = 2 ∙ = 6 kg ∙ 1 2
⁄ =6N
F12 = F21 4=? =1 ⁄ 2 21
g1 g2
Resposta: A força que o bloco 1 exerce sobre 2 é igual a 6 N.

2. Dois corpos A e B de massa iguais a 6 kg e 4 kg estão ligados por um fio ideal, os blocos deslizam sem atrito sob
acção de uma força F horizontal de 20 N. Determine:

6 kg 4 kg
B ⃗
A

a) A aceleração do conjunto.
Dados Fórmula e Resolução:
m1= 4kg F
F = (m + m ) . a ⇒ a =
m2= 6kg (m + m )
F = 20 N 20 N 20 N
a=? ⇒a= ⇒a= ⇒ a = 2m/s
(4 + 6) 10 m
Resposta: A aceleração que o conjunto adquire é de 2 m/s2.

b)A intensidade de força de tensão no fio.


Dados: Fórmula e Resolução:
Dados Fórmula e Resolução: N
N
mA= 4kg Pela 3ª lei de Newton, temos: 12 = − 21. 1 = 4 kg N 6kg
6 kg4kg
mB= 6kg T21 T12
12
2 = 6 kg 4 kg
a = 2m/s2 12 = 2 ∙ = 6 kg ∙ 2 2
⁄ =6N
TAB =? =1 ⁄ 2 21
g1 g2
Resposta: A tensão no fio é igual a 12 N.
FÍSICA – 11ª CLASSE / Mecânica (Cinemática, Dinâmica e Estática) Prof: Momade Assane 2022
3. Dois corpos A e B tem massas iguais a 10 kg, desliza sem atrito num plano inclinado ligadas por um fio ideal que
passa por uma polia de massa desprezível. Determine:

T
A A T
B F

30°

F F F
a) A aceleração do sistema de corpos.
Dados Fórmula e Resolução:
mA= mB = 10 kg T −F = m . a F −F m . g − m . g sen30°
⇒a= ⇒a=
g = 10 m/s F −T =m . a (m + m ) (m + m )
= 30o
10. 10 − 10. 10 .0,5 100 − 50 50
=? ⇒a= ⇒a= ⇒a= ⇒ a = 2,5m/s
10 + 10 20 m 20 m

Resposta: A aceleração adquirida pelo sistema é igual a 2,5 m/s2.


b) A tensão no fio.

Dados Fórmula e Resolução:


mA= mB = 10 kg F −T =m . a ⇒ T = F −m . a
g = 10 m/s ⇒ T = m .g −m . a
α = 30o
T = 10 .10 − 10. 2,5
a = 2,5m/s
T = F =? T = 100 − 25
T = 75 N
Resposta: A tensão no fio é de 75 N.

4. Dois blocos A e B de massas 6 kg e 4 kg estão suspensos por um fio ideal sobre uma polia de massa desprezível que
gira sem atrito. Adopte g =10 m/s2, determine:

a) A aceleração dos corpos


TB
Dados Fórmula e Resolução:
mA= 6kg F −T =m . a F −F g(m − m ) TA
⇒a= ⇒a=
mB = 4 kg T −F =m . a (m + m ) (m + m ) 4kg 4kg
g = 10 m/s
T =F 10 (6 − 4) 60 − 40 20 6kg 6kg
a =? ⇒a= ⇒a= ⇒a= ⇒ a = 2m/s
6+4 10 m 10 m
F
Resposta: A aceleração dos corpos é igual a 2 m/s2.
F

b) As tensões do fio que suporta o corpo A e B.


Dados Fórmula e Resolução:
mA= 6kg F −T =m . a 60 − T = 6 . a T = 60 − 6 . 2 T = 60 − 12
mB = 4 kg ⇒a= ⇒a= ⇒a= ⇒a
T −F = m . a T − 40 = 4 . a T = 4 . 2 + 40 T = 8 + 40
g = 10 m/s T = 48 N
a = 2m/s =
T = 48 N
T = F =?
⇒ T = 2 .T
⇒ T = 2 .48 N
⇒ T = 96 N
Resposta: As tensões do fio que suporta o corpo A e B é 96 N.
FÍSICA – 11ª CLASSE / Mecânica (Cinemática, Dinâmica e Estática) Prof: Momade Assane 2022
Exercícios de Aplicação:

1. As afirmações abaixo referem-se às leis de Newton. Estão correctas:


I. As forcas sempre existem aos pares: quando um corpo A exerce uma força FAB sobre um corpo B, este exerce
sobre A uma força igual e oposta.
II. Se nenhuma forca resultante actua sobre um corpo, sua aceleração será nula.
III. Quando varias forças actuam sobre um corpo, cada uma produz independentemente sua própria aceleração. A
aceleração resultante é a soma vectorial das várias acelerações independentes.
a) Apenas I b) Apenas II c) Apenas I e II d) Apenas II e III e) Todas as três

2. 2. Com relação as leis de Newton, é correcto afirmar que:


a) A velocidade adquirida por um corpo é directamente proporcional à força que nele é aplicada. Esse é o conteúdo da
1ª lei de Newton.
b) A velocidade adquirida por um corpo é directamente proporcional à força que nele é aplicada. Esse é conteúdo da 2ª
lei de Newton.
c) Um avião a jacto ou um foguete tem o seu movimento explicado pela 3ª lei de Newton, ou lei da acção e reacção.
d) A 1ª lei de Newton, também conhecida como lei da inércia, só pode ser utilizada para os corpos que estão parados
em relação a um sistema de referencia inercial, porque inércia e repouso são sinónimos na Mecânica.
e) A lei da acção e reacção diz que a forca de reacção é igual e oposta ao que se denomina acção, desde que ambas as
forças estejam sempre aplicadas no mesmo corpo.

3. Dados os seguintes sistemas, calcule a aceleração dos blocos e a tensão nos fios.
a) b) 3 kg
2 kg 8 kg
4 kg 500 N
1 kg
c)
d) 2 kg
30°

2kg 3kg
2kg 5kg 6 kg

200 N A

d) 4kg
e)
f)
B

1kg

h) i) a) 6 kg
4 kg
4 kg
2 kg
g)
30°
2kg
30 º 4kg
60 º
FÍSICA – 11ª CLASSE / Mecânica (Cinemática, Dinâmica e Estática) Prof: Momade Assane 2022
Aplicação da segunda lei de Newton no movimento circular (Forças do movimento circular e sua aplicação).

Quando um corpo de massa m realiza um movimento circular com aceleração centrípeta consta perpendicular em cada
instante ao vector velocidade. De acordo com a 2ª lei de Newton, existe uma forca resultante, na direcção da
aceleração centrípeta, perpendicular à velocidade e dirigida para o centro da trajectória, denominada força centrípeta.




Força centrípeta ( ⃗ ) – é a força resultante das forças que actuam sobre um corpo que descreve uma trajectória
curvilínea em relação ao seu referencial.

2
⃗ = ∙ ⃗ ⃗ = ∙ ⃗ = ∙ 2 ∙

N.B: Casos notáveis de aplicação da força centrípeta e cálculo da resultante centrípeta:

Pêndulo simples: um corpo de massa m suspenso por um fio inextensível, executa um MHS em torno da posição de
equilíbrio sofrendo acção de duas forças: tensão no fio e o peso do corpo, a força centrípeta é igual a diferença das
duas forças na posição de equilíbrio.
Pêndulo cónico: um corpo de massa m suspenso por um fio inextensível, executa um MC em torno da posição de
equilíbrio sofrendo acção de duas forças: tensão no fio e o peso do corpo, a força centrípeta é igual a componente
horizontal da tensão. 2
∙ = ∙ sen
=
∙ ∙ 2 = ∙ sen

Movimento em lombas: um corpo de massa m ao passar por uma lomba actuam sobre ele as forcas peso (P) e
normal (N) na direcção vertical, a força centrípeta é igual a diferença das forcas.
v
= − N =m g.
A R

B
v
= − N =m g.
B
B R
FÍSICA – 11ª CLASSE / Mecânica (Cinemática, Dinâmica e Estática) Prof: Momade Assane 2022

Movimento no plano horizontal: um corpo de massa m ao descrever uma curva horizontal actua sobre ele as forcas
de atrito ( ), a força peso (P) e a reacção normal (N), a força
2

=
= ∙

=√ ∙g∙

Se o corpo estiver preso e em movimento sobre uma plano horizontal:


2

= ∙
=

Movimento circular num plano vertical – o looping: um corpo de massa m ao descrever uma curva circular
saindo de uma dada altura, sofre acção da forca de reacção normal (N) e a forca peso (P) que depende da posição.
A resultante centrípeta depende das duas forças.

A
C
R
h

B
= 2

=
= A − =0 = g =
2
= + D = + g
= − B = − .

Movimento no plano oblíquo:

2
= − g
2
tg = =
g
N Nv

Nx X = ⇒ . = ⇒ = ⇒ =

Exercícios de Consolidação:

1. Um corpo de 1,5 toneladas, viaja a uma velocidade


A
constante de 30 m/s numa lomba como mostra a figura.

N
a) Represente todas as forças que actuam sobre o corpo.
N

P
P
FÍSICA – 11ª CLASSE / Mecânica (Cinemática, Dinâmica e Estática) Prof: Momade Assane 2022

b) Calcule a força que o corpo exerce sobre o pavimento da estrada em A e B.

Dados Fórmula e Resolução:


m = 1,5 t = 1500 kg v (30) 900
v = 4 kg N = m. g − ⇒ N = 1500. 10 − ⇒ N = 1500. 10 − ⇒ N = 1500. (10 − 9) ⇒ N = 1500 N
R 100 100
g = 10 m/s
R = 100 m v (30) 900
R = 50 m N = m. g + ⇒ N = 1500. 10 + ⇒ N = 1500. 10 + ⇒ N = 1500. (10 + 18) ⇒ N = 1500.28
NA = ? R 50 50
NB =?
⇒ N = 42000 N

Resposta: A força exercida o pavimento em A e B é igual 1500 N e 42000 N.

2. Num fio de 40 cm de comprimento, suspende-se um corpo de massa 200 g e faz-se girar como um pêndulo cónico.
Sabendo que o fio rompe para tensões superiores a 10 N, calcule:
a) A velocidade angular máxima que o corpo pode ter sem que se rebente o fio.
b) O ângulo formado pelo fio e a vertical.

a) A velocidade angular máxima que o corpo pode ter sem que se rebente o fio.
Dados Fórmula e Resolução:
mA = 200g = 0,2 kg 10
F = T ⇒ m . R . ω = T ⇒ 0,2 . 0,4 . ω = 10 ⇒ ω = ⇒ ω = 125 ⇒ ω = √125 ⇒ ω = 11,2 m/s
l = 40 cm = 0,4 m 0,08
T = 10 N
ω =?

Resposta: A velocidade angular máxima será igual a 11,2 m/s.

b) O ângulo formado pelo fio e a vertical.


Dados Fórmula e Resolução:
mA = mB = 10 kg . . . ,
g = 10 m/s t = ⇒t = ⇒t = ⇒t = ⇒ α = arctg(5) ⇒ α = 78,69°
. .
a = 2,5 m/s
T = F =?

Resposta: O ângulo formado pelo fio e a vertical mede 78,69°.

Exercícios de aplicação:

1. Um carro percorre uma pista curva super elevada de 200 m de raio.


Desprezando o atrito do asfalto, qual é a velocidade máxima sem risco
de derrapagem? (Use: tgθ = 0,2)
2. Sobre uma montanha-russa de um parque de diversão abandona-se um
carrinho de massa de 200 kg com velocidade de 54 km/h, passando por um A D
trilho circular de raio 50 m.
b) Calcule a altura em que abandona-se o carrinho. h C
c) A força exercida pelo trilho sobre o carrinho no A, B,C e D.
d)A velocidade do carrinho no ponto C, D e B. B

3. Calcule a velocidade máxima com que um automóvel pode descrever com segurança uma curva horizontal de
200 m de raio.
a) Se o asfalto estiver seco (μ=0,75)
a) Se o asfalto estiver molhado (μ=0,50)
b) Se o asfalto estiver coberto de gelo (μ=0,25)

Você também pode gostar