Você está na página 1de 52

Trabalho em Equipe,

Comportamento (Relações
Interpessoais) e Conflitos
nas relações
Professora: Aline Mangili
Trabalho em Equipe
• O ser humano é essencialmente um ser social:
vive em grupos. O sucesso de um grupo depende
das atitudes de seus membros;

• As pessoas participam de vários grupos e em


cada um deles ocupam e desempenham papéis e
funções diferentes.
Trabalho em Equipe - Reflita
•Quais os grupos em que você atua
hoje?

•Nestes grupos em que atuo, meu


papel muda? Por quê?
Trabalho em Equipe
• Há uma diferença entre grupos e equipes.

• Grupos caminham juntos, mas não se afinam.

• Equipes compreendem seus objetivos e


engajam-se em alcançá-los de forma
compartilhada.
Trabalho em Equipe
• Segundo Robbins (2005, p. 211) “um grupo é
definido como dois ou mais indivíduos,
interdependentes e interativos, que se juntam
visando à obtenção de um determinado
objetivo”.
• Tais objetivos representam todas as
características dos objetivos individuais.
Trabalho em Equipe
• O clima do grupo pode variar: satisfação,
insatisfação, tensão, stress, entusiasmo, prazer,
frustração e depressão.
• Os grupos começam, funcionam durante algum
tempo, modificam-se em estrutura e dinâmica e
continuam modificando-se gradativamente ou,
dividem-se terminado com o grupo inicial ou
dando origem a novos grupos.
Trabalho em Equipe
Segundo Soto (2002, p. 175), “existem cinco
razões para formar uma equipe:
• necessidade em comum,
• interesse em comum,
• metas em comum,
• proximidade física e
• semelhança cultural”.
Trabalho em Equipe
• Saber lidar com as diferenças é fundamental
para se ter um trabalho em equipe de sucesso.
• Veja o que Soto (2002, p. 202) pensa sobre
equipes:
a) Tendem a ser pequenas;
b) Contêm pessoas com três tipos diferentes de
habilidade: técnica, de solução de problema e
tomada de decisão e intrapessoais.
c) Ajustam adequadamente as pessoas com vários
papéis;
d) Desenvolvem a confiança mútua entre seus
membros.
Trabalho em Equipe

• Quando a pessoa trabalha ou convive com


outras, é inevitável que as diferenças individuais
aflorem.
• Discorda-se da maneira de realizar determinada
tarefa, o que de fato precisa ser feito e quais
procedimentos devem ser adotados.
• Com isso pode gerar conflitos que devem ser
percebidos e evitados para o bom andamento da
equipe.
Questões

• Quando um grupo pode ser considerado uma


equipe?
• Diga como você pode contribuir para que os
grupos que frequenta se tornem uma equipe?
Vamos falar um pouco
das relações…
Relações Humanas

•Onde houver duas pessoas, com certeza


teremos um relacionamento.
•Não é surpresa para ninguém que as pessoas
diferem umas das outras, não havendo dois
seres iguais no mundo.
•O homem sempre teve consciência das suas
características individuais, das suas
necessidades diferenciadas.
Relações Humanas
•Vejamos o exemplo de dois
irmãos que foram gerados
por pais de uma única
família, tiveram a mesma
criação, a mesma educação
social e moral, mas desde
pequenos demonstram
características diferentes no
comportamento no caráter
moral e social.
•“Por que os indivíduos diferem
entre si?
•Quais são os fatores que
produzem variações
comportamentais?”
Relações Humanas
•Entender o que impulsiona o indivíduo para
estabelecer seus contatos, bem como as formas
de comportamento adotados em uma ou outra
situação são temas que, entre outros, vãos
servir de subsídio para um relacionamento
interpessoal rico e produtivo.
Relações Humanas
•Sendo assim, qualquer atividade destinada a
melhorar o desenvolvimento das relações entre
as pessoas precisa basear-se na compreensão
dos aspectos que influenciam o total
desenvolvimento.
Relações Humanas

Vamos pensar juntos...


O que faz as
pessoas melhorarem
seus relacionamentos?
Relações Humanas
•Observar com atenção os fatores
que caracterizam uma relação
harmoniosa entre as pessoas:
•É importante respeitar cada
indivíduo com suas
características e
peculiaridades.
O que as empresas esperam?

•O que as empresas
esperam de seus
empregados?
As empresas esperam….
• Como conseguir competitividade,
flexibilidade, qualidade, produtividade,
respeito ao cliente e às suas opiniões sem
pensar nas pessoas que trabalham para que
tudo isso aconteça?
As Pessoas
•Mesmo aquelas empresas
que estão
“despreocupadas” com as
pessoas, querem de seus
profissionais pessoas
produtivas, que tenham
bom desempenho, pois
isso é que irá gerar o lucro
da empresa.
Atividade

Teste: Relações Interpessoais


Administração de
Conflitos
Conflito
• O conflito faz parte do trabalho com
pessoas; é um acontecimento natural que
se verifica quase todos os dias.
• Não precisa ser encarado como um
problema, mas pode se tornar um, se não
lidarmos com ele de forma eficaz ou se
permitirmos que se prolongue a ponto de
começar a comprometer o clima
organizacional.
Como surge um conflito
⚫ Conflitos de objetivos: quando uma
pessoa ou grupo almeja resultados
diferentes das outras pessoas ou grupos;
⚫ Com receio das mudanças prestes a
surgir, o grupo desenvolve objetivos que
entram em choque com aqueles que
geram as mudanças, tentando evitar que
elas ocorram.
Como surge um conflito

⚫ Conflito cognitivo: quando uma pessoa


ou grupo tem ideias conflitantes com as
das outras pessoas ou grupos.

⚫ O conflito cognitivo é essencial para que


uma organização reaja aos estímulos do
mundo exterior e desenvolva novas
ideias.
Como surge um conflito
⚫ Conflito afetivo: quando emoções,
sentimentos ou atitudes de um grupo são
incompatíveis com os dos outros.

⚫ Entram nessa categoria as atitudes e


crenças radicais, políticas e raciais. Em
geral, pouco pode ser feito para resolver
definitivamente esse conflito, além da
remoção drástica de uma das partes.
Como surge um conflito

⚫ Conflito de comportamento: quando


uma pessoa ou grupo se comporta de
forma inaceitável para os outros.
⚫ É de fácil resolução: ou a pessoa deseja
continuar no grupo, mudando seu
comportamento (mesmo sem concordar
totalmente com eles) ou então sai do
grupo.
Conflitos
⚫ Conflitos são os atritos que acontecem
quando as pessoas acreditam que têm
necessidades ou desejos opostos.
⚫ Eles podem ser:

⚫ INTRApessoais;
⚫ INTERpessoais;
⚫ INTERgrupais.
Diferenças

⚫ Intrapessoais: conflitos internos, próprios do


indivíduo. Acontece quando agimos em
desacordo com nossos valores;
⚫ Interpessoais: conflitos entre indivíduos.
Acontece quando há desacordos de opiniões
ou valores entre duas ou mais pessoas;
⚫ Intergrupais: conflito entre grupos,
departamentos, equipes ou turmas
diferentes. Acontece quando há diferença
entre grupos distintos.
Entendendo o Conflito

⚫ Muitas vezes não entendemos ou não


temos consciência sobre porque agimos
de uma forma ou de outra, simplesmente
agimos.
⚫ Temos valores próprios, somos motivados
por aspectos diferentes e nos
comportamos de acordo com nossa
atitude pessoal e nossos sentimentos.
⚫ Assim também acontece com as outras
pessoas.
Entendendo o Conflito

⚫ Assim, quando temos pensamentos ou


atitudes diferentes de outras pessoas,
pode surgir o conflito.

⚫ O comportamento pessoal é influenciado


pelo conjunto de valores e pela forma de
ver o mundo de cada pessoa.
Entendendo o Conflito

⚫ Para lidar com conflitos, é importante


conhecê-los, saber qual é sua amplitude e
como estamos preparados para trabalhar
com eles.
Benefícios do Conflito

⚫ Um dos benefícios produzidos pelo


conflito é que ele oferece um estímulo às
pessoas para que elas procurem
melhores abordagens que produzam
resultados mais expressivos.
⚫ Ele as motiva para que se tornem mais
criativas e, também, para que
experimentem novas idéias.
Benefícios do Conflito
⚫ Outro benefício é que alguns problemas
anteriores ocultos podem ser trazidos à
superfície, na qual poderão ser
confrontados e resolvidos.
Administração de Conflitos

⚫ Quando o ser humano reconhece suas


limitações e as do outro, e age de forma
respeitosa a fim chegar a um objetivo comum,
o conflito é muito produtivo no ambiente de
trabalho.
Administração de Conflitos

⚫ Em alguns momentos, e em determinados


níveis, o conflito pode ser considerado
necessário se não se quiser entrar num
processo de estagnação.
⚫ Assim, os conflitos não são
necessariamente negativos; a maneira
como lidamos com eles é que pode gerar
algumas reações.
Administração de Conflitos

⚫ A administração de conflitos consiste


exatamente na escolha e implementação
das estratégias mais adequadas para se
lidar com cada tipo de situação.
Administração de Conflitos

⚫ Princípios básicos para a solução de conflitos:


Princípios básicos para a solução de
conflitos:

⚫ Valorização da diversidade: opiniões


alternativas são ricas e devem ser
estimuladas e ouvidas. Devem ser aceitas
como outro ponto de vista.
Princípios básicos para a solução de
conflitos:

⚫ Respeito e simpatia na comunicação: é


preciso expor o que se pensa com clareza
e ouvir o outro com atenção, buscando
compreender seu estilo de pensamento.
Princípios básicos para a solução de
conflitos:

⚫ Paciência e perspicácia: Deve-se


poupar um pouco a decisão (bom senso)
para não se precipitar no calor da
emoção.
Princípios básicos para a solução de
conflitos:

⚫ Objetividade: Utilize o raciocínio dedutivo


e apoie-se nas regras e/ou normas
existentes.
Princípios básicos para a solução de
conflitos:

⚫ Ponderação e
negociação:
Busque o
consenso e o
compromisso de
reciprocidade.
Princípios básicos para a solução de
conflitos:

⚫ Colaboração e encorajamento: Ponha


foco na solução do conflito e não em seu
ponto de vista.
Consequências do Conflito

⚫ Lidar com o conflito implica trabalhar com


grupos e tentar romper alguns dos
estereótipos vigentes na organização
Consequências do Conflito
⚫ Sejam eles positivos ou negativos, os
conflitos podem ser considerados úteis pelo
papel que desempenham na vida das
pessoas.
⚫ O chamado “comportamento político na
organização”, também inevitável, tem uma
forte vinculação com o conflito pois sua
relação é direta, ou seja, quanto mais
conflito mais comportamento político.
CAPACIDADES
Na Administração de
Conflitos
Saber comunicar

⚫ Sem diálogo não há comunicação nem


solução possível para os problemas;
⚫ A maioria dos erros, omissões, irritações,
atrasos e conflitos é causada por uma
comunicação inadequada.
Saber ouvir
⚫ Ouvir ativamente, pois metas e intenções
não compreendidas levam sempre a uma
resolução sem sucesso;
⚫ Demonstrar interesse genuíno pela
pessoa que fala e pelo assunto;
⚫ Evitar criticar ou tentar dirigir a conversa;
⚫ Adotar uma posição afirmativa, mostrando
respeito pela outra pessoa.
Saber perguntar

⚫ Saber perguntar é uma outra faceta do


ouvir ativamente, pois quem pergunta
conduz a conversa.
⚫ Não devemos esquecer que somos seres
com capacidade e habilidade para ouvir e
entender melhor nossos semelhantes.
⚫ Com esta postura, silenciamos nossa voz
interna e deixamos crescer a voz do outro,
permitindo que soe clareza dentro de nós.
⚫ O desejo mais profundo do coração humano é
o de ser compreendido, e perceber isto é
possibilitar um processo eficaz de
comunicação.

Você também pode gostar