Você está na página 1de 2

CURSO DE LICENCIATURA EM DIREITO

DISCIPLINA: DIREITO ECONÓMICO


EXAME DE RECORRÊNCIA – 2 ANO Diurno (Duração 4 horas)
Outubro de 2020

Nome: Palmira Nicole Justino Artur


Turma B, Segundo Ano
1. A organização económica do Estado moçambicano assenta, entre vários princípios,
nas forças do mercado e na iniciativa dos empresários. Comente a afirmação sem
descurar da demonstração legal da aceitação ou rejeição do enunciado. 4v

R: concordo, o Estado moçambicano, no processo de prossecução dos seus interesses


ligados a organização econômica, olhando para o que consta na Constituição nos artigos
96, número 1; alínea B e C artigo 97, assenta nos princípios das forças do mercado e na
iniciativa dos empresários dando créditos, valorizando e apoiando as suas atividades de
modo que as possam desenvolver sem elevados obstáculos.

2. João, no intuito de furtar-se das autoridades aduaneiras, foi encontrado perto da


fronteira contrabandeando cigarros que eram transportados na sua própria viatura.
Como consequência, viu a sua mercadoria e viatura sendo confiscadas pelas
autoridades públicas, razão que o deixou enfurecido, pois no seu entender, trata-se de
uma nacionalização do seu bem (viatura) e como tal, exige que lhe seja dado uma
indemnização justa. Comente. 3v

R: as nacionalizações constituem um acto político que tem por efeito a transferência doa
propriedade de bens económicos da propriedade privada para a propriedade pública.
Com a atenção voltadas para a situação em analise, não se encaixa nas nacionalizações,
porque se trata de um confisco e na figura de confisco não há qualquer indemnização,

3. Após a independência de Moçambique, desencadeou-se um processo de


1
Página

nacionalização das unidades produtivas do sector privado, tornando-as públicas.


Tempos depois, mormente a partir dos anos 90, desencadeia-se um processo de
Windows User
privatizações das unidades produtivas do Estado, incluindo aquelas outrora
nacionalizadas. Como se explica este fenómeno que até certo ponto parece ilógico? 5v

Sendo que a nacionalização é um acto político que advém da consequência da revolução,


então, com a revolução ou após a guerra, como consequência ocorrem as
nacionalizações, o Estado sente-se obrigado a nacionalizar certas áreas como a Saúde,
educação, energia, porque estas áreas encontravam – se naquele tempo no domínio dos
portugueses e sendo tais áreas essências, sentiu – se a necessidade de nacionalizar para
que todos tivessem acesso aos cuidados essências, todavia, após algum tempo, o próprio
estado já não conseguia gerir todas as áreas que disponha no seu poder por isso sentiu a
necessidade de privatizar de novo algumas áreas.

4. Com vista a erradicar os problemas socioculturais instalados na sociedade


moçambicana e, como forma de garantir maior participação dos cidadãos nos pleitos
eleitorais, o Governo elaborou e aprovou um Plano Económico e Social que será
executado de forma efectiva pela Assembleia da República no quadro das suas
atribuições. Comente. 4v

Antes de mais, não concordo com a afirmação, pelas seguintes razoes, o orçamento ee
elaborado pelo governo, submetido a assembleia da Republica para aprovação e
executado pelo Governo em colaboração com a administração pública, segundo o artigo
130, número 3 da CRM.

5. O Governo moçambicano celebrou no pretérito ano, um contrato com a EDM, com o


objectivo de que esta, até ao final do presente ano possa estender a rede eléctrica aos
distritos A, B e C, incluindo a disponibilização de vagas de emprego para 1.500
jovens. Como contraprestação, a empresa receberia benefícios fiscais que se
manifestariam no pagamento reduzido do imposto devido. Classifique a tipologia
contratual adoptada nesta relação, sem esquecer-se de mencionar as formalidades
exigidas para a mesma. 4v

R: Na situação em analise, a tipologia de contrato adoptada é a de contrato fiscal.


2
Página

Windows User

Você também pode gostar