Você está na página 1de 27

2º SIMULADO– INSS

Prof. Willian Prates


www.willianprates.com.br

LÍNGUA PORTUGUESA

01. (CESPE/TELEBRAS/2015)

Com relação às estruturas linguísticas do texto O


ambiente socioeconômico do setor de telecomunicações,
julgue o seguinte item.

O enunciado “índice comumente utilizado para medir


a desigualdade de distribuição de renda” (L. 2 e 3) tem

1
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

função adjetiva, pois confere uma qualidade ao antecedente


“coeficiente de Gini” (L.2), à semelhança do que ocorre, no
segundo parágrafo, com “ano da privatização dos serviços
de telecomunicações do Brasil” (L. 5 e 6) em relação a
“1998” (L.5).

02. (CESPE/TJDFT/2015)

2
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

Acerca dos aspectos linguísticos do texto apresentado,


julgue o item seguinte.

Em “Importa destacar" (l.15), a oração “destacar"


exerce função de sujeito.

03. (CESPE/TCE-RN/2015)

Considerando as estruturas linguísticas e os sentidos do


texto Uma breve história do controle, julgue o próximo
item.

3
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

O adjetivo “preeminente" (L.15) pode ser substituído


pelo adjetivo proeminente.

04. (CESPE/TJDFT/2015)

Tendo como referência os aspectos gramaticais do texto,


julgue o próximo item.

A oração “de produzir materiais preciosos" (l.1) e o


termo “de ENERGIA ELÉTRICA" (l.2) desempenham a
mesma função sintática no período.

4
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

05. (CESPE/STJ/2015)

Acerca das estruturas linguísticas do texto Evolução


histórica da responsabilidade civil e efetivação dos direitos
humanos, julgue o item a seguir.

5
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

Do ponto de vista sintático, as vírgulas que isolam a frase


“se o dano fosse físico" (l.25) são de emprego facultativo,
razão por que a correção do texto seria preservada caso se
eliminassem ambas ou se apenas uma delas — seja a
primeira, seja a segunda — fosse eliminada.
06. (CESPE/TELEBRAS/2015) - A palavra “está” recebe
acento gráfico em decorrência da mesma regra que
determina o emprego do acento no vocábulo “três”.
COM BASE NO TEXTO ABAIXO, JULGUE OS ITENS
SEGUINTES.

07. (CESPE/FUNPRESP-EXE/2016) - A substituição do


pronome “o", em “reduziu-o a artigos" (l. 11 e 12),
por lhe preservaria a correção gramatical do texto.
08. (CESPE/FUNPRESP-EXE/2016) - O sujeito da oração
'também aceita trabalho' (l.20) está elíptico e se refere a
'Amadeu Amaral Júnior' (l.18), o que justifica o emprego da
forma verbal “aceita" na terceira pessoa do singular.

6
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

09. (CESPE/FUNPRESP-EXE/2016) - Sem prejuízo para a


correção gramatical do período, a expressão “por quê"
(l.23) poderia ser substituída por o porquê.
10. (CESPE/FUNPRESP-EXE/2016) - As vírgulas em
“Amadeu Amaral Júnior, em estado de desemprego, aceita
esmolas, donativos, roupa velha, pão dormido" (l. 18 a 20)
foram todas empregadas para separar itens de uma
enumeração.
11. (CESPE/FUNPRESP-EXE/2016) - Para o narrador, seu
amigo Amadeu Amaral Júnior não foi imprudente ao publicar
anúncios oferecendo os seus serviços.
12. (CESPE/FUNPRESP/2016) - Os costumes peculiares de
Amadeu Amaral Júnior são apresentados no segundo
parágrafo do texto.

REDAÇÃO OFICIAL
Com base na redação abaixo e no Manual de Redação da
Presidência da República (MRPR), julgue os itens seguintes.
Senhores Dirigentes de Recursos Humanos,

Encaminho, anexos, os procedimentos operacionais para


a inclusão de parcela remuneratória percebida em razão do
local de trabalho e do exercício de cargo ou função de
confiança para servidor participante do plano de benefícios da
FUNPRESP.

Esclareço que, até o desenvolvimento da funcionalidade


específica no sistema, a inclusão das parcelas mencionadas
somente será realizada pela unidade pagadora do servidor, e
deverá ser utilizado o mesmo campo de desconto de PSS.

Atenciosamente,

7
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

Ana Maria
Coordenadora-Geral

13. (CESPE/FUNPRESP-EXE/2016) - O documento está


adequado no que se refere aos critérios de concisão e de
uso do padrão culto da língua portuguesa previstos no
MRPR.
14. (CESPE/FUNPRESP-EXE/2016) - Por se tratar de
encaminhamento, é dispensável a numeração dos
parágrafos do documento.
15. (CESPE/FUNPRESP-EXE/2016) - Caso o referido
documento seja enviado por email, o vocativo poderá ser
adequadamente substituído por Ilustríssimos Senhores.
INFORMÁTICA
16. (CESPE/DPU/2016) - Com relação ao sistema
operacional Windows 7 e ao Microsoft Office 2013, julgue o
item a seguir.

No Word 2013, a opção Controlar Alterações, disponível na


guia Exibição, quando ativada, permite que o usuário faça
alterações em um documento e realize marcações do que foi
alterado no próprio documento.

17. (CESPE/DPU/2016) - Os protocolos de comunicação SSH


e TELNET garantem comunicação segura, uma vez que os
dados são criptografados antes de serem enviados.

18. (CESPE/DPU/2016) - A alça de preenchimento do Excel


é utilizada para somar valores numéricos contidos em um
conjunto de células selecionadas pelo usuário.

RACIOCÍNIO LÓGICO

8
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

19. (CESPE/FUNPRESP-EXE/2016) - Acerca dos argumentos


racionais, julgue o item a seguir.

No diálogo a seguir, a resposta de B é fundamentada em


um raciocínio por analogia.

A: O que eu faço para ser rico assim como você?


B: Como você sabe, eu não nasci rico. Eu alcancei o padrão
de vida que tenho hoje trabalhando muito duro. Logo, você
também conseguirá ter esse padrão de vida trabalhando
muito duro.
20. (CESPE/FUNPRESP/2016) - Acerca dos argumentos
racionais, julgue o item a seguir.

A afirmação O ouro conduz eletricidade porque é um metal


constitui exemplo de raciocínio dedutivo.
21. (CESPE/MEC/2015) - Considerando que as proposições
lógicas sejam representadas por letras maiúsculas e
utilizando os conectivos lógicos usuais, julgue o item a
seguir a respeito de lógica proposicional.

A sentença “A aprovação em um concurso é consequência


de um planejamento adequado de estudos" pode ser
simbolicamente representada pela expressão lógica P → Q,
em que P e Q são proposições adequadamente escolhidas.
ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO
22. (CESPE/TJDFT/2015) - Com relação às normas do Código
de Ética Profissional do Servidor Público, julgue o item que
se segue.

O ato de iludir pessoa que necessite do atendimento é uma


das vedações previstas no Código de Ética Profissional do
Servidor Público, porém a tentativa não encontra
previsão expressa.

9
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

23. (CESPE/TCE-RN/2015) - De acordo com o código de ética


profissional do serviço público, julgue o item a seguir.

O servidor público deve privar-se do cumprimento de


função, poder ou autoridade que apresente finalidade
estranha ao interesse público, salvo se observar as
formalidades legais.

24. (CESPE/TCE-RN/2015) - A comissão de ética é


encarregada de orientar e aconselhar o servidor acerca das
regras de conduta ético-profissional concernentes ao
tratamento com as pessoas e com o patrimônio público.
Além disso, cabe à referida comissão competência para
exonerar o servidor que desrespeitar essas normas.
DIREITO CONSTITUCIONAL
25. (Prof. Willian Prates/INSS/2016) – O art. 5º, LXVII, da
Constituição Federal de 1988 trata da possibilidade da prisão
civil do responsável pelo inadimplemento voluntário e
inescusável de obrigação alimentícia e do depositário infiel.
Entrementes, a parte relativa ao depositário infiel está
revogada, pois a Súmula Vinculante 25 prevê que é ilícita a
prisão do mesmo, qualquer que seja a modalidade do
depósito.
26. (Prof. Willian Prates/INSS/2016) – O habeas corpus é
remédio constitucional que tem por finalidade garantir a
liberdade de locomoção. Quanto a legitimidade ativa,
qualquer pessoa pode impetrá-lo, inclusive pessoas jurídicas,
desde que seja em favor de pessoas física que esteja ilegal ou
arbitrariamente privada da liberdade de locomoção, desde
que a lesão seja perpetrada por autoridade pública.
27. (Prof. Willian Prates/INSS/2016) – As associações
legalmente constituídas e em funcionamento há pelo menos
um ano podem representar os seus filiados judicial e
extrajudicialmente. No entanto, para impetrar mandado de
segurança coletivo a associação deverá obter autorização
específica de cada um de seus filiados.
10
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

28. (Prof. Willian Prates/INSS/2016) – A Constituição Federal,


com o objetivo de garantir a intimidade e a vida privada das
pessoas assegura o sigilo das comunicações telefônicas, que
somente poderá ser quebrado por ordem judicial para fins de
investigação criminal ou instrução processual penal.
29. (Prof. Willian Prates/INSS/2016) – O princípio do
contraditório em sua acepção material assegura o direito de
produção de provas para sustentar as alegações do indivíduo.
30. (Prof. Willian Prates/INSS/2016) – O constitucionalismo
moderno rechaça a existência de direitos absolutos, inclusive
os de natureza fundamental.
31. (Prof. Willian Prates/INSS/2016) – A extradição é o
instituto jurídico através do qual um Estado pede a outro o
envio de pessoa para que ‘ ser processada e julgada pelos
crimes cometidos sob sua jurisdição. Além disso, a extradição
pode ser ativa ou passiva. Com base nestas informações,
julgue o item abaixo.
O brasileiro nato jamais poderá ser extraditado ativamente,
mas passivamente é plenamente possível.
32. (Prof. Willian Prates/INSS/2016) – Suponha que o partido
político ABC queira impetrar mandado de segurança coletivo
para tutelar direito líquido e certo de uma coletividade. O
aludido partido tem em sua legenda o Presidente da
República e está à frente de várias prefeituras. Logo, o
partido ABC é dotado de legitimidade ativa para impetrar o
referido mandamus.
33. (CESPE/ANAC/2012) - É direito social dos trabalhadores
a assistência gratuita aos filhos, desde o nascimento até os
cinco anos de idade, em creches e pré-escolas.
34. (Prof. Willian Prates/INSS/2016) – O salário mínimo é
nacionalmente unificado e é vedada a sua indexação para
qualquer fim. Assim, não é possível a criação de salários
mínimos regionais.
35. (CESPE/TJRR/2012-Modificada) – O art. 6º da
Constituição Federal de 1988 prevê um rol de direitos

11
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

sociais, quais sejam: saúde, educação, moradia, trabalho,


alimentação, proteção à maternidade e à infância,
assistência aos desamparados, segurança, lazer e
previdência social.
36. (Prof. Willian Prates/INSS/2016) – Suponha que Tico,
brasileiro naturalizado, e sua esposa Amélia, brasileira nata,
estejam a serviço do INSS, participando de um curso de
aperfeiçoamento profissional nos Estados Unidos. A senhora
Amélia está grávida e, no período de estadia nos Estados
Unidos dá a luz ao filho do casal. Para que a criança ostente
seja brasileiro nato, é indispensável que o mesmo seja
registrado na repartição brasileira competente.
37. (CESPE/TJAC/2012) - Somente o brasileiro nato pode
ocupar cargo de servidor público dos tribunais de justiça dos
estados, à exceção do Tribunal de Justiça do Distrito Federal
e dos territórios.
38. (CESPE/TRE-RJ/2012) - A escusa de consciência permite
a todo indivíduo, por motivos de crenças religiosas,
filosóficas ou políticas, eximir-se de cumprir alguma
obrigação imposta a todos, por exemplo, o serviço militar
obrigatório; entretanto, o indivíduo será privado,
definitivamente, de seus direitos políticos, quando a sua
oposição se manifestar, inclusive, a respeito do
cumprimento de uma obrigação alternativa.
DIREITO ADMINISTRATIVO
39. (Prof. Willian Prates/INSS/2016) - Pelo critério
teleológico, define-se o direito administrativo como o
sistema dos princípios que regulam a atividade do Estado
para o cumprimento de seus fins.
40. (Prof. Willian Prates/INSS/2016) – A origem do Direito
Administrativo remonta ao surgimento do Estado. A
jurisprudência é uma fonte secundária de suas fontes
secundárias e são todas de observância obrigatória.

12
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

41. (CESPE/ANAC/2012) - As agências reguladoras têm o


poder de orientar e de conciliar, mas não de sancionar,
competência exclusiva do Poder Judiciário.
42. (CESPE/ANAC/2012) - As agências reguladoras são
órgãos da administração indireta que exercem unicamente o
típico poder de polícia, impondo limitações administrativas
de fiscalização e de repressão previstas em lei.
43. (CESPE/ANAC/2012) - Não é admissível a concessão de
serviços públicos a pessoas físicas.
44. (Prof. Willian Prates/INSS/2016) – As concessões de
serviços públicos devem ser licitadas obrigatoriamente sob a
modalidade concorrência.
45. (CESPE/ANAC/2012) - Caso fique comprovado que a
multa administrativa foi imposta por agente da agência
reguladora por motivo dissociado do interesse público, em
razão de perseguição pessoal ao dono da empresa apenada,
restará caracterizado desvio de poder.
46. (CESPE/TJRR/2012) - Define-se poder discricionário
como o poder que o direito concede à administração para a
prática de atos administrativos com liberdade na escolha de
sua conveniência, oportunidade e conteúdo, estando a
administração, no exercício desse poder, imune à
apreciação do Poder Judiciário.
47. (Prof. Willian Prates/INSS/2016) – É possível que um
diretor da Caixa Econômica Federal, empresa pública federal
perceba remuneração superior aos tetos constitucionais
previstos no art. 37, XI, CF/88, salvo se a mencionada
empresa receber recursos de qualquer dos entes federados
para arcar com despesas de pessoal ou custeio geral.
48. (CESPE/TRT17/2013) - Considere que Roberta,
empregada pública concursada da Caixa Econômica Federal,
tenha solicitado remoção para acompanhar seu cônjuge,
servidor público de um TRT, que havia sido removido no
interesse da administração para localidade diferente da que
vivia com sua esposa. Em face dessa situação hipotética, é

13
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

correto afirmar que o pedido de Roberta não encontra


amparo legal na Lei n.º 8.112/1990.
49. (CESPE/MI/2013) - Os agentes políticos cujos atos
puderem configurar crimes de responsabilidade não se
submetem ao regime da Lei de Improbidade Administrativa.
50. (CESPE/MPU/2013) - Aplica-se a penalidade disciplinar
de demissão a servidor público por abandono de cargo,
caracterizado pela ausência intencional do servidor ao
serviço por mais de trinta dias consecutivos ou por
sessenta dias não consecutivos, em um período de um ano.
DIREITO PREVIDENCIÁRIO
51. É perfeitamente admissível que se estabeleça uma base
única de financiamento para a seguridade social, desde que a
administração do sistema se mantenha democrática e
descentralizada.

52. Embora não conste entre os princípios expressos no título


da ordem social da Constituição Federal de 1988 (CF), a
solidariedade, por ser o elo que liga as pessoas em busca do
amparo nas situações de risco social, é considerada um
princípio elementar da seguridade social.

53. A respeito da ordem social na CF, a seguridade social é


financiada, entre outras formas, mediante recursos
provenientes de contribuições sociais pagas pelo empregador,
incidentes sobre a folha de salários e demais rendimentos do
trabalho pago em favor das pessoas físicas que lhes prestem
serviço, com a exceção daquelas sem vínculo empregatício.

54. A respeito da ordem social na CF, a União pode instituir,


mediante lei complementar, outras fontes destinadas à
obtenção de receita para a manutenção da seguridade social,
além das previstas na CF.

14
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

55. A solidariedade impede a adoção de um sistema de


capitalização pura em todos os segmentos da previdência
social.

56. A irredutibilidade do valor dos benefícios tem como


escopo garantir que a renda dos benefícios previdenciários
preserve seu valor real segundo critérios estabelecidos por
lei, sem qualquer vinculação ao salário mínimo, dada a
vedação de sua vinculação para qualquer fim.

57. A Constituição vigente consagra a previdência social como


um direito individual inserido em uma realidade mais ampla
denominada seguridade social.

58. A seguridade social compreende um conjunto integrado


de ações de iniciativa dos poderes públicos e da sociedade
destinadas a assegurar os direitos relativos ao trabalho, à
saúde, à previdência e à assistência social.

59. Na evolução da previdência social brasileira, o modelo dos


institutos de aposentadoria e pensão, que abrangiam
determinadas categorias profissionais, foi posteriormente
substituído pelo modelo das caixas de aposentadoria e
pensão, que eram criadas na estrutura de cada empresa.

60. A Carta constitucional de 1937 previa, como forma de


atuação do estado, as áreas de saúde, assistência e
previdência social, além de inúmeras outras inovações na
área da seguridade social.

61. Acerca da evolução histórica do direito previdenciário


brasileiro, é correto afirmar que o Decreto Legislativo n.º
4.682/1923, também conhecido como Lei Eloy Chaves, é
considerado um marco do direito previdenciário brasileiro,
devido ao fato de, por meio dele, ter sido criado o Ministério
da Previdência e Assistência Social.

15
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

62. A fusão da Secretaria da Receita Federal com a Secretaria


da Receita Previdenciária centralizou em apenas um órgão a
arrecadação da maioria dos tributos federais. Contudo, a
fiscalização e a arrecadação das contribuições sociais
destinadas aos chamados terceiros — SESC, SENAC, SESI,
SENAI e outros — permanecem a cargo do INSS.

63. No ordenamento jurídico brasileiro, a seguridade social,


assim como sua abrangência, foi positivada pela Constituição
Federal de 1988, que contém todas as ações de Estado a
serem realizadas nas áreas sociais, especificamente:
assistência e previdência social, saúde, combate à fome e
educação fundamental.

64. Embora a Constituição Federal de 1988 (CF) arrole entre


os objetivos da organização da seguridade social o caráter
democrático da administração, sua gestão está a cargo
exclusivamente do governo federal.

65. O servidor do município que se aposentar pelo RGPS e


continuar a trabalhar como prestador eventual de serviços à
prefeitura sem vínculo empregatício não estará obrigado a
recolher contribuições ao RGPS, visto que não poderá mais
obter novo benefício de aposentadoria.

66. Assistência social é a política social que provê o


atendimento das necessidades básicas, traduzidas em
proteção à família, à maternidade, à infância, à adolescência,
à velhice e à pessoa portadora de deficiência,
independentemente de contribuição à seguridade social.

67. Tendo em vista o objetivo da universalidade da cobertura


e do atendimento, princípio vetor do sistema de seguridade
social brasileiro, contexto no qual está inserida a previdência
social, todo aquele que seja alcançada por um risco social

16
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

terá direito a benefícios previdenciários, levando-se em conta


apenas a efetiva existência de necessidade social.

68. A legislação previdenciária, tanto em matéria de


benefícios como de custeio, submete-se a uma das regras
gerais presentes na Lei de Introdução ao Código Civil,
passando a viger, portanto, 45 dias após a sua publicação,
ressalvadas as estipulações em contrário.

69. A inscrição de dependente na previdência social não pode


ser feita antes do requerimento do beneficio a que este tiver
direito.

70. O médico residente, contratado na forma da Lei no


6.932/1981, e o estagiário que presta serviços à empresa em
desacordo tom a Lei no 6.494/1977 são segurados
obrigatórios como empregados.

71. Para os segurados facultativos, a filiação – vínculo que se


estabelece entre a previdência social e a pessoa que para ela
contribui – decorre da inscrição formalizada e do pagamento
da primeira contribuição.

72. Conforme previsto no Plano de Benefícios da Previdência


Social, o segurado facultativo mantém a qualidade de
segurado, independentemente de contribuição, até seis
meses após a cessação das contribuições, espaço de tempo
denominado período de graça pela doutrina.

73. Suponha que João, servidor público federal aposentado,


tenha sido eleito síndico do condomínio em que reside e que a
respectiva convenção condominial não preveja remuneração
para o desempenho dessa função. Nesse caso, João pode
filiar-se ao Regime Geral da Previdência Social (RGPS) na
condição de segurado facultativo e formalizar sua inscrição
com o pagamento da primeira contribuição.

17
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

74. Considere que Pedro explore, individualmente, em sua


propriedade rural, atividade de produtor agropecuário em
área contínua equivalente a 3 módulos fiscais, em região do
Pantanal matogrossense, e que, durante os meses de
dezembro, janeiro e fevereiro de cada ano, explore atividade
turística na mesma propriedade, fornecendo hospedagem
rústica. Nessa situação, Pedro é considerado segurado
especial.

75. Ao servidor que ocupe exclusivamente cargo em comissão


será aplicado o regime geral de previdência social.

76. Uma dona de casa, ainda que empregadora doméstica,


caso não exerça qualquer atividade remunerada vinculante ao
RGPS, poderá, caso deseje, filiar-se como segurada
facultativa.

77. Para a previdência social, uma pessoa que administra a


construção de uma casa, contratando pedreiros e auxiliares
para edificação da obra, é considerada contribuinte individual.

78. Antônio José, arrendatário rural, trabalha exclusivamente


nesta atividade agropecuária em regime de economia familiar
em área de 2 (dois) módulos fiscais. Querendo se aposentar,
perante a legislação previdenciária ele deve contribuir como
contribuinte individual.

79. Considere que uma empresa, durante as festividades de


final de ano, contrate, pelo período de dois meses,
trabalhadores para atender ao aumento extraordinário de
serviço. Nessa situação, esses trabalhadores temporários
serão filiados obrigatórios do RGPS na qualidade de segurado
empregado.

18
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

80. Se um segurado da previdência social falecer e deixar


como dependentes seus pais e sua companheira, o benefício
de pensão por sua morte deverá ser partilhado entre esses
três dependentes, na proporção de um terço para cada um.

81. Considere que Célia mantenha união estável com João,


segurado da previdência social. Nessa situação, Célia é
considerada, para fins previdenciários, dependente, sendo-lhe
dispensada a comprovação da dependência econômica, mas
exigida a comprovação da situação conjugal.

82. César, segurado da previdência social, vive com seus pais


e com seu irmão, Getúlio, de 15 anos idade. Nessa situação,
o falecimento de César somente determina o pagamento de
benefícios previdenciários a seus pais e a seu irmão se estes
comprovarem dependência econômica com relação a César.

83. É considerado segurado especial o produtor, seja ele


proprietário, usufrutuário, possuidor, assentado, parceiro ou
meeiro outorgado, comodatário ou arrendatário rural, e o
empregado rural que explore atividade agropecuária em área
contínua, ou não.

84. A esposa ou companheira do trabalhador rural, mesmo


que não trabalhe diretamente nas atividades rurais exercidas
pelos demais membros do grupo familiar, é considerada
segurada especial.

85. Nos termos da Lei n.º 8.213/1991, são beneficiários do


Regime Geral de Previdência Social, na condição de
dependentes do segurado, entre outros, o seu irmão inválido
de 30 anos.

86. Para fins de concessão dos benefícios previstos no RGPS


ou no serviço público é assegurada a contagem recíproca do
tempo de contribuição na atividade privada e do tempo de

19
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

serviço na administração pública, hipótese em que os


diferentes sistemas de previdência social se compensarão
financeiramente.

87. O auxílio acidente, de caráter indenizatório, será


concedido apenas ao segurado vítima de acidente no
trabalho, se houver diagnóstico que comprove que as
sequelas do acidente implicam redução da capacidade para o
trabalho habitualmente exercido por ele.

88. O auxílio doença é encerrado apenas com a morte do


segurado, de forma que o segurado poderá recebê-lo
conjuntamente com qualquer outro benefício, inclusive com a
aposentadoria por invalidez.

89. O segurado contribuinte individual do RGPS que sofrer


acidente que o impeça de trabalhar por vários dias tem direito
ao benefício de Auxílio Doença com início a partir do dia da
incapacidade, desde que o auxílio tenha sido requerido até
trinta dias após a ocorrência do infortúnio.

90. João é carpinteiro, exerce atividade como empregado da


empresa Carpintaria São José desde dezembro de 2010. Ele
sofreu acidente não relacionado ao trabalho, ocasião em que
teve limitada a flexão de seu membro superior direito, lesão
esta já consolidada. João passou por reabilitação profissional
e foi treinado para outra profissão e não se recolocou ainda
no mercado de trabalho. Nessa situação, João tem direito a
Auxílio Doença seguido de Auxílio Acidente.

91. Terá direito ao recebimento de um salário mínimo


mensal, conforme dispuser a lei, a pessoa com deficiência e o
idoso que comprovem não possuir meios de prover à própria
manutenção ou de tê-la provida por sua família, desde que
contribuam à seguridade social.

20
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

92. Maria adotou uma criança de 6 (seis) anos de idade,


sendo que a mãe biológica da criança já havia recebido o
Salário Maternidade. Nessa situação, Maria tem direito ao
Salário Maternidade por 90 (noventa) dias a contar da data
da adoção.

93. O art. 57 da Lei n.º 8213/91 estabelece que, uma vez


cumprida a carência exigida nesta lei, a Aposentadoria
Especial será devida ao segurado que tiver trabalhado
exposto a condições especiais que prejudiquem a saúde ou a
integridade física, durante 15 (quinze), 20 (vinte) ou 25
(vinte e cinco) anos, conforme dispuser a lei.

94. João trabalha, há dez anos, exposto, de forma não


ocasional nem intermitente, a agentes químicos nocivos.
Nessa situação, João terá direito a requerer, no futuro,
Aposentadoria Especial, sendo-lhe possível, a fim de
completar a carência, converter tempo comum trabalhado
anteriormente, isto é, tempo em que não esteve exposto aos
agentes nocivos, em tempo de contribuição para a
aposentadoria do tipo especial.

95. Rubens e sua esposa Amélia têm, juntos, dois filhos,


trabalham e são segurados do regime geral da previdência
social, além de serem considerados trabalhadores de baixa
renda. Nessa situação, o Salário Família somente será pago a
um dos cônjuges.

96. Em relação ao direito previdenciário, é correto afirmar


que o Auxílio Reclusão será devido, nas mesmas condições da
Pensão por Morte, aos dependentes do segurado recolhido à
prisão, exceto se esta se deu em decorrência do cometimento
de crime hediondo.

97. Via de regra, para a concessão da Aposentadoria por


Idade no RGPS, é necessário, além de ter completado a idade

21
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

mínima exigida, que o requerente comprove o recolhimento


efetivo de cento e oitenta contribuições mensais; no caso de
o requerente ser segurado especial, ele deve provar tempo
mínimo de efetivo exercício de atividade rural, ainda que de
forma descontínua, no período imediatamente anterior ao
requerimento do benefício, por tempo igual ao número de
meses de contribuições mensais exigido dos segurados não
especiais.

98. A justificação administrativa, utilizada para a


comprovação de tempo de serviço, de dependência
econômica, de identidade e de relação de parentesco, deve,
para produzir efeito, estar baseada em prova material, não
sendo admitida prova exclusivamente testemunhal.

99. Renato era servidor municipal vinculado a regime próprio


de previdência social havia 16 anos, quando resolveu
trabalhar na iniciativa privada, em 1999. Nessa situação, o
tempo de serviço prestado por Renato em outro regime é
contado como tempo de contribuição, desde que haja a
devida comprovação, certificada pelo ente público instituidor
do regime próprio.

100. Em relação às disposições constitucionais aplicáveis à


previdência social, é correto afirmar que ao segurado homem
garante-se a aposentadoria no regime geral de previdência
social após trinta e cinco anos de contribuição e sessenta e
cinco anos de idade, reduzido em cinco anos o limite etário
para os professores dos ensinos fundamental e médio.

101. Firmino foi professor do ensino fundamental durante


vinte anos e trabalhou mais doze anos como gerente
financeiro em uma empresa de exportação. Nessa situação,
excluindo-se as regras de transição, Firmino pode requerer o
benefício integral de Aposentadoria por Tempo de
Contribuição, haja vista a possibilidade de computar o tempo

22
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

em sala de aula em quantidade superior ao efetivamente


trabalhado, dada a natureza especial da prestação de serviço.

102. Considere que Maria receba Salário Maternidade. Nessa


situação, não haverá desconto da contribuição previdenciária
do valor desse benefício.

103. Os trabalhadores sob o RGPS devem, obrigatoriamente,


recolher a contribuição previdenciária que incide sobre sua
remuneração mensal. Essa obrigação é extensível aos
aposentados e pensionistas desse regime.

De acordo com a situação-problema apresentada abaixo e do


conceito previdenciário de empresa, responda as questões 37
a 41:
Hermano, advogado autônomo, possui escritório no qual
mantém relação de vínculo empregatício com Lia (advogada e
assistente de Hermano) e Léa (secretária). A construtora ABC
Empreendimentos, pessoa jurídica cadastrada na Junta
Comercial, possui na sua folha de pagamentos 10
empregados e 20 autônomos que prestam serviços para
distintas construtoras na área de assentamento de mármore e
granito.

104. Hermano deve contribuir só como contribuinte


individual.

105. A construtora ABC pode contribuir como contribuinte


individual autônomo.

106. Hermano e a construtora ABC devem contribuir sobre a


folha de pagamento de seus empregados.

107. Hermano não pode contribuir como empresa, pois é


pessoa natural.

23
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

108. A construtora ABC não deve contribuir sobre a folha de


pagamento de seus empregados, pois eles prestam serviços a
terceiros.

109. Fátima retém a contribuição social dos seus empregados


Celso e Gabriel a título de envio posterior dos referidos
valores à RFB. Entretanto, deixa de repassar à Previdência
Social as contribuições recolhidas dos contribuintes no prazo
legal. Sobre a conduta de Fátima, é possível afirmar que não
é possível a extinção da punibilidade, se ela confessar e
efetuar o pagamento antes do início da ação fiscal.

110. Compete à Justiça do Trabalho a execução, de ofício, da


contribuição referente ao Seguro de Acidente de Trabalho
(SAT), que tem natureza de contribuição para a seguridade
social, pois se destina ao financiamento de benefícios
relativos à incapacidade do empregado decorrente de
infortúnio no trabalho.

111. João montou seu próprio negócio em 2010, obteve


receita bruta, no anocalendário anterior, de R$ 30.000,00
(trinta mil reais) e é optante do Simples Nacional. João não
pretende receber aposentadoria por tempo de contribuição.
Nessa situação, a contribuição previdenciária a ser recolhida
por João é de 5%.

112. Conforme previsão legal, a contribuição a cargo da


empresa destinada à Seguridade Social, calculada sobre o
total das remunerações pagas, devidas ou creditadas a
qualquer título, durante o mês, aos segurados empregados e
trabalhadores avulsos que lhe prestem serviços, destinadas a
retribuir o trabalho, é de 12,5%.

113. Os produtores rurais integrantes de consórcio


simplificado de produtores rurais são responsáveis
subsidiários em relação às obrigações previdenciárias.

24
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

114. Caberá à entidade promotora do espetáculo a


responsabilidade de efetuar o desconto de 5% da receita
bruta decorrente dos espetáculos desportivos e o respectivo
recolhimento, no prazo de até dois dias úteis após a
realização do evento.

115. A legislação de regência do RGPS confere ao


empregador doméstico a obrigação de arrecadar e recolher a
contribuição previdenciária do segurado empregado
doméstico que lhe presta serviços, juntamente com a parcela
a seu cargo.

116. Considere que, em fiscalização acerca da regularidade


fiscal de determinada empresa em liquidação judicial, o
liquidante tenha deixado de exibir, sem justificativa plausível,
às autoridades do fisco alguns livros relacionados às
contribuições previdenciárias. Nessa situação, a Secretaria da
Receita Federal do Brasil não poderá lançar de ofício a
importância devida.

117. Considerando-se que determinado contribuinte tenha


deixado de pagar uma contribuição previdenciária relativa ao
mês de novembro de 2008 e que essa contribuição não tenha
sido objeto de qualquer lançamento tributário, é correto
afirmar que o direito de a administração pública constituir o
respectivo crédito decairá em janeiro de 2019.

118. Com base na disciplina referente à arrecadação e ao


recolhimento das contribuições previdenciárias, é correto
afirmar que a empresa é obrigada a recolher as contribuições
a seu cargo incidentes sobre as remunerações pagas, devidas
ou creditadas - a qualquer título, excluídos os adiantamentos
decorrentes de reajuste salarial, acordo ou convenção coletiva
- ao segurado contribuinte individual a seu serviço.

25
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

119. Em relação à comprovação da inexistência de débito


perante a Previdência Social, é correto afirmar que não é
exigida na alienação pela empresa, de bem imóvel ou direito
a ele relativo.

120. Não integra o salário de contribuição: a importância


paga ao empregado a título de complementação ao valor do
auxílio doença, desde que este direito, seja extensivo à
totalidade dos empregados da empresa.

GABARITO

01 - 02 - 03 - 04 - 05 - 06 - 07 - 08 - 09 - 10 -
E C C C E E E C C E
11 - 12 - 13 - 14 - 15 - 16 - 17 - 18 - 19 - 20 -
C C C E E E E E C C
21 - 22 - 23 - 24 -
E E E E
25 - 26 - 27 - 28 - 29 - 30 - 31 - 32 - 33 - 34 -
E E E C C C E E C C
35 - 36 - 37 - 38 - 39 - 40 - 41 - 42 - 43 - 44 -
E E E C C E E E C C
45 - 46 - 47 - 48 - 49 - 50 - 51 – 52 – 53 – 54 -
C E C C C E E C E C
55 – 56 - 57 – 58 - 59 – 60 - 61 – 62 – 63 – 64 –
C C E E C E E E E E
65 - 66 - 67 – 68 - 69 – 70 - 71 – 72 – 73 – 74 –
E C E E C E C C E C

26
2º SIMULADO– INSS
Prof. Willian Prates
www.willianprates.com.br

75 – 76 – 77 - 78 – 79 – 80 - 81 – 82 – 83 – 84 –
C C C E C E C E E E
85 – 86 – 87 – 88 – 89 – 90 - 91 – 92 – 93 – 94 –
C C E E C C E E C E
95 – 96 - 97 – 98 – 99 - 100 101– 102 103- 104–
E E C C C -E E -E E E
105- 106- 107- 108- 109- 110- 111- 112- 113- 114-
E C E E E C C E E C
115- 116- 117- 118- 119- 120-
C E E E E C

27

Você também pode gostar