Você está na página 1de 9

CAPITULO I: ASPECTOS INTRODUTORIOS

1. Introdução

Neste presente trabalho de pesquisa vamos estudar em torno da Articulação sintáctica do texto
o presente trabalho com tem 3 capítulos dentre eles o primeiro encontramos a introdução os
objectivos e a seguir temos o segundo capitulo onde encontramos a revisão da literatura e
também temos o terceiro capitulo da Metodologia onde encontramos os Procedimentos que
usamos para fazer o trabalho, e o quarto capitulo da analise dos Dados Fizemos analise e a
discussão das fontes obtidas na fundamentação teórica com a experiencia que tivemos sobre o
tema fizemos uma ponte das informações, e por fim no quinto capitulo temos as considerações
finaisa conclusão e as referencias bibliográficas, no presente trabalho a aprofundaremos a
respeito do tema, porem usei como base o manual de português instrumental escrito
por Maria Da Graças Costa Aval, Consiste em abordar o tema Articulação sintática do texto.
Irei abordar vários conceitos tais como: textualidade, sequencias textual,
progressão textual, coerência , coesão textual, marcadores e conectores discursivos. Com
intenção de prosseguir este assunto falarei, agora sobre a articulação sintatica
entre as sentenças de um texto, primeiro vejamos que articulação sintatica de
oposição. esse tipo de articulação implica o uso de articuladores mas, porem, contudo,
todavia, e no entanto. Exepto o mas, os demais vocábulos são advérbios que
actualmente , adquirem também o significado de oposição .
1.1. Objectivos

1.1.2. Objectivo geral

 Estudar a Articulação sintáctica do texto

1.2.3. Objectivos específicos


 Detalhar a Textualidade: Sequência Textual e - Progressão textual;
 Caracterizar a Coerência e Coesão textual;
 Conhecer os Marcadores e conectores discursivos.;

Para o alcance dos objectivos traçados no tema, o método usado foi o Bibliográfico, onde
segundo Gil (2008), é feito a partir do levantamento de referências teóricas já analisadas, e
publicadas por meios escritos e electrónicos, como livros, artigos científicos, páginas de
websites. Qualquer trabalho científico inicia-se com uma pesquisa bibliográfica, que permite ao
pesquisador conhecer o que já se estudou sobre o assunto
Articulação sintáctica do texto

Agora veremos a articulação sintática, dos mecanismos que ligam, sintaticamente, as


sentençasumas às outras.

 Articuladores: mas, porém, contudo, todavia, entretanto, no entanto.A polícia conseguiu


prender todos os ladrões, as joias, mas ainda não foram recuperadas.
 A polícia conseguiu prender todos os ladrões, as joias, entretanto, ainda não
foramrecuperadas.
 A polícia conseguiu prender todos os ladrões, as joias ainda não foram,
entretanto,recuperadas.
 A polícia conseguiu prender todos os ladrões, as joias ainda não foram
recuperadas,entretanto.
 A polícia conseguiu prender todos os ladrões, as joias mas, porém ainda não
foramrecuperadas.
 A polícia conseguiu prender todos os ladrões, mas as joias, entretanto, ainda não
foram recuperadas.

Textualidade:

Textualidade é um conjunto de características que fazem com que um texto s eja


consideradocomo tal, e não como um sequencia de palavras e frases.

Os factores da textualidade devem ser levados em conta

Dois blocos de sete fatores, segundo Beaugrande e Dressler, são os responsáveis


pelatextualidade de qualquer discurso:

Factor semantico/formal, Coerencia e coesao

Fatores pragmáticos (intencionalidade, aceitabilidade, situacionalidade, informatividade


eintertextualidade).

Sequencia textual

Uma seqüência textual é o conjunto de elementos (palavras) que possibilita que um texto
tenhacaracterísticas narrativas, descritivas, argumentativas e/ou injuntivas. Desse modo, as
seqüênciaspodem determinar se o texto será predominantemente do tipo narrativo, des
critivo,argumentativo ou injuntivo.

A seqüência narrativa é construída basicamente de verbos que expressam ação e


encadeiamcausas e conseqüências, revelando a interação de elementos (personagens, por
exemplo) para arealização de fatos.Observe o texto:A coca-cola da minha vidaEu tava na praia de
Ramos com a famíliaEra apaixonado por uma prima chamada EdnaEdna me ofereceu um gole da sua
Coca-Cola e bebi naquela garrafa eu me senti beijado, Engraçado, né, como a gente fica quando é
apaixonado.Desenvolvida num eixo temporal no qual ação, causa, consequência, problema e
resolução estãointer-relacionados, a sequência narrativa constitutiva do anúncio.

!.,-) A seqüência descritiva, por sua vez,


também pode possuir elementos como a seqüêncianarrativa, tendo como marca de
distinção a não interação desses elementos para a realização defatos.Leia:

Enquanto a casa pegava fogo, um bebê chorava no quarto dos fundos e dois
garotosbrincavam de bola na rua em frente.

Nesse período, percebemos a presença de verbos de ação (pegava, chorava, brincavam)


em usocom os demais elementos de uma narrativa (personagens, tempo, espaço), porém, cada
elementopermanece em seu lugar, não apresentando uma interação que gere conseqüências; o que
temos éum panorama de uma situação, lembrando até mesmo uma pintura impressionista.

.,-)$

Para um texto ser caracterizado como argumentativo, é necessário a predominância da

disposição lógica de indícios, suposições, deduções e opiniões que busquem respaldar uma

verdade potencial. Portanto, necessário um conjunto de seqüências argumentativas.

Acompanhe o fragmento de um texto:

“Pensando bem, em tudo o que a gente vê, e vivencia, e ouve e pensa, não existe
uma

pessoa certa pra gente. Existe uma pessoa que, se você for parar pra pensar é, na verdade,

a pessoa errada. Porque a pessoa certa faz tudo certinho. Chega na hora certa, fala as

coisas certas, faz as coisas certas, mas nem s empre a gente está precisando das coisas

certas. Aí é a hora de procurar a pessoa errada.” (adap.: Luis Fernando Veríssimo)

Por mais que existam seqüências descritivas que caracterizem a pessoa certa no
fragmento

acima, estas seqüências são utilizadas para justificar (respaldar) uma idéia que o autor do
texto

julga ser verdadeira: “Pensando bem, em tudo o que a gente vê, e vivencia, e ouve e
pensa, não

existe uma pessoa certa pra gente.” Assim, sem perder o valor adjetivo que as
expressões
dispostas na s eqüência descritiva possuem, passam, em conjunto, a valerem como indícios
e

opiniões que justificarão com o desenvolvimento textual o juízo de valor do autor.

/!.,-)

Comum em manuais de aparelhos eletrônicos e em receitas culinárias, a seqüência


injuntiva

prioriza a presença de verbos no imperativo com o intuito de orientar o leitor, por meio
de

comandos, na realização de tarefas.

A seqüência injuntiva também pode ser utilizada para, em um conjunto textual como o
poema,

transmitir um pensamento, uma opinião. Veja:

Beba coca-cola

Babe coca-cola

Beba coca-cola

Babe coca-cola

Caco-cocola(poesia concreta são Paulo , Abril educação 1982 p42 literatura comentada).Nesse poema
de Décio Pignatari, notamos como ele vê o consumo de um produto da
indústriainternacional. Sem utilizar-se de seqüência argumentativa, expõe o repúdio que tem
peloproduto, grafado com letra minúscula. D ado o exposto, podemos perceber que as
seqüências textuais são de fundamental importânciapara a produção de textos, e que elas podem
proporcionar a caracterização de um espaço, o relatode um acontecimento, a divulgação de uma
opinião e o encaminhamento de uma atividade,mesmo que sejam utilizadas em contextos
diferentes dos quais podemos encontrá-las eexpressem idéias para além do s eu usual,
como é apresentado no exemplo final (seqüênciasinjuntivas que funcionam como divulgadoras de
uma opinião implícita).0 A progressão textual é um dos
aspectos que compõe a construção de um texto, se esta não estiverpresente, dificilmente você
compreenderá bem o que está sendo dito, ou ainda pior, se estiverescrevendo um texto
sem as características que ela traz, não conseguirá transmitir com eficácia oraciocínio desenvolvido
ao produzir sua escrita! Para desenvolvê-la, existem diversas formas queaté você use, talvez, mas nem
sempre sabe o que é. Primeiro, é necessário citar que ao escrever um texto você deve
compreender perfeitamente otema e entender para quem você está escrevendo. Após
identificar ess es dois pontos básicos, énecessário começar a construir uma linha de
raciocínio, ou seja, organizar as ideias a seremabordadas. Feito isso, comece a identificar se
você está inserindo itens que agregam coesão e coerência aotexto. E a partir desse
movimento será possível analisar se o seu texto possui ou precisa melhoraros aspectos de
progressividade.Quando você insere elementos de conexão a sua redação, naturalmente
você cria progressão.Esses elementos podem reafirmar ou dar mais foco a ideias por meio
das conjunções ouadvérbios, por exemplo. Ou ainda podem retomar uma informação já
dita por meio dospronomes. Você ainda pode utilizar aspectos textuais como as figuras de
linguagem para realizar

a omissão de orações ou termos ditos em um período ou frase. E ainda, utilizar de


paralelismopara dar valor de igualdade semântica na construção de alguma oração. Além
dos as pectoscitados, existem muitos outros que sim, devem ser estudados e identificados
em sua escrita paraque você possa sempre construir textos com progressividade.A forma de
organização das suas ideias, como irá desenvolver a progressão do tema, se
houverargumentação, como irá desenvolvê- la, a utilização de termos referenciais, como irá
utilizar deparáfrases para retomada de algum item já citado são aspectos importantes que
tambémcompõem a progressão.122)Coerência e coesão são
dois mecanismos fundamentais para a produção de texto.A coesão é o mecanismo relacionado
com elementos que asseguram a ligação entre palavras efrases, de modo a interligar as
diferentes partes de um texto.A coerência, por sua vez, é respons ável por estabelecer a
ligação lógica entre ideias, para que,juntas, elas garantam que o texto tenha sentido.Ambos são
importantes para garantir que um texto transmita sua respectiva mensagem comclareza, seja
harmonioso e faça sentido para o leitor.1! O significado de
coesão está relacionado com mecanismos linguísticos do texto, que sãoresponsáveis por
estabelecer uma conexão de ideias.A coesão cria relações entre as partes do texto de modo
a guiar o leitor relativamente a umasequência de fatos.Uma mensagem coesa apresenta ligações
harmoniosas entre as partes do texto.Elementos de coesão textual e frases de exemploVeja abaixo os
principais elementos de coesão textual e como eles são aplicados nas frases.Substituições

Garantem a coesão lexical. Ocorrem quando um termo é substituído por outro termo ou por
umalocução como forma de evitar repetições.Coesão correta: Os legumes são importantes para
manter uma alimentação saudável. As frutastambém.Erro de coesão: Os legumes s ão
importantes para manter uma alimentação saudável. As frutastambém são importantes para
manter uma alimentação saudável.Explicação: "também" substitui "são importantes para manter uma
alimentação saudável"

) A coerência textual está diretamente relacionada com


a significância e com a interpretabilidadede um texto.A mensagem de um texto é coerente
quando ela faz sentido e é comunicada de formaharmoniosa, de forma que haja uma
relação lógica entre as ideias apresentadas, onde umascomplementem as outras.Para garantir a
coerência de um texto, é preciso ter em conta alguns conceitos básicos.Conceitos da coerência textual e
frases de exemploVeja abaixo os principais conceitos da coerência textual e como eles são aplicados nas
frases.Princípio da não contradiçãoNão pode haver contradições de ideias entre diferentes partes do
texto.Coerência correta: Ele só compra leite de soja pois é intolerante à lactose.Erro de coerência: Ele
só compra leite de vaca pois é intolerante à lactose.Explicação: quem é intolerante à lactose não
pode cons umir leite de vaca. Por esse motivo, osegundo exemplo constitui um erro de
coerência; não faz sentido

Princípio da não tautologiaAinda que sejam expressas através do uso de diferentes palavras,
as ideias não devem serrepetidas, pois isso compromete a compreensão da mensagem a
ser emitida e muitas vezes atorna redundante.Coerência correta: Visitei Roma há cinco
anos.Erro de coerência: Visitei Roma há cinco anos atrás.Explicação: "há" já indica que a ação
ocorreu no passado. O uso da palavra "atrás" tambémindica que a ação ocorreu no
passado, mas não acrescenta nenhum valor e torna a fraseredundante.Princípio da
relevânciaAs ideias devem estar relacionadas entre si, não devem ser fragmentadas e devem ser
necessáriasao sentido da mensagem.O ordenamento das ideias deve ser correto, pois, caso
contrário, mesmo que elas apresentemsentido quando analisadas isoladamente, a
compreensão do texto como um todo pode ficarcomprometida.Coerência correta: O homem
estava com muita fome, mas não tinha dinheiro na carteira e porisso foi ao banco e
sacou uma determinada quantia para utilizar. Em seguida, foi a umrestaurante e
almoçou.Erro de coerência: O homem estava com muita fome, mas não tinha dinheiro na
carteira. Foi aum restaurante almoçar e em seguida foi ao banco e sacou uma determinada quantia
para utilizar.Explicação: observe que, embora as frases façam sentido isoladamente, a ordem de
apresentaçãoda informação torna a mensagem confusa. Se o homem não tinha dinheiro,
não faz sentido queprimeiro ele tenha ido ao restaurante e só depois tenha ido sacar
dinheiro.456 Os marcadores discursivos
são unidades linguísticas invariáveis que permitem es tabelecerconexões entre enunciados, de
modo a construir um discurso coeso e coerente

Designação Função Marcadores discursivosEstrutura da informação Ordenar informacao Por um


lado, por outro lado, em primeiro lugar,após , antes, depois, em seguida, seguidamente,
ateque , por ultimo, para concluir…Reformuladores Reformular o discurso,explicando-o ou
rectificando-oOu seja , isto é , quer dizer, por outras palavras,quer dizer, ou melhor ,
dizendo melhor , ou antes ,como se pode ver, é o caso de , como vimos, queristo
dizer, significa isto que, não se pense que, peloque referianteriormenteOperadoresdiscursivos
Reforçar e concretizar ideias De facto, na verdade , na realidade, com efeito , porexemplo,
efectivamente , note-se que, atende-se em,reparasse, veja que , mais concretamente ,
eevidente que , a meu ver, esto crer que , em nossoenteder, certamente, decerto, com
toda a certeza ,naturalmente, evidentemente com isto (não ) ,pretendemos , por outro
lado , ou melho r, ou seja,resumo e ensuma.MarcadoresconversacionaisOu faticos Gerir a
relação entre osinterlocutoresOuve, olha, presta atenção
2'Os conetores
ou articuladores têm como função articular, conectar, ligar grupos de palavras; unirfrases simples,
formando frases complexas; estabelecer nexos lógicos entre períodos eparágrafos, de modo a
construir textos coesos e coerentes.Designacao Função Articuladores / conectores do
discursoAditivos Agrupar, adicionarideias segmentos,sequencias , função E, nem (negativa ) ,
bem como também, além disso,mais ainda, igualmente, ainda.Alternativos/exclusão Apresentar
opçõesalternativas Ou, ou….. ou, ora, seja… s eja , alternativas, emalternativas ,
opcionalmente .Constrativos Indicar uma posiçãoum contrasteMas, porem, todavia , contudo,
no entato,contrariamente, pelo contrarioConcessivos Negar o efeito , aconclusão exprimiruma
concessão Embora , ainda que, mesmo que, apesar de, aindaassimTemporais Exprimir
relações detempo entre segmentosdo texto ou discursoQuando, assim que , logo que ,
enquanto , entretanto,depois que, antes de , mais tarde , ao mesmo tempoFinais Traduzir o fim,
aintenção , o objectivoPara (QUE ) , a fim de, de modo/ forma a, comobjectivo de
Comparativos Exprimir umacomparação Como, tal como, assim como, bem como,
também,mais / menos do que Causais Exprimir a acausa , arazão Porque , visto que , dado
que , como, uma vez que , jáque Condicionais Introduzir hipótese oucondições Se, caso, desde
que, a não ser que , contanto queConsecutivos Exprimi a ideia deconsequência ,resultado ,
efeitoPor isso, dai que, de tal forma… que , tanto… que ,tal… que ,

Conclusivas Expressa umaconclusão , umainferência (deduçãológica a partir do


jáexposto )Portanto, assim,logo, por conseguinte, concluindo,para concluir , em conclusão ,
em consequência , dai,então , deste modo, por isso, por este motive

Conclusao

Conforme os objectivos estabelecido , conclui-se: para produzir um texto, não podemos


esperar porinspiração, temos que planejar oque vamos escrever e, para por em pratica o próprio fazer
do texto, que étextualidade.Vimos que um dos mecanismo da textualidade e a coesão , cujo
elos coesivos ajudam a dar conexão aspalavras e as fras es, fazendo as relações necessárias
para a conjuntura de texto e levando emconsideração a intenção discursivasdo produtor,
conforme o género textual que sera produzido.A seqüência descritiva, por sua vez, também
pode possuir elementos como a s eqüência narrativa, tendocomo marca de distinção a não
interação desses elementos para a realização de fatos.
7#Manual Português Instrumental, Prof.ª:
Ana Germana Rodrigues.MARCUSCHI, L. A. Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In:
DIONISIO, Â. P.;MACHADO, A. R. Gêneros Textuais & Ensino. 4 ed. Rio de Janeiro: Lucerna,
2005. p.1936FARACO, C.A . Linguagem & Diálogo: as ideias linguísticas do círculo de
Bakhtin. SãoPaulo: Parábola Editorial, 2009.14

Você também pode gostar