Você está na página 1de 21

UNIVERSIDADE PITÁGORAS UNOPAR

PEDAGOGIA

MARISTELA REMBOSKI

RELATÓRIO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO II


ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

Rio Negro - PR
2022
MARISTELA REMBOSKI

RELATÓRIO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO II


ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

Relatório apresentado à Universidade


Pitágoras Unopar, como requisito parcial para o
aproveitamento da disciplina de Estágio
Curricular Obrigatório II do curso de Pedagogia.

Rio Negro - PR
2022
SUMÁRIO

INTRODUÇÃO............................................................................................................6
1 LEITURAS OBRIGATÓRIAS...............................................................................7
2 PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO (PPP)......................................................9
3 ATUAÇÃO DO PROFESSOR E SUA INTER-RELAÇÃO COM A EQUIPE
ADMINISTRATIVA E PEDAGÓGICA................................................................12
4 ABORDAGEM DOS TEMAS TRANSVERSAIS CONTEMPORÂNEOS DA
BNCC.................................................................................................................14
5 METODOLOGIAS ATIVAS COM USO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS............16
6 PLANOS DE AULA............................................................................................17
CONSIDERAÇÕES FINAIS......................................................................................22
REFERÊNCIAS........................................................................................................23
6

INTRODUÇÃO

Diante da necessidade de um número cada vez maior de


profissionais qualificados e bem preparados, a experiência de estágio é fundamental
para a formação global dos alunos. Ao chegar à universidade, os alunos se deparam
com conhecimentos teóricos, mas muitas vezes é difícil vincular a teoria com a
prática se os alunos não vivenciam momentos reais que exigem análise do
cotidiano. Um estágio supervisionado é uma experiência para o aluno demonstrar
sua criatividade, independência e caráter, esta etapa lhe dá a oportunidade de ver
se suas opções de carreira correspondem às suas habilidades técnicas.
É considerado estágio curricular a atividade de aprendizagem social,
profissional e cultural, oferecida aos alunos por meio da participação em situações
da vida real e de trabalho em seu ambiente, sendo realizado na comunidade em
geral ou junto a pessoas jurídicas de direito público ou privado, sob a
responsabilidade e coordenação das instituições de ensino.
Se esse problema não for abordado ou pelo menos não for reduzido
na vida acadêmica do aluno, essa dificuldade se refletirá em sua prática como
professor. Assim a partir da prática de estágio, se elabora um relatório expressando
suas impressões acerca da empresa e mais necessariamente nesse se insere todos
os conhecimentos adquiridos nos materiais disponíveis para estudo no Ambiente
Virtual de Aprendizagem – AVA relativa para com as práticas em anos iniciais
escolar do Ensino Fundamental.
Nesse contexto, este relatório de estágio busca apresentar os
principais tópicos abordados no Projeto, Realizar leitura obrigatória e estudo dos
materiais indicados; Conhecer a função e a estrutura do Projeto Político Pedagógico
(PPP); Conhecer a atuação do professor e sua inter-relação com a equipe
pedagógica e administrativa, assim como a atuação da equipe pedagógica no
acompanhamento do desenvolvimento da disciplina; - Conhecer a abordagem dos
temas contemporâneos transversais da BNCC; Conhecer metodologias ativas com
uso de tecnologias digitais, conforme respectivo estágio; - Elaborar Planos de Aula.
Com o desenvolvimento das atividades que me foram dadas, tive a oportunidade de
entender as necessidades e funcionalidades das aulas, a aplicabilidade de várias
ferramentas, além de testemunhar os resultados e, assim, relacionar a teoria
aprendida nas aulas.
7

1 LEITURAS OBRIGATÓRIAS

A INTERDISCIPLINARIDADE COMO UM MOVIMENTO ARTICULADOR NO


PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM

O desenvolvimento da interdisciplinaridade é tido como uma técnica


da atualidade, que busca uma determinada interação para com o conhecimento
racional e o conhecimento sensível, por meio da relação entre saberes
diferenciados, mas que são de suma importância para a construção de um
conhecimento amplo e sistemático.
A interdisciplinaridade surgiu na segunda metade do século passado
e foi através da necessidade encontrada nos campos voltados para educação e
ciências humanas, que tinha a intenção de superar a fragmentação que era exercida
e toda a especialização para com o conhecimento. Assim, a interdisciplinaridade se
trata de uma alternativa eficaz para com a prática da abordagem disciplinar
normalizadora na vertente do ensino ou até mesmo da pesquisa para com todas as
amplitudes de estudo.
A interdisciplinaridade tem como finalidade principal unir saberes em
uma única vertente, sendo assim, contra a fragmentação e parcelamento do
conhecimento especializado. Dessa forma, integrar os conhecimentos gera uma
especialidade mais aguçada e faz com que o indivíduo enxergue as ciências e
demais conhecimentos já instaurados com um olhar diferenciado e sob outra
perspectiva.
Percebe-se que a interdisciplinaridade está mais presente para com
as disciplinas escolares de âmbito das sociais e humanas. Assim, vale ressaltar, que
toda a preocupação de dialogar com as ciências e ainda totalizar os conhecimentos,
advém inicialmente da filosofia, em sequência pelas ciências sociais e em nosso
dinamismo atual e presente por toda a perspectiva do âmbito pedagógico.
Diante a análise de teorias para com diferentes autores, é evidente
que as práticas interdisciplinares para com a educação e as demais ciências, não
delimita e comprova toda a dimensão existente para com o conhecimento em função
de seus processos de investigação, produção e até mesmo interação ou
socialização. Nesse sentido, a interdisciplinaridade busca intensificar todas as trocas
8

e diálogos, para integrar os conceitos e metodologias para os mais diferentes


âmbitos do saber.
Percebe-se que ainda há bastante discussão para o que tange a
interdisciplinaridade, tanto nas agências de formação assim como no ambiente
escolar, e ainda mais para com planejamento e avaliação dos projetos político
pedagógico (PPPs), pois ainda existe muita dificuldade em superar e remodelar todo
compartilhamento do conhecimento pelo o educador em sala de aula.
Para Japiassu (1976), a interdisciplinaridade caracteriza-se pela
intensidade das trocas entre os especialistas e pelo grau de integração real das
disciplinas no interior de um mesmo projeto. Então, é necessário se compreender
que a interdisciplinaridade não é fácil, exige tempo e comprometimento da escola e
docente, onde se encontra o medo de errar e de perder os direitos e privilégios
adquiridos. A interdisciplinaridade é um desafio, pois visa romper a prática habitual
pedagógica, os hábitos já existentes e a aderência de algo novo que requer
dedicação.
É através da escola que o indivíduo consegue entender o ambiente
a qual está inserido, ter uma amplitude para com a sua vida e assim também ter
acesso para a cidadania. No ambiente escolar, o educando é treinado e
desenvolvido para realizar a criatividade e até mesmo a autonomia. O foco da escola
está centrado para com o processo de vivência e não somente como estrutura de
preparação para a vida. A escola em sua completude deve contemplar uma
determinada organização pedagógica, curricular, e didática, buscando compreender
e agregar todas as concepções, experiências, ritmos, valores e culturas. Dessa
forma, em sua natureza ampla, a escola deve ser estruturada como uma instituição
interdisciplinar, considerando toda a sua complexidade e toda a convivência
estabelecida para com a idade humana.
A interdisciplinaridade é imprescindível em nosso atual momento,
pois articula completamente todo o processo de ensino-aprendizagem para o
sucesso pretendido. A interdisciplinaridade é compreendida como um aspecto
teórico, e deve assumir um espaço de atitude no ambiente escolar, assim apoia
completamente os educadores e até mesmo a própria escola na reestruturação do
trabalho pedagógico em relação ao currículo, aos métodos utilizados, aos conteúdos
vivenciados, as avaliações determinadas e a ordem dos ambientes a qual se
entrelaça toda a aprendizagem.
9

2 PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO (PPP)

a. O que é o PPP e qual a importância desse documento para o ambiente


escolar?

O Projeto Político Pedagógico se trata de um documento que é elaborado


pela escola, onde tem por finalidade a inclusão de todos os objetivos educacionais e
sociais da escola. Nesse projeto, deve estar delimitado toda a explicação do plano
de ação que terá por base para o alcance de todas as metas para com o ensino e de
ligação de toda a comunidade escolar. Toda escola necessita possuir esse
documento, pois é obrigatório e está previsto na Lei de Diretrizes e Bases da
Educação Nacional, contemplando todas as instituições, tanto de nível público ou
privado.
Dentro desse documento, é fundamental que se expresse todas as
problemáticas existentes e demais questões que são enfrentadas pela comunidade
escolar. No PPP deve ser estipulado as soluções que atenda às necessidades de
todos os setores. Então, o Projeto Político Pedagógico é tido como um
direcionamento de apoio para a escola atingir todos os seus objetivos e metas.

b. Como as competências gerais da Educação Básica se inter-relacionam


com o PPP?

No que diz respeito, a Base Comum Curricular esta afirma em sua


amplitude todas as competências que são necessárias para os educandos da
educação básica, pautando assim, uma uniformização para com o ensino desse
nível. Dessa forma, faz com que se tenha uma melhora para com a qualidade da
educação, que reflete constantemente para com o processo de ensino-aprendizado
e até mesmo da disseminação dos conhecimentos pelos educandos.
Nessa perspectiva, é essencial que a escola revise todo o seu
Projeto Político Pedagógico, para assim, buscar realizar uma interligação das
habilidades e competências necessárias para os educandos em cada etapa do
10

ensino, de acordo com o que está estipulado por algumas cláusulas desse
documento.
O Projeto Político Pedagógico deve estar de acordo com o
estabelecido pela Base Nacional Comum Curricular, buscando integrar e estimular
toda a interação para com a equipe de docentes, discentes e até mesmo as famílias,
com finalidade de desenvolver e estruturar um projeto colaborativo e de nível
democrático. Assim, deve-se buscar atender as necessidades de acordo com a
realidade definida pelos planos escolares.
A escola deve buscar sempre realizar uma revisão de seu Projeto
Político Pedagógico – PPP, pois através deste se especula os principais
conhecimentos, habilidades e competências que os educandos precisam trabalhar e
desenvolver. Assim, deve-se incluir a questão de valorização e utilização de forma
adequada dos conhecimentos, estimular o pensamento crítico, cientifico e até
mesmo criativo, estimular a curiosidade intelectual, prática de um repertório cultural,
trabalhar as mais variadas manifestações culturais e artísticas. O desenvolvimento
da comunicação através de diferentes linguagens, trabalho e projeto de vida.
Através do Projeto Político Pedagógico – PPP, a escola também
deverá incluir a valorização para com a diversidade dos saberes e também
experiências culturais, assim poderá se apropriar de diversos conhecimentos e
experiências, a utilização de argumentos com base em dados, informações e fatos
de bases confiáveis. A promoção do autoconhecimento e autocuidado, o fato de se
conhecer, se valorizar e até mesmo cuidar de forma integra de sua saúde física e
mental. O Projeto Político também deve conter assuntos como empatia e
cooperação para com os demais, a busca da resolução de forma correta e coerente
dos conflitos e a responsabilidade e cidadania, assim incentivar também o educando
para com o fato de agir tanto individualmente como coletivamente através de
autonomia, por meio de responsabilidade e flexibilidade, resistência e determinação
de forma ativa.

c. De que modo a escola apresenta o processo de avaliação?

Na vertente pedagógica, percebe-se que a educação deve ser


compreendida como uma experiência múltipla, onde contempla o desenvolvimento
11

amplo e sistêmico do educando. Nesse sentido, a avaliação do processo de ensino e


aprendizagem deve ser permanente, cumulativa e sistemática, onde se estabelece
um diagnóstico para com cada situação particular de aluno, através da programação
curricular. O processo avaliativo deve acontecer aos poucos, onde deve conhecer
bem o perfil do aluno para com as atividades que são propostas e verificar se o
conhecimento oferecido está gerando melhorias no processo de ensino-
aprendizagem para com os alunos.
12

3 ATUAÇÃO DO PROFESSOR E SUA INTER-RELAÇÃO COM A EQUIPE


ADMINISTRATIVA E PEDAGÓGICA

Para o desenvolvimento da atividade 04 desse relatório, diante do plano de


trabalho, traz informações acerca da relação da atividade dos professores de
educação física para com a equipe administrativa e pedagógica da escola. Assim,
dessa forma foi elaborado alguns questionamentos e respostas para a melhor
compreensão dessa relação existente.

1) A BNCC é um documento que regulamenta as aprendizagens essenciais


a serem trabalhadas nas escolas públicas e privadas para garantir os
direitos de aprendizagem e desenvolvimento aos alunos. Quais os
principais desafios da atuação do professor nos anos iniciais do Ensino
Fundamental a partir das regulamentações apresentadas na BNCC?

Os Educadores Físicos possuem muita importância na atuação escolar, isso é


descrito e estipulado pela base da BNCC, onde diz que o trabalho do professor de
educação física nas séries iniciais do ensino básico e fundamental é crucial, pois
possibilita aos alunos terem desde cedo a oportunidade de desenvolver
conhecimentos e competências corporais e culturais, através de jogos, danças,
lutas, ginasticas, expressões diversas de afetos e emoções.
A Educação Física trabalha bastante a questão do corpo e movimento, onde a
natureza do trabalho do profissional dessa área possui intima relação com o lazer,
diversão, apreensão e outros. Ao analisar a base proposta para o os anos iniciais do
ensino fundamental, senti a ausência da fundamentação de alguns conceitos
utilizados durante o texto, os quais seriam essenciais para a compreensão de
mundo e de sujeito que o documento normativo pretende formar.
Deve levar em consideração que existe algumas limitações dentro da área de
atuação da educação física, dessa forma, cabe ao professor desenvolver formações
diversas, a fim de se ter interpretações e reflexões diversas dentro do processo de
ensino e aprendizagem.

2) Exemplifique de que maneira a equipe pedagógica poderá orientar o


professor tendo como referência a utilização do Projeto Político
Pedagógico e da Proposta Curricular.
13

Nesse questionamento, citaremos a importância da equipe pedagógica


para com os professores no desenvolvimento das disciplinas, onde percebeu-se que
o coordenador pedagógico se trata de um profissional da educação que media e até
mesmo contribui na atuação dos professores em sala de aula, nesse sentido, entra
em discussão diferentes aspectos que necessitam ser revisitados na organização e
execução de todos os projetos e ações, possuindo assim, como meta acompanhar
esses professores, procurando contribuir para a sua formação.
A equipe pedagógica possui como um de seus papéis trabalhar em cima dos
currículos de todas as disciplinas, onde se discute e planeja o conteúdo adequado e
necessário para estudo, de acordo com os objetivos da disciplina. Existe uma forte
relação com os docentes para com suas ações e projetos diante a sua atuação e
formação profissional. As professoras demonstraram e afirmaram as situações que
se passa na prática diária de sala de aula, assim como situações diversas
dilemáticas e assim necessita de acompanhamento do seu trabalho pela equipe e
coordenação pedagógica.

3) No que se refere às atribuições da equipe administrativa, descreva a


importância da relação da direção com a equipe pedagógica para a
qualidade dos processos educativos no contexto escolar

Tratando do assunto referente a gestão e administração escolar, percebe-


se que existe uma importante relação da direção escolar com a equipe pedagógica
em geral, onde ambos presam pela qualidade dos processos educativos dentro do
contexto escolar, onde priorizam a melhoria constante na qualidade do ensino e na
formação dos alunos da escola. Para que isso aconteça, é essencial que haja
investimento na capacitação dos professores.
Nesse contexto, dentro das atribuições administrativas fala-se do ato de
planejar as ações e projetos educacionais do PPP, onde deve ser feita de forma
centralizada e até mesmo autoritária, onde exige de forma participativa e
democrática. Quando se trata da forma participativa, permite que se tenha uma
maior eficiência social e até mesmo educacional, onde se percebe a necessidade de
elaboração conjunta com todos os interessados ao sistema educativo, sendo assim:
os educandos e a comunidade escolar e família.
14

4 ABORDAGEM DOS TEMAS TRANSVERSAIS CONTEMPORÂNEOS DA


BNCC

1. Como podemos entender o termo Transversalidade?

A transversalidade diz respeito à possibilidade de se instituir, na prática


educativa espera-se que a abordagem dos Temas Contemporâneos Transversais
(TCTs) permita ao estudante compreender questões diversas, tais como cuidar do
planeta, a partir do território em que vive; administrar o seu dinheiro; cuidar de sua
saúde; usar as novas tecnologias digitais; entender e respeitar aqueles que são
diferentes e quais são seus direitos e deveres como cidadão. A função essencial da
escola é formar cidadão responsável.

2. Qual a importância de se trabalhar com os TCTs na escola?

Este processo é fundamental para que os alunos se sintam preparados para,


no futuro, serem capazes de realizar seus sonhos e projetos de vida. Trabalhar na
escola com os TCTs tem o objetivo estimular os jovens a reflexão sobre a realidade
na qual eles estão inseridos, para que eles sejam capazes de compreendê-la e
transformá-la para melhor.

3. Dos TCTs listados, quais podem ser trabalhados de forma transversal no


seu curso de graduação?

O Guia apresenta uma metodologia de trabalho para o desenvolvimento dos


TCTs, baseado em quatro pilares. Quais são estes pilares? Comente sua
perspectiva sobre essa metodologia. Problematizarão da realidade e das situações
de aprendizagem, levar aos alunos a possibilidade de desenvolver conhecimentos
básicos a fim de possibilitar sua integração na sociedade em que está inserido como
ser participante e incluído na era digital; além de desenvolver habilidades como o
manuseio do computador em produções, recriando seu conhecimento.
Mostrar ao aluno o verdadeiro sentido do conteúdo focalizando onde o
mesmo pode ser utilizado. Superação da concepção fragmentada do conhecimento
15

para uma visão sistêmica. Habilidade que muitos gostariam de ter tanto na vida
pessoal quanto na vida profissional tendo uma perspectiva diferente de analisar
diversas situações em diferentes ângulos superando os resultados.

4. O Guia apresenta uma metodologia de trabalho para o desenvolvimento


dos TCTs, baseado em quatro pilares. Quais são estes pilares? Comente
sua perspectiva sobre essa metodologia.

O indivíduo que possui uma visão sistêmica é capaz de entender os fatos da


vida e comportamentos das pessoas em nossa mente tem necessidade de dar
sentido às coisas rapidamente. Neste sentido se observa os componentes que os
geram, as causas, as relações entre tudo isso, e as consequências de cada
movimento destes componentes
Integração das habilidades e competências curriculares à resolução de
problemas. A teoria de resolução de problemas fala que existem problemas nos
quais se sabe a solução e os problemas nos quais terá que buscar meios para
resolver e solucionar consiste em um procedimento final para encontrar a solução,
os erros cometidos pelos alunos não podem ser considerados de forma negativa,
Pois faz parte do aprendizado, logo a análise de erros deve ser feita com uma
metodologia diversificada e dinâmica o erro é algo necessário para o
desenvolvimento do indivíduo, os erros não devem ser apontados pelo professor de
forma constranger o aluno, mas sim como forma de ensinar o conteúdo para que ele
possa acertar, os erros apontam o nível de dificuldades na aprendizagem.
16

5 METODOLOGIAS ATIVAS COM USO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS

A metodologia ativa trata-se de um conceito bem amplo, onde engloba


diferentes práticas que devem ser utilizadas pelo professor em sala de aula para
com seus educandos. Em comum, todas possuem o objetivo de fazer com que o
aluno, o protagonista principal da aprendizagem, participe ativamente de sua jornada
educativa, tornando o professor apenas um mediador dos conteúdos trabalhos em
sala de aula.
As metodologias ativas são de suma importância e relevância para a
educação física, onde o professor deverá integrar diferentes atividades para com os
conteúdos da disciplina, a fim de desenvolver a aprendizagem do aluno frente as
mais diferenciadas atividades que o docente poderá propor. Incentivar o aluno
buscar e desenvolver-se é crucial quando se trata de metodologias ativas. A junção
da tecnologia dentro do processo educativo também é de grande valia, visto que a
tecnologia pode proporcionar grandes capacidades de aprendizagem e até mesmo
auxiliar no desenvolvimento de habilidades que serão necessárias no futuro.
A situação problema descrita no artigo, assim como exposta nesse
relatório, convém mostrar e relativizar a importância e relevância da utilização de
metodologias que envolvam a tecnologia, onde a escola e o professor devem
conhecer de forma ímpar as metodologias para cada nível de ensino, sabendo
aplica-las e gerando resultado para com a aprendizagem dos educandos.
Nesse relatório, o foco é na educação infantil, visto que o estágio está
voltado para a prática dentro dessa modalidade de ensino, então tem-se que a
metodologia mais adequada e utilizada para com as crianças no infantil é a
sequência didática, onde o professor trabalha a mesma, através de atividades que
geram suporte para prática educativa do aluno em sua faixa etária.
Utilizando a sequência didática, o professor pode levar para sala de aula,
através de seu planejamento, diferentes atividades dentro de uma mesma temática,
ou seja, diferentes formas de se trabalhar o mesmo conteúdo. Nessa intenção, o
professor poderá utilizar inicialmente, a potencialização de conhecimentos e
habilidades de educação física com atividades voltadas para literatura, escrita e até
mesmo leitura em si.
17

6 PLANOS DE AULA

PLANO DE
AULA Nº 1
Disciplina Ciências.
Série 5° ano
Turma B
Período Matutino
 Animais marinhos
Conteúdo
Objetivos Objetivo Geral:

Possibilitar o conhecimento sobre a vida marinha através de


atividades que promovem a curiosidade e a autonomia da criança
ao investigar e descobrir os diferentes animais que vivem no mar,
suas características e importância para o meio ambiente.

Objetivo Específico:
 Identificar alguns animais marinhos.
 Compreender a importância dos animais marinhos.
 Compreender a importância de se preservar os
oceanos, rios e mares.
Metodologia 1° Momento –Roda de conversa sobre os animais
marinhos. Perguntar se eles já viram algum animal marinho.
Explicar a importância dos animais marinhos e a importância de se
preservar os oceanos, rios e mares.

2° Momento –Mostrar imagens de animais marinhos aos


alunos, e ir perguntando aos alunos quais animais aparecem nas
imagens, e depois passar os vídeos educativos sobre os animais
marinhos com o auxílio do projetor.

 Vídeo – Os Habitantes do Fundo do Mar


 Vídeo – Mundo Bita | Fundo do Mar

3° Momento – Atividades, utilizando revistas, assim será


pedido que os alunos recortem imagens de animais marinhos, e
18

assim entregar uma folha sulfite aos alunos, e pedir que eles criem
um desenho como um mar e cole os animais marinhos, podem
usar a imaginação e a criatividade.
— Outras atividades impressas sobre animais marinhos
(Anexo 1)

4° Momento – Brincadeira de roda com a cadeira, com a


música se eu fosse um peixinho e soubesse nadar, o objetivo é os
alunos interagir uns com os outros, e ajudar no ensino
aprendizagem dos alunos de forma lúdica e educativa.
Logo após, será realizado um desenho utilizando folha
sulfite e tinta guache, carimbando as mãozinhas dos alunos para
formar o desenho de um peixe.

5° Momento – Passar o filme procurando Nemo para os


alunos.
Recursos  Projetor, pen drive, vídeo educativos e slides com imagens
dos animais marinhos.
 Atividades impressas, papel sulfite, lápis de escrever e lápis
de cor, borracha, cola, tesoura e tinta guache.
 Filme procurando Nemo.
Avaliação Observar a participação e envolvimento dos alunos ao longo
das atividades, se eles conseguiram identificar os animais
marinhos citados, observando interação e desenvolvimento
durante a aula.
Referências Referências:
https://www.youtube.com/watch?
v=iY91JoMWQoM&list=PL7pmFTP8SwSb646pNbxEJz_FLQNNPP
2Ed/.

https://www.youtube.com/watch?v=X0c6islKyNc/
19

PLANO DE
AULA II
Disciplina Geografia
Série 4° ano
Turma B
Período Matutino
Conteúdo
 Estações do ano.
Objetivos Objetivo Geral:
Compreender o surgimento e características das estações
do ano, entender-se num espaço em constate modificações
climáticas e ambientais.
Objetivo Específico:
 Reconhecer quais são as estações do ano.
 Identificar características das quatro estações do ano,
fazendo a diferença entre elas.
 Compreender o período em que ocorre cada estação.
Metodologia 1° Momento – Iniciar a aula perguntando aos alunos como está o
clima do dia, falar sobre os variados climas: Ensolarado,
Nublado, Chuvoso. E assim mostrar imagens das quatro
estações do ano, utilizando o projetor.
Ao mostrar cada figura, será pedido aos alunos que observem e
relatem suas impressões. Perguntar se os alunos sabem qual é a
ordem certa das estações durante o ano. Explicar que no Brasil o
ano inicia com o verão, vindo depois outono,
Na metade do ano entramos no inverno e por último a primavera.

O Verão
O Verão se inicia quando?
O Verão começa de 21 de dezembro e se estende até 21 de
março.
É a estação mais quente do ano.

O Outono
20

Quando começa o Outono?


O Outono começa em 21 de março a vai até 21 de junho.

O Inverno
Qual a data de início do Inverno?
O inverno tem início em 21 de junho e termina em 23 de
setembro. É a estação mais fria do ano, como consequência da
menor incidência de luz solar sobre a superfície terrestre.

A Primavera
Quando inicia a primavera?
A primavera se inicia em 23 de setembro. É a estação das cores,
onde as flores tomam conta do ambiente e os dias são
agradáveis e coloridos.

2° Momento – Será passado para os alunos vídeos educativos


sobre as estações do ano:

Vídeo – Quintal da Cultura, TV cultura |. Por que existem as


estações do ano?
Obrigado por perguntar!
Vídeo – Palavra Cantada | Vai e Vem das Estações.
Vídeo – Mundo Bita | Trem das Estações ft. Milton Nascimento.

Após os alunos assistirem aos vídeos, será conversado com os


alunos sobre os vídeos, para observar o que os alunos
entenderam sobre conteúdo estudado, explicando as
características das quatro estações do ano, e como elas afetam o
clima e nossos hábitos do dia a dia.

3° Momento – Cotação de história, a professora contará a fábula


da “Cigarra e a Formiga”, será utilizado imagens personalizadas
dos personagens, chamando atenção da turma para as estações
do ano que aparecem na história, que é o verão e o inverno.
21

Após a leitura da história será realizado as seguintes perguntas:


O que
A formiga fazia durante o verão? E a cigarra? O que a cigarra
sentiu quando inverno chegou?
Para trabalhar a primavera e o outono será contado a história da
Folhinha de Outono será utilizado imagens personalizadas dos
personagens, fazendo comparações entre as estações e também
as mudanças que ocorrem para achegada de uma nova estação.
E como as folhas das arvores vão se modificando a cada
estação.
4° Momento – Será realizado uma atividade de complete sobre
as estações do ano
5° Momento – Pedir que os alunos escolham uma estação e
façam uma ilustração na folha sulfite, e depois junto com os
alunos montar um painel com as ilustrações das estações.
Recursos  Pen drive e projetor, utilizando imagens e vídeos
educativos sobre as estações.
 Imagens personalizadas para a cotação de história.
 Atividades impressas, folha sulfite, lápis de escrever, lápis
de cor e borracha.
Avaliação Observação será contínua quanto à participação, interesse e
realização das atividades durante a aula.
Referências https://www.youtube.com/watch?v=dSvKDwlPPmU/

https://www.youtube.com/watch?
v=jlNoF8GEGWc&feature=emb_title/

https://www.youtube.com/watch?v=k7rcvY17W6c/

https://siteantigo.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/
educacao/fabula-a-cigarra-
e-a-formiga/historia-da-folhinha-de-outono 24614/
22

CONSIDERAÇÕES FINAIS

O relatório elaborado teve como base uma produção de prática voltada


para um estudo bibliográfico, devido a adaptação do estágio nesse período que
estamos passando da crise do Corona Vírus, as atividades práticas tiveram que ser
desenvolvidas através de estudo e análise de artigos e vídeos disponíveis na trila de
aprendizagem do Ambiente Virtual do Acadêmico.
Nesse relatório, a acadêmica conseguiu colocar em prática e desenvolver
conhecimentos e habilidades para sua prática profissional. A acadêmica pode
dimensionar e entender as teorias e casos abordados pelos autores voltados para a
área de estudo. O desenvolvimento de conhecimentos e práticas de pedagogia é
essencial para o profissional docente que busca atuar de forma integra em sua
profissão, visando sempre a qualidade da aprendizagem dos seus educandos.
Nessa etapa da graduação e na elaboração desse documento, o
acadêmico teve contato com o conhecimento voltado para o entendimento do
Projeto Político Pedagógico, metodologias ativas, estudos transversais que auxiliam
o professor em sala de aula para o alcance da melhoria da aprendizagem para com
os alunos. Através do entendimento desses assuntos, o profissional pode vivenciar
diferentes contribuições, a fim de formular o seu ponto de vista acerca do assunto.
Portanto, a construção desse documento propiciou a acadêmica o
desenvolvimento de conhecimentos e habilidades de cunho pedagógico, e
aprendizagem para atuar juntamente com seus educandos em sala de aula.
Verificou-se que o profissional da educação, professor deve possuir um perfil
inovador e buscar por prioridade sempre a qualidade da educação para com seus
educandos.
23

REFERÊNCIAS

BARCELOS, Valdo. Formação de professores para educação. 5ª ed. Vozes,


Petrópolis, Rio de Janeiro, 2012.

BEISIEGEL, Celso de Rui. Coleção Educadores - Paulo Freire. Recife:


Massangana, 2010.

FARIA, Wendell Fiori de. Educação de pedagogia. São Paulo: Person Education do
Brasil, 2009.

SOEK, Ana Maria. Mediação pedagógica na alfabetização nas escolas / Ana


Maria Soek, Sonia Maria Chaves Haracemiv, Tânia Stoltz. Curitiba: Ed. Positivo,
2009.

STRELHOW, Thyeles Borcarte. Breve História Sobre a Educação no Brasil.


HISTEDBR on-line. Campinas, n. 38, p. 49-59, jun - ISSN: 1676- 258449. Pontifícia
Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). 2010.

Você também pode gostar