Você está na página 1de 9

COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR

“Cel. PM Felippe de Sousa Miranda”

LETICIA NUNES

TRABALHO DE LITERATURA

CURITIBA
2022
LETICIA NUNES

TRABALHO DE LITERATURA
Trabalho apresentado ao(a) Professor (a)
Ana Lúcia da disciplina de Literatura do
Colégio da Polícia Militar, como requisito
parcial para a obtenção da nota trimestral.
Profº Ana Lúcia Garcia Azevedo.

CURITIBA
2022
Introdução
Neste trabalho serão abordados os temas de realismo e naturalismo, que são
movimentos literários que surgiram na Europa em meados do século XIX, além de
suas origens e características, veremos ao fim como estes se diferem.

REALISMO

● O que foi, onde e como surgiu o Realismo.


O realismo é um movimento literário e artístico que começou na França em
meados do século XIX. (AIDAR, 2018)
Como o próprio nome sugere, essa manifestação cultural significou um olhar
mais realista e objetivo sobre a existência e as relações humanas, surgindo como
oposição ao romantismo e sua visão idealizada da vida. (AIDAR, 2018) Sendo
assim, os realistas abandonaram as emoções, o lirismo e a subjetividade antes
bastante presentes na literatura e passaram a dar espaço às escritas com
linguagem direta e objetiva, à temática social e à crítica aos costumes da época.
(PRAVALER, 2020)
A vertente se manifestou principalmente na literatura, sendo seu marco inicial
o romance realista Madame Bovary, de Gustave Flaubert, em 1857. O movimento se
estendeu para várias partes do mundo e teve espaço em solo brasileiro,
principalmente na literatura de Machado de Assis. (AIDAR, 2018)

● Contexto histórico e social do Realismo.


Nesse período, os países europeus passavam pela Segunda Revolução
Industrial, período de bastante movimentação cultural, social e política. A época
também foi marcada pelo pensamento científico, tecnológico e filosófico, que se
traduzem nas escritas e nas esculturas. […] A ciência estava em auge no século
XIX, principalmente na Europa, com o surgimento do telégrafo, da luz elétrica, da
locomotiva e do telefone. Além disso, algumas novidades, como a revolução de
Pasteur, a Teoria Evolucionista, de Charles Darwin, e a Teoria Positivista, de
Auguste Comte, também foram grandes marcos do período. Tais ideias surgidas, no
entanto, propunham que os fenômenos e os eventos sociais fossem analisados de
maneira exata, levando sempre em consideração a ciência. (PRAVALER, 2020)
● Características da literatura do Realismo.
● Valorização da objetividade e dos fatos.
● Impessoalidade, apagamento das ideias do autor.
● Descrições de tipos sociais ou situações típicas.
● Fim das idealizações: retratos de adultério, miséria e fracasso social.
● Prevalência das formas do romance e do conto.
● Frequentes críticas às hipocrisias da moralidade da nova classe
dominante, a burguesia.
● Aceitação da realidade tal como ela é, em oposição aos anseios de
liberdade dos românticos.
● Esteticismo: linguagem culta e estilizada, escrita com proporção e
elegância.
● Tentativa de explicar o real, recorrendo muitas vezes à ciência ou ao
determinismo.
● Abordagem psicológica das personagens como composição da
realidade que veem."
● Ideais teóricos, valorização de conhecimentos científicos propostos em
teorias como o Darwinismo, Socialismo Utópico e Científico, Positivismo,
Evolucionismo;
● Narrativa lenta e reflexiva.

● Principais autores e obras do Realismo no Brasil.


- Machado de Assis (1839-1908)
Machado de Assis foi um escritor negro nascido em Livramento, no Rio de
Janeiro. Vindo de uma família humilde, Machado de Assis estudou por conta própria
e tornou-se um dos escritores de maior reconhecimento do país. (AIDAR, 2018)
Além de romancista, Machado de Assis também foi crítico literário, jornalista,
poeta, cronista e um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras. (AIDAR,
2018)
Suas principais obras são:
● Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881)
● Papéis Avulsos (1882)
● Quincas Borba (1891)
● Várias Histórias (1896)
● Dom Casmurro (1899)
● Esaú e Jacó (1904)
● Relíquias da Casa Velha (1906)
● Memorial de Aires (1908)

- Raul Pompeia (1863-1895)


Raul D’Ávila Pompeia foi escritor, jornalista e professor. Publicou em 1880 a
obra Uma tragédia no Amazonas, seu primeiro romance. Mas foi com O ateneu, que
o autor ganhou destaque no realismo, (AIDAR, 2018) A obra foi publicada em 1888
pelo jornal Gazeta de Notícias, onde Raul trabalhou. (FERNANDES, 2019)
Ele escreveu ainda muitas obras, como "A Queda do Governo", "Canções
sem Metro" e "Alma Morta", mas sua obra mais celebrada é a realista "O Ateneu",
tendo sido publicada em outras edições ao longo dos anos. (FERNANDES, 2019)
Figura polêmica, envolveu-se na campanha abolicionista e nas causas
republicanas. Além disso, foi caluniado e afastado pelos amigos e, diante disso,
suicidou-se no dia 25 de dezembro de 1895. (DIANA, 2020)

- Visconde de Taunay (1843-1899)


Visconde de Taunay, cujo nome de batismo era Alfredo Maria Adriano
d'Escragnolle Taunay, foi um escritor, militar e político brasileiro. (AIDAR, 2018) […]
Boa parte das obras de Visconde de Taunay são consideradas pertencentes ao
Romantismo. No entanto, sua obra de maior destaque, Inocência, conjuga
características românticas e realistas. Para alguns críticos literários, Inocência,
marca a transição do autor entre uma escola e outra. (DIANA, 2020)

NATURALISMO

● O que foi o Naturalismo.


O naturalismo foi um movimento literário que surgiu no final do século XIX na
França, e é entendido por muitos críticos como uma vertente mais extremista do
movimento realista. (BRANDINO, 2018)
O naturalismo foi oposto ao romantismo, pois em vez da fuga da realidade e a
subjetividade, o que mais toma conta aqui é a realidade e objetividade de seus
temas.
Influenciado pelas correntes científicas e filosóficas que surgiam na Europa
como o determinismo, o darwinismo e o cientificismo, para os artistas naturalistas,
tudo estava determinado e possuía uma explicação lógica pautada na ciência.
(DIANA, 2017).
A burguesia estava em uma grande ascensão social, que proporcionou o
surgimento da Segunda Revolução Industrial e assim proporcionou o surgimento de
vários ideais novos, entre eles estava o positivismo, esse o qual fala que a
sociedade teria 3 estágios de evolução e o científico seria o maior deles, e que
qualquer coisa só seria possível de se alcançar com o pensamento lógico e
científico. (BRANDINO, 2018)

● Características da literatura do naturalismo


● Ênfase no lado mais animalesco do homem: a fome, o instinto, a parte
“não civilizada”, a sexualidade etc., bem como a zoomorfização de
personagens;
● Determinismo: o indivíduo não é mais sujeito, mas um figurante da
história, resultado das influências do meio;
● Cientificismo: o homem é entendido como produto das leis naturais;
● Patologias sociais: as obras naturalistas enfatizam esses temas,
trazendo à tona tópicos como as taras sexuais, os vícios, as doenças, o
incesto, o adultério;
● Objetividade e impessoalidade narrativas;
● Preferência por temas cotidianos, frequentemente priorizando as
relações e vivências das classes “inferiores”;
● Predominância da forma descritiva;
● Obras comumente engajadas, denúncias de aspectos socialmente
retrógrados, da miséria e do sistema de desigualdades que fundamentava o
capitalismo que surgia.

● Principais autores e obras do naturalismo no Brasil


- Aluísio Azevedo (1857-1913)
Aluísio Azevedo – escritor, dramaturgo, pintor, caricaturista e, no final de sua
carreira, diplomata – foi o autor que inaugurou a estética naturalista no Brasil.
Aluísio ainda contribuiu para o desenvolvimento do realismo. (BRANDINO, 2018)
O autor nasceu na cidade de São Luís, no Maranhão e iniciou a vida nas
artes como pintor, tendo estudado na Academia Imperial de Belas-Artes. O autor se
mostrava abolicionista, o que deixava claro nas suas obras, e foi ainda um dos
fundadores da Academia Brasileira de Letras. (DIANA, 2020)
Sua obra O Mulato (1881) é tida como o primeiro expoente dessa corrente
literária, que alcançou o seu auge com o célebre O Cortiço (1890), romance em que
descreve em minúcias (patológicas) a organização social da periferia carioca, onde
o português é o dono do imóvel, dividido em porções menores e alugado aos
brasileiros das classes mais baixas, que se veem diante de diversas barreiras
sociais, como o preconceito e a exploração constantes. (BRANDINO, 2018)

- Adolfo Ferreira Caminha (1867-1897)


Escritor, jornalista e oficial da Marinha do Brasil, um dos principais
representantes da literatura naturalista brasileira foi Adolfo Caminha. Publicou sua
primeira obra em 1886, intitulada "Voos Incertos". Sua produção literária é marcada
por temas de violência, perversão, homossexualidade, crimes e tragédias.
(BRANDINO, 2018)
A obra que merece destaque é "A Normalista" (1893) que o consolidou como
autor naturalista: trata-se de uma chocante narrativa cujo enredo centra-se em uma
relação incestuosa. Além disso, o "Bom Criolo"(1895) foi seu romance ousado por
abordar a temática homossexual (BRANDINO, 2018)

● Principais diferenças entre Realismo e Naturalismo.


Apesar de muitas semelhanças, podemos visualizar diversas diferenças e
particularidades entre ambos os movimentos, começando pela linguagem, que, no
Realismo é direta e usa adjetivos realistas, quanto no Naturalismo a linguagem
apresentada é mais simples e usa expressões regionalistas em seus textos.
Os personagens realistas são heróis são mostrados como pessoas comuns,
com defeitos, incertezas e manias e que possuem elaboração psicológica
trabalhada. Além de ser presente a demonstração dos defeitos e detalhes da
mulher. No Naturalismo os personagens são patológicos e o ser humano é mostrado
como animal.
As influências desses movimentos também são diferentes, ao passo que o
naturalismo se baseia no Objetivismo científico e no Determinismo e o realismo no
Materialismo, Universalismo e Cientificismo.

Por fim, podemos destacar os temas abordados, pois no Realismo se vê


muito da vida cotidiana e críticas às instituições sociais e aos valores burgueses,
além de uma Subordinação do amor aos interesses sociais, e já no naturalismo e
muito presente o sensualismo e o erotismo, além de temas mais sombrios.

● Conclusão

Os movimentos literários abordados neste trabalho foram de suma importância para


a história da literatura e para o surgimento de outros movimentos posteriores a eles,
pensando nisso, pudemos compreender como tais gêneros surgiram, suas
características e estruturas, para assim, fazer um bom texto destes gêneros.

➢ Referências
➢ REALISMO. In: AIDAR, Laura. Realismo. Toda Materia, 2018. Disponível em:
<https://www.todamateria.com.br/realismo/#:~:text=O%20realismo%20foi%20um
%20movimento,sua%20vis%C3%A3o%20idealizada%20da%20vida.> Acesso
em: 10 ago. 2022.
➢ DIANA, Daniela. Realismo no Brasil. Toda Materia, 2020. Disponível em:
https://www.todamateria.com.br/realismo-no-brasil/. Acesso em: 10 ago. 2022.
➢ Realismo: contexto histórico, características e autores. PRAVALER, 14 maio
2020. Disponível em:
<https://www.pravaler.com.br/realismo-contexto-historico-caracteristicas-e-autore
s/#:~:text=A%20origem%20do%20Realismo&text=Nesse%20per%C3%ADodo%
2C%20os%20pa%C3%ADses%20europeus,nas%20escritas%20e%20nas%20e
sculturas.> Acesso em: 10 ago. 2022.
➢ BRANDINO, Luiza. "Realismo"; Brasil Escola. Disponível em:
<https://brasilescola.uol.com.br/literatura/realismo.htm.> Acesso em 10 de
agosto de 2022.
➢ MARINHO, Fernando. "Realismo no Brasil"; Brasil Escola. Disponível em:
<https://brasilescola.uol.com.br/literatura/realismo-no-brasil.htm.> Acesso em 10
de agosto de 2022.
➢ FERNANDES, Ruan. AUTORES DO REALISMO BRASILEIRO. Educa Mais
Brasil, 17 jul. 2019. Disponível em:
<https://www.educamaisbrasil.com.br/enem/artes/autores-do-realismo-brasileiro.
>Acesso em: 10 ago. 2022.
➢ PEREZ, Luana Castro Alves. Naturalismo no Brasil. Mundo Educação, 4 fev.
2019. Disponível em:
https://mundoeducacao.uol.com.br/literatura/naturalismo-no-brasil.htm. Acesso
em: 10 ago. 2022.
➢ BRANDINO, Luiza. "Naturalismo"; Brasil Escola. Disponível em:
https://brasilescola.uol.com.br/literatura/o-naturalismo.htm. Acesso em 17 de
agosto de 2022.
➢ DIANA, Daniela. Naturalismo. [S. l.], 22 jan. 2020. Disponível em:
https://www.todamateria.com.br/naturalismo-movimento-naturalista/. Acesso em:
10 ago. 2022.
➢ DIANA, Daniela. Naturalismo no Brasil. [S. l.], 13 jul. 2020. Disponível em:
https://www.todamateria.com.br/naturalismo-no-brasil/. Acesso em: 10 ago.
2022.

Você também pode gostar