Você está na página 1de 5

Eletiva de Base: Criatividade em ação

Texto:1

Qual a diferença entre emoção e sentimento?

Apesar de serem usadas como sinônimos, as palavras emoção e


sentimento têm significados distintos. Para entender, é importante ter o
conhecimento de que uma emoção cria um sentimento. Por sua vez, este
pode criar emoções e outros sentimentos.
Basicamente, as emoções e os sentimentos estão estritamente
relacionados. Isto porque, como uma emoção gera um sentimento, que
por sua vez pode dar início a emoções, um ciclo psicológico está em
constante desenvolvimento.

O que é emoção?

Uma emoção é uma reação a um estímulo ambiental. Neste sentido, podem causar experiências subjetivas
e até mesmo alterações neurobiológicas. Elas ocorrem em uma região subcortical do cérebro e podem
gerar mudanças no corpo.
Ao ser exposto à alguma emoção, o cérebro libera hormônios que alteram o estado emocional da pessoa.
Isto quer dizer que podem ocorrer reações físicas, como palpitações, choro, suor e até mesmo dores
inexplicáveis.

Entendendo nossas emoções

“Por definição, uma emoção é uma percepção que se expressa através de uma reação física.”
Consideremos a reação física no encontro de amigos e inimigos. Ao ver nossos amigos nos sentiremos
felizes, experimentaremos reações agradáveis como relaxamento, já com o inimigo, nosso corpo reagirá
com musculatura tensa e coração acelerado e sentimentos de fuga ou confronto.
Reagimos segundo as nossas percepções. Infelizmente ao longo de nossas vidas podemos ter criado ou
herdado percepções distorcidas da realidade.
Imagine uma pessoa que cresceu com a crença de que é inferior aos demais membros de sua família.
Numa situação embaraçosa perante a um desconhecido poderá reagir com arrogância, mesmo o
desconhecido não tendo o propósito de constrangê-lo. O que ocorreu foi que o sentimento de
inferioridade preexistente foi ativado, provavelmente ao tentar esconder este sentimento reagiu a ele
atuando com arrogância.
Concluímos que as respostas emocionais estão condicionadas a percepção que os indivíduos têm de si e
do outro. Para mudarmos estas respostas é necessário promover uma mudança no nosso sistema de
crenças e desenvolver habilidades que nos permitam aprender novas formas de agir e não reagir às
situações

Como controlar suas emoções através da inteligência emocional

A inteligência emocional se relaciona diretamente à capacidade de reconhecer e lidar com diversos


sentimentos, inclusive os conflitantes. Deter uma inteligência emocional desenvolvida permite que você
se expresse, se relacione e se comunique melhor, o que gera impactos positivos na vida e na carreira.
Nesse sentido, o controle de emoções é uma etapa indispensável para o sucesso, porque se você não as
controlar, elas passam a controlar você. Embora não seja simples, a tarefa é possível por meio de algumas
dicas de inteligência emocional.

Esteja preparado para frustrações e contrariedades

Um dos maiores sinais de inteligência emocional é como você reage a situações adversas. Quando você é
contrariado ou quando fica frustrado devido a uma determinada situação, a sua resposta a esse
acontecimento vai determinar o seu nível de inteligência emocional.
Uma forma de controlar suas emoções consiste em se preparar para frustrações e contrariedades. Imagine
o que pode acontecer caso seu plano não dê certo ou caso suas expectativas não sejam atendidas.
Trace novos planos de reserva e, principalmente, utilize a inteligência emocional para prever e aceitar que
nem tudo pode sair como você deseja.

Não permaneça em padrões negativos

Uma vez que você note que está em uma situação com uma emoção considerada negativa, como estresse,
medo ou raiva, é preciso interromper o padrão negativo tão cedo quanto possível.
Para isso, comece identificando que tipo de emoção você está sentindo e porque você está sentindo. Em
seguida, pense em formas, gatilhos e ações que fazem com que você se acalme.
Cada pessoa tem um padrão e você vai precisar adotar aquele que funciona melhor para você. O
importante é não deixar que a situação se prolongue e leve a um desencadeamento de outras emoções
negativas.

Trabalhe a sua empatia

Parte da inteligência emocional se relaciona com a capacidade de deter conhecimento social, o que
significa reconhecer e trabalhar em cima das emoções de outros. Exercitar a empatia, portanto, também
ajuda você a controlar suas
próprias emoções. Quando você se coloca no lugar do outro e tenta compreender as emoções das outras
pessoas, você se torna menos reativo de uma maneira negativa, sai da defensiva e passa a ter menos
descontrole emocional. Ao pensar no outro, fica mais fácil controlar suas emoções para agir da maneira
correta.

Passe a se comunicar melhor

Na sociedade ocidental, existe um mito de que emoções devem ser reprimidas e isoladas. Esse tipo de
comportamento só favorece o desenvolvimento de padrões negativos e, inclusive, colabora para a
explosão de sentimentos ruins.
Para aumentar o controle de suas emoções, portanto, é preciso trabalhar sua comunicação. Caso algo te
desagrade, por exemplo, busque se comunicar de maneira imediata, mas é maneira clara e controlada.
O avanço da comunicação sobre emoções permite que você conheça mais sobre si e sobre os outros, além
de ajudar na resolução de conflitos de maneira eficiente e de evitar o descontrole emocional.

Invista no autoconhecimento

Mesmo com essas dicas, o controle das suas emoções não será possível se você não investir em
autoconhecimento. Somente você é capaz de conhecer os gatilhos que disparam emoções boas e ruins em
você e somente você tem a chance de impedir a continuidade de padrões negativos.
Por isso, é fundamental trabalhar o autoconhecimento de maneira honesta e assumir responsabilidades.
Quanto mais você conhecer sobre si mesmo, maiores são as chances de ter total controle sobre suas
emoções.
Controlar as emoções por meio da inteligência emocional é possível por meio da reflexão, da
identificação de padrões negativos, da comunicação e do autoconhecimento. Com isso em mente, fica
mais fácil manter suas emoções sob controle e garantir bons resultados para sua atuação pessoal e
profissional.
Passos para controlar suas emoções facilmente

Identifique qual emoção você está sentindo no momento

Este passo é essencial para que você consiga controlar suas emoções. Como você irá ter controle
emocional, sem saber ao certo o que você está sentindo? É preciso que você identifique qual é a emoção
presente, para que você possa então mudá-la.
Por exemplo: se alguém já fechou você no trânsito e você se sentiu desrespeitado, é possível que você
tenha interpretado a intenção do outro como negativa. E quando você diz a si mesmo que os outros não se
importam com você, a raiva e outros sentimentos negativos, surgem como forma de defesa do seu
sistema.
Entretanto, não sabemos exatamente qual foi à intenção do outro motorista. Talvez ele ou ela, estaria com
pressa para socorrer alguém que estivesse passando mal. Ou talvez ele ou ela tivesse fechado você por
completo descuido, sem querer prejudicar você.
Perceba que nesta situação é o momento mais necessário que você esteja no controle de suas emoções.
Quanto mais você amplia sua percepção em relação aos acontecimentos que não estão no seu controle,
mais opções positivas você cria.
Você passa a não só controlar suas emoções, como também, passa a controlar o seu foco. Você sai
daquele molde em que a maioria das pessoas estão inseridas; o molde da reação.

Portanto, quando perceber que está perdendo o seu controle, lembre-se de fazer as seguintes
perguntas:

O que realmente está acontecendo aqui agora?


Que emoção eu estou sentindo neste momento?
Ao fazer essas perguntas, seu cérebro instantaneamente irá querer respondê-las, porque você entrará em um
estado emocional de curiosidade, em vez de raiva. Uma vez identificada o tipo de emoção negativa, então
se deve interrompê-la. Este é o assunto do próximo tópico.

Interrompa o padrão negativo

Outro ponto importante para você controlar suas emoções, é você simplesmente parar o que está fazendo
por um ou dois minutos.
Esta simples ação poderá fazer com que você interrompa o padrão da emoção negativa, mudando seu
estado emocional e possivelmente encontrando uma solução para o desafio presente.

Pense nisso. Quando nos encontramos em um estado emocional de raiva ou estresse, por exemplo, nossa
percepção trabalha de maneira muito diferente, do que quando nos encontramos num estado emocional
positivo.

A falta de controle das emoções pode mudar completamente a maneira como interpretamos os
acontecimentos do dia a dia. Sendo assim, mudamos também a maneira de como nos comportamos e de
como tomamos decisões.

A raiva às vezes pode ser uma emoção útil em certos tipos de situações e contextos. Entretanto, este tipo
de raiva na qual me refiro é uma espécie raiva controlada. Até mesmo em momentos de raiva é preciso ter
um certo controle. (Você pode usar a raiva para mudar algum comportamento limitante e tomar uma
atitude vencedora, por exemplo).

Nas artes marciais, para que você se tornar um bom lutador, é necessário que você aprenda a controlar
suas emoções. Se você leva um golpe do seu colega de treino, por exemplo, você é obrigado a tomar duas
decisões interessantes:
Controlar suas emoções

Dar um rápido significado para aquele contexto


As artes marciais é sem dúvida um ótimo meio de ensinar as pessoas apaziguarem suas mentes, através do
controle emocional. Entretanto, toda vez que você se sentir um pouco estressado, trate de interromper o
seu padrão e criar um mais positivo.

Imagina se você soubesse exatamente como lidar com a emoção limitante quando ela se manifesta? Como
a sua vida seria melhorada? Saiba que isto é possível e no próximo tópico você descobrirá como.

Tenha uma lista de emoções positivas como recurso

Neste passo você irá identificar qual emoção positiva, que está disponível para você como recurso, assim
que perceber a necessidade de acioná-la. Por exemplo, se você se sente ansioso em relação à determinada
situação, você então escolherá uma emoção positiva para substituir a sensação de ansiedade.
Veja alguns exemplos de emoções positivas:

Confiança
Coragem
Determinação
Inteligência
Curiosidade
Criatividade
Calma

Paciência
Ousadia
Alegria

Você sempre poderá controlar suas emoções, desde que você se lembre que está no controle de sua vida.
O erro mais comum que muitas pessoas cometem, é o de acreditar que não podem controlar suas
emoções, e que suas vidas estão à mercê dos acontecimentos.

Você sempre terá de fazer escolhas ao longo de sua vida. Por isso, o melhor a fazer é escolher passar o
máximo de tempo que puder, experimentando emoções positivas, em vez de emoções negativas.
Se você precisar aumentar o seu nível de empenho para realmente colocar todas essas ações em prática.
Texto:2
A Construção da Identidade

Identidade é, sobretudo, uma construção, tanto do que se é quanto do que se quer ser.
A criação da identidade enquanto processo particular envolve:

Reconhecer-se.
Coordenar as próprias ações.

Dar coerência à própria existência, descobrir propósitos e agir de acordo com eles.

A identidade é construída a partir da relação que estabelecemos com os outros, isto é, só


é possível reconhecer quem somos, quais são as nossas características, as nossas
inclinações, à medida que interagimos com os nossos pares.

Durante a juventude o processo de construção da identidade se intensifica. É nesse


período da vida que os jovens experimentam o mundo social além das fronteiras
familiares e precisam lidar, pela primeira vez, com as convocações sociais para que
assumam a sua identidade.

Você também pode gostar