Você está na página 1de 2

A aquisição e desenvolvimento da linguagem foi estudada por diversos autores e há várias

teorias sendo elas de abordagens empiristas, racionalistas, cognitivistas e interacionistas. A


teoria que serve como a melhor explicação dos estágios pelos quais o bebê e a criança
passam para desenvolvimento da linguagem é a de Chomski, sendo nomeada de teoria
inatista ou gerativa.

O primeiro estágio refere-se aos primeiros meses de vida, que vai de zero a seis meses . Ela
ocorre com os reflexos, bebê nasce com dois reflexos: o da sucção e o do choro, depois o
reflexo de moro e sons vegetativos. Após dois meses o bebe arrulha e dá risada e próximo a
seis meses acontece a brincadeira vocal

O segundo estágio compreende o período que vai dos seis aos dez meses de vida. Onde
ocorre o balbucio em sílabas repetidas.

O terceiro estágio ocorre entre os 10 e 12 meses de vida. Onde o bebe passa do balbucio para
sons que ele ouve, acentuando ou entoando as emissões vocais, sendo a prosódia de extrema
importância. Porém não há ainda uma consciência de estrutura fonológica.

O quarto estágio ocorre entre um ano e um ano e meio. A criança começa a pronunciar as
primeiras palavras geralmente nomeando pessoas ou objetos. Ela usa palavras com sentido de
frases, ou seja, usa a holófrase, também utilizando gestos que complementam a comunicação.

O quinto estágio inicia com um ano e meio, e nesta idade a criança já consegue combinar duas
palavras, ainda não formando toda uma sentença, porém usa as palavras na sequência
adequada.

O sexto estágio ocorre quando a criança atinge os dois anos de idade, e dura cerca de um ano.
Aos dois anos é comum que a criança tenha ao mínimo palavras não usando artigos e
conjunções. Ao final do segundo ano ela terá cerca de 900 palavras e usará artigos e
pronomes, iniciando também as flexões de verbos, com provável erros de flexão dos verbos
irregulares.

O sétimo estágio diz respeito às crianças com mais de três anos de idade que começam a
compreender a estrutura fonológica, neste estágio ela possui cerca de 1200 palavras e começa
a colocar proposições. Aos 4 anos ela está com cerca de 1900 palavras e com 5 anos já atingiu
quase todas as construções de orações como a oração relativa, oração clivada, perguntas e
orações passivas.

Após os três anos a criança se adapta bem a regras fonológicas e se desenvolve com jogos e
brincadeiras como estimulação em ambiente escolar.

Com quatro anos, a criança já mostra a capacidade de divisão silábica de palavras compostas
por duas sílabas. Com seis anos, consegue segmentar muitas, se não quase todas as palavras e
o aprendizado fonêmico atinge seu pico quando a criança começa a escrever.

Concomitante a estes estágios de desenvolvimento, ocorrem também o desenvolvimento de


três habilidades, sendo elas: o desenvolvimento do léxico que é um conjunto de palavras de
um idioma. Ele é adquirido junto à relação social da criança, já que ela acontece a partir da
aquisição de novas palavras e relações entre si.

Ocorre a emergência da sintaxe sendo a sintaxe a organização de elementos da frase, e a


composição do sentido (semântica). O desenvolvimento da sintaxe e semântica se enquadram
na hipótese de que enquanto adultos conversam a criança recebe os inputs e começa construir
e desconstruir regras da linguagem de forma interna, adquirindo o léxico da sintaxe e
semântica.

Você também pode gostar