Você está na página 1de 3

Arminda Aberastury e Mauricio Knobol.

Adolescência normal, Trad, de Suzana Maria


Garagoray Ballve. Porto Alegro, Artofl Módicas, 1981.

Janaina Lucia Rodrigues1

Jhonatan Bedinoto Diel2

O livro Adolescência Normal nos esclarece o processo de aprender dos aspectos


socioculturais. Tratado da adolescência e os procedimento que os adolescentes passam
no seu processo de desenvolvimento. A adolescência normal é uma fase na vida do ser
humano. Nesta fase o adolescente vai a busca de sua identidade, nas transformações
físicas além de psicológicas e mentais. De vivenciar sua beleza e aceitação de seu corpo
e refletir nos valores de sua vida. Segundo KNOBEL, faz uma declaração aos fatores
intrínsecos relativos com a personalidade dos adolescentes são os que definem de modo
exato as diferentes manifestações do modo de se comportar. A adolescência, assim que
se torna visível uma verídica experiência clinica, onde é muito difícil sinalar o limite
entre o normal e o patológico o que importa é o desenvolvimento. Entretanto, Arminda
Aberastur, é um período de contradições, onde há modificações corporais, na busca de
uma nova identidade, e essas mudanças corporais poderá definir a identidade dos
adolescentes.

Entretanto, o adolescente deve está preparado para entrar na fase adulta e


disposto a soltar-se de seu mundo de infância no qual estabelecia relações com
necessidades básicas satisfeitas e que foram de modo claro e evidente estabelecidas.
Indo na companhia das ideias de Aberastury, podemos dizer que a juventude põe em
prática três ações: o luto pelo corpo acriançado que se impõe ao indivíduo que vai
servir de apoio ou sustentação nas vezes tem que perceber suas mudanças como algo
relativo externo do seu corpo como pessoa impotente que assiste a um espetáculo do
que ocorre no seu próprio organismo. A luta pela a identidade infantil, que o obriga a
fazer um ato de recusar da dependências e receber preocupações que muitas vezes não
1
Professora Graduada em Psicologia com Mestado e Doutorado em Educação.
2
Graduado pela Universidade de Mato Grosso Unemat.
conhece ou sabe. E por último os pais da infância, que na sua pessoalidade faz a ação
de procurar a comodidade para seus filhos que também têm que aceitar o seu
envelhecimento e o acontecimento de que seus filhos já não são garotos. Mas sim
adultos crescido. E aceitar também o período da vida até a puberdade. Essas lutas,
verdadeiras são o comportamento evolutivo, que está apoiado e fundamentado nas
questões interpessoais de sua infância, a qual deverá afastar-se, levado consigo mesmo o
que há de melhor de si mesmo à instabilidade sua espécie de caráter o define . Cujas
características essenciais do jovem. Causa da própria evolução evolutiva da sua
puberdade da adolescência normal. Podemos assim entender melhor o individuo jovem
na interação com seu meio em que vive e da sua importância de ser tentar manifestar
sua perspectiva adulta nesse mundo em que vivemos. De deixar de lado as flutuações e
erros comedidos na infância e buscar de ser um exemplo na sociedade como um
adolescente a frente do mundo exterior. O adolescente precisa se manter ligado pelos
desafios que o mundo os impõe com a realidade, seja através de suas estruturas
psicológicas ou Em virtude da crise essencial da adolescência, a face da puberdade
juvenil é a mais apta para sofrer os impactos de uma realidade frustrante. Acreditamos
que com o tempo devemos buscar o melhor de nós mesmos saber lidar no período
adolescente, mas de forma alguma não deixar toda a realidade deste processo evolutivo
juvenil às circunstâncias da vida nos atrapalhar.

Existe os obstáculos de enfrentamento as lutas do dia a dia que é necessária e


indispensável aos seus modos de desempenho atuação e reconhecimento da sua
conduta. Seu pensamento deve está aliado na sua observação ou dado lugar que o
diferencia do adolescente normal do psicopata. O adolescente apresenta um ponto frágil
em que ser diz assimilar os impactos negativos e de toda a sociedade em que vive. No
qual o processo adolescente em si, são as circunstâncias do momento que compromete-
se o indivíduo a Revisar os conceitos que tem a respeito de sua maturidade no dia de
sua vida adulta.

Mas existe um problema ainda maior alguns jovens, adquire as características


de todo o mal ao seu redor seja a violência que tende os jovens no caminho errado só
cria um distanciamento maior das coisas boas , de resolver sua própria personalidades e
uma melhor relação social com os parentes cada vez mais tolerante , com sua família e
implicam uma autodestruição suicida da sociedade.
Adolescente mesmo é sentir sua própria puberdade e liberdade de fazer sempre
o bem no momento crucial de sua vida como um homem e de refletir sua condição de
criança que ficou para trás e que se inicia um novo processo uma nova etapa e as
mudanças físicas que ocorreu de produzir novos sentidos ,e acima de tudo a relação
entre ser filho de pai e mãe. Isso só labora uma relação com os pais durante sua
infância. Quando o adolescente aceita seu corpo já maduro, e ver sua imagem no
espelho e falar sou uma nova pessoa que acredita na sua convivência com o mundo na
adaptação de adquirir novos conhecimentos e belos frutos de sua ideologia juvenil. O
caráter define as conquistas de sua infância , e ainda pelo prazer de viver em paz e
harmonia de alcançar um novo eu . Também o conduz com seu passado de vivência e
futuro.

No momento em que os filhos entram na juventude , é preciso fazer algumas


alterações no modo de agir e como os pais dialoga e troca ideias com seus filhos. Os
pais precisam ter uma convivência melhor com seus filhos trocar experiências de vida
ensinar o que é certo e errado e estabelecer uma amizade mais confiável para que o
adolescente se sinta confiante para lidar com situações da sua vida durante essa fase.
A falta de atenção dos pais pode fazer com que seu filho se afaste e não desenvolver
seu próprio caráter intelectual . E adquirir seu intelecto é fundamental para lidar com
respeito ao lar e à família e com mais equilíbrio e proporção.

Portanto, transformações psicológicas estabelecem de modo preciso as


modificações do corpo, e levam os adolescentes a uma nova inovação diante dos pais e
com o mundo. Isto só é provável quando se dispõe de forma lentamente, a luta pelo
corpo infantil, e pela relação com a família, da infância até a puberdade.

O adolescente compõe-se com o mundo na companhia do corpo proporcional


na imagem de adolescente e na característica física. Contudo, nesse sentido a
necessidade da família com o adolescente e aceitação em um grupo é fundamental na
vida do adolescente, pois isso implica na sua preparação para a vida adulta e
estabelecimento da sua personalidade.

Você também pode gostar