Você está na página 1de 25

15.

GEOMETRIA ANALÍTICA (c) (CAJU) Uma pessoa encontra-se parada


próximo a uma esquina da cidade. Essa esquina
é o encontro entre duas ruas perpendiculares
15.1 Introdução entre si.
Considerando essas duas ruas como sendo os
http://ttb.me/EXTIntroducaoGA eixos coordenados de um plano cartesiano, e
que a pessoa encontra-se, atualmente, no ponto
de coordenadas, em metros, dadas por (20, 30),
15.1.1 Plano Cartesiano quais serão as coordenadas dessa pessoa após
ela correr 30 minutos com velocidade de 5 km/h
2º q y 1º q
5
na direção positiva da rua considerada como
4 eixo das ordenadas?
3
par
2
ordenado
origem 1

–5 –4 –3 –2 –1 1 2 3 4 5 6 x
(x, y)
–1
–2
ordenada (d) http://ttb.me/ENEM2016PPL165
abscissa
–3

3º q –4 4º q
15.1.2 Quadrantes

Todo ponto Todo ponto y

sobre o eixo x sobre o eixo y


possui possui x – x +
y=0 x=0 y + y +

Os eixos X e Y são chamados de x – x + x

eixos coordenados. y – y –

ExErcícios
ExErcício
(a) (CAJU) Sabendo que os pontos
A(2a – 4, 8 – 3a) e B(a – 1, 2 – a) estão na mesma (a) (CAJU) Identifique em qual quadrante os
posição no plano cartesiano, quanto vale a? seguintes pontos se encontram:
ƒ (4, 11)
ƒ (1,2; –4)
ƒ (–7; 0,3)

(b) (CAJU) O quadrilátero ABCD abaixo é um ƒ (–6; –0,81)


quadrado de lado igual a 5 u.c. Considerando o
plano cartesiano com origem no ponto A e com
os pontos B e D sobre os eixos coordenados,
quais são as coordenadas do ponto C? (b) (CAJU) Um ponto P, do 2º quadrante, tem
suas duas coordenadas multiplicadas por –1.
B C
Após essa transformação, qual o quadrante que
esse ponto se encontra?

A D

Extensivo 387 / a
15.1.3 Bissetrizes
15.2 Distância
y
entre 2 Pontos
Bissetriz dos Bissetriz dos http://ttb.me/EXTDistancia2Pontos
quadrantes quadrantes
pares ímpares

x 15.2.1 Distância Entre 2 Pontos

y
5

4
ExErcícios 3 ânc
ia
dist
2
(a) (CAJU) Sabendo que o ponto A(2a + 1, 4 – 3a)
pertence à bissetriz dos quadrantes pares, 1

quanto vale a?
–1 1 2 3 4 5 6 x
–1

D = √(x2 – x1)2 + (y2 – y1)2

D = √(Δx)2 + (Δy)2

ExErcícios
(a) (EEAR 2016) Considere os pontos A(2, 8) e
B(8, 0). A distância entre eles é de
A √14
B 3√2
C 3√7
D 10

(b) (FAG 2017) O ponto B = (3, b) é equidistante


dos pontos A = (6, 0) e C = (0, 6). Logo o ponto
B é:
A (3, 1).
B (3, 6).
C (3, 3).
D (3, 2).
E (3, 0).

(c) http://ttb.me/ENEM2019Reg169

Extensivo 388 / a
15.2.2 Casos Especiais
15.3 Equação da Reta
Quando dois pontos estiverem na mesma reta
vertical ou horizontal, a distância é facilmente http://ttb.me/EXTEquacaoDaReta
obtida:
y
15.3.1 Equação da Reta
5

3
Equação de uma reta é a expressão matemática
2 do 1º grau que define TODOS os pontos da reta.
1
y

–5 –4 –3 –2 –1 1 2 3 4 5 6 x 5 y = 2x + 1
–1 4 x y
–2
3
–3
2
–2
–4
1 –1
–3 –2 –1 1 2 3
0
x
–1
A distância entre 2 pontos com mesma 1
–2
abscissa é a variação das ordenadas e –3 2
vice-versa.

Uma mesma reta possui infinitas equações


ExErcício que a representam.

(a) http://ttb.me/ENEM2015Reg172
ExErcício
15.2.3 Ponto Médio de um Segmento
(a) (IFMA 2017) O valor de k de modo que o
y ponto P(–2, 3) pertença à reta de equação
a 4x + k y – 1 = 0 é:
5
xa + xb
4 xm = A3 C2 E5
M 2
3
B1 D0
2 ya + yb
b
ym = 15.3.2 Equação Reduzida da Reta
1
2
–1
–1
1 2 3 4 5 6 x
y = ax + b Coeficiente a = tan(α)
linear
Coeficiente
ExErcícios Angular (declividade)

(a) (UNIMONTES 2017) Considere a ∈  , com y y y y

a > 1. Se M(1, 3) é o ponto médio do segmento


α α α
de reta de extremidades A(a, 4) e B(−1, 2), então x x x x
o valor de a é a >0 a>0 a >0 a=0
b >0 b=0 b <0 y=b
A 2.
y y y y
x=k
B 3.
α α α
C 4. x x x k x
a <0 a<0 a <0
D 5. b >0 b=0 b <0

Quanto maior o “a” de uma reta, mais


(b) http://ttb.me/ENEM2017Libras171 crescente (ou menos decrescente) ela será.

Extensivo 389 / a
ExErcícios 15.3.3 Coeficiente Angular

(a) (CAJU) Dentre os gráficos abaixo, marque y


aquele que pode representar a equação 5
y = –2x + 5 y2 – y1 4
y y a=
x2 – x1 3

2
A D x 1

O x
–4 –3 –2 –1 1 2 3 4 5 6 x
–1
y y

ExErcícios
B E x
x
(a) (IFRR 2016) O coeficiente angular da reta
descrita no gráfico abaixo é:
y y

C 14
x

0 3 x
(b) (CAJU) Qual das equação abaixo pode ser A4
atribuída ao que está representado no seguinte
B1
gráfico:
y
C –1
D –4
x
E

A y = –2x (b) (UNICID 2013) O coeficiente angular de


B y = –x – 4 2 uma reta que passa pelos pontos (3b, 16) e
(2b, 6) vale 2,5, dessa forma, a constante b é
C y = 4x – 6
igual a
D y = –2,3x – 234
A 5.
E y = – 5,9x + 54
B 7.
C 6.
D 4.
E 8.
(c) http://ttb.me/ENEM2011PPL153
(d) http://ttb.me/ENEM2012PPL168

Extensivo 390 / a
15.3.4 Equação Geral da Reta 15.3.6 Interseção de 2 Retas

Não pode O ponto de interseção entre 2 retas


ax + by + c = 0 a=0eb=0 concorrentes é calculado através do Sistema
ao mesmo tempo Linear criado a partir das equações de ambas as
retas.
ExErcícios y

(a) (CAJU) Marque V ou F nas afirmativas a 7


y = 3x + 1
6 Interseção
seguir: 5

ƒ ( ) A reta s tem equação reduzida igual a 4 y = 3x + 1


3
y = –3x + 4. Portanto, na forma geral, podemos 2 y = –2x + 6 y = –2x + 6
escrever 3x + y – 4 = 0. 1

ƒ ( ) A reta r : 2x + 3y – 4 = 0 possui –2 –1 1 2 3 4 5 6 x
–1
coeficiente angular = 2/3 –2

ƒ ( ) O coeficiente linear da reta


t : –x + y – 3 = 0 vale –3. O ponto de interseção é o ponto
ƒ ( ) A reta w : 3y – 2x – 2 = 0 possui os que respeita, simultaneamente, as
coeficientes angular e linear iguais. equações das 2 retas.
ƒ ( ) A reta p : y = 2x – (3/4) pode ser escrita
na forma geral como 4y – 8x + 3 = 0 ExErcício
(a) (CAJU) Calcule as coordenadas do ponto
(b) (UNIMONTES 2019) Considere k ∈ de interseção das retas r : x – 2y + 8 = 0 e
s : 5x + 2y + 4 = 0.

C .


.   .
(b) (CAJU) Dada as retas r: ax – y + 1=0 e
15.3.5 Interseção com os Eixos s: 2x + y = k, calcule a e k de modo que o ponto
y de interseção dessas retas seja .

(0, p)

(q, 0) x

ExErcícios
(a) (EEAR 2015) A reta r, de equação
y + 2x – 1 = 0, corta o eixo x em x = a e o eixo y
em y = b.
Assim, a + b é igual
A 3. C .

B 2. D .

Extensivo 391 / a
15.3.7 Equação da Reta por 2 Pontos 15.3.8 Eq. da Reta com Ponto e Coef. Ang

y y
5 y = ax + b 5
y – y0 = m(x – x0)
(3, 4)
4 4
(6, 4)
3 3

2 2
(1, 2)
1 1
60º

–1 1 2 3 4 5 6 x –1 1 2 3 4 x
–1 –1

ExErcícios ExErcícios
(a) (EEAR 2016) A equação reduzida da reta (a) (UVA 2016) A equação da reta que passa
que passa pelos pontos A(0, 1) e B(6, 8) é dada pelo ponto A(2, 5) e cujo coeficiente angular é
por –2, é:
A y = 7x + 1 A 2x + y – 9 = 0.
B y = 6x + 1 B x + y – 8 = 0.
C C 3x +2 y – 1 = 0.
D 3x – y – 5 = 0.
D
(b) http://ttb.me/ENEM2016PPL168

15.3.9 Posição relativa ponto e reta

(b) (CAJU) O gráfico de reta apresentado abaixo Pertencente acima


abaixo representa o valor de um aparelho ao da reta à reta da reta
longo dos anos após seu lançamento (ocorrido y y b y
+b x+ b
no ano 0). Qual o valor deste aparelho 10 anos y =a
x y=
a yP P
y=
a x+
yP
depois que lançado no mercado? yP P P

R$
O xP x O xP x O xP x
790
550 yP < axP + b yP = axP + b yP > axP + b

ano
ExErcícios
3 7 10
(a) (CAJU) Qual dos gráficos abaixo descreve
melhor a inequação 5y + 2x + 3 ≥ 0
y y

A D
x x

(c) http://ttb.me/ENEM20143Ap167
y
(d) http://ttb.me/ENEM2016PPL160 y
B
(e) http://ttb.me/ENEM2017Libras156 x
E
x

(f) http://ttb.me/ENEM2018PPL168
y
(g) http://ttb.me/ENEM2019PPL176
C
x
(h) http://ttb.me/ENEM2011PPL143

Extensivo 392 / a
(b) (CAJU) Quais inequações melhor
descrevem o a área sombreada do gráfico 15.4 Posição Relativa
abaixo: entre Retas
y
5
http://ttb.me/EXTPosicaoRelativaRetas

3 15.4.1 Retas Paralelas


2

1 Duas retas são paralelas quando possuem a


mesma inclinação.
–1 1 2 3 4 5 6 x
–1 Ou seja, possuirão o mesmo coeficiente
angular.
A 1 ≤ y ≤ 5; y ≤ x ≤ 6
y
B 1 ≤ x ≤ 5; x ≤ y ≤ 6 + br
= ax
r

C 1 ≤ y ≤ 5; ≤x≤6 r: y x +b
s

=a
s
D y ≤ 2x; x ≤ 6 s:
y

(c) http://ttb.me/ENEM20162Ap159
r || s → ar = as
(d) http://ttb.me/ENEM2018Reg148

ExErcício
(a) (FACISA 2018) O valor de m para

que as retas e

sejam paralelas é igual

a
A5
B –4

C
D4
E1

(b) (UNEMAT 2010) Dada a equação de reta


(s): 2x − y +1 = 0, a equação de reta paralela a s
pelo ponto P(1, 1) será:
A 2x − y = 0
B 2x + y + 1 = 0
C 2x + y − 1 = 0
D 2x − y − 1 = 0
E 2x − y + 2 = 0

Extensivo 393 / a
15.4.2 Retas Perpendiculares 15.4.3 Reta Mediatriz

Duas retas são perpendiculares quando seus A reta mediatriz de um segmento AB é a reta
coeficientes angulares forem inversos e que passa pelo ponto médio entre A e B e é
opostos. perpendicular ao segmento AB.
y
br
+ Na mediatriz encontram-se todos os pontos
ax
r

r: y= equidistantes de A e de B.

s: y
y= b
a sx x

m
+b

r ⟂ s → ar · as = –1
s

x
ExErcício
Mediatriz de AB
(a) (FACISA 2015) O valor de k para que
as retas r e s, de equações kx + y + 5 = 0 e
3x + (k + 1)y − 9 = 0, respectivamente, sejam ExErcício
perpendiculares, é:
A 0,75 (a) (UNIT-SE 2019) Dados os pontos P = (5, 0)
e Q = (1, −2), a mediatriz do segmento PQ é
B 0,5 descrita pela equação
C – 0,5 A y = 5 − 2x
D – 0,25 B y = 2x − 7
E–1 C x = 2y + 5
D x + 2y = 1
E 4x + 2y + 5 = 0
(b) (UNEMAT 2017) Seja r uma reta com
equação r : 3x + 2y = 20. Uma reta s a intercepta
no ponto (2, 7).
Sabendo que r e s são perpendiculares entre si, (b) (IFRS 2019) A equação da reta perpendicular
qual é a equação da reta s? ao segmento de reta de extremos A(–2, 5) e
B(6, –1) e que passa pelo ponto médio desse
A 2x − 3y = −17 segmento é
B 2x − 3y = −10
Ay=– x+
C 3x + 2y = 17
B y = –2x – 1
D 2x − 3y = 10
E 2x + 3y = 10 Cy= x–
D y = 8x – 6
E y = –3x – 5

(c) http://ttb.me/ENEM2016PPL153

(c) http://ttb.me/ENEM2019PPL174

Extensivo 394 / a
(d) (IFRS 2019) A equação da circunferência
15.5 Equação da que passa pelo ponto (0, 2) e tem como centro o
Circunferência ponto (–4, 5) é
A (x + 4)2 + (y – 5)2 = 25
http://ttb.me/EXTEquacaoCircunferencia
B (x – 4)2 + (y + 5)2 = 25
C (x – 4)2 + (y + 5)2 = 4
15.5.1 Definição e Equação Reduzida
D (x + 4)2 + (y – 5)2 = 4
No plano cartesiano, circunferência é o E x2 + (y – 2)2 = 4
conjunto dos pontos de um plano que estão à
uma mesma distância R de um ponto central
C.
y (e) http://ttb.me/ENEM2014Reg148
P(x, y)
(f) http://ttb.me/ENEM2018Reg141
R
yc 15.5.2 Equação Geral da Circunferência
C Equação Reduzida
y
(x – xc)2 + (y – yc)2 = R2 D
P(x, y) xc =
–2
O xc x R
yc C E
yc =
ExErcícios –2

(a) (CAJU) Dê a equação reduzida das R = √(xc)2 + (yc)2 – F


circunferências abaixo O xc x
y y
Ax2 + By2 + Cxy + Dx + Ey + F = 0
1
2

–1 x
ExErcício
6 x
(a) (IFRN 2017) Um dos exercícios que o
(b) (CAJU) Determine o raio e as coordenadas adestrador de cavalos costuma praticar é a
do centro das equações de circunferência cavalgada em círculo. Suponha que a Figura
abaixo: seja a representação, no plano cartesiano, da
trajetória de um cavalo, em diferentes posições,
ƒ (x – 4)2 + (y – 9)2 = 25
sobre uma circunferência de centro C e raio 3. A
equação geral dessa circunferência é dada por
ƒ (x + 1)2 + (y – 3)2 = 1
y
ƒ x2 + (y + 2)2 = 8

4 C
ƒ x2 + y2 =
(c) (EEAR 2017) Seja (x – 1)2 + (y – 6)2 = 25
a equação reduzida de uma circunferência de
centro C(a, b) e raio R. Assim, a + b + R é igual a 5 x

A 18 A x2+ y2 + 10x + 8y − 32 = 0.
B 15 B x2 + y2 − 10x − 8y + 32 = 0.
C 12 C x2 + y2 − 10x − 8y − 32 = 0.
D9 D x2 + y2 + 10x + 8y + 32 = 0.

Extensivo 395 / a
(b) (UFAM 2015) A distância do ponto 15.5.4 Ponto e Circunferência
P(−2, 3) ao centro da circunferência
λ: x2 + y2 −10x − 6y + 25 = 0 é: Interior à Pertencente à Exterior à
circunferência circunferência circunferência
A5
y y y
P
B7 P
P
yc C yc C yc
C 10 C

D 15 O xc x O xc x O xc x
E 20 (x – xc)2 + (y – yc)2 < r2 (x – xc)2 + (y – yc)2 = r2 (x – xc)2 + (y – yc)2 > r2

(c) (UECE 2019) Em um plano munido com


o sistema de coordenadas cartesianas usual, Esse teste pode ser feito com a
fixada uma unidade de comprimento (u.c), a equação geral, também!
equação x2 + y2 + 2x – 2y + 1 = 0 representa
uma circunferência com centro no ponto P(p, q)
cuja medida do raio é r u.c. ExErcício
Assim, é correto afirmar que o valor da soma (a) (EEAR 2017) As posições dos pontos A(1, 7)
p + q + r é igual a e B(7, 1) em relação à circunferência de equação
A 0. (x – 6)2 + (y – 2)2 = 16 são, respectivamente,
B 3. A interna e interna.
C 1. B interna e externa.
D 2. C externa e interna.
D externa e externa.
15.5.3 Condição de Existência da Circ.

y
1º A = B
P(x, y)
R
yc (b) (FGV 2014) No plano cartesiano, qual dos
C 2º c = 0 pontos abaixo é exterior à circunferência de
equação x2 + y2 – 4x + 6y – 12 = 0?
3º R > 0 A (0, 0)
O xc x
B (−1, −1)
Ax2 + By2 + Cxy + Dx + Ey + F = 0 C (2, 2)
D (2,1)
ExErcício
E (1, 2)
(a) (EsPCeX 2020) Sabendo-se que a equação
2x2 + a y2 – bxy – 4x + 8y + c = 0 representa uma
circunferência de raio 3, a soma a + b + c é igual
a
A –10.
B –6.
C –2.
D 2.
E 6.

Extensivo 396 / a
15. EXERCÍCIOS (04) (PUCRJ 2012) O triângulo da figura abaixo é
equilátero e tem vértices A, B = (2, 4) e C = (8, 4).

15.1 Introdução A
EXERCÍCIOS

(01) (UNESC 2017) Considere os pontos


P(a + 3b, a – 2) e Q(1 + a, 3b). Se P e Q
representam o mesmo ponto do plano, então: B C
A a é um número par.
B a é um número negativo.
As coordenadas do vértice A são:
C a + b não é um número inteiro.
A (5, 4 + √27)
D b é um número ímpar.
B (6, 4)
E b = 3.
C (8, 5)
(02) (UNIMONTES 2017) Os pontos de
coordenadas (a, b) e (c, d) estão representados D (6, √27)
no plano cartesiano a seguir, no qual as retas E (6, 5 + √27)
tracejadas são as bissetrizes dos quadrantes
respectivos. Nessas condições, em qual
quadrante se localiza o ponto P de coordenadas (05) (UPE 2020) No plano cartesiano
(a − b, c + d)? representado a seguir, temos a imagem de um
ícone formado por um conjunto de pontos de
y coordenadas (x, y).

(c, d) (a, b)
x
Que figura obteremos se para cada ponto do
ícone trocarmos as coordenadas de x e y?

A Primeiro quadrante.
B Segundo quadrante. A D
C Quarto quadrante.
D Terceiro quadrante.
(03) (UECE 2016) O volume do sólido gerado
pela rotação, em torno do eixo dos X, da região E
B
do plano limitada pelo triângulo com vértices nos
pontos (6, 0), (8, 0) e (8, 9) é igual a
u.v. = unidade de volume
A 81 u.v.
B 72 u.v. C
C 64 u.v.
D 54 u.v.

Extensivo 397 / a
(06) (UECE 2010) Se (m – 2, 2n) e (3n, m – 3)
representam o mesmo ponto no plano cartesiano 15.2 Distância
ortogonal, então o produto m · n é igual a entre 2 Pontos
A 0.
EXERCÍCIOS
B 1.
C 5. (08) (ESA 2017) Determine a distância entre os
D 6. pontos P(0, 0) e Q(2, 2)
A 3√2

B
(07) (ENEM 2014 PPL Q. 174) Alunos de um
curso de engenharia desenvolveram um robô C
“anfíbio” que executa saltos somente nas
direções norte, sul, leste e oeste. Um dos alunos D 2√2
representou a posição inicial desse robô, no A √2
plano cartesiano, pela letra P, na ilustração.

y
5
(09) (ESA 2012) Os pontos M (– 3, 1) e P (1, – 1)
são equidistantes do ponto S (2, b).
4 Direções
3 N Desta forma, pode-se afirmar que b é um número
2
P
1
A primo.
O L
-5 -4 -3 -2 -1 0 1 2 3 4 5 x B múltiplo de 3.
-1
-2 S
C divisor de 10.
-3
D irracional.
-4
-5 E maior que 7.

A direção norte-sul é a mesma do eixo y, sendo


(10) (UFVJM 2015) Sabendo-se que a distância
que o sentido norte é o sentido de crescimento
entre os pontos A = (0, 1) e B=(x, 3x) é √5, o
de y, e a direção leste-oeste é a mesma do
valor positivo de x é
eixo x, sendo que o sentido leste é o sentido de
crescimento de x. A 1.
Em seguida, esse aluno deu os seguintes B 2.
comandos de movimentação para o robô: C 3.
4 norte, 2 leste e 3 sul, nos quais os coeficientes
numéricos representam o número de saltos do D 8.
robô nas direções correspondentes, e cada salto
corresponde a uma unidade do plano cartesiano. (11) (UNIT-AL 2019) O ponto M = (0; 4) é
Depois de realizar os comandos dados pelo equidistante dos pontos N = (−5; −1) e P (x; −1).
aluno, a posição do robô, no plano cartesiano, A distância, em u.c., do ponto N até o ponto P, é
será igual a
A (0; 2). A0
B (0; 3). B2
C (1; 2). C5
D (1; 4). D9
E (2; 1). E 10

Extensivo 398 / a
(12) (PUCRJ 2012) Se os pontos A = (–1, 0), (15) (FACERES 2017) Participando da
B = (1, 0) e C = (x, y) são vértices de um triângulo brincadeira “adivinhar onde está o tesouro” por
equilátero, então a distância entre A e C é geometria analítica, Renato que é o participante
A1 tem as seguintes informações:

B2 ƒ Está sobre o eixo das abcissas;

C4 ƒ É equidistante dos pontos A (2,3) e B (4,5).

D √2 Supondo que Renato acerte a localização do


tesouro, ele deverá ter respondido que a sua
E √3 localização é dada no ponto:
(13) (UPE 2019) Os pontos (3, 2), (5, 2) e (3, 6)
são vértices de um triângulo retângulo. A

Quais são os valores das medidas da hipotenusa B (7, 0).


e da área desse triângulo nessa ordem?
C (3, 0).
A 2 e 2√2
D
B 2 e 2√3
C 2√5 e 4
E
D √5 e 2
E 5 e 5√3 (16) (UCPEL 2010) Se o ponto (x, x) é
equidistante dos pontos (4, 8) e (–2, 2), então x
vale
(14) (UFV-MG 2018) Quatro pessoas estão
posicionadas em pontos distintos A, B, C e A2
D, como pode ser observado nesta figura. B0
As quatro pessoas resolveram se encontrar C1
em um dos pontos A, B, C e D. Para esse
encontro, a pessoa que está no ponto escolhido D3
permanecerá parada enquanto as outras três E –1
pessoas se deslocam em linha reta até o ponto
(17) (UNIMONTES 2016) Considere um triângulo
de encontro. O ponto de encontro será escolhido
ABC. Se M(2, 1), N(3, 3) e P(6, 2) são os pontos
de forma que a soma das distâncias percorridas
médios dos lados AC, AB e BC, respectivamente,
pelas três pessoas seja mínima.
podemos afirmar que os vértices A, B e C são
4
A A(2, 2), B(2, 0), C(4, 4)
C
3
B A(1, 1), B(3, 1), C(5, 5)
A
2 C A(–1, 2), B(7, 4), C(5, 0)
1 D A(3, 1), B(1, 1), C(3, 5)
(18) (EEAR 2019) Se um ponto móvel se
–4 –3 –2 –1 0 1 2 3 4
deslocar, em linha reta, do ponto A(0, 0) para
D
–1 o ponto B(4, 3) e, em seguida, para o ponto
B C(7, 7), então ele percorre uma distância de
–2
___________ unidades de comprimento.
–3 A 10
Considerando as condições propostas, o ponto B9
de encontro das quatro pessoas será:
C8
A Ponto A C Ponto C
D7
B Ponto B D Ponto D

Extensivo 399 / a
(19) (INSPER 2014) A figura mostra um tabuleiro (21) (UFMS 2018 Mod.) Em um condomínio
de um jogo Batalha Naval, em que André fechado da cidade de Dourados-MS, a portaria
representou Três navios nas posições dadas fica nas coordenadas (0, 0). O morador A,
pelas coordenadas B2, B14 e M3. Cada navio que se encontra nas coordenadas (–3, 4), e o
está identificado por um quadrado sombreado. morador B (5, 10) pretendem se encontrar no
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 ponto médio entre suas localidades.
A
B
C
D
E
F
G
H
I
J
K
L
M
N
O
Qual é o valor numérico da distância do ponto
André deseja instalar uma base em um de encontro à portaria?
quadrado do tabuleiro cujo centro fique A 5.
equidistante dos centros dos três quadrados
onde foram posicionados os navios. Para isso, B 5√2
a base deverá estar localizada no quadrado de C 8.
coordenadas
D 10.
A G8.
E 5√5
B G9.
C H8.
D H9.
E H10.

(20) (UDESC 2018) Sejam A(1, a), B(b, 3), C(4, 6)


e D(1, 5) os vértices de um paralelogramo e

o ponto médio da diagonal AC. O produto

a · b é igual a:
A6
B2
C4
D5
E8

Extensivo 400 / a
(26) (UDESC 2017) Seja r uma reta passando por
15.3 Equação da Reta um ponto A e seja P um ponto não pertencente à
reta, de tal forma que a distância entre os pontos
EXERCÍCIOS P e A seja de 4 unidades de comprimento e o
ângulo formado entre a reta r e o segmento AP
(22) (IFAL 2015) Num sistema ortogonal seja de 30 graus, conforme a Figura 2.
cartesiano, foi construído um trapézio com
as retas x = 3; y = 5 ; x = 0 e y = x. A área
determinada por esse quadrilátero é :
A 8,5.
B 9.
C 9,5.
D 10.
E 10,5.
Figura 2: Reta r e ponto s
(23) (UNIMONTES 2018) O ponto (a, 4) pertence Sabendo-se que a equação da reta r é y = 3 e
à reta definida pelos pontos (–1, 1) e (0, 3). que a reta que passa pelos pontos A e P corta
O valor de a é o eixo y no ponto (0, 2), então a soma dos
quadrados das coordenadas do ponto P é igual
A 1/2.
a:
B –1/2.
A 34
C 1/3.
B 12
D –1/3.
C4
D 52
(24) (UNICAMP 2014) No plano cartesiano, a
E 45
reta de equação 2x – 3y = 12 intercepta os eixos
coordenados nos pontos A e B. O ponto médio
do segmento AB tem coordenadas
A (4, 4/3).
B (3, 2). (27) (FAMEVAÇO 2012) Calcule a abscissa do
C (4, –4/3). ponto de encontro das retas r e s. Supondo-se
que a reta r passe pelo ponto A (1, –5) e seja
D (3, –2).
paralela à bissetriz dos quadrantes ímpares e a
reta s seja paralela à reta 4x – y + 2 = 0 e passe
(25) (UNIOESTE 2012) Dado o ponto A(–2, 4), pelo ponto B (4, –16).
determine as coordenadas de dois pontos P e Q, Assinale o item abaixo que corresponde,
situados, respectivamente, sobre as retas y = 3x CORRETAMENTE, ao valor dessa abscissa.
e y = –x, de tal modo que A seja o ponto médio
A 23/3
do segmento PQ.
B 26/3
A P(1, 3) e Q(–5, 5).
C 25/2
B P(2, 6) e Q(4, –4).
D 23/2
C P(0, 0) e Q(–5, 5).
D P(1, 3) e Q(4, –4).
E P(2, 6) e Q(0, 0).

Extensivo 401 / a
(28) (PUCRS 2017) O gráfico abaixo representa (30) (UNIFOR 2015) A figura abaixo representa
a evolução populacional de Porto Alegre entre o mapa da região de um bairro de uma cidade.
os anos de 1992 e 2010. Nesse mapa, as linhas são as ruas, que se
Porto Alegre cortam em ângulo reto, e cada quadrado é um
1.600.000 quarteirão.
C
D E y
A B
1.200.000
C

800.000
H x
P
400.000

Legenda:
0
1992 1996 2000 2004 2008 x
C – Correios
H – Hospital
P – Prefeitura
Considerando as seguintes retas: r, determinada Se associarmos um plano cartesiano a esse
pelos pontos A e B; s, pelos pontos B e C; t, pelos quadriculado, e se considerarmos o Hospital
pontos C e D; e u, pelos pontos D e E, cujos como origem do plano xy, então a equação da
coeficientes angulares são, respectivamente, ar, reta que liga os correios à prefeitura é
as, at e au , é correto afirmar que A y + 2 = 3(x – 4)
A a r < a u < at < a s B y – 2 = 2(x – 3)
B a r < a u < as < a t C y – 2 = 3(x – 4)
C au < ar < at < as D y + 1 = 3(x + 3)
D au < ar < as < at E y + 2 = 3(x + 4)
E au < at < ar < as (31) (IFMA 2016) O triângulo ABC da figura
abaixo é equilátero e a reta suporte do lado BC
tem equação
(29) (INSPER 2014) No plano cartesiano, a
reta r, de coeficiente angular 10, intercepta o
eixo y em um ponto de ordenada a. Já a reta
s, de coeficiente angular 9, intercepta o eixo y
em um ponto de ordenada b. Se as retas r e s
interceptam-se em um ponto de abscissa 6,
então
A b = a. Nestas condições a equação da reta suporte do
lado AB é:
B b = a − 9.
C b = a − 6. A D

D b = a + 9.
B E
E b = a + 6.

Extensivo 402 / a
(32) (FACISB 2017) O sistema de coordenadas (34) (VUNESP 2018) Dois dos materiais mais
cartesianas da figura foi desenhado em uma utilizados para fazer pistas de rodagem de
malha cujos quadrados têm os lados localizados veículos são o concreto e o asfalto. Uma pista
sobre retas que formam 45º com os eixos. nova de concreto reflete mais os raios solares
do que uma pista nova de asfalto; porém, com
os anos de uso, ambas tendem a refletir a
mesma porcentagem de raios solares, conforme
mostram os segmentos de retas nos gráficos.
reflexão solar (%)

pista de concreto

pista de asfalto

A reta r passa pelos pontos A e B, que são


vértices de quadrados dessa malha. Assim,
em relação a esse sistema de coordenadas, o
coeficiente angular da reta r é igual a Mantidas as relações lineares expressas
nos gráficos ao longo dos anos de uso, duas
A D pistas novas, uma de concreto e outra de
asfalto, atingirão pela primeira vez a mesma
B E porcentagem de reflexão dos raios solares após
C A 8,225 anos. D 10,175 anos
(33) (ESPM 2015) O gráfico abaixo é formado B 9,375 anos. E 9,625 anos.
por 3 segmentos de retas consecutivos. C 10,025 anos.

(35) (UFRGS 2003) Na figura abaixo,


y
5

Sabe-se que:
ƒ A reta que contém o segmento AB tem
coeficiente linear igual a 4
ƒ O coeficiente angular do segmento BC vale 0 1 4 5 x
metade do coeficiente angular do segmento AB
ƒ A ordenada do ponto D é da ordenada do a região sombreada do plano xy é descrita pelas
ponto C desigualdades da alternativa

ƒ O coeficiente angular do segmento CD é igual A 0 ≤ x ≤ 4 e 0 ≤ y ≤ 5 – x.


a –1 B 0 ≤ x ≤ 5 e 0 ≤ y ≤ 5 + x.
Podemos concluir que a abscissa do ponto D C 1 ≤ x ≤ 4 e 0 ≤ y ≤ 5 – x.
vale:
D 1 ≤ x ≤ 4 e 0 ≤ y ≤ 5.
A 17 B 19 C 15 D 18 E 16
E 1 ≤ x ≤ 4 e 0 ≤ y ≤ 5 + x.

Extensivo 403 / a
(36) (UFRGS 2016) Considere as desigualdades (37) (UNEB 2016) A nota final de um concurso
definidas por |x + 5| ≤ 2 e |y – 4| ≤ 1 representadas composto por duas provas é calculada através
no mesmo sistema de coordenadas cartesianas. da média ponderada entre as pontuações, x
Qual das regiões sombreadas dos gráficos e y, obtidas na primeira e na segunda provas,
abaixo melhor representa a região do plano respectivamente. Sabendo-se que a nota final
cartesiano determinada pela interseção das mínima para aprovação é 6,0 e que a área
desigualdades? sombreada na figura cobre apenas os pontos
(x, y) correspondentes à pontuação que garante
a aprovação do candidato que a obteve, pode-
se afirmar que os pesos das provas são,
respectivamente, iguais a
A

C
A2e4
B3e4
C2e5
D3e7
E4e6
D

Extensivo 404 / a
(41) (UNIT-SE 2019) Considerando as
15.4 Posição Relativa afirmações sobre retas, relacione a segunda
entre Retas coluna de acordo com a primeira.
(1) Reta que passa pelo ponto (− 2; 5).
EXERCÍCIOS
(2) Reta que passa pelo ponto (62/13, 93/13).

(38) (UEPB 2009) O lugar geométrico dos pontos (3) Reta cujo coeficiente angular é –1/2.
do plano cartesiano equidistante dos pontos (4) Reta paralela à reta 2x – y – 1 = 0.
P(0, 0), Q(2, 6) é a reta de equação:
( ) x – 2y + 6 = 0
A x + 3y = 0
( ) 4x – 2y + 5 = 0
B x – 3y – 10 = 0
( ) y – (3/2)x = 0
C x + 3y – 10 = 0
( )y+x=3
D y = 3x
A alternativa que contém a sequência correta,
E x + 3y – 8 = 0 de cima para baixo, é a
A1–4–2–3
B2–1–4–3
(39) (PUCRS 2016) Dois amigos caminham C2–4–3–1
no plano xy, ao longo de retas paralelas cujas
D3–2–4–1
equações são 2x + 5y = 7 e 3x + my = 1. Então,
o valor de m é E3–4–2–1

B (42) (UCPEL 2009) As retas 2x + 3y = 1 e


6x – k y = 1 são perpendiculares. Então k vale
C A1
B2
D C3
D4
E
E5

(40) (FGV 2019) No plano cartesiano, considere


(43) (UNICAMP 2021) No plano cartesiano,
a reta (r ) de equação . considere a reta de equação x + 2y = 4, sendo
A, B os pontos de interseção dessa reta com os
A reta (s), paralela à reta (r ) e passando pelo
eixos coordenados. A equação da reta mediatriz
ponto P (1, 5); intercepta o eixo das abscissas
do segmento de reta AB é dada por
no ponto de abscissa:
A 2x – y = 3.
A 4,25
B 2x – y = 5.
B 4,00
C 2x + y = 3.
C 4,50
D 2x + y = 5.
D 4,75
E 5,00

Extensivo 405 / a
  (47) (UFG 2016) O software livre Geogebra
permite fazer figuras geométricas a partir de
equações algébricas. Por exemplo, ao digitar as
equações y = –a x e 3a x – 2y = a, em que a é
uma constante, o software apresenta o esboço
de duas retas, para a = 1, como na figura.
a = 16
5

r 4

2

1

  –4 –3 –2 –1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
–1

–2

(45) (UFPR 2018) Considere as seguintes s


–3

afirmativas a respeito das retas r : x – b y – 1 = 0 –4

e s: a x + y + 1 = 0 do plano cartesiano, sendo a –5

e b números reais não nulos:


O sofware cria um “botão de controle” (Controle
1. Quando a · b = –1, as retas r e s são Deslizante) que permite fazer o parâmetro “a”
paralelas. variar continuamente no intervalo –5 < a < 5
2. Quando a = b, as retas r e s são e, ao mesmo tempo, possibilita observar as
perpendiculares. alterações na inclinação de cada uma das retas.
3. Quando a = b = 1, as retas r e s cortam-se Ao usar o botão de controle, em certo momento,
no ponto P = (0, 1). as retas ficam perpendiculares. Nesse momento,
o valor de a 2 é
Assinale a alternativa correta.
A Somente a afirmativa 1 é verdadeira. A C2

B Somente a afirmativa 3 é verdadeira. D3


B
C Somente as afirmativas 1 e 2 são E4
verdadeiras. (48) (UFV-MG 2018) Neste gráfico estão
D Somente as afirmativas 2 e 3 são representadas as retas (r) (s) e (t).
verdadeiras. y
t
E As afirmativas 1, 2 e 3 são verdadeiras. r⟂t

(46) (FGV 2020) Dados os pontos A(2, 5) 2 4 x


e B(4, 1), do plano cartesiano, o ponto de r // s
s
r
intersecção da mediatriz do segmento AB com
a bissetriz dos quadrantes pares tem abscissa Sabendo que as retas (r) e (s) são paralelas
igual a: e que as retas (r) e (t) são perpendiculares, a
A –2. equação da reta (s) é:
B –1. A x + 2y = 10.
C –1,5. B x + 2y = 12.
D –3. C 3x + 2y = 12.
E –2,5. D 3x + 2y = 24.

Extensivo 406 / a
(49) (UEG 2017) Na figura a seguir, as retas r,
s, t, u são paralelas e seus coeficientes lineares 15.5 Equação da
estão em uma progressão aritmética de razão Circunferência
–2.
y r s t u EXERCÍCIOS

p
(50) (ENEM 2015 PPL Q. 144) Considere
que os quarteirões de um bairro tenham sido
x desenhados no sistema cartesiano, sendo
a origem o cruzamento das duas ruas mais
movimentadas desse bairro. Nesse desenho, as
ruas têm suas larguras desconsideradas e todos
os quarteirões são quadrados de mesma área e
a medida de seu lado é a unidade do sistema.
Sabendo-se que a equação da reta p é
A seguir há uma representação dessa situação,
y = – x + 3 e da reta u é y = 3x – 5, o ponto de
em que os pontos A, B, C e D representam
intersecção da reta p com a reta s é estabelecimentos comerciais desse bairro.
y
A

B
A
C
C
B
D
x

E
D

1 quarteirão:

Suponha que uma rádio comunitária, de fraco


sinal, garante área de cobertura para todo
estabelecimento que se encontre num ponto
cujas coordenadas satisfaçam à inequação:
x 2 + y 2 − 2x − 4y − 31 ≤ 0.
A fim de avaliar a qualidade do sinal, e
proporcionar uma futura melhora, a assistência
técnica da rádio realizou uma inspeção para
saber quais estabelecimentos estavam dentro
da área de cobertura, pois estes conseguem
ouvir a rádio enquanto os outros não.
Os estabelecimentos que conseguem ouvir a
rádio são apenas
A A e C. D A, B e C.
B B e C. E B, C e D.
C B e D.

Extensivo 407 / a
(UFRGS 2018) Considere o lugar geométrico (53) (UNIVAG 2014) O quadrado ABCD tem lado
dos pontos P = (x, y) que distam 3 unidades do de medida 4, vértice A na origem do sistema de
ponto Q = (2, 3). eixos cartesianos, lado AB sobre o eixo x e lado
Assinale, entre as alternativas, o gráfico que AD sobre o eixo y. A circunferência λ passa pelo
pode representar esse lugar geométrico. ponto médio dos lados AD e BC e seu centro O
7 y 7
dista √5 do ponto D, conforme a figura.
6 6

5 5
λ
4 4
Q Q
3 3
D
A 2 2

1 1

–2 –1 0 1 2 3 4 5 6 x –2 –1 0 1 2 3 4 5 6
O
–1 –1

–2 –2
D C

7 y 7

6 6 fora de escala
5 5

4 4

Q Q
3 3

B 2
E 2
A(0;0) B
1 1

–2 –1 0
–1
1 2 3 4 5 6 x
–2 –1 0
–1
1 2 3 4 5 6
A equação da circunferência λ pode ser
–2 –2
representada por
A (x – 2)2 + (y – 6)2 = 25.
7y

5
B (x – 4)2 + (y – 4)2 = 5.
4

3
Q
C (x – 2)2 + (y – 5)2 = 13.
C 2

1
D (x – 2)2 + (y – 5)2 = 5.
–2 –1 0
–1
1 2 3 4 5 6x
E (x – 4)2 + (y – 6)2 = 13.
(54) (UNICENTRO 2019) Assinale a alternativa
–2

(51) (ESA 2013) Dada a equação da que indica a distância, no plano cartesiano,
circunferência: (x − a)2 + (y – b)2 = r 2, sendo (a, b) entre os pontos de coordenadas (–3, 2) e o
as coordenadas do centro e r a medida do raio, centro da circunferência definida pela equação
identifique a equação geral da circunferência de x2 + y2 – 4x + 10y + 20 = 0
centro (2 , 3) e raio igual a 5. A 9,4.
A x + y = 25
2 2
B 2,7.
B x + y + 4xy – 12 = 0
2 2
C 3√2.
C x – 4x = 16
2
D √74.
D x + y – 4x – 6x – 12 = 0
2 2
E 9√2.
E y – 6y = –9
2
(55) (FGV 2019) No plano cartesiano, a
(52) (FGV 2020) Uma circunferência tem centro circunferência C tem centro no ponto P = (0, 12) e
no 1º quadrante, tangencia os eixos cartesianos raio R = 13. Esta circunferência tem dois pontos
e passa pelo ponto de coordenadas (1, 2). Um de interseção com o eixo 0x (reta y = 0). A
possível valor de seu raio é: distância entre estes dois pontos é
A6 A8
B5 B6
C3 C9
D4 D7
E2 E 10

Extensivo 408 / a
(56) (IFAL 2012) Considerando-se as equações (58) (FUVEST 2021) A região hachurada do
do segundo grau com duas incógnitas a seguir, plano cartesiano xOy contida no círculo de
I. Equação I: x2 + y2 + 2x – 2y – 2 = 0. centro na origem O e raio 1, mostrada na figura,
pode ser descrita por
II. Equação II: x2 – y2 + 4x – 2y – 4 = 0.
y
III. Equação III: x2 + y2 + 2x + 2y + 2xy – 2 = 0.
IV. Equação IV: x2 + y2 – 4x – 5 = 0.
Marque a única alternativa verdadeira das
indicadas abaixo.
A Apenas uma das equações acima representa
circunferência.
0 y
B Três dessas equações representam
circunferências.
C A equação IV representa uma circunferência
de raio 3 e centro (0, 2).
D A equação II representa uma circunferência
de centro (–2, 1) e raio 3.
Note e adote: O círculo de centro O e raio 1 é o
E A equação I representa uma circunferência
conjunto de todos os pontos do plano que estão
de raio 2 e centro (–1, 1).
a uma distância de O menor do que ou igual a 1.
A {(x, y); x2 + y2 ≤ 1 e y – x ≤ 1}.
B {(x, y); x2 + y2 ≥ 1 e y + x ≥ 1}.
C {(x, y); x2 + y2 ≤ 1 e y – x ≥ 1}.
(57) (UEA 2015) A distância do centro C(x, 4)
D {(x, y); x2 + y2 ≤ 1 e y + x ≥ 1}.
de uma circunferência, com x > 0, até a origem
do plano cartesiano é 2√13, conforme mostra a E {(x, y); x2 + y2 ≥ 1 e y + x ≤ 1}.
figura. (59) (FGV 2020) No plano cartesiano, considere a
região determinada pelos pontos que satisfazem
a relação x2 + y2 – 2x – 2y – 2 ≤ 0.
A distância máxima entre dois de seus pontos é:
A 4,0
fora de escala B 3,7
C 3,8
D 3,6
E 3,9
A equação dessa circunferência é dada por
(60) (UEFS 2017) A equação geral da reta que
A (x – 4) + (y – 6) = 25.
2 2
passa pelo ponto de coordenadas (5, 1) e divide
B (x – 6)2 + (y – 4)2 = 25. a circunferência de equação (x – 8)2 + y2 = 25
em duas semicircunferências é
C (x – 4)2 + (y – 4)2 = 16.
A x – 3y + 8 = 0.
D (x – 6)2 + (y – 6)2 = 16.
B 3x – y – 8 = 0.
E (x – 6)2 + (y – 4)2 = 16.
C 3x + y – 8 = 0
D x + 3y – 8 = 0.
E 3x – y + 8 = 0.

Extensivo 409 / a
(61) (FPP 2019) Um taxista precisa levar um (63) (UFRGS 2018) Considere a região
passageiro se movendo ao longo do plano delimitada pelas inequações x + y ≥ 1 e
cartesiano. Ele pega o passageiro no ponto x2 + y2 ≤ 4, representadas em um mesmo
A = (0, 1) e precisa levá-lo ao ponto B = (6, 3) sistema de coordenadas cartesianas.
porém, ele não está permitido a passar na região Assinale a alternativa que contém o gráfico que
R = {(x, y); (x – 4)2 + (y – 3)2 < 4}. Além disso ele melhor representa essa região.
precisará abastecer antes de chegar no destino
final, e para isso ele precisará passar no posto
de gasolina, localizado no ponto C = (6, 1).
Dadas essas restrições, é CORRETO afirmar
que a distância percorrida pelo taxista entre A D
os pontos A e B, se ele escolher o trajeto que
minimiza a distância, será de
A 2 unidades de medida.
B 8 unidades de medida.
C 13 unidades de medida.
D 40 unidades de medida. B E
E √40 unidades de medida.
O centro de uma circunferência está sobre a
reta y = 2x. Se essa circunferência passa pelos
pontos (0, –1) e (2, 5), sua equação é:
A x2 + (y – 1)2 = 7.
B (x – 2)2 + (y – 5)2 = 1.
C
C (x – 1)2 + (y – 2)2 = 10.
D x2 + (y +1)2 = 7.
E (x – 5)2 + (y – 2)2 = 1
(62) (UNICENTRO 2013) O ponto P(w – 12, 8 – 4w)
pertence à bissetriz dos quadrantes ímpares do
plano cartesiano ortogonal. Nessas condições,
analise as assertivas e assinale a alternativa
que aponta as corretas.
I. w é raiz da equação x3 – x2 + 4x – 64 = 0.
II. w é o raio da circunferência de equação
x2 + 2x + y2 – 4y – 11 = 0.
III. w é o coeficiente angular da reta s
perpendicular à reta r de equação x + 4y – 20 = 0.
IV. w é o coeficiente linear da reta s, que passa
por Q(1, 0) e é paralela à reta r de equação
x + 4y – 20 = 0.
A Apenas I e II.
B Apenas II e III.
C Apenas I, II e III.
D Apenas I, II e IV.
E Apenas II, III e IV.

Extensivo 410 / a
15. GABARITO
01 C 51 D
02 C 52 B
03 D 53 C
04 A 54 D
05 D 55 E
06 C 56 E
07 C 57 B
08 D 58 C
09 B 59 A
10 A 60 D
11 E 61 B
12 B 62 C
13 C 63 E
14 A
15 B
16 D
17 C
18 A
19 A
20 E
21 B
22 E
23 A
24 D
25 A
26 D
27 A
28 C
29 E
30 C
31 A
32 C
33 A
34 B
35 C
36 E
37 B
38 C
39 C
40 D
41 E
42 D
43 A
44 E
45 C
46 B
47 A
48 A
49 B
50 D

Extensivo 411 / a

Você também pode gostar