Você está na página 1de 38

FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DO ESTADO DE SÃO

PAULO
VIVIANE LIDIANE DA FONSECA

A IMPORTANCIA DA ARTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL


A ARTE COMO FORMA DE UMA NOVA APRENDIZAGEM

CRUZEIRO- SP
2022
2

VIVIANE LIDIANE DA FONSECA

A IMPORTANCIA DA ARTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL


A ARTE COMO FORMA DE UMA NOVA APRENDIZAGEM

Trabalho de conclusão de Curso Pedagogia


da Faculdade de Ciências Humanas de
Cruzeiro, em cumprimento à exigência parcial
para obtenção do título Licenciatura em
Pedagogia para orientação do Prof.º Esp.
Daniel.

CRUZEIRO- SP
2022
3

VIVIANE LIDIANE DA FONSECA

A IMPORTANCIA DA ARTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL


A ARTE COMO FORMA DE UMA NOVA APRENDIZAGEM

Trabalho de Conclusão de Curso aprovado em ___ de __________ 2022,como


requisito parcial para obtenção do título de Licenciado em Pedagogia pela
Faculdade de Ciências Humanas, pelos professores:

Banca Examinadora:

________________________________________________________
Profº

________________________________________________________
Profº

________________________________________________________
Profº

________________________________________________________
Orientador: Daniel

CRUZEIRO- SP
2022
4

A Deus, a minha Família que sempre esteve ao meu lado, aos meus amigos pelo
carinho, pelo companheirismo, aos meus mestres, pela paciência e sabedoria.
5

AGRADECIMENTOS

A Deus, inteligência suprema a Causa primaria de todas as coisas.

Ao meu orientador Daniel pela dedicação e competência a mim destinadas.

A Faculdade de Ciências Humanas e, em especial à Patricia Batistela, pelas


inúmeras oportunidades concedidas, sem as quais eu não chegaria até aqui.

Aos demais Professores, pela amizade e conhecimentos compartilhados.

Aos meus familiares e a todos aqueles que me auxiliaram em meus estudos.


6

Ninguém ignora tudo. Ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma
coisa. Todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre.
(Freire 2004).
7

RESUMO

A pesquisa tem como tema A importância da arte na educação infantil. A arte na


vida do ser humano é como uma chave que faz com que assim possamos abrir
portas, também abrir caminhos e formas diversas. Em vários aspectos podemos
notar restrições ou até mesmo pré-conceitos feitos com o que chamamos de
abstrato.

No mundo artístico as informações são direcionadas usando outros tipos de


linguagens, mas o entendimento correto sempre ocorre quando observamos ou até
vivenciamos a arte. Com o uso no cotidiano a criança apresenta melhora, pois usa
do brincar e aprender e assim acontece a aprendizagem, na arte usa- se muito o
lúdico, e isso faz com que o interesse seja despertado.

Também podemos usar várias linguagens através da mesma, como: dança, pintura,
música e teatro. A presente investigação, portanto, parte do seguinte problema de
pesquisa: A arte na Educação infantil pode ajudar no desenvolvimento da criança?
Aventa-se como hipótese deque com a arte a criança passa a ter mais facilidade de
se expressar perdendo a timidez e explorando mais suas possibilidades de
desenvolvimento, ajudando em sua vida futura. Foi feita pesquisa bibliográfica,
leitura de livros relevante ao objeto de pesquisa, bem como a consulta de
documentos disponíveis online, que se encontram mencionados nas referências
para a metodologia utilizada.

Palavras- chave: Arte, cultura, desenvolvimento e aprendizagem.


8

ABSTRACT

The research has as its theme The importance of art in early childhood education. Art

in human life is like a key that makes it possible for us to open doors, also open

paths and different ways. In several aspects we can notice restrictions or even

preconceptions made with what we call abstract.

In the artistic world, information is directed using other types of languages, but the

correct understanding always occurs when we observe or even experience art. With

daily use, the child improves, because he uses play and learning and that is how

learning happens, in art the playful is used a lot, and this causes interest to be

aroused.

We can also use various languages through it, such as: dance, painting, music and

theater. The present investigation, therefore, starts from the following research

problem: Can art in early childhood education help children's development? It is

hypothesized that with art the child becomes easier to express himself, losing his

shyness and exploring his development possibilities more, helping him in his future

life. Bibliographic research was carried out, reading of books relevant to the research

object, as well as the consultation of documents available online, which are

mentioned in the references for the methodology used.

Keywords: Art, culture, development and learning.


9

SUMARIO

INTRODUÇÃO...................................................................................................10

1 ARTE........................................................................................................12

1.1 BREVE HISTORIA DA ARTE..................................................................13


1.2 ARTE CULTURAL...................................................................................15
1.3 VIVENCIANDO A ARTE..........................................................................18

2 A EDUCAÇÃO INFANTIL......................................................................20
2.1 APRENDIZAGEM DA CRIANÇA ............................................................20
2.2 A LINGUAGEM ARTISTICA ...................................................................22
2.3 O DESENVOLVIMENTO MOTOR DA CRIANÇA....................................23

3 APRENDENDO COM ARTE..................................................................25


3.1 FAZENDO ARTE COM MATERIAIS DIVERSOS ...........................26
3.2 COMO USAR A ARTE EM SALA ....................................................27
3.3 BENEFICIOS DA ARTE NA EDUCAÇÃO........................................30

CONCLUSÃO.........................................................................................34

REFERENCIAS......................................................................................36
10

INTRODUÇÃO

No mundo da criança há muitas coisas que chamam sua atenção, pois ela consegue
distinguir coisas que gostam e que não gostam, e que querem e que não, portanto na
escola o professor precisa falar linguagens nas quais os alunos entendam e se
interessem, a ludicidade ajuda a fazer com que a criança, de uma atenção especifica
a determinada atividade, um exemplo é a história de um livro, quando bem contada e
interpretada incorporando o personagem, a criança que está ouvindo, cria um grande
interesse e muita curiosidade para aprender mais sobre, isso ocorre porque é possível
ver o personagem, essa mesma expressão é a arte que se encontra na interpretação
usando a linguagem corporal e teatral.
A arte na educação infantil é um elemento muito, importante, por que como acabamos
de ver é ela quem vai ajudar a trazer para dentro da sala de aula o interesse do aluno,
tem crianças que não se identificam com a parte teatral, gosta mais de pintura, e assim
por diante. Cada um de um modo, mas todos voltados para a mesma aprendizagem,
usando assim a arte como um gancho para o ensino de qualidade.
A arte é como um instrumento para o desenvolvimento infantil. Contribui para a
socialização, através das propostas de arte. Melhorando a coordenação motora, a
lateralidade e a atenção possibilitando momentos de qualidade a aprendizagem na
educação infantil.
11

A relevância da pesquisa possui tripla dimensão: científica, social e pessoal.


No que concerne ao conhecimento científico, qualquer estudo que se preocupe
em estudar a arte na educação infantil ou que ampliem as abordagens já existentes,
é pertinente, falar sobre os estilos de arte.
Em razão das lacunas ainda existentes, em um amplo processo de informações
sobre arte, a presente pesquisa objetiva contribuir incentivando a futuros professores
a usar a arte como suporte na educação infantil.
Como o pesquisador exerce a função de professora , a pesquisa contribuirá
com informações úteis à educação de arte na educação infantil. Tal convicção deve
se ao fato de a pesquisador (a) já ter contato com crianças da educação infantil e
vivenciar em sala de aula a importância do tema.

A pesquisa se embasará em Laura Célia (2014), Juliana Telles , (2012), Isodro,


(1997), Lilian Maria (2012); Majolo (1989), Miller (2012), OPPITZ, (2007), Marques
(1997); para a fundamentação da importância da Arte na educação infantil.
Para as questões referentes a educação necessário a formação do docente os
seguintes autores Autor Duarte (1988), Falkembach (2011), Gelewski (1973), Gornes
(2005), Gloria (1998), Gretel (2000), Haselbach, (1989), Kineller, (1978),Lima (1977),
Ostrower (2007), Parâmetros Educacionais, (2006), Piaget (1929), Sachs, (1989),
Saviani (1996), Scarpo (2001), Wallon ( 1948) para o desenvolvimento da criança.
Zimmermann (1992),

Estruturalmente, o trabalho está dividido em três capítulos. No primeiro


capítulo, discorre-se uma definição da arte e os componentes nela presente, e
educação e seus respectivos parâmetros curriculares. No segundo capítulo, exploram-
se a aprendizagem na educação infantil destacando também alguns pontos de vista.
Com o terceiro capítulo, abordam-se a prática da arte na educação infantil de zero a
seis anos, bem como o papel do professor e processo didático pedagógico.
12

1 ARTE

Para que aconteça aprendizagem, diversa coisas são trabalhadas, vivenciadas e


repetidas, e é necessário que adaptações sejam feitas também de acordo com cada
sala e com cada aluno. A arte é um método de ensino no qual vai usar da
criatividade do aluno, da percepção e sem perceber a criança aprende brincando,
pois a tinta, a musica e etc, são materiais usados em arte que tiram a imagem de
algo mais formal como ´papel e lápis, sendo assim passa a ser mais interessante.

Segundo Cava, pág 3, 2014...


Certamente podemos sobreviver sem arte, mas nossa vida seria bem menos interessante sem as
linguagens e manifestações artísticas, pois acreditamos ser a arte que dá um colorido á nossa
experiência.

Porque arte é o colorido, que dá vida e modifica os olhares, arte é tudo. Cada um
trabalha em seu particular o seu fazer artístico e desinibe em apresentações, sem
contar o abstrato, que vem do olhar particular do indivíduo.
13

1.1- BREVE HISTORIA DA ARTE

A História da Arte é muito vasta e complexa, pois acompanha todo o


desenvolvimento do ser humano. Sendo assim, ela está dividida em vários períodos,
nos quais se verificam as variadas formas de produção artística de inúmeras
civilizações ao longo da história humana.
A história da arte deu início na pré-história, com as chamadas artes rupestres.
Quando os homens primitivos faziam desenhos nas paredes das cavernas para
registrar suas caças. A arte rupestre começou quando um homem primitivo colocou
sua marca, muitos desenhos de animais de pessoas estão registrados nas paredes
de cavernas. A história da arte é vista como uma área do conhecimento que aborda
as diversas manifestações artísticas do ser humano, como a dança a música o
teatro e as artes plásticas.
Toda arte parte do desenvolvimento do fazer, é importante ressaltar que cada
pessoa tem um vínculo com algo em especifico na maioria das vezes essa
especificação vem com a arte.

Segundo Martins, piscoques e guerra (1998, pag. 34) “Antes mesmo de saber escrever, o homem
expressou e interpretouo mundo em que vivia pela linguagem da arte ”

De modo espontâneo o homem se manifestou usando uma linguagem artística,


e essa linguagem é algo que utilizamos até os dias de hoje, sem contar que através
dela podemos passar uma mensagem, um aviso, uma crítica, e podemos também
usar vários recursos sendo um deles nosso corpo, e nossa expressão facial e corporal
como a dança. Desde o começo da história, mesmo antes de cantar ou de falar o
homem já dançava, movimentando- se com ritmos internos batidas do coração, e
espontaneidade de movimentos, o homem descobriu a dança.
Ela esta dentro de cada um de nós, a mais física e mais pessoal de todas as
artes.
A dança era considerada a mais antiga das artes sempre foi relacionada a
14

conquistas de parceiras amorosas, ou tinham a função de atrair forças espirituais afim


de adquirir êxito nas guerras, trazer chuva, prosperidade na colheita e caças
realizadas.Com o passar do tempo se realizavam danças com homenagens aos
deuses como no antigo Egito, já na Grécia a dança era vinculada aos jogos olímpicos
que eram realizados. A dança foi usada como uma maneira de diversão, e surgiu no
teatro grego que incluía o canto e a pantomima nos seus espetáculos dançados e para
os gregos a dança era uma forma de explicar as partes complicadas da história, e os
romanos combinavam dança e música para fazer acrobacias e números de circo como
forma de ilustrar as fábulas. No Egito a dança era para celebrar deuses e diversão do
povo e foi a partir desses rituais que a dança se tornou uma forma de arte teatral. no
brasil a dança é algo recente as primeiras escolas clássicas surgiram por volta de
1930 e 1940.

Sachs também...

[...] definiu a dança como um conjunto organizado de movimentos ritmados


do corpo sem nenhum aspecto utilitário, isto, sem servir para finalidades de
trabalho. Considerou também uma arte básica e prioritária em relação a todas
as outras expressões de criatividade humana porque o bailarino usa o próprio
corpo para elaborar o produto de sua criação. Nenhum elemento se interpõe
entre o criador e a criação contidos numa só pessoa. (SACHS,1989 p. 21)

O homem primitivo tinha necessidade de compreender o mundo em que vivia, de se


comunicar e a arte preencheu essa necessidade, as imagens impressas nas
paredes das cavernas ré- históricas revelaram um conhecimento de mundo que o
homem primitivo construiu. Segundo Laura Cecilia, ( pg.4, 2014)
Então podemos ver que a arte surgiu desde de os tempos antigos até os nossos
dias atuais. Não deixando de levar em consideração as mudanças boas e ruins que
aconteceram com o passar do tempo.

A arte permeia nossas vidas, o nosso dia a dia, e as vezes não percebemos a sua
presença, prossegue ela.
Ela aparece nas apresentações artística de rua ou em locais próprios dos nossos
dias atuais, como teatros ou espaços em praça pública. Em diversas partes da
15

nossa vida cotidiana a arte é presente, desde um simples gesto até mesmo sento
para a forma de divulgação trabalhista, hoje é possível dizer que sim, é algo
presente e tudo.
Nosso organismo possui um ritmo próprio. é tarefa do educador auxiliar a
criança e o jovem educando a desenvolver seu sentido rítmico com uma
maneira de eliminar inibições e abrir e abrir caminhos para a improvisação.
Fazê- los descobrir o ritmo dos batimentos cardíacos, o ritmo de sua
respiração e os passos marcados por percussão corporal. (GORNES,2005,
p.7)
O nosso corpo tem muitos sons os quais não estamos acostumados a reparar,
além das batidas do coração também temos muitos outros, e é cada um desses sons
que nos ajudam a colocar em ritmo todo o nosso organismo fazendo- o desta forma
funcionar.
Segundo Garcia (1987, p. 5) o ritmo interno ou externo é marcado de várias
maneiras ao som ou não se música ( também com o ritmo próprio ) seria o ponto de
partida, momento mais recuado da dança, atividade que se desenvolve no espaço e
num tempo determinado, cuja configuração é o ritmo.

1.2- Arte e Cultura

Criatividade é a espontaneidade de desenvolver uma determinada atividade sem


um preparatório anterior, de acordo com determinados movimentos do corpo
podemos criar uma nova arte individual que não tem marcação certa ou contagem
certa. Podemos encontrar danças assim em uma modalidade que chamamos de
dança contemporânea, essa arte é realizada de forma corporal e prioriza
movimentos improvisados, trabalhando tanto o interno quanto o esterno, e que
mostra o quanto o corpo pode dizer. As ideias abrigam uma série de fatores
psicológicos que priorizam a criatividade do ser humano.

As definições corretas de criatividade pertencem a quatro categorias : aquela


que se refere a pessoa que cria, em termos de fisiologia e temperamento(
16

atitudes, hábitos e valores); aos processos mentais que o ato de criar mobiliza
( motivação, percepção, aprendizado, pensamento e comunicação); às
influencias ambientais e culturais e aos produtos dos atos criativos( teorias
invenções ou obras artísticas).Assim explica. (KINELLER, 1978, p. 15)

Pensar e imaginar esse trabalho é interessante, mas realiza-lo é muito melhor,


trabalhar com seu corpo e entende-lo é uma coisa muito difícil, porque estamos
acostumados a realizar coisas prontas e não a criar coisas novas. Com trabalhos
realizados dessa forma fica mais fácil de nos conhecermos internamente e de nos
compreendermos melhor, processos de descobertas são sempre de estruturação.
Reconhecer que a Cultura é uma organização do ser humano e não um dom da natureza;
identificar as condições em que se forma a Cultura humana; mostrar que a Cultura é o
resultado de relações simbólicas criadas pelo homem; explicar a arte como lugar de
expressão dos elementos culturais.
A cultura é a nossa arte do passado é o que nos trouxe até aqui
A arte não nos faz voltar ao passado, ela nos leva para o futuro, porque
arte tem a ver com inovação, e ao buscarmos aprender, percebemos a
importância que é ter sabedoria dos nossos dias anteriores, pois é o
que nos motiva.
Sem o uso da arte é impossível evoluir como seres humanos.
A revolução cultural do século xx iniciou-se antes que o mundo, cuja
crise era expressada pelas vanguardas, desabasse. O que poderia ser
identificado por modernismo já estava em cena antes da 1 guerra
mundia:cubismo; expressionismo, abstracionismo puro na pintura;
funcionalismo e ausência de ornamentos na arquitetura, o abandono
da totalidade na música, o rompimento com a tradição na literatura.
Essa revolução foi marcada por uma grande cultura unificada. Muitos
dançarinos apesar de inovadores não eram rebeldes e continuavam a
manter a tradição do ballet, do clássico ao abstrato. Outros foram
verdadeiros reformadores negando a tradição clássica e assumindo
uma nova postura na relação do homem e da dança. (BISSE,1999,
P.15).

Também houve influenciarão da cultura de quem praticava a arte de


dançar. Sendo que isso alterava o fazer artístico.
17

Agora é o momento que precisamos fazer parte e vestir a camisa, é


hora de construir uma nova arte, o que e como vamos fazer são
perguntas claras, das quais, precisamos nos encontrar em cada
resposta.
Durante a pré – história, foram deixados figuras feitas de barro argila ou
mármore, mas todas sem o essencial da dança o movimento), sem movimento a
dança não tem vida. A dança era considerada a mais antiga das artes sempre foi
relacionada a conquistas de parceiras amorosas, ou tinham a função de atrair forças
espirituais afim de adquirir êxito nas guerras, trazer chuva, prosperidade na colheita e
caças realizadas.Com o passar do tempo se realizavam danças com homenagens ao
deuses como no antigo Egito, já na Grécia a dança era vinculada aos jogos olímpicos
que eram realizados. A dança foi usada como uma maneira de diversão, e surgiu no
teatro grego que incluía o canto e a pantomima nos seus espetáculos dançados e para
os gregos a dança era uma forma de explicar as partes complicadas da história, e os
romanos combinavam dança e música para fazer acrobacias e números de circo como
forma de ilustrar as fábulas.
No Egito a dança era para celebrar deuses e diversão do povo e foi a partir
desses rituais que a dança se tornou uma forma de arte teatral. no brasil a dança é
algo recente as primeiras escolas clássicas surgiram por volta de 1930 e 1940.

O processo educativo para crianças e jovens desde a primeiras idades inclui


a formação e o desenvolvimento de hábitos habilidades e atitudes que
permitam assenta as bases da personalidade física, moral e intelectualmente
de acordo com as exigências de um mundo democrático. (GORNES 2015, p.
6)

A arte ajuda no desenvolvimento do ser humano.


18

1.3- Vivenciando a arte

Como poder falar de um assunto no qual, não só vemos, mas também


sentimos quando desenvolvemos, falar de arte faz cada um buscar
interiormente o seu fazer particular.
É algo até mesmo simples, por exemplo, quando uma pessoa coloca
suas mãos na terra ela sente uma determinada textura, e com essa,
sente uma sensação, que atrai um um sentimento para aquilo.
Essa simples sensação sentida libera uma criatividade que faz com que
essa pessoa ou criança crie, independentemente, mas crie.
Dali pode sair desde uma horta ou uma escultura de terra.

o professor quanto para o aluno.


Enfim criança precisa vivenciar e fazer coisas que somem em seu
conhecimento e aprendizagem seguida de conhecimentos internos e externos que
venham a trabalhar sua movimentação e criatividade é o que vai tornar o aprendizado
mais fácil e mais divertido, para que quando necessário ela tenha isso como algo
acessível.

De acordo com Feist (2003, p.6)


Travessura envolve imaginação, criatividade: para aprontar uma boa mesmo é
preciso pensar, dar asas a fantasia, inventar. Por que não tem graça nenhuma ficar
repetindo sempre as mesmas molecagens. Também é preciso ter coragem, de ser
diferente, ao menos por alguns instantes.

O que Feist aborda é que temos prazeres imensos como o que tínhamos
quando crianças e não precisamos deixar com que isso se perca.
Criatividade é a espontaneidade de desenvolver uma determinada atividade
sem um preparatório anterior, de acordo com determinados movimentos do corpo
podemos criar uma arte individual que não tem marcação certa ou contagem certa.
19

Podemos encontrar danças assim em uma modalidade que chamamos de dança


contemporânea, essa arte é realizada de forma corporal e prioriza movimentos
improvisados, trabalhando tanto o interno quanto o esterno, e que mostra o quanto o
corpo pode dizer. As ideias abrigam uma serie de fatores psicológicos que priorizam
a criatividade do ser humano.

As definições corretas de criatividade pertencem a quatro categorias : aquela


que se refere a pessoa que cria, em termos de fisiologia e temperamento(
atitudes, hábitos e valores); aos processos mentais que o ato de criar mobiliza
( motivação, percepção, aprendizado, pensamento e comunicação); às
influencias ambientais e culturais e aos produtos dos atos criativos( teorias
invenções ou obras artísticas).Assim explica. (KINELLER, 1978, p. 15)
A expressão do artista vem não apenas do saber fazer , mas também do sentir
e gostar. O artista se descobre.
20

2- Educação infantil

2.1 aprendizagens da criança

Quando falamos de criança automaticamente lembramos de alegria, pois


criança é alegria e não é possível imaginar o contrário, as crianças têm um grande
poder de transformar e de ajudar aqueles que às vezes se sentem tristes ou sozinhos,
é contagiante o sorriso de uma criança, juntamente a isso vemos que elas nos fazem
bem.
Já no comportamento não é muito diferente, aos poucos vai aprendendo como
se construir com relação ao espaço e vai aprendendo a se relacionar com as outras.
Costumo dizer que elas procuram repetir algumas coisas que acham de interesse e
que gostam, como por exemplo, durante a explicação do professor uma das crianças
fala uma coisa engraçada, no qual todas as outra gostem e o restante da sala quer
fazer igual, reproduzir a mesma coisa, porque gostou, isso acontece porque em
determinados momentos perde- se o interesse, e cabe ao professor buscar essa
vontade do aluno.
A educação infantil é algo maravilhoso a se trabalhar, pois as crianças
tem algo muito puro e muito verdadeiro, que faz com que cada dia seja
único, desde pegar o lápis junto com a mão do indivíduo até o momento
em que ela pede sua ajuda com algo tão simples, mas que para ela é
difícil demais, por isso para o profissional da educação chegar a
escolha dessa profissão ele precisa minimamente gostar de crianças e
do ambiente escolar, e também muita paciência.
Não mencionei mas não é algo fácil.
A criança vê aprende e vivencia e algumas coisas mais recentes ela
reproduz e outra ela guarda.
É preciso também fazer parte do universo dela respeitar os gostos dela
e mostrar para a criança que você a compreende.
21

A educação infantil tem um enfoque diferente das demais, é necessário


introduzir ludicidade junto a aprendizagem, pois essa tem uma
visualização melhor quando é utilizada uma linguagem de acordo com
a faixa etária, se pequenos através de contos de musica, etc.
Para Juliana Telles (2012.p. 11)

A brincadeira é a ação que a criança desempenha ao concretizar as


regras do jogo, ao mergulhar na ação lúdica. Pode se dizer que é o
lúdico em ação. Dessa forma, brinquedo e brincadeira, relacionam- se
diretamente com a criança e não se confundem com o jogo.

A brincadeira é voltada para a interação e as crianças buscam brincar,


e de maneira espontânea, passam a aprender.

A criança das series iniciais precisa de espaço, e de movimentação necessária


pois ela é um ser em desenvolvimento, e isso faz com que algumas coisas, como
correr , escalar, sejam necessárias para o melhor desenvolvimento.
22

2.2- A LINGUAGEM ARTISTICA

Na arte temos diversas linguagens, sendo dança, teatro, música, e artes


visuais, sento todo tipo de fazer artístico uma forma de arte,
Na música temos vários estilos e também várias modalidades e também vários
ritmos, como pagode, forró, sertanejo, funk, rock, eletrônico, mpb e entre outros.
As linguagens artísticas são os diversos tipos de expressão através dos tipos
de arte. Como se visualizarmos uma arvore. o tronco desta arvore vai ser a linguagem
artística e os galhos e a folhagem vai ser o tipo de arte .
Esta arvore vai abrindo galhos e mais galhos e cresce cada vez mais

O circo também é considerado arte e as danças livres e acrobacias também.


Das quatro linguagens da arte vamos resumir
A arte visual: lida com a visão, onde é apreciado a cor, a linha, a visão, a forma,
a luz e assombra.
O teatro: vai apresentar uma situação que vai colocar o espectador naquela
situação tem a parte e cenário figurino, palco, plateia e pessoas. É no teatro que
podemos sentir empatia pelo personagem ou o contrário, e ter esse sentimento, o
teatro faz com que vivenciamos algo como se fosse real.
A música: é a arte mais sublime que existe. Ela não só desperta o sentimento,
mas também, favorece o bem do equilíbrio e do bem estar mental, também nos passa
uma grande sensação de segurança, e nos leva para vários lugares como a literatura.
Dança: é uma das principal arte cênicas da antiguidade,

Com o passar do tempo vãos notar novos diferentes tipos de arte , que vão
aparecendo em nossa sociedade, por exemplo agora temos os games e a arte digital.
23

2.3- O desenvolvimento motor

A movimentação de uma criança é formada através de forma espontânea e até


mesmo inocente, sem preocupar- se com o feio ou bonito e é expressada por
sentimentos sinceros, a motricidade no desenvolvimento está presente na vida da
criança e pode contribuir para que as escolas organizem mais praticas educativas
para o ensino aprendizagem, e é importante por que é uma forma de construir uma
relação com o meio, e movimento é uma forma de reagir com esse meio através de
ações motoras. A primeira movimentação é livre, a aos poucos vai se estruturando e
se alto descobrindo com a criatividade de cada um.
Nos primeiros anos de vida os bebes passam a utilizar o corpo para se comunicarem
e expressar o que querem.
É necessário usar movimentos como forma de expressão seja na dança ou no
teatro, a forma de como nós nos movimentamos interfere muito em nossa vida
cotidiana e é saudável uma movimentação certa.
O desenvolvimento motor é considerado como um processo sequencial,
contínuo e relacionado à idade cronológica, pelo qual o ser humano adquire uma
enorme quantidade de habilidades motoras, as quais progridem de movimentos
simples e desorganizados para a execução de habilidades motoras altamente
organizadas e complexas1(WILLRICH, 2007, pg. 52).
O movimento não só faz parte da vida da criança como também influencia em
varias coisas, algumas pessoas sentem mais facilidade para se expressar melhor com
movimentos e gestos do que com palavras, e isso é muito comum para pessoas que
tem alguma deficiência auditiva.
Desenvolvimento motor, trabalha a coordenação motora a lateralidade, a noção
de espaço e até mesmo os níveis, isso tudo faz com que o desenvolvimento da criança
seja de aprendizagem no ambiente escolar e faz com que ela cresça com mais
facilidade para desenvolver coisas que para alguns são consideradas muito simples e
para outros não, coisas como: interagir com outras pessoas saber conduzir, respeitar
a si mesmo e aos outros também, e etc. A pessoa começa com uma simples
24

movimentação mas dentro disso tudo vem um aprendizado muito maior.

Ao contrário do que se pensava há algumas décadas, sabe-se hoje que o


bebê tem capacidade de interagir com o meio em que vive e tomar decisões
em relação ao seu contexto nos primeiros meses de vida 16. O tratamento
das crianças com inabilidades motoras e as intervenções terapêuticas podem
melhorar a função e a participação social. Assim, deve haver um trabalho em
conjunto com os profissionais, a família, as crianças e seus educadores.
(OPPITZ, 2007,pg. 55)

Toda criança desde pequena já sabe escolher e entender quais são suas
escolhas isso é algo que já apresenta desde bebês já escolhem em que colo quer ficar
ou que tipo de comida quer comer e isso são inteligências da criança que com o tempo
ajudam a desenvolver a sua coordenação.
Para toda criança é muito importante brincar correr e fazer coisas desse assim, pois
aos poucos com isso vai desenvolvendo várias habilidades.
Segundo Lima (1977, p. 34) os desenvolvimentos motores das habilidades
motoras dependem da maturidade do sistema nervoso central assim como do número
de oportunidades de praticar cada nova atividade. Desde que o ambiente não seja
indevidamente restritivo e que o cérebro e corpo sejam saudáveis. Toda criança
começa a desempenhar uma atividade no momento em que está preparada para isso.
Concluo que o desenvolvimento infantil parte do incentivo e da liberdade de
expressão da criança, toda criança precisa da ação e de vivenciar, para que assim
possa construir sua própria história. Desta forma a participação deixa de ser algo que
apenas era visto com diversão e passa a ser algo educativo.
25

3- APRENDENDO COM A ARTE

Arte ela está no criar no copiar , está nas flores , nas esquinas , está nas ruas
aos olhos do artista a arte está em tudo das coisas glamorosas as mais simples e
pequenas. Os gestos artísticos são tão simples que passam a ver beleza artista em
um simples prato de comida remexido do almoço de semana, quando o artista diz não
é exato uma mulher. Como olhar dos olhos do artista.
O artista é o conhecedor da realidade, o estudante é alguém que busca
aprender mais e buscar , indo além da sua capacidade de pensar, para aprender o
que é almejado. A leitura bem feita lhe traz conhecimento necessário juntamente com
a paixão de aprender.
Arte é algo que buscamos dentro de nós, é particular e todos tem.

É importante frisar que a criança com suas movimentações trabalha não


apenas só o corpo, trabalha e desenvolve melhor as atividades do cérebro.
Portanto é importante deixar com que o descobrimento individual e pessoal
aconteça, pois os benefícios são inúmeros para que todo aluno se tenha um preparo
melhor, dentro e fora da escola. para assim poder desenvolver-se melhor quando na
vida adulta e poder tomar suas próprias decisões.
26

3.1- FAZENDO ARTE COM MATERIAIS DIVERSOS

A arte é uma forma de expressar suas vivencias, suas emoções e culturas.


Pode ser representada através de varias formas e ser utilizada para fazer diversas
coisas.
O interessante é que não é necessário fazer um uso de material especifico ,
pode ser usado na arte de tudo desde materiais recicláveis até madeira e cascalho e
até mesmo alimentos .
Em uma instituição de ensino podemos explorar com a educação infantil
.muitas formas de fazer arte com materiais diversos.
Podemos usar palitos , macarrão, folhasse galhos, a pintura pode ser na casca
de ovo e depois pode ser usada como vaso, e muito mais. O interessante é explorar
e se arriscar em descobrir coisas novas.

Duarte Junior (1981, p.106).


A arte produzida pelo adulto apresenta fins e parâmetros distintos da arte
infantil. enquanto a arte adulta visa a concretização de sentimentos , segundo a
determinadas regras e códigos estéticos, a arte infantil não se pauta por padrões a ela
exteriores, nela a criança se exprime de acordo com seus processos de sentir , pensar
e perceber, que são diversos dos processos adultos e sofrem uma variação e
evolução segundo seu crescimento.

Com o amadurecer do individuo muitas coisas vão mudando como cita Duarte
Junior, uma delas é o olhar a sociedade e as atividades realizadas.com o tempo a
criança refletira sobre o que faz, aprendera a observar as formas, e concluirá o
necessário para seu pensamento próprio.

As vezes com uma simples folha podemos descobrir coisas incriveti como uma
confecção de peteca ou um barco, o papel nos possibilita coisas incríveis, e junto a
ele podemos abordar temas ecológicos e sustentáveis com o material reciclável, em
sala de aula podemos transformar tudo em arte.
27

3.2- COMO USAR ARTE EM SALA

É necessário observar tudo em um aluno, e trabalhar com ele as dificuldades


mais explicitas O caminho certo para um bom ensino aprendizagem é formado por
cada professor, desde as primeiras séries iniciais o professor já tem um papel
fundamental na vida do aluno, o professor é quem leva o conhecimento e o saber, e
mostra o caminho que é preciso para aprender sendo que para isso é necessário muita
determinação para que assim se torne um bom estudioso, o conhecimento não é
importante apenas para que o aluno aprenda a lição em específico, caminhar junto ao
aluno é a principal função do professor, pois essa é a melhor forma de ensinar. Na
aprendizagem é importante que se tenha consciência de que cada criança vê as
coisas de uma forma e sempre haverá alguma com um pouco mais de dificuldade do
que outra, esses são apenas detalhes os quais fazem diferença para cada pequeno
indivíduo que está ali presente. Quem ensina explora todos os meios necessários para
que o conhecimento chegue até o aluno, seja com desenhos, com músicas, danças
ou o que for, fazendo com que o fundamental e mais importante aconteça, o
aprendizado.
Criar é algo inesperado, é espontâneo e divertido, é formar e dar vida a algo
novo, novas coerências de um relacionamento de ideias, isso tudo nos da o maior
sentido de liberdade, cada forma ou gesto, é preparado de maneira individual. Em um
trabalho de dança contemporânea o objetivo era a realização de uma dança em que
o corpo coreografa, com o som leve e aveludado da música o corpo ia desenvolvendo
um certo balanço e aos poucos alguns gestou, passos, todos bem pequenos, e fazer
uma contagem de todos esses movimentos realizados.
Já na segunda parte desse trabalho a proposta era expandir essa sequencia
fazendo com que, isso que foi criado seja visto de forma grande, dando a visão de
dança.
Pensar e imaginar esse trabalho é interessante, mas realiza-lo é muito melhor,
trabalhar com seu corpo e entende-lo é uma coisa muito difícil, porque estamos
acostumados a realizar coisas prontas e não a criar coisas novas. Com trabalhos
28

realizados dessas forma fica mais fácil de nos conhecermos internamente e de nos
compreendermos melhor, processos de descobertas são sempre de estruturação.

… o processo educativo escolar, ao mediar a relação do indivíduo com as


objetivações genéricas para si, pode ser considerado um processo criador de
carecimento. quando o processo educativo escolar, na sociedade alienada,
se limita ao âmbito da generosidade em si, ele se reduz a satisfazer apenas
os carecimentos dos quais o indivíduo se apropria de forma determinada pela
existência alienada. quando o processo educativo escolar se eleva ao nível
da relação consciente com generosidade, ela cria no indivíduo carecimento
cuja satisfação gera carecimento de nível superior(SAVIANI 1996, p. 2)

O desenvolvimento da criança na escola é fundamental para seu


desenvolvimento, e a escola também da o apoio e o suporte necessário para que o
aluno se desenvolva.
Ha várias formas de ensinar e de explorar essa área educacional, quem
conhece sabe que é de pequenas coisas que nos tornamos importantes, não importa
qual é o seu objetivo em especifico pois o importante mesmo é se o conhecimento
que você está tentando transmitir está sendo entendido ou até mesmo correspondido,
a criança tem um jeito próprio de ver as coisas e de modifica - lãs , por isso é
importante que o professor expresse em seu trabalho um cuidado essencial .
A arte vai ajudar com que o aluno se desenvolva melhor e se expresse mais,
fazendo-o também perder um pouco do bloqueio e incentivando de buscar de
aprender e até mesmo de perguntar para tirar uma dúvida ou de questionar algo que
discorda.

O professor quando tem um planejamento de seus métodos de ensino, domina


e consegue prender a atenção de seus alunos para a qualidade de seu ensino, isso é
algo muito importante, porque não basta apenas ser sábio mas do que isso é
importante para um professor saber transmitir seus conhecimentos, e o bom educador
é aquele que consegue por mais difícil que seja levar o conhecimento para todos, em
todas as salas vai ser comum encontrar alunos com perfil diferente uns dos outros. o
melhor caminho para ensinar é buscar no seu aluno a vontade de aprender e não
apenas desistir na primeira tentativa, alguns professores tem um conhecimento
magnifico, e sabe de todas as coisas e esta sempre atualizado de tudo, mais falta lhe
a didática necessária, então os alunos acabam que não aprendem os 100% da matéria
29

necessária. também para ensinar e fazer o que se faz bem feito é preciso gostar do
que faz e procurar sempre se esforçar ao máximo para deixar o melhor possível. com
ideias assim o professor passa a realizar melhor suas atividades, e seus alunos vão
aprendendo cada vez melhor, e o mais importante eles vão aprendendo a gostar do
que fazem e a importância dos estudos, concluo que a determinação do professor
altera no interesse de aprendizagem do aluno.
30

3.3- Benefícios da arte na educação infantil

A arte como todo fazer artístico trazias a satisfação e o conforto de


fazer algo que se gosta, na educação infantil não é diferente . podemos
ver a alegria de uma criança quando a história do livro é contada
narrada de maneira teatral, a atenção é maior, a vontade de
compreender a historia é mais presente e a magia da criança ganha
vida, pois para nós professores é apenas uma historia mas , para
aquele pequeno ou aquela pequena que esta ouvindo é mais é a
historia da chapeuzinho.
Isso tem despertando tanto a atenção das pessoas que hoje até
mesmo livros didáticos infantis de pedagogia estão sendo trabalhados
em cima de historias.
(...) Infeliz educação a que pretende, pela explicação teórica, fazer crer aos
indivíduos que podem ter acesso ao conhecimento pelo conhecimento e não
pela experiência. Produziria apenas doentes do corpo e do espírito, falsos
intelectuais inadaptados, homens incompletos e impotentes. (FREINET,
1991, p. 42)

O professor é quem precisa oferecer para o aluno o suporte necessário, para


que ao realizar determinada atividade o resultado seja satisfatório e conclusivo tanto
para o professor quanto para o aluno.
Enfim criança precisa vivenciar e fazer coisas que somem em seu
conhecimento e aprendizagem seguida de conhecimentos internos e externos que
venham a trabalhar sua movimentação e percepção é o que vai tornar o aprendizado
mais fácil e mais divertido, para que quando necessário ela tenha isso como algo
acessível.

A arte é algo que soma na vida da criança e lhe abre portas as quais ela tem
31

todo o direito de futuramente seguir ou não, com a dança a criança passa a se


desenvolver melhor a se interagir melhor com as outras crianças, e já é algo
comprovado até os médicos já costumam receitar para seus pacientes, a dança faz
muito bem para a nossa saúde já que a dança é algo tão bom então vem a pergunta.
Porque não colocar nas escolas também? Hoje muitas escolas já estão adotando o
ensino de dança como uma disciplina complementar e o que é melhor as crianças
adoram. arte faz bem e ajuda na memorização pois a dança é coreografada e as
sequencias dos passos precisam ser decoradas, é ai que entra a memoria do aluno.
Ajuda também na coordenação motora, para devidos passos e alguns movimentos a
criança precisa desenvolver todo um trabalho, com as atividades da sala.
Também é possível trabalhar o lúdico, usando assim sua imaginação e
criatividade, na arte ha muitos benefícios que podem ajudar com que a criança perca
a timidez e se descubra a partir de cada movimento, ou de cada expressão. é fazer
adaptações se caso for necessário, e tem também a auto estima, de gostar e achar
bonito.

A atenção a importância da pele, da projeção dos ossos do estado de


tonicidade adequado nos ajuda a nos tornar indivíduos mais integrados nos
ajuda a nos tonar indivíduos mais adequado. Dançar possibilita maior prazer
deixando fluir elementos novos e criativos e auxiliando os movimentos e se
expandir com projeção.(MILLER (2012, p. 3)

Dançar-nos ajuda a interagir mais se colocar no mundo como uma pessoa feliz,
trazendo lhe a sensação prazer.na escola uma aula de dança é só alegria para as
crianças pois é algo mais descontraído, tudo que é diferente e novo na escola as
crianças gostam. a dança faz com que o corpo se expresse e quem dança faz de sua
vida cada dia mais feliz.
Dançar é algo mágico que incentiva na imaginação das crianças as
necessidades de estar pronto para o novo o ritmo contagia e o corpo faz com que o
movimento ganhe a vida necessária, executar os gestos e fazer com que tenham
sentido seria um grande ponto de partida, o momento é o tempo determinado com
várias maneiras de se expressar com dança.
O espaço também é algo importante para a predominância dos movimentos
corporais, mas não necessariamente a ideia de tudo Há muitos tipos de dança e cada
pessoa possui um estilo próprio isso faz com que tenhamos uma gama de
conhecimento com relação a dança, sendo que dançar é algo muito bom mas é
32

preciso ser cuidadoso com as crianças porque elas tem uma elas já tem uma ideia
pronta do que é e como fazer, hoje as crianças são muito espertas e estão todas muito
bem preparadas, porque hoje temos um mundo tecnológico que nos mostra tudo.
O aluno, ao adentrar a sala, reprime seus sentimentos e experiências corporais
descobertas no cotidiano, desvinculando a emoção da ação. Retorna-se à educação
fracionária, que visa formar partes do ser. (SCARPO, 2001, p. 59)
E com o caminhar dos estudos os alunos vão aprendendo e se comportando
de forma mais comum vão se adaptado com todas as coisas e vão aprendendo a
concluir seus demais projetos e suas realizações. E isso faz com a realização seja o
incentivo necessário.
Segundo Scarpol (2001, p. 60)
Alguns julgam que, para ocorrer a aprendizagem, é preciso que o aluno esteja
sempre sentado e quieto. Privilegiar a mente e relegar o corpo pode levar a uma
aprendizagem empobrecida. É preciso ver o homem como ser total e único que quer
aprender de forma dinâmica, prazerosa, envolvente.
A educação quando trabalhada com a arte é primordial ao aprendizado das
crianças, pois um aprendizado dá suporte ao outro. a dança na aprendizagem infantil
ajuda e faz com que eles aprendam a desempenhar novos trabalhos tanto com o corpo
como com a mente, portanto conclui que o que o desenvolvimento infantil parte não
do desempenho do professor, isso também, mas toda criança aprende através de
coisas que as façam gostar, se interessar por algo, e a dança faz com que isso
aconteça porque dançar é uma forma de vivenciar com o seu próprio corpo e
desenvolver na prática o que já foi visto na teoria. considerar a inteligência da criança
como algo característico da criação é importante porque é rico por uma pureza de
detalhes. e com isso as crianças conseguem encontrar todas as coisas com um outro
olhar.
O fazer artistico precisa ser mais importante do que o movimento a ser
trabalhado, dançar é sentir o que está fazendo de uma maneira boa de se sentir bem
com isso, as crianças precisam se descobrir e se compreender e isso vai fazer com
que ele tenha um desempenho melhor.
A dança envolve o corpo e o movimento em expressões populares interagindo
no ambiente em que se é colocado, para assim melhor se desenvolver, passando
sentimento através de um contexto de linguagem, podendo fazer refletir novos
olhares.
33

O nosso gostar também não é eterno ele pode mudar, diante de nossa
proximidade com a obra e seu produtor, com o momento em que estamos vivendo
dentre outros. Muitas vezes os julgamentos artísticos que fazemos envolvem
julgamentos estéticos,
Isso ocorre quando nos precipitamos em alto avaliar sem antes observar algo.
A preparação de um ver é simplesmente o policiamento do julgar.
A beleza esta relacionada nas coisas precisas, isto é, temas agradáveis e
alegres
Segundo Costa (2014, p. 36).
A experiência estética é isto ela é simples, é simples e ao mesmo tempo
complexa é objetiva em relação ao achar belo e subjetiva em relação ao por que achar
belo, é democrática nos humaniza e diz respeito a ver a beleza onde os outros as
vezes não veem, é um olhar mais profundo diante da vida dos fatos das citações, do
objetivos, da natureza, dos outros e de nós mesmos.
Portanto concluo que a dança é o instrumento que reflete a educação com mais
qualidade de ensino no ambiente escolar educacional.
34

CONCLUSÃO

A educação infantil traz para o ensino aprendizagem das crianças que aprender
é também explorar diversas áreas do saber e estar pronto para se mesclar a algo que
venha a ser de certa forma novo. No ambiente escolar vimos diversas formas no qual
o professor pode usufruir para levar até o seu aluno uma aprendizagem com mais
consciência e qualidade, faz parte do aprender os erros, porque nada na vida é fácil
de mais ou simples de mais. a dança para a educação nas escolas é de fundamental
importância e é usada comum instrumento para ser preparada com qualidade, a
curiosidade da critica também faz com que venha um novo despertar para aprender
mais, o professor tem que deixar com que a criança crie e expressar seus sentimentos
de forma na qual seja algo individual de cada aluno.
Ensinar deixa de ser algo apenas bonito ensinar é algo muito importante é
preparar um ser humano, é formar cidadãos e formar pessoas, isso tudo faz com que
a educação não é uma simples profissão, para ser um médico, um dentista, um
policial, até um motorista, ou seja, todas as profissões, todas sem exceção precisam
passar pelas mãos de um professor, isso faz com que repensemos sobre essa
profissão, e assim vemos a importância de um professor.
Neste sentido o tema nos leva a questionar o quanto a movimentação tem
influência na vida escolar das crianças e jovens, e nos direciona a uma nova
metodologia pedagógica a fim de enriquecer nosso sistema de ensino.
Diante do problema apresentado torna-se necessário a formação do professor
de dança capacitado a exercer a função de orientador e mediador promovendo uma
educação de qualidade.
Consiste a hipóteses de oportunizar a educação de dança para que seja
trabalhada a área do desenvolvimento sociocultural, cognitivo e afetivo através do
conhecimento já obtido pelo o aluno no seu cotidiano, de forma prazerosa na
exploração dos movimentos, construções de coreografias e trabalhos em conjuntos.
Distingue-se também que os estudos feitos com muita atenção sobre o tema
35

nos faz levar em consideração a contribuição para o sucesso possível do objetivo


pretendido da escola, está proporcionando uma melhoria na educação atendendo
toda a sociedade.
Em razão a qualidade que abrange o tema, a pesquisa deparou em suas
limitações, contudo para se firmar metodologicamente houve-se o embasamento na
pesquisa bibliográfica. Em um futuro desdobramento, todavia a partir do assunto que
se deve tratar e do referencial teórico adotado, pode-se executar uma pesquisa de
maior profundidade teórica num contexto de um programa de pós-graduação strictus
sensu, por meio da conjunção de outros direcionamentos metodológicos, como a
pesquisa de campo, adquirindo como método a coleta de informações por meio de
entrevista com docentes e discentes e a observação intensiva da prática didática
relativo ao contexto da aula.
Não obstante dessas limitações, há de ressaltar a importância do trabalho em
razão de este problematizar a urgência de se constituírem referências teóricas ricas
em fundamentos que possam auxiliar os professores de música no intuído de que eles
sejam os principais protagonistas na gigantesca e relevante tarefa de se valorizar a
Educação Nacional. A dança é boa e significativa tanto para quem dança como para
quem aprende, e traz boas energias para o nosso ambiente. Estética na dança é
importante também mais o mais importante é o acesso, o conhecimento e as praticas
vivenciadas e que não serão esquecidas.
Faz parte da arte o ensino em dança seja par um teatro com as crianças ou
para uma própria coreografia, toda criança e até mesmo os adultos gostam de dançar.
Esse é o ponto de partida para quem ensina, pois para fazer bem feito é preciso gostar
do que faz.
36

REFERENCIAS

https://www.google.com/search?q=HISTORIA+DA+ARTE&sxsrf=APq-
WBth44_5NuWCjjsX0pIRAE6rM5IRCg%3A1648745493489&ei=FdxFYpbHHYHD5O
UPttayUA&ved=0ahUKEwjWpdvL5_D2AhWBIbkGHTarDAoQ4dUDCA4

https://www.todamateria.com.br/historia-da-arte-definicao-aspectos-periodos/

CUNHA Juliana Passos, GELEWSKI, Rolf Rolf Gelewski e a Improvisação na Criação


em Dança ed.1º Pprismas- 2015

DUARTE JR., J. F. Fundamentos estéticos da educação. Campinas: Papirus,


1988.

EDUCARPARARESCER <:http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizagem/
henri- wallon-307886 shtml >
Acesso em:

FREINET, C. Pedagogia do bom senso. 3ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 1991

GARCIA Miriam Mendes, A dança. Ed. 2ª -1987

INSTITUTO BEJAMIN CONSTANTE <:http://www.ibc.gov.br/media/common


/Downloads _PCN.PDF
Acesso:

LABAN, R. Domínio do movimento. São Paulo: Summus, 1978.


Dança educativa moderna. São Paulo: Ícone, 1990.

MARQUEZ, Izabel A. dançando na escola, volume 3, junho/1997


37

MARQUES, Isabel. Linguagem da Dança: arte e ensino. São Paulo: Digitexto, 2010.

OPPITZ Juliana 2007,http://www.academia.edu/2107555/2007-Afun%C3%


A7%C3%A3osocial_dos_ museus

SCARPATO, Marta Thiago, Dança criativa moderna. Caderno cedes, ano XXI, n 57
o 53, abril/ 2001.

SICERA Patricia Moreira, A educação pela dança, 8 de julho/2009

WILLRICH, Aline, Desenvolvimento motor na infância: Revista nerociência ( 2007,


pg. 52)

http://mmarchi-zimmermann.blogspot.com.br/
38

Você também pode gostar