Você está na página 1de 12

i

Isabel Titos Muthombene

Combate à HIV /SIDA

Licenciatura em Quimica

Universidade Save
Chongoene
2021
ii

Isabel Titos Muthombene

Combate à HIV /SIDA

Projecto de pesquisa a ser apresentado ao


departamento de Ciências Naturais e Exactas, no
curso de Licenciatura em Química, na cadeira de
Iniciação à Investigação Cientifica, para o efeito de
avaliação, sob orientação do Prof.Doutor. Rodolfo
Salgado

Universidade Save
Chongoene
2021
iii

Índice
1.Introdução................................................................................................................................4
1.2.Tema......................................................................................................................................4
1.2.Problematização....................................................................................................................4
1.3.Objectivos.............................................................................................................................5
1.3.1.Objectivo Geral..................................................................................................................5
1.3.2.Objectivo Específico..........................................................................................................5
1.4.Formulação das hipóteses.....................................................................................................5
1.5. Justificativa..........................................................................................................................5
1.6. Metodologia.........................................................................................................................5
1.6.1Tipos de pesquisa................................................................................................................5
1.6.2. Método de procedimento..................................................................................................6
1.6.3. Método de abordagem.......................................................................................................6
2. Técnica de recolha de dados...................................................................................................6
2.1. Instrumento de recolha de dados..........................................................................................6
3.Fundamentação teórica............................................................................................................7
3.1.Modos de transmissão da doença..........................................................................................8
3.2.Medidas adequada para a prevenção do vírus HIV..............................................................8
3.3.Sintomas de doença...............................................................................................................9
4. Cronograma...........................................................................................................................10
5.Orçamento..............................................................................................................................10
5.Considerações finais..............................................................................................................11
9. Referências bibliográficas.....................................................................................................12
4

1.Introdução
O HIV/ SIDA tem sido um dos principais problemas de saúde pública, sendo necessário o
investimento em ações de prevenção e assistência para controlar a propagação da infecção. Na
província de Gaza, foi observada uma alta prevalência de indivíduos com HIV SIDA
atingindo jovens e adultos de ambos sexos.
Para diminuir a vulnerabilidade frente ao HIV, são necessários programas de prevenção que
actuem no interior da cultura local e de um meio social saudável.
Por reunir inúmeros factores negativos como as desigualdades no acesso à saúde e outras
violações nos direitos humanos. Podemos entender que as comunidades populares se
encontram mais vulneráveis à infecção pelo HIV. Para a prevenção de SIDA, são necessárias
acções combinados, que atinjam os diversos factores ligados aos contextos de vulnerabilidade.

1.2.Tema
A escolha do tema depende das razões de ordem intelectual e razões de ordem prática, o
desejo de conhecer com vista a fazer algo de maneira mais eficiente ou eficaz. Uma pesquisa
sobre problemas práticas pode conduzir à descoberta de princípios científicos. Uma pesquisa
pura pode fornecer conhecimento passiveis de aplicação prática imediata. O projeto em
pesquisa tem como tema:
 Combate à HIV SIDA

1.2.Problematização
Segundo Gil, o problema de pesquisa pode ser determinado por razões de ordem prática ou de
ordem intelectual. Formula-se um problema cuja resposta seja importante para subsidiar
determinada acção. A formulação do problema facilita sua identificação por parte de quem
consulta o projecto.
Nesta, para a prossecução dos objectivos desta pesquisa tem -se como questão da pesquisa
seguinte:
 Que medidas a ter para a prevenção de HIV /SIDA na província de Gaza?
5

1.3.Objectivos

1.3.1.Objectivo Geral:
 Compreender as medidas de prevenção contra HIV SIDA.

1.3.2.Objectivo Específico:
 Enumerar as medidas adequadas para a redução do índice da doença;
 Indicar o maior risco de transmissão da doença;
 Descrever as formas de transmissão do vírus HIV.

1.4.Formulação das hipóteses


H1: o uso do preservativo durante as relações sexuais pode reduzir o número de indivíduos
infectados por HIV em gaza;
H2: uso individual dos materiais cortantes (lâmina, gilete, agulha), pode evitar a transmissão
da doença

1.5. Justificativa
Moçambique é um dos países com maior número de casos de HIV no mundo. Neste caso a
província de Gaza apresenta a taxa mais elevada com 24, 4%, e o maior número de
seropositivo regista-se nas mulheres e nas áreas urbanas.
Esse facto resulta da ignorância das medidas preventivas, pois a grande transmissão desta
doença, são as relações sexuais. Portanto com o estudo desse tema, pretendo reforçar as tais
medidas de prevenção na população de Gaza, com a finalidade de reduzir o maior índice da
doença.
Ao realizar uma análise da questão do HIV SIDA no distrito de Massagena, Chigubo,
Chicualacuala, e Mabalane, pode observar que existe numerosos factores que condicionam a
alta incidência e prevalência de HIV SIDA ns área de saúde. As práticas sexuais (anal,
vaginal, oral) desprotegida unida a falta da percepção do risco em relação à doença aumenta o
risco de contágio. Paralelamente a isso, o alto índice de consumo de álcool e drogas expõe
mais a situação de risco sexual, identificando-se a troca de sexo por drogas ou dinheiro, unido
ao não uso de preservativo. O baixo nivel cultural e de escolaridade da população são
determinadas que agravam a situação.
1.6. Metodologia
Segundo Maroni e Lakatos (2008), metodologia é a descrição minuciosa de todos os métodos
e técnicas usadas para a realização de uma actividade.
6

1.6.1Tipos de pesquisa
Para o efeito do projecto, recorreu-se à pesquisa exploratória, que tem a finalidade,
especialmente quando se trata de pesquisa bibliográfica, proporcionar maiores informações
sobre determinado assunto.
Segundo Markoni e Lakatos(2010) a pesquisa exploratória visa a formulação de
questionamento, com os objetivos de desenvolver hipóteses, ampliar a familiaridade do
pesquisador com ambiente, facto ou fenômeno pesquisado, de forma a modificar ou esclarecer
conceito. É um tipo de pesquisa que consegue comumente descrições tanto quantitativos
quanto qualitativa da situação estudada, dando ao pesquisador a possibilidade de discutir as
inter- relações entre as propriedade do fenômeno, facto ou ambiente estudado.
Creswell (2007) afirma ainda que este tipo de análise permite uma definição de tendência,
atitudes ou opiniões de uma população ao fazer-se análise com parte dela.

1.6.2. Método de procedimento


Nesta pesquisa envolveu-se : a) levantamento bibliográfico; b) entrevista com pessoas que
tiveram experiências prática com o problema pesquisado; c) análise de exemplo que
estimulam a compreensão do facto estudado.

1.6.3. Método de abordagem


A análise do conteúdo constitui o cerne deste estudo, através da qual se fez a análise das
materiais que contém o conteúdo sobre o tema estudado. São duas funções que cumprem a
análise do conteúdo, uma relativa a verificação de hipóteses ou questão, ou seja, através da
análise de conteúdo, podendo encontrar respostas para questões formuladas , baseando na
pesquisa qualitativa e quantitativa.

2. Técnica de recolha de dados


Para a elaboração do projecto foram utilizado os passos seguintes:
1° passo: escolha do tema;
2° passo: formulação de questões;
3° passo: revisão da literatura;
4° passo: pesquisa no campo;
5° passo: recolha de dados;
6° passo: análise dos dados recolhidos;
7° passo: registo dos resultados.
7

2.1. Instrumento de recolha de dados


Como instrumento de recolha de dados:
 Observação da vida real;
 Entrevista com questões abertas e fechadas;
 Revisão da literatura que aborda sobre o tema pesquisado.
Recorreu-se a um questionário que foi administrado a 2 activistas da missão da saúde, ambos
de sexo feminino, 3 estudantes da Unisave, um professor da Escola Secundária de Licilo.

3.Fundamentação teórica
A epidemia HIV SIDA pode variar e varia entre província no país (Moçambique). Para
compreender melhor a natureza e as características da epidemia HIV numa determinada
província, é necessário olhar tanto para a prevalência (a percentagem de pessoas que vivem
com o HIV no grupo populacional) com para a incidência (o número de novas infecções) por
HIV na população, incluindo a prevalência e a incidência em populações chave em risco,
assim como o número de pessoas que morreram morreram devido à SIDA durante um período
específico.

A epidemia do HIV pode ser classificado numa das seguintes categorias:


 Generalizada(quando há uma prevalência de HIV de 1% ou mais na população geral)
 Concentrada(quando a prevalência de HIV é abaixo de 1% na população geral mas
ultrapassa 50% na população específica de risco);
 Nível baixo (quando a prevalência de HIV não é registada com um número
significativo em nenhum dos grupos.

O vírus da imunodeficiência humana (HIV) e a síndrome da imunodeficiência


adquirida(SIDA) são temas discutidos, mundialmente, cuja génese apresenta transformações
epidemiológica ascendente que requer um aprofundamento nos aspectos sociodemográficos,
político, éticos, culturais, psicossociais e de saúde.

Desde o início da década de 80, no século xx, a identificação do HIV SIDA, constitui um
desafio para a comunidade científica global, pois é considerada de saúde pública de grande
magnitude e carácter pandêmico que envolve diversos actores sociais, atingindo os indivíduos
sem distinção social, econômica, racial, cultural ou político.

O HIV SIDA para além de ser uma doença, é também um fenômeno social e cultural
circunstâncias que os ordenamentos jurídicos não podem ignorar, sob pena dos regimes
jurídico pós estes apresentados serem ineficazes.

Em Moçambique, a pandemia do HIV SIDA atinge proporções catastróficas que exigiram, e


cada vez mais exigem, da parte do legislador, uma intervenção vigorosa, sob pena de se
agravarem os, por si só já nefastos, efeitos da doença. Os comportamentos de risco
identificados incluem o não uso do preservativo nas relações sexuais, o que provoca na
8

população de Gaza.

Segundo passarelliet et al(2003), a epidemia têm três principais dimensões paralelas que
influênciam directamente na realidade de cada população e na capacidade de intervenção de
cada local. São elas:
1. A infecção: o número de indivíduos infectados que necessitam de algum tipo de
intervenção.
2. A doença: o número de pessoas que em algum momento necessitam ou necessitarão de
alguma forma de tratamento para prolongarem sua vida;
3. O impacto: a estrutura para manter os custos de todos os tipos de recursos necessários,
sejam econômicos ou sociais, médio e longo prazo.

A razão do sexo diminui no país ao longo dos anos, onde 15 casos no sexo masculino para um
no sexo feminino. Desde 2000, para cada 15 casos de homens existem 10 mulheres. (Brasil,
2008).

SIDA é uma doença causada por um vírus chamado HIV, que enfraquece o corpo. Uma
doença sem cura.
O director nacional de saúde publica deixou a seguinte mensagem: " Não nos podemos iludir
de que há tratamento e que com o tratamento a pessoa vive mais tempo, porque o HIV ainda é
um problema sério de saúde pública aqui no país.

3.1.Modos de transmissão da doença


O HIV transmite se através dos fluidos corporais, sangue, sémen, secreções vaginais e leite
materno. A transmissão só pode ocorrer através das seguintes vias:
 Relações sexuais desprotegida, tanto heterossexuais como homossexuais, com um
parceiro infectado (este é o modo mais frequente de transmissão). O risco de
transmissão de HIV aumenta na presença de outras doenças sexualmente
transmissíveis especialmente determinado tipo de úlceras como herpes ou a sífilis;
 Transmissão de mãe para filho durante a gravidez, parto e nascimento, quando não foi
observado um sistema de prevenção ou durante o período de amamentação, ou
 Sangue e seus derivados, por exemplo;
 Transfusão de sangue infectado ou transplante de órgãos ou tecidos infectados;
 Partilha de acessórios de drogas contaminados, tais como agulha, seringas ou
instrumentos para piercings contaminados;
 Acidentes de trabalho, incluindo ferimentos provocados por agulhas por um
profissional de saúde ao tratar um doente infectado pelo HIV. Outros trabalhadores do
sector de saúde, por exemplo, pessoal auxiliar, também podem estar em risco de
acidentes com agulhas.
9

3.2.Medidas adequada para a prevenção do vírus HIV

Segundo Paiva, Pupo e Barbosa (2006), quanto maior a exposição ao risco, maior a
vulnerabilidade do indivíduos à infecção por HIV.
Em consequência, política pública foram desenvolvidas a partir do conceito da
vulnerabilidade visando à prevenção das situações que possam expor os indivíduos ao risco de
contrair HIV.
Entre estas acções estão:
 A melhoria do acesso à preservativo, especialmente para jovens entre 15 e 24 anos.
 A disseminação da informação a respeito do sexo seguro nas escolas.
 O trabalho educativo com crianças e adolescente em situação de rua, bem como a
regulamentação da atenção à saúde desse público.
 evitar ter muitos parceiros;
 Retardar o início da relação sexual;
 Campanhas que atinjam locais de trabalho e aumento da oferta de teste anti-hiv e
aconselhamento;
 redução de danos ente usuários de drogas;
 ter relações sexuais com parceiro de idade correspondente.

3.3.Sintomas de doença
O SIDA não se manifesta da mesma forma em todas pessoas. Os sintomas iniciais são
geralmente parecido e comuns a várias outras doenças, por exemplo: febre durante muitos
dias, calafrios, dor de cabeça, dor de garganta, dores dos músculos, cansaço físico sem
motivo, manchas na pele, feridas e borbulhas embaixo do traço, no pescoço ou na virilha e
que pode levar muito tempo para desaparecer.
Com o tempo começa a surgir doenças, tais como: tuberculose, pneumonia, alguns tipos de
câncer, candidíase e infecções do sistema nervoso.

O vírus de HIV não se transmite através de:


 Um abraço;
 Usar a mesma roupa com alguém infectado;
 Troca de beijinhos;
 Aperto das mãos;
 Picada de mosquito ou de outros insectos;
 Tosse, espirro, ou cuspo;
 Partilha de casa de banho/instalação sanitária
10

4. Cronograma
Para a realização desta pesquisa, precisar-se -a de um determinado tempo, este que por sua
vez poderá levar duas semanas de recolha, consultas, assim como observação de algumas
situações que abrange ou explica o problema. O tempo que será gasto assim como as
actividades que serão realizadas estão resumidos na seguinte tabela.

Actividades Abril

1ªsemana 2ª semana

Formulação da
questão
Revisão da
literatura
Colheita de dados

Elaboração do
relatório final

5.Orçamento
Designação Quantidade Preço Unit. Valor total
Papel 3 100 300.00 MT
Cópias e Impressão 10 5.00MT 50.00MT
Esferográficas 1 10.00MT 10.00MT
Total 14 115.00MT 360.00MT
11

5.Considerações finais
A SIDA é uma doença emergente, que representa um dos maiores problemas de saúde na
actualidade, em função do seu carácter pandêmico e de gravidade. O combate à epidemia do
HIV SIDA considera-se um importante desafio a ser enfrentado pela sociedade internacional.
Com o desenvolvimento deste projecto, percebeu-se a necessidade da disseminação de
informação e conscientização da população, no sentido de causar uma mudança no perfil dos
seus comportamentos sexuais e hábitos de vida nos usuários, a fim de promover a prevenção
da contaminação pelo vírus HIV e suas complicações, de forma eficaz.
Considera-se imprescindível o desenvolvimento de acções que sejam mais ampliados,
integradas e colectivas, que interfiram directamente na dinâmica cotidiana do ambiente
comunitário, e respeitem as individualidades dos usuários vulneráveis.
Este projecto, contribui para o reforço do uso de medidas de prevenção, especialmente nas
relações sexuais (preservativo), de modo a reduzir o índice de casos infectados com o vírus
HIV na província de Gaza em Moçambique.
12

9. Referências bibliográficas
Gil, António Carlos. Como elaborar projecto de pesquisa, 6° edição, atlas.
MACARRINGUE, N.M.F.Z. Narrativas da imprensa sobre a qualidade da educação. UP,
Maputo, 2020.

Você também pode gostar