Você está na página 1de 2

R E LA T Ó R I O

Inquérito Policial nº
Fato Típico:
Indiciado:
Vítima:

Excelentíssimo (a) Senhor (a) Juiz (a),

Trata-se de Inquérito Policial instaurado mediante Portaria, com base


nos Boletim de Ocorrência de n° 2019/657389, no intuito de apurar a prática do delito previsto no
art. 147 do CPB c/c Lei 11340/06, supostamente perpetrados por DANIEL BERNARDI NETO em
face de sua ex-esposa LETICIA REYZIK DE ARAUJO.
Em seu termo de Declaração e Representação (fls. 07/10), no
Inquérito Policial nº 103613/2019, a vítima solicitou a Medida Protetiva, representou em face do
autor e relatou que DANIEL, no dia 03/06/2019, foi ameaçada pelo noticiado por ligação, onde
ele disse que iria matá-la se a mesma deixasse a filha de ambos sob os cuidados de outra pessoa e
que não sabia o que faria com ela. De acordo com a vítima, isso ocorreu, porque ela deixou a filha
com uma amiga e a criança contou ao pai que essa mulher deu um tapa em sua cabeça.

Em Interrogatório (fls. 14/17), o noticiado DANIEL BERNARDI


NETO em suma, NEGA ter ameaçado a vítima.

Às fls. 22/23, consta Auto de Exibição e Apreensão de um DVD, o


qual o investigado afirma conter a conversa com a vítima na data do dia 03/06, além do print da
tela do telefone do mesmo com as datas das ligações do dia 04/06.

Assim, encerrada a instrução, comprovada a materialidade dos delitos


e presentes indícios de sua autoria, deixo de indiciar DANIEL BERNARDI NETO, na forma da
lei, pela prática da infração penal prevista no art. 147 (Ameaça) do Código Penal, ambos c/c com a
Lei 11.340/06.
O indiciamento foi comunicado ao Instituto de Identificação.

Nada mais havendo a relatar ou anotar, cumprido o disposto no artigo


10 e seus §§ do Código de Processo Penal, coloco-me à disposição de Vossa Excelência para a
realização de qualquer diligência que houver por bem determinar, com fulcro no artigo 13 do
mesmo Código. Bem como encaminho os autos a Vossa Excelência para que seja, posteriormente,
submetido à apreciação - consoante preconiza o art. 16 do já citado diploma legal - do Douto
Representante do Ministério Público.

É o relatório.

Maringá, 06 de Setembro de 2019.

Você também pode gostar