Você está na página 1de 5

Número de armas nas mãos dos CACs chega a 1 milhão e ultrapassa armas

registradas por pessoas físicas na Polícia Federal

Levantamento preliminar dos institutos Igarapé e Sou da Paz mostra que o acervo de armas
dos CACs (caçadores, atiradores e colecionadores) chegou a 1 milhão em julho de 2022,
ultrapassando o número de registros ativos de armas de pessoas físicas no SINARM/PF.

● O número de armas de CACs chegou a 1 milhão. Foram mais de 200.000 armas de


aumento no acervo desde nov. 2021 (dado que usamos para o balanço de janeiro).
● O acervo dessa categoria quase triplicou no governo Bolsonaro (+187%): foi de 350.683
armas para 1.006.725.
● Percentualmente (entre os registros de armas de CACs), os maiores aumentos foram
na 12ªRM (AM, AC, RO e RR) = +700%; e na 9ªRM (MT e MS) = +408%. Em absoluto,
o maior aumento foi em São Paulo (+146.142 armas), seguido da 5ªRM (PR e SC) = +
130.856.
● Os CACs ultrapassaram em muito as armas de civis registradas na PF, devendo se
tornar o novo foco de fiscalização, já que se tornaram o centro do armamento civil e que
acessam armas de fogo muito mais potentes.

Armas em acervo - total CAC por RM


2021 2022 variação
SFPC 2017 2018 2019 2020 (nov) (julho) 18-jul.22
Total: 290.711 350.683 433.246 556.364 794.958 1.006.725 187,1%

Armas em acervo - total CAC por RM


2021 2022
SFPC 2017 2018 2019 2020 (jan.nov) (julho)
1ª (RJ e ES) 17.393 22.251 25.823 27.914 33.924 41.280
2ª (SP) 118.954 133.365 156.988 179.175 228.397 279.507
3ª (RS) 53.130 65.578 78.293 98.135 127.992 148.526
4ª (MG exceto
triângulo) 15.791 18.533 22.082 29.096 43.097 57.945
5ª (PR e SC) 30.749 41.051 54.522 85.769 134.668 171.907
6ª (BA e SE) 6.087 7.845 10.156 14.615 21.797 28.136
7ª (AL, PE, PB,
RN) 6.411 7.937 10.855 16.711 29.213 39.657
8ª (PA, AP e
MA) 3.201 4.045 4.319 6.895 13.812 19.976
9ª (MT e MS) 6.911 8.989 12.059 16.755 30.061 45.685
10ª (CE e PI) 10.071 12.126 15.330 18.837 25.125 30.262
11ª (DF, GO,
TO e triângulo
mineiro) 20.132 26.315 38.222 54.816 91.914 122.648
12ª (AM, AC,
RO e RR) 1.881 2.648 4.597 7.646 14.958 21.196
Total: 290.711 350.683 433.246 556.364 794.958 1.006.725

Registros ativos (armas) de pessoas físicas no SINARM/PF

dez.2017 Dez./2018* 2019 Nov. 2020 Nov. 2021 Junho 2022

Brasil 328.893 344.389 457.700 666.077 810.830 891.057


* A partir de 2019, soma cidadão, caçador de subsistência e porte por prerrogativa de função

Pessoas físicas com registro de arma ativo junto à PF para defesa pessoal*

UF 2017 2018 2019 2020 2021 jun/22

AC 4.973 4.909 6.806 8.057 10.604 10.804


AL 4.600 4.451 5.690 7.504 8.939 9.470

AM 2.603 2.135 2.820 4.640 4.548 6.368

AP 1.451 1.502 2.089 2.486 2.919 3.068

BA 6.014 6.455 9.688 14.231 19.978 21.010

CE 6.217 5.976 7.515 9.472 10.483 11.459

DF 7.939 7.756 9.973 12.322 18.134 16.839

ES 7.820 9.042 12.173 20.882 28.554 32.943

GO 16.687 17.708 23.796 36.060 39.929 45.977

MA 2.220 2.227 3.834 7.824 11.337 13.183

MG 29.989 33.216 47.839 76.388 94.173 103.990

MS 7.660 7.550 10.537 14.879 18.426 19.562

MT 12.559 12.678 18.103 29.939 41.018 47.478

PA 5.117 5.892 9.136 16.163 21.642 24.848

PB 3.468 3.847 5.415 7.895 9.734 10.283

PE 9.042 9.327 12.999 20.284 22.494 26.190

PI 2.172 2.223 3.349 5.069 6.770 7.520


PR 31.380 33.013 41.727 56.491 65.753 71.646

RJ 12.362 13.004 16.180 28.128 36.114 41.671

RN 5.827 6.107 7.791 10.737 12.816 13.601

RO 6.976 7.614 10.791 16.882 23.255 24.776

RR 1.468 1.560 2.192 3.312 4.336 4.729

RS 52.909 55.452 72.423 99.767 118.131 125.798

SC 33.392 34.366 47.103 65.580 77.730 83.611

SE 2.113 2.369 3.312 4.949 6.609 7.246

SP 48.487 50.073 59.425 79.752 88.492 98.344

TO 3.448 3.937 4.994 6.384 7.912 8.643

Total 328.893 344.389 457.700 666.077 810.830 891.057

* A partir de 2019, soma cidadão, caçador de subsistência e porte por prerrogativa de


função

Número de pessoas físicas com Certificado de Registro ativo no SIGMA (Exército)

novembro
SFPC junho 2020 dezembro 2020 2021 julho 2022
Total: 238.439 308.510 491.771 673.818

Destaques:
● Estamos crescendo um banco (Exército) que é uma caixa preta; polícia não tem
acesso, e que é mal controlado (falhas no registro reconhecidas pelo próprio
Exército; não consegue detalhar armas que registra, pouca fiscalização, queda
no orçamento e pessoal para
fiscalizaçãohttps://oglobo.globo.com/brasil/orcamento-do-exercito-para-
fiscalizacao-de-armas-cai-apesar-da-explosao-de-estandes-clubes-de-tiros-em-
791-no-ano-passado-25152761.);
● Armas de maior poder de fogo autorizadas pelo Exército e o alto limite liberado
(até 30 armas para atiradores, 15 para caçadores e sem limite para
colecionadores) geram aumento da infiltração do crime organizado (casos PCC,
CV em vários estados).
● Este crescimento descontrolado se inicia fortemente a partir dos novos
privilégios concedidos à categoria em 2019 por Bolsonaro, através de decretos
que estão sendo questionados no STF. Os processos, que já tem algumas
decisões contra os decretos, completam esta semana 11 meses parados, por
conta de um pedido de vista do Ministro Kassio Nunes.

Você também pode gostar