Você está na página 1de 1

Resumo Teoria Pura do Direito Hans Kelsen

Captulo V Dinmica Jurdica


2. A Estrutura Escalonada da Ordem Jurdica k) Nulidade e anulabilidade
Dentro de uma ordem jurdica no pode haver algo como a nulidade, que uma norma pertencente a uma ordem jurdica no pode ser nula, mas apenas pode ser anulvel, tendo esta diferentes graus. Em regra, uma norma s anulada com efeitos para o futuro, deixando para trs os efeitos j produzidos. Mas tambm pode ser anulada com efeito retroativo, por forma tal que os efeitos jurdicos que ela deixou atrs de si sejam destrudos. Porm, a lei foi vlida at sua anulao, mas ser considerada nula desde o incio, fazendo-se uma declarao de nulidade, tendo ela carter constitutivos, e no s declarativo, porque o sentido do ato pelo qual uma norma destruda, uma norma. A norma questionada no nula desde o incio. A deciso de que nula anula-a com eficcia retroativa para o sujeito que decide. Podem ocorrer casos, em que uma norma com pretenso de ser jurdica, no ser considerada por ningum, sem que a ordem jurdica confira competncia a todas as pessoas para essa apreciao, sem que seja sequer necessrio um ato especial de anulao previsto pela ordem jurdica. Ex: normas de um doido qualquer. A ordem jurdica no pode fixar as condies sob as quais algo que se apresente com a pretenso de ser uma norma jurdica tenha de ser considerado a priori como nulo e no como uma norma que deve ser anulada atravs dum processo fixado pela mesma ordem jurdica. Uma norma que deve ser considerada nula a priori no precisa de qualquer ato para a anular, somente de verificar se h pressupostos para a nulidade, sendo esta verificao tambm constitutiva, pois a verificao anloga a anulao.