Você está na página 1de 10

SISTEMA DE ENSINO SEMI PRESENCIAL

PEDAGOGIA

Eliane da Silva Bezerra RA 28599221


Pamella Crystina Milani da Rocha RA 28865412
Rosilda Nunes Bezerra RA 28725411

PRODUÇÃO INTERDISCIPLINAR:
SEMANA CULTURAL

Campo Grande
2022
Eliane da Silva Bezerra RA 28599221
Pamella Crystina Milani da Rocha RA 28865412
Rosilda Nunes Bezerra RA 28725411

PRODUÇÃO INTERDISCIPLINAR:
SEMANA CULTURAL

Trabalho apresentado à Universidade


UNOPAR, como requisito parcial para a
obtenção de média semestral nas disciplinas
norteadoras do semestre letivo.

Tutor à Distância: Camila Rodrigues Gonçalves


Machado
Tutor Presencial: Beatriz

Campo Grande
2022

1
SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO.......................................................................................................3
2 DESENVOLVIMENTO...........................................................................................4
LEITURA DOS ARTIGOS.............................................................................................4
2.1 SEMANA CULTURAL............................................................................................4
3 CONSIDERAÇÕES FINAIS.......................................................................................8
REFERÊNCIAS.............................................................................................................9

2
INTRODUÇÃO
A elaboração do portfólio é baseada em uma situação geradora de
aprendizagem que se baseia nos conteúdos vivenciados ao longo das disciplinas do
semestre letivo, onde propõe colocar o acadêmico frente aos seus conhecimentos e
habilidades como forma de inseri-lo na sua futura prática profissional. A proposta é
criar um projeto interdisciplinar com finalidade de proporcionar uma semana cultural
de forma remota para os alunos dos anos iniciais do ensino fundamental.
É importante e crucial que nos anos iniciais do ensino fundamental,
tanto as escolas como os professores promovam de forma significativa e
espontânea, eventos e experiências artísticas, onde os educando possam trabalhar
diferentes assuntos e em formato multidisciplinar, através de manifestações
artísticas, culturais e cientificas ao longo das atividades diárias na escola.
Desde o inicio do ensino fundamental tanto a escola como os
agentes educacionais, principalmente os professores devem ficar atentos e medir
esforços para gerar competências estéticas e artísticas em um formato que procure
aprofundar progressivamente o contato com maior quantidade de formas e
conteúdos de arte nas mais diversas linguagens, como dança, música, teatro, artes
visuais, influenciando a prática de produção dessas artes em constante base com o
patrimônio artístico.
O ensino fundamental é um período que se torna essencial a
utilização de eventos escolares como forma de desenvolver o aluno, e podemos citar
o uso de tecnologias nesse período pandêmico para engajar e agregar mais os
educados para tais práticas, onde o incentivo de promoção a atividades dinâmicas
como forma de estimular o aprendizado e tirar da rotina, buscando agregar a família
nessas atividades e também a comunidade escolar.
Então, a instituição deve trabalhar atividades remotas como uma
alternativa de atualizar e habilitar os alunos para o desenvolvimento. Portanto, a
escola deve trabalhar o conteúdo de artes, através da prática artística, inserindo o
educando em situações que estimulem a sua inovação e criatividade, procurando
agregar os conteúdos estudados em sala de aula. Assim, a idéia é gerar propostas
focadas no fazer, em colocar a criança na prática, ampliando a leitura e todo o
repertório de compreensão dele e do mundo como um todo.

3
2 DESENVOLVIMENTO
LEITURA DOS ARTIGOS

Destacamos que através do projeto e o incentivo a arte de um


modo geral, os estudantes tem a oportunidade de conhecer diversos gêneros
textuais, escritores e suas obras, valorizando diferentes estilos e apreciando textos
de qualidade, mediado pelo professor destacando os gêneros poéticos, onde a
poesia desperta a sensibilidade do ser humano.
O aporte teórico sobre leitura e formação de leitores foi construído com
base em , Filipouski (2016), Filho (2010), Averbuck (2010), Ziberman ( 2010). Neste
sentido, as diferentes expressões artísticas, passam a ser um convite à liberdade
de expressão, onde os alunos podem expressar seus sentimentos,
descobrir e compreender melhor suas próprias emoções. Onde cada leitor,
dependendo de seus conhecimentos, interesses e objetivos do momento da leitura e
principalmente da diversidade de contos oferecida quando o educando tem acesso
ao livro e à leitura ganha novas informações e compreende melhor o lugar em que
está inserido.

2.1 SEMANA CULTURAL

TEMA DO PROJETO:
A temática do Projeto será “Encanta Poesia” que abordará os
gostos peculiares para com a leitura poética, através de estudos de poesias
literárias, buscando fazer uma relação integra entre a Literatura e Língua
Portuguesa.
PÚBLICO-ALVO:
Educando dos anos iniciais do Ensino Fundamental (1º a 5º ano).
JUSTIFICATIVA
Sabe-se que os educando, de uma forma geral, não possuem muito
contato com a prática da leitura e principalmente para temas literários, mas
precisamente apreciação de poesia e obras artísticas, onde assim apresenta pouco
interesse e disposição no ambiente escolar para com a disciplina de Artes. Então,

4
com a finalidade de trabalhar em cima dessa necessidade e carência terá o projeto
“Encanta Poesia”, onde possui como finalidade despertar o desejo e curiosidade
para com a leitura literária nos alunos.
A importância da implantação e disseminação desse projeto, é que
os educandos poderão desenvolver habilidades para com a literatura e expressões
artísticas, onde as aulas devem ser dinamizadas pelos professores através de
metodologias simples e diferenciadas, abrindo diferentes possibilidades de esrudo
da leitura, oralidade, interpretação textual, a escrita e até mesmo os diversos
mecanismos evidenciando nos textos.
OBJETIVO GERAL:
Desenvolver no educando o interesse pelos assuntos ligados a cultura e
sociedade, evidenciando os seus contextos existenciais, por meio dos
recursos digitais.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Trata-se da finalidade mais precisa através da aplicação e desenvolvimento do


projeto, assim evidencia o que se espera dos educandos através da prática
exercida na escola. Pode-se definir como as metas que são traçadas para se atingir
em termos de aprendizado, para com as atividades em sala de aula.

 Imergir os educando para com os conteúdos direcionados a prática de


expressões artísticas, buscando trazer indagações em termos sociais,
culturais e artístico, através das apresentações vivenciadas;
 Gerar oportunidades de o educando conseguir desenvolver o contexto das
artes, trabalhando por meio de poesias literárias;
 Despertar o prazer da leitura, através do estudo de poemas, buscando
entender e compreender todo o enredo e vocabulários utilizados;
 Tomar decisão de assumir a responsabilidade de tornar-se, juntamente com
os educando, poéticos, procurando inserir e praticar essa modalidade dentro
da literatura trabalhada.

METODOLOGIA
O procedimento metodológico que visa atingir os objetivos

5
propostos pelo projeto “Encanta Poesia” é através de aulas virtuais através das
plataformas Meet e Vision, assim como também por meio de leituras, pesquisas e
ensaios.
Os alunos, em sua individualidade, devem estudar e memorizar a
poesia, afim de declamar a mesma ao vivo através da plataforma digital e em um
cenário que esboce o sentimento e percepção que este teve para com o texto.
Toda a produção e desenrolar dos acontecimentos será pautado
pelo aluno, que deverá usar sua criatividade. Além disso, deverá ser gravado e
postado na plataforma para acesso futuro.
Ainda assim, como forma de finalizar a atividade, cada educando
deve apresentar a poesia para seus país, buscando evidenciar todo conhecimento
adquirido para com o estudo desse texto.

RECURSOS DIDÁTICOS
O recurso principal utilizado é a poesia que deverá ser extraída da
internet ou outros materiais. Ainda assim, o educando poderá utilizar outros
recursos para o momento de apresentação, onde vai de encontro com sua
criatividade. Deve-se escolher todo o contexto de acordo com sua vivência e rotina
diária.

AVALIAÇÃO
A avaliação dos alunos será de forma individual, através da
plataforma digital, onde será elaborada com base nas vivências e rotinas do
educando. Assim, os professores ficaram atentos a todas apresentações,
observando a capacidade, desenvoltura, criatividade e até mesmo compreensão e
capacidade para com os conteúdos estudados em outras disciplinas e a poesia.
Deve focar em entender as ligações e percepções que o aluno está fazendo e as
disciplinas e conhecimentos baseados.

REFERÊNCIAS

6
AVERBUCK, Ligia Morrone. A poesia e a escola. ZILBERMAN, Regina. Leitura em
crise na escola: as alternativas do professor. Porto Alegre, Mercado Aberto, 2010.

AZEVEDO, Ricardo. Qual a “função” da literatura?Carta na Escola, São Paulo:


Ática, 2007.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação


Fundamental. Referencial curricular nacional para a educação infantil. Brasília,
MEC/SEF, 1998.

FILIPOUSKI, Ana Mariza Ribeiro. Literatura juvenil. São Paulo: Companhia das
Letras, 2016.

FERRAZ, Beatriz. Construindo competências para o planejamento de Projetos


Didáticos e Sequências de Atividades na Educação Infantil. São Paulo, 2002.

FILHO, Domício Proença. A Linguagem Literária. São Paulo: Ática, 2010.

LEAL, L. de F. V. Leitura e animação Cultural: representando a escola e a


biblioteca. Organizado por Tania Mariza Kuchenbecker Rosing. Passo Fundo: UPF,
2002.

LEFFA, Vilson J. Aspectos da leitura na Literatura. Porto Alegre: Sagra: DC


Luzzatto, 2014.

MAGNANI, M. do R. M. Leitura, Literatura e escola. Sobre a formação do gosto. 2.


ed. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

ZILBERMAN, Regina. Leitura poética em crise na escola: as alternativas do


professor. Porto Alegre, Mercado Aberto, 2010.

3 CONSIDERAÇÕES FINAIS

7
A construção desse artigo evidenciou como se dar a elaboração de
um projeto escolar, onde trouxe de encontro para o acadêmico a vivência para com
todos os conhecimentos e habilidades desenvolvidos ao longo das disciplinas do
semestre letivo. A proposta da situação geradora visou mostrar o acadêmico como
se presta a criação de uma Semana Cultural utilizando recursos tecnológicos em
período de distanciamento social. A importância das artes e cultura é um fator impar
e indispensável para a aprendizagem dos educando em séries iniciais.
Esse portfólio deixou claro a relevância e impacto de o pedagogo
trabalhar eventos na escola e para com os seus educando, pois geram inúmeros
benefícios, fazendo com que o aluno vivencie determinados assuntos na prática e
ainda diante do desenvolvimento de atividades, aproxima o aluno para com a família
e também a família com a instituição, eleva o desempenho do aluno,
desencadeando diversas outras habilidades. Aprendeu-se que para realizar qualquer
evento na escola, é fundamental que se faça um planejamento escolar, inclusão
desse no Projeto Político Pedagógico – PPP, e ainda assim, traçar objetivos, alinhar
ao currículo e desenvolvimento de um plano de ação eficaz.
Os professores devem elaborar e colocar em prática juntamente com
a escola, outras atividades que ultrapassem as aulas propriamente ditam, pois,
esses eventos escolares são cruciais para o desenvolvimento de habilidades
especificas requerida para a aprendizagem do educando, estimula ainda a utilização
de metodologias ativas na aprendizagem. Observou-se que através de eventos
como a Semana Cultural possibilita o educando ter contato mais íntimo com as
expressões artísticas e culturais, assim como aspectos sociais de sua vivência
através das apresentações que serão realizadas. O incentivo para com o uso das
tecnologias no ambiente escolar.
Portanto, é uma excelente alternativa fazer uso da tecnologia para
desenvolvimento de projetos escolares nesse período pandêmico, pois assim,
consegue colocar tanto os educando como a suas respectivas famílias em contato
continuo com a escola e com as atividades desenvolvidas.

REFERÊNCIAS

8
BARROSO, Felipe; ANTUNES, Mariana. Tecnologia na educação: ferramentas
digitais facilitadoras da prática docente. Pesquisa e debate em educação, Juiz de
Fora, v. 5, n. 1, 2015. Disponível em:
http://revistappgp.caedufjf.net/index.php/revista1/issue/view/12

LIMA, João Francisco Lopes de. O Pedagogo docente e o ensino de Arte na


Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Educação em Foco,
Belo Horizonte, ano 23, n. 41, set./dez. 2020. Disponível em:
https://revista.uemg.br/index.php/educacaoemfoco/article/view/4838

SANTOS, Melina Nymann dos.; ROSA, Cleci Teresinha Werner da; DARROZ, Luiz
Marcelo. Interdisciplinaridade no contexto escolar: relato de uma atividade
envolvendo um estudo sobre diferentes países. Vivências. Vol 15, n. 28: p. 135-144,
Mai. 2019. Disponível em: http://revistas.uri.br/index.php/vivencias/article/view/21

Você também pode gostar