Você está na página 1de 6

[Economia/Ambiente

]

-

AGRICULTURA BIOLÓGICA:
Texto Ângela Mendes Fotografia Teresa Ponte

MAIS QUE UMA FORMA DE CULTIVO, UMA FILOSOFIA DE VIDA

Partimos quase sempre do princípio que a agricultura biológica tem a ver com a utilização ou não de químicos e que o seu objectivo último é produzir alimentos menos nocivos à saúde humana. Mas devíamos encarar estes dados adquiridos como consequências de um todo mais vasto e essencialmente mais importante. A agricultura biológica é na sua essência uma filosofia de vida integradora do papel do homem na preservação da natureza e uma tentativa de encontrar o equilíbrio perdido.

com libertação excessiva de dióxido de carbono para a atmosfera. tanto para o ambiente como para a saúde humana. Os defensores da agricultura biológica esclarecem que não são os seus produtos que são caros. mas sim os produtos resultantes da agricultura intensiva que são artificialmente baratos e que no fundo os custos futuros das técnicas usadas serão pagas por todos nós. EXEMPLO SUSTENTÁVEL DE INTERACÇÃO DO HOMEM COM A NA TUREZA. limitada pelas margens do rio Almansor. as implicações do uso destas novas técnicas agrícolas. mas de uma maneira pouco eficiente para a natureza. Em 2005 cerca de 40% dos agricultores biológicos do continente estavam no Alentejo e cultivavam à volta de 139 449ha. na mente do consumidor ainda prevalece a ideia de que os produtos biológicos são substancialmente mais caros e de difícil acesso. a preservação da biodiversidade. a criação de animais ao ar livre e respeitando as especificidades de cada espécie ou a não utilização de organismos geneticamente modificados. São 1700ha de Montado de Sobro e Azinho.O solo é um “ser” vivo em constante mutação. POTENCIALIDADES DO ALENTEJO: O MONTADO. com o descanso dos solos. Mas o certo é que esta prosperou e evoluiu sendo hoje a modo predominante da produção de alimentos. Desde 1998 que o Alentejo ocupa uma posição cimeira. cerca de 60% do total de Portugal continental. Este conceito não se baseia apenas na exclusão de produtos químicos. Conseguiu com isso produzir mais com menos esforço despendido. A agricultura chamada convencional quebrou este ciclo natural acrescentando novos elementos artificiais aos solos. O pós-guerra deixou também uma vasta indústria química anteriormente dedicada ao armamento “desocupada” que encontrou na produção de fertilizantes e pesticidas uma oportunidade de negócio.” Pormenores | Agosto 2009 \15 . na altura. Apesar dos benefícios comprovados. fomentando uma fertilidade química. Não eram conhecidas. perto de Montemoro-Novo e totalmente convertida ao modo de ”Em 2005 cerca de 40% dos agricultores biológicos do continente estavam no Alentejo e cultivavam à volta de 139 449ha. A agricultura desde sempre praticada pelo homem não conseguia responder à urgência “A agricultura chamada convencional quebrou este ciclo natural acrescentando novos elementos artificiais aos solos. havia muita gente a passar fome na Europa após o conflito que foi devastador. a esterilização dos solos ou a quebra da biodiversidade. tem que ver com a escolha acertada das culturas tendo em conta o local de cultivo. Conseguiu com isso produzir mais com menos esforço despendido. fomentando uma fertilidade química. A agricultura química arrancou em força a seguir à Segunda Guerra Mundial. tanto em número de agricultores como em área cultivada no que concerne ao modo de produção biológica. mas de uma maneira pouco eficiente para a natureza. A Herdade do Freixo do Meio é um dos muitos exemplos existentes na região. Absorve restos de plantas e animais e transforma essa matéria orgânica em nutrientes capazes de alimentar outras plantas num ciclo altamente eficiente.” da situação provocada pela guerra. uma volta às técnicas ancestrais e à produção consciente e em equilíbrio com os ciclos da natureza. apesar de lento. A agricultura biológica propõe um recuo no tempo. cerca de 60% do total de Portugal continental.

espaço para habitar. “ O Montado é um ecossistema extraordinário devido à sua eco-eficiência que tem maioritariamente que ver com as ligações 16/ Pormenores | Agosto 2009 . Ou seja. bem-feita.. e outra vertente de preservação da biodiversidade local com a criação de condições para a preservação de espécies como o gato-bravo. Maioritariamente dedicada à criação de animais ao ar livre este é um projecto com várias vertentes. O Montado é um sistema extraordinário porque é o verdadeiro agro-ecossistema. Alfredo Sendim afirma: “ O Agricultor hoje tem de fazer comida. mas tem também de cultivar a água. uma delas pedagógica e social ao integrar acções de divulgação direccionadas ao público consumidor e em particular às crianças da região. Mas fê-lo sempre respeitando o ecossistema.. a paisagem e o clima. “O que nós fazemos aqui no Freixo é acreditar no Montado.” A Herdade do Freixo do Meio é uma grande extensão de terreno maioritariamente constituída pelo Montado tão comum no Alentejo. a meio de um difícil dia de trabalho. Tem de perceber as implicações de cada uma dessas vertentes do seu trabalho que é produzir comida.[Economia/Ambiente] produção biológica desde 2001.” e começou a cultivá-lo para colmatar as suas necessidades básicas que são. Questionado sobre o projecto que gere na Herdade. utilizando para isso materiais disponíveis na herdade.) Mas fê-lo sempre respeitando o ecossistema. é um sistema em que o Homem pegou no ecossistema que existia “O Montado é um sistema extraordinário porque é o verdadeiro agro-ecossistema. As pequenas estruturas de super adobe. é um sistema em que o Homem pegou no ecossistema que existia e começou a cultivá-lo para colmatar as suas necessidades básicas (. Alfredo Sendim explica-nos o papel crucial deste ecossistema no pro jecto que é desenvolvido na propriedade. De visita à herdade encontrámos Alfredo Sendim. energia para se aquecer e para outras coisas e comida. o solo. Engenheiro Zootécnico e administrador da herdade. vão ter a função de cozinha e dispensa que darão apoio a campistas dispostos a explorar a herdade e os seus percursos pedestres e a crianças em acções pedagógicas e lúdicas. empenhado na construção de estruturas de apoio a um Ecocamping. Ou seja. que mais não são que mangas cheias de terra compactada e empilhadas.

existentes entre as espécies.” Na actual conjuntura económica uma pergunta impõe-se. Já é possível praticar a agricultura biológica de um modo sustentável em termos O MONTADO É um sistema agro-silvo-pastorial que pode ser explorado aos níveis arbóreo. A economia não premeia a eficiência nem a conservação dos recursos. se eu tirar todas as espécies. “A perda de biodiversidade acarreta igual perda de eficiência do planeta. O Montado na sua concepção original. enfim. a economia vai ter de premiar a eficiência dos modelos. se eu fizer uma mau trabalho. terrenos planos ou de relevo pouco acentuado. pelo menos. Das conexões e simbioses das espécies é que se cria eficiência e sustentabilidade. As pastagens naturais podem ainda ser ocupadas por matos. “Porque que é que aqui fazemos agricultura no Montado? Porque acreditamos que mais tarde ou mais cedo. um produto que é mais eficiente deveria ser mais barato e isso não acontece. Porque se o fizesse. É por isso que a preservação da biodiversidade é algo de grande importância. se eu acabar com as árvores todas. arbustivo e herbáceo de acordo com a região que em que se insere. A precipitação é variável de ano para ano e ao longo das estações. três meses e os Invernos húmidos e temperados ou frios. no fim quando for a vender a herdade. naturalmente. antes de o Homem o ter intensificado e transformado numa monocultura sempre teve essa valência. dai as imagens de planícies douradas e onduladas pintalgadas de sobreiros tão tipicamente alentejanas. Sem esta intervenção o sistema evolui. transformando-se em bosque. azinheiras e pastagens aproveitadas pelo gado ou é cultivada com culturas arvenses de sequeiro em sistema de rotação.” reforça Alfredo Sendim. Em termos geomorfológicos os montados ocupam. pagam-me mais ou menos o mesmo se eu tiver um solo extraordinário e se eu tiver água com fartura. coisa que não acontece por enquanto. Hoje em dia a nossa economia premeia tudo menos a eficiência. O montado insere-se na região mediterrânica em que o clima tem características particulares: Verões quentes e muito quentes e secos que duram. A gestão do Homem é necessária para a sua manutenção. O Homem através da sua acção arroteadora foi parte fundamental do desenvolvimento deste ecossistema. Normalmente é constituído por sobreiros. Se não existir essa teia complexa de ligações entre espécies perde-se esse equilíbrio. Pormenores | Agosto 2009 \17 . Se eu destruir o solo desta herdade. maioritariamente.

o custo social. arroz e cereais. Dentro desse espírito planeia também acções de sensibilização para a protecção do ambiente envolvendo a comunidade local. outra coisa o preço a que ele é colocado à venda no mercado. hortícolas. Produz maioritariamente carnes e enchidos tradicionais certificados. Mas as pessoas efectivamente têm a hipótese de comprar esses produtos mais baratos. não só do futuro do planeta mas também de futuro empresarial. podendo ser ai adquiridas pelos consumidores. não é fácil. que são menos eficientes e que criam menos postos de emprego pagassem mais impostos. os custos energéticos ou os custos ambientais. do solo. da energia. o vinho. mas é mais equilibrado. Na agricultura biológica não quer dizer que isso seja completamente justo. Quem está a fazer agricultura convencional irá ter muitas dificuldades no futuro. A Herdade situada em Foros de Vale Figueira tem cerca de 1700ha de Montado constituído sobretudo de sobro e azinho e dedica-se à produção biológica desde 2001. Há uma grande parte do custo que existe e que não é transportado para o preço. A agricultura biológica tem neste momento resposta para a maioria dos problemas que afectam o mundo neste momento: o problema da fome. S. Porquê? Porque é fazer as coisas respeitando a forma natural do planeta. Paralelamente à actividade agrícola a herdade disponibiliza ainda percursos pedestres. e participa em programas de protecção de animais como o gatobravo entre outras iniciativas a nível internacional que visam a protecção do meio ambiente e a divulgação da agricultura biológica.[Economia/Ambiente] A HERDADE FREIXO DO MEIO Pertencente a um grupo de empresas agrícolas de carácter marcadamente familiar. É dramático.com 18/ Pormenores | Agosto 2009 . Sousa Cunhal que se dedica sobretudo à gestão de um património fundiário distribuídos entre o Alentejo e o Ribatejo. A bolota. mas é possível. não sei bem quando mas isso será uma realidade. o azeite. O que acontece é que a maioria dos produtos alimentares convencionais é apresentada no mercado a um preço que tem incluído apenas uma pequena parte do custo.pt www. T ambém não o podemos fazer com o intuito de ganhar muito dinheiro. Existe na herdade uma unidade de transformação onde as carnes são desmanchadas. “Um coisa é o custo do produto.A. banha. A agricultura biológica não é cara. mas mesmo que optem por comprar produtos biológicos irão pagar à mesma através dos seus impostos o bónus que os outros que não o fazem têm. Aos olhos do consumidor os produtos biológicos ainda não deixaram de ser produtos à partida mais caros.” remata. da água. O preço da comida hoje é mais barato do que há trinta anos e tem um desfasamento brutal em relação ao custo. Isto porque a nossa economia está arrumada desta forma. cortiça ou lã são outros dos produtos produzidos na Herdade do Freixo do Meio. Rua Teófilo Braga. Por exemplo. Mas se eu quiser ganhar dinheiro durante um período longo eu acho que será o investimento certo. o facto é que temos uma oferta por parte da agricultura convencional ridiculamente barata. nº 82 7050-273 Montemor-o-Novo Tel 266 892 452 Fax 266 890 865 freixodomeio@sousacunhal. ou através da sua Loja online. transformadas e embaladas. do clima.” Este é um projecto de futuro. ganha-se muito mais dinheiro na agricultura convencional do que na biológica pelo menos por unidade de tempo. Segundo o administrador da herdade este é uma avaliação errada e imediata da questão. não poderiam colocar no mercado produtos aos preços irrisórios que põem. E outra coisa completamente diferente é a utilidade que a pessoa lhe dá.herdadedofreixodomeio. empresariais? Ao que nos responde Alfredo Sendim: “É possível. Se eu quisesse ganhar muito dinheiro hoje não fazia agricultura biológica. Se não há multas ambientais é claro que quem protege o ambiente terá um produto muito mais caro do que aqueles que não cumprem. São três conceitos completamente diferentes. que não tem nada que ver com o custo. da biodiversidade. [P] Herdade Freixo de Meio Sociedade Agrícola do Freixo do Meio. Se as empresas que poluem mais. ovos.

DEZ BOAS RAZÕES PARA CONSUMIR PRODUTOS DE AGRICULTURA BIOLÓGICA V ALOR NUTRITIVO Cultivados em solos equilibrados por fertilizantes naturais. controlado por organismos de certificação segundo regras internacionais reconhecidas. o seu verdadeiro aroma. por vezes vendidos ilegalmente e obtidos por contrabando. caberão as tomadas de decisão da sociedade. hidratos de carbono e proteínas. etc. que não utiliza produtos perigosos nem grandes quantidades de azoto que contaminam os lençóis de água potável. os quais permitem redescobrir o verdadeiro gosto dos alimentos originalmente não processados. são capazes de saciar graças ao equilíbrio dos seus constituintes. hoje em dia. O equilíbrio entre a agricultura e a floresta as rotações das culturas. às práticas ecológicas e à gestão adequada dos recursos locais. pelos governos de inúmeros países. Os produtores agrobiológicos geram oportunidades de criação de empregos permanentes e dignos. EDUCAÇÃO A Agricultura Biológica é uma grande escola prática de Educação Ambiental. SABOR Nos solos regenerados e fertilizados organicamente. COMUNIDADES RURAIS A Agricultura Biológica permite a revitalização da população rural e restitui aos agricultores a verdadeira dignidade e o respeito que lhe são merecidos. recusa os OGM que põem em perigo numerosas variedades de grande valor nutritivo e cultural. permitem a preservação de um espaço rural capaz de satisfazer as gerações vindouras. HARMONIA A Agricultura Biológica respeita o equilíbrio da Natureza e contribui para um ecossistema saudável. as suas autênticas cores e sabores. da melhor forma. deveras promissor para todos os jovens a quem. A Agricultura Biológica perpetua a diversidade das sementes e das variedades locais. ÁGUA PURA A prática de agricultura ecológica. BIODIVERSIDADE A diminuição da diversidade biológica é um dos principais problemas ambientais dos dias de hoje. é uma garantia permanente da obtenção de água pura nos tempos futuros. Pormenores | Agosto 2009 \19 . minerais. da população em geral pelo seu papel de guardião da paisagem e dos ecossistemas agrícolas. CERTIFICAÇÃO Os produtores agrobiológicos seguem um caderno de normas rigoroso. os alimentos biológicos são capazes de melhor qualidade quanto ao teor em vitaminas. EMPREGO Graças à dimensão humana que estas explorações assumem. as plantas crescem saudáveis e desenvolvem. GARANTIA DE SAÚDE Numerosos pesticidas proibidos em determinados países devido à sua toxicidade continuam a ser utilizados. as alergias e a asma. Ela apresenta um modelo de desenvolvimento sustentável no meio rural. como o cancro. um dia. Os estudos toxicológicos reconhecem as relações existentes entre os pesticidas e certas patologias.