Você está na página 1de 4

Química A - Aula 1

Page 1 of 4

previo conten
previo
conten

Próximo: Química A - Aula Acima: Química

Subseções

Estrutura Atômica

Anterior: Química

Modelos Atômicos

Resumo do Modelo de Rutherford

Representação

Pense um Pouco!

Exercícios de Aplicação

Exercícios Complementares

Sumário

Química A - Aula 1 Estrutura Atômica

Modelos Atômicos

A primeira abordagem sobre a constituição da matéria data de

Demócrito e Leucipo conceberam o átomo como a menor partícula constituinte da matéria e supunham que essa partícula era indivisível.

da matéria e supunham que essa partícula era indivisível. 400 anos a.C. Os filósofos gregos Lavoisier

400 anos a.C. Os filósofos gregos

Lavoisier: em 1780, é considerado o pai da Química por ter criado o método científico: as leis surgem da observação da regularidade das teorias, como tentativas de explicação dessas regularidades. Provou que ``na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma", ou seja, numa transformação química da matéria, a massa se conserva.

John Dalton: em 1808, criou a Teoria Atômica Clássica (baseado em modelos experimentais), considerando os átomos como esferas maciças (Modelo da Bola de Bilhar), indivisíveis.

J. J. Thomson: em 1897, através de experimentos sobre descargas elétricas em gases rarefeitos, admitiu a existência de cargas negativas, os elétrons, e de cargas positivas, os prótons. Propôs um modelo em que o átomo seria uma esfera de eletricidade positiva, incrustada de elétrons com carga negativa (Modelo do Pudim de Passas).

de elétrons com carga negativa (Modelo do Pudim de Passas). Figura 27.1: Aparato Experimental de Rutherford.

Figura 27.1: Aparato Experimental de Rutherford.

http://www.mundofisico.joinville.udesc.br/PreVestibular/2005-1/mod1/node30.html

23/5/2011

Química A - Aula 1

Page 2 of 4

Ernest Rutherford: em 1911, bombardeou uma lamina metálica delgada com um feixe de partículas Estas partículas eram positivas. A maior parte das partículas atravessava a lamina metálica sem sofrer desvio detectável, algumas partículas atravessavam sofrendo desvio e um número infímo de partículas

refletiam. Se os átomos fossem bolhas de geléia carregados positivamente as partículas

passar facilmente através das folhas com uma ligeira deflexão ocasional de seus caminhos. Mas,

percebeu-se que algumas destas partículas defletiam mais de caminho de onde tinham vindo. Ver a Fig. 27.1.

.
.
mais de caminho de onde tinham vindo. Ver a Fig. 27.1 . . deveriam e umas

deveriam

caminho de onde tinham vindo. Ver a Fig. 27.1 . . deveriam e umas poucas retornavam

e umas poucas retornavam no

Estes resultados sugerem um modelo de átomo no qual há uma densa carga positiva central circundada por um grande volume vazio. Rutherford chamou esta região carregada positivamente de núcleo atômico.

As partículas carregadas positivamente são chamadas prótrons.

As partículas carregadas negativamente continuam sendo chamadas de elétrons.

Assim, o modelo de Rutherford consta de núcleo denso, diminuto, carregado positivamente, e de uma parte envolvendo esse núcleo, uma região rarefeita e proporcionalmente muito grande chamada eletrosfera, com elétrons, de carga negativa.

Resumo do Modelo de Rutherford

Este foi o modelo proposto por Rutherford. Basicamente tinha os seguintes fundamentos:

O átomo é dividido em duas regiões, núcleo e eletrosfera, no núcleo encontramos os prótons e os nêutrons, na eletrosfera encontramos os elétrons;

Os prótons apresentam carga positiva, os elétrons apresentam carga negativa e os nêutrons apresentam carga nula;

A massa de um próton e de um nêutron equivalem a 1836 vezes menor que a massa do próton ou do nêutron.

a 1836 vezes menor que a massa do próton ou do nêutron. enquanto a massa do

enquanto a massa do elétron é

O

número de prótons em um núcleo atômico é chamado de número atômico,

, do elemento.

, do elemento.

O

número total (soma) de prótons e nêutrons no núcleo é chamado de número de massa,

O número total (soma) de prótons e nêutrons no núcleo é chamado de número de massa

, do

elemento.

Representação

de número de massa , , do elemento. Representação Mas, o modelo planetário de Rutherford apresenta

Mas, o modelo planetário de Rutherford apresenta duas falhas cruciais:

http://www.mundofisico.joinville.udesc.br/PreVestibular/2005-1/mod1/node30.html

23/5/2011

Química A - Aula 1

Page 3 of 4

Uma carga negativa colocada em movimento ao redor de uma carga positiva estacionária, adquire movimento espiral até colidir com ela;

Essa carga perde energia emitindo radiação, violando o Princípio da Conservação de Energia.

Pense um Pouco!

1. Você sabe dizer o que significa ``tempo de meia-vida"?

2. O que significa Fissão Nuclear e Fusão Nuclear?

Exercícios de Aplicação

1.

A palavra átomo é originária do grego e significa ``indivisível", ou seja, segundo os filósofos gregos,

o

átomo seria a menor partícula da matéria que não poderia ser mais dividida. atualmente essa idéia não

é

mais aceita. A respeito dos átomos, é verdadeiro afirmar que:

a)

( ) Não podem ser desintgrados;

b)

( ) São formados por pelo menos três partículas fundamentais;

c)

( ) Possuem partículas positivas denominadas elétrons;

d)

( ) Apresentam duas regiões distintas, núcleo e eletrosfera;

e)

( ) Apresentam elétrons cuja carga elétrica é negativa;

f)

( ) Contém partículas sem carga elétrica, os nêutrons.

2.

(UFSC) Analise as afirmativas a seguir e assinale como V ou F:

a)

( ) O primeiro modelo atômico baseado em resultados experimentais, ou seja, com base cientifíca foi

proposto por Dalton;

b) ( ) Segubdo Dalton, a matéria é formada de partículas indivisíveis chamadas átomos;

c) ( ) Thomson foi o primeiro a provar que que o átomo não era indivisível;

d) ( ) O modelo atômico proposto por Thomson é o da bola de bilhar;

e) ( ) O modelo atômico de Dalton teve como suporte experimental para a sua criação a interpretação das

leis das reações químicas.

3. (UFSC) Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

a) ( ) Os átomos são partículas fundamentais da matéria;

b) ( ) Os átomos são quimicamente diferentes quando têm números de massa diferentes;

c) ( ) Os elétrons são as partículas de carga elétrica positiva;

d) ( ) Os prótons e os elétrons possuem massas iguais e cargas elétricas diferentes;

e) ( ) Os átomos apresentam partículas de carga nula denominados nêutrons;

f) ( ) Os átomos são partículas inteiramente maciças.

Exercícios Complementares

4. (ACE) Assinale a alternativa falsa:

a) o número de massa de um átomo é dado pela soma do número de prótons e de nêutrons existentes no

núcleo;

b) um elemento químico deve ter seus átomos sempre como mesmo número de nêutrons;(c) o número de

http://www.mundofisico.joinville.udesc.br/PreVestibular/2005-1/mod1/node30.html

23/5/2011

Química A - Aula 1

Page 4 of 4

prótons permanece constante, mesmo que os números de massa dos átomos de um elemento variem;

c)

o número atômico é dado pelo número de prótons existentes no núcleo de um átomo;

d)

n.d.a

5.

(UEL) O urânio-238 difere do urânio-235 por que o primeiro possui:

a)

3 elétrons a mais;

b)

3 prótons a mais;

c)

3 prótons e 3 nêutrons a mais;

d)

3 prótons e 3 elétrons a mais;

e)

3 nêutrons a mais.

6.

(ACAFE) Um sistema é formado por partículas que apresentam a composição atômica de 10 prótons,

10 elétrons, 11 nêutrons. Ao sistema foram adicionadas novas partículas. O sistema resultante será quimicamente puro se as partículas adicionadas apresentarem a seguinte composição atômica:

a)

21 prótons, 10 elétrons e 10 nêutrons;

b)

20 prótons, 10 elétrons e 22 nêutrons;

c)

10 prótons, 10 elétrons e 12 nêutrons;

d)

11 prótons, 11 elétrons e 12 nêutrons;

e)

11 prótons, 11 elétrons e 11 nêutrons;

7.

(FUVEST) As seguintes representações:

a)

igual número de nêutrons;

b)

igual número de prótons;

c)

diferente número de elétrons;

d)

diferentes números atômicos;

e)

diferentes números de prótons e elétrons;

e) diferentes números de prótons e elétrons; , referem-se a átomos com: previo conten Próximo:

, referem-se a átomos com:

previo conten
previo
conten

Próximo: Química A - Aula Acima: Química

Anterior: Química

Sumário

Professor Luciano Camargo Martins Grupo de Dinâmica Não Linear e Sistemas Dinâmicos Não Lineares Departamento de Física Joinville-SC, Brasil e-mail: dfi2lcm@joinville.udesc.br

página pessoal:

www.lccmmm.hpg.com.br

http://www.mundofisico.joinville.udesc.br/PreVestibular/2005-1/mod1/node30.html

23/5/2011