Você está na página 1de 2

Os caramujos e os bivalves pertencem ao Filo dos Moluscos e vivem em

ambientes terrestres úmidos, ou em ambientes aquáticos (tanto marinhos quanto


dulcícolas). A principal característica dos animais deste Filo é o corpo mole, daí o seu
nome Mollusca, derivado do latim mollis = mole.
Embora o corpo dos moluscos seja mole, muitos apresentam um exoesqueleto
calcário, que chamamos popularmente de concha, que servem essencialmente para a
proteção do animal (ex: caramujos). Geralmente é uma estrutura externa, porém, em
algumas espécies essa concha é bastante reduzida e está posicionada internamente no
corpo do animal, como é o caso das lulas.
Os moluscos podem apresentar respiração cutânea (feita pela pele), pulmonar
(pelos pulmões) ou ainda, respiração branquial (por meio de brânquias).
Os moluscos de ambientes aquáticos possuem brânquias que podem estar
localizadas na superfície do corpo em pares ou entre a concha e manto. Nos
bivalves (moluscos que possuem duas conchas) como as ostras e mariscos, as brânquias
possuem cílios que batem na cavidade entre o manto e a concha para gerarem um fluxo
de água que sempre se renova.

Nos polvos e lulas, as brânquias não são ciliadas, uma vez que o fluxo de água é
produzido pela musculatura do manto que é bastante desenvolvida. Já as espécies
terrestres, como os caracóis, possuem pulmões para realizar a sua respiração. Algumas
espécies de lesma podem ainda não ter estruturas especializadas na respiração e trocam
gases através da superfície do corpo (respiração cutânea).

O sistema digestório dos moluscos é completo, tendo boca e ânus. A digestão


ocorre tanto de maneira extracelular, quanto intracelular na maioria dos moluscos, com
exceção dos cefalópodes, onde a digestão é exclusivamente extracelular.

Na boca da maioria dos moluscos (com exceção dos bivalves) há uma estrutura


chamada de rádula, que se semelha à uma língua, só que coberta de pequenos dentes
que raspam o substrato para a obtenção de alimento.

Nos moluscos filtradores, como os bivalves, as brânquias exercem um papel


fundamental na alimentação do animal: elas estão dispostas de modo a formar uma rede
que, além de realizar trocas gasosas, ajuda a capturar partículas na água que são levadas
à boca do animal e servem de alimento.

Os moluscos possuem sistema circulatório. Na maioria das espécies esse sistema


circulatório é do tipo aberto, uma vez que o sangue não circula apenas dentro dos vasos.
Nesse tipo de sistema circulatório, os vasos terminam em lacunas entre os tecidos e o
sangue extravasa e circula por entre as células.

Depois, o sangue volta para os vasos e vai ser oxigenado nos pulmões ou
brânquias. Já nos cefalópodes (lulas e polvos), o sistema circulatório é fechado, ou seja,
o sangue circula apenas dentro dos vasos sanguíneos.
Referências
Disponível em:
https://blogdoenem.com.br/caramujos-lulas-ostras-filo-moluscos/
Acesso em: 24 de agosto de 2022
Disponível em:
https://querobolsa.com.br/enem/biologia/moluscos
Acesso em: 24 de agosto de 2022

Você também pode gostar