Sistema Circulatório - Resumo - Histologia

Bruno Müller - 77

 Sistema circulatórioSistema vascular sanguíneo + Sistema vascular linfático  A superfície interna de todos os vasos do sistema circulatório é revestida por uma única camada de células pavimentosas, originado do mesênquima, chamado de endotélio.  MacrocirculaçãoVasos com mais de 0,1 mm em diâmetro  MicrocirculaçãoVasos com menos de 0,1 mm em diâmetro, visíveis somente ao microscópio, importantes na troca de substancias entre sangue e tecidos.  Os capilares são constituídos por uma única camada de células endoteliais, com 1 a 3 células em sua constituição transversal e com 7 a 12 μm de diâmetro.  As células endoteliais dos capilares sanguíneos prendem-se umas às outras através das zônulas de oclusão, que desempenham um papel importantíssimo na fisiologia do sistema circulatório, já que apresentam permeabilidade variável a macromoléculas de acordo com o vaso sanguíneo considerado.  As junções entre as vênulas são as mais permeáveis. No processo inflamatório, há uma perda de plasma sanguíneo para todos os tecidos, levando à formação do edema.  Pericitos Células de origem mesenquimal, que envolvem porções de células endoteliais de capilares e de vênulas pós-capilares. São envolvidos por lamina basal própria e têm a função de ajudar no processo de regeneração do vaso sanguíneo.  Dependendo da continuidade da camada endotelial e de sua lamina basal, os capilares sanguíneos podem ser divididos em 4 grupos:  Contínuo ou somático: Caracterizado pela ausência de fenestras em sua parede. Encontrado em todos os tipos de tecido muscular, conjuntivo, nervoso e glândulas exócrinas. Ocorrem vesículas de pinocitose em todos esses tecidos, com exceção do nervoso.  Fenestrado ou visceral: Caracterizado pela presença de orifícios ou fenestras nas paredes das células endoteliais, as quais são obstruídas por um diafragma que é mais delgado do que a membrana plasmática da própria célula. A lâmina basal desse capilar é continua. Encontrados em tecidos onde ocorre rápida troca de substâncias, como o rim, intestino e glândulas endócrinas. Macromoléculas atravessam as fenestras.

 Fenestrado e sem diafragma: Característico do glomérulo renal. Nas fenestras, o sangue só é separado dos tecidos por uma lâmina basal muito espessa e contínua.  Sinusóide: Encontrado em órgãos hematocitopoiéticos, e no fígado, esse tipo de vaso facilita grandemente o intercambio entre o sangue e o tecido. Tem um caminho tortuoso e com diâmetro muito maior que de outros capilares (30-40μm), o que reduz a velocidade do sangue. Suas células endoteliais formam uma camada descontínua, separada por espaços amplos que contém macrófagos.  O fluxo de sangue dentro dos capilares é lento, contribuindo para a troca de substancias entre sangue e tecido.  As células endoteliais, além de terem papel fundamental nas trocas entre sangue e tecido, contribuem para:  Conversão de substancias biologicamente ativa para substancias inertes.  Lipólise de lipoproteínas em colesterol e triglicerídeos.  Produção de fatores vasoativos  Fatores de crescimento, como o VEGF.  Impedir a formação de trombos, já que separa as plaquetas do tecido conjuntivo subendotelial.

a túnica intima é separada da média pela lâmina elástica interna.  Vasos de grande calibre possuem em sua camada adventícia os vasa vasorum.  À medida que se distanciam do coração. Na aorta. Vasa vasorum são mais freqüentes em veias que em artérias. Metarteríolas Ramificações das arteríolas que formam a rede capilar. Regulam a circulação capilar.  Túnica média  Composta por células musculares lisas. Realizam a vasoconstrição.  Na bifurcação da artéria carótida comum. proteoglicanos e glicoproteínas. a túnica média consiste numa série de laminas elásticas perfuradas. que nutrem com metabólitos as camadas mais externas. Nas artérias. as quais não conseguem obter nutrição diretamente do sangue circundante dentro do vaso. cujo numero aumenta com idade da pessoa.  Nas grandes artérias elásticas. os corpos carotídeos. cujo neurotransmissor é a noradrenalina. a túnica média é separada da adventícia pela lamina elástica externa. cujo neurotransmissor é a acetilcolina.  Os vasos sanguíneos são constituídos pelas camadas:  Túnica intima  Uma camada de células endoteliais apoiada em tecido conjuntivo frouxo. a qual pode conter músculo liso. as artérias têm seu numero de fibras elásticas diminuídas e um aumento de células musculares lisas. colágeno III.  Tecidos com alta taxa metabólicaRede capilar abundante  Tecidos com baixa taxa metabólicaRede capilar pequena. .  Os seios carotídeos são pequenas dilatações das carótidas internas e estão envolvidos na detecção de variação de pressão sanguínea. chamada de camada subendotelial. Artérias de músculos esqueléticos recebem uma provisão de terminações nervosas vasodilatadoras.  A túnica adventícia é muito delgada nas arteríolas e artérias pequenas. Essas lâminas ajudam a manter o fluxo de sangue e a pressão arterial uniforme.  Túnica adventícia  Composta por colágeno I e fibras elásticas. existem quimiorreceptores de CO2 e O2. fibras e lamelas elásticas. envoltas por uma camada descontinua de músculo liso. como a aorta. Torna-se gradualmente continua com o tecido conjuntivo do órgão pelo qual passa. existem estruturas semelhantes a essas.  Fibras não-mielínicas da inervação simpática podem inervar vasos sanguíneos que possuem músculos lisos (nervos vasomotores). Nas artérias. chamadas corpos aórticos.

além de ser o local de origem e inserção das células musculares cardíacas.  As células do nodo atrioventricular são parecidas com a do nodo sinoatrial. já que a histamina altera a permeabilidade vascular destes vasos para as células de defesa.  As células do sistema gerador e condutor do impulso estão conectadas por junções comunicantes. O feixe atrioventricular penetra no miocárdio dos ventrículos e com isso torna possível que o estimulo alcance as regiões mais profundas da musculatura. existe uma camada de tecido conjuntivo. . chamada da camada subendocardial. porém possuem projeções citoplasmáticas em várias direções. Possuem um ou dois núcleos centrais e citoplasma rico em mitocôndrias. As vênulas pós-capilares possuem diâmetro muito pequeno.  O nodo sinoatrial é uma massa de células especializadas.  Epicárdiomiocárdiocamada subendocardialcamada subendotelialendocárdio. bem como algumas células lisas. São constituídas por tecido conjuntivo rico em fibras elásticas e são revestidas em ambos os lados por endotélio.  As válvulas consistem em dobras da túnica intima.  Por todo o miocárdio encontramos um sistema próprio de geração de estímulos. Eles contribuem para a modificação do ritmo cardíaco em situações especiais. A média é muito fina. formando uma rede.  As fibras de Purkinje constituem o feixe atrioventricular em sua porção mais distal. em forma de meia lua.  O esqueleto fibroso do coração serve de ponto de apoio para as válvulas. composto pelo nodo sinoatrial.  Tanto o sistema simpático como o parassimpático participam da inervação do coração. são formadas por uma camada de células endoteliais envoltas por células pericíticas contráteis. Essas vênulas pericíticas participam em processos inflamatórios. nervos e ramos do sistema de impulso do coração (células de Purkinje).  O endocárdio é constituído por um endotélio que repousa sobre uma camada subendotelial delgada de tecido conjuntivo frouxo que contem fibras elásticas e colágenas. que se origina pelo nodo atrioventricular e se espalha pelos 2 ventrículos.  As grandes veias possuem uma túnica intima bem desenvolvida. como exercícios fisiológicos ou emoções.  Conectando o miocárdio à camada subendotelial. fusiformes e menores que as células musculares do átrio.  O coração produz um hormônio chamado de fator natriurético atrial.  A parede das arteríolas é mais espessa que a parede das vênulas. O controle em situações normais está a cargo do nodo sinoatrial. que contém veias.  O epicárdio corresponde ao folheto visceral do pericárdio. nodo atrioventricular e pelo feixe atrioventricular. com poucas células musculares lisas e abundante tecido conjuntivo e a mais espessa e bem desenvolvida das túnicas é a adventícia.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful