3 PLANEJAMENTO FINANCEIRO

1- INTRODUÇÃO O planejamento é uma parte essencial da estratégia financeira de qualquer empresa. Os instrumentos de planejamento representados pelos demonstrativos projetados e pelos orçamentos de caixa propiciam um mapa para conduzir as empresas na direção de seus objetivos. Embora os demonstrativos baseados em valores diferidos (obtidos de acordo com o postulado básico da contabilidade, qual seja, o da competência de exercícios), sejam um bom ponto de partida, a sobrevivência da empresa depende do caixa. O planejamento de caixa é a espinha dorsal da empresa. Sem ele não se saberá quando haverá caixa suficiente para sustentar operações ou quando se necessitará de financiamentos bancários. Empresas que continuamente tenham falta de caixa e que necessitam de empréstimos de última hora poderão perceber como é difícil encontrar um banco que as financie. Nossos demonstrativos básicos de planejamento incluem o orçamento de caixa, projeções de fluxo de caixa, bem como a demonstração do resultado e o balanço patrimonial projetados. Como em qualquer outra atividade, temos de administrar incertezas tanto internas como externas, em nosso processo de planejamento. Os fatores externos incluem a situação geral da economia, taxas de inflação, taxas de juros correntes e projetadas. aspectos tributários e o crescimento dos custos. Por exemplo, em 1993 as alíquotas de imposto sobre despesas com lazer foram alteradas. Isso poderia afetar significativamente nosso fluxo de caixa, porque em tomo de 70% dos portadores de tíquetes de temporada são empresários. Alguns aspectos do planejamento financeiro são relativamente simples, tais como a previsão das receitas sobre a venda de ingressos. Mais difíceis são os montantes das vendas de propaganda e a data adequada dos recebimentos de propagandas. Quanto aos salários dos jogadores, consideramos todos os contratos existentes: aqueles que esperamos renegociar, as retiradas dos jogadores, a taxa vigente para limites de retirada máxima e o limite de salários da National Basketball Association (NBA). Para auxiliar a administração em negociações mais efetivas de salários, calculo valores presentes para analisar os vários planos de pagamentos. Por exemplo, alguns jogadores são pagos uma vez por ano, enquanto outros recebem duas vezes por mês, idealmente, gostaríamos de ter um fluxo de pagamentos razoavelmente constante, mas nem sempre podemos controlá-lo.

Enfim. tal como o impacto financeiro de chegarmos aos playoffs do campeonato.4 Então. pois os valores reais aproximam-se dos projetados. desenvolvo um cenário claramente conservador – qual chamo de “provavelmente a pior situação” – e incluo algumas anotações sobre possíveis pontos positivos. O planejamento financeiro efetivo requer bom senso. Nossos orçamentos são monitorados de forma severa. nosso processo de planejamento tem funcionado bem. . deve-se ter um amplo conhecimento do negócio. os números podem parecer desprovidos de significado. não basta elaborar um orçamento tecnicamente correto – se não se consegue avaliar a validade dos dados nele contidos. Em primeiro lugar. De forma geral. sendo comparados os resultados previstos e realizados a cada mês. então examina-se como a empresa será afetada por forças externas e internas. pois não se pode considerar a administração financeira corno uma área isolada.

Geralmente. ou ramos de negócios. Tais planos focalizam os dispêndios de capital.1. ele linhas de produtos. as empresas que estão sujeitas a elevados graus de incerteza operacional. sendo comum o emprego de planos qüinqüenais que são revistas periodicamente à luz de novas informações significativas. Neste capítulo. utilizam-se de uma série de premissas e objetivos para orientar a empresa a alcançar seus objetivos estratégicos. Dois aspectos-chaves do planejamento financeiro são os planejamentos de caixa e de lucros. Agora começaremos a tecer alguns comentários acerca dos planos financeiros a longo prazo. serão enfatizados os planos financeiros e orçamentos a curto prazo. que por sua vez direcionam a formulação de planos e orçamentos operacionais a curto prazo. os quais não apenas são úteis para fins de planejamento financeiro interno. coordenar e controlar suas ações na consecução de seus objetivos. O processo de planejamento financeiro inicia-se com planos financeiros a longo prazo. tendem a adotar horizontes de planejamento mais curtos. O primeiro envolve a preparação do orçamento ele Caixa ela empresa: por sua vez. estrutura de capital e importantes fontes de financiamento.Planos financeiros a longo prazo (estratégicos) Os planos financeiros (estratégicos) a longo prazo são ações planejadas para um futuro distante. 2. ações de marketing e de desenvolvimento de produtos.5 2. . em conjunto com os planos de produção. marketing e outros. atividades de pesquisa e desenvolvimento. ou estratégicos. o planejamento de lucros é normalmente realizado por meio de demonstrativos financeiros projetados. ou ambos. ciclos ele produção relativamente curtos. De forma geral. pois fornece roteiros para dirigir. acompanhadas da previsão de seus reflexos financeiros. Deve-se incluir também a conclusão de projetos existentes. como também são comumente exigidos pelos credores atuais e futuros. Planos financeiros a longo prazo são parte de um plano estratégico integrado que. e os próximos três capítulos desta parte focalizarão as decisões financeiras envolvidas na implementação dos planos financeiros a curto prazo.O processo de planejamento financeiro O planejamento financeiro e um aspecto importante para o funcionamento e sustentação da empresa. Tais planos tendem a cobrir períodos de dois a dez anos. é por meio desses planos e orçamentos a curto prazo eiue se implementam OS objetivos estratégicos a longo prazo da empresa.

A partir das previsões de vendas são desenvolvidos planos de produção que consideram tanto o tempo necessário para converter a matéria-prima em produto acabado (lead time). ou projeção de caixa. pois poderá planejar investimentos a curto prazo (títulos negociáveis) se esperar sobras de recursos. e um demonstrativo dos fluxos das entradas e saídas projetadas de caixa da empresa.Planejamento de caixa: orçamentos de caixa O orçamento de caixa. e financeiros.Planos financeiros a curto prazo (operacionais) Os planos financeiros (operacionais) a curto prazo são ações planejadas para um período curto (ele um a dois anos) acompanhadas da previsão de seus reflexos financeiros. o balanço projetado da empresa pode ser finalmente desenvolvido. 2. O período coberto é normalmente dividido em intervalos . a empresa pode ainda estimar as necessidades de mão-de-obra direta. Em geral. com os insumos básicos da demonstração elo resultado projetado. O orçamento de caixa possibilita ao administrador financeiro uma visão clara do momento de ocorrência dos fluxos esperados de entradas e de saídas de recursos ao longo de um dado período. Sendo preparado essas estimativas. ao passo que poderá se preparar com antecedência para obter financiamento em caso de falta de caixa. o orçamento de caixa. o orçamento de caixa é elaborado para um ano.6 reembolso ou amortização de dívidas e quaisquer aquisições planejadas. os resultados mais importantes incluem inúmeros orçamentos operacionais. Tais planos tendem a ser subsidiados por inúmeros orçamentos e planos de lucros anuais. embora possa ser desenvolvido para qualquer período. usado para estimar suas necessidades de caixa a curto prazo. A empresa dedica particular atenção ao planejamento de excedentes e faltas de caixa. o plano de investimento de capital e o balanço patrimonial do período corrente. como os tipos e quantidades de matérias-primas exigidos. O orçamento de caixa e demonstrações financeiras projetadas. Os principais insumos incluem a previsão de vendas e várias formas de dados operacionais. o plano de financiamento a longo prazo. Com base nesses planos. 3. pode-se preparar a demonstração do resultado e o orçamento de caixa projetados. Assim. as despesas gerais de fábrica e as despesas operacionais.2.

Também caberá ao administrador financeiro determinar o nível de ativo permanente necessário. maior o número dos intervalos. resultantes da projeção dos recebimentos de vendas e gastos relacionados com a produção. e o número e o tipo de tais intervalos depende da natureza do negócio. o orçamento de caixa é freqüentemente apresentado em intervalos mensais. Na prática. Com base nessa previsão. Uma vez que moitas empresas se defrontam com um padrão sazonal de fluxo de caixa. ou em uma combinação dos dois. o administrador financeiro estima os fluxos de caixa mensais. a renda pessoal disponível e novas construções civis. o prognóstico das vendas da empresa projetadas para um determinado período.Previsão de vendas O insumo principal no processo de planejamento financeiro a curto prazo e. ou seja. normalmente fornecido ao administrador financeiro pelo departamento de marketing.1. do orçamento. Essa abordagem se justifica. pois uma previsão das atividades econômicas permitiria uma estimativa das vendas futuras da empresa. Se um orçamento de caixa foi desenvolvido para um período superior a um ano. . é a previsão de vendas da empresa. 4. a obtenção de dados confiáveis é o aspecto mais difícil nas previsões. devido à dificuldade e a incerteza de se prever vendas e outros itens que envolvam caixa. 4. As empresas com padrões estáveis de fluxo de caixa podem usar intervalos trimestrais ou anuais. estoques e distribuição. Previsões contendo esses indicadores são obtidas rapidamente. como o PNB.7 de tempos menores. e o montante de financiamento exigido para sustentar o nível previsto de produção e de vendas.Previsões externas Uma previsão externa de vendas baseia-se nas relações observadas entre as vendas da empresa e certos indicadores econômicos externos. justificam-se intervalos menos freqüentes. a maior parte das técnicas de previsão é relativamente direta e facilmente automatizada. A previsão de vendas pode estar baseada numa análise de dados extensos ou internos. Quanto mais sazonais e incertos forem os fluxos de caixa da empresa. uma vez que estas estão intimamente relacionadas a alguns aspectos da atividade econômica nacional. portanto.

pede-se aos vendedores locais que estimem o número de unidades de cada tipo de produto que eles esperam vender no ano seguinte. Os dados internos possibilitam levantar expectativas de vendas e os dados externos permitem o ajuste dessas expectativas. 4. na medida em que se consideram os fatores econômicos gerais.8 4. Finalmente. 5.2.Recebimentos de caixa Os recebimentos de caixa incluem todos os itens. Essas previsões são coletadas pelo gerente de vendas. podem-se fazer ajustes para outros fatores internos. A natureza dos produtos da empresa também afeta freqüentemente a escolha de diferentes tipos combinados de métodos de previsão. com o objetivo de finalizar suas previsões de vendas. que pode ajustar os valores usando seu próprio conhecimento de mercados específicos ou da capacidade de previsão dos vendedores.3. tais como a capacidade produtiva. . Em geral.Previsões internas As previsões internas baseiam-se no consenso acerca das projeções realizadas pelos canais de venda da empresa. Os componentes mais comuns dos recebimentos são as vendas à vista e as cobranças de vendas a crédito. a partir dos quais temos as entradas de caixa em um dado período financeiro.Previsões combinadas As empresas geralmente utilizam uma combinação de projeções de dados internos e externos.

Somando o saldo inicial de caixa ao fluxo líquido de caixa pode-se chegar ao saldo final de caixa para cada mês.. subtraindo do saldo final de caixa o saldo .Fluxo líquido de caixa.. resultantes de outras fontes que não as vendas.. Nov. Cobranças: esses lançamentos representam a cobrança de duplicatas resultantes de vendas em meses anteriores. Total dos recebimentos: esses números representam a totalidade dos recebimentos listados para cada mês na programação de recebimentos. que geraram duplicatas cobradas no mês corrente. assim corno aluguéis. Recebimentos Menos: Pagamentos Fluxo líquido de caixa Mais: Saldo inicial de caixa Saldo final de caixa Menos: Saldo mínimo de caixa Financiamento total necessário Saldo de caixa excedente __ __ . __ __ __ __ Fev.. . __ __ __ __ __ __ ... Previsão de vendas: este item é meramente informativo.. .. que geram duplicatas cobradas no mês corrente. . 6. ações e títulos.9 5. Outros recebimentos: são recebimentos esperados.. Finalmente.. . Itens como recebimentos de dividendos e juros. entradas pela venda de equipamentos. podem aparecer aqui..1. Foi fornecido como um subsídio ao cálculo de outros itens relacionados com vendas. financiamento e caixa excedente Acha-se o fluxo líquido de caixa subtraindo os pagamentos dos recebimentos em cada período.FORMATO GERAL DE ORÇAMENTO DE CAIXA Jan.. Dez. saldo final de caixa. Cobranças após dois meses: esses valores representam vendas feitas dois meses atrás. Vendas à vista: as vendas à vista mostradas para cada mês. Cobranças após um mês: esses valores representam vendas feitas no mês precedente.

devido à incerteza dos saldos finais de caixa. em uma previsão otimista. 8. há dois modos de se reduzir sua incerteza. chega-se ao financiamento total necessário ou ao saldo excedente de caixa. e um terceiro. representado por empréstimos bancários. deve também possibilitar ao administrador financeiro uma percepção do risco das alternativas.Lidando com a incerteza no orçamento de caixa Além de muita cautela no preparo das previsões de vendas e de outras estimativas incluídas no orçamento de caixa. Tal financiamento é tipicamente entendido como a curto prazo e. Os fundos em excesso podem ser investidos em títulos negociáveis. Um é elaborar vários orçamentos de caixa. podendo este ser analisado para determinar se um déficit ou excesso de caixa é esperado em cada um dos meses cobertos pela projeção. de modo que tome decisões financeiras a curto prazo mais inteligentes. A técnica de análise de sensibilidade ou de análise das possibilidades geralmente é usada para analisar os fluxos de caixa sob inúmeras . Se o saldo final de caixa for superior ao saldo mínimo de caixa. 7. e presume-se que qualquer excedente será investido em títulos bancários a curto prazo. que se baseiam na previsão de vendas e em outros valores previstos. Os déficits terão de ser financiados com empréstimo – normalmente a curto prazo. requer-se um financiamento. Uma avaliação desses fluxos finais de caixa permitirá ao administrador financeiro determinar o montante de financiamento necessário para cobrir a situação mais adversa.10 mínimo de caixa. outro com base na previsão mais provável. Se o saldo final de caixa for menor que o saldo mínimo de caixa. portanto. o administrador financeiro solicitará um empréstimo maior do que o financiamento indicado no orçamento de caixa. o primeiro baseado em uma previsão pessimista. existe um saldo excedente de caixa. cada um baseado em suposições diferentes. O uso de inúmeros orçamentos de caixa.Interpretação do orçamento de caixa O orçamento de caixa fornece os valores que indicam o saldo final de caixa esperado. O administrador financeiro deve se precaver com a abertura de uma linha de crédito ou algum outro acordo que assegure a disponibilidade desses fundos. Geralmente.

O processo de planejamento do lucro está centrado na elaboração de demonstrações projetadas – a demonstração do resultado e o balanço patrimonial. pode-se desenvolver uma distribuição de probabilidades dos fluxos finais de caixa para cada mês. a fim de obter um certo grau de proteção contra déficits de caixa. Simulando a ocorrência de vendas e outros eventos incertos. obrigações. resultantes do nível de operações antecipadas. reflita alguns instantes sobre essa questão. 9. é por meio de simulações por computador.11 circunstâncias possíveis. Computadores e planilhas eletrônicas são comumente usados. Outra maneira de reduzir a incerteza do orçamento de caixa. . de forma a simplificar enormemente tais análises de sensibilidade. O administrador precisa examinar detidamente o padrão de recebimentos pagamentos diários da empresa.Planejamento do lucro: fundamentos das demonstrações projetadas O planejamento do lucro envolve a elaboração da demonstração do resultado e do balanço patrimonial projetados. Quais os insumos básicos de que se necessitaria para a elaboração de tais demonstrativos para o ano seguinte? Antes de prosseguir a leitura. custos e despesas. Então. o administrador financeiro usa a distribuição de probabilidades para determinar o montante de financiamento necessário. 10. O administrador financeiro concentra-se no uso de aproximações mais simplificadas para estimar as demonstrações projetadas as técnicas mais populares baseiam-se na crença de que as relações financeiras verificadas nas demonstrações financeiras históricas não se modificarão no período seguinte. pois os fluxos de caixa ali apresentados aparecem apenas em termos totais mensais. para estar certo de que há caixa suficiente para pagar contas no vencimento. que é mais sofisticada. A elaboração dessas demonstrações exige uma fusão cuidadosa de inúmeros procedimentos que levem em conta as receitas.Fluxo de caixa dentro do mês As informações que o orçamento fornece não são necessariamente adequadas para assegurar a solvência. ativos e participações acionárias.

Tipos de custos e de despesas A técnica usada para preparar a demonstração do resultado projetado. A melhor forma de ajuste para a existência dos custos fixos quando se usa a . quando as vendas estão diminuindo. Geralmente o uso dos índices passados de custos e despesas tende a levar a uma estimativa baixa dos lucros. e 2. e a uma estimativa alta dos lucros. Também é preciso fazer diversas suposições. quando as vendas estão em crescimento? Antes de prosseguir a leitura. quando as vendas estão aumentando. Isso significa que o uso de índices históricos (1994) de custo dos produtos vendidos. 12. uma previsão vendas para o ano seguinte. resultará o mesmo acréscimo percentual em cada um desses componentes de custo e despesa. as demonstrações financeiras do ano anterior. reflita alguns instantes sobre essa questão. Um modo simples de desenvolver uma demonstração do resultado é usar método em que os custos dos produtos vendidos. Obviamente. essa técnica subestimará os lucros em maior proporção de que no caso de empresas com baixos custos fixos. para empresas com custos operacionais e financeiros fixos. 11. As percentagens usadas provavelmente serão as mesmas que esses itens atingiram no ano imediatamente anterior. ao usar uma técnica simplificada. pressupõe que todos os custos da empresa sejam variáveis. em relação às vendas previstas. Por que o uso desse método geralmente subestima os lucros da empresa. despesas operacionais e despesa com juros em relação a vendas supõe que para um dado acréscimo em vendas.Demonstrações de resultados projetados O método das percentagens de vendas para a preparação da demonstração do resultado projetado supõe que as relações entre os vários custos (ou despesas) e vendas no próximo ano repetirão aquelas havidas no ano precedente.12 Os insumos necessários à elaboração de demonstrações projetadas utilizando-se a técnica simplificada são: 1. as despesas operacionais e as despesas com juros são expressos em termos de percentagens.

13 técnica simplificada para projetar a demonstração do resultado é dividir os custos históricos da empresa em seus componentes fixos e variáveis e fazer a projeção usando essa relação. os recursos poderiam ser destinados ao pagamento de empréstimos. Embora o objetivo aqui seja demonstrar o uso da técnica criteriosa na preparação do balanço patrimonial projetado. 13. O uso dessa técnica na elaboração do balanço patrimonial projetado envolve estimar certas contas e calcular o valor de outras. o financiamento externo necessário serve para fazer o balanço “bater”. . o que ele indica sobre os requisitos de financiamento da empresa. um dado “de ligação” para “fechar” o balanço. a técnica criteriosa seja a mais popular delas. assim. provavelmente.Dispomos de diferentes abordagens para a elaboração do balanço patrimonial projetado e. Quando essa técnica é empregada. recompra de ações ou pagamento de dividendos. tanto através de empréstimos como pela emissão de ações. para financiar seu nível previsto de operações. exigindo. o balanço patrimonial projetado é modificado para substituir a conta de Financiamento Externo Necessário pelas contas de empréstimo ou capital social com aumentos planejados. nesse caso. tem-se a indicação de excesso de recursos e. é importante realçar que os analistas se utilizam freqüentemente dessa abordagem para levantar especificamente as necessidades de financiamento das empresas. Caso o valor desse financiamento externo seja negativo. com reduções planejadas nas contas de exigível a longo prazopatrimônio líquido.Balanço patrimonial projetado Uma técnica criteriosa aplicada à elaboração do balanço patrimonial projetado envolve a estimativa de alguns valores contábeis e o cálculo de outros. Se o dado “de ligação” precisar ser acrescentado ao lado direito do balanço patrimonial projetado da empresa. Assim que as ações específicas são determinadas. Uma vez determinada a forma de financiamento. os fundos externos exigidos são substituídos no balanço patrimonial projetado. O valor positivo para a conta “Financiamento Externo Necessário” significa que a empresa deverá levantar fundos externos.

Deficiências das técnicas simplificadas As limitações das técnicas simplificadas mostradas neste capítulo devem-se às seguintes suposições: (1) que a situação financeira precedente da empresa é um previsor exato do seu futuro e (2) que os valores de certas variáveis como caixa. 15. Existem outras técnicas simplificadas de projeção. ao se preparar o balanço projetado. emprestadores e administradores – freqüentemente se utilizam das técnicas discutidas neste texto para estimar os valores dos demonstrativos financeiros projetados. Por exemplo. pois estes são os determinantes fundamentais da qualidade dos demonstrativos financeiros projetados. espera-se que as técnicas simplificadas na elaboração dos demonstrativos projetados continuem a ser bastante usadas. os ativos. passivos e patrimônio líquido prevalecerão no futuro. ativos. o entendimento das deficiências básicas dessas técnicas simplificadas torna-se muito importante. passivos e o patrimônio líquido são muitas vezes aumentados pelo crescimento percentual .Avaliação dos demonstrativos projetados As técnicas desenvolvidas neste capítulo para elaboração de demonstrativos financeiros projetados são muito utilizadas devido à relativa simplicidade de aplicação. os analistas financeiros detêm-se na busca dos melhores modelos e premissas. os analistas – incluindo investidores. assim como o desenvolvimento de habilidades para utilizar os demonstrativos projetados nas tomadas de decisões financeiras. Nesse sentido. duplicatas a receber e estoques podem assumir certos valores “desejados”. como conseqüência. custos e despesas. reflita alguns instantes sobre essa questão. Dessa forma. A previsão das inúmeras var1áveis necessárias para compor os demonstrativos financeiros projetados não é tarefa fácil e. Essas premissas simplificadoras são bastante questionáveis. Muito embora a disponibilidade crescente de computadores e planilhas eletrônicas esteja agilizando o processo de planejamento financeiro. tanto que os analistas não assumem que as simplificações adotadas melhoram substancialmente o entendimento quanto ao real desempenho das empresas analisadas. Quais premissas são responsáveis pelas deficiências dessa técnica? Antes de prosseguir a leitura. A maioria delas baseia-se na suposição de que certas relações entre receita.14 14.

É importante que o analista financeiro tenha em mente quais técnicas foram usadas no preparo das demonstrações financeiras. as demonstrações projetadas fornecem uma base para analisar antecipadamente o nível de lucratividade e o desempenho financeiro global da empresa no ano seguinte. pois isso lhe dará uma idéia da qualidade dos valores estimados e do grau de segurança que é possível alcançar.15 esperado nas vendas. 16.Uso de demonstrativos projetados Além de estimar o valor do financiamento externo exigido para financiar um dado nível de vendas. .

o administrador pode tomar medidas para ajustar as operações planejadas do ano seguinte. Podem-se avaliar as origens e aplicações de recursos. Uma empresa não deve se limitar ao orçamento de caixa e precisa levar em conta seus padrões diários de recebimentos e pagamentos de caixa. bem como a antecipação de ações visando à abertura de linhas de crédito para cobertura de necessidades previstas de caixa. Após analisar as demonstrações projetadas. como liquidez. bem como credores. eles servem como guias na preparação dos planos financeiros a curto prazo e tendem a cobrir os de tempo que vão de dois a dez anos. se o lucro na demonstração do resultado projetado for pequeno demais.Conclusão Os dois aspectos principais do processo de planejamento financeiro são o planejamento de caixa e o de lucros. . Por exemplo. Através do orçamento de caixa. é possível tomar decisões que provoquem aumento no preço ou corte nos custos. Por isso. as demonstrações financeiras projetadas são importantíssimas na consolidação dos planos financeiros para o ano seguinte. ou ambos Se o nível projetado de duplicatas a receber for elevado demais. Vários índices podem ser calculados a partir da demonstração do resultado e do balanço patrimonial projetados. revisados periodicamente. Por meio dessas demonstrações projetadas. é possível instituir mudanças na política de crédito para evitar tal ocorrência. de modo a atingir as metas financeiras a curto prazo.16 17. poderão analisar as origens e aplicações dos recursos da empresa. o administrador financeiro. atividade. endividamento e lucratividade. para se assegurar de que volumes adequados de recursos estarão disponíveis para a cobertura de suas obrigações no prazo. o administrador financeiro pode planejar investimentos de excedentes de caixa. preparando-se um demonstrativo projetado de fluxo de caixa. assim como vários aspectos de seu desempenho.

10ª ed .Referências Bibliográficas GITMAN. 2005. . Lawrence J.17 18. Princípios de Administração Financeira.São Paulo. Pearson Education.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful