Você está na página 1de 3

ESTÉTICA

Problema:

Será possível definir o que é uma obra de arte?

Como identificar uma obra de arte?

Qual a definição de Arte?

Há duas teorias que tentam responder a essas questões

· Teorias Essencialistas- Há propriedades intrínsecas que fazem com que um determinado objeto
seja considerado uma obra de arte.

Teoria da Representação ou imitação- Platão e Aristóteles

O objeto é arte se tem capacidade de representar a realidade

Objeções:

A definição é demasiado restritiva, dado que exclui obras de arte que não se enquadram nesta exigência
de representação.

Teoria da Expressão-Lev Tlstoi e R. G. Collingwood

A tónica da definição é colocada no artista e não na obra de arte:

Uma obra é arte se, e só se, exprime sentimentos e emoções do artista. Essa expressão de sentimentos
tem que ser intencional

Objeção:

Um objeto é uma obra de arte apenas se expressa as emoções e essas emoções são compreendidas pelo
público

O artista nem sempre sente o que a obra exprime;

Existe arte inexpressiva;


Alguns artistas não tiveram como intenção a expressão de emoções.

Teoria da forma significante- Clive Bell

Não importa a emoção que o artista quis revelar na obra, mas sim o sentimento que a obra desperta no
espectador.

A qualidade partilhada por todas as obras de arte para que sejam obras, é a sua forma significante.
(harmonia, delicadeza, unidade, equilíbrio, coerência, graciosidade...)

Objeções:

A definição pode ser circular – é a forma significante que produz emoções estéticas e estas justificam a
forma significante;

Há obras de arte que não se distinguem, na sua forma, de outros objetos que não são arte.

· Teorias não Essencialistas- O que faz de um objeto um objeto de arte são propriedades
extrínsecas ao próprio objeto.

Teoria Institucional- George Dickie

Para que um objeto seja considerado obra de arte, deve ser um artefacto (criação humana) e pertencer
ao mundo da arte (ter aprovação do mundo da arte).

Se está num contexto / mundo de arte, é arte.

Objeções:

Os entendidos de arte podem decidir de forma voluntária o que deve ser aceite como objeto de arte;

Raciocínio circular – obras de arte são definidas como objetos que são aceites como tal pelas pessoas
que entendem de arte; e as pessoas que entendem de arte são definidas como as que aceitam certos
objetos como sendo obras de arte.

Teoria histórica- Jerrold Levinson

Procura desenvolver uma teoria da arte que possibilite a existência da arte solitária (sem necessitar o
acordo do mundo da arte)
Para ser obra de arte, é necessário que haja intenção do artista, é necessário que o objeto seja
propriedade do artista e é necessário que se inscreva na história da arte.

Objeções:

Á propriedade: pessoas que pintam e desenham nas suas paredes de casa

Á história da arte: todo o tipo de pinturas rupestres

Você também pode gostar