Você está na página 1de 14

Dicas - Introdução à Eletrônica

Thomas Alva Edison foi inventor e empresário nos EUA. Desenvolveu muitos dispositivos, como: lâmpada elétrica incandescente,
gramofone, cinescópio. Fontes: http://pt.wikipedia.org/wiki/Thomas_Edison -
http://www.electronicsandyou.com/electronics-history/Thomas%20Alva%20Edison.jpg

Dicas - Simbologia dos Componentes Eletrônicos

Conheçam alguns componentes eletrônicos e suas funções:

Dicas - Corrente Contínua e Corrente Alternada


•  Todos os circuitos elétricos precisam de uma fonte de energia elétrica. Em geral, essa fonte de energia é uma fonte de corrente contínua.
Aparelhos portáteis como celulares, iPod e notebooks usam baterias recarregáveis, que são recarregadas nas tomadas elétricas. Esses
equipamentos possuem componentes capazes de converter a corrente alternada em corrente contínua.

Dicas - Resistores Variáveis e Fixos

Saiba mais sobre alguns termos abordados nesta aula:

Dicas - Leitura de Resistores de Carbono

Saiba mais sobre alguns termos abordados nesta aula:

Dicas - Leitura de Resistores de Película Metálica - “Metal Film”


•  A estrutura do resistor de película metálica, “metal film”, é idêntica à de filme de carbono, sendo sua única diferença a utilização de uma
liga metálica de níquel-cromo para formar a película, obtendo assim, valores mais precisos de resistência, com tolerância de 1 a 2%.

•  Os tamanhos dos resistores são diferenciados de acordo com suas características. Quanto maior o seu tamanho, maior é a sua potência e,
portanto, maior o seu poder de dissipação de calor. É importante frisar que o alto valor da resistência não influi no tamanho dos resistores.

Dicas - Resistores Especiais Variáveis e Fixos - Potenciômetros, Varistor (VDR), Termistores (PTC e NTC)

Saiba mais sobre alguns termos abordados nesta aula:

Dicas - Associação de Resistores em Série e Paralelo

•  Enquanto na associação em paralelo, a resistência equivalente é sempre menor do que qualquer resistência envolvida no circuito, na
associação em série, o valor da resistência equivalente corresponde à soma total das resistências envolvidas.

Dicas - O que é Capacitor Elétrico?

•  Devido as suas características, os capacitores são utilizados no bloqueio de corrente contínua, para livre passagem de corrente alternada,
como reservatório de cargas no circuito de filtro, como tanque nos circuitos osciladores, entre outras aplicações.

Dicas - Capacitância e Unidade de Capacitância

Saiba mais sobre alguns termos abordados nesta aula:


Dicas - Fatores que influenciam na Capacitância

Conheça os fatores que influenciam na capacitância:

Dicas - Constante Dielétrica e Rigidez Dielétrica


Saiba mais sobre alguns termos abordados nesta aula:
Dicas - Polaridade de Capacitores Eletrolíticos

Não devemos ligar capacitores eletrolíticos com polaridade invertida. Se isso ocorrer, inicia-se uma corrente destrutiva no interior do
componente, aquecendo e expandindo gases formados no interior do capacitor, levando-o à explosão e destruição.

Dicas - Magnetismo e Eletromagnetismo

Os campos magnéticos também podem ser criados através da corrente elétrica. Quando uma corrente elétrica passa por um fio elétrico,
surge em torno deste um campo magnético.
Dicas - Indutância e os Fatores de Influência na Indutância

•  Os fatores que influenciam na indutância são: o número de espirais, a forma do enrolamento (incluindo o espaçamento entre as espiras da
bobina), o diâmetro das espiras e o material de que é feito o núcleo.
•  Devemos ter em mente que não existe um corpo que tenha, exclusivamente, resistência, capacitância ou indutância; pois todo corpo
possui as 3 propriedades, mas ele será classificado de acordo com a propriedade predominante. Uma bobina, por exemplo, apresenta
resistência, que é aquela do fio de que é feita; indutância, decorrente dos fatores que estudamos anteriormente; e capacitância, resultante da
diferença de potencial que existe entre as espiras.

Dicas - Reatância Indutiva

A reatância indutiva é expressa em Ohms e além de limitar a corrente alternada no circuito, a reatância indutiva faz com que a corrente se
atrase em relação à tensão. Podemos calcular a reatância indutiva de uma bobina, através da fórmula mostrada abaixo.
Dicas - Combinações de Indutâncias

•  A combinação em série aumenta o valor da indutância equivalente, enquanto que a combinação em paralelo a diminui.

Dicas - Impedância

•  Em circuitos de corrente contínua, não existe reatância capacitiva nem reatância indutiva, e a impedância é igual à resistência.

Dicas - Exemplo Prático - Simulando um Circuito Indutivo no Multisim

•  Um fasor é uma representação gráfica semelhante a um vetor, mas em geral refere-se à grandezas que variam no tempo, como as ondas
senoidais.

Dicas - Núcleo dos Transformadores

O núcleo de um transformador é a estrutura de ferro que suporta os enrolamentos, e é formado pela justaposição de lâminas.
Dicas - Polaridade dos Enrolamentos

Numa ligação em série, para combinar dois enrolamentos de um mesmo transformador, é preciso ligar o início de um com o final do outro.

Dicas - Estrutura da Matéria - Condutores, semicondutores e isolantes


•  O silício e o germânio, quando puros, sem dopagem apresentam uma resistência elétrica muito alta, muito mais próxima dos isolantes do
que propriamente dos condutores, ainda que posicionados em uma faixa intermediária.

Dicas - Ligações Covalentes nos Semicondutores - Silício e Germânio

•  O Silício e Germânio são substâncias sólidas que, no estado puro, são encontradas na forma cristalina, ou seja, são cristais. Um cristal de
Silício puro é um semicondutor intrínseco.
•  Sempre que uma ligação covalente é rompida, surgem simultaneamente um elétron e uma lacuna. Entretanto, um elétron pode preencher
o lugar de uma lacuna, completando a ligação covalente. Quando isso acontece, dizemos que houve um processo de recombinação. Quando
ocorre a recombinação, a lacuna desaparece. Esse processo de recombinação ocorre constantemente num semicondutor.
•  O tempo médio entre a criação e o desaparecimento de um par elétron-lacuna é chamado meia vida, e varia de poucos nanosegundos até
vários microsegundos, dependendo de quão perfeita é a estrutura do cristal, dentre outros fatores.

Dicas - Dopagem de um Semicondutor

•  Somente um cristal dopado pode funcionar como semicondutor utilizável. Assim, um cristal de Silício ou Germânio dopado, terá
comportamento semicondutor mesmo sob baixas temperaturas.

Dicas - Formação do Semicondutor Tipo N - Dopagem doadora

•  Os elementos químicos usados para produzir elétrons livres nos cristais são o Arsênio e o Antimônio. O Arsênio é usado para a dopagem
do cristal de Silício e o Antimônio, para a dopagem do Germânio. Esses dois elementos possuem 5 elétrons na última camada, que é a
camada de valência. Tanto os átomos de Arsênio quanto os de Antimônio, são conhecidos com átomos doadores, porque fornecem elétrons
livres para o cristal.

Dicas - Formação do Semicondutor Tipo P - Dopagem aceitadora

•  Os elementos químicos usados para produzir lacunas nos cristais são o Gálio e o Índio. O Gálio é usado para a dopagem do cristal de
Silício e o Índio, para a dopagem do Germânio. Esses dois elementos possuem 3 elétrons na camada de valência. Tanto os átomos do Gálio
quanto os de Índio, são conhecidos com átomos aceitadores, porque cada lacuna que eles fornecem pode aceitar elétrons durante a
recombinação.

Dicas - Portadores de Carga Majoritários e Minoritários


•  Os portadores de carga mais abundantes são chamados portadores majoritários e os menos abundantes, portadores minoritários.

Dicas - Junção PN - Diodo

Os LED's, "Light Emissor Diode", são representados por um diodo normal mais duas pequenas setas para fora, indicando que emitem luz.
Esses diodos possuem as mesmas propriedades dos diodos normais, porém, emitem luz.

Dicas - Polarização Direta do Diodo - Junção PN Polarizada Diretamente

Em condução, um diodo de Silício apresenta uma queda de tensão de aproximadamente 0,7 V. Na ilustração abaixo, esse conceito é
apresentado no circuito, onde houve uma queda na corrente de aproximadamente 11,3 mA.

Dicas - Polarização Reversa do Diodo - Junção PN Polarizada Reversamente

Camada de depleção é a camada formada na união dos dois cristais, e é uma espécie de zona morta, onde não há espaço para movimentação
de elétrons e lacunas. Quanto maior ela for, maior deve ser o potencial aplicado para constituir a passagem de elétrons.
Dicas - Princípio da Retificação

•  Existem várias maneiras de utilizar o diodo retificador na construção de circuitos retificadores, sendo possível a retificação de meia onda,
de onda completa e ainda retificação com duplicação ou multiplicação da tensão da fonte geradora.

Dicas - Circuito Retificador de Meia Onda

•  Os circuitos retificadores de meia onda não têm muita utilidade para o âmbito eletrônico. Na prática, usam-se os circuitos retificadores de
onda completa.

Dicas - Circuito Retificador de Onda Completa -

•  Nos circuitos retificadores de onda completa, a frequência de ondulação na saída é o dobro da frequência de entrada.
•  Ao montar um circuito de onda completa, deve-se ter alguns cuidados, pois se houver inversão somente em um dos diodos, tem-se uma
sobrecarga que poderá danificar os diodos e o transformador.

Dicas - Circuito Retificador em Ponte

•  A retificação em ponte é a maneira mais utilizada para retificar uma onda senoidal por completo. Nos circuitos de retificação em ponte, a
frequência de ondulação na saída é o dobro da frequência de entrada, e isto pode ser observado através dos medidores de frequência,
presentes na entrada e na saída do circuito.

Dicas - Circuito Multiplicador de Tensão


•  Nos circuitos multiplicadores de tensão, se for necessário uma polaridade invertida na saída do circuito, devemos inverter a polaridade
dos diodos e também dos capacitores eletrolíticos. No entanto, ao se tratar de capacitores eletrolíticos bipolares, próprios para circuitos de
corrente alternada, a inversão dos mesmos se torna desnecessária.

Dicas - Exemplo Prático - Criando um Eliminador de Bateria de 12 Volts

•  Quanto maior for o capacitor de filtragem, melhor será a corrente contínua. Porém, temos que atentar ao fato que o valor máximo de
tensão terá de suportar os picos do circuito. Para isso, devemos utilizar um valor 4 vezes maior que a tensão solicitada.

Exercite seus conhecimentos com esse exercício complementar. OBJETIVO: Praticar os conhecimentos adquiridos sobre retificaçã o
e multiplicaçã o de tensã o com diodos e capacitores.
Use diodos e capacitores para fazer com que a tensão de saída seja contínua e 4 vezes maior que a tensão de pico de entrada (tensão de
entrada é alternada). Use os aparelhos de aferição como osciloscópio e voltímetro para projetar o circuito quadruplicador de tensão e
mensurar as tensões de saída.

Você também pode gostar