Você está na página 1de 35

Fundamentos de

Hematologia
Parte II
Patologia Clínica Veterinária
SILENE M P BARRETO

Silene Barreto 1


Eritropoiese
• O fator estimulante para a produção de eritrócitos é
a eritropoietina.
• Este hormônio atua sobre a célula tronco da medula
óssea, determinando a sua divisão e a produção da
UFCe.
• O amadurecimento da células tronco e precursora
ocorrem sob o estímulo de grandes concentrações de
eritropoietina.

2
Silene Barreto

Eritropoiese

Divisões
mitóticas
Rubroblasto Metarubrócito

Estes dois processos são caracterizados pelos seguintes


eventos: perda dos nucléolos, diminuição do tamanho
da célula e do núcleo, aumento na condensação da
cromatina nuclear, diminuição da basofilia nuclear e
aumento na policromasia, seguida então de
3
normocromasia e síntese Silene
de Barreto
hemoglobina.
Eritropoiese
• Tanto as divisões como a maturação dos eritrócitos
ocorrem sob o estímulo de concentrações basais de
eritropoietina.

• Em situações normais, o nível basal de eritropoietina


fornece estímulos necessários para a reposição de
eritrócitos perdidos, mantendo a massa normal
destas células.

4
Silene Barreto

Eritropoiese

• Quando há transporte insuficiente de O2 para os


tecidos, sensores renais localizados no aparelho
justaglomerular dos rins sinalizam para que haja
aumento na secreção de eritropoietina.

5
Silene Barreto
Origem da Eritropoietina
• A eritropoietina possui duas origens:

É produzida na medula renal tanto na forma de


eritropoietina ativa como de pró-eritropoietina,
que é ativada por uma fator renal para produzir
eritropoietina ativa.

O rim é a única fonte de eritropoietina no cão,


ao contrário das outras espécies.
6
Silene Barreto

UFCe

Como foi visto anteriormente, a célula tronco se


divide em duas, uma igual a si e outra que
dará origem à Unidade Formadora de
Colônias da linha eritrocítica ou UFCe.

7
Silene Barreto
Esfregaço de punção medular
Eritroblasto
policromático

Proeritroblasto

Eritroblasto
basófilo

8
Silene Barreto
PROERITROBLASTO
MEDULA

10
Rubroblasto (Proeritroblasto)
• É a célula que vem em seguida a UFCe, também
chamado de proeritoblasto.
• É uma célula três vezes maior que o eritrócito
maduro, tem núcleo geralmente central, que
ocupa quase toda a área da célula e é formado por
cromatina de aspecto delicado, onde pode-se ver
dois ou até três nucléolos.
• Apresenta DNA e RNA em atividade, além da
síntese protéica, mas não sintetiza hemoglobina.

11
Silene Barreto

Pró-rubrócito (eritroblasto)
• O rubroblasto se divide em duas células chamadas
de pró-rubrócito ou eritroblasto.

• É um pouco menor que o rubroblasto, a cromatina é


um pouco mais grosseira e os nucléolos menos
evidentes.

• Nesta fase inicia-se a síntese de hemoglobina, que


persiste até a fase de reticulócitos.
12
Silene Barreto

Rubrócito policromático
• O rubrócito basófilo se divide em dois
rubrócitos policromáticos ou eritroblastos
policromatófilos.

• Nesta fase, ocorre a finalização da síntese de


DNA, que por sua vez é controlada pelo
aumento da síntese de hemoglobina.

13
Silene Barreto

Eritroblasto policromático

14
Silene Barreto
Metarubrócito
• O rubrócito policromático se divide em dois
metarubrócitos.

• É a menor célula dos precursores nucleados dos


eritrócitos e neste estágio o núcleo é apenas
uma mancha compacta de cromatina.

• Neste estágio está o auge da produção de


hemoglobina.
15
Silene Barreto

Perda do núcleo

16
Silene Barreto
Fagocitose de núcleos de eritroblastos
ortocromáticos (ou acidófilos) por macrófago

17
Silene Barreto
Reticulócito
• O metarubrócito não se divide mais, apenas
amadurece, perde o núcleo e passa a se
chamar reticulócito.
• A substância basófila dessas células é o RNA,
pode se apresentar em formas de grânulos.
• Quando corados por corante vital, esta
substância basófila precipita-se em forma de
retículos, daí o nome reticulócito.
18
Silene Barreto

Reticulócito

19
Silene Barreto
Reticulócito
• Quando corados pelos métodos usuais, os reticulócitos são
vistos como células não nucleadas, um pouco maiores que
os eritrócitos adultos, apresentando certa policromatofilia.

• Essas células não são achadas normalmente na circulação


de cavalos e ruminantes sadios, pois toda a maturação
eritrocitária nestas espécies ocorre dentro da medula
óssea.

• Em suínos sadios são observados cerca de 2% de


reticulócitos na circulação.

20
Silene Barreto

Reticulócito
• Já em cães e gatos normais podem ser encontrados em
percentuais que variam de 0,5-1,5;

• A contagem de reticulócitos pode ser usada na avaliação da


resposta individual a uma anemia em todos os animais e
avaliação da terapia usada, com exceção dos eqüinos, pois
nestes animais os reticulócitos só são liberados da medula
após sua total maturação.

• Cerca de 20% da hemoglobina contida nos eritrócitos é ainda


sintetizada nos reticulócitos.
21
Silene Barreto

Eritrócitos x Reticulócito

22
Silene Barreto
Eritrócitos
• Os reticulócitos se maturam em eritrócitos ou
hemácias, células anucleadas e sem inclusões de
retículo.
• Os eritrócitos são as células mais numerosas no
sangue, seu citoplasma é formado por 1/3 de
hemoglobina e 2/3 de água.

Sua função é carrear hemoglobina, que por sua vez,


transporta O2 dos pulmões para os tecidos e CO2
dos tecidos para os pulmões.
24
Silene Barreto

Eritrócitos
• A membrana eritrocitária é formada por duas
camadas protéicas, envolvendo uma camada de
lipídios; é flexível permitindo a deformação e
passagem da célula pelos estreito sinusóides do baço
e dos tecidos.

A medida que a célula envelhece e flexibilidade vai


diminuindo, não consegue mais atravessar os
sinusóides do baço e é então fagocitada pelo S.M.F.
(sistema monocítico fagocitário)

25
Silene Barreto

Eritrócitos
1- eritrócitos
2- plaquetas

26
Silene Barreto

Célula tronco

Célula tronco

Unidade Formadora de Colônias da


linha eritrocítica ou UFCe

UFCe

Rubroblasto
(Proeritroblasto)

27
Silene Barreto

Rubroblasto
(Proeritroblasto)

pró-rubrócito ou pró-rubrócito ou
eritroblasto eritroblasto

Vai se dividir em dois ???

Eritroblasto Eritroblasto
basófilo basófilo
Vai se dividir em dois

Eritroblasto Eritroblasto
policromatófilo policromatófilo
28

Vai se dividir em dois


Rubrócito policromático ou
Eritroblasto policromatófilo

Metarubrócito Metarubrócito

Ele não se divide, ele


amadurece

Reticulócito

Eritrócito
29
Silene Barreto
Amadurece

???

30
Silene Barreto
Exigências nutricionais da hematopoiese

• Proteínas: São extremamente necessárias na


formação da globina.

• Vitaminas: Em especial, a riboflavina ou vitamina B2,


a piridoxina ou vitamina B6, a niacina, o ácido fólico,
a tiamina e a vitamina B12, sendo esta última
extremamente necessária à divisão das fases
nucleadas das células.

31
Silene Barreto

Exigências nutricionais da hematopoiese

• Minerais: O mais importante é o ferro, utilizado na


síntese do heme. Outros minerais importantes na
eritropoiese são o cobalto, necessário à síntese da
vitamina B12 e o cobre, co-fator da enzima ALA-
dehidrase, necessária à síntese do heme.

• Lipídios: Os lipídios são integrantes da membrana do


eritrócito. Além disto, o colesterol funciona como
regulador da resistência osmótica da célula.

32
Silene Barreto

Eritropoiese ineficaz
• Este termo designa a quantidade de eritrócitos que
morrem ainda no interior da medula, sem chegar a
circulação.

• A taxa de eritropoiese ineficaz é cerca de 10% na


maioria das espécies, mas pode estar aumentada em
algumas doenças.

33
Silene Barreto

Eritropoiese anormal
• Na ausência dos fatores apropriados a eritropoiese,
como por exemplo os fatores nutricionais, este
processo pode ocorrer de forma anormal, sendo
lançadas na circulação eritrócitos com teor de
hemoglobina incompleto ou células atípicas,
deficientes em número ou com anormalidades
fisiológicas.

• Na eritropoiese anormal, em alguns casos, pode ser


produzido número excessivo de eritrócitos.

34
Silene Barreto

Tipos celulares

1- eritrócito
2- plaquetas
3- linfócito
4- neutrófilo
5- eosinófilo
6-monócito
35
Silene Barreto

Você também pode gostar