Você está na página 1de 4

 

 
Ligação em série
A ligação em série é um circuito formado por duas ou mais cargas que são alimentadas em série,
uma com a outra. Nesse modelo de ligação, as cargas são ligadas em sequência e há apenas
um caminho de passagem para a corrente elétrica.
 
A corrente e a tensão da ligação em série se comportam de forma diferente nas cargas do
circuito, mas o fluxo de elétrons será sempre o mesmo sobre as cargas. Isso porque existe apenas
um caminho para que os elétrons sejam enviados.
 
A tensão elétrica entre as cargas é diferente devido à resistência ser proporcional à tensão.
Dessa forma, quanto maior a resistência, maior será a tensão, pois a corrente será sempre a
mesma para todas as cargas. No entanto, com relação aos resistores, quando eles estiverem em
série, os valores das resistências são somados. Assim, se houver mais cargas em série no
circuito, maior será a resistência total.
 
A vantagem da ligação em série é o uso dos resistores para aumentar o valor total da
resistência do circuito. Esse tipo de ligação também pode ser usado em diferentes tipos de
cargas, como chaveamento ou para ligar e desligar o equipamento.

Por outro lado, a desvantagem é que ao ligar as cargas em série e uma delas parar de
funcionar, o circuito vai abrir e as outras também vão parar de funcionar. Elas também não vão
trabalhar com a máxima potência porque a tensão varia de uma carga para outra.
 
Ligação em paralelo
 
Ainda buscando aprofundar mais sobre as ligações em série e paralelo, agora é o momento de
compreender mais sobre o segundo tipo mencionado. Confira!
 
A ligação em paralelo também conta com duas ou mais cargas, mas todas possuem o mesmo
ponto em comum. Isso quer dizer que existe um ponto de derivação para todas as cargas. Esse
elemento faz o fluxo da corrente elétrica se separar proporcionalmente para cada carga, conforme o
valor de sua resistência.
 
A corrente e a tensão de uma ligação paralela se comportam de forma diferente das ligações em
série. Aqui, a tensão elétrica é sempre a mesma para todas as cargas do circuito, até mesmo a
tensão entregue pela fonte.
 
Já a corrente elétrica não será a mesma nas cargas. Isso vai acontecer apenas quando todas
estiverem com o mesmo valor de resistência. Se a tensão é a mesma em todas as cargas, a
corrente elétrica varia de acordo com a resistência, porque elas são contrárias
proporcionalmente.

A principal desvantagem da ligação em paralelo é que o consumo de energia é muito


maior, pois sua carga dissipa mais potência. Além disso, o aumento da ligação em paralelo pode
ser um problema porque a corrente elétrica se divide de forma proporcional para manter a mesma
tensão da carga.
 
Como aplicar esses conceitos para instalar som
 
A aplicação das ligações em série e paralelo pode possuir variadas finalidades no dia a dia de
profissionais que trabalham com instalações elétricas. No caso da aplicação para projetos de
sonorização, existem algumas especificidades e dicas do que funciona melhor.
 
—> Aprenda mais sobre instalação de som ambiente com este checklist!
 
A ligação em série é mais comum de ser usada em elétrica predial, principalmente aquelas em
que é necessário ter um sensor de presença, conectado a uma lâmpada. Nesse caso, sem a ligação
em série, a carga teria uma passagem alternativa para a lâmpada acender, fazendo com que ela
ficasse acesa o tempo todo.
 
A ligação em paralelo já é mais indicada para instalações elétricas industriais, porque todas as
tomadas e lâmpadas estão em paralelo. Além disso, é o tipo de circuito mais indicado para a
instalação de equipamentos elétricos e eletrônicos.
 
A vantagem desse tipo de ligação, nesse caso, é a tensão elétrica em todas as cargas ser a mesma,
podendo ser 127V ou 220V, dependendo do circuito. Como a tensão das cargas é a mesma, elas
vão disputar a mesma potência, mas se uma parar de funcionar as outras continuam funcionando
normalmente. Ou seja, não há risco do sistema de som parar de funcionar ou apresentar
instabilidade, por exemplo.

O que circuito elétrico?


Podemos definir circuito como um caminho fechado, onde o fim e o início pertencem ao
mesmo ponto. Já o termo circuito elétrico pode ser definido de forma simples como, um
ou mais caminhos fechados onde a corrente elétrica percorre. Mas para que este conceito
fique mais claro é necessário entender outros elementos presentes em um circuito elétrico
e é isso que vamos explicar agora.

Um circuito elétrico básico, que seja funcional é composto por uma fonte de tensão,
podendo ser uma tomada, baterias, pilhas ou qualquer outra fonte onde haja uma
diferença de potencial elétrico.

Outro elemento básico em um circuito elétrico é a carga, que irá consumir a energia
elétrica e transformá-la em outro tipo de energia, que posteriormente será utilizada como
por exemplo, uma lâmpada, um resistor, um motor, equipamentos elétricos e etc.

Por último, os condutores elétricos (cabos elétricos), que são fundamentais, pois são
responsáveis em formar um caminho para conduzir os elétrons (corrente elétrica) entre a
fonte que a produz e a carga que a consome, retornando para a fonte e iniciando um novo
ciclo.

O que é ligação em série?


O circuito em série, também conhecido como ligação em série, é um circuito composto
exclusivamente por componentes elétricos ou eletrônicos ligados em sequência, ou seja,
possuem apenas um ponto em comum entre eles. Sendo assim, a corrente elétrica será a
mesma passando pelos componentes, independentemente da quantidade.
Esquema de um circuito com ligação em série.

O que é ligação em paralelo?


A ligação paralela, que também é conhecida como circuito paralelo, é um circuito
composto somente por componentes elétricos ou eletrônicos ligados em paralelo, ou seja,
possuem dois pontos em comum, sendo que a corrente elétrica se divide
proporcionalmente ao valor de cada componente.

Circuito com duas resistências em paralelo.

Qual o melhor tipo de ligação fazer?


Agora que sabemos um pouco sobre cada circuito, qual a melhor ligação a fazer? Série ou
paralelo? É importante lembrar que além dessas duas ligações existe uma terceira, que é
a ligação ou circuito misto, também conhecido como circuito série paralelo. Como o próprio
nome já sugere, é um circuito cuja a sua composição é feita por elementos que estejam
interligados em série e em paralelo.

O circuito misto é o maior e mais complexo de todos eles, por ser composto de circuitos
em série e circuitos em paralelo, cada circuito misto possui sua singularidade, por esse
motivo só é possível analisar o comportamento da tensão e corrente elétrica por partes do
circuito, fazendo a associação deles.

Temos um clássico exemplo de ligação ou circuito em série, que é o pisca pisca! Em


alguns modelos de pisca pisca, as malhas são ligadas entre si de forma paralela e as
pequenas lâmpadas ligadas em série formam as malhas. Portanto, a maior evidência de
que é uma ligação em série, é que quando queima ou retira uma das lâmpadas toda
aquela malha (parte) para de funcionar, pois o fluxo de corrente é interrompido, não
havendo um caminho alternativo para a corrente elétrica.

A definição de onde é usada as ligações em série, paralelo e mista depende de muitos


fatores! Por exemplo, dentro dos equipamentos e dispositivos elétricos e eletrônicos
podem haver todos tipos de ligação, principalmente a mista. Já em instalações elétricas
residenciais, prediais e industriais é usada a ligação paralela, porque a tensão deve ser a
mesma em todos os circuitos da instalação, e ao contrário do que acontece na ligação em
série do pisca pisca, quando você precisar trocar a lâmpada de uma ligação paralela, não
haverá interrupção de energia para os demais equipamentos.

Você também pode gostar