Você está na página 1de 17

CURSO DE FORMAÇÃO DE SARGENTOS

RELAÇÕES INTERPESSOAIS
AULA-01

Instrutor: CAP QOBM FRANCELIO


CONTEUDO PROGRAMÁTICO
1. A importância das relações interpessoais na sociedade contemporânea;
2. Se Relacionando com as Outras Pessoas;
3. Você e Seus Relacionamentos;
4. Relacionamento Interpessoal no Trabalho;
5. Reavaliando a sua Maneira de Ser;
6. Percepção e comunicação: Tipos de comunicação; Feedback (conceitos,
princípios e orientações); Processo de dar e receber feedback;
7. Inteligência Emocional
8. Aprendizagem e comportamentos organizacionais: Relações interpessoais
e a qualidade em serviço;
9. Formação e desenvolvimento de equipes: Transformação de grupos e
equipes; Competição e cooperação; Dificuldades enfrentadas nas
equipes; Características das equipes eficazes; Ferramentas para se
trabalhar em equipe.
Aula de hoje
 A ciência do Comportamento Humano;
 Os grupos; e
 Relações Humanas no trabalho;
A CIÊNCIA DO COMPORTAMENTO
HUMANO
 As relações humanas tem sido estudadas como a
ciência do comportamento humano, em seu
relacionamento intra e interpessoal e vale-se de
outras ciências que também estudam o homem e
suas relações, como a Psicologia, sociologia e
outras ciências sociais.

 Relações humanas ou Interpessoais = A Ciência


do comportamento humano
RELAÇÕES HUMANAS
 Os eventos de relações
humanas acontecem em
diversos lugares, como: no lar e
trabalho. Nessas relações
existem conflitos, que são os
problemas nas relações
humanas.

 O Administrador eficiente,
entre outras habilidades
profissionais precisa também
ser capaz de compreender e
lidar com pessoas.
RELAÇÕES HUMANAS
 Para saber lidar com pessoas precisamos entender
que existem as relações:

1. Interpessoal- relações entre pessoas

2. Intrapessoal- relações com você mesmo


RELAÇÕES HUMANAS
 Olhando para os outros: Você deve ter notado que
muitas pessoas podem falar sobre relações humanas e
discuti-las em conferências, discursos e conversas, mas
não são capazes de praticar relações humanas
legítimas. Essas pessoas, geralmente, apresentam
comportamentos como os relacionados a seguir:
a. não ouvem tão bem quanto falam;
b.interrompem os outros, quando falam;
c. são agressivas;
d. gostam de impor suas ideias;e
e. não compreendem as outras pessoas além de seu
ângulo de visão.
RELAÇÕES HUMANAS
 Olhando para você: Você já procurou, também,
verificar suas falhas em:
a. ver como você mesmo é?
b. ver como são os outros?
c.compreender seus próprios sentimentos?
d. entender seus preconceitos?
e. entender o relacionamento entre as pessoas?
RELAÇÕES HUMANAS
 Um grupo de psicólogos, que trabalhou em treinamento de
Relações Humanas, chegou nas seguintes conclusões:

1. Grande parte do nosso trabalho é feita por meio do contato com


os outros, quer como indivíduos, quer como grupo.
2. A eficiência em lidar com as pessoas é muitas vezes prejudicadas
pela falta de habilidade, de compreensão e de trato interpessoal.
3. As pessoas que têm mais habilidade em compreender os outros e
têm traquejo interpessoal são mais eficazes no relacionamento
humano.
4. A experiência tem comprovado que as pessoas podem aprender
a aperfeiçoar sua habilidade em compreender os outros e a si
próprias, adquirindo traquejo nas relações interpessoais.
OS GRUPOS
 Todos nós vivemos em grupo
(família, estudos, trabalho...)
 Para Durkheim “grupo é uma
reunião de indivíduos que
possui unidade interna e não
simplesmente um
aglomerado de gente”
OS GRUPOS
 Podemos dizer que existe um grupo quando duas ou
mais pessoas possuem:
a) certa independência- pessoas dependem uma das
outras, na interação;
b) certa unidade que pode ser reconhecida.

 Em um grupo há interação sempre que cada um dos


elementos reage ante o comportamento de cada um
dos outros, sendo assim, pessoas juntas por si só não
formam um grupo.
OS GRUPOS
 As características de um grupo podem ser
observadas, quando seus participantes se reunem:
a) Por uma razão comum;
b) Desenvolvendo papéis;
c) Desenvolvendo simpatias, apatias e antipatias;
d) Desenvolvendo normas e valores;
e) Elaborando componentes normativos que passam
a exercer ação uns sobre os outros;
f) Formando uma estrutura organizacional.
RELAÇÕES HUMANAS NO TRABALHO

 Passamos cerca de um terço das horas do dia no


trabalho. Isso leva a crer que devemos esperar que
o trabalho satisfaça muitos tipos de necessidades -
físicas, sociais, egoísticas e que, além disso, essas
necessidades possam ser satisfeitas de muitas
maneiras diferentes fora do trabalho, em torno do
trabalho e por meio do trabalho.
RELAÇÕES HUMANAS NO TRABALHO

 No trabalho, o indivíduo alcança várias formas de


satisfação de necessidades:
1-Necessidades físicas:
a) Dinheiro: A necessidade manter um padrão de vida
adequando é uma das mais importantes razoes que
levam as pessoas a trabalhar, a falta ou injustiças
salariais são fatores isolados que provocam baixa
na moral e desmotivação nas relações trabalhistas.
b) Segurança: é fator fundamental nas perspectivas
futuras de trabalho contribui para o melhoramento
das relações interpessoais no ambiente de trabalho.
RELAÇÕES HUMANAS NO TRABALHO

2-Necessidades primárias sociais: O homem


normalmente e social, deseja o convívio, forma
amizades. Geralmente, um funcionário gosta de ser
tratado com justiça, ser elogiado, saber qual sua
situação e ter atenção do chefe.
3-Necessidades primárias egoístas: Uma das mais
fortes necessidades do homem é sentir-se
importante, é sentir que está realizando alguma
coisa, que está fazendo algo de valor.
RELAÇÕES HUMANAS NO TRABALHO
 É certo que o ato mesmo de trabalhar satisfaz
necessidades básicas humanas. Oitenta por cento dos
empregados que foram questionados se trabalhariam
após ganhar na loteria deram resposta afirmativa. O
trabalho dá a sensação de pertencer à sociedade, leva
a formar amigos, proporciona o sentimento de ter um
propósito na vida.
 As condições de vida, hoje, proporcionam mais ensejo
de diversão, e o lazer vai-se constituindo uma diversão
comercializada que apela muito à motivação humana.
As viagens são favorecidas e estimuladas. Cada vez
mais começa-se a separar, de um lado, trabalho e, de
outro, diversão, como duas coisas antagônicas e até
conflitantes. Isso tem prejudicado um bom
relacionamento humano no trabalho.
Referencias
 Minicucci, Agostinho. Relações Humanas: Psicologia
das Relações Interpessoais, 6 edição, São Paulo,
Atlas, 2019

Você também pode gostar