Você está na página 1de 3

Como ocorre o início da síntese de proteína?

Todo processo da síntese proteica envolve, além do RNAm, outros componentes


citoplasmáticos, como enzimas, ATP, RNA transportador e ribossomos.

RNA transportador:

O RNA transportador é responsável pelo transporte de aminoácidos até o local onde


ocorrerá a síntese de proteína junto aos ribossomos. São moléculas de RNA simples e
capazes de se dobrar sobre si mesmas. Existem regiões específicas importantes do
RNAt: local de ligação do aminoácido e o trio de bases complementares do RNAt
(anticódon), que se encaixará no códon do RNAm.

RNA mensageiro:

É o que transmite informações do DNA aos ribossomos, encaminhando a síntese de uma


determinada proteína. Sendo assim, o segmento de DNA que convém de exemplo para a
produção de certo RNAm correspondente a um gene.

RNA ribossomos (RNAr)

As fitas de RNA ribossômico, quando próximas a proteínas, formarão os ribossomos,


que são os responsáveis pela leitura da mensagem contida no RNAm.

Cada ribossomo tem uma subunidade, que se acoplam de acordo com a síntese proteica
e, depois, se afastam. A subunidade tem uma via por onde passa a cadeia proteica que
está sendo construída. A subunidade menor tem três sítios de ligação, onde prendem-se
uma molécula de RNAt e outra de RNAm.

A síntese proteica tem três etapas: iniciação, elongação e terminação.

Iniciação:

No citosol, a molécula de RNAm, derivada de um núcleo se une a uma subunidade


pequena de um ribossomo. O aminoácido metionina junta-se a um RNAt, dotado de
anticódon UAC; trata-se de uma reação química controlada por uma enzima especial. O
RNAt com metionina une-se por ligações de hidrogênio ao códon AUG do RNAm. A
subunidade grande se junta a todo esse conjunto, e o ribossomo está concluído.

Elongação:
O RNAt com anticódon CAA une-se a um aminoácido valina e ao códon GUU do
RNAm. O aminoácido metionina do primeiro RNAt reage com o aminoácido valina do
segundo RNAt, estabelecendo uma ligação peptídica, e então o primeiro RNAt (com
UAC) é liberado do ribossomo. Todos os RNAt liberados podem se associar novamente
ao aminoácido específico e voltar a participar do processo de síntese proteica.

Terminação:

O ribossomo desloca-se ao longo da cadeia de RNAm e fica sobre o próximo códon


(AAG). Um RNAt com anticódon UUC une-se ao aminoácido lisina e liga-se ao códon
AAG do RNAm. Lisina e valina (último aminoácido acrescentado a cadeia) reagem
entre si e constituem outra ligação peptídica. O RNAt ao qual a valina estava ligada
desprende-se. O ribossomo move-se para o códon consecutivo. Esse método vai se
repetindo até a última etapa, a terminação.

Terminação:

É quando o ribossomo chega ao códon correspondente a término, como UGA. Um


RNAt com anticódon ACU não tem correspondência com nenhum aminoácido. Esse
RNAt liga-se ao códon de término do RNAm e não é sobreposto outro aminoácido à
cadeia proteica. Dessa cadeia é removido o primeiro aminoácido, a metionina, e a
molécula proteica está pronta para exercer seu papel no metabolismo. Ocorre a
separação do RNAt, RNAm e das subunidades dos ribossomos.

REFERÊNCIAS:

DE BRITO, Elias A. Pré-vestibular Biologia. Equipes de edição da Editora Poliedro.


São José dos Campos-SP: Editora Poliedro, 2015.

Cleo. Síntese de Proteína: O que é. Descomplica, 13, de abril, 2018.

Você também pode gostar