Você está na página 1de 2

Sedentarismo Potencializa Dor Lombar

A coluna vertebral, em termos funcionais, pode ser dividida em três


compartimentos: anterior, médio e posterior. O anterior é constituído pelos corpos
vertebrais e pelo disco intervertebral e tem a função de absorver choques e suportar
peso. O médio é formado pelo canal raquidiano e pelos pedículos e por último, o
posterior tem como funções a proteção dos elementos neurais e é responsável pelos
movimentos de flexão e extensão, flexão lateral e rotação da coluna.
Numa avaliação realizada à pressão discal, concluiu-se que das diversas posições
da coluna, aquela em que existe maior pressão sobre os discos, é sentado e alguns
estudos mostram que 57% da população passa o seu tempo útil (acordado) em posições
sedentárias, ou seja, sentado ou reclinado e que 39% em atividade de baixa intensidade,
ou tarefas muito pouco exigentes. 
Se a estes dois fatores, ainda acrescentarmos o excesso de peso (obesidade),
temos a receita perfeita para criar lesões, na coluna vertebral e na musculatura que
protege a mesma. Uma dessas lesões é a lombalgia ou dor lombar.
A lombalgia pode ser aguda, subaguda ou crônica, consoante a sua duração,
dependendo se são inferiores a 6 semanas, entre 6 a 12 semanas ou mais de 12 semanas,
respetivamente caracterizando-se essencialmente pela dor na região lombar.
A lombalgia pode advir de diversos fatores, desde hérnias discais, osteoporose
ou até tumores, mas apenas em 15% dos casos se consegue identificar a real causa da
dor, sendo os outros 85% considerados inespecíficos. Isto deve-se ao facto de ser uma
região repleta de teias e entrelaçados nervosos, que não permitem identificar com
precisão o local de onde origina a dor.
Caso já tenha sido identificada a lombalgia, o primeiro passo é repousar até que
a dor desapareça e após a recuperação é essencial criar um reforço dos músculos do core
e posturais, enquanto existe uma reeducação da postura do dia a dia.
Com exercício físico orientado cria-se um plano de treino que contemple o
reforço muscular de determinados músculos, como transverso e reto abdominal,
oblíquos, quadrado lombar e glúteos e alongamentos dos músculos da cadeia posterior.
Ao realizar exercícios que exijam cargas externas, é de extrema importância ter atenção
ao alinhamento da coluna e à carga utilizada, pois está também pode ser causadora de
dor lombar. 
Realizar este tipo de treino antes de existir o problema, é sempre melhor que
trabalhar para o resolver. Ao mesmo tempo, no dia a dia, deve ser adotado um estilo de
vida menos sedentário e com menos períodos longos na mesma posição. Para isso, fica
a sugestão de que a cada hora de trabalho se levante durante 10 minutos para realizar
alongamentos.

Você também pode gostar