Você está na página 1de 2

Excitação rítmica do coração

 Possui um sistema de auto excitação rítmica e contração repetitiva


 Impulsos elétricos e a condução dos mesmos
 Os átrios se contraem 1/6 segundo antes dos ventrículos devido ao retardo do
nodo AV, permitindo o enchimento do ventrículo
 A capacidade de gerar contração em todo o ventrículo contribui para gerar a
pressão necessária de ejeção e aumentar a eficiência

Fibras de Purkinje

 Nó sinusal/sinoatrial (SA): marca-passo fisiológico


 Músculo cardíaco especializado na parede póstero lateral superior do
átrio direito, abaixo e lateral a abertura da cava superior
 Geração dos impulsos (tecido muscular conectado diretamente a fibras
atriais)
 Permite a velocidade de 1m/s Se fosse realizado por fibras musculares seria de 0,3m/s
 Ele contém um potencial de repouso de -55 a -60mV, que possibilita
despolarização mais fácil e maior permeabilidade da membrana aos
íons Ca+ e Na+ (os canais de Na+ se abrem de -55 a -40mV, os de Ca+
aos -40mV e os de K+ de 0 a -55mV)
 Frequência de disparo de 70-100 vezes por minuto
 Vias intermodais:
 Conduzem o impulso elétrico pelos átrios e do nodo AS para o nodo AV
 Nó atrioventricular (AV):
m se auto excitar  O impulso é retardado
do nodo SA  Frequência de disparo de 40-60 vezes por minuto
Exceto pelo feixe AV, os átrios e ventrículos são
Feixe de His: ramos direito e esquerdo separados por um septo fibroso contínuo
Fibras de Purkinje: conduzem o impulso para todo o
ventrículo
Permite a velocidade de 1,5 até 4m/s

 Fibras de Purkinje:
 Transmissão unidirecional: impede a condução retrógrada
 Frequência de disparo de 15-40 vezes por minuto
 Marca-passo ectópico:
 Descompasso dos batimentos cardíacos (contrações anormais)
 Bloqueio átrio ventricular total (BAVT): surgimento de outro marca-
passo
 Síndrome de Stokes-Adams: as fibras de Purkinje criam um marca-passo
para suprir a demanda
 Nervos parassimpáticos e simpáticos:
 Estimulação parassimpática (vagal):
o Desacelera o ritmo e a condução cardíaca pela liberação de
Bradicardia acetilcolina
o Diminui o ritmo do nó sinusal e lentifica a transmissão do
impulso para os ventrículos
 Estimulação simpática:
o Aumenta o ritmo (FC) e a condução cardíaca (velocidade) pela
liberação de Norepinefrina (noradrenalina), que estimula os
Taquicardia receptores adrenérgicos beta 1. Tudo isso culmina no aumento
da força de contração
o Presente no exercício físico

Você também pode gostar