Você está na página 1de 20

UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP EAD

CURSO DE MARKETING

KELLY DIAS DA COSTA LIMA

RA 2171183

PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR V

Orientadores: Prof. Claudia Palladino, Prof.


Luiz Felix e Prof. Flavio Santarelli

Limeira

2022
KELLY DIAS DA COSTA LIMA

PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR V

Projeto Integrado Multidisciplinar V ao curso de


Marketing da Faculdade UNIP do Estado de
São Paulo

Orientadores: Prof. Claudia Palladino, Prof. Luiz Felix e Prof. Flavio Santarelli

Limeira – São Paulo

2022
RESUMO

O Projeto Integrado Multidisciplinar – PIM V. Objetivo deste trabalho é


apresentar aspectos relevantes sobre especializações, comportamento do
consumidor, matemática financeira e gestão estratégica de custo e formação de
preços.

Palavras-chave: comportamento do consumidor- matemática – preços.


SUMÁRIO
1. INTRODUÇÃO____________________________________________________ 5
2. COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR_______________________________ 7
3. GESTÃO ESTRATÉGIA DE CUSTO E FORMAÇÃO DE
PREÇOS__________________________________________________________ 9
4. MATEMÁTICA FINACEIRA_________________________________________ 15
CONSIDERAÇÕES FINAIS___________________________________________ 18
REFERÊNCIAS____________________________________________________ 19
1. INTRODUÇÃO

O Projeto Integrado Multidisciplinar é realizado a fim de unificar


conhecimentos teóricos adquiridos nas disciplinas de Comportamento do
Consumidor, Gestão Estratégica de Custo e Formação de Preços e Matemática
Financeira contextualizados na prática e realidade da empresa Tríade Implantes.
A empresa Trade Implantes, iniciou suas atividades na cidade de São Jose
dos Campos desde 19/08/08, isso resultou uma visão empreendedora de seus
sócios que já atuam a cerca de 23 anos, a sua gestão é de responsabilidade dos Sr.
Valdecío de Oliveira e o Sr. Paulo Henrique de Lima, que juntos formam uma
sociedade ativa de 50% as partes, com uma renda capital 50.000,00.
A empresa surge no mercado de implantes ortopédicos para atuar nas
regiões do Vale do Paraíba, Mogi das Cruzes e Guarulhos, nas linhas de produtos
de próteses de joelho e quadril, medicina esportiva e coluna. Norteada pelo
excelente trabalho arúdo e princípios sólidos vem crescendo ano após anos e
estruturou-se profissionalmente tendo um compromisso junto a área médica e seus
clientes finais, também tendo um foco para o atendimento diferenciado prestado aos
seus clientes a fim de proporcionar a todos um excelente trabalho também nessa
área.
A Tríade está enquadrada pela agencia nacional de saúde de grande porte,
pois sendo que seu faturamento hoje ultrapassa os 20 milhões anual, situada na Av.
9 de Julho,765, Vila Ema São Jose dos Campos-SP.
A escolha do local onde a empresa foi criada foi uma definição estratégia para
facilidade de logística e do fácil acesso aos principais hospitais da cidade de São
Jose, pois trabalhar com serviços de urgência e de certa agilidade e rapidez nas
entregas de seus matérias, que muitas das vezes se torna uma prestação de
serviços mais ágil para seu público-alvo.
É uma empresa bastante conceituada no interior e Vale do Paraíba,
trabalhando com diversas marcas de produtos de fabricantes tanto nacionais como
importados como dito anteriormente, sendo que seu público-alvo é :Médicos
Ortopedistas, Neurocirurgiões, além dos hospitais e convênios, pois hoje sendo a
maior parte de cliente final.
Tendo como foco missão, visão e valores que serão citadas a baixo :

5
Missão: Atuar de forma segura e rentável, responsabilidade social e fornecer
produtos para as demais empresas e clientes.
Visão: Ser reconhecida como a maior empresa do Vale no ramo de
implantes.
Valores: ética, transparência, comprometimento, respeito e qualidade nos
seus produtos.
A empresa também conta com uma associações com as empresas:
Abraíde( Assoc.Brasileira de Import.e Distrib. Produtos para a saúde desde 1992), e
a Etica saúde (Instituto Etica e Saúde, foi criada no ano de 2014).
Tríade trabalha com uma logística, armazenamento e distribuição de produtos
ortopédicos atuando em todo o estado de São Paulo, garantido também uma
qualidade de seus procedimentos atendendo a legislação da Anvisa.

6
2. COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR

Para a empresa ter o sucesso que precisa ela precisa conhecer o seu
consumidor, pois hoje em dia o mercado evoluiu com uma grande rapidez, é
necessário que os gestores saibam tudo quando podem sobre o perfil de sues
cliente final, para isso é traçado um plano estratégico que atinja suas necessidades
e vontades.
A necessidade dos consumidores são as mais variadas possíveis, precisando
saber qual é o perfil do cliente, conhecer suas questão culturais e sócias, e
identificar o que influencia na sua decisão de compra. Fatores psicológicos dizem
respeito sobre a decisão de compra do consumidor, e um conjunto de funções:
pensamentos, comportamento, sentimento atuando no processo de compra,
envolvendo o estudo da percepção da aprendizagem da memoria das atitudes, dos
valores, das cresças e da motivação e personalidade, estilos de vida dos
consumidores.
Como sabemos a motivação é a força que move um individuo optar por caminhos
de satisfação e de necessidades. As principais motivação envolvem ideias,
realizações, e os consumidores que não são motivados principalmente pelas ideias
são orientados pelo conhecimento e pelos princípios, já os motivados primeiramente
pela realização buscam produtos e serviços que demonstrem sucesso a seus
colegas, já os motivados pela auto expressão desejam atividades sócias ou físicas,
variedades e risco.
Segundo Solomon (2002, p.24) O comportamento do consumidor e entendido
como o estudo dos processos envolvidos quando individuais ou grupos
selecionados, compram, usam ou dispõem de produtos, serviços, ideias ou
experiências para satisfazer suas necessidades e desejos. Quando identificamos os
hábitos e necessidades do consumidor conseguimos atendê-las e satisfazê-las
melhor e com mais agilidade do que os nossos concorrentes.
Sendo que seu público-alvo é a maioria empresas que buscam produtos de
qualidades, seguido da prestação se serviços e dos projetos de educação a qual
apresenta a necessidade dos profissionais. E assim trabalhando em parcerias com
grandes centros de estudos, de modo geral seu publico e muito exigente com a
qualidade e busca sempre produtos e serviços com valores expressivos no mercado.

7
Pois a empresa pensa em modo geral no seu cliente final, sendo que muitos
procura ela pelo preço acessivo e pelo seu trabalho de qualidade e satisfação.
Como podemos ver nas tabelas 1 e 2 apontam a satisfação dos seus clientes sobre
seus produtos e qualidades, e qual o gral de idade que a empresa atende.

Figura 1 Figura 2

Nas figuras acima podemos ver a taxa de idade de seus clientes e uma
pesquisa feita pela empresa sobre o qual de satisfação que cada cliente respondeu
via internet, e na própria empresa.

3. GESTAO ESTRATEGIA DE CUSTO E FORMAÇÃO DE PREÇOS


8
Qual o papel do gestor financeira dentro dessa empresa: é identificar e classificar
os custos. As atividades financeiras da empresa é uma das atividades mais
importantes e complexas.
Portanto para cuidar da financias um gestor precisa executar todas as atividades
financeiras necessárias, pois ele tem como papel de mandar uma visão de longo
prazo para garantir que os fundos sejam utilizados de forma mais eficientes e claras.
Suas ações afetam diretamente a rentabilidade, o crescimento e a boa vontade da
empresa, para cumpria suas obrigações de negócios e importante ter um caixa e
liquidez suficientes, pois a empresa pode levantar fundos por meio de ações e
dívidas.
É responsável de um gerente financeiro decidir a relação entre dívidas e
patrimônios liquido, e importante manter um bom equilíbrio entres eles. Depois que
os fundos são levantados por meio de diferentes canais, a próxima função
importante e alocar os fundos, pois eles devem ser alocados de maneira que sejam
usados de maneira ideal.
Para alocar fundos teve melhorar a maneira possível, a seguinte ponta deve ser
considerado:
 O tamanho da empresa e sua capacidade de crescimento.
 Status dos ativos sejam de longo ou curto prazo.
 Modo pelo qual os fundos são levantados.

Essas decisões financeiras influenciam diretamente e indiretamente outras


atividades gerencias, portanto, a formação de uma boa combinação de ativos e
alocação adequada de fundos é uma das atividades mais importantes.

O lucro surge devido a muitos fatores como: preço, competição entre empresas,
o estado da economia, o mecanismo da demanda e oferta, custos e produção, uma
combinação saudável de fatores de produção variáveis e fixos podem levar a um
aumento lucrativos da empresa Tríade.

Já os custos fixos é o uso de fatores na produção como: aparelhos para empresa


é importante avaliar continuamente o custo de depreciação de custo fixo de
produção. Um custo de oportunidade deve ser calculado a fim de substituir os

9
fatores de produção que se desgastaram, se isso não for observado esses custos
fixos podem causar grandes frustações para o lucro.

Além de seu agrupamento em direto e indireto, os custos basicamente dividem-


se em fixos e variáveis, que visa identificar a relação entre o valor total de custo e o
volume de atividade numa unidade de tempo.

Na contabilidade de custo existem vários tipos de custos, tantos quantas forem


as necessidades gerencias, o contador estabelece e prepara alguns tipos que vão
atender as diferentes finalidades da administração como por exemplo: custos diretos
ou primários, custos indiretos, custos fixos, custos variáveis, custo padrão. Que são
explicados abaixo:

 Custo direto e indireto: São aqueles diretamente incluído no cálculo do


produto ou serviço que podem ser facilmente identificados, como os materiais
direto e a mão de obra.
 Custo indireto: È o gasto que não podem ser atribuídos de forma direta,
somente através de critérios de rasteio, são gastos que a empresa tem para
exercer atividades em geral e não relacionadas diretamente ao produtos ou
serviços, Wernke (2005, p. 8) diz: “Custos Indiretos englobam os itens de
custos em que há dificuldades de identificá-los às unidades de produtos
fabricados no período. Nesses casos, a atribuição dos custos indiretos aos
objetos acontece por intermédio de rateios, que consistem na divisão do
montante de determinado tipo de custos entre produtos ou serviços utilizando
um critério qualquer, como o volume fabricado por produto ou o tempo de
fabricação consumido. Como custos indiretos são classificáveis, todos os
gastos fabris estão ligados à produção de vários produtos ao mesmo tempo,
sem relação exclusiva com determinado produto. Pode ser mencionado, por
exemplo, o seguro do prédio onde são fabricados diversos produtos
concomitantemente. Para atribuir uma parcela do custo com o seguro das
instalações fabris aos artigos produzidos é necessário ratear (dividir) o
montante por um critério a ser determinado”
 Custos fixos: São aqueles que não possuem variação significativa, continuam
os mesmos, não importando se a empresa está vendendo pouco ou muito. Os
custos fixos tendem a manterem-se constantes. “Custos fixos são aqueles
10
que independem do nível de atividade da empresa no curto prazo, ou seja,
não variam com alterações no volume de produção, como o salário do
gerente, por exemplo”. (BORNIA, 2010, p. 19).
E conforme Martins (2010, p. 254): Sabiamente, não existe Custo ou Despesa
eternamente fixos; são, isso sim, fixos dentro de certos limites de oscilação
da atividade a que se referem, sendo que, após tais limites, aumentam, mas
não de forma exatamente proporcional, tendendo a subir em “degraus”.
Assim, o Custo com a supervisão de uma produção pode manter-se
constante até que ela atinja, por exemplo, 50% da sua capacidade; a partir
daí, provavelmente precisará de um acréscimo (5, 20 ou 80%) para conseguir
desempenhar bem sua função. Conforme citações mencionadas, os custos
fixos não estão diretamente relacionados com as vendas, ou seja, são
aqueles cujo montante não é afetado pelo volume, em determinado nível de
atividade.
 Custo variáveis: Nesse método soa colocados os produtos que variam de
acordo com o volume de produção. È utilizado para fins gerencias,
fornecendo ferramentas que auxiliam no processo de gerenciamento da
empresa. Na atividade de indústria normalmente os custos variáveis incluem
os custos que estão diretamente vinculados com a produção, como por
exemplo, matéria-prima, embalagem, energia e água utilizadas
especificamente na fabricação, mão-de-obra direta, além é claro, dos
impostos, fretes, comissões. Conforme Martins (2010, p. 255): “ Em inúmeras
empresas, os únicos custos realmente variáveis no verdadeiro sentido da
palavra são as matérias-primas. Mesmo assim, pode acontecer de o grau de
consumo delas, em algum tipo de empresa, não ser exatamente proporcional
ao grau de produção. Por exemplo, certas indústrias têm perdas no
processamento da matéria-prima que, quando o volume produzido é baixo,
são altas, tendendo a diminuir percentualmente quando a produção cresce”.
Ao contrário dos custos fixos, os custos variáveis são aqueles cujo montante
é afetado de maneira direta pelo volume, em determinado intervalo do nível
de atividade. São exemplos de custo variável os materiais utilizados
diretamente na fabricação de produto.

11
 Custo padrão: Já esse custo ele permite que comparações entre previsto e
realizado, e análise das variações dentro de uma organização.
Métodos de custei e demonstração de apuração de custo unitários, são
custos de produtos revendidos que são calculados, somando ao total do
produto o valor do frete e proporcionalmente quando existe vários itens na
mesma nota fiscal.
Determina o que cada produto ou serviço deveria custar em condições
normais de atividade, comparando com o que efetivamente ocorreu no
processo de seu desenvolvimento, auxiliando os gestores na identificação
correta e mais precisa dos custos reais. Leone apud Sá e Sá diz: Custo
determinado a priori, ou seja, predeterminado, e que se fundamenta em
princípios científicos e observa cada componente de custos (matérias, mão
de obra e gastos gerais de fabricação) dentro de suas medidas de verdadeira
participação no processo de produção, representando o quanto deve custar
cada unidade em bases racionais de fabricação. Alguns autores consideram-
no como o verdadeiro custo de produção, ou seja, o que se deve realizar em
bases racionais. Os custos-padrão são, depois de efetuados os gastos,
comparados com os históricos, a fim de observar as discrepâncias; tais
verificações podem ser feitas para atender a múltiplas finalidades, quais
sejam as de controle de produção, de estudo de investimentos, de estudo do
grau de ocupação etc. (2010, p. 279).
No gráfico 1, 2 mostra o detalhamento de custo da empresa:

Grafico 1

12
Grafico 2

O processo de formação de preço nada mais é do que a análise realizada


pelo empreendedor ao definir qual será o valor cobrado por determinado produto ou
serviço oferecido por ele, levando em consideração alguns fatores, como custos,
margem de lucro, despesas fixas e variáveis, dentre outros elementos.
Para que o negócio possa ser lucrativo, é necessário que o empreendedor
contabilize detalhadamente todos os custos antes de definir o preço de venda de
seu produto ou serviço. Isso significa levar em consideração todas as despesas
envolvidas, sejam elas matéria-prima, custos fixos, custos variáveis, mão-de-obra,
deslocamento, dentre outros, para que os valores cobrados cubram essas despesas
e ofereçam lucro para que a empresa possa crescer. Para calcular a formação de
preço de seu serviço ou produto está em delimitar todos os custos e despesas
envolvidos na produção ou oferta destes. Vale destacar que é fundamental também
saber diferenciar custos e despesas, já que eles são conceitos distintos.
Para a margem de contribuição o principal método de formação de preços e
também a mais recomendada de acordo com quesitos técnicos. Por meio dela é
determinar qual o lucro, dentro do custo de venda, após descontar os custos e
despesas.

13
Ela é interessante por permitir que a empresa defina quanto quer ganhar a
cada venda, sendo muito útil para a tomada de decisão. Além disso, ela permite
ajustar a margem de acordo com a realidade de mercado e objetivos da empresa.
Ela é calculada pela seguinte fórmula:

 Margem de contribuição = Valor de venda - Custos e Despesas variáveis


Caso a empresa deseje obter a porcentagem da margem de contribuição, deve
ser usada a seguinte fórmula:

 Margem de contribuição = (Valor de venda - Custos e Despesas


variáveis) / Valor de venda
Além de garantir que a empresa cubra suas despesas de operação, esse método
também permite que o empreendimento ajuste seus preços de acordo com o
momento de mercado, sua competitividade e concorrência.

14
4. MATEMÁTICA FINANCEIRA

A matemática financeira de acordo com Cavaleiro (2011, p.11) “trata do estudo


do valor do dinheiro ao longo do tempo. Seu objetivo é efetuar analises e
comparações da movimentação de dinheiro em tempos diferentes”, ela é de extrema
importância na empresa, e se utilizada corretamente pode maximizar os lucros e
minimizar os custos, através dela é possível avaliar recursos com maior viabilidade
em termos de custo, é possível também analisar quais investimentos podem ou não
ser rentáveis a curto e longo prazo.

Os sistemas de amortização são desenvolvidos basicamente para operações de


empréstimos e financiamentos de longo prazo, envolve desembolsos periódicos do
valor principal e encargo financeiros, dessa forma o empresário deve identificar
através dos índices financeiros qual política de risco.

Amortização é o processo de extinção do débito por meio de pagamentos


periódicos planejados (BRINI 2004). Existem vários sistemas de amortização e o
conhecimento do gestor é essencial para que ele faca a escolha do sistema que
mais favoreça a empresa e seus negócios.

Veremos abaixo uma breve definição de alguns dos sistemas de amortização


mais utilizado na empresa:

 Sistema de amortização constantes (SAC) é o sistema onde o valor da


amortização e constante e os juros assumem valores decrescente nos
períodos podendo ter ou não um período de carência.
 Sistema Amortização Francês (SAF): ou tabela de price é o sistema onde os
valores da amortização aumentam e os juros decrescem, porem o valor da
parcela permanece inalterado durante os períodos. Também pode existir um
período de carência ou não.
 Sistema Amortização Misto (SAM): é uma mescla do sistema de amortização
Frances e do sistema constante, feito por meio de uma média aritmética.
 Sistema Amortização Americano (SAA): sistema que estimula a devolução do
capital emprestado ao final do período, de uma só vez e os juros são pagos

15
periodicamente. Nesse sistema é comum a criação de um fundo de
amortização apara evitar o pagamento de uma grande quantia de uma só vez.

Com o conhecimento desses sistemas o gestor financeiro da empresa


consegue fazer uma analise mais aprofundada e tomar a melhor decisão sobre
os financiamentos e valores da empresa.

Na figura 1 abaixo verificamos os efeitos esperados das receitas com aplicações


financeiras liquidas de despesas financeiras de empréstimos e financiamento. Os
cálculos foram realizados com base na administração da empresa como cenário
provável e redução de 25% e 50% nas taxas de juros, foi mensurado utilizando-se
taxas de juros (Figura 2).

Figura 1.

16
Figura 2

Como podemos observar na figura 1 e 2, mostra a amortização, juros, saúdo


devedor, parcelas e valores, como o lucro.

A matemática financeira é a ferramenta básica para os gestores tomarem as


melhores decisões para a empresa. Considere os riscos e retornos potenciais, taxas
de juros, custos operacionais, salários e muitos outros pontos relevantes. O
departamento de contabilidade também usa a matemática financeira ao escolher o
melhor sistema tributário para uma empresa e precisa dela para calcular
corretamente os impostos, descontos e compensações em todo o processo de
gestão tributária. Todas as decisões tomadas pelo gestor, devem ser feitas
pensando justamente no futuro daquela empresa, tendo como base a projeção do
fluxo de caixa. Dessa forma, quanto mais precisa for a projeção, melhor será a
decisão a ser tomada por aquele gestor. Essa projeção somente se dá a partir das
informações colhidas por meio da matemática financeira, permitindo que ele realize
uma projeção segura, com base nos números precisos, não apenas no achismo ou
intuição.

17
5. CONSIDERAÇÕES FINAIS

Validando a atual necessidade da sociedade em manter-se conectada 12


horas ao dia a Tríade Implantes, mantém-se atenta às necessidades de seus
clientes e sempre buscando maior abrangência de seus serviços evitando assim a
sua estagnação no mercado de livre concorrência.
Ponto favorável apresentado pela organização é o de buscar constantemente
aprimorar o quadro de funcionários, zelando por evitar rotatividade de pessoal e
mantendo as equipes integradas à organização e sentindo-se parte do negócio e de
fato colaboradores deste, não somente funcionários.
A equipe diretiva mantém um relacionamento saudável e aberto com todos os
colaboradores, o que cria um ambiente leve de trabalho e incentiva a apresentação
de sugestões de melhoria e novas ideias por parte das equipes de atendimento.
Foi possível concluir após estudo que a Tríade Implantes preza por manter-se em
situação financeira saudável, realizando minuciosos estudos e planejamento
estratégico que integram as gerências administrativa, técnica e comercial antes de
tomar decisões quanto ao rumo do negócio.
Esta é uma das características que mantém a empresa como referência em
Implantes na cidade de São Jose dos Campos, a mais de 20 anos, com um
atendimento realizado pelas equipes especializadas
que são constantemente treinadas e aperfeiçoadas para garantir que o consumidor
sinta-se completamente atendido durante todo o trajeto como usuário dos serviços
fornecidos.

18
6. REFERÊNCIAS

MARIANO, S. M.; MAYER, V. F. Empreendedorismo: fundamentos e técnicas para


criatividade. Rio de Janeiro: LTC, 2011.

DOYLE, Daniela. Tudo o que você precisa saber sobre a metodologia OKR.
SITEWARE, 2018. Disponível em:04/06/2021.
FERREIRA, Vanessa. Multa e juros do boleto bancário: como calcular? CORA,
2020. Disponível em:

MULTA E JUROS DO BOLETO BANCÁRIO: COMO CALCULAR. Cora, 2020.


Disponível em: <https://www.cora.com.br/blog/multa-e-juros-do-boleto/> Acesso em:
03 de abril de 2022.

TRIADE: OBJETIVO X VALOR PERCEBIDO X RESTRIÇÕES – UMA


PESPERCTIVA PARA PLANEJAMENTO DE ESCORPO - PARTE I. Hiflex
Consultoria, 2018. Disponível em: <https://www.google.com/url?sa=i&url=https%3A
%2F%2Fhiflexconsultoria.com.br%2Ftriade-objetivo-x-valor-percebido-x-restricoes-
uma-perspectiva-para-planejamento-de-escopo-parte-
1%2F&psig=AOvVaw2X8r9FVcAXVrlrtx9moiCu&ust=1649429708743000&source=i
mages&cd=vfe&ved=0CAgQjhxqFwoTCNDyp_-bgvcCFQAAAAAdAAAAABAI>
Acesso em: 06 de abril de 2022.

BRUNI, A. L; FAMÁ R. Gestão de Custos e Formação de Preços. 3 ed. São Paulo:


Atlas 2004.

PIAZZETTA, Tamara. Gestão de custos: estudo de casos nas indústrias de


confecção da cidade de Bento Gonçalves. 2015. Disponível em:
<https://www.intercostos.org/documentos/congreso-14/71.pdf> Acesso em 03 de
abril de 2022.

19
TRIADE IMPLANTES – COMÉRCIO, IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO DE
IMPLANTES ORTOPÉDICOS LTDA. 2019. Disponível em: <http://cnpj.info/Triade-
Implantes-Comercio-Importacao-e-Exportacao-de-Implantes-Ortopedicos-Ltda

http://www.triadeimplantes.com.br/?page_id=2156> Acesso em: 05 de abril de 2022.

20

Você também pode gostar