Você está na página 1de 13

Escola Superior de Saúde Egas Moniz Licenciatura

em Enfermagem

Plano das Atividades a desenvolver no Ensino


Clínico V

Trabalho realizado no âmbito da Unidade Curricular


de Enfermagem Cínica V – Saúde Comunitária

Autor: Pedro André Fernandes Chalaça

Docente: Professora Margarida Ferreira

Setúbal

16/01/2022
Introdução

Este plano de atividades foi realizado no âmbito da unidade curricular de Enfermagem Clínica V:
Saúde Comunitária, que irá ocorrer no USP do Arco do Ribeirinho, orientado pela professora
Margarida Ferreira.

O Ensino Clínico irá decorrer de 3 de Janeiro a 7 de Fevereiro de 2022, tendo como objetivo
permitir ao estudante desenvolver competências, que permitam cuidar do
Competência Objetivos Atividades

-Gestão e prestação - Estabelecer relações -Contribuição para um trabalho de equipa


de cuidados interprofissionais construtivas. multidisciplinar, mantendo relações de
colaboração;

-Valorização dos papéis e capacidades de todos


os membros da
Equipa de saúde e social;

-Gestão e prestação -Demonstrar capacidade de -Cumprimento das normas do


de cuidados integração na equipa e serviço. serviço/instituição;

- Aceitação e integração na equipa.

-Gestão e prestação -Garantir e manter um -Atuação de acordo com as normas de


de cuidados ambiente seguro. controlo
da infeção;

- Identificação riscos reais e/ou potenciais;

-Observação e comunica ao elemento


competente as
preocupações relativas à
Segurança.
-Gestão e prestação -Apresentar e transmitir a - Transmissão adequada da informação correta à
de cuidados informação de forma clara e equipa;
sucinta.
-Aplicação da linguagem cientifica correta;

-Utilização de linguagem concisa e


compreensível na transmissão de informação ao
utente/ família;

- Utilização das tecnologias de informação


disponíveis no serviço;

- Demonstração de conhecimento sobre as


tecnologias de informação adequadas ao processo
de enfermagem.

- Responsabilidade -Aceita a responsabilidade e - Aceitação das orientações que lhe são dadas,
profissional responde pelas suas acções. desde que devidamente fundamentadas;

- Ponderação e fundamentação do processo de


tomada de decisão;

- Responsabilização
pelas tomadas de decisão e assumir da autoria e
consequências dos atos realizados;

- Concretização dos compromissos assumidos ou


justificação, com fundamento, da não
concretização dos mesmos;

-Reconhecimento dos limites do seu papel e da


sua competência.
-Gestão e prestação -Garantir e manter um - Observação e comunicação ao elemento
de cuidados ambiente seguro. competente, das
preocupações relativas à segurança do utente;

- Identificação de riscos reais e/ou


potenciais;

-Gestão e prestação - Organizar o trabalho, gerindo -Gestão do tempo dos cuidados prestados
de cuidados eficazmente o tempo. adequadamente, tendo em consideração as
prioridades estabelecidas;
-Conhecimento e interiorização das normas
atualizadas indicadas pela DGS;

-Utilização de impressos de apoio durante o


contacto telefónico de modo a elevar a eficácia;

-Gerir eficazmente o tempo de cada contacto


efetuado com o utente durante a colheita de
dados, e realização de ensinos;

-Gestão e prestação -Desenvolver as competências -Adoção de comportamentos


de cuidados para estabelecer uma relação facilitadores do estabelecimento
terapêutica com a pessoa e de uma relação eficaz;
família.
-Utilização adequada de estratégias de
comunicação verbal;

--Utilização de linguagem adaptada ao nível sócio


cultural da pessoa e família;

-Adotação de uma atitude empática com a pessoa


e família;
-Utilização de linguagem adaptada ao nível sócio
cultural da pessoa e família;

-Adotação de uma atitude empática com a pessoa


e família;
-Gestão e prestação -Planear intervenções de - Estabelecimento de prioridades para os cuidados;
de cuidados enfermagem - Realização de uma apreciação dos dados
obtidos para a conceção dos cuidados;

-Aplicação do processo de enfermagem para a


apreciação e planeamento de
Intervenções;

-Gestão e prestação de -Formular diagnósticos de - Seleção do diagnóstico de enfermagem


cuidados enfermagem apropriado de acordo com as necessidades da
pessoa;

-Realização de uma apreciação dos dados obtidos


para a conceção dos cuidados.
-Gestão e prestação de -Efetuar a colheita de -Utilização dos instrumentos adequados para a
cuidados dados. colheita de dados, planeamento e avaliação dos
cuidados;

-Realização da colheita de informação relevante


para a prática de enfermagem;

-Gestão e prestação de -Promover a Saúde. -Colaboração com a pessoa e família de forma a


cuidados estes adotarem
estilos devida saudáveis;

- Identificação do potencial da educação para a


saúde nas intervenções de
enfermagem;

-Conhecimento dos recursos comunitários e


sociais disponíveis no contexto em que está
inserido;

-Demonstração da compreensão das políticas de


saúde e sociais.

- Desenvolvimento -Promover a qualidade de


profissional cuidados prestados. Conhecimento dos padrões da qualidade dos
cuidados de enfermagem;

-Participação em ações de formação que


contribuem para a melhoria dos
cuidados;

-Realização de uma revisão regular das suas práticas


para a melhoria dos cuidados prestados.

- Desenvolvimento -Contribuir para o -Analise e discussão da tomada de decisão em


profissional desenvolvimento da enfermagem;
prática de enfermagem
-Reconhecimento do papel do enfermeiro no
planeamento em saúde.

- -Garantir a -Garantia do respeito do sigilo profissional;


Responsabilidade ética confidencialidade e direito
e legal à privacidade. -Asseguramento da segurança da informação, escrita
e oral, adquirida enquanto
profissional;

-Divulgação das informações apenas com interesse


terapêutico e apenas com os elementos diretamente
implicados no processo terapêutico;

-Garantia do anonimato da
pessoa;

-Asseguramento do respeito pela intimidade e


privacidade da pessoa.
- Responsabilidade -Atuar de acordo com a -Pratica dos cuidados de enfermagem de acordo
ética e legal legislação aplicável. com a legislação e as normas que regem a
profissão;

-Conhecimento dos princípios reguladores do


exercício da
profissão de
Enfermagem;

- Conhecimento dos regulamentos e protocolos do


serviço e instituição.

- Responsabilidade ética -Exercer de acordo com -Conhecimento dos princípios e deveres constantes
e legal o Código no Código Deontológico dos
Deontológico Enfermeiros;
- Atuação e interpretação da sua prática de acordo
com os padrões e deveres da Profissão.

- Responsabilidade -Reconhecer os limites do Conhecimento dos objetivos e competências


Profissional seu papel e da sua preconizados para a fase e contexto de
competência aprendizagem;
.
- Identificação das competências adquiridas ou
desenvolvidas;

- Consultar peritos em enfermagem, quando os


cuidados requerem um nível de perícia que está
para além da sua competência atual;
-Gestão e prestação de -Realizar -Estudar as normas e indicações em vigor fornecidas
cuidados um contacto ao utente pela DGS;
que testou positivo para
Covid-19 -Observar atentamente os profissionais, durante a
realização da técnica;

- Realizar o rastreio de Contactos Isolamento Imediato


(Inq. Epidemiológico);

-Realizar ensinos sobre


cuidados e medidas de prevenção de contaminação;

- Comunicar de forma clara, precisa e assertiva;

- Manter autocontrolo em situações críticas e de


limite;

- Demonstrar interesse e disponibilidade na interação


com utentes, familiares e/ou cuidadores;

- Aplicar técnicas de comunicação no atendimento


telefónico em serviços de saúde (por exemplo:
Empatia, Escuta ativa

- Identificar fatores que interferem na comunicação;

- Adequar a ação profissional a diferentes públicos e


culturas;

-Ter consciência do impacto das minhas ações na


interação e bem-estar emocional de terceiros;

-Identificar o atendimento telefónico como imagem


do organismo e da qualidade de serviço.

-Desenvolvimento -Apropriação e - Execução de trabalhos académicos.


profissional interiorização de
conhecimentos;
Conclusão

Mediante da realização de um plano de atividades, é me permitido ter uma guia de orientação


e saber exatamente as atividades a realizar no ensino clínico, de modo a alcançar os objetivos
inicialmente preconizados, desenvolvendo competências fundamentais na metodologia do
planeamento em saúde; capacitação de grupos e comunidades; coordenação de programas de
saúde de âmbito comunitário e vigilância epidemiológica.

Você também pode gostar