Você está na página 1de 8

BROMATOLOGIA

IANGLA ARAUJO
AMOSTRAGEM

A coleta de amostras constitui a primeira fase da análise do produto. As amostras de produtos alimentícios
destinadas à análise poderão ser colhidas nos locais de fabricação, preparo, depósito, acondicionamento,
transporte e exposição à venda.

• colhida em quantidade
A colheita deverá ser feita com observância das suficiente
condições técnicas prescritas por estes procedimentos. A
colheita adequada da amostra, cercada de todas as • acondicionada de forma a
precauções, viabilizará as condições corretas para o resguardá-la de qualquer
processo de análise; caso contrário, este processo será alteração
comprometido ou impossibilitado.
• Identificar de forma adequada
 As amostras facilmente deterioráveis serão conservadas em refrigerador e, quando for
o caso, em congelador. O seu processamento, desde a colheita até a análise, deverá
ser efetuado o mais rápido possível. A amostra deverá ser representativa do lote,
estoque ou partida, em proporção adequada à quantidade do produto existente no
local da coleta.

Dentro do conceito fundamental de que a análise começa com a colheita da amostra,


torna-se necessário que este procedimento seja efetuado com todas as precauções
necessárias. No laudo analítico, deverão ser registradas todas as condições em que a
amostra foi recebida, tais como, embalagem, temperatura,entre outras.

As amostras de alimentos devem ser colhidas segundo um plano particular de


procedimentos. Sempre que possível esse plano deverá proporcionar amostras
representativas do lote. Um dos problemas mais frequentes a respeito da análise
bromatológica é a determinação do tamanho da amostra a ser colhida. Quando
nenhuma instrução específica é fornecida, a regra geral é colher amostras
correspondentes a raiz de quadrdada de x +1, sendo x igual ao número de
unidades do lote.
TIPOS DE AMOSTRAS- AMOSTRAS PARA ANÁLISE DE CONTROLE E
FISCAL

1 amostra 2 vão para


Triplicata
fica no local análise

Quando a quantidade ou a natureza do alimento não permitir a colheita das


amostras em triplicata, a análise fiscal será realizada em amostra única.
Os procedimentos para a realização das análises fiscais estão previstos em
legislações específicas.
ACONDICIONAMENTO

As amostras colhidas deverão ser imediata e devidamente acondicionadas.

Este acondicionamento será considerado adequado se for capaz de impedir qualquer alteração na amostra.

A escolha do tipo de acondicionamento ou do recipiente depende do estado físico do produto: líquido, sólido ou semi-sólido.

Na escolha do acondicionamento deverá ser levado em conta o tipo de análise à qual vai ser submetida. Assim, se a amostra
se destina a testes microbiológicos, tornar-se-à imprescindível acondicioná-la em recipienteou material de embalagem estéril
que impeça a sua eventual contaminação do produto.
 Lacração
 A lacração dos invólucros das amostra fiscais e de controle terá por objetivo evitar qualquer alteração deliberada do
conteúdo da embalagem. Isto pode ser obtido não somente com o uso do lacre mas, ainda, por vedação hermética
para que em caso de violação, esta se torne evidente. Assim, poderão ser empregados selos e botões de pressão que
permitam seu uso por uma só vez ou engenhos semelhantes.

 Termo de coleta
 O agente responsável pela colheita da amostra deverá remetê-la ao laboratório de análise, juntamente com um termo
de coleta contendo todas as informações necessárias para o analista, por exemplo: a data da coleta e motivo de
apreensão; origem da mercadoria e data de sua produção ou aquisição; tipo e duração da armazenagem; nome e
endereço do fabricante ou detentor; quantidade em estoque da mercadoria, após a colheita da amostra; os números
dos lacres das amostras colhidas; o tipo de análise necessário ou uma breve descrição do motivo que originou tal
colheita.

É aconselhável, também, fazer uma descrição sucinta do local


onde foi apreendida a amostra. No caso de alimentos perecíveis
que necessitem de refrigeração, é fundamental mencionar a
temperatura em que se encontravam no momento da colheita.
ROTULAGEM

Cada amostra colhida deverá ser rotulada de modo a não se confundida. O método mais simples é escrever as
características da amostra diretamente no papel do invólucro do recipiente. Nos recipientes em que é difícil
escrever, poderão ser fixados e amarrados rótulos ou etiquetas onde estejam descritas as características da
amostra. No caso de amostras já acondicionadas em pacotes ou garrafas, será necessário tomar cuidado para
que a descrição do produto e outros detalhes importantes na embalagem original não sejam ocultos pelo rótulo
da amostra.

TRANSPORTE

A amostra deverá ser remetida para o laboratório de análise o mais rapidamente possível. Serão tomadas as
devidas precauções para assegurar que o resultado da análise não seja comprometido pela utilização de um
método inadequado de transporte que acarrete longas demoras ou no qual a amostra esteja sujeita à
deterioração.
AMOSTRAS

 Água
 Mel
 Leite
 Carne

Você também pode gostar