Você está na página 1de 9

Instituto Médio Politécnico Provincial da FRELIMO – Zambézia

Curso de Enfermagem Geral

Trabalho Microbiologia
Tema: Grupos Sanguíneos

Discente: Docente:
Tatiana Raimundo André
Zanae Egas

Quelimane, Maio de 2022

Índice
1. Introdução...............................................................................................................................3

2. Grupo Sanguíneo....................................................................................................................4

2.1. Transfusões Sanguíneas e Paternidade................................................................................4

2.2. Quem pode doar Sangue......................................................................................................5

2.3. Conceito de Sangue..............................................................................................................5

2.3.1. Composição do sangue.....................................................................................................6

2.3.2. Características da Circulação Sanguíneas.........................................................................6

2.3.4. Doação e Transfusão de Sangue.......................................................................................7

Conclusão....................................................................................................................................8

Bibliografia.................................................................................................................................9

2
1. Introdução
O presente trabalho referente à disciplina de Microbiologia, visa abordar aspectos
ligados ao grupo Sanguíneo. Destro do presente tema, ir-se-á falar dos tipos de sangue, não
só, a escala e características do sangue a cada grupo existente.

A começar, adianta-se afirmar que, Landsteiner foi um cientista que, ao observar


muitos acidentes em transfusões,   provou entre 1900 e 1901 que a espécie humana possui
grupos sanguíneos diferentes. Notou-se em testes que as hemácias do doador, em alguns
casos, aglutinavam em contacto com plasma do sangue do paciente. A partir disso, foi
possível relacionar o fenómeno das reacções entre anticorpos e antígenos. Assim, antígenos
são todas as substâncias que nosso organismo entende ser um “invasor”, podendo ser uma
proteína ou um polissacarídeo e os anticorpos são proteínas encontradas no plasma sanguíneo
e têm a função de neutralizar ou destruir a substância invasora. Isso só é possível, pois o
anticorpo tem uma forma complementar à do antígeno, sendo a reacção antígeno-anticorpo
específica.

3
2. Grupo Sanguíneo
Os seres humanos apresentam quatro grupos sanguíneos:

 Grupo A: Possuem antígeno chamado aglutinogênio A;


 Grupo B: Possuem antígeno chamado aglutinogênio B;
 Grupo AB: Possuem os dois antígenos, aglutinogênio A e B;
 Grupo O: Não possuem nenhum dos dois antígenos.

O gene A (ou IA) determina a formação do aglutinogênio A, o gene B (ou IB) determina a
formação do aglutinogênio B, o gene O (ou i) não forma nenhum aglutinogênio e os genes A
e B determinam a formação dos alutinogênios A e B. O plasma também possui anticorpos
chamadas aglutininas são estas que causam os acidentes em transfusões, pois indivíduos do
grupo A possuem aglutininas Anti-B, do grupo B possuem aglutininas Anti-A e os do grupo
O possuem as duas aglutininas e os indivíduos AB não possuem nenhuma dessas substâncias

Com base nos depoimentos acima citados, vale referir que, para verificar a presença do
grupo sanguíneo de um indivíduo, são feitos  testes. Coloca-se uma gota de sangue do
indivíduo a ser verificado nas extremidades de cada lâmina e adicionando soro contendo
aglutinina Anti-A em uma das extremidades e o soro com aglutinina Anti-B no outro. Assim,
pode ser observada a  aglutinação de alguns grupos na presença do soro anti-A e/ou anti-B.

2.1. Transfusões Sanguíneas e Paternidade


Em caso de erro na transfusão, o sangue do doador será aglutinado pelo plasma do
paciente resultando na obstrução de vasos sanguíneos, contudo os glóbulos brancos do
paciente destruirão as hemácias que seriam como “invasoras” para as nossas células  de
defesa. Ao destruir as hemácias, hemoglobina e outras substâncias são liberadas podendo
causar lesões renais, reacções alérgicas e outras, o que pode resultar em morte.

A figura abaixo, mostra cruzamentos possíveis relativos ao sistema ABO:

4
Neste caso, é possível fazer o cruzamento dos grupos sanguíneos em casos de
paternidade duvidosa, contudo não é possível afirmar que o indivíduo é o pai mesmo da
criança e sim que o indivíduo não pode ser pai. Por exemplo, fazendo o cruzamento de mono-
ibridismo, a mãe sendo do grupo AB e o suposto pai do grupo O jamais poderão ter um filho
AB ou O, no entanto se a criança for do grupo A ou B, não é possível provar que esta é
realmente filho desse suposto pai. Também se pode fazer o cruzamento mono-ibridismo do
sistema ABO para verificar os possíveis grupos dos filhos.

2.2. Quem pode doar Sangue


A doação de sangue dura em média 30 minutos e para ser feita alguns requisitos devem
ser respeitados, como:

 Ter entre 18 e 65 anos, no entanto pessoas a partir dos 16 anos podem doar sangue
contanto que possua autorização dos pais ou responsáveis e preencha os outros
requisitos para doação;
 Pesar mais de 50 Kg;
 Caso tenha feito uma tatuagem, aguardar entre 6 a 12 meses para certificar que não foi
contaminado com nenhum tipo de hepatite e que continua saudável;
 Nunca ter usado drogas ilícitas injetáveis;
 Aguardar um ano após a cura de alguma IST.

Os homens só podem doar sangue uma vez a cada 3 meses e no máximo 4 vezes por ano e
as mulheres a cada 4 meses e no máximo 3 vezes por ano, já que as mulheres perdem sangue
todos os meses por meio da menstruação, demorando mais tempo para repor a quantidade de
sangue retirada.

2.3. Conceito de Sangue


O sangue é um tipo especial de tecido conjuntivo relacionado, entre outras funções, com o
transporte de nutrientes e gases respiratórios e a defesa do organismo. O sangue é um tecido
conjuntivo com propriedades especiais. Desta feita, o sangue compõe:
 Hemácias: que actuam no transporte, principalmente do sangue;
 Leucócitos: estes actuam na defesa do organismo; e
 Plaquetas: as plaquetas actuam na coagulação sanguínea.

5
Em suma, o sangue é um fluido corporal que percorre o sistema circulatório em animais
vertebrados; formado por uma porção celular de natureza diversificada - pelos “elementos
figurados” do sangue - que circula em suspensão em meio fluido, o plasma.
Ora, em animais vertebrados o sangue, tipicamente vermelho, é geralmente produzido na
medula óssea. Em animais invertebrados a coloração pode variar, mostrando-se em várias
espécies, dada a presença de cobre e não ferro na estrutura das células responsáveis pelo
transporte de oxigénio, azulado.
Nesse sentido, o sangue tem como função a manutenção da vida do organismo no que
tange ao transporte de nutrientes, excretas (metabólitos), oxigénio e gás carbónico,
hormónios, anticorpos, e demais substâncias ou corpúsculos cujos transportes se façam
essenciais entre os mais diversos e mesmo remotos tecidos e órgãos do organismo.
Importa ainda referir que, Popularmente também denomina-se por sangue o fluido com
funções similares em animais não dotados de sistema circulatório fechados, a exemplo da
hemolinfa nos insectos. A composição da hemolinfa é contudo diferente da composição do
sangue propriamente dito.

O sangue é formado por diversos tipos de células, que constituem a parte "sólida" do
sangue, cada tipo com anatomia e funções próprias; essas imersas em uma parte líquida
chamada plasma. As células sanguíneas são classificadas em três grupos básicos: os
leucócitos ou glóbulos brancos, que são células de defesa integrantes do sistema imunitário;
as hemácias , glóbulos vermelhos ou eritrócitos, responsáveis pelo transporte de oxigénio; e
plaquetas, responsáveis pela coagulação sanguínea.

2.3.1. Composição do sangue


O sangue é composto basicamente por:

 45% de elementos figurados[2] (células): Hemácias, leucócitos e plaquetas;


 \55% de plasma (Matriz extracelular).

2.3.2. Características da Circulação Sanguíneas


a) Fechada: O sangue circula somente no interior dos vasos (artérias, veias e capilares).
b) Completa: Não ocorre mistura do sangue arterial com o sangue venoso.
c) Dupla: O sangue passa duas vezes pelo coração ( com sangue arterial e com sangue
venoso).

6
2.3.4. Doação e Transfusão de Sangue
A doação de sangue é o processo pelo qual um doador voluntário tem seu sangue
colectado para armazenamento em um banco de sangue ou hemocentro para um uso
subsequente em uma transfusão de sangue. Trata-se de um processo de fundamental
importância para o funcionamento de um hospital ou centro de saúde.

A transfusão sanguínea é realizada para repor a perda do fluido corpóreo devido a


alguma doença ou trauma grave que venha a trazer perda substancial que não possa ser
reposta pela própria pessoa.

Estimativas apontam que somente no Brasil, sejam consumidas diariamente mais de 5


mil bolsas de sangue que são, em sua maioria, aplicadas em centros hospitalares a pacientes
enfermidade e/ou acidentados.

Todos os procedimentos médicos que demandam transfusão de sangue precisam


dispor de um fornecimento regular e seguro deste elemento. Daí a importância de se manter
sempre abastecidos os bancos de sangue por meio das doações, que não engrossam nem
afinam o sangue do doador. É fácil e seguro, e não se pode mentir nem omitir informações,
pois quem recebe o sangue pode ser contaminado.

Entretanto, doar sangue é um procedimento simples, rápido, sigiloso, seguro e


relativamente indolor. Para o doador em geral não há riscos, porém algumas complicações
podem eventualmente aparecer:

 Queda de pressão arterial e tontura;


 Hematoma no local da picada;
 Náusea e vómito;
 Dor local e dificuldade para movimentação do braço; e desmaios.

7
Conclusão
Chegada ao término do presente trabalho de Microbiologia, foi possível perceber que,
os tipos de sangue são classificados de acordo com a presença ou ausência de
aglutinogênio (antígeno) presentes na superfície das hemácias, ou de aglutininas, também
chamadas de anticorpos. Assim, o sangue pode ser classificado em 4 tipos de acordo com o
sistema ABO em Sangue A: é um dos tipos mais comuns e contém anticorpos contra o tipo B,
também chamado de anti-B, só podendo receber sangue de pessoas do tipo A ou O;
Sangue B: é um dos tipos mais raros e contém anticorpos contra o tipo A, também chamado
de anti-A, só podendo receber sangue de pessoas do tipo B ou O; Sangue AB: é um dos tipos
mais raros e não possui anticorpos contra A ou B, o que significa que pode receber sangue de
todos os tipos sem que haja reação; Sangue O: é conhecido como o doador universal e é um
dos tipos mais comum, possui anticorpos anti-A e anti-B, só podendo receber sangue de
pessoas do tipo O, caso contrário pode a aglutinação das hemácias.

8
Bibliografia
BRUNA, A. (2015). Quantos litros de sangue existem no corpo humano? Diário do Grande
ABC. Consultado em 30 de Maio de 2022.

http://www.abhh.org.br – Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia


Celular (ABHH).

Manual de Microbiologia do Instituto de Ciências de Saúde. (S./d.).

SASSON, S. & SILVA, J. C. Da. Biologia 1: Citologia Histologia. 5ª Edição, Actual Editora,
1989.

VERRASTRO, T. Hematologia e hemoterapia. São Paulo, Editora Atheneu, 2005.

Você também pode gostar