Você está na página 1de 13

Universidade Católica de Moçambique

Instituto de Educação à Distância

A Importância da Ética e Deontologia Profissional do Professor no Combate à


Corrupção nas Escolas Públicas, Hoje

Nome do Estudante: Laura Alberto Semo

Código do Estudante: 708194783

Curso: História
Disciplina: Ética Profissional
Ano de Frequência: 4º ano
Docente: PhD. Pe. Eduardo
Mouzinho Suana
Turma: B

Chimoio, Julho, 2022

i
Classificação
Categorias Indicadores Padrões Nota
Pontuação Subtota
do
máxima l
tutor
 Índice 0.5
 Introdução 0.5
Aspectos
Estrutura  Discussão 0.5
organizacionais
 Conclusão 0.5
 Bibliografia 0.5
 Contextualização
(Indicação clara do 2.0
problema)
Introdução  Descrição dos
1.0
objectivos
 Metodologia adequada
2.0
ao objecto do trabalho
 Articulação e domínio
do discurso académico
Conteúdo (expressão escrita 3.0
cuidada, coerência /
Análise e coesão textual)
discussão  Revisão bibliográfica
nacional e internacional
2.0
relevante na área de
estudo
 Exploração dos dados 2.5
 Contributos teóricos
Conclusão 2.0
práticos
 Paginação, tipo e
Aspectos tamanho de letra,
Formatação 1.0
gerais paragrafo, espaçamento
entre linhas
Normas APA
Referências  Rigor e coerência das
6ª edição em
Bibliográfica citações/referências 2.0
citações e
s bibliográficas
bibliografia

ii
Folha para recomendações de melhoria:A ser preenchida pelo tutor
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________

iii
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________

Índice
1. Introdução..............................................................................................................................1

1.1. Objectivos..............................................................................................................................2

1.1.1. Objectivo geral:.....................................................................................................................2

1.1.2. Objectivo específico:.............................................................................................................2

1.2. Metodologia...........................................................................................................................3

2. Desenvolvimento...................................................................................................................4

2.1. Definição de conceitos chaves...............................................................................................4

2.1.1. Ética.......................................................................................................................................4

2.1.2. Deontologia profissional.......................................................................................................4

2.1.3. Corrupção..............................................................................................................................4

2.2. A importância da ética e deontologia profissional do professor no combate à corrupção nas


Escolas Públicas, hoje......................................................................................................................5

Conclusão.........................................................................................................................................8

Referências Bibliográficas................................................................................................................9

iv
1. Introdução

O presente trabalho aborda sobre a temática a importância da ética e deontologia profissional do


professor no combate à corrupção nas Escolas Públicas, Hoje. Neste sentido, a corrupção é um
mal social e institucional que se instalou e rapidamente se alastrou para todos os sectores da vida
do País, seja pública como privada. Esta realidade tem muito a ver com a perda do sentido
dignificante do trabalho e com a necessidade de uma vida “folgada” alcançada sem os esforços
que o trabalho honesto pressupõe. A corrupção resulta, pois, da necessidade de uma vida fácil e
conseguida por vias ilícitas, por isso mesmo, condenada tanto na ética como judicialmente.

No entanto, o presente trabalho tem como objectivo principal conhecer a importância da ética e
deontologia profissional do professor no combate à corrupção nas Escolas Públicas, Hoje. Para a
materialização do estudo, usou-se a consulta bibliográfica.

No que se refere a estrutura, o trabalho é composto por três partes: a presente introdução, com
uma breve contextualização do tema; na segunda parte, desenvolvimento do trabalho, na qual
apresenta a importância da ética e deontologia profissional do professor no combate à corrupção
nas Escolas Públicas; a terceira parte, a conclusão, são conhecidas as considerações finais sobre o
tema em causa. No fim, apresentam-se as referências bibliográficas, que contemplam todas as
obras consultadas na elaboração deste trabalho bibliográfico.

1
1.1. Objectivos

“Os objectivos são as declarações de intenções do que se deseja alcançar, essas intenções exigem
conjugação de actividades [...].” (Araújo, 2014, p.71).

Diante do que foi exposto pelo autor, pode-se afirmar que os objectivos expressam intenções,
propósitos, desejos ou ainda, o fim último da actividade. Portanto, a classificação dos objectivos,
requer alguns critérios. Desta feita os objectivos considerados quanto ao nível de abrangência
podem ser: gerais e específicos.

Assim sendo, constituem objectivos gerais e específicos do trabalho os seguintes:

1.1.1. Objectivo geral:

 Conhecer a importância da ética e deontologia profissional do professor no combate à


corrupção nas Escolas Públicas, hoje.

1.1.2. Objectivo específico:

 Definir a ética, deontologia profissional e corrupção;


 Mencionar a importância da ética e deontologia profissional do professor no combate à
corrupção nas Escolas Públicas, hoje.

2
1.2. Metodologia

Para a concretização do presente trabalho a autora partiu da concepção de Matusse (2013) ao


afirmar que metodologia é a explicação minuciosa, detalhada, rigorosa e exacta de toda acção
desenvolvida ou do caminho percorrido ou a percorrer ao longo do trabalho de pesquisa. Nesta
ordem de ideia, foi necessário o uso do método bibliográfico que consistiu na revisão
bibliográfica de material já publicado sobre o assunto, onde fez se o embasamento teórico
utilizando livros, artigos de periódicos e sites específicos.

3
2. Desenvolvimento

Neste ponto do trabalho, procurou-se desenvolver as bases precisas sobre a importância da ética e
deontologia profissional do professor no combate à corrupção nas Escolas Públicas, hoje.

2.1. Definição de conceitos chaves

Para uma melhor uma melhor compreensão do estudo, foram seleccionados três conceitos
considerados pertinentes, nomeadamente: Ética, Deontologia profissional do professor e
Corrupção.

2.1.1. Ética

De acordo com Salvador (s/d), Ética é “um campo de saber ligado a Filosofia e sua origem nos
reporta a discussão filosófica a respeito do comportamento humano, ou seja, a reflexão sobre o
conhecimento do Bem como o fim ultimo do homem (p.6).”

A ética pode ser definida como a teoria acerca do comportamento moral dos homens em
sociedade, ou seja, ela trata dos fundamentos e da natureza das nossas atitudes, e se manifesta
efectivamente na conduta do homem livre.

2.1.2. Deontologia profissional

Alonso (2008) fala da Deontologia profissional como sendo os deveres e as obrigações do


profissional, aquilo que é preciso exigir de todo profissional no desempenho das suas funções
(p.179). O normal é que essas formas tenham sido regidas, compiladas em um código escrito e
aprovado pelo colectivo profissional.

Paralelamente ao exposto acima, como afirmou-se anteriormente, destaca-se o preconizado por


Viegas e Chihulume (2011):

“falar de Deontologia profissional é, pois, falar de conjunto de deveres, princípios e normas


adoptadas por grupos profissionais, ou seja, de grupos que exercem uma determinada profissão.
Portanto, a Deontologia profissional diz respeito a todas profissões e refere-se ao carácter
normativo e, até, jurídico que regulamenta as profissões (p.27).”

2.1.3. Corrupção

4
A corrupção é todo o acto que tem em vista a satisfação de interesses particulares em detrimento
dos interesses do Estado e da sociedade, privando, deste modo, os cidadãos dos seus direitos
(Estrategia Anti-Corrupção, 2006).

Gefray (2002) olha a corrupção em duas perspectivas: a corrupção como abuso de poder, isto é, o
mau uso de cargo público para benefícios privados ou para fins não oficiais e corrupção como a
neutralização do Estado, o que pressupõe que criminosos (funcionários) neutralizem o poder do
estado usando este poder para fins pessoais o que contradiz o fim ideal do Estado que é o de
servir. Para pasquino (2000, cit. em Sacramento, 2010) corrupção é fenómeno pelo qual um
funcionário público é levado a agir de modo discordante dos padrões normativos do sistema,
beneficiando interesses particulares em troca de recompensa. A corrupção é, portanto, para este
autor, o comportamento ilegal de quem desempenha um papel na estrutura do Estado.

2.2. A importância da ética e deontologia profissional do professor no combate à


corrupção nas Escolas Públicas, hoje

A ética no ambiente de trabalho proporciona ao profissional um exercício diário e prazeroso de


honestidade, comprometimento, confiabilidade, entre tantos outros, que o conduzem tanto na
tomada de decisões como no processo de adopta-las. Ao final, a recompensa e ser reconhecido,
não só pelos eu trabalho, mas também, não só pelo seu trabalho, mas também por sua postura
ética, de valores e conduta exemplar. “Se o professor resgatar o valor perdido e saber que ele faz
parte de uma profissão onde não é assistente em extinção, mas sim de que é protagonista de uma
acção educativa na qual a sua mediação é fundamental ele(a) retorna a sua posição no estado
actual da situação e possibilitará que o mesmo se modifique (Barbosa, 2002).”

A ética no processo educativo deve obedecer os quatro pilares do mesmo processo sendo:

 Aprender a conhecer;
 Aprender a fazer;
 Aprender a ser;
 Aprender a conviver

“Aprender a ser, está ligada as competências pessoais, significa que a educação deve contribuir
para o desenvolvimento no contexto espiritual, e corporal, incluindo a inteligência a

5
sensibilização, sentido estético e responsabilidade social (Delors, 1996).” Estes processos,
ajudam o sujeito a tomar consciência sobre a integração e o bem-estar do sujeito. Ter
competências e habilidades, possuir conhecimento, adequar se ao comportamento de outros e
tornar se sociável, porém adequar – se aos objectivos do grupo. A educação é um processo que
tem a sua base nos grupos sociais entre eles a família, a escola, a igreja, os grupos de pares, …
para que haja sucesso na formação desenvolvimento destes grupos, torna essencial que se
verifique ou sejam seguidos alguns princípios éticos e deontológicos que visam a criação de
relações saudáveis entre os membros pertencentes dos grupos.

O objecto da Deontologia consiste em ensinar o homem a dirigir os seus afectos, de maneira a


que eles sejam o mais possível subordinados ao bem-estar. Cada homem tem as suas penas e os
seus prazeres, que lhe são próprios, e com os quais o resto dos homens não tem qualquer relação;
há, também, os prazeres e as penas que dependem das relações com os outros homens, e os
ensinamentos do Deontologista têm por objectivo aprender, num como noutro caso, a dar ao
prazer uma direcção tal que lhe permita ser produtivo para outros tipo de prazer; e a dar uma tal
direcção à pena que a torne, na medida do possível, uma fonte de prazer ou, pelo menos, que ela
seja o menos pesada possível, suportável e, assim, tão transitória quanto possível.”
(Barbosa,2002, pg.167).

Segundo Delors (1996), uma postura ético-profissional na prestação dos serviços públicos
seguindo de padrões e valores, tanto da sociedade, quanto da própria organização são essências
para o alcance da excelência profissional. A prestação dos serviços públicos exige actualização a
aperfeiçoamento constante, e uma postura ética corporativo através dela ganham credibilidade e a
confiança dos utentes.

O mesmo defende que é importante que os profissionais sigam os padrões éticos da sociedade e
das organizações. Um dos exemplos são as informações sigilosas, para a preservação do próprio
doente deve manter uma postura congruente com seu trabalho e manter para sim os dados que lhe
foram confiados, a fim de guarda-los.

Mosse (2016), afirma que:

“a corrupção no sector da Educação em Moçambique é marcada por várias formas e elementos. O


suborno e a extorsão sexual e monetária são formas presentes: o suborno pago pelos parentes aos
professores para a obtenção de notas e passagens em exames; o suborno pago pelos professores aos

6
oficiais públicos para serem preferidos nas promoções; o desvio de fundos alocados para a compra
de materiais e construção de escolas; a exploração sexual dos estudantes pelos professores, etc
(p.19).”

Por isso, o docente na era contemporânea deve ser, deve fazer, deve conhecer e deve colaborar
conjuntamente nas várias abordagens dialécticas para consubstanciar naquilo que é mais desejado
num profissional integro da educação. Portanto, a escolha duma profissão implica a aceitação dos
seus princípios e preceitos deontológicos, assim o acto pedagógico é irredutível à sua dimensão
técnica porque a educação é um fenómeno radicalmente ético.

7
Conclusão

Após a realização deste trabalho pode-se concluir que a ética e deontologia profissional do
professor é muito importante no combate à corrupção nas Escolas Públicas, hoje, visto que, a
ética e deontologia profissional é o conjunto de normas morais e funcionais que orientam o
comportamento do individuo no exercício das suas funções na empresa (escola). Pois que, a ajuda
nas orientações que o sujeito deve seguir para o enquadramento na sua vida profissional. A ética
sendo um sistema de valores, atitude e carácter do sujeito seja positivo como negativo é de
extrema importância na profissionalização, pois que, permite o sujeito determinar o tipo de
relação de trabalho entre os funcionários. O exercício da sua profissão exige grande
responsabilidade seja no contexto social como individual com envolvimento dos beneficiários.

Portanto, a ética sendo a secção dos valores morais éticos e deontológicos, este último sendo
a área dos deveres, tem grande importância na profissionalização, logo este será um colaborador
assíduo e pontual sobre tudo dinâmico de acordo as regras da empresa onde cada um apresenta as
funções distintas para o desenvolvimento do grupo. Esta área da educação, deve ser estudado em
função das situações concretas, tendo em conta os princípios universais de respeito pelo ser
humano e pela sua liberdade. Então a ética e a deontologia do professor têm uma grande
importância nas escolas publicas, hoje, porque adopta os professores de conhecimentos sólidos e
sensibilidade sobre a prevenção e combate a corrupção e traz sucesso na sua profissão. (uma
profissão é uma ocupação de um individuo, partindo da sua preparação geral para particular, ou
trabalho realizado por um sujeito com base as competências ou habilidades adquiridas durante a
aprendizagem para dar resposta de um determinado problema).

8
Referências Bibliográficas

Alonso, A. (2008). Ética das Profissões. São Paulo, Edições Loyola.

Araújo, E. (2014). Didáctica Geral. Beira, Moçambique: UCM.

Barbosa, L. (2002). Parâmetros curriculares: O papel da escola no séc. XX. Curritiba.

Delors, J. (1996). A educação um tesouro certo. Paris: UNESCO.

Estrategia Anti-Corrupção (2006): Corrupção: um desafio à nossa capacidade de construir um


Moçambique melhor. Maputo, Moçambique.

Geffray, C. (2002): State, Wealth and Criminals. Institut de recherche pour développement, Paris.

Matusse, O. (2013). Manual de metodologias investigação científica: para a elaboração de


monografias escolares e outros tipos de pesquisa científica. Maputo, Moçambique.

Mosse, M. (2017). Breve análise à Estratégia Anti-Corrupção: do dilema salarial, dos códigos de
conduta e da urgência de planos de acção sectoriais. Maputo, Moçambique: CIP. Recuperado em
https://www.open.ac.uk/technology/mozambique/sites/ww.open.ac.uk.techology.mozambique/
file/picsd62600.pdf.

Sacramento, A. (2010): Organizações da Sociedade Civil que Actuam no Combate à Corrupção


no Brasil: uma possível caracterização. ANPAD.

Salvador, M. (s/d). Ética Social. Beira, Moçambique: UCM.

Viegas M. & Chihulume Z. (2011). Ética e Deontologia profissional. Maputo, Moçambique:


Universidade Pedagógica.

Você também pode gostar