Função Injetora A função é injetora quando elementos diferentes de A correspondem a elementos diferentes de B.

Uma determinada função f: A B é injetora, somente se, dois elementos distintos quaisquer do domínio de f possuem imagens diferentes em B. - f é injetora quando quaisquer elementos diferentes de A possuir imagens distintas em

B.

– g não é injetora porque

Função sobrejetora A função é sobrejetora quando todo elemento de B é imagem de pelo menos um elemento de A, isto é, quando o conjunto imagem for igual ao contradomínio da função. Im(f) = CD(f). Uma função f: A B é sobrejetora, somente se, o seu conjunto imagem for igual ao contradomínio (da saída): Im(f) = B.

Exemplo:

a) - Im = B = {1, 2, 3}. Logo f é sobrejetora.

b) - Im = {1, 2, 3}, B = {1, 2, 3, 4}, ou seja, Im ≠ B. logo g não é sobrejetora. Função bijetora É toda função de A em B que é simultaneamente, injetora e sobrejetora. Somente a função bijetora admite inversa. Dizemos que uma função f: A B é bijetora somente se, ela é injetora e sobrejetora. Exemplo:

• f é injetora, quando um elemento de A está associado a um elemento em B. • f é sobrejetora, pois Im = B = {4, 5, 6}. • f é bijetora, pois é injetora e sobrejetora ao mesmo tempo.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful