EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA DA COMARCA DE TRÊS DE MAIO(RS).

- AÇÃO DE REVOGAÇÃO DE DOAÇÃO DE IMÓVEL RURAL COM RESERVA DE USUFRUTO E ENCARGO.- PEDIDO DE ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA GRATUITA.- PEDIDO DE PRIORIDADE DE TRAMITAÇÃO EM RAZÃO DE DISPOSIÇÃO DO ESTATUTO DO IDOSO.-

Ju re An n Da a z to io

Ge m sBu n d Ro re ia e o o
CECILIA CELIA KLERING, brasileira, viúva, agricultora, inscrita no CPF sob o n° 767.998.400-04, RG n° 1069309373/SSP-RS, residente e domiciliada na localidade de Espírito Santo, interior do município de Alegria (RS), por intermédio de seu procurador bastante que esta subscreve, “ut” instrumento de procuração incluso1, com o devido acatamento e respeito, vem, a presença de Vossa Excelência, com fundamento no artigo 555 do Código Civil, promover a presente AÇÃO DE REVOGAÇÃO DE DOAÇÃO DE IMÓVEL RURAL COM RESERVA DE USUFRUTO E ENCARGO contra LUIZ RENATO KLERING e JURACI LURDES KLERING, ambos brasileiros, casados entre si, ele inscrito no CPF sob n° 495.045.760-87, RG sob n° 4039636123/SSP-RS, e ela inscrita no CPF sob nº 561.627.118-02, residentes e domiciliados na localidade de Espírito Santo, interior do município de Alegria(RS), pelos fatos e argumentos que passarão a aduzir na presente. I - DOS FATOS Na data de 12 de setembro do ano 2006 a Autora efetuou a doação através de “ESCRITURA PÚBLICA DE DOAÇÃO DE IMÓVEL RURAL COM RESERVA DE USUFRUTO E ENCARGO2” ao filho Luiz Renato Klering, ora Requerido, do seguinte imóvel:
1

AD O V GAD AB/RS 4 . O-O 7

AD O V GAD -O O AB/RS 3 .9 3

Instrumento procuratório;

_____________________________________________________________________________________________________ ______ Av. Uruguai, n°683, cj. 21, 2° andar - fone/fax 55 3535 1440 – Três de Maio (RS) Rua Guaporé, n° 940 - Fone/fax: 55 3512-3727 - Santa Rosa (RS) Site: www.juarezsilvaadvogados.com.br e E-mail: juarezadv1@hotmail.com

00m²). n° 940 .juarezsilvaadvogados. 5 Denúncia Ministério Público contra o demandado em processo crime.Santa Rosa (RS) Site: www. Não tinha mais direito a nada. e aproveitando-se da baixa instrução e boa-fé da Autora. em condomínio dentro de área maior. ao SUL e LESTE com áreas do mesmo lote. constam encargos necessários. do Registro de Imóveis de Três de Maio(RS).com. 6 Termo de declaração Cecília Célia Klering. Uruguai.104/61/06. comprometendo-se a provisão de alimentação. vestuário. n°683. com terras do lote n° 167. (conforme relatado em ocorrência policial e denúncia do MP/RS em Processo Crime sob n° 074/2. por sua livre e espontânea vontade. sob n° 4. do livro n° 2-RG. tal como receber valores de benefícios previdenciários junto à instituição financeira. a Autora não mais usufruía de condições dignas de viver naquela casa.08. O-O 7 AD O V GAD -O O AB/RS 3 . que confronta: ao NORTE.Fone/fax: 55 3512-3727 . Imóvel que se acha matriculado sob n° 6. registro n° 5.187. município de São José do Inhacorá(RS). em 20 de março de 1986. 2 _____________________________________________________________________________________________________ ______ Av. e recebendo a doação do imóvel ora feito. situada no lugar denominado Santo Antônio do Inhacorá. COM DOMÍNIO DE RESERVA DE USUFRUTO E ENCARGO. e por incompreensão da esposa do mesmo. maltratada verbalmente e chegou a ser mandada embora pelos Requeridos. com benfeitoria. ainda.273. do Serviço Notarial Registro Civil do município de Alegria (RS). resolveu assumir o encargo de prover a subsistência dos doadores para o resto de suas vidas. pertencente ao lote rural n° 168.Ju re An n Da a z to io Na supracitada ESCRITURA PÚBLICA DE DOAÇÃO DE IMÓVEL RURAL COM RESERVA DE USUFRUTO E ENCARGO. encargo este extensivo aos seus herdeiros e/ou sucessores”(Grifos nossos). 3 Cópia Ocorrência Policial n° 94/2008 – órgão 151238 – Posto Alegria(RS) – Polícia Civil. por estar usufruindo do imóvel em questão.026.0000585-4 cujo Requerido é Réu 3-4-5-6).08. sob INCRA n° 867. com uma casa de alvenaria coberta com telhas de barro. a saber: “O outorgado donatário. todas as vezes que seja necessário. assistência médica. cj. farmacêutica e hospitalar.00005854. 21.9 3 Acontece que por ventura de arbitrariedades da parte do Requerido.com .br e E-mail: juarezadv1@hotmail. em reconhecimento pelos auxílios que recebeu da doadora. medindo trinta e quatro metros quadrados (34.00m²). livro 36. ao OESTE por linhas secas com os lotes n° 156 e 157. e. com benfeitoria.fone/fax 55 3535 1440 – Três de Maio (RS) Rua Guaporé. bem como as despesas funerais por ocasião da morte dos mesmos. segunda Requerida.298-1. Ge m sBu n d Ro re ia e o o “Imóvel rural de uma fração de terras de cultura. com a área de quinhentos metros quadrados (500. dita sua nora. sua mãe. 2° andar . 4 Cópia extrato processo criminal de apropriação indébita sob n° 074/2. Se tudo isso não bastasse. era isolada. AD O V GAD AB/RS 4 .(Grifos nossos). sem coação. o Requerido filho convenceu a mesma a assinar procuração dando-lhe poderes. Cópia Escritura pública de doação de imóvel rural com reserva de usufruto e encargo.

21.br e E-mail: juarezadv1@hotmail.9 3 O nosso CC.juarezsilvaadvogados.Portanto. em seu art. O-O 7 AD O V GAD -O O AB/RS 3 . aproveitando da baixa instrução e ignorância da Autora. lhe passando a si e sua esposa todos os móveis e utensílios existentes na casa. e considerando sua vulnerabilidade frente ao fatos narrados nesta. 2° andar . A propósito. sendo tal conduta objeto de ação criminal.DO DIREITO AD O V GAD AB/RS 4 . o filho obrigou-a a assinar TERMO DE DOAÇÃO. que era a obrigação de que fossem despendidos cuidados e atenção a Autora.Deste ato.com. cj. 3ª ed. 2004. ou por inexecução do encargo” Neste caso. cumprindo ao donatário mostrar-se reconhecido. conforme documento acostado7. n° 940 . p. Destarte. senão da presente medida judicial. voluntariamente. Ju re An n Da a z to io Ge m sBu n d Ro re ia e o o II . Dir-se-ia que há um dever moral. Estas e outras razões fazem reconhecer que o doador se torna credor de gratidão. o que obriga a concluir que a moral e o direito nunca andaram tão juntos como nesta situação. prevê a revogação da doação tanto por ingratidão quanto por inexecução do encargo: “Art. como já dito antes. ao lecionar a respeito da revogação da doação por ingratidão: “Considera-se a doação um contrato benéfico por excelência. como forma de colaboração da Autora. e 01(um) salário mínimo seriam depositados diretamente em conta poupança em nome da Autora naquele banco. Ainda. tira parcela de seu patrimônio para acrescer o de outrem. in “Contratos”. a ingratidão está demonstrada. por acordo que fora firmado verbalmente entre ambos. 7 Cópia termo de doação de móveis equipamentos. o Requerido levantaria mensalmente os valores dos benefícios previdenciários junto ao Banco Sicredi.Santa Rosa (RS) Site: www. o filho Requerido se apropriou dos valores da Autora. 555. 555 – A doação pode ser revogada por ingratidão do donatário. Forense.com . A resolução do contrato se dá pelo descumprimento do encargo. n°683. não resta outra alternativa a Autora. sendo que o equivalente a 01(um) salário mínimo seria utilizado para as despesas comuns e rotineiras da casa.Fone/fax: 55 3512-3727 . Uruguai. No entanto. a ingratidão do filho Requerido e de sua esposa é inconteste. vale destacar o ensinamento de Arnaldo Rizzardo. Alguém.fone/fax 55 3535 1440 – Três de Maio (RS) Rua Guaporé. além de não cumprir o encargo assumido. 471. _____________________________________________________________________________________________________ ______ Av.. eletrodomésticos e utensílios.

1) Réus que eram revéis. Uruguai. consoante escritura pública juntada. certo é que. Tendo os donatários abandonado o local onde viviam as doadoras. (Apelação Cível Nº 70024721805. o agravante. Possibilidade de acolhimento da pretensão das demandantes. RECURSO ADESIVO DESPROVIDO. corresponde à obrigação do beneficiado em não assumir certas condutas. PRELIMINAR DE NÃO CONHECIMENTO ARGÜIDA PELO MP ¿ Ainda que não tenha. então. correspondente ao dispêndio de cuidados e carinhos para com estas.com . a jurisprudência é pacifica em nossos Tribunais ao afirmar que: Ju re An n Da a z to io “APELAÇÃO CÍVEL. Venda noticiada na inicial. A obrigação só se converte em perdas e danos se impossível a tutela específica ou se requerida pelo autor. a doação foi feita inter vivos e com a previsão expressa do encargo. porque. abstendo-se da prática de vários atos. também.Santa Rosa (RS) Site: www. o mesmo que subscreve as contra-razões e o recurso adesivo. o que não se dá no caso concreto. n° 940 . possível é aferir-se a sua inconformidade.br e E-mail: juarezadv1@hotmail. nada consta a respeito de eventual transferência da propriedade. Neste sentido.com. Inexistência da figura de qualquer terceiro de boa-fé. n°683. Tribunal de Justiça do RS. notadamente porque os réus. mas que foram devidamente intimados acerca da realização da audiência de conciliação e saneamento por nota de expediente expedida em nome de seu advogado. em contra-razões. em realidade. cj. Entretanto. na hipótese. Circunstâncias que justificam a revogação da doação por descumprimento de encargo. PRELIMINAR DE CERCEAMENTO DE DEFESA ANTE A SUPOSTA AUSÊNCIA DE INTIMAÇÃO PARA A AUDIÊNCIA DE INSTRUÇÃO E SANEAMENTO. 3) Inexistência de venda do imóvel e da casa objeto da doação. Relator: José Aquino Flores de Camargo. APELAÇÃO PROVIDA. REVOGAÇÃO. MÉRITO O agravado e sua falecida esposa doaram a nua-propriedade.Fone/fax: 55 3512-3727 . resta demonstrado o motivo que ensejou o descumprimento da condição. Cerceamento de defesa inocorrente.fone/fax 55 3535 1440 – Três de Maio (RS) Rua Guaporé. configuradores do desapreço e da ingratidão. 2° andar . com reserva de usufruto vitalício. que os donatários teriam construído. 21. descumpriram o encargo da doação. DESCUMPRIMENTO DO DEVER ASSUMIDO PELOS DONATÁRIOS DE DESPENDER CARINHOS E CUIDAR DAS DOADORAS.” Ge m sBu n d Ro re ia e o o AD O V GAD AB/RS 4 . Vigésima Câmara Cível. razão pela qual não há motivo para se negar a resolução do contrato e a conseqüente anulação do negócio jurídico. 2) Doação modal. Não-comparecimento que significou preclusão do direito à produção de prova. sequer alegaram a presença desse terceiro. E. _____________________________________________________________________________________________________ ______ Av. ao filho agravante. mediante o encargo de cuidá-los. dando-lhes toda a assistência necessária. que apenas teria como objeto uma casinha simples de madeira. apresentado a inicial do agravo de forma modelar.juarezsilvaadvogados. BEM IMÓVEL RECEBIDO EM DOAÇÃO MODAL.9 3 “ AGRAVO INSTRUMENTO. Julgado em 30/07/2008)”(grifo nosso) A gratidão. DOAÇÃO COM ENCARGO. pessoas solteiras e sem descendentes.Assim. O-O 7 AD O V GAD -O O AB/RS 3 . na matrícula do imóvel. AÇÃO DE REVOGAÇÃO DE DOAÇÃO DE BEM IMÓVEL COM RESERVA DE USUFRUTO E ANULAÇÃO DE VENDA. DESCABIMENTO.

bem como. RECURSO DESPROVIDO. Diante da cognição sumária própria deste recurso. cj.Fone/fax: 55 3512-3727 . ”(grifo nosso) AD O V GAD AB/RS 4 . Tribunal de Justiça do RS. regressando o bem doado ao patrimônio da doadora. tramite em regime de prioridade conforme preceitua o Estatuto do Idoso. e) Protesta provar o alegado por todos os meios de provas em direito admitidos. O-O 7 AD O V GAD -O O AB/RS 3 . Relator: Catarina Rita Krieger Martins. seja julgada procedente. 2° andar . sob pena deste sofrer os efeitos da confissão e revelia quanto a matéria de fato. requer que se digne Vossa Excelência Ge m sBu n d Ro re ia e o o a) a citação dos requeridos para que dentro do prazo legal. Dúvida surge quanto ao cumprimento do encargo assumido.br e E-mail: juarezadv1@hotmail.Santa Rosa (RS) Site: www. (Agravo de Instrumento Nº 70009283581. apresentem contestação. Décima Nona Câmara Cível.fone/fax 55 3535 1440 – Três de Maio (RS) Rua Guaporé. para que intervenha no feito. 8 o registro de ocorrência policial e a alegação do agravado de ter sido ameaçado de morte pelo agravante dão conta do clima de animosidade existente entre pai e filho. f) propugna pela concessão do benefício da assistência judiciária gratuita. ora litigantes. Julgado em 30/11/2004. se desejarem. _____________________________________________________________________________________________________ ______ Av.Ju re An n Da a z to io III – DOS PEDIDOS E REQUERIMENTOS Diante de todo o exposto. oitiva de testemunhas oportunamente arroladas. com a declaração de nulidade da doação feita aos donatários pela doadora. conforme declaração inclusa8 Dá-se a causa o valor de alçada. por violar os dispositivos legais constantes nos artigos 555 do Código Civil. especialmente pelo depoimento pessoal dos Requeridos.9 3 Declaração para fins de AJG. e pela maior proximidade do Magistrado singular dos fatos. d) A condenação dos Requeridos ao pagamento das custas e despesas processuais bem como os honorários advocatícios.juarezsilvaadvogados. b) Que a presente ação de revogação e/ou anulação de doação. n°683. PRELIMINAR REJEITADA. n° 940 . c) Que seja dado vistas ao Ilustre agente do Ministério Público.com. ora Autora. Uruguai. é de ser mantida a decisão agravada que afastou os agravantes/réus do local. 21. juntada de documentos.com . perícias e demais provas que se fizerem necessárias.

Termos em que.Pp.br e E-mail: juarezadv1@hotmail.Alexandre Chrischon Mella.OAB/RS.OAB/RS sob n° 38E136.- Ge m sBu n d Ro re ia e o o AD O V GAD AB/RS 4 . cj.juarezsilvaadvogados. n°683.com .fone/fax 55 3535 1440 – Três de Maio (RS) Rua Guaporé. sob nº. n° 940 .- Ju re An n Da a z to io Três de Maio.com.Santa Rosa (RS) Site: www. Uruguai. 21.483. contando sempre com os necessários e superiores suprimentos desse emérito juiz. Juarez Antonio da Silva. 2° andar . 28 de setembro do ano de 2009. 47.Fone/fax: 55 3512-3727 . Pede Deferimento.9 3 _____________________________________________________________________________________________________ ______ Av. O-O 7 AD O V GAD -O O AB/RS 3 .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful