Você está na página 1de 9

71) Profundidade Técnica

Construção
1

Fundações profundas moldadas in loco


Profundidade técnica
Escolha da tecnologia para execução de fundações profundas moldadas in loco é de
Por Juliana Nakamura
Edição 146 - Setembro/2013

Com ampla oferta de tecnologias para execução, as fundações profundas moldadas in loco são frequentem
solos com baixa capacidade de suporte em pequena profundidade podem obrigar a utilização desse tipo de fun
obra, mas o tipo de estrutura e as características do solo", explica a engenheira Gisleine Coelho de Campos, p
de São Paulo (IPT).
São consideradas fundações profundas aquelas cujo comprimento da estaca predomina sobre sua seção transv
pré-fabricados.
"Uma das vantagens das estacas moldadas in loco e que, em geral, induzem a sua escolha em grandes centros
processo. "Esse tipo de fundação nos permite maior garantia da cota final de projeto e do assentamento da bas
Aprimoramentos
Nos últimos anos, novos equipamentos permitiram que a execução das fundações in loco se tornasse mais se
que permitem a execução de estacas-barrete em solos de elevada resistência e em rochas brandas.
"Com a otimização da execução das fundações mecanizadas e com a disponibilidade de perfuratrizes maior
lembrando que, nos dias atuais, há equipamentos e perfuratrizes capazes de atingir profundidades superiores a
Felipe Cruz, coordenador de operações de avaliação de fundações da Concremat Inspeções e Laboratórios, d
estacas tipo hélice contínuas monitoradas, técnica que oferece agilidade e controle do método executivo. "Tam
não destrutivos, como os ensaios de integridade (PIT, TIP e CHL), e o ensaio dinâmico para determinação da
Mas se por um lado os equipamentos permitiram desenvolver fundações cada vez mais profundas com maio
"Ainda são utilizados métodos arcaicos, que não dão conta de monitorar a execução das estacas com confiab
isso, os procedimentos executivos acabam ficando a critério de cada empresa", lamenta Cruz.
Para Gisleine Campos, ajudaria a alavancar o desenvolvimento desse segmento uma mudança cultural da
comprobatórios de integridade e de capacidade de carga destes elementos", finaliza a engenheira.
TECNOLOGIAS DE ESTACAS PROFUNDAS MOLDADAS IN LOCO
Estacas
Executado no Brasil pelo menos desde os anos 1940, esse método consiste na produção de estacas de conc
granular ou concreto por meio de golpes de um pilão. A técnica é indicada quando a camada resistente
relativamente dispersos. Contudo, não é recomendada para execução em terrenos com matacões quando as con
Assim como as demais estacas moldadas no local, a Franki permite atingir o comprimento de
capacidade de carga da estaca.
As limitações dessa tecnologia dizem respeito à vibração do solo durante a execução, podend
já instaladas devido ao empolamento do solo circundante que se desloca lateral e verticalme
ruptura do fuste ou pela perda de contato da base com o solo de apoio. Por causa dos impacto

Estacas
Também muito tradicionais, as estacas Strauss são moldadas in loco com 25 cm a 55 cm de diâm
total de revestimento recuperável, e posterior concretagem. Essa técnica é usada principalmente
Pode ser utilizada também em locais com restrições a vibrações.
Em comparação com as estacas Franki, as Strauss têm capacidade de carga menor. Uma estaca co
Esse tipo de tecnologia possui limitação quanto ao nível do lençol freático. Também apresenta
equipamento utilizado é leve e de pequeno porte, facilitando a locomoção dentro da obra e possib
O processo de execução inicia-se com a abertura de um furo no terreno com um soquete para
medida que o tubo desce, rosqueia-se o tubo seguinte até a escavação atingir a profundidade de
de aço de espira para ligação com blocos e baldrames na extremidade superior da estaca.

Estacas tipo hé
Cada vez mais utilizadas em áreas urbanas, as estacas tipo hélice contínua monitoradas são pro
desconfinamento. Uma vez atingida a profundidade de projeto, o concreto é bombeado por dentr
de concreto. O método exige a colocação da armação após a concretagem. Para controlar a pres
de execução da estaca.

Indicada para obras que demandam rapidez, ausência de barulho e de vibrações prejudiciais a p
presença ou não do lençol freático. É uma solução técnica e economicamente interessante para
alcançada. As estacas tipo hélice contínua também podem ser executadas abaixo do nível d'água.
As principais desvantagens dessa técnica estão relacionadas ao porte do equipamento, que necess
exige central de concreto no canteiro de obras. De forma geral, a solução é competitiva financei
do equipamento. Dependendo da profundidade da estaca, do diâmetro da hélice, do tipo e resist
esse método.
Estaca
De execução semelhante à hélice contínua monitorada, as estacas Ômega permitem o deslocame
diâmetros disponíveis iniciam com 270 mm, e depois de 320 mm a 620 mm.

A diferença entre a estaca tipo hélice contínua e a Ômega está, basicamente, na configuração
deslocada na perfuração seja transportada pelos sulcos metálicos até a superfície do terreno. Nas
de terra é transportado até um nível da haste projetado para compactá-lo contra a parede do furo
Por não gerar ruídos nem vibrações, as estacas Ômega têm sido opção para obras em bairros sujei
estacas de até 28 m de profundidade, dependendo do equipamento, torque e diâmetros a serem u
no Brasil.

Estaca-raiz 
São estacas escavadas com perfuratriz, executadas com equipamento de rotação ou rotopercuss
estacas podem ser executadas em ângulos diferentes da vertical (0° a 90°).
A perfuração se processa com um tubo de revestimento e o material escavado é eliminado conti
pelo espaço entre o tubo e o terreno. Na sequência, coloca-se a armadura e concreta-se à medida
Por conta da ausência de vibrações e de descompressão do terreno propiciadas pelo processo
vizinhanças sensíveis a vibrações ou poluição sonora, ou em terrenos com presença de matacões,
A execução desse tipo de estaca compreende a seguinte sequência: perfuração auxiliada por circu
aplicação de golpes de ar comprimido.
A estaca-raiz foi desenvolvida na Itália, no final da década de 1950, tendo como função básic
mecânica dos solos permitiram aumentar, com segurança, a capacidade de carga e a produtivid
realizar um número mais alto de provas de carga quando se usam estacas-raiz.

Brocas 
São estacas executadas sem molde por perfuração no terreno, com auxílio de um trado de peque
quatro facas, formando um recipiente acoplado a tubos de aço galvanizado. À medida que pross
seguindose da retirada da terra que se armazena dentro do trado. O furo é posteriormente preenc
As estacas-broca são indicadas para obras de pequenas dimensões que exigem baixa capacidade
tecnologia resulta em estacas sem garantia de verticalidade. Também implica risco de introdução
saturadas, a fim de evitar possíveis estrangulamentos no fuste da estaca.
Mas as estacas tipo broca apresentam também algumas vantagens. A principal delas é não provoca
podem servir de cortinas de contenção para construção de subsolos quando executadas de forma j

Estacas-barrete
Com seção retangular, as estacas-barrete são escavadas com uso de lama bentonítica, executa
permite atingir profundidades de até 70 m, bem como executar a estaca em praticamente tod
quando é necessário atravessar camadas de grande resistência.

A sequência executiva das estacas-barrete pode ser dividida em quatro etapas principais. Primeir
escavado. Uma vez atingida a profundidade prevista, coloca-se a armadura e a bomba de subme
plástico. Terminada a concretagem, procede-se ao aterro da parte superior e ao arrancamento
possível executar 50 m de estacas-barrete por dia com uma espessura de 40 cm.
A lama bentonítica utilizada no processo é um fluido resultado da mistura de água e bentonita qu
água, forma uma película impermeável (cake) sobre uma superfície porosa, como é o caso do solo

Estacas
As estacas injetadas são aquelas produzidas a partir da injeção sob pressão de produtos aglut
apresentar resistência de fuste superior, se comparada aos demais tipos de estaca com mesmos di
Dentre as suas aplicações, destacam-se a estabilização de encostas, o reforço de fundações, a ex
obras offshore.

A execução de uma estaca injetada moldada no solo compreende as seguintes fases: 1) E


armadura; 3) Moldagem do fuste. A injeção deve ser feita de maneira a garantir que a estac
deve ser no mínimo de 350 kgf/m³. A resistência estrutural do fuste deve ter um fator de se
capacidade de carga deve ser verificada experimentalmente, por meio de provas de carga à c
atravessando espessas camadas de argila mole, deve ser considerado o efeito de flambagem n

Trado helicoidal
Trata-se de uma evolução da broca, mas em vez da escavação manual, é utilizado um trado
água. A escavação com trado sem lama bentonítica é indicada para obras de pequeno porte e
armação e da concretagem.
A vantagem dessa solução reside na grande mobilidade e produção do equipamento e na ausência
e determinada em projeto e pode ser executada bem próxima às divisas. Uma vez instalado e n
Quando a haste é totalmente helicoidal, a perfuração prossegue até a cota projetada e inicia-se a
Aproximadamente a cada 2 m, a haste é girada no sentido contrário ao da perfuração e, com o
operação é repetida várias vezes antes de se atingir a cota prevista em projeto.
Quando a cota de projeto é atingida, podese iniciar a concretagem da estaca após o apiloamento
do lançamento do concreto.

Estacas escavadas de
Indicados para uso em obras sujeitas a cargas elevadas, os estacões são escavados mecanicame
entre 0,7 m e 2,5 m. O comprimento das estacas é bastante variável, atingindo até 70 m. Essa
podendo ser executada junto a construções existentes. Além disso, as estacas escavadas de gran
construção de pontes. Nesse caso, a escavação mecânica e a concretagem submersa são precedida
Como limitações, esse tipo de fundação requer um amplo canteiro de obras para equipamentos
lençol com artesianismo podem dificultar a execução, principalmente quando em camadas de are
Nos últimos anos, a introdução de equipamentos mais modernos e compactos permitiu ampliar o
metálicas e tubulões pneumáticos. O método pode ser usado em qualquer tipo de terreno, para ex

Você também pode gostar