Você está na página 1de 7

Classificação

Os resíduos de Serviço de Saúde são classificados por grupo e tipo, com base na Resolução CONAMA 5-5/8/93, complementada pela Resolução Federal 283 - 12/7/2001

complementada pela Resolução Federal 283 - 12/7/2001 RESOLUÇÃO Nº 283, DE 12 DE JULHO DE 2001

RESOLUÇÃO Nº 283, DE 12 DE JULHO DE 2001

Grupo A: INFECTANTES

Presença de agentes biológicos com risco potencial à saúde pública e ao meio ambiente.

A.1.a. Secreções, meios de cultura, vacina vencida ou inutilizada;

A.2.a. Bolsa de sangue e hemoderivados;

A.3.a. Peças anatômicas, produto de fecundação com peso < 500g ou 25cm ou 20 semanas de gestação, necropsia;

A.4.a.

quebrados, etc.; RESOLUÇÃO Nº 283, DE 12 DE JULHO DE 2001

Objetos

perfuro-cortantes,

bisturi,

agulhas,

escalpes,

vidros

Grupo A: INFECTANTES Presença de agentes biológicos com risco potencial à saúde pública e ao meio ambiente.

A.5.a. animal ou parte de animal de experimentação, os resíduos que tenham entrado em contato com estes;

A.6.a resíduos de pacientes em isolamento, restos alimentares e resíduos sanitários;

A.7.a resíduos de unidades de atendimento ambulatorial; A.8.a lodo da estação de tratamento de esgoto dos estabelecimentos de saúde. RESOLUÇÃO Nº 283, DE 12 DE JULHO DE 2001

Grupo B: QUÍMICOS

Apresentam risco potencial à Saúde Pública e ao Meio Ambiente devido às suas características químicas.

B.1 Quimioterápicos: drogas quimioterápicas e produtos por elas contaminados;

B.2 Farmacêuticos: medicamentos vencidos, contaminados, interditados ou não utilizados;

B.3 Perigosos: demais produtos considerados perigosos, tóxicos corrosivos, inflamáveis e reativos NBR 10.004 da ABNT. RESOLUÇÃO Nº 283, DE 12 DE JULHO DE 2001

Grupo C: RADIOATIVOS

Materiais radioativos ou contaminados com radionuclídeos, provenientes de laboratórios de análises clínicas, serviços de medicina nuclear e radioterapia, segundo Resolução CNEN-NE 6.05.

fontes seladas oriundas de equipamentos da radioterapia e dos laboratórios de análises;

luvas, frascos, materiais de forração de bancadas e de leitos , resíduos do banheiro dos pacientes, perfuro-cortantes,

RESOLUÇÃO Nº 283, DE 12 DE JULHO DE 2001

Grupo D: COMUNS

Todos

anteriormente.

os

demais

que

não

se

enquadram

nos

grupos

descritos

sobras de alimentos que não tenham mantido contato com secreções, exceto isolamento;

papéis de uso sanitário que não tenham sido usados em isolamento;

varrição, flores e podas;

materiais potencialmente reciclado.

RESOLUÇÃO Nº 283, DE 12 DE JULHO DE 2001

CNEN-NE-6.05

Gerência de Rejeitos Radioativos em Instalações Radioativas”

Objetivo: é estabelecer critérios gerais e requisitos básicos relativos à Gerência de Rejeitos Radioativos.

Campo de Aplicação: aplica-se às Instalações Radiativas sujeitas a processo de licenciamento pela CNEN, de acordo com a Norma CNEN-NE-6.02, Licenciamento de Instalações Radiativas.

Responsabilidades: A Direção das Instalações Radioativas é a responsável pelo cumprimento dos requisitos desta Norma. Na aplicação desta Normas devem ainda ser consideradas as Normas da CNEN relativas a:

a) Radioproteção b)Licenciamento de Instalações Radiativas c)Transporte de Materiais Radioativos

Classificação dos Rejeitos

A) Estado Físico

B) Natureza das Radiações

C) Concentração

D) Taxa de Exposição

Rejeito Líquido Contendo:

a) Emissores beta e /ou gama

Categoria

 

Concentração

 
   

( Bq/m 3 )

( Ci/m 3 )

Baixo Nível de Radiação (LBN)

c

3,7x10 10

 

c

1

Médio Nível de Radiação (LMN)

3,7x10 10 < c 3,7x10 13

1 < c 10 3

Alto Nível de Radiação (LAN)

c

> 3,7x10 13

c

> 10 3

Rejeito Sólido

Contendo:

a) Emissores beta e /ou gama

b) Emissores alfa < a 3,7x10 8 Bq/m 3 (10 -2 Ci/m 3 )

Categoria

Concentração

 
 

( µC/kg.h )

( R/h)

 

Baixo Nível de Radiação (SBN)

x 50

x

0,2

Médio Nível de Radiação (SMN)

50 < x 500

0,2 < x

2

Alto Nível de Radiação (SAN)

x> 500

x

> 2

Gerência de Rejeitos

A) Requisitos Gerais

B) Segregação

C) Recipientes

D) Transporte: externo é regulado pela Norma de Transporte de Materiais

Radioativos vigentes.

E) Armazenamento

F) Eliminação: a quantidade que, se fosse diluída no volume médio diário de

esgoto, liberado pela instituição, resultasse numa concentração média igual aos limite específicos na Tabela 6, Coluna 1

A eliminação de excreta de pacientes submetidos a terapia radioisotópica deve ser feita de acordo com instruções específicas estabelecidas pela CNEN.

A eliminação de rejeitos sólidos no sistema de coleta de lixo urbano deve ter sua atividade específica limitada a 7,5x10 4 Bq/kg ( 2 µCi/kg).

G) Registros e Inventário: devem ser mantidos atualizados de todos os rejeitos, identidade, procedência e destino, transferências externas e internas, eliminações realizadas, particularizando as atividades diárias liberadas.

Periodicamente, de acordo com as instalações contidas nas Autorização para operação, deve ser enviada à CNEN o controle de variações de inventário de todo material radioativo, inclusive dos rejeitos, de acordo com formulário próprio. (Anexo C)

Anexo C:

1)Aquisição

2)Utilização

3)Rejeitos: eliminados e ou armazenados

Tabela 6 : composta por três colunas

Coluna 1 e Coluna 3: concentração e/ou atividade máxima permissível para eliminação de rejeitos líquidos na rede de esgotos sanitários ( subseção

5.7.2.)

Coluna 2: concentração máxima permissível para eliminação de rejeitos gasosos na atmosfera ( mediante prévia autorização da CNEN.

CNEN-NN-6.01

“Requisitos para o Registro de Pessoas Físicas para o Preparo, Uso e Manuseio de Fontes Radioativas”

Objetivo: é regulamentar o processo de registro de profissionais de nível superior habilitados para o reparo, o uso e o manuseio de fontes radioativas.

Campo de Aplicação: se aplica às pessoas físicas, candidatas ao registro para o preparo, uso e manuseio de fontes radioativas em instalações radiativas, na indústria, na agricultura, no ensino e na pesquisa.

Norma Complementar:

Norma

CNEN-NN-3.03

Radioproteção”

Definições e Siglas

Certificação

da

Qualidade

de

Supervisores

de

CNEN: Comissão Nacional de Energia Nuclear.

Fonte de Radiação: aparelho ou material que emite ou é capaz de emitir radiação ionizante.

Fonte Radioativa: simplesmente fonte:Material radioativo utilizado como fonte radioativa.

Instalação Radiativa:Estabelecimento ou instalação onde se produzem, se utilizam, se transportam ou armazenam fonte radioativas. Radiofármaco: Substância radioativa cujas propriedades físicas, químicas e biológicas, fazem com que seja apropriada para uso em seres humanos.

Áreas de Atuação

Profissional de nível superior, deve estar previamente registrado, de acordo com os dispositivos desta Norma, para atuar nas seguintes áreas:

a)

Aplicações médicas para uso, preparo, manuseio de fontes radioativas não-seladas:

b)

Aplicações

médicas

para

uso

e

manuseio

de

fontes

radioativas

seladas:

c) Aplicações Industriais:

d) Aplicações no ensino e na pesquisa:

e) Aplicações na agricultura:

f) Aplicações médico-veterinárias

g) Serviços

Requisitos para Registro

1)Requisitos Gerais

Registro profissional, na ausência, diploma reconhecido pelo Ministério da Educação

Requerimentos, para o registro, na CNEN, conforme modelo. 2)Requisitos Específicos c) Para registro de profissionais que atuam em aplicações na agricultura, ensino e pesquisa, a comprovação, perante a CNEN, da conclusão com aproveitamento em curso de Radioproteção para o Preparo, Uso e Manuseio de Fontes Radioativas, com carga horária mínima de 40 horas, em instituição credenciada junto ao conselho Federal de Educação-CFE.

Emissão e Validade do Registro

O registro será fornecido aos candidatos que atendem aos requisitos estabelecidos na seção anterior, para a área de atuação estabelecida e terá validade por 5 anos.

O registro será revalidado por igual período de tempo, desde que o profissional comprove ter exercido atividades em sua área de atuação durante, no mínimo, a metade do período de validade de seu registro. Caso não se comprove, deve se requerer novo registro.

Para profissionais que mudar sua área de atuação é necessário a obtenção de um novo registro.