Você está na página 1de 8

INSTITUTO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PROFESSOR ISAÍAS

CURSO NORMAL - APROVEITAMENTO DE ESTUDOS


DIDÁTICA GERAL

Jean Marco Vargas Lopes


Leonarda Andrade de Lourenço
Nathali Ribeiro dos Santos
Raquel Machado Virgili Menezes
Rozeane Amaral Bomfim
Ruan Severo Delevati

Projeto:
Uma viagem pela diversidade

SANTIAGO/RS, OUTUBRO DE 2022


PÚBLICO ALVO

Crianças pequenas da Educação Infantil

EIXOS TEMÁTICOS

- Viajando pelos continentes;


- Vivenciando a diversidade.

JUSTIFICATIVA

A importância de se trabalhar a diversidade na escola deve ser considerada


quando se pensa na realidade da sociedade brasileira. Quando se fala em
diversidade refere-se a diferentes formas de existir no mundo, independente de
classe social, raça, orientação sexual, ou seja, consiste em respeitar as
particularidades de cada um.
Há uma enorme variedade cultural na sociedade brasileira, e esta
diversidade se reflete no ambiente escolar. Então, cabe à escola como espaço de
convivência e aprendizagem formar indivíduos conscientes dessas diferenças e
pronto para combater o preconceito.
Estas diferenças devem ser valorizadas e utilizadas para enriquecer o
aprendizado e a consciência coletiva. Para Pereira (2007), a escola se torna um
espaço de encontro entre iguais, possibilitando a convivência com a diferença, de
uma forma qualitativamente distinta da família e, principalmente, do trabalho.
Possibilita lidar com a subjetividade, havendo oportunidade para os alunos falarem
de si, trocarem ideias e sentimentos. Potencialmente, permite a aprendizagem de
viver em grupo, lidar com a diferença, com o conflito. De uma forma mais restrita ou
mais ampla, permite o acesso aos diversos códigos culturais necessários.
Deste modo, entender a diversidade é dialogar com os outros, nos diversos
espaços em que nos humanizamos: a família, a sociedade, a escola etc. Portanto,
refletir sobre a escola e a diversidade significa reconhecer, aceitar, respeitar e
atender a diversidade dos alunos, e evitar que as diferenças se convertam em
desigualdades.
Os primeiros anos de vida de uma criança formam um dos períodos mais
importantes da aprendizagem. Nessa fase, a criança recebe as primeiras
referências para construir a sua personalidade e o seu senso de identidade. Além
disso, também é quando ela começa a perceber e entender as normas sociais que
regem a convivência humana. Por este motivo, é muito importante trabalhar a
diversidade na Educação Infantil é muito importante tanto para que a criança
aprenda a respeitar as outras pessoas com as suas diferenças quanto para que ela
tenha referências para construir a sua própria individualidade.

OBJETIVOS

- Vivenciar às crianças, de forma lúdica e prazerosa, a diversidade


étnico-racial como componente imprescindível na sua formação como cidadão;
- Identificar as diferentes raças e etnias que compõem o mundo em que
se vive e suas contribuições na formação da população brasileira, preparando a
criança para o respeito a diversidade étnico-racial brasileira;
- Compreender e respeitar a diversidade etnico-racial da população
brasileira através do respeito às diferentes culturas; tornando assim o respeito ao
próximo um assunto presente no cotidiano da criança.

CAMPOS DE EXPERIÊNCIA

# O eu, o outro e o nós


- (EI03EO01) Demonstrar empatia pelos outros, percebendo que as
pessoas têm diferentes sentimentos, necessidades e maneiras de pensar e agir;
- (EI03EO03) Ampliar as relações interpessoais, desenvolvendo atitudes
de participação e cooperação;
- (EI03EO04) Comunicar suas ideias e sentimentos a pessoas e grupos
diversos;
- (EI03EO06) Manifestar interesse e respeito por diferentes culturas e
modos de vida;
- (EI03EO07) Usar estratégias pautadas no respeito mútuo para lidar
com conflitos nas interações com crianças e adultos;
# Corpo, Gestos e Movimentos
- (EI03CG02) Demonstrar controle e adequação do uso de seu corpo em
brincadeiras e jogos, escuta e reconto de histórias, atividades artísticas, entre outras
possibilidades.
- (EI03CG05) Coordenar suas habilidades manuais no atendimento
adequado a seus interesses e necessidades em situações diversas.
#Traços, sons, cores e formas
- (EI03TS01) Utilizar sons produzidos por materiais, objetos e
instrumentos musicais durante brincadeiras de faz de conta, encenações, criações
musicais e festas.
- (EI03TS02) Expressar-se livremente por meio de desenho, pintura,
colagem, dobradura e escultura, criando produções bidimensionais e
tridimensionais.
# Escuta, fala, pensamento e imaginação
- (EI03EF01) Expressar ideias, desejos e sentimentos sobre suas
vivências, por meio da linguagem oral e escrita (escrita espontânea), de fotos,
desenhos e outras formas de expressão.
- (EI03EF02) Inventar brincadeiras cantadas, poemas e canções,
criando rimas, aliterações e ritmos.
- (EI03EF04) Recontar histórias ouvidas e planejar coletivamente
roteiros de vídeos e de encenações, definindo os contextos, os personagens e a
estrutura da história.
- (EI03EF06) Produzir suas próprias histórias orais e escritas (escrita
espontânea), em situações com função social significativa.
- (EI03EF07) Levantar hipóteses sobre gêneros textuais veiculados em
portadores conhecidos, recorrendo a estratégias de observação gráfica e/ou de
leitura.
# Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações
- (EI03ET05) Classificar objetos e figuras de acordo com suas
semelhanças e diferenças.
- (EI03ET06) Relatar fatos importantes sobre seu nascimento e
desenvolvimento, a história dos seus familiares e da sua comunidade.
- (EI03ET07) Relacionar números às suas respectivas quantidades e
identificar o antes, o depois e o entre em uma sequência.
AÇÕES DIDÁTICO-PEDAGÓGICAS

- Explorar o mapa mundi e as diferentes culturas, com o auxílio de um


painel interativo, registrando com a sacola viajante;
- Assistir vídeo Os Continentes / Vídeo educativo infantil / Aprendendo
no Mundo de Kaboo, do youtuber Kaboo, canal Mundo de Kaboo, registrando com a
confecção de um quebra-cabeça dos continentes em EVA;
- Apreciar, assistir e ouvir a uma apresentação de Roda de Capoeira,
registrando com a confecção de instrumentos musicais de matriz africana;
- Ouvir, cantar e dramatizar a música O meu cabelo é bem bonito;
Brincar de Índio. De Allan de Souza; Michael Sullivan e Paulo Massadas.
Registrando com a confecção de um autorretrato em massinha de modelar;
produção de um cocar.
- Ouvir e dramatizar histórias como, A origem da peteca; Espelho das
diferenças; Tudo bem ser diferente; O Menino de Todas as Cores; O Sapo Martelo;
Diversidade Cultural (diversidades regionais/costumes) - Normal é ser diferente. De
Vinicius Medrado; Fabio Gai Pereira; Todd Parr; Luísa Ducla Soares; Adriana;
Bisnagas Kids. Com o auxílio do teatro da TV de sucata; teatro; TV de sucata;
recurso interativo em forma de teatro; teatro de varal; teatro de fantoches.
Registrando com a produção de uma peteca com o auxílio de materiais concretos;
registrando com desenhos no espelho; recorte e colagem; interpretação ilustrada da
história, releitura; confecção de um brinquedo sonoro, com materiais reutilizáveis,
em formato de sapo; atividade de recorte e colagem de revistas e jornais.
- Seriar, classificar e quantificar gravuras de pessoas e seus respectivos
continentes; os brinquedos no dia do brinquedo. Registrando com a construção de
um jogo da memória; ilustração dos resultados.
- Explorar jogos matemáticos, como shisima, de Matriz africana,
registrando com a produção do jogo com materiais concretos, para jogarem com a
família;
- Explorar jogos de gestos e movimentos, como: Mbube: Chamar o leão,
de origem africana; jogos de equilíbrio; olhares; mímicas; danças; teatros;
brincadeiras; jogos diversos. Registrando através da construção de figuras com
materiais concretos; confecção de cartazes; pinturas; ilustrações; modelagem.
- Explorar jogos de raciocínio lógico como, o quebra cabeça da
diversidade, registrando no portfólio;
- Apreciar a obra de arte, Os Operários, de Tarsila do Amaral, realizar
uma leitura da obra e registrar com uma releitura ilustrada;
- Explorar oralmente o tema, debater, expor experiências vivenciadas na
hora da novidade ou hora da rodinha, utilizando gravuras, fotos e imagens;
- Interagir com diferentes costumes, tradições, comidas e culturas, de
outros continentes, através da observação direta, fotos e recortes;
- Realizar dinâmicas como, Inclusão em ação, confeccionando cartazes,
panfletos com ilustrações.

CRONOGRAMA

NOVEMBRO DE 2022
Atividades Essenciais
10 11 13 14 17 18 19 20 21 24

Teatro X X X X

Música X X X X X X X X X X

Histórias infantis X X X X X X X

Dinâmica X X X X X X X X X X

Jogos de raciocínio lógico X X X X X X X

Jogos de Linguagem X X X X

Atividade de movimento X X X X X X X X X X

Oralidade X X X X X X X X X X

Apreciar obras de Arte X X

Hora do Conto X

Dia do brinquedo X X

Pracinha de brinquedos X X

Vídeo X

Painel Interativo X

Hora da novidade ou hora da X X X X X X X X X X


rodinha
Leitura deleite X X X X X X X X X X

AVALIAÇÃO

A avaliação será realizada de forma qualitativa e contínua, através de


critérios e instrumentos de acordo com o campo de experiência e objetivo explorado,
os critérios a serem avaliados serão a participação e o envolvimento nas atividades
propostas, a criatividade nas produções individuais e o seu desempenho nos
trabalhos coletivos realizados junto com os colegas. Os instrumentos utilizados para
a avaliação do projeto serão as produções individuais dos alunos, além dos registros
no relato diário.

CULMINÂNCIA

De forma a atribuir sentido ao que foi trabalhado, será realizada uma Mostra
Cultural englobando brincadeiras, comidas, músicas, roupas, instrumentos, jogos, de
cada continente. Onde os educandos vão socializar e apresentar seus
conhecimentos e produções construídas no decorrer do projeto e de acordo com o
tema proposto, para os familiares, os colegas e os profissionais da escola.

BIBLIOGRAFIA

ADRIANA. O Sapo Martelo. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?


v=wVqcttLVabM>. Acesso em: 09 out 2022.

KABOO, MUNDO DE. Os Continentes / Vídeo educativo infantil / Aprendendo no


Mundo de Kaboo. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?
v=SK0tYJRhSqs>. Acesso em: 10 out 2022.

KIDS, BISNAGAS. Diversidade Cultural (diversidades regionais/costumes) -


Normal é ser diferente, Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?
v=pc1_RawBzPc>. Acesso em: 7 out 2022.

PARR, TODD. Tudo bem ser diferente. Editora: Panda Books; 2° edição. 2002.
PEREIRA, J. H. Escolas de fronteira: espaços de trocas, diálogos e aproximações.
II. Campo Grande: UFMS, textos escolhidos, 2007.

SOARES, Luisa Ducla. O Menino de Todas as Cores. Editora: Nova Goia. 2010.
ZOOM, Bob. Higiene é saúde. Disponível em: <https://youtu.be/htAWzK2lZ_c>.
Acesso em: 10 out 2022.

Você também pode gostar