Você está na página 1de 478

Aprese ntaçáo

O liwo de Nelson Torres, Gramática hóti$ da Língua Ingpsa O lrylis


Descon ?lirada, é um verdadeiro achado para estudantes e -
professores dessa
língua.
Os estudantes encontrarão nele um manual utilíssimo que ajuda no desen-
volümento da capacidade de estruturar o pensamento e a expressào verbal de
acordo com regras gramaticais diferentes das que sào utilizadas em nossa lín-
gua. Na verdade, é uma transposiçâo dificil e penosa para aqueles que apren-
dem um novo idioma, pois a primeira tendência é de dizer ou escrever, neste
caso, em inglês, frases da mesma forma que diria ou escreveria em ponuguês.

Para professores, a Granuútica hútica fu Língua Inglesa O Ing!ês Desconr


-
PüMdo é um poderoso auxiliar que pode complementar seus próprios mate-
riais didáticos e os liwos que adotam. Escrito de maneira clara, em linguagem
coloquial e cheio de exemplos extraÍdos da linguagem cotidiana, o lir'ro de
Nelson Torres é um auxiliar versátil e imaginativo.
Assim, como declara o próprio autor, não se trata apenas de mais um liwo
de inglês, mas também de um liwo complementar, de apoio, a estudantes e
professores, que muito auxiliará na aprendizagem e no ensino.
Uma palavra indispensável sobre o autor: Nelson Torres, tradutor e professor
respeitadíssimo, tem todos os qualificativos para escrever um liwo como este. pois
domina o inglês (e outras línguas) coni a mesma desenvoltura, riqueza vocabular
e elegância que caracterizam serrs textos em português.

lB.tmiro CU"t""nL toti- Cooton


Ex§ecretário de Educação do Paraná

UnirJade E scolar ProÍo JoséAmável

BIBLIOTECA
Agradecimento
A Enrília \oriko Ohno, do Departamento E<litoriul I)idático da Editora
Saririva, que, conr irrfinitrr puciência e clerlicaçrio, aconrpanhorr a evoluçào deste
lilro <lesdt'rlrrt os pril)reiros origiDais Ioranl (ntfegues à edi«rra, sugerindo
rnelhoras. r'el()car)(io. courlrletarrdo e m('s11lo leolganizanclo capíttrlos inteiros,
Ir»_narrdr»st , lrssirn, mais qtrc rrnra sinrplt's colaborarlota. pr ztticarnente urnir ct>
autola desla obla.

J
Pref âcro
Qpem se propôe lançar mais um liwo destinado ao estudo da língua ingle-
sa, cujo mercado já esui saturado, deve ao público uma boa explicação.
Tentarei, portanto, explicar o porquê, o como e o para quem deste liwo.

0 Porquê
A idéia de escrever um liwo deste tipo me veio em meados dos anos 70,
quando lecionara na Cultura Inglesa, em Curitiba.
Embora as aulas fossem ministradas em inglês e os liwos-texto, importados
da Inglaterra, fossem bem-estruturados e vistosamente ilustrados, eu costuma-
va reforçar as explicaçôes gramaticais traçando comparações com o nosso
idioma e, sobretudo, dando algrrmas regrinhas e "macetes". Os alunos
gosta\?m dos "macetes", usavam-nos e, o que é mais importante, diziam que
eles facilitalam a compreensão e a fixação de certrs regras e estruturas.

O motivo parece óbüo: o público üsado pelos li\.Tos-texto madc in Englnnd


ot in thr USA ê o mundo inteiro, pois o inglês, a cada dia que passa, mais
mad.e
e mais se impôe como língua universal. O mesmo liwo, portanto, é vendido e
usado noJapão, na Argentina, na Türquia, na Iália, no Brasil, no Paquistâo etc.
Assim, não lela em conta as peculiaridades dos diversos idiomas, nem as difi-
culdades específicas que japoneses, argentinos, turcos, italianos, brasileiros,
pâquistaneses e tantos outros encontftun em se adaptar às estruturas e à pecu-
liaridades da língua inglesa.
Foi pensando nisso que, aos poucos, fui compilando, e posteriormente
organizei em forma de apostila, as "dicas" que formam a Segunda Parte deste
liwo TLocando em Miúdos. Considerando, porém, que tais "dicas" só fariam
-
sentido para quem tivesse um préüo conhecimento da gramática inglesa, e
atendendo ao apelo de colegas e alunos, resolü elaborar algo mais abrangente
que pudesse ser utilizado como um manual, um liwo básico para o aprendiza-
do de inglês, ou ainda como um lilro de apoio. Assim, a posteriori, surgiram a
Primeira Parte Gramática e o Apêndice, no qual se destaca uma coletâ-
-
nea de Falsos Cognatos.
-
O Como
O liwo foi estruturado em uês partes:
)) Primeira Parte Gramática
) Segunda Parte - Tiocando em Miúdos
) Apêndice t -Falsos Cognatos
- \Ierbos Irrcgrrlares
i- no frnal, um Indice Remissivo bastante útil para a localiza-
Além disso, há,
ção de itens especÍficos.
De modo geral, o livro caracteriza-se pela abordagem em linguagem infor-
mal, conferindo fluência no desenvolvimento de cada tópico e trocando em
miúdos particularidades do idioma, o que, em geral, as gramáticas fazem impli
citamente ou de maneira diversa da que adotei.
A propósito da informalidade, houve quem sugerisse um tom mais sério,
mais formal. Por outro lado, a outros pareceu mais indicado o aspecto da infor-
malidade que, por uma quesáo de estilo pessoal, decidi manter.
Em todas as partes há abundância de exemplos extraídos da linguagem do
dia-adia, ou seja, de situações que comumente enfrentamos. Convém lembraç
porém, que não foram excluídos exemplos nem explicaçóes de situações for-
mais, quando necessários.
Haverá, sem dtiüda, quem critique o fato de os exemplos serem todos
traduzidos. Isso, porém, faz parte da proposta do lil,ro, que consiste em le!âr o
estudante a se conscientizar das diferenças entre os dois idiomas e, a panir
dessa conscientizaçáo, esforçar-se ainda mais para assimilar e automatizar as
estruturas da lÍngua inglesa.
Na Primeira Parte Gramrática, procurei abordar os assuntos essenciais,
transmitindo-os de forma - objetiva e, tânto quanto possível, sucinta.
Quanto à organização da Gramática, convém esclarecer que a seqúência
dada não corresponde a uma gradaçâo de dificuldade, o que permite ao pro
fessor ou ao estudante criar uma seqüência própria, de acordo com suas difi-
culdades ou necessidades.
A.lém da linguagem informal, adotou-se o emprego de quadros, esquemiis
e diagramas que procuram sintetizar o conteúdo e permitem melhor üsualiza-
ção em comparaçôes,
Em algumari unidades, para nào truncar a explanação teórica, foram inseri-
dos boxes com informações básicas pertinentes ao item estudado.
Ainda, quando necessário, há remissões a outras unidades ou a itens da
Segunda Parte que complementam o assunto.
Quanto à Segunta Parte Thocando em Miúdos, como já disse, foi a que
nasceu primeiro. E fruto de-minha üvência da língua (que já passa dos 45
anos) aliada à experiência adquirida em sala de aula, onde, no "corpoa-corpo"
com os alunos, percebi suas principais dificuldades no aprendizado da lÍngua
inglesa, que, muitas vezes, com a ajuda de um simples "macete", se resolvem
com facilidade.
A meu ver, além da informalidade que caracteriza o lil,ro, a Segunda Parte
lhe dá uma identidade própria. No que diz respeito ao conteúdo, diferencia*e
dos demais liwos que se destinam ao ensino de inglês, pois trabalha especifi-
camente com as particularidades do idioma inglês.
Por se tratar de "dicas", não há long"as explanaçóes teóricas, üsando sem-
pre o ispecto comparativo e a informação clara, rápida, objetiva.
Quando se faz necessário certo embasamento teórico, há indicações da
unidade que engloba o item abordado.
Tanto na Primeira quanto na Segunda Parte, além dos exercícios tradici<>
nais e indispensáveis, há um certo número de frases que o estudante deverá
verter para o inglês. Por que essa insistência em yersâo? Porque, a meu ver,
uma versào vale por dez traduções. Ao fazer uma tradução, o estudante fica
passivo diante das regras gramaticais, ortográÍicas etc. Uma versào, porém,
obriga-o a uma atitude ativa, lelundo-o a aplicar regras, a pensar sobre as estnr-
turas, a enconEar ou escolher a palawa correta, o que aprofunda e enriquece
o processo de aprendizagem.
Os f'alsos Cognatos, incluídos no A1Éndice, são de certo modo uma exten-
sáo da Segunda Parte e reforçam a proposta do livro que, comojá disse, procrF
ra levar o estudante a confrontâr o próprio idioma fiá automatizado) com o
idioma inglês (a ser automatizado). Os Falsos Cognatos, nesse sentido, ofere-
cem a vantagem de salientar que os dois idiomas são diferentes precisamente
onde mais parecem se assemelhar.
Quanto aos Verbos Irregulares, foram selecionados os mais empregados,
perfazendo um total de 136 verbos.
Para finalizar o como deste liwo, resta falar do Sumário e do Índice
Remissivo. O Sumário contém os assuntos abordados na Primeira Pane de acor-
do com sua classificação gramatical, e na Segunda Parte de acordo com a
chamada dada para a "dica", que pode aparecer em inglês ou em português.
Embora traga todo o conteúdo do liwo, o Sumário pode não ser suficiente
para a localização de um determinado item gramatical ou uma "dica". Nesse
caso, devese recorrer ao Indice Remissivo, que contém assuntos especíhcos de
cada item gramatical, assim como palawas abordadas nas "dicas", tanto em
inglês quanto em português.

O Para Quem
Inicialmente, eu diria que a Graruítie Pnúti.a da Líaga Inglzsa O Inglês
-
Desonplfuado destina-se a qualquer pessoa que queira aprender inglês. Toda-
üa, convém lembrar que desde as primeiras lições há exercícios de versào, o
que requer um mínimo de conhecimento do idioma. Diria, então, que se desti
na àqueles que desejam reforçar, complementar ou aprimorar os conhecimen-
tos de inglêsjá adquiridos (e talvez esquecidos).

Quero crer que poderá ser útil aos estudantes desde as últimas séries do
primeiro grau até a faculdade, não esquecendo os alunos de cursos de inglês e
cursos pré-vestibulares, professores e autodidatas.
Tênho plena consciência de não estar oferecendo um liwo completo.
Ouso, porém, afirmar que o essencial esrá aí. Ouso também esperar que a
Grarruá,tie Pnútica da Língua Ingksa O btglês Dewmplimda venha a ser um
- e estudantes.
instrumento útil nas mãos de professores

O
""to.
O autor
Nelson Torres, baiano nascido em Palmeiras, na Chapada Diaman-
tina, professor e tradr.rtor da lÍngua inglesa, acumula uma experiência com
o idioma que ultrapassa os 45 anos. Morou nos EUA por seis anos: possui o
Certificau of Pmficitnq in English, da Universidade de Cambridge (Inglater-
ra) e da Universidade de Michigan (EUA), ambos com nota máxima com
louvor; foi professor da Cultura Inglesa de Curitiba (de 1971 a 1980); foi
professor de inglês na Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Irtras de
Paranaguá PR (de 1964 a 1994) e atualmente leciona inglês no curso de
-
Comércio Exterior da Fundação de Estudos Sociais do Paraná (desde
1979): faz traduçóes e versões de livros, especialmente de arte, como O
Paraná (1989), O Pantanal (1991), Curitiba capital ecológica (1992), A
(
-
Mata Atlitntim no Parutn.á 1995) e Sã.o José dos Pinhais ( 1999 a ser lançado
em breve). -
/.
bumarl0
Pninrinn Pnnrr - CnnrvrÁricn
l. O artigo .r5
The qrtíc\e
2, O plural dos substandvos
Pbral oJ runns
3. Os pronomespessoaise refledvos . . . . . .
Persorwl prora llrts ond. reÍlexbe pronowls
4, O caso possessivo 44
?'le possessÍue case fsl
5. O vçIbo .êr/c3tü .....50
The Derb tt b
6. O verbo hsvcÍ .57
Tlere be
Os adjetivos e os advérbios 60
Aclectiues and adr-,erbs
8. Os graus de adjetivos e adverbios 7a
, Degrees ojcompansorr (adjectives and adt:erbs)
9. Os demonsfativos {pronomes substantivos e adjetivos) 92
Demonstralíue pronorins and demon-strcrÍiue ar4iectrues
10. Os posscssivos (prononres adjelivos e substantivos) . . 98
Possessi|e adj,ct i t,cs ond possessiue pronouns
ll. Verbos observaçõespreliminares l04
Verbs
- prelimínanl rernarks
t2. O pÍesente 112
Simple present pr.".rrt prqr"""iri
-
13. O pÍetérlto perfetto/imperfelto . . . . 126
Sínple past past prqressiue
-
t4. O futuro (futuro do presente) . r38
prqressíDe be SoutS to
S.,mple Jwaue
- JuttÍe -
15. Overboter.... 154
The Derb to haoe
16. O pretértto perfelto composto .16I
Prcsent perkct present pertect progressiDe
-
17. O pretérito mais-que-perfeito composto . t76
Past p. rkct -
pust p. rfe.t ltcgrcssiL)c
18. O Iuturo do presente conrposto . 185
F\rhne perÍect Juire Wúect prqglessítr€
-
19. O subjunuvo e o irnPeratlvo . . . . . . l9I
The sub,tüt tíDe ond tlv in?p€ÍatiDe
20 VerbosaudliaresesPeclals I .... 20:l
Mdal tj€Íbs 1

2t. Verbos audliaresespeciais 2,,.. . 213


Mdol tlP-rbs 2
As orações condlclonals 224
Condxiorral dauses ÜJ clotses)
23. A voz passiva 237
The po.ss E wíce
24. Ogerúndtoeolnffnluvo . 247
C,enrnd atd inJuaüüE
25. As perguntas no ffnal da frase 264
, Suestlo togs
26. ' Respostas brwes e perguntas na forma negaüva
Short ansr.,ers and negatítp q,€stiorls
27. Os lnterrogatlvos (pronomes e advérbios)
St€stlotl unrds lprurcnu:G and odr:erbs)
24. Os pronomes relatlvos ... ., 2a6
Rel,;tÚoe pÍo otü1s
29. \ Os indefirüdos (pronomes substantlvos e adjetivos) 293
lndÊjnite pronoutts and oüectbes
30. As conlunçôes 3ro
Co4itutctlons
31. O discurso indtreto . 3r5
Reported. speech (útÀttect speectü
32. Os numerals 325
Nurnbers
33. As preposlções :132
PreposüÍons
34. Alguns verbos preposlclonados . 344
Plvo.sol üerbs
35. Algumas expressóes idiomáticas :J53
ldiomaÍi. expÍessíons

Srqur.rdn Pnnrr - Tnocnr.ido rvr Miúdos


I Como dlzer Gu quêlo quc; eh querla quc; c[ goatrdr quc: clc
gost rlr quc; 359
2. Como dizer quem seÍá que: onde será que; corno seÍÁ que: quando
sera que; 360
3 Conlo (lizer levei ut[ üa para: leva duas horas para: demora cinco
horas parai 361
4 C0 ro dilcr faz três anos que: faz u.ma settlalla que: 362
6 Como dizer Já é tempo de: já era hora de: ... 363
6 Como dizer uE dia aim, uE dla tláoi uma seEana slm, outra náo; .. 363
7 í r»tr,' dizlr náo ... Dais ... . . 3&1
8 Como dizer eu taIlrbém: eu também neo . . . 365
I Como dizer martdar lavari Ea.nda! plDtar: mandar arnruar: lualdar
consertar: 367
lo. Conro diz(,r coÍtlenta-se: dlz-§e; náo se sabe: falan: dizem; comentam: 364
11. Conrr rlrzcr por mais que . 369
12. Conlo (lizer seja lá queD for; seja lá como foÍ: seja lA oúde for: ... 370
13. Conlo dizer leD que; mesmo que; ainda que: multo embora 371
14. Como dizeÍ contalrto que; ao passo que: etrquanto 371
15. Como dizer cade vez mals: cada dia malsi quanto mais ... tanto mais 373
16. Como dizer estou moÍrendo d€ yontade de: estou com vontade de . 374
L7, Cc,mo drzer faltar e sobÍar . . . . 375
la, Como dizer do outro lado de: em fÍeute a: ao lado de 376
19. Como dizcr engraçadiuho: frlozinhor peEadinho; 377
20, C umu diz,-r maia ou menos 374
21. toll x high x loud. . 379
22. úery x too. olso x too x a.s uell: e'lough . 380
23. oll urhole x every - - 3a2
24. get x dlreodg ,( euer [j.il 383
26. dfter 1 qJtet'ua.rdís) . . . . 344
26. except x except Íor x but . 385
27. iÍ x t,heth.er 346
28. Íeuer x less 347
29. The sírr,[.e. the solme qs; simílqr: similar tor diÍferent diÍferent fiom 388
30. In the end'. qt the e'rd. 389
31. Both -.. o,nd 349
32. Either... or neither... n,or . . 390
33. Actual: actuollg 391
34. lloü mÍúchj. h.ou mong'. hotD old, h,ow Íqr: h.ou: long, 392
35. Do. does. did l, nl.lti/i,rtesl 395
36. Hoúe, ,ng,ue to. haúe got. ,no.ue got to . 396
37. Supposed to. . ... 397
38. would rother l'd r.]th.erl . . 397
39. I'd. better I gou'd. better. she'd. better. 399
,rc. A palavri back . . . 400
4t. A palavra el'§,e .... .10I
42. A p.rlar ra os 40r
,13. A palarra so &2
44, A palawa time..... 404
45. Apâl21\'raaté...... .lOs
46. A palarua como 407
47. HoJe dc matrhá; ontêE À noite: aDalhâ à Dolte; ... ,1O8
,$. Costumar c acostumaÍ-se 4IO
49. VâleÍ: aproveitar e guardaÍ 4t2
50. vlaJar e viagem ..... 413
51. Precisar c náo precisar 4t4
62. O problema do verbo icar 415
63. O 1»-oblenrir (lo YeÍlx) deixar 416
. O problema do vcrbo esperar 4t7
àD. O problern:r do \rrl)o parecer 418
56 O problema do verbo chcgrr 420
57. O problerra do objeto oculto . . 422
5a. Enrpregos dilt rentes tlt' urill e uould. - . 423
59. Enrpr, gr,- dil; rf'nle* (l( should 426
60. Um emprego diferente de q.f 426
61. Uso e abuso do posacsdvo 427
62. Uso e abuso de so.rne e artg . . 424
63. Uso eoÍüssáo do rhat. ..... 429
ô4. UÍna dlca sobre a voz pardvl 43r
65. Uma dica sobre as formar cm -lng . . . . . . 432
66. Uma dica sobre comptementoa Dorninaig 433
67. Uma di( a sobre concordârcia verbal 434
64. Uma (li( a sobrc â estrutura da frase em inglêg 435
69. Frilscs irli( rJdas ,1'm only 435
70. Como expressar saüdade ern inglês . . 436
7t. Duplicação de conso.lntcs finais em Í-ormas verbais 437
72 Alguns verbos que merecem cuidado especlal 437

ApÊr'ldicr
Falsoscognatos..... 444
Verbosirregulares... 493

índicr Grnn[ ... 497

BibtioqnnÍin 506

Resposrns e Tnnduções. ío7

I
PniütEinrt
Pr\trtE

/
I
G
Wul-L
O ARTIGO
THE ARTICLE
St'ntinro-nos na obriuaçiro dc iniciar esta rrnida.cle corn a st'guinlt'
:rrlvrrlência: sabt'r qtranrlo usar e qu:urdo omitir o artig() t:rnto dcfinido
corno inr[t'Íinido -
o
ó unra d:rs coisas lnais cliliccis para csualtucirtr qtrt.
-
aprende inuli's. Sornt'ntt'o fato de que o artiÍ{() ó Írrndatnental, enr qrralqrr<'r'
iclioma, lcva-nos:r aborrta.r, logo de início, um dos "bichos-dc-sct('-cabecas"
cl:r glarnática inglesa.
Feliznrente coisas rnais arncnas virão pela Íi'entel... Mas varnos ris regr-as
básicas. on<le l)r()crlrarern()s salientar os casos em que o inglês difere do por-
tuguês.

O ARTIGO DEFINIDO _ O, A, OS, AS


THE DEFINIIE ARTICLE _ fHE

I n.gru fundamental
)) Qrra,rclc, o srrbstantivo é rrs:rclo t:m sr:ntido genérico, omite-se o illtig()

Children lik( to)\.


As crianças gostrrn de brinquedos.
Brazilians I ot,e :occtr.
Os brasileiros adonrrrr frrtebo].
Music i.s att url.
A música é ulna :rrte.
Gold iç t pn'rious n*tnl.
O ouro é rmr nletal prccioso

Os suDstantivos contáveas (countabte nounl) são aqueles que admitem plu-


ral, ou seja, a maioria.
os substântivos náo contáveis luncounteble nounsl são 05 que. em inglês
{às vezes, tambem. em português). não admitem plural.
gold (ouro) - information Íinformação) - money ldinheiro) - advice íconselhol
| 6 oramatic.

Porém, quando o substantivo é conável e esá sendo rr-sado em sentido


genérico, no singular emprega-se o artigo.
Th.e cat is a damestic animal.
O gato é um animal doméstico.
mat )|1 Cax are dmnzstk animak.
Os ga.tos são animais domésticos.
TtE úrnpub i:
a wondn of ttchnolog.
O computador é uma maravilha da tecnologia.
yrorl Conquun uondÍn of tzchnolog.
are
Os computadores são maravilhas da tecnologia.

Tbd,ay, thc ur
is a stotlts srmboL
Hoje, o carro é um símbolo de stot ts.
ryg$1foda,y mn an statu.i qmbok.
Hoje, os cârros são símbolos de statas.

Veja que o artigo é omitido apenas no plural. No singular, não!

)) Quando o substantivo é usado em sentido específico, emprega-se o


artigo.
Thc chil&en üat studying...
aqe
As crianças que estão estudando...
Thz Broziliars ufio umt to thc USA...
Os brasileiros qtie foiam para os EUA...
The ,rlrzsic unitttn b Mú2ar1...
 música escrita por Mozart...
. The gold that was stobn...
O ouro que foi roubado...
Observe que a pessoa que fala [ão esá se referindo a criança, brasilei-
ros, música e ouro em geral, mas a determinadas crianças, determinados
brasileiros, determinada música, determinado ouro.

! urrrr.. se usa um artigo antes de nomes próprios pessoais e de posses-


sivos.
Peter ís
m9 frbnd.
(O) Peter é me u amigo.
,r"t"),:', tl

Jane is a pretty § .
(À) Iane é umà moça bonita.
Yow grandnothn is aery ol.d.
(Â) tue/suâ avó é müto idosa.
We are selling our house.
Estamos vendendo (a) nossa casa.

Convém lembrar que, com sobrenomes, referindo+e a uma família especí-


fica, emprega+e o artigo.

Thc Sinpsons uent to the restaurant.


Os Simpsons foram ao restaurante.
Thc Kemedys are a famous family.
Os Kennedys são uma família famosa.
Thc Camargos are my neighbms.
Os CâÍnârgos são meus vizinhos.

I frnm- tíurlos (presidente, rainha, governador, doutor, general, capitâo,


bispo etc.) levem o artigo, como em português, devem ser usados sem arti'
go quando acompanhados de nome próprio.
Thc hesidznt camt to our city.
O presidente veio a nossa cidadc.
mool}d hesident Kemcdy was assassinated,-
O presidente Kennedy foi assassinado.
f*" qu* in Londan.
of England kues
A rainha da Inglaterra mora em Londres.

4a!>1 qmet ElizÃbeth II uas tmwned in 195J.


 rainha Blizab€tl II foi coroada em 1953.
The doc-tor is úsiting his patimts.
O médico está üsitando seus pacientes.

!r-!» Doctor Brcun is uisiting his patients.


O dr. Brown está visitando seus pacientes.

The captain spoke to the sold.iers.


O capitiio falou aos soldados.
-o, )11 Captain Smith sfoke lo the sol.dins.
O capiÍÍo Smiú falou aos soldados.
t8 Gramática

E Reforçando a regra básica do çnérico<pecífico, lembramos que o artigo


definido deve ser omitido antes de substantivos que denotam esportes,
ciências, cores, refeiçôes, estações do ano, neses, diac da semana e sube
tantivos abstratos em sentido genérico. Em portugr.rês, normalmente
emprega-§e o artigo definido nesses cr§os.
Tirrmis is uay populnr in Australia.
(O) tênis é múto popular na Âustrália.

Biolog i: an impurtant science.


A biologia é uma ciência importante .

Rcd. is Jane's faroitz color


O vermelho é a cor favorita da Jane.
I'm going to the bank after lurch.
Vou ao banco depois do almoço.
Humiüry is a rare ttirtu.e.
Á humildade é uma virtude rara.

mat )N The blw o[ ha aes...


O azul dos olhos dela...
The luneh úe olfered us...
O almoço que ela nos ofereceu...
Thc uinter I spent in Lond,on...
O inverrro que passei em Londres...
Thc hunility of St. Francis...
A humildade de São Francisco...
Observe que nesse úlúmo grupo de exemplos os substanúvos destacados
sâo empreg'ados em sentido específico.

E Omite+e também o artigo definido antes de nomes de cidades, estados,


ilhas, púrcs, continent€s.
No is a beaut{ul cit1.
O Rio é uma cidade linda.
Fronce is famous for its wines.
A França é famosa por seus ünhos.
Asia is biger than Eumpe.
A Asia é maior que a Buropa.
O anqo
Írl' .r*b t9

Ilau,aii is itt Orutttirt.


O Havai cstá na ()ct:ani;r

E:rceções:
the United States (os Estados Unidos)
thc United Kingdon (o Reino Unido)
tlte Ilnited Arab Emirates (os Emirados Âabes Unidos)
the Netherland: (os Países Baixos)
th.e Dominican fupublic (a República Dominicana)
thc luory Coasl (a Costa do Marfim)
thc Solomtyn Islnnds (as ilhas Salomão) gÍupos de ilhas em geral
-
Ainda existem outros, porém de menor importância. Por que emprega-
se o artigo? Você deve ter percebido que são nomes compostos, inclusive
tho Netherlods, que é formado poÍ netho (mais baixo, do inglês arcaico)
e lozds (terras).

Obserrraçôes:
a. Convém citar alguns nomes compostos com os quais nâo se usa o ani-
go: Saud.i, Arabia (Arâbla Saudita), South Afrita (Africa do Sul), Norlà
Korca (C,oréia do Norte), South Kmea (Coréia do Sul).
b. Grave também: thc Aztms (os Açores), thc Bahamas (as Bahamas), /rc
Phikppirus (as Filipinas).

Lembre*e de que estamos enfatizando os cnsos em que o inglês difere


do português. Portanto, acidentes geogníÍicos (montanhas, rios, mares,
oceÍrnos etc.) lelam o artigo em inglês, da mesma fonna que em português.
thr Andzs (os Andes)
ttu Alps (os Npes)
tlu Rachizs (as Montanhas Rochosas)
ttu Atlantic (o Adântico)
the Med,itenanean (o Mediterrâneo)
thz Amazon (o Amazonas)
ttu Gulf of Mexico (o golfo do México)

Lagos, porém, são exceção.


Latu Victoria (o lago Vitória)
Lafu Huron (o lago Huron)
Laht Titicaca (o lago Titicaca)
Lakz Michigan (o lago Michigan)
20

0 Omite+e o artigo definido antes das palavr-as dutrdt (igreja), scftool (es-
cola) , bed (cana) , prirla n (prisão), principalmente quando usadas com o
verbo úo g;o (ir) e a preposição dn (em). Sempre?'.. Não! Apenas quando
esses locais estiverem sendo usados para a finalidade à qual normal-
mente se destinam.
My child,ren go to school in the morning.
Meus filhos vão para a escola de manhã. (são alunos, vão estudar)
I to ,e school to spedk to tht principal.
haue to go
Tenho que ir à escola para falar com o diretor. (não como aluno)

John hillzd. a man and uent to prison. Tbmormu his wife is going to thz
prison in mdtr to su hirn.
Iohn matou um homem e foi para prisão. (como prisioneiro)
Amanhã a mulher dele vai à prisão para vê{o. (não como pri-
sioneira)
Margarel goes to church nery Sunday
Margaret vai à igreja todos os domingos. (rezar, participar dc alguma
função religiosa)
The lourists wmt to tLe churth to see tfu beautiful stained-glnss uindous.
Os turistas foram à igrcja para ver os belos vitrôs coloridos.
Mary uas in bed uith a high fner
Mary estava de cama com umâ febre alta.
Let's sit on thc bed, since thcre are no chairs.
Vamos sentar-nos na cama, já que não há cadeiras.
Existem ainda outras palavras que normalmente náo são precedidas de
artigo. Entre elas merecem destaque: hcazten (cért), hdl (inÍerno), um*
(local de tr-abalho).
Whm I I hope to go to hcauen.
die,
Quando eu morrer, espero ir para o cêu.
Go to hcll!
Vá para o inferno!
Paul goes to u;or* at 7:30.
Paul vai para o trabalho às 7:30.

Observações:
a. Céu, no sentido de firmamento, é sÉy.
T'ht staÍs are in the sky. (As estrelas estão no céu.)
O amgo
frl, .rl,.b
]

t
2l

b. IIeZ (inferno) é precedido de artigo em certas expressões bastante


comuns na linguagem coloquial.
lWat thLlkA!... (Que diabo!...)
lWal the hell is going on? (Que diabo está acontecendo|)

I eo contr:írio do que ocoÍ're em português, é obrigatório o emprego de


artigo definido antes de instrumentos musicais precedidos de verbos co-
mo b lihe (gostar) , a lcun (aprender) e, principalm ente, to Plo! (tocar) .
(itroLine pkos thz piano well.
Caroline toca piano bem.
llrnryis learning the guitar.
Henry está aprendendo üolão.
Rabert likes thc sawphone.
Robert gosta de saxofone.

Assim como se diz to play thc pbno, thc oiolin, tlu guitar, quando se trata de
tocar um instrumento musical, o verb úo tlow (dançr), quando segurdo
de uma dança específica, tamMm exige um artigo definido.
Glória dances thc samba ury well.
Glória dança samba muito bem.
I likc d.ancing the larnbada.
Gosto de dançar lambada.
William dances the tafigo like a professional.
O William dança (o) tango como um profissional.

E Qrr*ao o artigo definido é emprcgado antes de adjetivos substantivados,


signfica que cstes estão no plural.
the blind (its cegos)
the pom (os pobres)
the powerful (os poderosos)
thc rich and thz Í.)onr (os ricos e os pobrcs)
Como procedel então, para o singular? Como dizer o rico, o pobre, o
cego, a cega, o poderoso etc.?
The rich man helped the poor man.
O rico ajudou o pobre.
I gaue (some) mc,nq to the bünd. uoman.
Eu dei dinheiro à (mulher) cega.
22 Gramática

The bl,ind man last his cane.


O cego perdeu sua bengala.
!M TII
you like
Do
vou
ü coursc, 0h, but,
l love to sií in
,a flowers, Oeríy?
àon't have any I lova tW vcranàah and F
aI
II
fiowarg around
r hou^a, J usí
I admira üc flowcro
n my

I
tàenl
r'a a

I t+ ÇH
n
(n
T I § ..L Yla
I-

u
ç,í
!t YJIL

çl >,1.e \.,L
\.ll-
ç.i, e3 -

O ARTIGO INDEFINIDO
ÍHE INDEFINIIE ARTICLE A, AN
-
)) a (um, uma)
- antes de consoantes e semivogais.
a man a house a uniaersity
a penril a )ear a story
D az (um, uma) antes de vogais e h não-aspirado.
an
-
eg an evsnxng an.honest man
arn afm an hour ar. opera

I E obrig-atório o emprego de um artigo indefinido antes de substantivos


que denotam profissáo.
Hebn is a teaehcr and hn husband is an engbrcer.
Helen é professora e seu marido é engenheiro.
Michael wants to be a dodor.
Michael quer ser médico.

2 Emprega-se o artigo indefinido antes de substantivos que denotam religião


e nacionalidade. Porém, quaÍrdo a mesma palawa é usada como adjetivo,
o artigo nào pode ser usado.
- Pettr is a deuout C{;!C.
Peter é um câtólico fervoroso.
O artgo
frta atua 23

' His wife k


Jattsh.
edi.
Sua mulher é judia.

Who uon tlw race?


- It uas a Germnn.
- subs.

Quem ganhou a corridaf


-
Foi um alemão.
-
Tàkeshi is Japsneil:
edi.
Takeshi é japon&.

Cumpre observar que certas nacjonalidades têm duas palavÍas diferentes: uma
para o adjetivo, outra para o substãntivo.
Salientamos as principais:
Adjetivo Substantivo
inglês Engltsh/Brittsh Englishman
francês French Frenchmdn
escocês Scoftish Scot/Scotsman
irlandês lrish lrishmân
sueco Swedish Swede
dinamarquês Dânish Dane
holandês Dutch Dutchmdn
espanhol Spànish Spdniard

Englishman Englishwoman
Frenchman Frenchwoman

E Depois das preposições ariÍà (com) e uiilwtrt (sem), seguidas de substanti-


vo concreto, também é necessário o artigo indefinido.

Jane prefers to urite uith a pencil.


fane prefere escrever â (com) lápis.
Charbs li.kes to uük üithaut a coat.
Charles gosta de trabalhar sem paletó.
Don't go out in the cold, zoithout an ozteruat!
Não saia no frio sem (um) casaco (sobretudo)!
24

E É obrigatório o emprego do artigo indefinido depois das palavras whot


(que), suclr (tal, tais) e àaf (meio, meia), precedendo substantivos con-
ráveis.
What a nice day!
Que dia bonito!
I'ue neoer sem atrh a big aúmal.
Nunca ü um animal tão grande.
Richard ate h.alf a watermektn.
O Richard comeu meia melancia.
llhat a dfficulttest ue had!
Que prova dificil tivemos!

mar)|l llhat nice you haue! (fumitun =


fnúhm não<onável)
Que mobília bonita você tem!
Am auh patisw uith kids! (patbnee = não-conável)
has
Ânn tem tanta paciência com crianças!

E O artigo indefinido também é usado com sentido de por em expressões,


tais como: preço por quilo, km por hora, vezes por dia etc.
Rice costs lzss than one real a kilo.
O arroz custa menos de um real por quilo.
'lhat ear uas going at more than 150 hm an hour!
Aquele carro ia a mais de I50 km por hora!
We haue English class three times a uteeh.
Temos aula de inglês três vezes por seÍnâna.

6 O artigo indefinido também é usado em expressões idiomáticas, tais


c()m():
many a time (muttas vezes)
all of a suddcn (subitamente, de repente)
as a ru,le (normalmente, de regra geral)
in a hury (com pressa, apressadamente)
as a matter of fact (de fato, na reúdade)
one at a time (um, uma de cada vez)
on.e upon a timc (era uma vez)
an qe for an r1e ( olho por olho )

t"-
,n".n,ri 25

Ít Cabe salientar, finalmente, que o artigo indefinido nâo deve ser usado
substantivos não-conráveis, embora nós o façamos em portu-
antes de
guês. Nesses casos, o inglês usa muitas vezes nmc (algu;rl alguns, algu-
ma, algumas, uns, umas).
Let me giue yu some aduire.
Permita-me dar-lhe uns conselhos.
Can you lznd me sonw money?
Você pode me emprestar um dinheiro)

Ispenl sorr.e timc in Natt Yorh,.


Passei algum tempo em Nova Iorquc.

Observações:
a. Quando queremos enf,atizar que se trata de um ou uma, náo dois
(duas) ou mais, usamos o numeral oae.
I fm oru bottle of winz, not two!
asked
Pedi uma garrafa de vinho, não duas!
b. Tâmbém usÍunos o numeral orc em expressões idiomáticas, como (n e
doy (um certo dia).
Tfun onc day hc said lo me ,..
Então um (certo) dia ele me disse ...

EXERCICTOS
f, comptete com o artigo adequado lthc, eou anl, onde for necessário:
l. .... Pacific is .... world's biggest ocean.
2. What did you eat for .... breakfast this morning?
3. Hehry plays .... piano as well as .... guitar.
4. Mr Silva is .... Catholic but he almost never goes to .... church.
5. l'm in .... hurry because I have to catch .... bus to go to .... work.
) 6, What .... delicious cakel Have .... piecel
7. Susan was in .... bed with .... fevet so she couldn't go to .... party.
E. Helen works as .... secretary for.... mutinational company.
0. What.... nice gardensl .... people who live in these houses must have .... goocl
taste.
10. .....price of .... gold is going up, but .... price of .... silver is going down.
ll. .... life is not easy for .... people who earn .... minimum wage.
12. .... inflation is bad for everybody, but it's worse for .... poor than for.... rich.
13. I like coffee, but .... coffee they serve in .... our school cafeteria is terriblel
26 eramatica

14. .... sun and .... water are necessary for .... flowers to grow
15. .... air in this room rs not good. PÍease, open .... wjndowsl
16. .... students were playing .... basketball in .... school gymnasium
17, .... President's wife Íecejved .... bouquet of .... flowers.
18. .... Dr Costâ goes to .... United States once .... year.

! Acrescente a/an ou the, conforme o caso:


Alice and Betty are having lunch at .... restáurant and there is .... bank across .... street.
.... man wearing .... black coat and carrytng ....large black briefcase gets out of .... car
and goes into .... bank.
Betty Did you see that man, AJice?
Alice
- Do you mean .... man who just walked into .... bank?
Betty
- Yes, he looked suspicious to mel
Alice
- Oh. don't be silly and pass me .... salt. please. I know hjm. he§ .... manager of
-
.... bank.

C Vena para o inglês:

1. O Paulo estava com pressa e saiu sem casaco.


2. MaÍia tocava piano enquanto seus amigos dançâvam samba.
3. O verde e o ámáíelo são as cores do nosso pais.
4. O presidente Kennedy foi assassinado no Texas.
5. O Pedro e católico e vai à igreJa todo domingo.
6. Os cavalos e os bois sáo muito úteis ao homem.
7. O outono é uma estação muito bonita no norte dos Estados Unidos.
8. A biologia que aprendi na escola foi uma perda ldesPerdicio) de tempo.
íU-"úrL
O PtURAt DOs SUBSIANTIVOS
PLURAL OF NOUNS

Regra gerat A semelhança do português, acrescentane um * ao singular.


book --, boohs riuer --» yiusrs
gardtn --» gardms tallz --, ta.blâ

Exceções? Nâo poderia deixar de haver, e você não vai reclamar se pen-
sar nos nossos:
capim --+ capins fuzil --r fuzis
pastel -+ pastéis caracol -+ caracóis

Vejamos, entâo, os cÍrsos que fogem à regra geral.

I Os substantivos que terminam em g ss, sá, x, che z formam o plural acres-


centando-se -es.
btzs buses
--+ bu --> boxes
clnss + clnsses chutxh --» churchzs
brrch -+ brushes íopaz --» topa?es
O motivo é simples: você já tentou pronunciar " bíush§' , " boxl' , " topazi' ,
" church{?
Quanto às palawas que terÍninam em s e sr, o inglês, ao con-
trário do português, que diz um lápis, dois lápis, exige que o plural seja
diferenciado do singular, tanto na pronúncia como na grafra; daí a
necessidade de acrescentar o e.
Observação: Existcm ccrtas palar.r:rs (dt'origcm grcga) qrrc tcrrninarrr
cnr cà pronunciado corn o s<>nt dt' k. () plural dessas palavras é lêito
mt'di:rnte o acri'scimo de rrrn sinrplcs -s.
mlmatdt --> mtmmchs patriarch --» patriarchs
êpmh -, qochs matriatd. --» matriarchs

E Para formar o plural dos substantivos terminados em ,.


D Quando o y for precedido de uma vogal, acrescenta-se simplesmente
um -s.
boy -+ boys day --, dqs trrJ -+ tqs
28

)) Quanrto o 1 for precedido de ulna consoante, substitui+e o y por -ies.


(iÚ -+ dlies lrdJ + ltriies \//'r-\' -} \/r,i''\

p Ot; ..,brturl tivos tcrmin:rdos cm o formam o plural com o acréscimo cle


-e§.

nzgm --, negrcEs


potato --, potates
lomala - + k tmaloes

Porém, em formas reduzidas e vocábulos de origem estrangeira, acree


centa-se apenas -s.

phota --+ photos


piana '+ pienos
studio + sludios

Os substantivos terminados em f ot fe, geralmente, fazem o plural em


-aes.

W --+ liaes uo{ --» uolttes thi{ -+ thiarcs


she{ -+ shelzses hatr t habes ruife --+ tt,iues

Observações:
a. Cercade 15 palawas terminadas emf,ffotfe, no plural, recebem ape-
nas um s. Dentre elas, vale a pena gravar:
)l beü{ + beliefs (crença)
» brizf > briefs (srmário, resumo)
l* chizf + chiefs (chefe, cacique)
l* eliff + cliff (despenhadeiro)
ll cuff -> rzff (punho de camisa)
|l grizf -> grizÍs (dor, sofrimento)
|l handknchizf --» handkerchiefs (lenço)
» ploú -+ proofs (prova)
ll s{e + sa;fes (cofre)
b. Existem ainda cerca de dez palalras que admitem um duplo plural:
em -s e em -oes. Dentre ess,rs, grave as seguintes:
|l duaf + d,uarfs dwaraes (anáo)
)l hoof --+ hooÍt -hooues (casco de animal)
)l m{ --+ roofs - mans (telhado)
)l scarf + scarfs- scarztes (cachecol, manta)
l* se{ --+ selfs -sebes (a própria pessoa)
-
rit. d.j .Ln)Í.r' rrf:
r',,
Plunl of dount 29

5 Existem dez substantivos cujo plural é realmente irregular. Decore-os,


pois não há outra solução.
)l man -> mez (homem)
|l uoman -+ uooren (mulher)
)l child --» chiWrm (criança)
)) tooth --» teeth (dente)
)> foot --» feet(pê)
)l goose --» geese (gmso)
)l rnowe --+ zrice (camundongo)
)l louse -+ /ira (piolho)
ll ox - » oxat. (bor)
)l diz -+ tlice (drdo de jogar)

Observaçôes:
t. Childrm, alénr de crianças, significa filhos de ambos os sexos e de qrral-
quer idadc.
lr. Como você terá percebido, as cinco prinreir:rs palavras sáo bzrstante
riteis. Qrranto às outras cinco, ncm tanto. IÍas, pelo sim, pelo niio,
decore-as. Urrr belo dia, rrrcê poderá ourir sobre alguérn infestado de
/ice orr sobre alguma casa inl'cstacla clt: mice. Ou,.jogando dados com
um grupo cle americanos, terá que entender quando rrm deles disser:
" l.eÍ's roll the dirc!".

Há palavras estrangeiras (ou adaptadas) que também possuem plural


0 irregular, obedecendo a certas regras.
)) rs --r es

analysis --» annlyses thesb --» theses


basis --» bases @pothesis --» hypotheses
rriú --| rnses parmthtsis -+ paÍenthrses
)l um --» a
dah.m --, datl medium --» mcdia
bacterfum --» baÍtÚia

)) zs-+ i
nuckus -+ nuclei
)l a --» ac

mqclopedia --» rncy ck$ed.iac


30

>) am --, a
ctitzrin --» criuria

b --» im
m,a,trit --» matrices appmdb--» appmdia
)) d-+ iae§

inila --+ ind,ias / indws


Or*rvrçôes
a. Há palalras em inglês que só existem no plural e, com elas, o verbo
também lai para o plural.
)l annals (anais) )l smroundi.ngs (arredores)
)l billiards (bilhar) )l bebngings (pertences)
)l scissars (tesoura) )l skzcks/pants/troruars (calças)
ll outski* (arredores) etc.
My scisson are un the tabb.
Minha tesoura está sobre â mesa.

John's paús oe d,irty.


A calça do fohn está suja.
All hi: bekngbgs were in a smaü aalise.
Todos os seus pertences estavâm em uma pequena valise.

Por orrtro larlo. existcm srrbstanti\'()s no singrrlar <1rre sc reli'rem a um


grupo de pess()as, rrrn coletirrr. Esscs srrl;starrtiros, eur inglês, fazern zt
conr-ordância vertral no ph.rral. 1-alrez :r palavra mais conhecirla (e
miris rrsarla) *.ia police (polícia).

The poüce are looking fm the robbers.


À polícia está procurando os assaltantes
Thz polie werc uorking on the case-
A polícia estavâ trabalhando no caso.

AJém de poliae, no inglês


britânico, são usados com o verbo no plural:
nangenerú (administraçáo, diretoria de uma empresa), goüentnent
(govemo no sentido de governantes), asserrrbb (assembléia) etc.
() urãlioj lubsianÍvoj
P
Plutal of nount 3l

'l
ht gouenurcnt are lr\ing to sohv lhe fni rn.
() goYerno está tcntando resolycr o problcntil

l ltt managernent utere ltte Jrtr lfu »pelin{.


À tliretoria chcsou atrasada parf, x reunià().

b. Há substantivos que terminam em s mÍrs são falsos plurais, ficando o


verbo no singular.
ll mathemati.cs (matemática) i,l gmztics (genética)
|l physics (frsica) )l politics (política)
|l electmnirs (eletrônica) )) aerus (noúcia/notícias)
)l anusti.cs (acústica) etc.

I'm sorry, but the na ús isr.'t good.


Sinto múto, mas a(s) notícia(s) não é (são) boa(s).
Politirs is dctested b many peoplt.
A política é detestada por muitas pessoas.

c. Existem substantivos que, no plural, podem ter outro sentido total-


mente diferente.
)l eustom (costume) + custonxs (costumes - alfândega)
)) minute (minuto) --+ minutes (minutos ata)
- óculos)
D g/ass (copo, üdro) + glasszs (copos
-
There are three glasses on the tablz.
Há uês copos sobre a mesa.
My gJasses are on tht tablz.
Meus óculos estão sobre a mesa.
Thirxy minutes are th,e same as half an hour
Trinta minutos são o mesmo que meia hora.
The mirutcs were unittm and, signed right afier tfu meaing.
A ata foi escrita e assinada logo após a reunião.

Observação: Exislt'tn dois adjetivos qtte, acrcscidos dt: s. passattt it ser


sllbstanti\1)s, tcn(lo otltro st'Irtido colrtpletallr('llte diÍi'rcnte

)) -+ gtods (bcns, trerc-adorias)


good (bonr)

)) riarr (novo) + rrals (notícia/notícias )


32 GÍamática

Jusl â fiinuíe, No/y our àccrétary,


Mr AuaVy, wtll rcaà útc
Mr chainnan, I can\ f'nd
minutc, of lhc lâ5í
my qlaoseal
meeíinq.

.5

d. Algumas palavras têm a mesma forma para o singular e o plural.


)N ftsh --+ peixe peixes
ll sheep --» ovelha
- ovelhas
ll dzo --+ veado - veados
» trout -+ truta - tmtas
-
|,1 shrimp --+ camarão camarôes
)l airrafi -+ aeronave- - aeronaves
)l means -+ meio (recurso) meios
-
It species --r espécie espécies
-
)l serizs -r série séries
-
There is one fish in tht aquarium.
Há um peixe no aquário.
Thrre are lhree frsh in tht aquaium.
Há três peixes no aquário.
The aircrafi is tahing off.
A aeronave está decolando.
The aircrafl are taking olf.
As aeronaves estão decolando.
Plu.al oi nouns 33

This is a rare speties.


Esta é umir espécie rara.

7'hcse are rnrc species.


Estas sào cspécies raras.

e. Há substantivos, no inglês, que só existem no singular e, ainda que <r


sentido scja plural, a concordância verbal é sempre feita no singular.
Os principais são:

)) information (informação/informações)
)) equipmenl (equipamento/equipamentos)

Além desses. salienlam<.ls:


|l adtrirc (conselho) |l horutrcrh (tarefa escolar)
)) monq (dinheiro ) |l ftnniture ( mc>bilia)
D jauelrl ()ôi:.s) )) housawrk (trabalho casciro)
)) air (ar) )) weathn (tempo n.rete orológico )

D snozu ( neve ) )) ck hing \roupa/roupas )


)l mttsir ( mirsica ) )l hnoutkdge (conhccinrento )
)l cuidenre ío idtncia. prova') )l luggage/baggage (bagagcm )

He gaae mz sorne good, adai.ce.


Ele me deu uns bons conselhos.
Hn'hnrubdge of arl was imprcssiae.
Seu(s) conhecimento(s) sobre arte era(m) impressionante(s).
Tfu euidmce against tlu dzfentnnt wa,s irefutabb.
fu provas contrâ o réu eram irrefutáveis.

f. AtenÇão para a palawa peoplc, glre pode significar povo no sentido


demográfico, como também pode significar gente, pessoas.

» peoplc no sentid() de povo Íorma o plrtral acrescentando-se s.

'fhe Rrazilian peoplz lihes carniual.


O poro brasilciro gosta dc carnar-al.
Some Afnran peoplzs har)e strange customs and belieJs.
Álguns povos afiicanos têm costumes e crenças estranhos.
34

ll no sentido de gente, pessoas é considerado plural (embora


peoplc
nunca com s), e a concordância verbal é feita sempre no plural.

Who are lhose peoplz uaiting outsidt?


Quem sào aquelas pessoas esperando lá foraf
Cerlain peoPlz think ths) are so imputant!
Certâs pessoâs se acham tão importântesl

g. Certas palawas que exprimem números ou quantidades, quando pre-


cedidas de um numeral, a fan (algxtq algumas) ou setteral (vânos,
várias), dispensam o s, embora, de fato, sejam plurais.
fiae únen egs (cinco dúzias de ovos)
two hundred houses (duzentas casas)
seaeral hundred, trees (vânas centenas de árvores)
sem of
eight thousand. peoplz (oito mil pessoas)

*, )|1 d,ozzns of egs (dítzías de ovos)


hund,reds of houses (centenas de casas)
com of
hundreds a/ úreas (centenas de árvores)
thousands of peoplz (mllharcs de pessoas)

O mesmo ocorre com million (mllhío), billion (bilhâo), trilüon (tri-


lhão) etc.

Acrescentamos nesta unidade uma nota sobre o gênero alos 3uàsaârúayot


lgendet of nounsl. Embora a maioria tenha uma única iorma para o masculino
e o feminino. existem tambem os que têm duas formas. Vejamos alguns:

boy lmenino) + girl (menina]


man lhomem) + woman Imulherl
brother ltmáo) > sister |tmá)
ion (filho] + daughter lfúha)
uncle ltio) > aunt ltia)
father lpai) + mother Ímãe)
husband lmarido) + wife lmulhel
nephew (sobttr],ho) > niece (sobrjnha)

waiter (gaícom) > waitress {garconetel


doq lcãtol + bitch lcadelal
bull ltouro)/ox lboi) > cow lvacal
rooster lgalo) > hen lgalinha)
Plurel o, nouns 35

EXENCICIOS

A Passe as ftases para o plural Ínão use nada ao passar para o plural onde houver artí-
go indefinido a/errl:
-
1. Professor Brown's class is always inteÍesting.
2. A gentleman never tells a lie.
3. Íhe child put the toy in a box.
4. The story sounds good, but is it úue?
5. Please, put the knife on the shell
O. The glass was broken by the waiter.
7. The saleswoman is very polite to tfie customer.
8. Who repaired the watch that was broken?
O. My friend said that the bus was tull of people.
lO. The man speaks English well but the lady doesn't.
11. A trout was caught in the stream by the fisherman.
12. A potato, a tomato and an egg can be used to make a salad.
13. Our city has a b€autiful church.
14. An elephant has a long life and a good memory.
15. The dentist is treating the tooth of the poor child.

B Assinale a alternativa que contem o plural correto dos seguintes substãntivos:

monkey appendix story shrimp tomato proof


- - - - -
al monkeys appendixes stories tomatos
- shrimps -tomatoes
prooves
- -
b) monkies appendices storys shrimp proofes
- - - - -
cl monkeys appendices
- stories - shrimp
- tomatoes
-
proofs
d) monkeys appendixies stories shrimPs tomatoes Proofs
- - - -
G Verta para o inglês:

1. Cinco ônibus trouxeram todas as crianças.


2. As mercadorias estão naquelas pÍateleiras.
3, Os homens vieram com suas esposas e filhos.
4. As informacôes importantes estão todas neste folder.
5. Eu pus várias dúzias de ovos naquelas caixas.
6. Durante os feriados, o cassino estava sempre cheio de gente.
7. O fogo destruiu centenas de árvores.
8. Muitas pessoas pobres moram nos arredores loutskirtsl da cidade
36 6ramática

You know, Harry,


I really bcli^te lhaí You muol be
horoeg are gmarícr 6ccau5c, a5 my
jokinql WV?
íhan ?eo?lc. Oênàfalher uscd tp eay,
?eo?le bet on horeee
buí horoes àon't, beí
on pcoplcl
I
Ç
rl!:rlr rJlrlÍr ililIEF-''
-t, 1qc!- D )
trr

I
I I

l]r]rrr]Dl,. ,, r.

I I I I T

-
íU"i1"1, OS PRONOMES PESSOAIS
E REFLEXIVOS

PER§ONÁI. PRONOUNS
AND REFLEXIVE PRONOUNS
Reconhecemos quc, em uma seqÍrência tradicional, já deveríamos ter
falado ou estar Íal:rndo dos verbos ser e ter, funclamen(ais cm qu:rlqucr
idioma. Mas chegaremos lá.,\Ínal, r'ocê diz: Eu sou, Ele tl, Nós t('mos...
Vamos então falar primeiro dos pronomes.

PRONOMES PESSOAIS
PERSONÁI PRONOUNS

Ceso Íeto lsujeitol Caso oblíquo lobjetol


Subiect pronoun Object pronoun
EU me me, mim
you você, tu you lhe, o, a, te, ti, a você
he ele m lhe, o, a ele
she ela her lhe, a, a ela
it ele, ela íneutro) lhe. o. a

WC nós US no5
you vocês, vós you vos, lhes, a vocês
they eles, elas them lhes, os, as

E indispensável quc lhe seia absolutamcnte clara a diferença cntre sujei-


to e objeto.
We saw him at tÍu Íestaurant

Nós o ümos no restaurânte


§. o.

!fu saw qp at thz restaurant.


§. o.
Ele nos üu no restaurante.
s. o.
38

I gaue you a Wssnt.

Eu te llliel clei unr prescntc.


s.

You gaae ,ru a praant.

\bcê (tulrne deu idestc) un) presenre.


s,

Observação: fou ó prononre rcto (sujeito) e rarnbérn pl'onornc <>blíquo


(objeto).

Mais alguns exernplos que rrtcê poderá traduzir:

I inrited thern to th? ldr6.


They inuited me to thc part\.

She gaue him the nans.


He gaue her the ntu)s.

Thq spoke to us in Spanish.


We spoke to then in Spanish.

Oqmvrçoes
a. Pode ser cansativa a repetição de pronomes, porém, em inglês, todo
verbo pede um sujeito expresso. Nâo se admite sujeito oculto, salvo em
raríssimas exceções e em linguagem muito informal. No caso de verbos
impessoais, usa-se ir.

Tlvy aluays blame me lor euerything that goes anng!


Sempre me culpam por tudo o que acontece de errado!

Tlre! want to beat up Paul!


Querem bater no Paul!
Or píonoíne1 pessoàis ê deú\r'os
ha .t p.caro,tt,6 aú n{et
I
39
,,sl4/t

It is diJJicult to karn Chinese.


É dificil aprcnder chinês.

It ntins n l0l on the rcast.


Chove muito no litoral.

Observaçâo: Assim como ocorre em português, o mesmo sujeito pocle


servir para dois ou mais verbos na mesma frase:
The President add,ressed the nation on'l'V and spokc about tlv neut
econotnit meatur$.
O presidente dirigiu se à naçào ne TV e filou sobre as nor.as mcdidas
econômicas.

b. \ircê terá notado que, na terceila pessoa clo singular, o inglês tern três
ga'neros: masculino (he him), Íêminino ( she her) (: ncutr() (it iÍ).
- -
N<r plrrral, porénr, não há diÍêrenças de gênero: they íhem.
-
-
c. Que tal al$u)s exe mplos pal'a autolnatizar o pronorne?
Did yu see Peter?
Yes, I saw him.

Does Fred loue Susan?


Yes, he ktues her

Did the rhikiren like the ruke?


Yes, thet liked it.

Did Lucy intite htr Jimds?


Yes, she inrited then.

Faça você mesmo mais algumas dezenas de frases desse tipo.


Lembre-se de que a aprendizagem de uma língua é também um proces-
so de automatização:

PRONOMES REFTEXIVOS
REFLEXIVE PRONOUNS

-\inda n:xr liqiridanros () assrnlto (le pronomes, pois Ialt:rm as formas


reflexivas. A cada pronorne pessoal correspon(le llrr] prorl()n)e reÍlexivo.
40 Gramática

Pronome pessoal Pronome reflexivo


Persorrdl pfonoun ReflexiYe pronoun
myself a mrm mesmo, -me
you yourself a ti, a você mesmoÍal, -te, -se
he himself a si, a ele mesmo, se
she herself a si, a ela mesma, -se
it itself a sr mesmo(a). se
we ourtelves a nós mesmosÍas,, -nos
you yourselves a vós, a vocês mesmosías), -vos, -se
they themselves a si, a eles mesmos, a elas mesmas. -se

Ossrrvaçórs

a. O emprego do reflexivo, como refledvo, é menos freqiiente em inglês do


que cm portrrgr-rôs.

Em português dizenos Em inglês se daz


u me lembro. I remember.
Eles se reuniram naquela saÍa. They met in that room.
Eles se beuaram e se separaram. They kissed and parted.
EIa se arrependeu. She repented lregretted).
Juntese a nós! Join usl
FIes se mudaram pára C.rmprnas They moved ta Campin.ts
Eu me esqueci do que ele crisse. I Íorgot what he said.

b. É obrigatório o empres() do reflexivo em inglês quando se trara, real-


mente, (le açào reflexiva.

Hebn hurt hate{.


Helen s€ machucou.
HitlnhilhdhitS.
Hitler se matou.

Tizkz care ofyotoS


Cuidc-se!
Os profioÍnes pessoars e lEferúos 4l
n*9, pasã,ú -ra rt dJa Paüü'/l' "

c. () reflexivo, em inglês, tambérn é ernpregado c()mo enfatizante.

Tbm painted thz hause fuimsef.


O próprio Tom pintou a casa.

I did this mysclfl


Eu mesmo fiz isto!

Hebn herself madz tlu dras.


A própria Helen fez o vestido

Tluy plnnrud euerything tlemseba.


Eles próprios planejaram rudo.

d. Quando precedidos da preposição áy, os reÍlexivos têm o scntido de sozi-


nho, sozinha, sozinhos, sozinhas. À ,.zes. a pal:rr-r-a a/I é coloc:rda antes
de fur, senindo então como cnfatizante.

She uas sitting there (all) by herself.


Ela cstava sentada Iá (bern) sozinha

Did you go to the mouics by younelJ?


Você f-oi ao cinem'.r sozinhof

Somrtimts I ln{r to be by myself.


As vczcs prefiro cstâr (t.icar) só.

Grave as expressões:

Help lumelf (lourselues) !


Sirva(m)-se!

Makz yurself (lourselues) at homz!


Sinta(m)-se à vontade! Esteja(m) em casa!

e. Obsen'e a difcrença entre os pr()norncs reÍlexivos ourselues, yourselaes,


thenselues, e os chamados reflexivos recíprocos: each other / one another..

Mary and I loohed at oursehns in the minor.


Maria c cu olhamos para nós mesmas (nos nriramos) no espelho.
Man antl I looked at each other und laughed.
Nlarl'c cu olhamos uma pâra a outrâ e tlcmos risadl.
42 ;;";;;
Makt sttre you and Torn don't hurt yourvhns!
Cúdem-se paÍâ que você e o Tom não se machuquem!
I think thal )ou and Tbn shoull, be nicer to eult otlen
Acho que você e o Tom deveriam ser mais educados um com o outro.
Bob and I really mjoyed ourseba d,uring thz trip.
O Bob e eu realmente nos divertimos durante a üagem.
Bob and I
don't see orc amílur uerl ofittl
O Bob e eu não nos vemos (não vemos um ao outro) com múta fre-
qüência.

)imftÍy, your tcaaher aallaà


fia anà 6aià that you and Oavid werc
qivinTíi?o lo eaah oíher durinO
íhe hi,tory li6í.
th \t

Well, íhe Aos?êl


aaya we should love an
hel? one anolhcr... Wc
warc )u5í beinL Oooà
Chriotiansl
c
P

Mais adiante estudaremos:


)) pronomes demonstrativos, na Unidade 9;
)) pronomes possessivos. na Unidade l0;
)) pronomes interÍogativos, na Unidade 27;
)) pronomes relativos, na Unidade 28;
)) pronomes indefinidos. na Unidade 29.
Os prorcínes pessoais e reflowos
Xr&rrat prcaEarrtt atú iardn pot,Do,,'6 43
EXERCiCIOS

A Substitua as palavrâs em destaque por pronomes:

1. Paul invited Sheila to go to the movies.


2. Margarel knows thosê boys very well.
3. Charles and I met Robêrt last night.
4. FÍancis didn t enjoy the show, but his girtfriend did.
5. Don't blame Mery; she didn't break those glassês.
6. Diana and Bill jnvited me and my wife to their wedding
7. Will Monica be sitting next to Williem?
8. Give my reqards to youÍ relativesl
0. Mrs Bauêr always drives thê chaldren to schooÍ.
10. The câÍ belongs to my brotheÍ.

B Complete as frases seguintes com telves ou eech other / one dnother


l. Some people are very selfish. They only think of ....
2. George greeted me and lgreeted him. George and I greeted ....
3. Did Johnny and Susie enjoy.... at the circus?
4. Christmas is a time when friends usually give presents to ....
5. Pat and Henry had an argument last week. They are still not speaking to
6. Bill and I hurt .... when we fell off the jabuticaba tree.

G Verta para o inglês:

l. Meus amigos me convidaram para ir ao jogo com eles.


2. As crianças estavam assistindo à TV sozinhas.
3. Os professores se reuniram no auditório (auditoriuml.
4. Eu fiz a tarefa sozinho; ninguém me ajudou.
5. O próprio Robeno consenou sua bicicleta.
O. Jane não gosta de viajar sozinha.
7. tembíe{e de Eazer o lMo arnanMl
8. A Betty e a Sandra estão sempre no telefone, conversando uma com a outra
e. Paulo não se machucou quando o carro dele capotou Íro turn ove4.
10. Por que vocês mesmos não pintam sua casa?
íUrúrL
o cAso PossEsslvo
THE POSSESSwE CASE r5)
O caso possessivo é típico da língua inglesa. Trata+e de colocar um
apóstrofo seguido de s após o nome do possuidoç que precedení semPre a
coisa possuída.

John's car (o carro do )ohn)


m1 sistcr's house (a casa de minha irmã)
Mary's bqfriend (o namorado da Mary)

! Tradicionalmente, ensinar-a-st: que () cas() possessivr ( t) aplicava-se a


seres animados (pessoas e animais), não clevendo sel emprcgado quan-
do o possrridor ern urn ser inanirnado (coisas e substantiv()s abstratos).
Pessoas obr.'iamente abrangem, além de nomes próprios, parentes em
todos os graus, títrüos, cargos, fr.rnções, proÍ-rssôes e ()utros substantivos
qr.re s<i poclenr se referir a pcssoas: criança, rnenino(a), amigo(a), r'izi-
nho(a), coleg:r de escola ou trab:rlho etc. Portanto, :rlérn dos excmplos
dzrclos ircirna. dirí:rmos:

thz Qurn's popularitl b VoOúaidade da rainha)


tlu gouernor's ury' (a esposa do governador)
the manager's olfice (o escntíno do gerente)
my neighbor's house (a ca,ra do meu üzinho)
th.e ehild.ren.'s tals (os brinquedos das crianças)

O mesmo vale para animais:

the lion's roar (o rtgsdo do leão)


the ekphant's tntnk (a tromba do elefante)

Posteriorntente, pítssotr-se a e mpregar o 's trrnbém cm r.elaÇào aos cor-


pos ct'lcstcs, :j Terra, ao rnundo, :ros países, :'rs pcssoas jrrrídicas e simi-
lares. Assirn, clizerros corretamente:
O caso pots6si\o
,r-pstbtqltt 45

theEarth's atmosph.ere (a atmosfera da Terra)


Saturn's nngs (os anéis de Saturno)
tht umld's higlust mmtntairu (as montanhas mais altas do mundo)
Brazil's foreign dzbt (a divida, externa do Brasil)
the anny's traditions (as tradições do exército)
the companyts emplnyees (os empregados
/ funcionários da empresa)

Com a evolução da língua e pela facilidade que o ,s oferece (aqui surge


o problema...), seu uso passou a ser tolerado e finalmente aceito em
c:rsos nos quais o possuidor é um ser inanirnado. Esse uso, em certos
czrsos, acaba sendo üsto como um abuso pelos natiae speakns que pos-
suem boa formação cultural e defendem o que muitos chamam de
" propn English)', ou seja, o inglês adequado, correto.

Assim, locuções como

lh? $.ttem's reliability (x confiabilidade do sistema),


l.h.e garulen's loue\ Jlowerbeds (os lindos canteiros de flore s do jardint ),
lln plane's landing trcm-de pouso do ar,'ião ),
gear (t»
lh.c com.puter's growing imporktnrr (a crescente importâncil do con.t
putador)

prorâvelmente seriaÍn bem üstas pelos defensores do " propn Englisli'. Por
outro lado, com certeza eles iriam franzir as sobrancelhas ou condenar
como inaceitáveis locuções do tipo:

lhe car's colm (t cor do carro)


the table's /zgs (as pernas da mesa)
the tebphune's usefulness (a utilidade do telefone )

Não obstante, a tendência de ampliirçâo cada vez maior do r.rso do 's err)
of the é um fato que podc scr comprovaclo, inclusive pol nrcio dur
v<:2. cl<'
leitur:r cle revistas crúo inglês é considerado de ótima qualidade. Iss()
acaborr transformando esse tema cnr rrnr clos mais polêmicos d:r rnoclt-r-
na gramática inglesa. A solução, a r)osso 1'er, é ficar atento e nao r':rdi-
czrliz:rr.

E Quzurckr sc trata de uma dupla posse (dois possuidores clo mcslno objt'
to), acrescenta-se o tapenas:ro scgundo possuidor.
46

John and Alire's uedding


o casamento de John e Alice
I)r Brourn and his uife's hmse
a casa do dr. Brown e de sua mulher

mar id mm's and womnt's clnthes


roupas de homens e de mulheres
(dois possúdores de obietos diferentes)

Orsrrvlçors
a. Quando o possuidor animado estiver no plural (terminado em s), basta
acrescentar o apóstrofo.

tht bqs' aunt (a tia dos meninos)


the birds' nzsÍs (os ninhos dos passarinhos)
tfu wmk-ets' Íoals (as ferramentâs dos trabalhadores)

llnl n()nr(' pr<iprio ou sobrcnonrt t( rIIrinir-


Quzrndo, porém, se tratar dc
do cnr s, cxistem duas possibilirladcs: simplesrre nte a('r('s( ('lrlltr ()
apóstroÍir ou colocar o apóstroftr st'grrido dt' rnais nm s.

Mr Jona' house ou Mr Jona's house (t cxa. do sr. |ones)


Mrs Wlliams' childrtn ou Mrs Wiüi.ams's chillren (os filhos da sra.
Williams)

Entretanto, lale salientar que, no cnso de nomes bíblicos, a praxe é usar


um o;fantes do nome.

Thz la,us of Moses (em ve z de Moses' lows) (as leis de Moisés)


Tfu Book ofJeremi,as (em vez de Jerem.ias' Boob) (o Livro de feremias)
Thz miradzs ofJeszs (em vez de Jesd miracle) (os milagres de fesus)

b. N:r mirioria das expressões cle ternl;o t1 obrigatório o uso do c:ls() p()s-
scssl\'( ).

tdoy's natspapa' (o jornal de hoje)


nunea\ tlu natspapo of todny

an hotr's
(o trabalho de uma hora)
raorà

?!l!e>>1 tht wmk of an hour


me possêsrive catê lq 47

lasl night's partl la ttsta de ontem à noite )


nunca))l ttu parq oÍ last night
wxt unek's úes, (a prova da semana que vem)

fln9a» tlu test of nexl, week

c. No ca§o dos substantivos compostos, acrescenta-§e o t à última palalra.


my bmthzr-inlazo's house (a, casa do meu cunhado)
thz commandcr in úi{s
ordas (x ordens do comandante -chefe)

d. Não se surpreenda ao encontrar um caso possessivo que nâo é seguido


de nada. Isso significa que uma palawa ficou subentendida. Essa palalra
pode ser house, shop, store, ofitt ou chunh,
I uas at my unclc's. (ancle's hoase)
Eu estava na casa do meu tio.
He aisited St Petcr's in Rtmt. (St Peter's cburcb)
Ele üsitou a igreja de São Pedro em Roma.

Helm works at Prosd.ócimo's. (Prosd.ócimo's shop/store)


A Helen trabalha na Prosdócimo.
l'm going to the dorlor's. (doctor's ffice)
Vou ao médico.
Il41 mothn wmt to thz butchzr's. (batcher's shop)
Minha mãe foi ao açougue.

e. Para terÍninat temos o duplo possessivo, ou seja, além do o/(de, do, da),
utiliza-se também o 's. Ocorre freqüentemente com palalras como friend
(amigo) , eneny (irrirnigo) , rclatfue (parente;, (conhecido) .

He is a frimd of my father's.
Ele é um amigo do meu pai.
Hmry's.
Bdll is an ercmy of
Bill é um inimigo do Henry.
A relnti.ae ofJohn's calbd nc up.
Um parente do John me telefonou.
Shz's an acqtaintance of my nntlur's.
Ela é uma conhecida da minha mãe.
48 o--r,n,'

Observe (lue, n() clrtplo possessivo, as palavras friend, memy, relaüue,


acquaintance são sernprc prcct:didas r1e artigo indcfinido (o, an). Eis um
macete qlle n:io é inlalír'el, mits tem srra utilidatle.

(D Orxo l/lvo rúA Pnrrosrg{o (D

A partir dest:r L. nidndc, introdrrzimos uma seç:io conr objetivt.r específico de


ihrstrar o uso da preposiçào em inglês, coisa que nenhurn livro otr curso
.jamais poderia ensinar satisfatoriamentc. Aprcnclt'st' Icndo muito, ficando
sempre irtento (a) e procuranclo glavar o quc sc obsen'ou. Portanto, olho
üvo na preposiçáo I
Conro toclos os pensanrent()s orr brer.es anedot:rs lorarn colhidos em diversas
ediçôes da relist:r liprzrler's Dl€'e!1, registraretnos :r Íi)nte apenas acrescentan-
do en(re p:rrt'nteses: R.D., seguido do nrês e ano.

In todot's maringes men und uomen still tahc cach other fm bettu or for
u'orse, bul not for long! (R.D..lttn. 1L)79)

EXENGIGIOS

A Reescreva as sentenças usando 3ou oíl conforme for o caso

The maid cleans all (the rooms house).


-
The maid cleans all the rooms of the house
l'm going to borrow íthe bicycte
- my brother)
I m going to borrow my brothefs bicycle.

l. Please, give me Ía glass water).


-
A. Have you seen (the newspaper - today)7
js
"á. iThe fur - fox) used for making Ícoats - women]
4. (The beauty painting] impressed everybody.
-
Á. We all enjoyed {rhe pârty - last night].
"í Íthe desk - Peter) is covered with {sheets - paper).
,/ I live next door to (hou5e - uncle HarryJ.
8. Do you like ithe color
- this shirt)?
/. {Hands - a mechanic) are often dirty.
r. {Boyfriend
- my sister] is studying to be a doctor
O caso possessrvo
,ir'. F*dYt oa fr, 49

! Reescreva usando o caso possessivo íg:


the tait of the dog
he doq's tail

1. the work of the scientists


2. the important events of last year
3. for the sake of safety
4. the music of MozarÍ
5. the house of my brother-in law
6. the toys of the children
7. the apartment of Mr Clãrk and his wife
E. the reputation of the Senator

G v"n para o inglês:

1. As íoupas das criancas estão em cima da (sobre a) cama.


2. Um primo do meu pai trabalha na Macy. em Nova lorque.
3. O retrato do presjdente está nojornal de h je.
4, A mãe da Patricia e minha professora.
5. Vou à panificadora comprar leite e pão.
6. Você estava na casa da sua tia ontem?
7, A prova da semana passada estava fácil.
t. Os Jornais de ontem estavam sobre a mesa do gerente.
íUrí/"L
o VERBO sER/ESTAR

THE VERB TO BE

sigrlilicirdos básicos
Qtrt'retnos salietrtat-. Lrgtl rte itiício, tlttt', alÉ'rll tlos
rle ser c estar, o vt'rlto Ío be i' trruitct ttsacltt lttl serltitlo <lt' ficar (ttlrnar-sc).

John is ry fri.md.
O Iohn ê meu amigo.
Tlwy ue Amarican adurs.
Eles são atores (norte-)americanos

Itwas raining yswda,y.


Estava chovendo ontem

Pt'ttr and ,\usan uere in a hutt1.


O Pctcr c a Susln estavant cor)) pressir
Thq utill at the club.
be
Eles estârão no clube.

Mary was upset uhzn she hzard thz nstts.


Mary ficou contrariada quando ouviu a notícia.
(não esteve ou estâva, nem foi ou era)

Yourfathzr ui be uay happy if you pass tht exam.


Seu pai ficará müto contente se você passar no exame
(não ser:i nem estârá)

I unuld be uery gratzÍul to you.


Eu lhe ficaria muito grato.
(não seria ou estaria)

Insistjrrros nt'ssc enrprcgo rlo rerlxr Ía lr porquc a rnrúr»ia <krs lxsvr:s que aprer)-
<lern inglês costunn ass<ri:u-o Ío àealrerr:r-s corn ser r estar,-jiurt:ús conr ficar.
N[as r':rmos zro ve rbo to be, ent se lrs terl)])os sirnlllt's. na Íblrn:r aÍirrnativa
(af finnalit'e Ji»nr), n:r nt'€ati'r'a ( nrgalipl .fi1v1111 t' rrr irrtcrrogatía, ( inln'ngatiue
[onn)r. < cur suíl\ li rrn r a. rrrrrnirr.ris.
5t

S'MPLE PRESENT PNESENTE


-
Formâ sem
Formá contraida Tla.ruçáo
contrâção

lam Eu sou/estou

You are You're Você é./está lTu éslestás)

He/She/lt is He s/She's/lt s Etc.

We/You/They are We're/You're/They're

I am not Im not Eu náo 5ou/estou

You are not You're not lYou aren'tJ Você nâo é/está (Tu não és/
estás)
s
He/She/lt is not He's noüShe s noült's not Etc.
u lHe/She/lt isnt)
l{
z
We,ryou/They We're not /You're not /
are not They're not
(We/You/They aren'tJ

E Am 17 Eu sou/estouT
Are you? Você é/está? (Tu éslestás?)
u
o ls he/she./it? (Não se faz a contração.l Etc.

u, Are we/you/they?
2

Alex is in the hitchen.


O Alex está na cozinha.

What is lu tuing?
O que ele está fazendo?
He is drinking a glass of uatzx
Ele esú bebendo um copo de água

k lu thirsty?
Ele está com sede?
52 eramatica

SIMPLE PAST _ PRETÉRIO PERFEITOII IPERFEITO


FoÍmâ sem contÍagáo FoÍma contÍaide fta.lugão

I was Eu eÍalestava

You were Você eralestava


He,/She/lt was ÍNão se faz a contração.) Etc.

We./You/They were
|-

I was not lwasn't Eu não eralestava


s You were not You weren't Você náo eralestava

l,, He/Sl1e/lt wats nat He/Sha/lt w]sn't Etc


lll
2 We./You/They were not We/You/They weren't

Wds l7 Eu eralestavaT
s
Were you? Você eralestavaT
u
0 Was he/shart? íNão se faz a contração.l Etc.
!t Were we,/you/they?
UI
F
=

trr c ;r<r inrperfi'ito, conseq iien ternell te I utas, you u.,ere, he zral etc. signi-
Íicarrr também eu fui, você foi (tu foste), ele foi etc..Como saber, cntão,
qrral rlos rlois lrrnpos est:l sendo usado or-l rnel)t2rlizado, cm inglês?
Analisando qrral dos dois, no c()rltexto, Íàz mais serrtido.

I zuas tired l^est night.


Eu estava cansado ontem à noite.
1

Th4 uerc in tlu hitchtn.


Eles estavam na cozinha.

Mr Castm ulu,s tlu presibnt of our club.


O sr. Castro era o presidente de nosso clube.
It was thz most inportant dzcisbn of my career.
Foi a decisão mais importante da minha carreira
53

SIMPLE FUTURE _ FUTURO DO PRESENTE


Fotma sem
Forma contraídâ Tiadução
ContÍâçáo
l,/You will be l'll,/You'll be Eu serei /estarei/
s Você serálestará

E
WeNoulThey will bei we'Ilyou' /They' be
E

l/You will not be l'll,/You'll not be íllYou won't be)

He,/She,/lt will not be He'll/5he'll/lt'|, not be íHelshe/lr Etc


won 't be)

WeryoulThey will We' llryou'll/They'll not be íWe,/You,/


not be They won't be,

Will Uyou be? Eu serei/estarei?/


Você será,/estará?
íNão se faz a contração.l
Will we/you/
they be?
)

Will tou be at home lomorotL' moming?


Vocô estará em cesa amrnhi de manhà)

Yes, I uill.
Sim, estarei.

Thm, I uill be tlLere at ?ight o'cllth.


Entào, cstarei lí às oito horirs.

Observaçáo: No inglês britânico, crnpresa-s(' shall enn vez (le zril/ rt2r | '
p('ssorr d() sirrgrrlar t' na 1' pessoa do pllrlal: I shall, ute shall, I shall not
(shan't) , ue shall not ( shon't) eic.
54 cram:tica

CONDITIONAL _ FUTURO DO PRETÉR|TO

Formâ sem Ttadsção


Forma contraída
contÍação
< lnoú would be I d/You'd be Eu seria/estaria/
(
E Você sena/est.rria
I
a He,/she./lt would be He',d/5he'd/lt'd be Etc.
' wen oú/f hev would be We'd/You'd/fhey'd be
!____---------
l/You would not be l/You wouldn't be Eu não seria/estaria/
s Você não seria/estarla
15
He/She/lt would not be He/She/lt wouldn't be EtC.
z
We/You/They would not be We/You/fhey would n't be

Would uyou be7 Eu seria/estariâ?/


Você seria/estaria?
(Não se faz a contração.l
Would he/she/it be? Etc.

Would we./you/they be?

I I won thz lattery.


would be tsery happy if
Eu ficaria múto feliz se ganhasse nâ loteria.

Slu uoulàn't be so tired if slu didn't uork so hard.


Ela não estaria tão cansada se trabâlhâsse menos.

VERBALS _ FORMAS NO IINÂIS


GERÚNDIO being sendo/estando
PARTTCíPTO been sido/estado
IMPERAflV(, be! seja!, sedel, sejaml/estejal estejaml

Resta s:rlient:rr qrre o verbo úo áe ó utilizadr) na lôrlr)aÇ2i() das locuções


verbais'r' (progressioe terres) e cla voz passiva (passiue uoice). Pr>rtarrto, é int-
portantc estar ftrrrilializado com esse vr:rbo.

Estudaremos as locuçôes YerD,ais lptogresslye Íe,,sês,, na Unidade


12, 13, 14, 16, 17 e 18: e a voz passiva lpassivê voicel na Unidade 23.

' Na gramática porrugucsa, construçõcs como ..tou c.rt ndo, cstou dâ[çândo são classificâdas como loq.rçõca
vcrbâis. No inglês, tais consruçõ€s cÍrúam cm tempos vcôais.
O verbo seÍlʧràr
,ã. rõÊ tb â. 55

(D Olxo Vrvo N pRE PosrçÀo (E

Sign oaer the door of a uelerinary clinic: ,,-frue loue i.s when
you spentl
100 dollars for an operation on a l7-tlollar d.og,,. (R.D.,.lun. 197g1

EXEnCICtO§

A Passe para a forma interrogativâ e neEatiya:


This is an easy lesson.
ls this an edsy lesson?
This isn't dn easy lesson.
r rx!
1. They were here yesterday. I ' Úl9r, !
2, She is a good swimmer.
3. lam interested in modern art.
4. John was a good athlete.
5. Her relatives are all in Bahia.
0. You are a good pianist.

B Passe para a forma interrogativa e negativâ


He will be here tomorrow.
Will he be here tomorrow?
He won't be here tomorrow.

1. She would be surprised.


2. They'll be in Miami next week.
3. l'll be busy tonight.
4. lt would be a good opportunity.
5. We'll be on time for clâss.
6. He'd be very angry.

C complete com a forma adequada do verbo to ôê, IembrandG.se de que, alem de


sê, e estar, ele tem o sentido de ficai Ítornar-se):
l. .... lvocê não ficou) happy when you heard the good news?
2. Mary told me that .... lela estariâ) at home tonight.
5ó crametica

3. .... lSeria) easy for you to learn Japanese?


4. .... IEstdval raining when you got home last night?
5. .... {E/es náo estaráol in town next week. .... Íestaráo) ttavelling.
6. .... lEstaremos) at the bus station waiting for you.
7. .... (Estava) the weather nice when you .... {eJreve) in the BahamasT
t. John's father .... lficou) very upset when he found out his son .... (estdval using
drugs.

D Verta para o inglês

1. Paulo não ficará muito contente.


2. Vocês estiveram no clube ontem?
3. Meu pai ficaria muito contrariado lupset).
4. O professor estava na sala de aula?
5. O teste de amanhã será dificilT
6. Em Julho eles estarão em Mramr.
7. Por que você náo estava na aula hoje de manhã?
8. Não faque zangada comigo, por favor!

Harry, where would 'Oh, you


aan be
Wu ba aí'rhis lime nêrt 9ecause th en
sure thaí l'à bc
t
wcek by chancc you won \ hy? you ânà the rebí of
a lon4, lon4 way
a Rç 10 million-Maga lrom herel my Ítienà6 wouldn\, be
Scna pnze? tryinO Ío your
hanào on
^eLmy
moneyl
O

\<
W"í/"L
O VERBO HAVER
THERE BE

Sabcmos que na língua portlrgrresa utilizamos os auxiliares ter e haver


para f<rrrnar ()s terrrpos Cotnp()stos: tenho :rprcrrdido, hati:r estrrclacl«r. terei
partido. Na língu:r inglesa, porém, só poclemos usar o velbo ter (to hau?) .
p',i\ o \( t bo haver propt i;rm(nlc nàr, exisle.
O itrglês utiliza um recurs() quc substitui o verbo haver, mas apen:§ n()
scntido dc existir. Nâo i' possír'cl trtilizá+r par:r Íorrrr:rr terrrpos ( omp()stos:
Tr:rta-s('<la cornbirração rla p;rl:rvra there (cçte normalrncnIr: significa lá. ali.
nr:rs aqrri nã() tcm signiÍicado) corn o verüo to be: there be.
Surge daí rrm pcqlr('no problcma dc concordân<:ia, pois ela não se d:i
rl:r tttesrrr:t for ura rr;rs dtr:rs lírrgrras.
Errr portrrguês, o verbo haver, corn sentido clc existir, é impcssoal c, por-
tanto, n:-ro tern sr.lj(:ito. () verbo fica na 3'pesso:r do singul:tr.

Há uma flor no vaso.


Há dez flores no !':§o.

Enr inglôs, porérn, :r concordância se Íàz com o slrbstallti\'() que scgrt('


there be, ou sej:r, se () slrbstantivo estiver no plural, o verbo úo be tarnbérn de-
verzi estar no plur:rl.

Tbrc is onc tloocr in th, ,etc.


Tlwre are ten flmtns in the aase.

$-are
)) Forma afirmativa: I uas - uete
uill be
t

There is a lnst olJire on lhe cmnn


Há rrrrrl .rgi'rreia .lc corrci, ' tta csquilt.t.
There arc hrc d'oors in this room.
Há duas portrrs ncsta salir.
58

Thae zuas a book on the tabb.


I Iiu'ia unr livro sobrc ir mcsa.
Thete uere cups, mugs and glasses in the rupboard..
Havia xícaras, canecâs e copos no armário.
Then utill be a parg at Joana's house.
Haverií uma ttsta nl casa dl foanr.
Therc uill be many peoplc at the part\.
H.rrcr.i rrruit.rs pcssorrs na li'st.r.

D For-u negativa:

There isr.'t any sugar in the sugar boul-


Nio h.i ' ncnhrrm) lçúcar n,, açuc.trciro.
Thqe arcn't many boohs on the she(.
\.io hl
muiros livros na prrte lciru.
Thse uam't a singb flouer in the gardtn.
Nào h.rvia unra únicl tlor no jarclim.
At that tirru, thae utercn't (an;) cars and buses.
N.rquclc te mpo, nào havia carros ne m ôrritrus.
Thcrc uson't be a tesl this week.
Nao hil crá prova csta semilna.

Is Are
-
D Fo.-a interogativa: th.erc

Will th"Íe be
Is thctc an:y beer in the fridge?
Hi ccrvcja n:r geladcira)
Wqe therc man) Wt\ girk at thc part\?
HlYia rrrLritas garotls bonitirs na fcsta)
Was thqv a dodTr in the hospital?
I Ilvia um médico no hospiralf

WiA therz be a gamt tomonou?


Hltr-e rá jogo anranhirl

le,tet e sob,
O verbo hãr'eÍ
,rüa b 59

EXERCIG!O§

A Complete com there is / thete isn't / it there / there ate / there aren't / ere
there / there wes.
l. .... only one computer in our school.
2. How can we make an omeletT .... any eggsl
3. Do you know how many planets .... in the solar system?
4. Thjs is â small town; .... many tall buildings here.
5. Many Brazilians don't know how many states .... in Brazll
6. .... a news-stand nearby where I can buy a newspaper?
7. Who said .... someone at the gate? .... anytody therel
E. .... many banks jn the town where you live?

B Escolha a alternativa que completzr a frase corretamente:

l. .... a healy rain last night-


a. There is b. There were c. There was
2. When the concert staned, .... only a few people In the auditorium.
a. there were b. there was c. there will be
3. .... four seasons in a year
a. There will be b. There were c. There are
4. Next Saturday, .... a big parry at our club.
a. there is b. there were c. there will be
5. .... a serious accident and several people were injuÍed.
a. There will be b. There was c. There is
0. .... no sign of rain right now.
a. There was b. There is c. There will be

C Verta para o inglês:

1. Havia apenas uma igreja naquela cidade.


2. Há muita gente na rua?
3. Não haverá um jogo hoje por causa da chuva.
4. Havia muita gente no la4 estádio ontem à tarde?
5. Náo há lojas neste selot lpartl da cidade.
6. Há um computador no teu escritório7
7. Hàvetà uma eleicào imponante no mês que vem
E. Haveria tempo para ver todas as atraçÕes turísticasT
A"í/"L
OS ADJETIVOS E OS ADVERBIOS
ADJECTIVES ÁND ADVERBS

l)ecidimos a1irupar essas duas catcgorias gramaticais em uma Írnica


r rn ir lar [e pelas segninl('s razões:

)) ruuitos adr'érbios s:io Íbrmados de adjctiros ou são iguais a eles;


)) artjetivos e aclvrlrbios têm funções sernelhantes na fi'ase. O acljetivo qua-
lifica um snbsurntivo ou Llm pronorncl o adr'érbio qualilica um t'erbo, uut
adjetivo oll unl ()rrtro advérbio.

o ADJETTV9
THE ADJECTIVE

'\bordaremos prirneiro o adjetivo, para facilitar o estudo dos advérbios


Lernbre-se de que nrrritos adr'érbios são iguais aos adjetivos orr derivam deles

Em inglês:

E Acljetivo náo tem gênero, isto é, utilizir-se o meslno adjetirrr tanto para ()
r rtasculino con)(,
I)iu:r o [eminirr,r.

a goú boy @m bom menino)


a gd girl (uma boa menina)

q nezl ltotr* luma casa nova)


« ttetu htoh (um livro novo)

a Adjetivo náo tem número, isto é, náo tem plural.


one fot man (um homem gordo)
fiae fat men (c;nco homens gordos)

nne big car (tm carro grande)


trn big cars (dez carros grandes)
Os adlet\r'os e os ad,.trios
Mlacdws aaa, ar,,Ú,:ôa
6t

g O adjetivo sempre precede o substantivo que ele qualifica. Essa regra é ú-


lida também quando esrão presentes dois ou mais adjetivos.
a tall gi (tma, garotâ alte)
a beautiful garbn (um jardim bonito)
a diffcult lzssm (uma lição difcil)
a dzep riaer (tm rio fundo)
an intclligent bo1(um garoto inteligente)
an intzratàng mouà (um filme interessantc)
a naughry kid (tma criança levada)
a lmge rcom (uma sala grande )
a wondaful tropical counhy (um maravilhoso país tropical)
a charming, elzgant, blnnd.haind girl (wl:rt garota loira, charmosa e
elegante)

g Qtrando o substarrti\1) é qualiÍicaclo por mais cle urn adjetivo, t1 neces-


sário colocálos nzr ordenr certa. Para isso, deve-se considerar o st:guintc:

a. Existem adjetivos de fato e adjetivos de opiniáo. Os adjetivos de fato úo


objetivos, dáonos informações sobre o substântivo (idade, tamanho, co4,
origem etc.). Os adjetivos de opinião dizem-nos o que alguém p€úsa ou
acha sobre o substantivo e sempre precedem os de fato,

Opinião Fato
!
an; intelligent mdn
i classical painting
an intriguing manuscript

Traduzindo os exemplos acima, temos:

)) r.,n, rap:rz inteligt'trtt'


)) t,n," valiosa pintrrra clássic:r
)) rrnt , rn ios,, ttt:tt'tttsct ito anligtr
62

b. Quando existcm dois ou nrais adietivos dc fato, trortlalmtlnte são


colocados na seguinte ordem:

Feato de
Opinaáo Tamânho ldade FoÍma CoÍ Origem
ou como
a beautiful big round wooden table
impressive old Egvp ta manument
a beautiful oval handmade rug
ch rm rn9 younE, American actress
a wondeiul, blue sky

Thaduzindo os exemplos acima, temos:

uma linda mesa de madeira grande c rt:donda


unr irnporente c antigl, nronlrmcnlo egípcio
um bonito tapete oval, feito à mho
trnrajovern e encantadora atriz ( norte-) zrnrerican:r
um maravilhoso cérr azrrl

5 O adjetivo é usado depois de certos verbos, tais como:

)) to be (ser, frcar)
>) lo gzÍ (tornar-se, ficar)
)) to beconu (tornar-se, ficar)
)) to look (parecer)
to seem (parecer)
>) to feel (senur)
>) to ta"síc (teÍ o gosto de)
>) to sound (falar como se, em tom de)
)> to smzll (cheirar)

Mr Broum was plcased,


O sr. Brown estava (âcou) satisfeito.
Are you geUing tired?
Você está ficando cansado(a)?
'I'fu pudding tastcs strange.
O pudim está com um sabor estranho.
,UlcdY.t .rr1, .iffi, 63

Thz boss sounded angry.


O chefà fàlou em tom zangado.
Hmm... l-his pert'ume smclls good!
Hun.rm... Este perfLme tem unt cheiro boml

q Urn substantit'o pode ser precedido por ()utro substantir.o qtre o qLralifi-
ca, exercendo, 2rssim, a função de trm adretivo. Nesse caso, nteslro (lrrc
em português o substantirrr qualificante esteja no plural, enr inglês t,le
perrnanec(' no singular.

a mctal box (uma caixr dc me tal)

a tot shop (uma loja de brinquedos)


nuncd ll, a to» shop

a ten-story builling ltm prédio de dez andares)


nun"a)À a tcn stories buitding

an eiglt$age chapter (tm câpítulo de oito páginas)


nunea j)l an eigit pa.ges chapter

Observação: Qtrando o srrbstantiro cstiver associado a urrr rrrrrrrer;rl.


cleve-se lisá-los corn híÍên.

Confira na Segunda Parte, item 66, uma dica sobre complementos nominais.

E Ressaltamos, Íinalnrente, que existem adjctivos formados pelo genindio


(-i4g) e peto particípi() (-efl de urn verbo. A forma em -i4g pode ser c()n-
siderada ativa, e a Íirrrna enr -ed, passi,,a.
I Jound the instntctions rather cot{using.
Achci as instruçôes unl tânt() confusas.
I uas amfiued by the instructions-
As instruções mc dcixaram confrrso.

The actor's paformance uas fascinating.


() dcsempcnho tlo ator f-oi fascinante.

We uoe faschatcd b1 the actm's performance.


Ficl.r.ros fascinados c()m o dcsempenho do ator.
64

It was a tcrri{yhry experience.


Foi uma experiência aterrorizânte.
Sfu uas terrified by tlu scm.e sht sau.
Ela ficou aterrorizada com a cena que úu.
Itwas an anuzhg feat.
Foi um feito impressionante.
I was anwd by his clcucmcss.
Fiquei impressionado com a habilidade dele.
Robnt's sugestion uas nally itttcrzstbry.
A sugestão do Robert foi realmente interessante.
I atn bttzlstzd in Rabert's proposal.
Estou interessado na proposta do Robert.
It uas a very enbalrrassing situation-
Foi uma situação muito constrangedora.
I was enbanr*d by Paut's behaúm
Fiquei constrangido com o comportamento do Paul

EXERCiCTOS

A Cotoqr" os adjetjvos entre parênteses na ordem certa

a table íwooden, round, beautifulJ


a beautiful round wooden table

1. a suitcase (leathe[ large]


2. a house (modern, attractive]
3. a statue ímarble. smalll
4. a shirt (yellow, cotton. bright]
5. a church {little, old, lovely)
6. fruits Ítropical, delicious)
7. a painting (Frenrh, interesting, old]
8. a dog {big, black. friendly)
A.rjêctives ãn.l adly.rbt 65

B Complete com um dos seguintes adJetivos Ínem todos serão usadosl:

. interested boring surpnsrng exciting r embarrassing


interesting bored surprised e,xcited embarrâssed

1. lwas really .... when I heard that Paul and Jane were getting divorced. They always
seemed a happy couple.
2. It was a rather .... lecture and some people even fell asleep.
í. you have to borrow money ftom someone.
It's ahl/ays .... when
4. Mary was quite .... about her upcoming trip to Europe.
15. I seldom visit museums because l'm not very .... in art.
'a. What an .... party we had last nightl
\-i- 7. Coming ftom George that's not a very .... attitude.

O ADVÉRBIO
THE ADVERB

Enquanto o adjetivo nos diz algo ou alguma coisa sobre um substantivo


(ou um pronome), o advérbio nos diz alguma coisa sobre um verbo (ou um
adjetivo ou um outro advérbio).

John is a canful dnan (lohn é um motorista cüdadoso.)


adj. subs.

John driaes canfulll. (John dirige cúdadosamente.)


t______t
v adv

He is a fast wq!4 (Ele é um trabalhador r,ápido. )


t1
adj. subs.

He uorks fast. (Ele trabalha rápido.)


L____l

Como ümos, os advérbios podem ser derivados de adjetivos ou podem


ter a mesma forrna do adjetivo. Nesse último caso, temos situaçào seme-
lhante em português quando dizemos, por exemplo:
66

Ele é um rapaz bonito.


adj

Ele canta bonito


adv

Veiamos cada taso.

E Muitos advérbios, principalmente os de modo, freqüência e intensidade,


são derivados de adjetivos mediante o acréscimo do sufixo -ly (mente,
em português).

Adjetivo A.lvéÍbio

ílento, vagarosol sI owly llentamente, devagarl

efficient leficiente) effi c i ent ly lefi cientemente)

bad (maul badly (mall

srTenf ísilenciosol JrTently ísilenciosamente)

terrible (teÍrÍvell terri bly (terrivelmentel

He ualkzd, sloutty.
Ele andava lentamente.

Joedriaa catStüy
O foe dirige cuidadosamente.
Peter solaed thc problzn aery ryiàly.
O Peter resolveu o problema (múto) rapidamente
He speahs Frmch p"rÍectb.
Ele fala francês p€rfeitâmente.
da this exercke easi$.
We can
Podemos fazer esse excrcício facilmente.
O! .dleivo5 e o! .dvérbros
4lclrúd.,4ffi 67

She playd that music tcrriblJ.


F,la tocor.r arlucla mírsica muito mal.
'l'hq died tragicalu in a car accident.
Eles morreram trâgicamente em um acidentc tlc clrro.

CoIno vocô podc dedrrzir d()s três r-lltimos excnrplos, r> sinrl;les at réscirno
de -/1 nenr sempre bast:r par:r formar o ad\'érbi(). Obsene ns regr':rs:

a. Os adjetivos terminados em1r trocam o1t por i antes de receberem o


sufixo -b.

healry ll'\cs^do) + heavi$ (pesetlame ntc )


lazy (pre gr.riçoso) > /azily (prcguiçosilnrcntc )
primary lprincip,l) > primari$ (princip.rln.rcntc )

happy |téhz) + happi$ (fclizme ntc)

b. ()s adjctir,os tcrrnin:rdos crn /e trocanr o Ie por /y.

honible \lx'trrí el) + húribb (horrivelnrcntc)


simple ( sin.rplcs ) > simply (simplcsmentc )

subtlc lsttil) + subtbl (sutiln.rcnte)

Exceçáo:

aràole (intciro ) -+ uholly (inteirirn)cntc )

c. .\os adjt'tivos termilrados em ic acrescellta-sc o srtlixo -dl/) Par:l lornlar


o advérl)i().

lragic trágico
1 ) + tragically (tragicamcnte )

fantastic (futt'istico) + fantastimlly ( firntasticrrrnent c)

specilrc (espe cítico) , specÜcalb (espe citicâme nte )

Observaçáo: Niio st: podc acres('entar tlm -/) a adicti\os qtlc i:i ter rrri-
nirrn err) /y, tais conto: .7â'izndlly, silly, Ioue$ etc. Ness(' caso, deve-se rc('()r-
r('r A urrra constrxç2i() conr ao) (jeito, modo) ott nutnner (lnatlt ita)

Jrimdly Í u'r'rigitt'el1 + in afrirndly way


sily («rlo) + in a silly manner
68 ;;#;.
2 Entre os advérbios que têm a mesma forma do adjetivo, lzle a pena
salientar os seguintes:

AdjetiYo AdvéÍbao
AdJectivê Adverb
Jack loves fest cars. t,Jack drives fast.
Íes t
O Jack adorâ carros Yelozes i o Jack dirige rápido.

This is the rlght


way to do it. Do it tight!
right Esta é a maneira coÍrrte de fazêlo Fâ.a-o corretamentêl

Its a high mountain. The bird flew very high.


high É uma montanha etta O pássãro voou muito alto

A letê student came into d1e room. I got up tatc this morning
la te Acordei tarda esta manhâ
Um aluno etrâsâdo entrou na sala.

The music is vety ,oud. Please, don t speak so touúi


loud altol
A música está muito âlte Por favor. não fale táo

Harry is.t close friend of mine. Cotne close. I w,tnt to tell you somethinq
close gL, perto 4uero re r orl,rr Lrm.r coj\a
O H.rrry e lrm .rmrgo próximo ííntimo) Cr-'

John is a hard worker. John work herd.


hard O John é um trabalhador esfoÍ9edo. O John trabalha csforçadamentê.

Mesmo esses, com exceção de.;fusú, admitem a forma em -rr, Beralmente


com alguma alteração no sentido.

righüy He was treated with great respect, and rightty so.


Ele foi tratâdo com grande respeito, e merecidámêntê-

highty Dr B.lrbasa i5 a highly respected sLtrgean.


O dr. Barbosa e um cirurgião altamente concertuado
loudly Bob spoke so loudry fioud) that he woke up the whole family.
O Bob falou tão elto que acordou a familia toda.
closely The baxer wittched hts opponent closely
O lutador dc boxe observ.rva seu adver5ário atentamêntê.
latety We haven't seen our neighbors latêly.
Não temos visto nossos vizinhos ultimâmente
hdrdly The test was so diíficult that hardt t enyone passed.
A prova foi tão diflcil que quase nlnguém passou.
A.ljêctivet anc, a.lv.rbt 69

Observaçôes:

t Hardly signiÍica quase não c nada tern a vcr corn Àard (chrro, rtiÍícil).
Obsetle qrre scu scnti(l() c rrr.gativo e. pur iss(). o \crb() c1a or-:rção é
afirmativo.

Peter and I
are neighbms, but we hatdly know eath othex
O Pedro e eu somos vizinhos, mas quâse não (mal) nos conhecemos.
Aren't you hungry? You ab hardly anything!
Você não está com fome? Não comeu quase nadal

b. Hardly e"er si€Jniflc2r quÍrse nunca.

We hardly eter go to lhe lhrata:


,l-ós quase nunca vilnos ilo tcatr()

I Iehardly eter snohts.


lilc quase nunca tümr.

Há um advérbio que em nada é semelhante ao adjetivo: good (adjetivo)


-+ zoell (advérbio).
IIi.r Lrtglish i.s u,r1 good.
() inglós rlcle e muito bom.
He sfcaks English utn utell.
Elc fàla inglôs nruito bem.

Trpos or lovÉncro E suA posrçÃo NA FRAsE

I Advérbios de modo: sào :rtltreles qrte nos <lizelrt como algttlna t oisrt acotr-
tecc, ac()nteceu, acontecerii t'tc. Sào colttcatlos dt:pois clo lerbo plirtti-
pal. rrr:rs arucs (lc unr l)arli( íl)i().

John acted, (aeú qui.lú.


O ]ohn agiu (muito) rapidamente.
I always try to d,riae canful$.
Sempre tento dirigir com cuidado (cuidadosamente).

Jane uas nwrtly d.ressed..


A Jane estava elegântemente vestida.
7O <iaÍnática

2 Àdvérbios de tempo: são aqueles que nos dizem quando alguma coisa
a( ()ltt('c( . ltc()It('cl]Il. a( ()Ilt( ccl a etc.

a. Se o tempo for definido (today, yestnday, tonight, torurrÍou\ ou se se


tratar de dias da semana, meses etc., o advérbio normalmente vai
para o fim da frase, podendo também, às vezes, ser colocado no
começo.

Ispoke to him last niglrt.


F.rlei conr clc ontem à noite.

l'he goods uill atrfue on Monday.


À nrcrc.rrlori.r chctl.lr,i n.r segunda-t'eira.
Yesterday I umt to the doctm's (ysterday ).
Ontem tiri ao rnctlico (()ntcm ).

InJanuary ue usually go to the beach (inJaruory).


l-rtt ianeiro. qc r.tlnr. rlc \.lnro\ p.lr.l .t l,r.ri.t ,cttt ianciro,

b. ()rrtrus lrl\.rir]rios (l( lcnrp() ti'rn Posir;ào vari:iYel.

)l already é colocado depois do verbo úo óe e é intercalado nos tem-


pos compostos.

Ttu bmhs ov aheaü in thc kbrary.


Os livros já estão na biblioteca.
I lwn úeo$ wn thatrthn.
/á vi aquele Êlme.

ll j*, é usado corrr o Wserrt perfect (lJnidade 16), sendo sempre


intercalado entre o auxiliar hann e o particípio.
The bts hu jrrr/ anbd.
O ônibus chegou agora mesmo.
We han jst
mowd inta tlu ,tzt[ @part nent.
Acabamos de mudar parâ o apartamento novo.

)l now é normalmente colocado depois do verbo üo De, podendo ser


posto antes para enfatizar. Nos demais casos, fica como em por-
tuguês.
Os aqtetvos e os advérb os
Hloctlv.. .ri úy..b 7t

'l ho are nou, lit'in{ in l,-ur.llt.


L-lcs cst.io nrorlldo na Errropa agora.
Nou, llut trr lilirtt in liunlv.
Agora cles rstiio morando na liuropa.
Now I
ntlrr.stu nd !
u

Âgora cu comprcentlol
I uwnl ynt lo do this nou: !
Qucro rluc você tàça isso agoral

)) toon n()r-rn:úrne rlte \,;ri pzrr':r o linal cla Ír'lse, porlenrlo. ltor'érn. scr'
colo(-a(l() antcs do vcrl)().

Thz dactm prornised to cofiu soon. Thz doctor uill soon be hne.
O médico prometeu vir logo. O médico logo estará aqui.

)l q--** lzter) normalmente rai para o Frnal da frase, podendo


(

também ser colocado no seu início.

I'll afcru.nrds (Iater).


speah to you
Falarei com você depois (mais tarde).
.ücrudrds (La.ter) ht said hz was san).
Depois, ele disse que estava arrependido.

ll tot"ty C usado da mesma forÍna qtte úsuards.


Hmry has bem uery busy lately.
O Henry tem estâdo müto ocupado ultimamente.
IaUA ilhas raintd a lnt.
Ultimamente tem choüdo muito.

Oh,l uoually qo
o Orenàa, whal tirne ào
you ueually 4o to beà?
tobcà boforc íen. 1oínetimeo
Mom anà Oad lcí me etay ú? t.ill
elevcn, but lhis selàofi

N ha??en6.
+

I
)
72

3 Advéúios de freqüência: sâo empregados depois do verbo to be, mas


antes de outros verbos.

never lnuncal
y
u s u a II I
ge t.1l rne nte )

I'm gênetetty lgeralmentel in bed before I I P.M.


always lsemTe)
oíter, {freqüentementel

ara
never lnunca)
He traYels by pldne.
sometimes {às vezes)

Observações:

a. Usalb, ger.oalb e sonuetimcs podem ser colocados no começo da


frase.

Uanlly I go to tfu elub an Saturd,ays.


Geralmente vou ao clube aos sábados.
Cerrerulb slw reals the ruruspaper in tfu moming.
Geralmente ela lê o jorna.l pela manhã.
bmetimes John has to use tfu cüm\utzr.
As vczes o fohn tem de usar o computador.

b. Not always ó trarluzicLr l)or nem sempre.


lÍr Sih'a doem't (d.oes tnt) alloals dritr Ío uork.
() sr. Silva nem sempre vai de carro prrrl o tr.rtrllho.

Natsltapers don't (do tat) alzaays tell the truth.


()s jomds nem sempre dize m a ve rclacle.

Na Segunda Parte serão abordados:


> stitt e yet ldlnda), no ftem 24.
> titt. untit e by laté), no item 45.
ar5 ãdl.r,rú!
-. o! ravér.r.l
A.qc?,lvêt an l a.rvêrbs 73

Advérbios de interrsidade: qualificam ou reforçam adjetivos, verbos ou


advérbios.

a. Os nrais colnuns sào: uery, too, much/far, tno much, aery much.

)) ""ry
significa múto, qualificando um adjetivo ou um advérbio.

John is a oery bright boy


O John é um menino múto inteligente.
He acled oery cautiously.
Ele agiu muito cautelosamente.

)) Íoo significa demais, excessivamente, qualificando geralmente


um adjetivo.
This apartment i.s too small fm us.
Esse apâÍtamento é pequeno demais para nós.

The coffee is too fl)eet.


O cafe está doce demais.

)) much e /ar significam múto e são usados antes de cornparati\ os


(ver Unidadc 8).

Jack is much lalla' than Peta.


O lack é muito mais alto do que o Peter.
São l)aulo i.s far biggn lfum Rccife.
Sio Paulo é muito maior do que Re cifê.

)l too much significa demais, em excesso, e segue um verbo que não


o to be.
He d.rank too nrueh and, felt dizz).
Ele bebeu demais e sentiu-se tonto.
Shz talhs tao mudt.
Ela fala demais.

)) much stgrriftca múto, qualificando um verbo.


"rry
I likc linglish uery much.
Gosto múto de inglcs.
74 6ramática

We enjoytl that parq wry much.


Apreciamos muito aquela iàsta.

She likes ice-cream aery much.


Ela gosta muito de sorvete.
Rorneo loued, Juliet tery much.
Romcu amou muito lulieta.

Observe a posicão de aery much nos exemplos.


nrr»ca S.§: I like wry much English.

b. Outros adr'érbios de intensidade: quite, fairly, ra.ther e pretÍj.

)) quite significa múto, bastante (mas não dernasiadamente) e tam-


bérn, dependerrdo clo adjetivo que seguc ou da situação. significa
totalmente, completaÍnente.
The cahe uas quite t(lstl.
O bolo cstava bastante (bem) gostoso.
You are quite urung-
Você cstá completamente cnganado.
The bucket uas quitc full.
O balde estava completamente cheio.

l) Tairty signiÍica razoavelmente, bastante, e é usado com adjetivos


positivrs (good, easy, interesting) .
Thc uealhcr uas fairly nicc.
O tempo cst,l'a razoavelmente bom.

)) rather sigttiÍica um tanto, mais ou menos, e é usado com acljetivos


negatir,os (boring, poor, low).

The flm uu rather boring.


O Íilmc cstava um tanto maçantc (chato).
)) prrtty tem o rlesnto significado qlLe rather, e é usado ir-r<lilêren-
tcmente.
Thz test uas ru easl/hard.
 prova foi um tânto fâcíl/üfrcil
A.Uc<atv.s an , â.ty.rbs 75

Confira na Segunda Parte:


enough e too, no ttem 22;
so e such. no item 43

c. \Iiris t'rc'urplos <lc irrh,órbios rle intensidaclc.

remerkably í fast
!

exttem eU {extremamente)
You are terÍibry íexcessiv.imente) kind
a wfu I ly |excessiv amente)

co m pt etety lcompletamente)
e bso I u tely labsolutamente)
She is ly linleir amenÍel
e nt i re wrong
totally ltotalmentel
rrúÍerry ltotalmente)

(E Olxo Vrvo rue PREpostçÃo @

Youngsterc ahtays brightzn up a homz. Tltty nzüer turn o.ú thé Lghts. (RD.,
Nou. 1974)

EXERCiCIOS

I Comptete com um dos seguintes advéôios de fregúência:

always seldom often


harclly ever usually sometimes
never

1. Although Mary is on a diel she .... eats cakes and sweets.


2. We live far ftom the coast, so we .... go to the beach.
3.shirley ..,. eats meat because she prefers a vegetarian diet.
4. Charles is very much against tobacco, that's why he .... smokes.
76 eramática

5. Mr Castro is a rich man. so he.... spends his vacation in EuroPe.


6. We .... go to the Hong Kong restaurant, because we love Chjnese food
7. Since Jane doesn't have a car she .... goes to work by bus.

B complete as frases seguintes com:


haúly hardly any hardly anyone
haúly anything hardly anywhere hardly ever

1. The flowers were so expensive that .... bought them.


2. She was so surprised that she could -... speak.
3. .... of the cars were in perfect condition.
4. The weather was so bad that .... went to the stadium.
5. I often buy newspapers, but I .... buy a magazine.
0. We had wondertul weather at the beach, with .... rain
7. Things are very dull at the omce; there's .... to do.
t. This rare species of butterfly is found .... in Brazil.
O. He's not a religious person, so he .... goes to church.
10. The poor man wâs so weak that he could .... walk.

Ç Complete as frases usando vety. too, veqt much. fatrtrt, ratheJ. quttc. too
much.

1. The house is .... large but it's still .... small for a large family like ours.
2. How did you enjoy last night's party? | enjoyed it.... .
3. Jack didn't buy the motorq/cle because he thought it cost.... .
4. As I felt .... tired to watch ry I went to bed early.
5. You shoulc, put on a sweate, because it's .... cold outside.
6. The food was .... good, but I thought the wine was of .... poor quality.

D Abaixo você tem dez frases curtas e simples. nas quais exjste um advérbio. Faça outras
dez empregando os mesmos ádverbios:

l. The students w,Íl soon go home.


2. Doctot, come quicklyl The man is dying!
3. She hardly ever ídes her blcycle.
4. My cousin Henry speaks very fast.
5. You're always losing your thingsl
6. Thrs íesson rs really drfírrult.
7. Congratulatjonsl You play the violin very wêll!
E. Bobby never disobeys his parents.
0. Why does he seldom visit his grandparentsT
lO. Where dtd you ga last night?
Adjectlvet dn.t a.rvêrbt 77

E Verta para o inglês:

1. Ontem à noite houve um acidente perto da minha casa.


2. Nos Estados Unjdos você aprenderá jnglês rapidamente.
3, Marta guarda todas as suas jóias numa velha caixa de madejra.
4. Meus amigos moram num lindo prédio de quinze ãndares.
5. Foi um teste muito dificil e quase ninguem o terminou em menos de duas hora5.
6. Ele fala inglês mal porque nunca teve alguem que o ensinasse lparâ ensiná-lo).
7. João não está interessado no carro porque acha que ele e velho demais.
8. Ouase nunca vejo o Paulo porque ele mudou para o outro lado da cidade.

Well, as you are quitc âwâre,


You know, Harry, àoctor1
âlwaye aàvi^a ?eoplc to eaí àoctorc anà I haràly aar alrcc in
our opinionsl
anà àrink moàerately.

jn .t'
.a

.l)
W"t"L OS GRAUS DE ADJETIVOS
E ADVÉRBIOS

DEGREES OF COMPAR'sON
(ADJECTwES ÁND ADVERBS)
Errr inglôs. corlr() ('ln portttuttôs, t xistt'In () gf:lLt cottIP:tt ativrl c tl strl;t'r1a-
tito (t o»tlnralit'e und st4rtrlulit'r). () comparativo ltorlt' ser cle igualdade. infe-
rioridade t' superioridade. () superlativo pode sel clc inferioridade ('suPe-
rioridade.

COMPARATIVOS E SUPERLATIVOS DE ADJETIVOS


COfuIPARAIIVE AND SUPER/'/.TIVE ADJECTIVES

r Comparativo de igraldade: as + adjetivo + os

.lohn is as tall as his cousin.


O John ó tão alto quanto seu primo.
Mari utns as happy as Jane.
À NÍarv estava tão feliz quanto e fanc.
The flrn isn't as interesting as the book.
() tllme nro ó tão interessante quanto o livr().

Observações:

a. Quando o primeiro termo da comparação estiver na forma nega.tiva,


pode+e usar rroú so ... a§, em vez de not os ... as.

John is tnt n tal as his cutsin.


O Iohn não é tão alto quanto seu primo.
Mary uas not so happy as Janc.
A Mary não estava tão feliz quanto a lane.

Porém, para eútar complicações, prefira dJ... .rs tanto em frases afir-
mativas quanto em negatitas.

b, Ao compararmos características de pessoas, utilizamos nomes ou


Pnonomes.
Os qraul de âdlervos e àdvérD oi
,rqrÚ.' dwl§a 79
l4tddú.t .tú ffit

)) Qpando utilizamos nomes, podemos repetir ou não o verbo úo óe


na segunda parte da comparação.

Mary is as old as John.


Mary is as old as John is.
A Mary é da mesma idade que o fohn.

)) Qrranckr rrtilizamos pronome na segrurtla parte da r ompar-.rçào,


podenrcrs f:rzê-lo com llrl pronome reto (subject pronoan) otr urn
pronome oblíquo (object ptnoun). (lorn o pron()rne reto. portest'
repetir ou DãO o vclbo to be. C,otn () pr()n()me oblíqno (grarnati-
calrnentc incorreto, porém b:rst;rntc rrsado na lingrragenr inÍirr-
rnal) , não se rcpctc o verbo Ío be.

Mam is as old as hc. (prorrt»ne reto)


Mary is as old. as h.e ds. (prononrt' rt'to)
Mary is as old as him. (pronorne t>blíqlro)

outros exemplos:
Ruth k as tall as Beth.
Ruth is as tall as Beth is
Ruth is as tall as she.
Ruth is as tall as sht is.
Ruth is as tall as hcr.

PauI is as fat as Jack.


PauI is fat
as as Jack is.
Paul k as fat as he.
Paul is as fat as he is.
Paul is as fat as him.

C A ('stnrtrlr:r as ,.. as &rrnbént pode ser emprepçada para dizt'r () qll2lllt()


unlr coisa i' m:ris qrtc outra. Para isso, rttilizant-sc t'rprcssôes cotlt"
tzoice (duas vet.es) , three times ( três vezes) , pur úimes ( qttatro vt'zes ) ct t .
Ao cornpararllos, por exemPlo, unr prédio de dt:z trtetl'os rlt' :rlltrt a
conr outro de vitrte metros, Podemos dizer:
This build.ing is httice as taU as lhat one.
Este prúdio é duas vezes mais alto do que rquele.
80

Outros exemplos:
Thzir howe is fiite times as big as ours.
À casa deles é cinco vszes maior do que a nossa.
Thz Hilton Hotel is thrce tim* as expensiue as the Ellmadt Hotd.
O hotel Hilton é tr& vezes mais caro do que o hotel Eldorado.

d. Tho same + substantivo + as (o mesmo ... que, a mesma ... que) Pode
equivaleç em sentido, à estrutura .rs ... as.
Hmry is as old as Andral.
O Henry é tão velho quánto o Andrew.
Hmry is w mme age os And.rat.
O Henry tem â meslra idade que o Andrew.
Ann is as tall as Luq.
A Ann é tiÍo alta quanto a Lucy.
Ann is the sanv heigltt as Luq.
 Ann tem a mesma altura que a Lury.

Observe que o substantivo corresponde ao adjetivo,

-
I Co-p"."tioo de inferioridade:
Superlativo de inferioridade:
A silaer àng is less apensiue than a gold ring.
Um anel de prata é menos câro (do) que um anel de ouro.
This lzsson is lc*§ diffiillt thar. tfu preuious one.
Esta lição é menos diffcil (do) que a anterior.
OÍ thr thrue rings, this one was tJw leas apensfue.
Dos três anéis, este era o menos glÍo.
This exncise was ilw lcaú ilifisalt of all.
Este exercício foi o menos diffcil de todos.

Observaçáo: Thaz significa (do) que.


o.gt.ct of con pe.tton ledj.<tivêt an.r e.ry.rbsl 8t

g Para formar o comparativo de superioridade e o superlativo de superio_


ridade devese considerar o número de sílabas do aájetivo.

a. Adjetivos monossilábicos (uma sflaba)

)) comparativorl
)) superlativor-

/qdjetavo GÍau compaÍâtivo Grau supeÍlativo


old lvelhol older thê oldest
c/e.rr Ícl.rrol cleatrer the clearest
ta laltol tallet the tall.st
-r,"r.ril {pequenoJ smaller the smallest
íestranhol I
the

Não se esqueça de que o -e final não é pronunciado. Portanto, mesmo


um adjetivo de sete letras, como sr/u4g?, pode ser monossilábico.

Jean is older than Tbm.


A fean é mais velha (do) que o Tom.
A Gol is snallo tltan a Santana.
Um Gol é menor (do) que um Santana.
Charlzs is thz oldzst in tlp clnss.
O Charles é o mais velho da turmâ.
Which is thc nnllcst car ma.dc in Brazil?
Qual é o menor carro fabricado no Brasill

Observaçáo: Qrranclo rrnr ircljc tilo lnortossil:ibir'o tt'r-nrinl c11) urnir ( (,lt-
soantt'úttrica, preccclirla clt' um:r sti vogal,2l consoar)te Íirral i'clrrplit:rrlzr
antes (le s(' A( resc('rltAr -er ou -est.

A.ljetivo GÍau compaÍatiyo Grau superletivo


fat lgordo) f,ttter the fattest
Frot (quente) hotler the hottest
bry lgrandel bggcr the btggest
thinner the thinnêst
-!l!!!9:119:9)
a2

Jach is faltn than Paul.


O Jack é mais gordo (do) que o Paul.
Today is hntter than )estcrdar.
Hoje está mais quente (do) que ontem.
Ruth's house is bigr that Pew's hmtsa
A casa da Ruth é maior (do) que a casa do Peter.
Of thz three boy, Jack is úc Íafrost.
Dos três garotos, o lack é o mais gordo.
tlw lwttest day of the yeax
Yestzrd.q uos
Ontem foi o dia mais quente do ano.

Janz's hnuse is tlu bigest on thz stÍut.


A casa da Jane é a maior da rua.

b. Arljetirrrs clissil:ibicos (duas sílabas) tertttinaclos eIl -1

)) comparativo:

)) supcrlativo:

Adjetivo GÍau compaÍativo GÍau supeÍlativo


pretly lbonitol prettier
e. iry (fácrl) e,,ts ier the easiest
_-blst!9typ.í_o_)_ ___i.__9y:!9!__

Susan is @icr ihon Julia.


A Susan é mais bonita (do) que a lulia.
This lzsson is easis than thz othcr one.
Esta lição é mais fácil (do) que a outra.

OÍ tllz three girk, Susan is tlte prehicst.


Das três garotas, a Susan é a mais bonita.

Thk is thc easicst in tlu booh.


lzsson
Esta é a lição mais fácil do livro.

c. Arljctirrrs rlissil:ibicos não tcrrninarkrs errr 1

)) comparativo:
)) superlativo:
Deg.êêt oí compafltod lecuê.tivêr aâ.t e.rv..btl 83

A.ljetivo Grâu comparâtivo Grau supêÍlâtivo


recent {recente, mote recent the most recent
famoLls lf amosol more fatnaLts Íhe mott [àn]aLls
modern lmodernol mote modern the most modern
baring lmacante) more baring the most batinçl
charming lcharmosol more charming thê most charming

Beethouen is more famous than Prohofeu.


Bccthove n é mais famoso (do) que Prokofier
Ht it the most famous of tll.
Elc c o mais famoso ric torios.
Frntnda i.t more alÍradiue than lennifa.
A Fernandrr é mais bonita (atraente) do que a ]cnniti'r.
Ltntaruh i.; the most attractiue §d in the cln.çs.
À Fcrnanclrr ó a garota mais bonita (atraente) d.r trrrnr.r

Observação: Existern adjetivos de (luas sílaburs rrir.o tcrnrin:rclrs t'nr _1,

qrre admitem as du2rs Íôrnlas par2r o coÍnpar':rtivo (-ere more) c' ;rs rhurs
frrrrrras p:rra o superlativo (.-est e the mosú), ('Irl)ora rts Iirlrrlts ('lt) -€r'e
-?sú d('\'arn scr prclêridas rtos adjctivos assittalrtcLrs cortt ustcti:to.
F.nt|e r:lcs r':rlc a pena des&rcar':

Adjetivo GÍâu comparativo GÍâu supcÍletivo


simple * simplct the simplest
(simplesl ,none simPle the most simple

gentle * gentleÍ the gentlêst


ísuavel mote gentle the ,nost gentle

able * abler the ablest


lcapazl more able the most able
* politer the politest
Polite
{educado} more polite the most polite
-.-stuà
84 Gramática

Adjetavo GÍau compaÍativo Grau superlatavo


clever - cleveref the cleverest
(habilidosoJ more clever the most clever
quiet quietef the quietêit
{sossegado) more quiet the mott quiet
nàrrowef the narrowegt
{estrerto) mofe nirrow the most narraw
common commonel the commonêst
{comum) motc common the ,nost common

d..\rljt'tirrrs rle tr'ês sílrrb:rs ou rrrris


)) conrparativ o'. t rote + adietiyo + than

)) superlativo: thc most + adjetivo

Adjetivo Grau compeÍetivo Grau superlativo


important [importante] i morc important thc mott imPortant
vâluable (valiosol more the most valuable
respo nsib le íresponsável) mofe responsible the mott responsible
benuttful lbonital mofe beaLttiful the moit beautiful
competent {competente) mofe comPetent the most competent

A Picasso is mon aaluabb than a Channe


Um Picasso é mais valioso (do) que um Cézanne.
Of all preciow stones, tlu diamond, is w most ualuablc.
De todas as pedras preciosas, o diamante é a mais valiosa.

Pancho is
ehort; Chico ie
tâller than
Fâncho but not
a5 tâll a9
Pablo; Pabh
thc tallêot
the three.
Dcarces ol .ompatisod la.rje.rivêt en.t a.tv.tbtt 85

Observaçâo: Sc ltern qrrc J)()uc()s, existenr arljetivos rnonossilábicos


aos c;tritis não se cosltrrrr:r a(.r(.scelrtar -€r I)anr ftrtrnar o cot)lparati\o,
embor':r t> strltt'r'l:rtirrr scj:r Iirrrrrarlo nrcrli:rrrlr.o:rcri,st.inro rlt. -esÍ.

Adjetivo Grau compâÍatiyo GÍau supe?latayo


rude lgrosseiro, mal educado) more rude the rudest
wrong lerrado, enganadol motc wrong * the wrongest "
stratght lreto. dtrcta) more str,tqllt - ' the 5tL,ltqhtest - -
" Usado apenas naquilo que os native speakers chamam de "frozen expression!

You couldn't be more wrongl


Você não poderia estar mais enganado!

That was the wrongest thing l've ever done.


Êssa foi a coisa mais eüada que jâ fiL.

"'Teoricamente correto. mas usado apenas em circunstáncias muito raras.

I Co-pur.ti"o e superlativo irregulares

Adjetivo GÍáu compâÍâtivo Gieu superletivo


gaod lbam) beÍter ímelhor) the best lo meihorl
bad lmaul worsc lpior! the wortt lo piorl
/raale (poucol ,eJs Ímenos) the leatt (o minimol
much lmuito) more (maisl the most lo máximo)
many (muttos) more lmas) the most Ío m.lximo)
far llonge) farther lmais longe) the larthest (o mais distante)

Observaçáo: Quando o segundo termo da comparação for um pro


nome, le o que foi dito no comparativo de igualdade sobre o uso do
pronome oblíquo na linguagem informal.
Iam talln than lur.
Eu sou mais alta (do) que ela.
Susan is ,twe inbUigent than np.
A Susan é mais inteligente (do) que eu.
Joe is mon stubbont than lur.'
O foe é mais teimoso (do) que ela.
8ó Grâmática

(E Orxo Vrvo re PnerosrçÃo (E

Conscience takes up mme room than all the rest of a person's insid'es' (RD',
Jul. 1982, citando Mark Twai'n)
The best thing about the future is that it eomzs only one da1 at a tirne' (R'D',
Apr. 1986)

EXERCiCTOS

A Escreva no comparativo, seguindo o modelo

The avenue / long,/ the street.


The avenue is longer than the street.

1. Your dictionary / good / mine.


2. Jane /
atfiactive / her sister
3. Sáo Paulo./ polluted,/ Curitiba.
4. The brown suitcase./ heavy / the black one.
5. Some motorcycles / expensive / certain cars.
6. Algebra / complicated / arithmetic.
7. EverylJody knows that a hurÍicane / bad / a ainslorm
E. Don't you think Renato/ thin / me?
0. My street./ noisy / the one where you live.
10. EnglÍsh ./ simple ,/ German.

B Escolha a única alternativa corÍeta para preencher os espaços em branco

l. The United States' coastline is not .... as that of Brazil.


ll. The Everest is .... mountain in the world.
lll. Large apes are .... than dogs.
lV Which disease is ...., cancer or aids?
V No snake is .... as the anaconda.

a) as beautiful the higher as jntelligent


the worst more strong
- - - -
bJ more beautiful
- the mostmore
high
- as intelligent - the badder - stronger
cl so beautiful higher intelligent the baddest strongest
d) so beautiful
- -
the highest
-
e) as beautiful
- highest - more intelligentthe
more intelligent
worse
- worst as strong
- strongest
- - -
D.r,* "t
*,ryár:l;;H'H".ffi; I
8,

C Preencha os espaços em branco com o comparativo dos adjetivos seguintes

haíd eaq,/ good bad inteÍBting far nice trst neÍ\rous crowded
- - - - - - - - -
1. My handwriting is not so good; youÍs is .... .

2. Shopping centers are always .... around Christmas time.


3. Before the test. Fred was .... than Jim.
4. A rabbit runs much .... than a wolf.
5. lf Paul worked .... he'd make more money.
0. I find action movies .... than dramas or comedies.
7. Wherc did you buy your sweater? lts much .... than mine.
8. Most people think Windows is .... to use than other types of software.
9. You're standing too close to the camera; can you move a ljttle.... away?
10. We lost simply because our team played .... than the other team.

Q Escrana no superlativo, seguindo o modelo:

that building / tdll / in the city.


lhat building is the tallest in the city.

l. Mrs Baker bought,/ beautiful / flowers in the flower-shop.


2. lt was / hot / day in the whole summer.
3. That was / interestjng / book l've ever read.
4. They say this is / good / restaurant in town.
5. That was / difficult / problem we had to solve.
6. This is / comfortable / chatr tn the whoÍe house.
7, My / bad / grades arc always in math.
8. Bobby ts / lazy / boy in his class.
9. ln Brazil / shoft / days of the year are jn June.
lO. who, in your opinion. is / poPular / singer tn the USA?

COMPARATIVOS E SUPERLATIVOS DE ADVÉRBIO5


COMPARAÍIVE AND SUPERIATIVE ADVERBS

tit Comparativo de igualdade:


I'll be therc as ear\ as Possibb.
Est.rrci lá tio ccdo quanto possir cl.

U
88

C.laude dit'es as fast as ,\Iarcos.


O (.lirucle tlirige tão rápido quanto o trLtrcos.
liútslti tpeaks l:.nglish as uell as.Jo:é.
O l.rke shi fàl.r ir.r11lês tão bem quânto () Josc.

E Advérbios terminados em ,)

)) comparativo de inferioridade:
)) comparativo de superioridade:
)) superlativo de inferioridade:
)) superlativo de superioridade:

Lúcia d.riues less carufufry than Sue\.


A Lúcia dirige menos cúdadosamente (do) que a Suely.
Hmry wofis morc slowly than Bruno.
O Henry trabalha mais lentâmente (do) que o Bruno.
Peter speahs the least clcarU.
O Peter (é o que) fala menos claramente.
Maria dances thc most graufiily.
A Maria (é a que ) dança mais graciosamente.

E .\drúlbjos nào t t'r'rrr inrrrlos tnr Iy

)) comparativo de superioridade:
)) srrperlativo de superioridade: thc + advérbio + +st

A.lvéÍbio GÍau comparativo GÍau supGÍlatavo

tardÍesforçadamentel I harder the hardest

late ltãrdel later i the latest

Walter driues fastcr than Philip.


O Walter dirige mais râpido (do) que o Philip.
Os gÍaus de adjerivos e ãd\Éíbos
!!,rú d .Eqp.,roD ldl*t*o ttl ,d/vt'Út 89

.\ílritt drii,r,.; the fastest.


O Sílvio (i'o tlrrc) diriue mâis rápido

Observaçáo: Aqui também vale o que foi dito para o comparativo de


adjetivos, no que se refere ao uso de pronomes. Porém, em vez de repe-
tir o verbo no segundo termo da comparação, utilizamos o arrxiliar
tlo/ does/ did.

Walter driues faster than Philip.


Walter driües faster than Philip iloes.
Waltn driues fasto than he daes.
Walter driúes faster than hi.m.

Comparativo e superlativo irregrrlares

AdvérDio GÍeu comparativo GÍau supeÍlâtivo


better
badly lmall tt worte I the worst
farther

Observaçôes:
a. Farths é usado para expressar disüincia física.
I waltud f.ae blocks, frimd walhcd thne
my blacks.
I walhcd foflur than ry fticttd.

Caminhei cinco quârteirões, meu amigo caminhou três quarteirÕes.


Caminhei (Fui) mais longe (do) que meu amigo.

b. hrthor significa adicional, adicionais.


I nzed fiirther infonnation.
Preciso de informações adicionais.

))
)) por mais que. no ltem I I
>) cada vez mais, quanto mâis .,. tânto mais, no jtem l5 da Segunda Parte,
fewer e less, no rtem 2B d. Segunda P.rrte.
90

EXERCiCIOS

A Traduza os advérbios (comparativos ou superlativosl que estão entre parênteses:

l. Richard drives lmais cuidadosamente)than his brother.


2. Tommy won the Íace because he Ían lo mdis rápido) of all.
3. You can go now, but l'll go lmais tarde).
4. Charles gets the best grades because he works lo mais esforçadamentel of all.
5. lf you speak lmais alto), l'll be able to hear you.
6. Ill be there lmais cedo/logo)Íhan you.
7. Dr Castro is lo mais altamente/ respected surgeon in town.
8. He spoke so lrapidamentelthat lwasn't able to understand him.

B Complete com ferther ou further:


l. Cuiabá is .... from Rio than Brasília is.
2. lf you have any .... questions, don't hesitate to ask.
3. Now l'm living .... from my school than lused to.
4. Since I have no .... need of these books, l'm going to give them away.
5. John said he didn't want to discuss the matter any .... .

Ç verta para o inglês:


1. O Paulo não é tâo forte quanto eu.
2. Esta é a lição mais dificil do livro inteiro.
3. A casa deles é três vezes maior do que a nossa.
4. O Paulo parece mais velho, mas tem a mesma idacre que o pedro.
5. A Maria fala francês menos fluentemente do que inglês.
O. A situação estava muito pior do que eu esperava
/expectl.
7. Você não acha que eu dirijo melhor do que meu irmão?
E. Os caros mais bonitos nem ínãol sempre são os melhores.
g. O João chegou mais cedo porque veio de táxi, não de ônibus.
1O. Na America do Norte, os dias mais longos são no final
{fim) de junho
O§ gíàus de adjet^&s e advábos
,!'rú d d4.r,E' ldlGnú$ ad *ÍíiÚt
9l

Ail, I've juaí reallzeà


íhâí gill Gaíe6 anà I
have eoffieLhino
You anà your
ln cofimon Na, il'5 oomethi.iq
cazy iàeael
very enall buí ií hab
a lot to ào $íh moncy.
We boíh hava êccauae he is Whaí coulà lhat
an E9T. one ot íhe richEOT rnen ?o66ibly mean?
in íhe worlà ânà riqht
now I Íeel aa lf I were

r-) lhc ?oorE 5Tl


II'
.III
II III]
I
I
Irtr:
E
II .II
I: ,L G
íU"ú"L os DEMONSTRATIVOS (PRONOMES
SUBSTANT|VOS E ADJETIVOS)

DEIÚONSTRATIVE PRONOUNS AND


DE MONST RAT IV E ADJ ECT IV ES

this este. esta, isto


-
This is ry house. ( dernon stntt it'? ptottoutt)
Esta é r'nilrlia casa. (protr<>ttte demottstlatilo substatttito)

This house was well d,esigned. (dernonstrot irtt' udiectiue )


Estâ casa íiri bt'm projeta<la. ( pronontt' (lemonstrativ() adjetivo)

,úasa estes. estas


-
Thcse are your boohs, (dtmonslrati.ae pronoun)
Estes são os teus liwos. (pronome demonstrativo substantivo)
These boohs are oll,. (dzmonstratiae adjectiae)
Estes liwos são velhos. (pronome demonstrativo adjetivo)

tbat aqtele, aquela, âqúo, esse, essa, isso


-
Thot is n) cax (dzmmtstratiue pronoun)
Aquele é o meu carro. (pronome demonstrativo substantivo)

Thd car ü r*zo. (dnrunstratfue a.djectiue)


Aquele carro é novo. (pronome demonstrativo adjetivo)

those aqueles, aquelâs, esses, essas


-
Those are Swiss watches. (dtmanstratiae pronoun)
Aqueles são relógios suíços. (pronome demonstrativo substantivo)

Thosc watclus are expensiue. (d.emarutratiue adjectite)


Aqueles relógios são caros. (pronome demonstrativo adjetivo)
Os demonstratúos lpronomes subsÉntivos e ad.l:ewosJ
ht .t t ta r[c,b.rot arú fu,út 93
alya 4racry-

Até aqui, tr.rclo claro, turto fácil. Ocorre, pori'm, rlue o brasileir-o, ao
começal a falar inglês, geralrnentc cai no erro tle usar muito ú/ris, quando
dcvcria clizer úlraÍ. Lenrbre-se, entzlo, de <1ue this/these só der-ern ser usados
quando a pessoa ou a coisa a que sc refere está muito próxima de queIrr Íala.
Conserliien tern('ntc, a() entregar urn livro a alguém. diz-se:

This is the book I promised to bnd you.


Este é o livro que pronteti tc emprcstar.

Ao :rplesentar um amigo neu a outr():

R'brrl. this t: nt lriend Charlct.


Robert, este ó o nrer.r arnigo CIrarles.

Prrréni, h:i unra exceçãol Na expressão isto é, o isto ó traduzido pLtr that
e niio por tftis.

It uas raining cats and dogs, that is, it uas raining heal)il\.
Estava chovcndo "gatos e cachorros", isto é, estava cltovcntlo muito.

N.-os clt nr:ris casos, di' prcÍêrêIrcia absolLtür a thdt/those (print ipalrrrenttr
ao ÍàaÍ), pois nurtca é dcnrais ilrsistir quc, além dt' aquele. aquela, aquilo,
signiÍica esse. essa, isso.

llhat's that?
C) qrrc ó issoi

That's uhat I uant.


:.
L tsso (, Lltlc cll qllcrô.
That's it!
E isso ríl
\lho tokl vu that?
Qttem lhe disse (contou) issoi
That's nol the tnagazine I uanted^
\.1o c csse .1 rc\ i\lJ (ltlc cu ,qucri.r.
Bttt that' s iditulous!
Nhs isso ó ridículo!
Rpmember that!

T't::it':::
94

Pelos exemplos que acabamos de dar, você já percebeu a importância


prática do Íàaú. Quem usa e abusa do thaÍ, com desenvoltura e corretamente,
mostra que dominou um detalhe do inglês que, para o brasileiro, não é fácil'
Por outro lado, quem fica "amarrado" ao Íàis mostra que ainda tem muito a
aprender e a automatizar. Rtmcmhn rhat!

Observaçào: L.rrrbor-rr incorretas. ern p()rtrrgttôs, este um. aquele um sio


locrrções us:trl:ts rta lingrtagerr infirrln:rl.

Você üu o Âlme Sociedade dos Poetas Mortosl


-
Não me lembro...
-
Âquele um sobre um professor e seus alunos.
-
Em inglês, tais expressões this ottc, thcse ows, thaÍ onc, those oncs são per-
-
feitamente corretas e bastante usadas. -

Haue you scm tlu film Dead Poets Society ?


-
I dmt't remtmbn..
-
That onc about a teachs and, hi.s studtnk.
-
Outros exemplos:

Thís pm is mine, tha.t onc is yours.


Estâ caneta é minha, aquela é (a) tua.

I drn't
want thzse paúcs; I'd rather talz ilnse onel
Não quero estes pêssegosl prefuo levar aqueles.
Don'tsit on that chair; thb ote is mme comfortablz.
Não sente naquela cadeta; esta (aqui) é mais confortável
Those boohs are rninz; íhzse orcs are you,rs.
Aqueles livros sào meus; estes sào seus.

Ournos ormoNstRATtvos MENos coMUNs

)l such tal, tais, esse, esses, essa, essÍls, isso, táo


-
Idon't beliã)e 4h stoíizs.
Não acredito em tais (nessas) histórias.
ar.montaf.t vê pfonount an.t .r.monsbeaiy. a.rlcraiy., 95

Animak ntch as cats, dogs, birds...


.\rtinr.tis tais (or)lí) qJl()\. (ic\. l).1\sJros
I'te ne.aer seen ruch beauttJul orchids.
NLrnc.r t'i orrluírlcas tão bonit.rs.

Jach is sucha funnl fellow!


O Jack ó unt rapaz tão engrf,çird()!

Qrando depois do sudr üer um substantivo no singular, quúficado ou não,


ele deve ser seguido de um arúgo indefinido (a, an) . por isso dissemos:

Jark is such a funnl fellml!


subs. srng

trrcz: §§ ....r.7, beautifttl orchirds.

() cxt rnyrkr:

I don't beliette such storics.

fit ;rliir assirrr:

I don't belieue such a stor1.


suhr siIg.

)) th" or", the ones o, :r, ()s, as, os qu( , as que


-
That uos a good, nm)iz, but tJw otu I saw last ueck wa^s better
Esse foi um bom Êlme, mas o que vi na semâna passada era melhor.
Are thzse applzs inportzd fivn Argmtina? Tho otws I bought last ueeh
uerc dzlicinl$.
Estas maçãs são importadas da Argentina) As que comprei na semâna
passâda estavâm deliciosas.

If Iwere to choose beuusn tluse hú íüabrq I'd, choose the gray one.
Se eu fosse escolher entre estas duas blusas, escolheria a cinza.

)) th" for-n ... the lafter () I)rirneiro ... o sesund<r


-
Tun Kmnedl brothers une assassinatcd: John and Robnl.
The firnrcr u(ls President of the USA, the lalter uas a Senalor
Dois irnrios Kennedv firritm assassinl,.los: lolu e Rr>bert.
O primeiro cra prcside Irte dos EUA, o segundo cra scr.tatlor'.
96

EXERCIGIO§

f, Complete com thit, thesc, thaí those, tho''c ones, such, tthe onc, the oncs,
the lotmeL the tetter íPode haver mais de uma opção correta.)
l..... crimes deserve the death penaltyl
2. ls .... vvhat he said? He must have been jokingl
3. Jorge /qmado and Guimarães Rosa are both famous writers, but .... is more
popular than .... .

4. .... is a nice car but .... my cousin has is even nicer


5. These potatoes don't look so good; ....1 bought last week were much betteÍ
O. All .... roses look beautiful, but personally I prefer the red .... .

7, tun and Caroline are sisters; .... is a tjpist and .... is a recepüonist.
8. Henry was -... a big liar that no one ever believed him.
O. .... pie is delicious, but .... you made laÍ week was ô/en better
lO. .... letter arrived this morning; .... were delivered yesterday.

E Preencha os espaços em branco com lürc, or7E,, lt Êt or,p . [Ar/ olü7rf orÍr,ltt,
enothet onc.
l. Do you like these roses?
Yes, they are all beautiful, but I prefer the yellow ..

2. Ne you staying at the Ritz HotelT


No, we're staying at a less expensive .... .

3. Was Kãte wearing a red dressT


No, she was wearing a blue .... .

4. Will you take this Sinatra CD?


No, l'll take .... with country music.
5, Which of those girls is your cousinT
.... with the long black hair

O. Did you like this shirtT


Yes, but it's a little üght. Show me some .... .

7. This beer was deliciousl I think l'll have .... .

Q vera para o inglês:


1. Einstein e Fermi foram ambos grandes cientistas, mas o primeiro é mais famoso do
que o segundo.
Ôs demonstratvos lpronomes substánlvos e adletvorl
ffira pÍarú.úr,itafu,t dúa d@n 97

2. Esta é uma licão tão dificill


3. Este queUo foi feito na suiça; aqueles foram feitos em Minas.
4, Este vjnho e muito bom, mas o que tomei (tive) ontem era melhor.
5. Estes turistas chegaram ontem; os outÍos vieram na semana passada.
6. Não foi isso o gue o professor disse onteml
7. Estes chocolates sâo para você; aqueles são para sua irmã.
8. Esta não e a caneta que perdi; a que eu perdi era preta, não azul.
íUrtl"L os PossEsslvos (PRoNoMES
ADJET|VOS E SUBSTANTIVOS)

PO55E55'YE ADJECTIVES ÁND


PO55E55íYE PRONOUNS

PÍonomespossessivosâdjetavot PÍonomesPossessivossubstãntivos

my i meu, minha i mine {o) meu, ía) minha

hls i dele his i lol/lal dete

its i dete c,ela íneutro) 175 i 1o1t1a1 dele. lol/Fl dela Íneutro)

your i vosso, vossa, seu, sua, de vocês i yours i Íol vosso, (a) vossa, (ol seu, la, sua

ItIy car i.s gray. (possesioe odjeetite)


Meu carro é cinza. (pronome possessivo adjetivo)
Thi.s ís yourpm. (possessite adjectioe)
Esta é (a) tua caneta. (pronome possessivo adjetivo)

This car is mbw. (possesrioe prono*n)


Este cârro é meu. (pronome possessivo substantivo)

That house is hers. (possessite pronou)


Âquela casa é (a) dela. (pronome possessivo substantivo)

E Para empregar corretaÍnente um e outro é necessário levar em conta, tan-


to em inglês como em português, que: enqunnto o protrome possessüso
adjetivo (folsrrrr*n aajaAte) serve para qualificar o substantivo, o pnonome
possessivo subotantivo (possessioe pmour) tem a funçáo de substituí-lo.
Eis uma regra prática: o pronome possessivo adjeúvo está sempre direta-
mente ligado a um substantjvo.
G possessn/os lpronomes adjet^/os e sutúEnti\,o,
tu rtú. dl.tr!Ú.tú p*dy. 99
ÊctrÚ,,,'

rz-1 Àousr (minha casa)


)o1o biadc (.tüa/sua bicicle ta)
lhtir relaliue: t os parenrcs dclcs )

hn.jarhet (a jaqucta dela)

Em português, o pronome possesnivo substantivo náo estí diretamente


ligado a um substantivo.
Thi.s bitycb is mirc.
Esa biciclcta i minhe.
Are tlwse boohs yllrs?
Estcs liwos são teus (scus)!

No, mbre are oao tllere.


Não, os meus est:io lá.
Tlu an ltcll t ot ,niro.
shocs
Os sapatos são dele, não mcus.

a Convém lembrar que os possessivos, em inglês, náo se flexionam, isto é,


valem tanto para o singular como p:rra o plural.
This is m1 booh.
Este é (o) meu liwo.
Tluse an my boohs.
Estes são (os) meus liwos.

This booh is n ir,e.


Este liwo é meu.
Tluse boohs an mitu.
Estes liwos são meus.

Outros exemplos:
Thís iç anr car
Este é (o) nosso caÍro.

Thzse are ow car.


Estes são (os) nossos carros.

This car is otçs.


Este carro é nosso.
Thesc can are otr§-
Estes carros são nossos.
t00

lãl Outra coisa aparcntementc óbvia, mas que vale salientar, é que a difc-
rença cie gênero his, her, iús existe apenas no singular, e a con-
-
- o possüdor. l,embre-se dc quc, em portug.rês, a con-
cordância se faz corn
t:ordânci:r sc faz com a coisa (pessoa, anirnal, objeto) possuída.

Dougla,s and his fatfur



Douglas e seu pai...
LI
Bob and his mother..

Bob e sua mãe.--


T,-

\.?""d?b'"th*
Mary e seu irmão...
Tl
Mary and hn sista,..
LJ
Mary e sua irmã...
T-T
.L_
Tlu ciE and i* po?ulatian... (neutro)
r
A cidade c sua popr.rlação

mê bab and its to1... (neutro)

O nenê e seu brinquedo...


Porsêitiv. a<rj.tiv.t ãâd post.ttlvc p.onouns rot

No plural, thcb ê usado tanto para o masculino como para o feminino

Tht boys and tltch sistzn...


Os meninos e suas irmãs...

Tlu boy and theb bÍothêrs...


Os meninos e s€us irmãos...
Tlu aunts and tlwir nizes...
Âs tias e suâs sobrinhas...
Tlu aunts and üvb nzpluttts..
As tias e seus sobrinhos-.-

E Evitc cometer erros qrrc, em últinra análist:, decorrern de urna conlirstio


provocacla por noss:r pnipria língua. Trata-se do empreuo dc seu, sua,
seus. suas.

O dirctor dissc aos alunos que era seu dcver [ranter a escola linrpa.

Seu de quem? Do diretor ou dos alunos? Para desfazer a confusão,


-
podemos dizer:

O diretor disse aos alunos que era dever dele (diretor) mÍrnter â esco-
la limpa.

()u
() dirctor disse aos alunos que era devcr delcs (alunos) rÍrJ.lrtcr â csco
la lirnpa.
(lom um pouco de cuidado, rocê eritará cair na "armaclilha" do seu, sua,
seus, suíls, ao se expressar ern inglês.

Em português Refere.sc a Em anglês

seu, sua )) teu, tua, de você « your

seu, sua )) dele «


seu, sua (( her

seus, Suas (( your

. seus, Suas )) deles, clelas (( their


I 02 c.amática

Você e seu irmão.


You and your bmtà..

Paüo e sua (de le ) mãc...


Pauln and his mathet..
Vocês e scus amigos...
You and, your lrimds...

IE] Na Unidade 4 (item e), falamos sobre o


duplo possessivo, empregado
principalmente com palawas como fiend (arnigo) errerr.y (inimigo)'
'
rclatioe (parente) e aquahtane (conhecido).
a frimd of my fatàzr's (um amigo do meu pai)
a relatiae of my rcig!úor's (um parente do meu vDinho)

Algo semelhante acontece aqui com o pronome possessivo substantivo


(possessiue prmnun).

afritnd, of ours (um amigo nosso)


an acquaintance of mbw (tm conhecido meu)
a nlalhte of his (um parente dele)
an encmy of hers (um inimigo dela)

Confira na Segunda Parte, item ó1, o uso e âbuso do posscssiyo.

EXENCIC!O3

A Passe para o inglês os possessivos entre parênteses:

l, lMeus)shoes are black; /os feu, are brown.


2. (Sua, dele) family ,s íich; ld delal is poor.
3, lsua. deles) house is large; la nossal is small.
4. You go in lteu) car, and l'll go in lmeu).
5, Susan went lo lsua, delal house. and Henry went to la sua, dele).
6. GeoÍge did lsua, dele) homework, but Peter forgot to do lsua. dele).

B Preencha os espâços em branco com o possessivo adequado:

1. Robert went to .... hotel and his friends went to .... .


2. lalways wash .... hands before meals. Do you wash ....?
Os possessúos lpronomeç adjetivos e subsÉntivosl
,ctâtthra dlat yat arr,, ,,cr,,rrfia protwrrt t03

3. Billy brushes .... teeth after bÍeakfast, but Katie doesn,t brush
4. I'm going to shine .... shoes; so let me shine .... too.
5, The Hindus have .... customs and we Brazilians have .... .

6. You take care of .... bike and l'll take care of .... .

C Responda usando o pronome possessivo adequado

Does the guitar belong to CfEries?


Yes. it's his.

Do these recoíds belong to Ann?


Yes, they re hers.

1. Does the house telong to Mrs White?


2. Does the tennis racket belong to Michael?
3. Does the bicycle belong to you?
4. Do those keys belonq to Susan?
5. Do these books belong to you and your brother?
6. Does thejacket llelong to Mr Baker?

D Complete o diálqo a s€{luir com ,rDt, mirE, ttoí,fr, ,tÚf.rrt e d.r.


Bjlly: Listen, lohnny. how many times have I told you not to use .... pensT
Johnny: Oh, come on, Billy! Why can't we share .... things? After all, we are
brothers; so what's yours is .... and what's mine is .... .

Bjily: No, sirl Mother bought these pens for me, so they're.... .
Johnny: But she's .... mother tool she buys things for both of us.
Billy: Yes, but we're so differentl You don't take care of .... things. and I take good
care of .... . I never lose .... things and you're always losing .... . So don't give
me that ljne "what's .... is also .... ." I don't want .... thlngs.
Johnny: OK. jf that's the way you want it. By the way, mother has just bought me
a big chocolate bar. Don't you touch it! lt's .... .

E vena para o inglês:


1. Um amigo nosso sofreu íteve) um acidente ontem.
2. Meus documentos estão no meu bolso; onde estão os teus?
3. Teus olhos são azuis; os meus são castanhos (marrons).
4. Um parente meu trouxe este relÓgio da Europa.
5. A mâe dela e a minha são amigas.
0. Nosso carro é mais velho do que o de vocês.
7. Nôs temos as nossas opiniões e eles têm as deles.
E. Lucy disse gue o relógio dela está atrasado Í5/ot44; o problema é gue o meu tarn-
bém esÉ atrasado.
VERBOS OBSERVAçOES
PRETIMINARES
-
YERBS
R.EMARKS
-PRELIM'NÁRY

Em matéria de verbos, pode-se dizer que o inglês é mais simples do que


() p()rtuguLls.
Enqrranto crn poltuurtês o vcrbo apl es('tríI Ílexzio clc tttitnero (singlrlar,
phrlal), pessoa (l',2', l]'), nrodo (inclicatirrr, strtrjtttrtivo. ilnPeIati\'()) e tem-
po (prescntc, pretér'ito. lirtrrrc), eIn itrglôs, o verbo praticamente n:io se Íle-
xiona. I'lxcctuantl<>se o velbo Ío be, a llt'xào Íit'a pr.rr crltrt:t;tltcnas do Pretéri-
to, do ger'írndio, do particípio t'rl:r 3'pesso:r do singrtlar do presente.
Por isso podcm()s rlizt'r que o estu(l() tl«rs rerbos, ern inglês, não requer
tanto esforço de nrenrória, rnas sirn que sc clrterr(la, princip:thnerrte, quan-
do usar cacla ternpo vt'rbal.
rUérn clisso. na Iíngrra inglesa, inúmeros substantivos translirrmam-se em
vcrbos. Birsta colocar Ío na lrerrte. Srrbstarrtivos com(), p()r exernplo, àouse
(casa), Jloor (:rssoallro). hnife (fuca), penril (lÁ1lis), bottle (garrúa), paper
(papcl), llus (irnibrrs) pork'nr scr usados <:onro vcrlros.

to hou-se- abrigar, alojar


to Ínor assoalhar
to hnifc
- esfaquear
-
to Pencil- escrever (rabiscar) a lápis
to bottlz engarrafar
-
to papcr- cobrir ou forrar com papel
to bus transportar em ônibus
-
Até mesmo preposição pode virar verbo, por exemplo , up e ilaun

to up-alu/ÍreÍltar, elelar
to datn dermbar, jogar ao chão
-
Antes de entral'Dl()s nos vcrbos propriarncnte ditos, daremos algumas
inÍormaç'ões p|elirninarcs que 5ct \ir.r( ) plrr rr guiar- o t.slrrdo cleste item d:r
granlática, tii() importârrte ertr <lrralquer língrra.
r05
V.tOt
- prc minery ftmerks

Convi'rn sirlicntar quc trabalhare rnos os vcrbos partirxl() do inslês, umâ


vez que ó mais simplcs, não deixando dc dâr:r ternrinolosiir ern l)()r'tugrrôs.

li Como já
dissemos na Unidade 3, pode ser cansativa a repetição de
pronomes, mas, em inglês, todo verbo pede um sujeito expresso.
It's ua1 cold.
Está müto irio.
We want peau.
Queremos paz.

()s verbos auxiliares (uuxiliurl uerús), corno () nonl(' srrgerc, são nqrrelt's
E
qlrc, em rrma orirção, ajudam orrtro verbo, chamado principal, t', às vt'zes,
n:ro tênr scntid() isoladarncntc.
Ern inglês, pocl:lnos diviclir os verbos arrxiliirres enr cluas cateeorias, de
lrtortlo c,,nr a Íirttcão qllc it\sllrnenl tt;t or:tcào:

a. aqlleles que não rnudam o senlido do verbo principal


)) tob"- auxilia na forrnaçâo cla passiae aoice (r'oz passiva) e cios p'ro-
gressiae terces (locr.rçõcs verbais) .

Hamlet u,as untten 4 Shakespeare. (passite uoice)


v.a. v.p.

Homlet foi escrito por Shakespeare.

I gy y4ryg (Prognssiae tense)


va. v.P.

Eu estou trabalhando.

)) t" n/ does artxiliir na Íônna inttrrogativ:r e lt(tsati\':r do simple


-
presenú (presente) e do simple past (pretérito perlêito,/impe r-Íêito).

Do you uork here?


v.p

Você trabalha aqui?


Does she play tlu piano?
Íp
Ela toca piano)
I oó c,.-iti..

I didn't go to tlu mwics yatnday


v.â. v.P.

Eu não fui âo cinema ontem.

)l to tn te
-
auxilia na formaçáo dos peflba úanses (tempos comPos-
tos) .

I 4""5 ,ooúa4 lrt lntzl!. (presmt pat'ea)


v.a. Íp. "
Eu tcnho trabalhado muito ultimamente.

He ha.d afuad.g bcen thzre. (past perfect)


v.P.

Elc já tinha cstado lá.

Não esqueça que esses três verbos funcionam também como verbo prin-
cipal.

I am late.
Eu estou atrasado.
He has fast car
a

Ele tem um carro veloz.


We did the hometoorh.
Nós fizemos a tarefa.

Já estudamos o verbo to ôê na Unidade 5; deixaremos o verbo to have


pãra a Unidade 15. e o verto to do paÍa a Segunda Parte. item 72.

b. aqueles que mudam ou completam o sentido do verbo principal,


sendo usados para indicar capacidade, habilidade, obrigaçáo, per-
missão ou possibilidade. Sâo os chamados modal atsilisies ou rnodal
oerbs mn, ould, mcy nA.§*,ral'lrq ot glú, slrrrll, dtaud, util, umld.
-
You can tue my cor tot torÍou. (permissão)

-Aã rp.

Você pode usaÍ meu carro amanhã.


Veút t07
- p..limiâery r.n.*t
Slu rnul! st1d1! (obrigação)
modal v.p.

Ela deve estudar!

florrr'érrr saf ientar g:re os modal auxiliaries não possuem todos os tcmpos
verbais

Os modal dux,,,âriês serão estudados detalhadamente na Unidade ZO e Zl

p À sernclhatrça rla noss:r grarnática, a grarnática inglcsa Íala em rrês rnoclos


do verbo

inàicaüue mood (modo indir:ativo) exprirne rrm Íato ( erl(), rcal;


-
subjundiae mood (nodo sul2juntivo) exprimc incerrcza. colrdiç:io,
possibilidarle;
-
)) imperaüue maod (nrodo imperativo) exprinre urn consclho, unra
orclcm, unr pedido.
-

Dertre cles. o rrrodo indicativo é o rnais usado.


l)iÍi'ren temct'ttc do poltugrrês, o ntodo subjuntivo rluase dcsapareceu rlo
inglôs coucnte, restanrlo apen:rs algunras Íorm:rs.

O modo subjuntivo eo modo imperatiyo serão estudados na Unidade l9

E Yejarnos, resunr idarrren te, ()s tcrnp()s r,erbais (rrrrá trrzser) do ilrglês.
MODO INDICATII/O _ MOOD
'NDICATIVE
tlmplê Prêtcn, - Presente Prttênt Progrêssivê
am working naw
Iwork evt ty dny
Eu trâbãlho todos os dras.
!g

I
Eu eíou tralrálhendo agorã.
Et !O
!aH
l!
Simpt. Patt - Prclétito Perfeito/lmpeíeito gE Past Progrestive
:E I workêat yesterday Iwas working when tt{ à tved
Eu trábalhci ontem. SE Eu astâva trabalhando quando ele chegou

E§ Simptê Futuíc - Futuro do Presente 3§


oo Fuaurê ProgtêrtiYê
I will wotk tantorrow J!: I will be working whc you come
c
Éu trãbelhãr€l amanhã. Eu êrta,ti trãbethândo quàndo você wet
:rr:lil.r,r':
I 08 c,amári.â

ifoDo rÍtlDtcATlvo - tNDtcATlvE MOoD


Prcrcnt Parract Prêtent Pêrlcct ProgrettlYê
Pretérito Perfeito Composto
I have workeal à at ldte t I havê been working lar dta haurs.
Eu têltho treb.lh.do muito ultimamente ln Eu tcnho êrtâdo trabâlhândo por duas
horas. íHá duas horas que estou Íabalhaôdo.l

P.ctffi Pett Pertcct Progrctsít c


Pretérito Mais4ue.Peífeito CompoÍo

v<
,aE I haal bêen working íot íro
Er
Or
Ihad already wotked for
whtn 5hx àrnvad
1"1/o haurs
whLn I nopptd fat ,) rest
haurs

Eulá tinh. tr.balh.do por duas horas E§


>t Eu tinha ertado lrabalhaído por dua'
o§ quando êla chegou- horas quando parei para descansat
ÊE
ut
lll li
Future Parfact F utu re Pêrtcct Progret tlYC
F
Futuro do Presente Composto
s$
By ftve o clock. I witt hdve workêd for ɧ By Mày. I wil, have been working for tns
contt)dny Íar tl)re.. ),a:ar \

às cinco horas, eu tarci tiabalhado Em maio. eu tcrEi astado trabrthando


^té
duas horas. ôesta empresa há três ãnos.

Observações:
a. Errr irrglês, os progressiae Íenses constituern t('rnp()s vcrbais, poróm cm
por-tuurrôs não. Errr nossa grarnátic:r. cles sào classilir:aclos corno locu-
çôes verbais (r'erbo estar + gerúndio). Por isso. não estranhe se nzio
usurÍI()s a rtenominação temp() progrcssivo. inarleq rradârnen te adota-
da enr mrritos lirlos, lrrna vez qll('essc tcÍnp() \-erbrll nii() existe. Lem-
brc-se de qur'. n() poltugtrês. tcntp()s c(rrnl)(,st(r\. (lue rrtilizartr ter e
haver conro vt'rbos arrxiliares, tarnbí'm ( ()nstituern locrrcõcs vcrbais.

It raining. (Wsmt progressiue)


i.s
Está chovendo. (locução verbal)
I am uorhing. (praent prograsiue)
Estou trabalhando. (locução verbal)
I haae studizd a bt lntzly. (presmt paÍect)
Tenho estudado muito ultimamente. (pretérito perfeito composto)

b. Note rlrre par;r cad:r sl mple terce e perfect terce há uln pntgressiae tmse cor-
r-eslrorrdente. Enquanto os írzple tenes e os perfect Íerres intlicarn o tempo
da açâo ou do evento, ()s progr€ssr'zre úerres indic:un sua duraçáo.

c. C)gerrindio é Íourrackr corn o ar.réscirno cir'-ing (-ando, -endo, -indo,


-ondo) ao verlro no irrfinitivo sern úo.
Verbos observações preltmtnaíe5
Váb, -- NaüDttttary ,n/aaatt t09

I arn readbtg.
Estou lendo.
He is studyhg.
Ele esú estudando.

d. Você deve ter observado que no quadro nâo aparece o futuro do


pretérito (cantaria, faria, partiria, esrudaria). Pois bem, em inglês, o
futuro do pretérito formado com o auxílio do motlal aetb utottld, náo
é
sendo classificado como tempo verbal. Geralmente, ele é estudado
junto com as oraçôes condicionais (if clausa).

O futu.o do pretéÍito será estudado na Unidade 20 e 22.

e. Além do Íirturo do prctí:rito, também não aparece no quadrr o pretérito


maisqueperfeito (r'antam, fize ra, partira, dançara) . Em inglês, t'sse
tempo rerbal não existc, ou melhor, cxiste apcnas na fc»rnir corr)postâ
(tinha cantrdo, tinlra ícito, tinha partido, tinha d:inç:rdo).

5 Da mcsrrra Íorrna qrre () português, o inglês talnbém possui verl;os regu-


lares e irregulares.

)) verbos regulares f611n2n1 o pretérito (ltast) c o particípio


-
(past partiriplà acrescentando-se -ed ao infinitir«r.

)) verbos irregulares nâo Ítrrmam o pretórito (past) e () particípio


-
(pasl partiiple) corn -ed. O pretérito e o particíPio dt:sses 't'erbos
p()dcm ter formas clifcrentes orr iguais ao infinitivo.

lnfinitivo PÍetérito Participio


Veabo

work |lrabalhar) worked worked

Regulâr
jump lpularl i jumpecl i jumped

drink Feber) I drunk


read llerl redd
!rrê9ulaÍ
cut Ícottar) cut
- :/s-.Pl9gl1'ÍL --sJ9P!-- -
I|0 c'.-;t..

()s r-crbos ilregulares n:ro s;1() Illuitos, ntas é Ilet ess:irio decorá-losl

No Apêndicê, você encontrará a lista de verbos irregulares com PâtÚ,


pest participle e tÍaduçâo lp. 493 a 496).

6 Ao acrescentar -€d para formar o pretérito e 'ing PaÍa formar o geúndio,


alguns verbos sofrem alteração na grafia.

RegÍa ed 4n9
>) Verbos terminados em e acrescenta-se apenâs d elimina-se o ê antes
de acrescentar iag
hopc
- hopcd hope
- hoping
live livai live liviag
- -
>) VeÍbos de uma sílaba. ter repete.se a consoante final repete.se a consoantc final
minados em consoante pre ante5 de acrescentar -€d antes de acrescentar -iag
cedida de uma única vogal stoP stoPPed stop
- stoPPing
roh rob
- robbed - robbing

)) Verbos de duas silabas, repete-se a consoante final repete.se a consoante final


sendo a segunda tônica ãntes de acrescentar {d antes de acrescentar -irrg
preler prefered preler preferring
- -
conarot controtted control controlling
- -
» Verbos terminados em y sc for precedido de consoan- conserya-se oJ/,
te, oye sub5trtuido por i acrescentandG5e -irg
nntes de .rcrescent.rr -ed study studying
-
study
- stUClied tty trying
-
tfy tried
-
» Verbos terminados em ,b aCrescenta-se -d substitui-se ie por -Jí
die * died antes de acrescentar -r1r7 g
I
lie lied die dyinq
- -
lie lying
t t -

a À scmelhança do português, cncontrarrros n:r gram:'rtica inglcsa zr voz


ativa e a voz passiva. ()s tempos verbais serào estuclados na voz ativa,
sendo reservada rrnr:t unidade p:rra o csturlo rla voz passir':r ( Uniclartc
23).
Verbos
U.tb,
- observações
pttllaú*ry
pretimnares
,trIa,,, ttl
-

E Por'firn, é importante dominar os tempos verbais enr inglês, pois se n irãr.r


para o estrrdo de outras rrnidadcs:

)) r,oz passiva

)) oraçõt's condicionais

)) discurro indirero

)) p.o,,omcs relativos

EXERCiCTO

Dê o signiflcado e a gÍafia correta do gerúndio l-ing] e do pretérito {-€dl dos seguintes


verbos regulares:

fry fritar ftying fried


- - -
1. act 11. refer 21. dry
2. open 12. gain 22, guide
L die 13. plan 23. refet
4. earn 14. tie 24. simpli'fy
õ. boil 15. help 25. cry
e. try 16. study 26. succeed
7. stay 17. admit 27. bury
8. tape 1E. visit 28. Iie
e. tap 10. hug 20. inm
10. offer 2íJ. bore 30. argue
íUrilrL
O PRESENTE

SIMPLE PRESENT PRESENI


PROGRESSIVE
-
Nt'sta uni<latle, estLl(larenros o simplz present e o presmt prflWssize, clanclo
ênfase a quando usar esses ternpos vt'rbais.
V<rcê vcrá qrre não sc trata de decorar, rnas cle t'ntender.
C<>mo já dissenros, cnr inglt's, os verbos pra.ticarnente nào se flexionam.
Lrm dos casos enr qlrc ()c()rr(' :r flexzi«r é ex2r[Imente ct simplc presmt, ta 3'
pessoa do sinuular. N:rd:r c orrrplicadol Basta acrcsccntar um -s 2to inÍinitivo
gem úo, consicler-nn<lo as regr:rs d«r plurzrl dos slrbstantivos.

Rêlembrândo!
Se o verbo termina em o, ch, s, ss. sh, x ou z, acrescenta-se €J para
formar a 3" pessoa do singular
go Ít) , goes
catch Ípegat) + catches
paJs ípassar) > passes
brush lescovarl + brushes
fix lconseftar) + fixes
buzz lzumbt) + buzzes

2. Caso o vêrbo termine em y precedado de consoante, troca-se o y por i e


acrescenta-se -êl Sendo o y precedido de vogal, basta acrescentuir um -5.
try ltentar, experimentar) + trrêj
stuary lestudar) + studies
mas))i enloy lgostâÍ, dprecrar, > enjoys
play Uogar, brincar tocar) + pldys

Sl,tlPtEPnetEM

)) Forma afirmativa

3! pessoa do singular
O pí6mte
SW p.G.r,a
- ptlÚtrrc FÚ'Ú'',Ía r t3

I ploy the piano.


Eu toco piano.
Shz ploys tlu flute.
Ela toca flauta.
Weplay diffomt instruments.
Nós tocamos instrumentos diferentes.

)) Fo.-a negativa

sujeito + do not + ínàniúvo (- n)


( don't\

sujeito + does not + infinitivo (- ro)


31 pessoa do singular
{ d.oesn't\

He doem't like spinach.


Ele nio gosta clc espinafrc.
She doem't like spinach.
Ela nàtl s()st,r rle espinatic.
T'h?i don't like spinaú.
Eles nio €tostâm clc cspinrfic

)) Fo.-u interrogativa

3' pessoa do singular

Do ,ou g
to thz mwizs euery week?
Você vai ao cinema toda semanaf
Does she sfudy English?
Ela estuda inglêsl
Does i.t wot*?
Isso funcionaf

Observaçóes:
a. Na forma negati e interrogativa usarnos o atrxiliar do, sendo does para a
3. pessoa do singular, pois aqui também vale a flexão.
I 14 cramattca

b. Na forma negativa, podemos fazer a contração:


da not -+ don't
ilaes not --» dtesntt

PRESENTE _ S'MPLE PRESENT


AlllnetlYê Íorrn NegaüYe fom lntê ogatlve fom
l/You work l/You don t work Do l/you work?
He./She/lt works He/She/lt doesn't work Does he/she/it work?
We/Younhey work We,ryou/fhey don't work Do we./you/they work?
Forma aflrmetive Forme negetlvâ I
Forma lntêrragativa
I
Eu trabãlho Eu não trabalho Eu trabalho?
Tu trãbalhas / Tu não trabalhas / Tu trabalhas? /
Você trabalha Você não trabalha Você trabalha?
Etc. Etc. Etc.

Observação: À proprisito rkr verbo to uork, é ilnporhllte saliental que, alérn


dc significar trabalhar, cle ó mrritíssirno usaclo no scntido dc funcionar, qtran-
do então o sujeito neutro 17'é errrpreuarlo:

This is a good machine; it uorks aery uell.


Esta é uma boa máquina; (ela) funciona múto bem.

What's the matter uith the phone? It's not worhing!


O que é que está hâvendo com o telefonel Não está funcionando!

Outros exemplos da forma interrogatila e da negatiu


Do you li.he country musit?
Você gosta de mísica co*n*f
I d.on't speak Japanese.
Eu não falo japonês.

Where d.oes lw liue?


Onde (é que) ele mora?

He daan't lhn in São Paulo.


Ele não mora em São Paulo
O pít5ente
libpra p,r-írt pn-.rt pladr I t5
-
Para facilitar a compreensâo dos tempos verbais, utilizaremos o seguinte
diagrama:

now
agora)
I

past future
ípassado) (futuro,

No diagrama, de acordo com o tempo vcrbal, poderá apareccr um (ou


mais dc um) dos seguintes símbolos:

now (agora) refere-se ao momento da fala


-
o 16'f616-55' ao momento em que a açâo ocorrc
+ -- representa a ação em progresso
representa o período em que a ação ocorre, ocorreu ()u
- ocorrcrá

QuaNoo usAR o SrMPrE PRESENT

Simple presênt

r Usamos o
é verdade
sinfu pnrsett para expressÍrr algo que era verdade no passado,
no presente e seú verdade no futuro. Ou seja, para exPressar
verdades gerais, postulados, leis.
Tlu Earth is tound.
A Terra é redonda.
Tlw sun risu in thc east.
O sol sc levanta no leste.
Water ífteus at A C.
 água congela a (PC.
I I ó c;.-ári..'

I U.u-r. o presnt para falar de hábitos, rotina' acontecimentos ou


sirnple
- ações que ocorrem regularmente ou com freqüência. Nesse caso, é co-
mum o uso de advérbios de freqüência, tais como: afuoys' ofun' soneti"'cs'
uxaüy, normal$, eoery day (ueek, rnonth, 9ear, Sunda,1...). Porém, eles não
são obrigatórios, nem são usados exclusivamente corn o simpb Ws€nt.

I get up at seüm o'clock caerY daY.


Eu me levanto às sete horas todos os dias.
Itu.suallg rains a lnt i.n spring.
Geralmente, chove muito na primavera.
I oft^ g
lo tht mottits.
Eu vou ao cinema com freqüência.

g O sirnple preserrt indica uma situação atual ou uma condição geral.


My sistfr uor*s in a large store.
Minha irmã trabalha numa grande loja.

Jaru speahs Frmch Jhttntly.


A ]ane fala francês fluentemente.
I liae in Nan Yo*^
Eu moro em Nova Iorque.

E Usamos o simplo preerr, paru expressar opiniões, sentimentos, desejos,


preferências e gostos. Nesse caso, é comum aparecerem verbos como
rruaÍ (querer), lihe (gostar), ilrhh (achar\, lu* (detestar, odiar\, hop
(esperar) etc.

Ithink you are right.


Eu acho que você está certo (tem razão).
I hop so.
Espero que sim.
He hatzs eabbage.
Ele detesta repolho.

E O simple present tarnbénr i' eurprt'gaclo para srrbstitrrir o firturo do sutr


juntivr (coriforme rrrltarernos a s;rlicntar nrais adiante, na Urridadc l9),
qrre não existe <'nr inglês. Ocorrc nrais fretyirenter)r(.n te corn f (se) e
aàen (quanclo).
O pí6mte
S.@L ptwttt p.úra F.t dn I l7
-
I'llbe unt hapl» if mothr rnahes an aWIz pie.
Ficarci muito contcnte se mamãe 6zer uma torta de maçã.
\\hen 1ou come to W house, I'll shotLt ',-ou the photos.
Quando vocô r'ier à rninha casa, cu lhe mostrarei as fbtos.

E Além de todos esses usos, podemos rtsar o simple present para expressar
acontecimentos futuros sobre os quais não temos controle, isto é, acon-
tecimentos que têm data ou hora marcada.

fm Minmi at 11:00 PM.


Thc pl^anc lzaues
O aüão parte para Miami às 23:00.
Tlu tounammt begins next Saturday.
O campeonato começa no próximo sábado.
Thz mtsanm opens at ten tornurmu.
O museu abre às dez amanhã.

Observação: Do e does podem ser utilizados em sentenças afirmativas


para dar ênfase ao que se fala.
He does belicae in God.
Ele acredita (sim) em Deus.
Idon't speak ltalian, but I do speah Japanese.
Eu não falo italiano, mas falo (sim) japonês.

EXERCiCIO
Coloque os verbos na forma correta do simPle Pfesent

l. The bank {openl at l0:00 A.M. and íclose) at 4:00 PM.


2. What time lPaul/gol to school?
3. If the movie {startl on time, it will be over before l0 PM.
4. I have a birycle but I {not usel it very often.
5. A: (youlplay) the guitar?
but I ínot píay) very well.
B: Yes,
0. My Uncle George (not drink] but he {smoke) a lot.
7. A: íthe concen/begin) at 8:00 PM.?
B: No, it Íbeginl at 9:00 PM.
8. A: {Tom/drive) to work every daYT
B: No, sometimes he Í9o) by bus.
e. Sandra {brushl her teeth after meals and before going to bed.
10. When Tony íarrivel we ll start the game.
I t8 Gramáti.ã

Um excelente exemplo do usp do simpb prescnt é a seguinte anedota


publicada pela reüsta fuadm's Di.gCst, edição de outubro de 1995, na qual a
quase totalidade dos verbos está no simpb present.

Two highway uorheÍs are at a construction sitc uhtn a car uith diQhmatic plnles
pulls up.
"Parla, aous français? " tlu driun oshs. Thz tuto worherc just stare.
" Hablnn ustefus espafrol?" The) stare somr more.
'Sprechrn Siz Deutsch? " Thq continuz to stare.
"Parlate italiano? " Nothing. Final$ tlu ma,n driaes off in d.isgust.
One uorker turns to the othn and says, "Maybe ue should lzarn a fmeign
language. "

"What for?" thz other replizs. "That gu1 speahsfour of then and it didn't da hitn
any good!"
'
PRESEM PROGRESSIVE

Para frrrmar ct presmt pmgressiae utilizamos o presentc do vcrbo Ío àe


(estar) junto conr o gerúndio (-ing) do verbo principal.

)) Fo.ma afirmativa

I am *pecting a phone call.


Estou aguardando um telefonema.
He is unrhing nou.
Ele está trabalhando agora.
Thq are playb.g bashztball.
Eles estão jogando basquetebol.

)) Fo.ma negativa
O presmte
pn t t9
SrrryI. aâa
- pn afit prcrlÚ,§ha

l'm rnt talhing to 1ou.


Eu não cstou lalando com você.
He's rct studying hard enough.
Ele não está estudando com empenho suficiente.
You aren't eating.
Você não está comendo.

)) Forma interrogativa

óe + sujeito + infinitivo (- tD) + -ing


pÍesente gerundio

Are yu kidding?
Você está brincandoi
What is she doing?
O que ela está fazendof

\\hne are thq going Qol?


Para onde eles estão indo)

Observaçôes:

a. O presente do verbo to be, na forma afirmatil'a, negativa e interrogativa,


encontra-se na Unidade 5. Caso necessário. consulte-a.

b- Os pmgressiae tenses também são chamados de unÍitunts úerres. Por isso,


não estranhe se, em algum liwo, r'ocê enconlÍàÍ present continuorn emvez
de presmt progressiae.

c. Nâo se esqueça de que alguns verbos sofrem alteração na grafia com o


acréscimo de -i4g. Em caso de dúüda, retome o item 6 da Unidade 11.

PRESENT PROGNESSIVE

Alílrmatlvê íom NegatiYê Íon tntefiogetlvê íom

I am wotking Am I working?
You'rc not wo.kíng
He/She/lt is working He s/She s/lt's not workinq ls he/she/it working?
We're/You íe/fhey're not workinq
continu.all
120 Grãrnáii<a

Fotmâ negâtiva

Éu não estou taabalhândo

Tu e5táY Tu não estáY Tu esÉY


trabalhando trabalhando trabalhandoT
\ôcê 6tá Vo<ê não está \ôcê esÉ

Mais alguns exemplos:


Be quizt! 'llv bab is sleePing.
Fique qúeto! O bebê esú dormindo.
Slu is tu'iting a lzttfr to ls mothe
Ela está escrevendo uma carta para a mãe dela.
An you studyingfor ttu lzst?
Você está estudândo para a prova)
No, I'm not studying fm tlu test.
Não, eu não estou estudândo pírra a prova.
What are you thinking about?
Em que você está pensando|

QuaNoo usAR o PRESENT PRocREsgvE

Ptetena progresstve
agoÍa 2h

começo fim lh ?

§2 A l
i

u Usamos o Wsent prugressiae para exprcssar


(lue
açôes (ativiclacles, situações)
qrre estão ocorrendo no rnoment() ern se fala. A aÇão tcm início antes
do momento da Í:rla, r'ontinua no n)orncnto em qlre s€r lila e, pror.'avelmen-
tc, continuará depois do moment«r da Íàla.
]b brothcr is still sleeping.
r\Ieu irmio rindir está dornrinclo.
o oreiente
StrrlTr F*rt p*rra ffil
l
l2t
-
Are you d,oing your homeuorh nott?
Você está fazendo sua tarefa agoraf
I nced an umbrulla bercuse it is raining.
Preciso de um guarda-chuva porque está chovendo

a Qpando nos referimos a um fato que está acontecendo no período (sema-


na, mês, ano) em que se Íala, náo necessariamente naquele exato mo-
mento, também usamos o lbreserr,
I'm read,ing a aery intcresting book.
Estou lendo um livro muito interessante .

Is your cousi,n worhing fm IBM?


O teu primo esrá trabalhando na IBM?

IuIl sister is studging at Miami Uniuersig.


Minha irmã está esrudândo na Univenidade de Miami.

g Usamos o pesent pmgvssiae para descrever uma situaçâo que está se


alterando no momento ou na época em que se fala.
Tlu sky is getting clnud.1.
O céu está ficando nublado.
The price of gasolint is going up again.
O preço da gasolina está subindo de novo.

4 Usa-se o Peserú progrestiae para descrever ações que se repetem(sempre),


ou que
ocorrem com freqúência. Nesse caso, temos o advérbio alzuoys
que se posiciona entre o verbo üo De e o verbo principal.
Sfu is aluays cornpl.aining about thz ehildrm.
Ela está sempre se queixando das crianças.
Tbm is always ttlling thz samz jokes.
O Tom está sempre contando as mesmas piadas.
With inJlation, Nca are aluays rising!
Com a inflação, os preços estão sempre subindo!

E Podemos \saÍ o Wsen para nos referirmos a ações futuras


planejadas ou previstas.
Hurry up! Tlu bus is lzaaing in a fat minutzs!
Depressal O ônibus está saindo dentro de alguns minutos!
122

Nextyea\ we are spmding our aaealion at thz seashore.


No próximo âno, vâmos PassaÍ nossas Íêrias na praia.
Slw's bauing.for Londan tomonou.
Ela parte para I-ondres amanhã.

Observaçâo: Existem verbos que, normalmente, não sâo usados nos


Pogressiüe tzzsesem inglês, muito embora o sejam
em Portuguê§. São eles:

)) verbos dos sentidos


-
luar (ot:.'lrr), úasÍe (saborear) , smell (cheirar),
see (ver\...

I luar
a strange noise.
Ouço um rúdo estranho.

nuneal)lI'm hzaring a strange noise.


Estou ouvindo um rúdo estranho. (válido em português)
Thí\ ftth smelk bad,.
Este peixe cheira mal-

runcq »This ftsh is smzlling bad.


Este peixe está cheirando mal. (válido em português)

)) verbos que envolvem atiüdade mental knou (conhecer, saber),


-
belbue (acreditar, crer), thi.nk (achar, pensar que), understand. (en-
tender), ncognizt (reconhecer), remtmber (lembrar), forget (esqre-
cer\, m.can (significaa querer dizer)...
I don't recognizt
him.
Não o reconheço.

nunca )-) I'm not recognizing him.


Não o estou reconhecendo. (válido em português)
I knmt about yow feats.
Sei das suas façanhas.

npee » I'm knouing about )our feats.


Estou sabendo das suas âçanhas. (válido em português)

)) verbos que significam posse haue (ter'), oarn (possuir), /ossass


(possrrir), bclong (pertencer) ... -Nesse caso, o rresnlo ocorre em p()r-
tuguês.
O presmte
tW prr'a.t - prnac pqoúyt 123

He has a car.
Ele tem um carro.
That belongs to me.
lsso me prcrtence .

)) verbos que exprimem opinião, sentimento ou desejo uant (q\e-


- likz (gos-
rer), prefer (preferir), need (precisar), a@ciate (apreciar),
Í^Í), dislihz (náo gostar), loue (amar), hatz (odiar, detest^r), dettst
(detestar), sean (parecer) , /ooÀ (parecer com)...

Slu nnds nwrc nnnE.


Ela precisa de mais dinhciro.

n4gs!ü Shc ís nzeding noru nonq.


Ela está precisando de mais dinheiro. (válido em pomrguês)
I uant to takz a trip.
Quero fazer uma üagem.

n\4!s» I'm wanting to takz a trip.


Estou querendo fazer uma üagem. (válido em português)
I l;he the lood.
Gosto da comida.

,r,realll I'm likingthe food.


Estou gostando da comida. (r'álido cm portuguôs

(D Ouo Vlvo NA PnrroslçÃo (E

Somztimzs a majority simply mcans that all tltt Íook are on tlu samc sidt.
(RD., May 1982)
124 -

EXERGICIOS

A coloque os verbos no ptetent progteislve.


1, What time {youlleavel tomorrow?
2. He [atways/make) the same mistakesl
3. A: What lyou/do) here?
B: I (waitl for the bus that goes downtown.
4. Look! The dog (runl after the catl
5. Mary's on a diet, that's why she {not eat) ãny sweets.
0. I (,ookl for a bookstore; is there one nearby?
7. {she/study) to be a dentist?
t. Nowadays people íbecomel more ecology-minded.
B Leia as frases seguintes observando se os verbos destacados estão sendo usados cor-
retamente. Càso não estejam, coloque.os na forma coÍreta:

I Are you seeing that car near the gateT lt belongs to my brother
2 Johnny is looking very much like his father
3 Lookl Someone is calling you from across the street.
4 A: Are you believing Íhat he is telling ü1e Írulh7
B: No, I think that he /,êt
à sorry, but l'm not remembering your telephone number
0 I think that Paul is wanting to sell his motorrycle.

1. Professor A,meida íteach) history in the university and, at the moment, he {writel
a biography of Rui Barbosa.
2. Please, don't make so much noise. I (try) to study.
3. Johnny usually ísit) in the tront row during class, but today he ísit) in the last row.
4. Mr Souza is the man who (standl by the window and Ísmoke) a cigar.
5. A: (youlknow) who that lady is?
B: No, I lnot recognize) her.
0. Helen ígo) to the hairdresser every Saturday, but today she {not gol because she
is too busy.

p vena para o ingtês:

1. A gramã cresce rapidamente quando chove muito durante o verão


2. O ônibus está chegando (vindo) e não quero percre-lo.
3. O concerto começa às 2O:OO. Você comprou as entradas ífrtke6,?
presente
O
sW t2s
pa'Ú,,ra
-p.v,rt pqruntvc
4. Não estou ouvindo a explicação do professor porque há muito barulho na rua.
5. Não estou me lembrando do seu número de telefone; você pode repeti-lo, por
favoÍ?
O. A: Este CD pertence a você?
B: Não, ele pertence a meu primo.
7. Maria diz que tem apenas 35 anos. Você acredita nela?
8. Estou lendo um livro muito interessante no qual o autor ijsa muitos termos de
glria.

l,atry, ào you hear


that roise? lí oaL)nà1 lke Ycah, buí iNâ nol, raininq
I,hunàer to fie. yet.You can qo, but
l,m staylnq on lhe beach a
lifile lonqcr.

Li

+
* b
W"il"L
O PRETÉRITO PERFEITO/IMPERFETTO
I
SIMPLE PAST
- PAST PROGRESSIVE

Na linidarlc 11 rimos que os verbos, cni inglês, podenr ser classiÍicados


em regularcs c irregulares, de acordo corn a forma do pretéúto. Conside-
rando que o pretérito dos verbos leva a terminaÇão em -ed (regtrlar) ou tem
forma diÍêrente ou isual ao infinitivo (irregular), torna-se fácil o cstudo do
simple past, urna \'('z que o verbo náo é flexionaclo cm nenhuma pessoa,
repctindr>sc em toclas elas.
dificuldade para formar o prctérito t:m -ed, retome
Caso você enc()ntre
o itcm 6 da Unidade 11. Quanto aos verbos irregulares, consulte a lista da
página 493 à .196.
Rcstir apenas lembrar o que foi dito na Unidacle 5, quando estudamos
o verbo to be: c: simple pasÍ equivale ao nosso pretérito perfeito e também ao
pretérito irnperfeito.

SIMPLE PASI

)) Fo.-a afirmativa

sujeito + inÍinitivo (- to) + -ed verbos regulares


.._
PÍetento

verbos irregrrlares

lle cbaned his bedroom yesterday.


Ele limpou o quarto dele ontem.
I opened. the uind,ou because it uas too hot.
Flu abri I janela porquc estar.a qucnte demais.

Oscar Wild,e anote The Portrait of Dorian Grar:


Oscrr Wildc escreveu O Retrato de f)oria» Gray.
O píetérno p€ífetto/impedeiro
Sbr,,.,.tt-p.,',,?',rúr. 127

)) Forma negativa

strieito + did rnt + infinitivo (- úo)


verbos reg-ulares t: irregrrlarcs
(d.idn't)

It's not .fair! .loe didn't uw* as much as Paul.


Não é justo! O foe não trabalhou tanto quanto o Paul.
Tlq didn't pay tht bill.
Eles não pagarâm a conta.
She didn't say that.
Ela não dissc isso.

)) Forma interrogativa

verbos regulares e irregulirres

Wheredid íhE go?


Para onde eles foraml

I)id you ariue yestaday?


Você chegou ontem?
Dl he leaue last ueeh?
Ele partiu na semana passadal

Observaçôes:
a. \bcô deve ter n()tad() que o pretérito dos verbos regulares e irregulales é
utilizado apenas na Íbrma afirmativa, uma vez que a forma interrogarira c
a ncpptiva sáo compostas pelo auxiliar do no pretérito ddd nrais o
verbo no infinitivo sem úo.
- -
b. Na forma negaúva, podemos fazer a contraçáo:
did not --» didn't

t. Par:r a forma aÍirrnativa, a solução é memorizar o pretérito dtts verbos


irrequlares. Bastará uma rápida olhacla na lista de verbos irregulares para
vocô se cont'encer de que eles são os verbos mais usados.
to g0 (ír) + ln\l: tlt(nt
to utnt (vir) --+ la\t: ( em?
t2a Grarnáti.â

to su (ver) -, púst: sau


to say (dizer) --» past: said
to tell (dizer, contar) -+ past: tuA
to thi.nk (achar, pensar que) --, past: thought

d. Erntror:r n:io st'ja Irossa irttenç:1o ('rltr:Il- l)() complicarl<t campo da


pronúrnr:ia, rreste livro, achatnos treccssário alrrir aqlti trnt:r exceção. Na
terrninação -ed do pretórito dos r,erbos regrtlart's. o e sír é vocalizado
quando prccediclo rle Í orr d. Em :rlgttns casos, o d de -ed ó prouunciadcr
corn sorn cle Í.

"e" vocâLzado "e" náo-vocalizado


pretéÍito ÍegulaÍ pÍonúncia pÍ€téÍito neguleÍ pronúncia
ita,.ted ícomecou) s tá rted cleaned llimpou)
needed {precisou) níded loved lamoul lóvd
pdinted Ípintou) péinted filled lencheu)
treated ltratou) trited arrived lchegoul aráivd
I

Essa regra deve ser respeitada mesmo nos casos em que a pronúncia se
torna dificil, como acontece com worhcd e drange.l.
uot*cd - + pronunciar. aór:*ü
changed -> pronunciar t hiit djd

Apenas no caso clc asÀed irceit;r-se a pl»rrinci:r osÍ, porque, especial-


nr('ntc r1o rrreio de rrm:t Íiase, é rnuito clifícil prorlurciar asÀt

e À semelhança do simpb presenL to sirr.ple pas também usamos did em


afirmatilzs para dar ênfase ao que se fala.

Ihnout thnt lu did say it!


Eu sei que (de fato) ele disse!
We did go to tlv ganv bst Sundq!
Nós fomos (sim) ao jogo no domingo passado!
I did tell tlu tntth!
Eu contei a verdade (sim)!
Shz did knout tlu situation!
Ela sabia (sim) da situação!
t29
Slmprc pata
- patt progrctsívc

SIMPLE PAST _ PRETERITO PERFEITO/IMPERFEITO


Aíílrmetive torm Formâ aÍirmatiyâ
I worked Eutrabãlher trabalhavn
You worked Tu trabalhaste trabalhavas/ Você
trabalhou *- tíabalhava
He./She/lt worked Etc.
We/You/They worked
Negative tom Forma negâtiva
Eu nào tr.rbalhei trâbdlhdv.i
-
You didn't work Tu não trabalhaste trabâlhavas/Você
não trabalhou - trabalhava
-
He,/She/lt dtdn't wark EtC,

We/You/Th ey d id n't wo rk
tnte ogetlve form Forma inteÍrogâtivâ
Did I wark? Eu trabalhei trabaihav.'r 2

Did you work? Tu trabalhaste trabalhavas?/Você


-
tr?balhou trabalhava?
-
Did he/shc/it work? EtC,

Did we/you/they workT J-

Mais alguns exemplos:


Slu lzfi her pune on the countzí
Ela deixou a bolsa no balcão.
They camc ur1 lnte .
Eles üeram müto tarde .

We didn't see the arcident,


Nós não ümos o acidente.
Dü you su tlu aniltnt?
Você üu o acidentel
Whzre did he go tast night?
Onde ele foi na noite Passadal

QuaNoo usAR o s,fiPtE PÁsr


Simpte past

9
r30

I Empregamos o simple past ao nos referirmos a eventos, ações ou situaçoes


qrra u.ort .ao- no passado e, no momento da fala, acham+e concluídas'
O quando o fato ocorreu pode ser expresso ou apenas subentendido. Nes-
se caso, o intplc past eqlirrale ao preérito perfeito.

Thz Seconil Wmld War mdzd' in 1945.


A Segunda Guerra Mundial terminou em 1945.
It rairud a lnt last night.
Choveu muito ontem à noite.
Ineun mzt my grandfather
Nunca encontrei com meu avô. (subentende-se que ele faleceu ântes
de eu nascer)

a O simplc pa* podenoexpressar um fato anterior ao momento da fala, mas


momento do passado que está sendo mencionado.
que ainda dura
Aqui o sin$lc past equilale ao pretérito imperfeito.
While thz ciead,a san& the ant uot*cd.
Enquanto a cigarra cantava, a formiga trabalhava.
Charbs dctzsted mck and roll, but his sisteÍ laued it.
O Charles detestava roch and roll, mas a irmã dele adorava.
Whik tht child,rm plnyed, their mother worhzd in tlu kitclun.
Enquanto as crianças brincavam, a mãe delas trabalhava na cozinha.

E O simple past pode exprimir também um fato passado habitual ou fre-


qüente, equivalendo ao pretérito imperfeito.

When I
liaed rnar thz beach, I umt ntimming nery mmning.
Quando €u morava perto da praia, ia nadar todo dia de manhã.
Whnuun somcoru walhzd, past tlu gatc, tlu dag barhzd.
Sempre que alguém passava em frente do portão, o cachorro latia.

Whm I was youngry I smahzd a great dzal.


Quando eu era mais jovem, fumava muito.

Observações:

a. Nos casos
em que o sitrQle paS equilale ao pretérito imperfeito, é co
mum aparecer zaÀen (quando), zrrlrile (enquanto) , ulwwter (sempre que) .
t3t
Simplê pâs.
- pãt. ptogtêsttv.
lr. Qrranclo o simple pasÍ equir.alt: ao pretérito imperfeito, rrn inglês
tt'rrros clu;rs orrtras oPçirt's qrrc poclt'nr srrbstitrrílo: o past progressiue,
quc Ycr('I)l()s lt scgrrir. t' a cottstnrçàtl corn used to, (lu(, \(.1enl()s n(, ilcn l
.18 da Scgrrrrtla P:rrte. Por cnqu:trrto. rtjarnos ( (,n1,,
Íl( anr alttrrns rLrs
clt lnlr)r,' ;t1rt rst'ttt:ttl1s aplr.r iot tnent(..

Whilz tfu child,mr. uere plcying, thtir mother uas wor*ing in thz kitch.en.
Wh.eneaer somzryne ualhzd past tht gate, thc dag used to bark.
Whtn I uas lbing ruar tfu beach, I useil ta go suimrning elery Íurming.
Charlcs used ta dctest rock antl roll but his sistcr used to laoe it.

c. O simple past t qrrir':ücnclo :ro pretérito imperfeito. ri usarlr corn vt'r-bos


qrrc. rror-rnaltrtenIt. não:rrlrnilenr a for.rna t,rn -ing.

Tomuanted to see a mwie, but his §rlfrimd Met rcd to go to a disco.


Tom queria ver um filme, mas a namorada dele preferia ir a uma dis-
coteca.

We ünugltt you had bought a nan car.


Nós achávamos que você tinha comprado um carro novo.

EXERCiCIO
A Para você se conscientizar da necessidade de memorizar e automatizar os vG?bos
lrrêgulaÍ€s íver lista no final do livrol, que são os mels usado3, tanto na língua
inglesa como em nosso próprio idioma, faça o seguinte exercÍcio, preenchendo os
espaços em branco com o stmptc pasC dos verbos dados entre parênteses:

1. Mr Jones .... Ídrinkl half a bottle of wine at lunch and .... ísleepl till 4 PM.
2. Johnny's mother.... (buyl some guÍÍÉrops and he .... íeatl them all in one sitting.
3. When Helen's ftiends .... (hearl she was in the hospital, they .... Ípay) her a visit.
4. Sorry I .... {forget} to bring back the CD you .... (lend) me three days ago.
5. Danny's mother .... íwritel a note to his teacher and later she .... Íspeak) to her by
phone.
6. Someone .... Ísteau Tom's car but he was luclqf and .... {get) it back on the same
day.
7. Sandra .... ífind) the book rather boring, so she .... (read) only the first two
chapters.
132 c,.-;r.u

E. Yes, my brother .... íwin) a lottery prize, but who .... (telll you?
O. The police.... Ícome) quickly, but even so the robbers .... {flee) with all the money.
10. The old man .... ífall) down the stairs and ...- {breakl his arm.
11. The doctor.... {givel me some pills and an hour later I .... ífeeu better.
12. Margaret .... lchoose) the pink blouse because it wâs the one that .... lcatchl her
attention the moment she .... íseel it in the shop window.

l1arry, i6 il truc you Riqht, anà thaí'g


bouqhí a new 'N, one with why lâoí niqhí I oíayeà u?
ouah a biq *racn íhat makeo unlil ? A.M. watchinT novie7
you tcel ao É you wcrc at, anà a6 a reoulí I oversle?í,
lha moÁes? Ooí Í,o work latê and almosí
loeí n1y iobl
oo -
I I O
(
I


ll
,91
I //
I
I

PASI PROGRESSIVE

formar o posú
Para utilizamos o pretérito do verbo to be (estar)
junto com o gerúndio (-iad do verbo principal.

)) Fo.m. afirmativa

sqjeit<r + áe + inÍjnitivo (- to) + -ing

I uas toking on thz phoru when


Jatk anfued.
Eu estava làlando ao telefirnc quando o fack chegou
Whib I was rcading, hz uns uniting.
Enquanto eu estâva ler.rdo, ele estava escret'endo.
Sldplc | 33
- pott progrcrrlv.
pasa

It was raining this moming.


Est ,;r clro\,entlo est:r rranlri
You toerc sleeping whm I atriued.
\bcô cst.rr.r rkrrntinclo quitrrtlr cheguci.

)) F.r.rra negatir ir

sujeito + be + not + infinitivo (- to) + -ing


pr Frcr i,,, e..r,Iíti,,

Tlvl utcrctt't Ot$ingJor tlu tzst.


Eles não estavam estudando para â provâ.

Slu utan't rcadbg a book, slu uas naling a magtnine.


Ela não estava lendo um livro, estava lendo uma revista.
Ym uteren't slcepbry uhcn Suzy came h.omz.
Você não estava dormindo quando a Suzv chegou em casa

It utasn't minhg
this moming.
Não estava chovendo esta mânhã.

)) Forma interrogativa

áa + sujeito + infinitivo (- to) + ing


Pretento

Were you sleepitrg?


Você estâva ,lormindof

What u.rl.s hc ilobg uhzrt tlu ttacher callzd him?


O que ele estava fazendo quando o professor o chamoul
Werc thzy playhg uolzybaü m baskzthall?
Eles estavam jogando voleibol ou basqueteboll

Was it rainitrg this nmning?


Estava chovendo esta manhãf

Observaçôes:

a. () past progressizre titrtrllétrt ó chlttttrrrlo cll(' past contütuotts'


134 cramári.a

na negativa e na inter-
b. O pretérito do verbo to be, na forma afirmativa'
,oiuti*, encontra-se na Unidade 5' Em caso de dúüda' consulte-a'
c. Não se esqueça! Se você tiver dificuldade para
compor o gerúndio ('d"g) '
consulte o item 6 da Unidade ll'

PAST PNOGRESS'VE

Affimative fom FoÍma afirmativa

I w.ts worktng Eu estava traba lhando

You were working Tu estàvas/ l


t .
tràbalnanoo
Vocé estavâ J

H e/S I t t--,/ I t tvà 5 tÀ/o rk I n g Etc

We/Yo u nh ey were wo rki ng

Negative fom Forme nêgativa

I wd,n'l warkinq Eu náo estava trabalhando

You weren't working Trr nãô êstàvas/ I! traDatnânoo


..

Você não estava I

Hc/She/lt wasn t \,\/arking Etc

We,ryo u,/f h ey weren' t wo rki ng

lntenogative fom Forma intêÍrogative


Wds I workinqT Eu estava trabalhando?
Were you working? Tu estavas/ I
-
Voce estava
t tÍabalhândo?
.l

Was he/she/it working? EtC,

We re we/yo u /they worki n g 7

Mais alguns exemplos:


Whne were they wahing?
Onde eles estavam uabalhandof
He was climbing tlv lnd.dcr wbn hz feU únm.
Ele estava subindo a escada quando caiu.
Whib I uas read,ing a story, tlu ba1 fell aslzep.
Enquanto eu estava lendo uma história, o menino adormeceu
Sinp,e patt para progrcssty. 135
-

Quanoo usln o Plsr Pnocnrssryr

4h Pest ptogtessive

I
(2
T

I Usamos o past pmgrcssiae para descrever uma ação que estâva em desen-
volümento, em "progresso", no passado.
Yuterday at fwr o'clnck I was wo*ing in thz gardm.
Ontem, às quatro horas, eu estâva trabalhando no jardim.
At thnt time lu was lhting in Rio.
Naquele tempo, ele estava morando no Rio.
Last year at ,his tirnz I uas traaelling.
No ano passado, nesta época, eu estava üajando.

* E O past ptoglssioe é usado para descrever uma ação que esta em anda-
mento quando outra açáo aconteceu.
Whilz ue tme walki,ng in thz park, it startzd, to rain.
Enquanto estávâmos passeando no parque, começou a chover.
I was túing a shruter uhm tlu phme rang.
Eu estâva tomando banho (de chuveiro) quando o telefone tocou.

Janz was sbeping uhzn Susan canu into íhc bedmom.


 fane estava dormindo quando a Susan entrou na quârto.

f 3 Usase o past pogtwshn para descrever duas ou mais ações que ocorreram
ao mesmo tempo no passado.
Whi.lz I wos stud.ying, my bothn was watrhing TV
Enquanto eu estava estudando, meu irmão estava assistindo à TV.
Whilz slu uos coohing hz was washing tht car
Enquanto ela estava cozinhando, ele estava lavando o carro.
136 Grâmátkâ

usamos o part pmgrcssiue para indicar aÇôes que se repetiam no


E Tâmbém Nesse caso, é comum aParecer olzuays entre o verbo to be e o
passaclo.
verbo principal.
Befme bamzd thc rulzs, I uas always making mistahes'
I
Antes de aprcnder as regras, eu estavâ semprc cometendo erros'
Stu d'idnl bse ueigltl becau'v slu uas ahnls uring chuohrz and be ocam'
Ela não emagreceu porque estâvâ sempre comendo chocolate e sorvete'

@ Olxo Vlvo lva PnePoslcÃo (»


It uas raining uhen I left the beautl salnn, so thq gaae mt a plastic bag to
put oüer m1 head ío protect m1 coiffure. Wen I
aniued' homc, my husband
commented: " You spend .four hours and. 80 dollars at the hairdresser and thm
you ume in uith a bag oaer your head? " (RD., Aug. 1995)

EXERCICIOS

A use o simple pest ou o past ptogtestiye, conforme for o caso


1. This morning John {see) an accident when he {drive) to work.
2. tast night I íwatch) ry when someone (ring) the doorbell.
3. lyoulsee) many indians while you íllve) in RondÔnia?
4. Peter ífalÍ) while he {skate) and (hurt) his knee.
5. We {not go) anywhere on the weekend because it {rainl.
6. I Ítalk) with Susan while we {waitl for a bus to go downtown.
7. While Mr Silva ípaint) the wall, he nearly (fall) off the laddeÍ
8. When the waiter {serve) the food, he accidentally Íspilll some gray,/ on MaD/s dress

B Forrr,e fr.,rses (om.,rs p.,rlavras entre parênteses, coloc.rndo os verbos na forma cor
reta lsimple past ou past progÍessive).

Exemplo: ll / huÍÍ / my leg / when l/ play football) lhurt my leg when I was playing
football.
1. {lt begin / to rain / whlle we drive / to the sÉdium.l lt ....
2. lMaggie / cut her finger ,/ while she / slice tomatoes.l Maggie ...
3. íGeorge,/ take a shower,/ when the electricity,/ go off.l George
tirnple pasa pàta progresrivê
t37
-
4. {Mr Brown,/ make several phone calls / while the mechanic,/ repair his car.} Mr
Brown ....
5. íYou be scared / when the plane / fly through the storm?) ....
A. ll / be / have a pleasant dream / when the alarm clock / go off., I ....
7. (l feel / only a slight pain / when the clentist / drill my tooth.) L...
t. íBetty / be walk / along the street / when suddenly / she meet / an old friend.)
Betty....

Ç verta para o inglês:

1. Estávamos na cozinha quando ouvimos um barulho estranho no quintal.


2. Meu avô sempre dizia que detestava o cheiro de cigarros.
3. Nesta época, no ano passado, nós morávamos naquele prédio alto perto da igreja.
4. Ouando Sheila ouviu a notlcia, começou a chorar
5. Rimos muito quando o Tony contou aguela piada Uokel sobre os dois bêbados.
O. Teus amigos visitaram o Museu do Louvre quando estiveram em Paris?
7. Âs crianças estavam fazendo suas tarefas lescolaresl, enquanto sua mãe prepara-
va o jantar-
E. Ouando levantei hoje de manhã, eu não estava me sentindo bem. Mais tarde,
quando me senti melhof fui para o trabalho.
Wrú.L
O FUTURO (FUTURO DO PRESENTE}

SIMPLE FUTURE _ FUTURE


PROGRESSIVE _ BE GOING TO
Da mesma forma que no português, existem úúas maneiras de expres
sar o futuro em inglês. Já ümos que o simplc presmt e o present ptogtwsiae
podem expressá-lo.
Thz shout begits at 8:30 PM.
O espetáculo começa às 20:30.
What íintz is )our aunt arrizrirry lommÍúu?
A que horas sua tia chega amanhãf
Agora veremos as formas que expressÍrm o futuro propriamente dito
simplc futurc, future prugressiae, be going ta
-
observando as diferenças entre
elas.
-,
Pode-se dizer que o simplz fiitutz, que equivale ao nosso futuro do pre-
sente, é o tempo verbal mais f,ícil do inglês. Para compôlo, tanto na forma afir-
matira como na nega.tia e na interrogativa, basta utilizar o madtl au.xiliary utill
com o infinitivo do verbo sem úo. Nenhuma flexão!
Quanto às outras formas que expressam o futuro, você verá que tam-
bém não há complicação, pois são semelhantes às formas em português.

SlfulPLE FUTURE

)) Fo.mr, afirmativa

suieito + zrdll + infinitivo (- to)

Ithink I ui.il stoy at hoÍtz tonight.


Acho que ficarei em casa hoje à noite
nq -ill gt there beforc ruon.
Eles chegarão lá antes do meio-dia.

She utill uash tht díslus latzr


Ela lavará os pratos mais tarde.
t* t-,.-tur.rffit"r,fil rre

)) Forma nega.tiva

sujeito + toill rut + inÍinitivo (- úo)


(won't)

Bob twn't ame.


O Bob não virá.
I tmt't btq anythrng.
Não comprarei nada.
Thq won't go hunting.
Eles não irão caçar.

)) Forma interrogativa

zuill + sujeito + infinitivo (- Ío)

Wiü you do it for nz?


Você fará isso para mimf

Whae uill tluy spend their uatation?


Onde eles passârão as Íérias?
When utill sfu leaue?
Quando ela partir,áf

Observações:

a. Na forma afirmativa, podemos fazer a contração de uril com o pronome.


I uill-+ I'll it will -+ it'll
you will-+ you'll ue will - + we'll
lu uill-+ ht'll you wiü + you'll
shr uill--+ slu'll tlq rüill-+ thqtU

b. Na forma negativa, a contraçâo pode ser feita com o pronome ou com


not.

I will not -+ I'll not ol I won't


you uill not -+ you'tl not ort you uon't
l40 G."-ári.â

c. Convém lembrar que, no inglês britânico, costuma-se usar slroll em vez de


ruill na lopessoa do singular e na la pessoa do plural.

I shall work.
We shall work.

SIMPLE FUTUNE _ FUTURO DO PRESENTE

Affimative form Negative form lntefiogative fom


l/You will work Lryou won t work Will l/yau work?
He/She/lt will work He/She/lt won't work Will he/she/it work?
We,/You/They wtll work We,lfounhey won't wark Wil I we,/you/they work?

Forma aU?metava Forme nêgãtlvâ Fonra int€rrogâtlva


Eu trabalharer Eu n.io trabaiharer Eu trabalhareiT
Tu trabalharás/ Tu não trabalharás/ Tu trabalhaÍás?/
Você trabalhará Você não trabalhârá Você trãbalhará7
Etc- Etc. Etc.

Mais alguns exemplos:

I'll su you lntn!


Verei você mais tarde. (Áté mais tarde!)

Will you wait for hirn?


Você esperará por elef
The tablz wiU be clzan in a minutz.
 mesa estará limpa em um minuto.

Quaxoo usAR o 5r 1pLE furuRE

Simple future
Sirnplê luaur. l4t
- íu,urc progrctslve - be goidg to

E Usamos o simple fuhre pala dizer o qrre r,ai ac()n(ccet otr dcvt'rir aconte-
cer. erl rur] futuro náo-imediato.

Mary is a good studtnt; slu'll pass thz test.


A Mary é uma boa aluna; ela passará no teste.
Next yearat this tiru ItA be in Nat Ymk.
Nesta época, no ano que vem, estarei em Nova Iorque.

I'm sure my will ttin tfu gamz.


tearn
Estou certo de que meu time ganhará o jogo.

2 Em portrrgrrês, freqii('n temente us2un()s o pIcscr)te do inclicativo para


expressar rrrna açào qrrc, de fato, \'ai 2rcontecer n() Íutlrro, st'ja cle irledia-
to ou renroto. Exempkrs: "Amanh:i eu trago", "rlt:pois eu tt'conto", "n:r
semana que vem eu lhc pago", "eu-já volto" etc. Ern todos esses casos e ou-
tros sernellr:urtes, o uso do simple futuru é obrigatório em inglês. Tais situa-
çôes ocorlt'nr geralrnt'rrte quanclo o stijeito cla or':rcho ou cla cl:iusula:

D oferece ou propõe fazer alguma coisa


That box loohs heaq; I'll
hclp you li.fi it.
Essa caixa parece pesada; eu ajudo você a levantá-la.

If ycu rued nwÍe mone), I'11 lad you some .


Se você pre cisar de mais dinheiro, eu lhe empresto (algum)

)) concorda ou se recusa a fazer alguma coisa


Can you lulp mz? Of cru.rce, I'ü do uh.atcun I can.
Você pode me ajudarl Naturalmente, faço tudo o que eu puder.

John wos inaited but luhr uor.'t go.


says
O John foi conüdado, mas diz que não vai.

Estudaremos este caso detalhadamente mais adiante, nã Segunda Parte, item 58

D promete fazer alguma coisa


' taPe yüu uantcd, but I'll bring it torunrou-
Sorry, I to bring that
fmgot
Desculpe, esqueci de trazer aquela fita que você queria' mas eu trago
amanhã.
142 cr.^árica

I can't talk to \ou nou. I'ü giue you a ca.ll as soon as I can.
Não posso falar com você agora. Eu lhe telefono assim que eu puder

gill, you ío Íor^al


^cefiFor in5íanca
lhin|s vary aasily. Oh, sorry, Harry! I ewear
e íhat moncy I lcnt you abou thaL l'll pay you by Friàay
t n daye a^o .... âí íhe laÍ,eaíl

l
J \

^
\ ,u
g O Íufrúe também pode ser usado para pedir a alguém que faça
sirrüplc
alguma coisa, dando um tom polido (educado) ao pedido. Nesse caso,
em português, usamos um imperativo.
Will ym close tlu windout, pbose?
Feche a janela, por favor.
Will you bring me a glnss of uate4 plzase?
Me traga lun copo de água, por favor!
Will you pbase to my mom?
ta.hz thcse suitcases
kve estas malas para o meu quírrto, por favor.

Observação: Quando a pessoa quc Íal:r se oferece parzr f:tzcr :rlgrrrna


coisa, ott cstá sugerindo algo, qrrt'r-r'nrlo sirber se a outrit pc\\( )ir ;rr t.it;r rr
su!lcsrà(). rrsanios sÀal/, nuncar uril/.

Shalllcalladactor?
Chamo um médicof (Você quer que eu chame um médicof )
Shall I anruer tfu phone?
Atendo ao telefonef (Você quer que eu atendâ ao telefone) )
- n a,t-HJ:'rt§:
wh rrtafr. 143

Esse tipo de pergunta é comum, principalmente, em tratamento


formal. Em um restaurante, por exemplo, ao consultar a outra pes-
soa sobre o pedido ou perguntar se podem sair, diz-se:

Shall we ordtt?
Podemos pedir? (Podemos fazer o pedidol)

Shall we go?
Vamosf (Podemos irl)

FUruRE PROGRESSME

Para formar o1trture progressioe utilizamos o futuro do verbo úo àe (estar)


junto com o geúndio (-iag) do verbo principal.

» Forma afirmaüva

st{eito + uill be + inÍinitivo (- to) + ing


l.ÍeúDdiÍ)

Al this same time tomorÍou, I'll be traulling.


Arnrrnhi, ncste mesn)o horário, estarci r.iirjando.
Comz al tighl; I'll be zuaiting for yu.
Vcrtlt.t.tr oitrrl cstlrei csPer.tn. r,rté.
'
Al nine, Mauro zuill be having dinnn
As nove. o Mauro estlrii jantirndo.

)) Forma negativa

sujeito + toill not be + inÍinitivo (- to) + -ing


(wott't) se,rirdi,)

Next yar I zaon't be studying, l'll be u,orking.


..\o.rr.rr> tlue vcr.n, eu r.rrio estlrei estuclarrcloi est.rrei trirlralh.rncir.
Tbmorrou thq won't be zaorhing at the Jarktrl.
funanhà eles não esuriio trabalhlndo n.r iibrica.
Next weeh AIcx uon't be uorhing; he'll he on aaralion..
N.r prr'lxima scnlànil1 () Âlex não estará trlbalhanclo; e lc cstará rle tlrt irts
144 c,râmâ.i."

)) t'ormainterrogativa
zalll + sujeito + áe + infinitivo (- to) + -tng
gcúndio

Wh.ne uiil
the, be playing tomonow?
Onde eles estarão jogando amanhãl
Next )ear, ui
you be tahing tlu samt courses?
.

No ano que vem, você estará fazendo as mesmas matériâs?

Observação: O fuanz pmgressizre também é chamado fuhttz ontbtaous.

FUTUf,E PROGRÊSSIVE
Affimatlve fom FoÍma aÍirmativâ
Ill ba wotktnq Eu esLrrei trabalhando
You'll be working Tu estarás/ 1 trabalhando
Vocé estará Í
be workt nq
H e' I l./She'l l,/lt'l I Etc
We' llYou'll/They'l I be working

Negative torm FoÍma negativa


I \\/ot) t ba, workinq Eu n.io estarei trabalhando
You won't be working Tu não estarás/.
voce nao estàrá
I trabahanao
J
He/She,4t won t be workjng Etc
We/You/They won't be working

tnterrogative fom Forma antêÍrogâtiva


Wtll I be wotktn.l? Eu estarei trabaih.rndo?
Wi you be woÍking7 Tu estarás/
trabalhando?

Will hc/she/it be working?


Você estará l
Etc
Will we/you/they be workingT

Mais alguns exemplos

At six o'chck, I umt't be watching TV.


À seis horas, eu não estarei assistindo à TV.
Tomonmt thzy'll be taking pictures of the animak
Amanhã eles estarào úando fotos dos animais.
O futuro (tuturo
do pr6en.el
Sra,& htàn
- f.ràrn rurrd,,y. - b a*q b 145
I'll be aluaw thinking of 1ou.
Eu cstarci scntprc pensando cnr locê.

QulNoo usAR o FuruRE Pnaorcsgw

Futute progretsive

9 l

r Usamos o future pmgressia? para expressar uma açâo que estará em desen-
volümento no fr,rturo.
Don't be late! I'A be uaiting fm you.
Não se auase! Estarei esperando você.
Sund.ay, I'll be úsiting my aunt i,n Rio.
At this timz nzxt
No próximo domingo, neste hor:irio, estarei visitando miúa tia, no Rio.

E O futurc pogessiae também pode ser usado para expressar uma ação que
estaú em andamento no futuro quando outra terá acontecido.
When I get to tlu airporl, m1 father uiü bc uaiting for rne.
Quando eu chegar ao aeroporto, meu pai estará me esperando.
When I uafu up tononout maning tlu sun will be shi.ning and, tlu birds
wiü bc singing.
Quando eu acordar amanhã de manhã, o sol estará brilhando e os pás-
saros estarão cantando.

Observaçáo: Em alguns casos, podemos usar o simple futue e o Íuture


pmgrussiae indiferentemente, especialmente quando o fato ocorrer em
tempo indefinido.
Don't be impatient! Slv'ü bc coming mon.
Não fique impaciente! I-ogo ela estará chegando.
Don't be irnpatiil,t! Slu'll comz soon.
Não fique impaciente! I-ogo ela chegará.
|46 era atica

BE GOING TO

No, unfortunatcl
Faul, will the he won\ be worklng
mechânic ,?palr toàây. Hi, wife becafie
very íll anà he'll haw to
your car toàay?
W not taka takc her to thc
the câr to ânotkar hospital Greât! Give me hig
mcchâníc? I know â e.1àreee anà I'll take
very qooà onc. the aar la hirn.

O O
d
*
I
I

I
Obsene, a seguir, duas traduções possíveis para o diálogo: a Primeira,
literal, e a segunda como normalmente falamos em Portug'uês.

Tradução literal
GEORGE: Paul, o mecfico consertârá o teu carro hoje?
PAUL: Não, infelizmente ele não estarâ trabalhando hoie . Á múher
dele ficou müto doente, e ele teú que levá-lâ ao hospital.
GEORGE: Por que não levar o caÍro â outro mecânicof Conheço um
muito bom.
PAUL: Ótimo! Dê-me o endereço dele e levarei o carro a ele.

Tiradução como falamos


GEORGE: Paul, o mecânico vai consertar o teu carro hoje?
PAUL: Não, infelizmente ele não vai trabalhar hoje. Â mulher dele ficou
muito doente, e ele vai ter que levá-la para o hospital.
GEORGE: Por que não levar o carro a outro mecânico? Conheço um
muito bom.
PAUL: ótimo! Me dê o endereço dele e eu levo o carro a ele .
sry í,",,. - tu ri#JYil'Jif;I'3 t oz

() contraste entre as dtr:rs tr:rduç<it's lnostl-:l corn(), na linar[ag(.r)I c()lo-


quial, llorrco usillrl()s futuro do presente (corrserlar'á. Ievarci), qut: (()rres-
()
porrdc ao simple future. Norrnalrn('rrte, darnos preli'r-i'r.tr irt à tonstrrrçrio vou
consertar, vamos consertar etc., ()u a unr presente corn sentido de Írrturo.
Essa constmçiro (r'orr. r'ai, r'iunos etc.) tarnbérn existe ern inglês. Tr-ata-se
d:r. Iirrnra be goittg Ío, rlue consiste do verl;o to be t<t lllcsent(', scguido clt'
going e do infinitiro do velbo corn úo.

)) F.r"-" afirmativa

suieito + be+ going + infinitivo


PnLsent(

W'e're going to spend our tacation in Hauaii.


\ian'ros pirss.rr nossas térils no Har'.ri.

Bob is going to tahe Sandra to the mouies.


() Bob yiri levlr l Sandrir lo cinerna.

)) Forma negativa

suieito + be + tmt + go.irE + infinitivo

1,rirri1 a br"t a na! ftidgY.


Não vamos comprar uma geladeira nova.
I'm wt going tateÜ tlú boss what to dt.
Não vou dizer ao chefe o que àzer.

)) F,rrmainterrogativa

àe + sujeito + going + infinitivo


prc§entc

Are you goittg b tahc thz children to school?


Você vai levar as crianças para a escola?

What arc you goittg ta do aith thzse old magazirus?


O que você vat fizer com estas reüstas velhas?
148 c,àmárica

Observação: Na Iinguagem f:rlada, freqiicntel Ct)te protlLtttci:t-sc gonna tn


vez de going Ío.

BE GO'NG TO
Alflrmative fom Forma afirmativâ
l'n gotng to work Eu vou tr:rb.llhar
You re going to work Tu vais/ I trabalhar
Você vai J
He s/'ht gaing ta vyork
s,4t s Etc.
We're/You'rg/They're going to work

Negative fom FoÍmâ negatava


I m nat going to work Eu n.io vou trabaihar
You're not going to work Tu não vaisl
voce nao var
. l! trabalhar
J
He's/She's/lÍ s not gotnq to wark Etc
We're/You're/They're not going to work

tnterÍogatlve íorm Forma interrogativâ


Am I going to wark? Eu vou trabalhar?
Arc you going to workT Tu vais,/ I
trabalhar?
você vai J
ls he/she/it going
to workT Etc.
Are we/you/they going to workT I
I

Mais alguns exemplos

We're going to uisit tfum next week.


Nós vamos visitálos na próxima semana
It's going to be anothn hot day.
Vai se r mais um dia quente .
An uait for us afier class?
they going to
Eles vão nos esperar depois da aulal

QuaNoo usAR 8E Go,Nc fo

E Usamos be going ro para nos referirmos a uma ação planejada ou pre-


tendida (intenção).
Timight I'm going to sl1td., Íor tot otwu's utt
Hoje à noite vou estudar para a prova de amanhã
O iÍuro ltuturo do píeserlte)
thpr. ,ú,'. - 149
,,!,núy. - b tclr,, b
Aràr.a

John says he's going to be an mgineer uhen he grouts ttp.


|ohn cliz quc vai ser engcnheiro qulndo crcsccr.

2 Be güing to é usado para expressar uma ação que iú ou poderá acontecer


no futuro imediato.
Looh at those dat* clottls. I thinh it,s going to rain.
Veja aquelas nuvens escuras. Âcho que vai chover.
What arc an going to do nout?
O que vamos fazer agora.ll

g Tambérn rrsam()s áe going Ío lrarir adveltir' (at'isar) solrre urn.r siunl(.i( ) p(-
rigosa.

Watch out! You're going to hit that car!


Cuirledol \ircê r'.ri b.rtcr narquclc carrol
Be rareful! You're going to break the glasses.
Cuidado! Você r-rri tlucbrlr os copos.

Observação: Be going to tarnllém pode ser rrsado no passado par:r incliclrr'


urrra ação planejacla ou pretendida quc não ocorreu. ()rr, ainrla. rclt'
rindo-sc a rtrn:r ação (luc cstav:t p:tr2l acont('c(,r qrrando firi intcrr ornpirl:r
por ()utra aÇã() or.l aluo inrpretisto. Nrsse caso. usaln()s () r't'rlto Ío àe rrr
passado.

Thq zaere gotng to get maried in June but thq decided lo uait until
October.
Eles iam se casilr cm junho, mls tlecidiranr cspcrilr ilté outubr().
I going to buy some rund.ies but I noticed that I had no mon4.
zaas
Eu i.r cr»rrprar algumas belas, rnas pcrccbi que nào tinha dinhcrrLr.
He zuas going to spend the euening stu$ing, bnl he fell asleep ight rtfter
dinner.
Ele ia pirssar a noite cstudando. nras dornriu l()g() após o jrnt..rr.

WtLt ou BE GotNc To?

Enr mrritas situaç<-res p()(lelrlos trsar tanto zrrill qrrattto be goirtg to c\at:r-
lllelltc conr () nresn)() sentid(). NIas st: tros referit-ntos a illgo que it-:i:lc<llrtt'
ccr mrritrr crrr bleve (lirtrrro irnediato), gcralmcnte ol)tiltr)os ltt» he going to.
150 6..r,ática

Outra distinção entre urill e be going to reíere-se ao planejamento préüo


ou não da ação. Will é usado quando a Pessoa que fala decide' no momen-
to em que fala, fazer alguma coisa no futuro. Não houve planejamento
préúo. No entanto, se a decisãojá haüa sido tomada' emprega-se be going ta.
A distinção parece sutil, mas o diálogo a seguir pode ajudá-lo a entender.

tlr.
I

^ o
I
t

MARY 12 a caàz but we haam't got any egs.


lih,z to mr.kz
Gostaria de fazer um bolo, mas não temos ovos.
TOM: In th"at cose, I'l
go to tlu comzÍ store and, bul some.
Nesse caso, vou à mercearia da esquina e compro alguns.
Shrrpr. lu.ur.
- ,.rtut prognsstvc
- Oo gotng Co | 5 |

Note que a decisâo de Tom foi tomada agora.


Minutos mais tarde, quando ele esÍá saindo de casa para comprat ()s
ovos...

l\J
I

-l
f

')

TOM: Mary, I'm giry to buy the eggs you ashed, fm Do you need
anlthing else?
Mary, vou comprar os ovos que você pediu. Você precisa de
mais alguma coisal

Tom diz I'm goittg to órgr porque a decisão de comprar os ovos já haüa
sido tomada. Além disso, a ação (comprar os ovos) ocorreú em breve.

(E Olno Vrvo NA Pneposr(Ão @

Haúng thz uorld.'s best idea uill)ou no good unlzss )ou act on it. People uho
do
want milk should,n't sit on a stool ia tht mitl.d,b of a fuld, in hopes thaí a cow uill
back up to then. (R.D., Aug. 1984)
,52 c."n ári.a

EXERCIGIOS

f, Cotoque o verbo na formâ correta, com wltl ou be golng to:

1. sorry, lforgot to bring the dicüonary you asked for; but I " (bringl it tomorrow'
2. ls that faucet süll dripping? I .... ítry) to fix it right now.
8. A lve got a tenible headachel
B: Wait there and I .... ígetl an aspirin for you.
4. A: Where are you going?
B: I .... {buy) a newspaper at the newsstand.
6. When I go to Paris next yea[ I .... Ístay, at the Ritz Hotel.
O. l'm sure Henry .... (getl the promotion. After all, he deserves it.
7. A:. I'm going to repaint my lMng room.
B: Really? What color .... b/ou / paintl iÍ?
8. Do you think we .... (havel good weather for the weekend?
O. A Can you call me later?
B: Sure, I .... {calll you after I get home tonight.
lO. Haven't we got any breacl? Then I .... ígo) to the bakels and get some.

B simple ptesent, Present Progressive. simPle iuture.


Complete as frases com
futute ptogressive ou be going to.

1. I .... ígo) to Los Ângeles next week and I .... ísendl you a caÍd as soon as I get
there.
2. The bus .... lleavel at 4:30 sharp; if we don't hurry. we .... (miss) it.
3. Bob and SuIy .... (get) married tomorrow but I still don't know whether I .... (gol
to their wedding-
4. So you .... Ístop off) at Aruba on your way to Miami. How long .... lyou / stdyl
there?
5. My birthday present to Maggie .... (bel a surprise; l'm sure she .... (bel delighted.
O. The governor .... íarrivel at.l0 AM., and ftom the airport he .... (gol directly to city
hall for a meeting with the local authorities.
7. My neighbors .... lspendl a few days at the beach; in the meantime I .... ílook) after
their two dogs.
E. I have a lot of work to do tomorrow, so I .... (have) to get up earlieÍ than usual.
0. Since the game .... ístart) at fout we'd better hurry, otherwise we .... (getl there
late.
10. Since Betty .... (leave) for the States in a week or so, her friends .... íhave, a farewell
party for her next Saturday night.
O luLno ltLrturo do pretenre)
ftú..,r?',rúú. -b Oút b 153
ryM..-
C Complete as frases com was/urete golng to, conforme for o caso:
1. We .... have a picnic, but the rain spoiled our pÍans.
2. My brother .... sell his car and buy a new one, but at the last moment he changed
his mind.
3. A: (You /
notl .... work for that multinational company?
B: Yes, I was, but then I found out they don t pay very well.
4. À4y neighbors .... move into their new house, but they've decided to wait tiíÍ the
end of the month.
5. Our plane ...- land at Santos Dumont airport, but the bad weather forced us to
land at Galeão.

Il ve.ta para o inglês:

1. Estaremos viajando no mês que vem.


2. O Carlos vai telefonar para sua namorada mais tarde?
3. Meus amigos provavelmente chegarão antes das oito horas.
4. Perdi o ônibus, mas meu pai disse que me leva para a escola.
5. Começou a chover. Fecho todas asjanelas?
O. A: O que você acha que o professor vai fazerT
B: Acho que ele vai nos dar uma prova diflcil.
7. Precisamos de carne para o almoço? Ent io eu vou ao açougue comprar íal-
guma).
t. Você vai lavar todos esses pratosT Então eu a ajudo.
íU"ilrL
O VERBO TER

THE VERB TO HAVE

Para entrarmos nos tempos compostos do inglês (prfect tzrlses), varnos


primeiro estudar o verbo to haue (ter), pois é ele o auxiliar utilizado para
compôlos.
Estamos cientes de ter fugido à praxe da maioria dos livros, que apre-
sentam to ha.z,ejuntamente com úo óe por se tratar de verbos auxiliares. Fize-
mos isso para que pudéssemos estudá-lo não apenas como verbo auxiliar,
mas também como verbo principal e como nndal uerb (haue to), comparan-
do suas diferenças.

I O
:\
a tr

t* u t l/
,
I I
I I À
JANE: Sàzila, fu yn lwn b stttdy for tomotwttts tzst?
SIIEILA: Slw I lwne to stud, a lot.
JANE: 81 tlu uo1, b yu ltan a gd Eqlish üctionary?
SHEII-{ Ya, I I btt't han it uith me rigfit nout.
da. But
Thír nominglMblqrdiÍ to ry bruha.
Nesse diálogo, podemos obsenar as diferentes funções que o verbo úo
cada uma deras'
3:: l_"_1_' t:': ::l1i:'
O \€Íbo teÍ
155

Io nnyr como vERBo pRtNcrpAt Trn, rossurn


-
Enrprcgado n() senti(lo de ter, possuir, to haae ye:nt scmpre seuuitlo rle
rrm substantirrr, que pode ser precedido por um adjetivo, ()Lr por urn pronome.
Como todo verbo principal, to haue pede o auxiliar do para c()mpor a
Iorrtrl rree;rlira c a irtlt rrog;rlirrr.

I si^pt" pr"r^t (presente)

)) Forma afirmativa: has 3'pessoa do singular


-
haae demais pessoas
-
John lrr's a fast car
sutrs-

O John tem um carro veloz.

I haae many frimds.


subs.

Eu t€nho muitos amigos.

)) Forma negativa:

Mary d.oem't haae a boyfiend.


.Nllria não tcrn nâmorado.
I ilon't haoe a cell Phone.
L.u nã() tenho urn tclclirnc cclulrr.

)) Fo.*.interrogativa:

M Tbt» hoc nite meahcrs?


O Tony tem um tênis bacana!
h ilur ltoc aW lwusc?
Eles têm uma casa grande?
r5ó

ll s*pt p* (pretérito perfeito/imperfeito)

)) Fo.-u afirmativa:

T'hcy hd a lam in Pararuú.


Eles tinham uma fazenda no Paranâ

)) Fo.-" negativa: did. not haae


-
todas as Pessoas
(üdn't)

Thq .lidr.'t lwte a fam in Parana.


Eles não tinham uma fazenda no Paraná

)) For-a interrogativa:
Irid th.q Lote a fann in Pararuá,?
Eles tinham uma fazenda no Paraná?

g Sirr.ple Ívture (futuro do presente)

)) Fo.-a afirmativa:

One day I'll haae a farm.


Llnr clia. cu terci uma firzcndir.

)) Forma negativa:

I'lwocr lrun anything if I dm,'t uorh hard.


Nunca terei nada se eu não trabalhar múto.

)) Fo.-. interrogativa:
Ílifr
you lwne mough patimce to dn this?
Você terá paciência suficiente para fazer istol

Observação: Corno vcrbo plincipal, to haae. iiént tle expressar posse, porle
('xplessar tarrbénr açào rclacionrt<la a rrrn:r refeiç:io. srrbstitrrindo to drinh
(beber. tornar) t' Ío eaÍ (conicr').
D.i['H rs7

I hal Waryast at seum o,cloch.


Tomei café às sete horas.
lzt's lwte hmú togethcr!
Vamos almoçar juntos!
What arc yu going to hute: utire or ber?
O que você vai tomar: vinho ou cerveja?

Com o sentido de posse, já sabemos qlu,e tu lwne nâo aceita geúndio.


Porém, quando substitui ta drirrk on to eat, o geúndio pode ser usado per-
feitamente.
I'm hatting dinna.
Estou jantando.
He's hatitry a cup of affa.
Ele está tomando uma ícara dc café.

Além desses dois usos, to hazte pode, ainda, ser utilizado em algumas
expressões:

Hate a good timz!


Divirta-se !

Haae a good tcst!


Faça uma boa prova!

Han a nice wuhtnd!


Tenha um bom fim de semana!

Io xnyr como MaDAL yERB Ten oe, Trn our


-
Empregado no sentido de ter de, ter que, expressando obúgação, neces-
sidade, áaze vem sempre seguido de um verbo no infinitivo (com üo).
Nesse caso, to h.aoe comporta-se do mesmo modo que um verbo princi-
pal na forma afirmativa, negativa e interrogatira.
Mais adiante, você verá que, nesse a.Íipecto, ele difere dos demais modol
ueràs (Unidade 21).

I Simplc present

I Lae b do ny h,on ua*.


Tenho que fazer minha üção de casa.
t58

doesn't haue to set tlv tablz.


Sh,e

Ela não tem que arrumat a mesa.


Do you haue b go nrut?
Você tem que ir agora?

@ Sintple past

I hdta tell him tlu truth.


Tive que contar a ele a verdade.
He didn't haüe to pa! tlu fne.
Ele não teve que pagar a multa.
Diil th4 hau b wa& ten kilnnetrrs?
Eles tiveram que caminhar dez quilômetros?

3 Sitnple future

Tom uill haue to go fi bus.


f) lirnr tcrá que ir de <inibus.
won't haue ta go $ bus.
Tc,m
O Tom nào tcrá que ir dc ônibus.
Will Tom haae to go by bus?
O Tom tcrá quc ir de ônibusf

Io xnvr como
( lorn<r
vERBo AUxruAR
- TER

vcrbo arrrili:u', to haue f<trlr.tit os perfecÍ terces ( tcnrpos compostos) ,

irssinr c<rmo sclrs corr('sponclentes progressiae tenses'.

)l presmt paJect (pretérito perfeito composto)


Wscnt peíect pogressh, e
)l past pnlrrt (pretérito maisque-perfeito composto)
p as t perfe ct pro gres siü e

)l future perfec, (futuro do presente composto)


fu ture p nJe c t pro gres s iu e
vv vv vv
tt e
ÊsrNÉ â x ʧ o o vv
vv !
ãtrÉ< pl v§ !38 d ÀJrDm
'.t
1 ã Ía-.< o a t᧠-
E
o !r:f ã \$
d-,ç ã â
.
À% §
ôãi' \) = ôo
À,';
i,a
n=o!)
n
1 ô tr§s
§E
o
2
r!;
+!*t^
/Deo
B§*
P§ .+
>! '1.1\
Ê
ri
.i Eg
orDi
e'
iQa, o 9ã
§
a§*
õ' r f :i§ :J
o'ô
ô§. ô -:
Jle.!
"ÀrJ-l
:- o:.
i, 'i ->
r
Àl

a
tâ !a
ltt
!
o
*;+
,o3!
ol!
-c -§
Éi
a!E P§
+§.
+§.
ooô
6lo

BSál I *.Q .rh!1 H*


o!õ 3=
:,§
§, 95 h8 -s
: É -ô
kãEõ
c)
s B§
§oq
o I3
uo Ês ?:
-laD '.
õtro
;ãPr: e â+ !,ô
+q ,-C ..
n, _§ o
*§ Dl c, =Pà
/ '"
<.1 -:
) d;:
fi R
s
o §§
\: \>
xi
:.f
!J §.
rE .il É0c
.--
sI ã
3ttx" Br §§ À
!t
uF
=.q
o-§
o§ i_\ =
!!
^'
C
ooâJ,
o
f, <
==
Âr 'o:
Er ÀloJ
!r .i§ !
.If,
- _T's
o ^.! = ô *§
(. à- o x,> !\ rD:
ef -ü ôe us
ô§ .ã OJ
d3 i *§ âl Er§ qa
ôii
aD

to o?§ eô
8a
o-!
o
S\
AY
c
3
I

b'§
o
.D
a
lo
Ê-
sÉ 9. :r§ o
JâJ
oC
xl
Êe
§s .$
l
o
3. §. far

rt õ:o
(\Ê"l o
3
sã o
õ
e:s. .o
§
3 I
4

\Jl
\c
160 G..-áti..

5. prefer.... meat today b€cause yesterday I .... fish.


I
O. .... Jack .... to work next Saturday morning?
7. The plane .... already landed when I got to the airPort.
t. What {you) .... for breakfast this morning?
O. Oh, Í .... only a cup of coffee and two slices of bread.
10. We hope you .... a good vacation at the seaside!
11, (shel .... enough money to buy everything she needs?
12. Bob .... to see a doctor tomorrow because he doesn't feel well

B Verta para o inglês:

1. A família do Paulo tem uma bela casa na praia.


Z. Você teve que pagar aquela conta?
3. Ontem eu tomei café muito cedo.
4. Vamos (letsljantar num restaurante perto da minha casa!
5. Eduardo não tem lum) carro, mas tem uma motocicleta.
O. Teremos um teste importante na semana que vem.
7. O que você gostaria de comer: carne ou peíxe?
8. Jane terá gue comprar um vestido novo para a festâ.

Harry,yestaràay
wa a Friàayl Why àià occauae I

vou ioin u6 Íor ow ue haà to ao to


HaDoy Hour al cla55
Yeah, all oÍ uo at
Hank'a Oar? Claço?l raSn
ü5A t
jueí lamchcà W Microsofí...
Oràer, Írcm íhc boas,
vou kr10w
tt O
't
I

(
P

Glossário: crash course


ldunched
- curso rápido, concentrado
lançado ído verbo to taunchl
ôoss
-
chefe, patrão
-
íU"iloL
O PRETERITO PERFEITO COMPOSTO

PRESENI PERFECT
- PRESENT
PERFECT PROGRESSIVE
Depois de termos estudado detalhadamente os tempos simples do ver-
bo, vamos agora aos tempos compostos (perfect tenses) .
Os tempos compostos são formados pelo auxiliar to haae mais o particÊ
pio do verbo principal. Por isso, é necessário que você tenha automatizado
todos os tempos do auxiliar to haoe (Unidade l5) e não tenha dúüdas quan-
to à forma do particípio de verbos regulares e irregulares.
De todos os tempos verbais, simples e compostos, o prcsmÍ perfect é o
que apresenta maiores dificuldades para o brasileiro que busca o domínio
da língua inglesa. E a "pedra no sapato"! Por quê? Embora tenhamos dado
o título de pretérito perfeito composto a esta unidade, nem sempre o Wsenf
prfec't eqtriva.le a esse tempo verbal.
Considere as seguintes fraues:

Moramos nestâ casâ há mais de cinco anos. (presente )

Você lcu algum romance de forge Âmado? (pretérito perfeito)


Eu sempre qús saber por que certos perfumes são tão caros. (pretéri-
to perfeito)
Você já esteve em Nova Iorquef Eu iá estive lá várias vezes. (pretéri-
to perfeito)
Ela ainda nào üu esse filme. (pretérito perfeito)
Nunca estive em Itaparica, mâs meu primo acaba de voltar de Iá.
(pretérito perfeito presente)
-
Tenho üsto bons filmes na teleüsão ultimamente. (pretérito perfeito
composto)

Com exceção da última frase, em que foi usado o Pretérito perfeito com-
posto (tenho üsto), todas as demais apresentam tempos verbais variados' No
entanto, vertendcas para o inglês, em todas usarÍamos o Wsent perÍect-
Por aí você pode ter uma idéia das dificuldades. Mas não se assuste!
t62 6.amáti(e

Conro.já dissemos, () irl)p()rlante é você eutt'nrler quando usar c:rclir tcmllo


vr:rbal. À partir daí, tuclo lica nrais Íricil.
No present perfecÍ, o auxiliar to haue vcnt selrPrc n() Presente.

PRESENT PERFECI

)) Forma afirmativa

sujeito + haae + particípio


('ae)

sujeito + àas + particípio


3' pessoa do singular
( 's)

I'ae been here since six o'cbch.


Estou aqü desde as seis horas.
We haae lhted here since 1990.
Moramos aqui desde 1990.
She has studicd a Inl íÍr the t"sl.
Ela tem estudado bastante para a prova.

)) Fo.-. negativa

sujeito + hos ,nt + particípio


(ha^m't\ 3' pessoa do singular

We hauen't gone to tfu moufus latel2.


Não temos ido ao cinema u.ltimamente.
He ham't seen that film yt.
Ele ainda não üu esse filme.
It hasn't rabwd this we.ek.
Não choveu esta semana.
Prcten. pêrtêct t63
- prctên. perfer, prcg.êttive

))
re
Forma interrogativa

ffi 3r pessoa do singular

Haw th4 moaed yet?


Eles já se mudaraml

Hou many laters haw yurcceiaed this month?


Quantas cartas você recebeu este mêsf
Has shz dotu her homatork?
Ela fez a lição de casa)

Observaçâo: O b pode indicar a contração do pronome com ds ou com áas


He's worki,ng. = He is umking
Shz's íhirsty. = Shz is íhirsE.
It's olà. = It is old..
He's gont. = He has goru.
Slw's bfi. = Slu has ltfr.
h's disappeared. = It has disa@ared.

Quando a contraçáo é feita com ir, segue+e a ele um gerúndio ou um adje,


tivo. Quando a contraçáo é feita com àas, segue+e a ele um particípio.

PRESENT PERFECT_ PRETÉRITO PERFEITO COMPOSTO


Alfimetive lom FoÍma eflrmetlvâ
I h.1ve worked Eu tenho trabalhado
You have worked Tu tens [Você tem) trabalhado
He,/She,4t has worked Etc.

We/You/They have woÍked


Negative fom Forma negâtiva
I have not worked Eu não tenho trab.rlhâdo
You have not worked Tu não tens (Você nào tem) trabalhado
He/She/lt hãs not worked Etc.
We./You/They have not worked
continua*
t64 Grâlnaai.a

PRESENÍ PERFECT- PRETÉRITC, PERFETÍC, COMPOSTO

Have I worked? Eu tenho trabalhado?

Has he./she,/it worked? Etc

---- ___ !
_1 v:_ v_./!_9v (y"_v_ v 9! ! 9 I !- _____

Observaçáo: Embora tenhamos traduzido o pewtt perfeA por pr€térito per-


feito composto, lembre-se de que nem sempre isso é lrílido.

Mais alguns exemplos:


They'ae uorkcd, hne since 1987.
Eles trabalham aqú desde 1987.
Haue you callzd your mathzr?
Você telefonou para sua mãe)
I haum'tsem him latzly.
Não o tenho visto ultimamentc.
I'ae uritten her three ltttzrs, but I hauen't receiled. any reply.
Escreü a ela três caras, mas não recebi resposta (alguma).

Qumoo usaR o PREsENT PERFEcÍ

Present perfect

7
q)

,S
for
§2 s2

LIs:rnros o present PerÍect para expressar trtrr Íato passado que tem algu-
ma relaçáo com o presente. Há dr.ras situaçõcs básicas em que ele é lrsado,
:rs quzris ver'('nlos a seguir.
O pretéiÍo pe.fê,ro (ornooío . , -
Falrroa pttrlct ptnlna ptt*t pqwrdlto lo)
-

r O present perfect é elnpregado par2r designar Íatos qrre ocorrerarn n() pas-
sado em tempo náo determinado. Pode ser acompanhado ou não d('
adr'érbio qrre 11á alguma referência clesst' tcmpo.

a. sem referência de tempo.

Slu's typed, the lzttns.


Ela datilografou as cârtâs.
Thq'ae bought a nãt car.
Eles compraram um carro novo

Hate you passed, tJw exam?


Você passou no examef

b. com referência de tempo, indicando que a ação:

)) acabou de acontecer (frsú)

I'ueju§ got homt.


Ácabei de chegar a casa.

D nunca acor..tecev (rrsaer)


I'ae neter seen such a thing
Eu nunca ú tal coisa.

)) aconteceu alguma vez (ezrer, geralmente em interrogativas)


Haue 1ou aner bern to Europe?
Você já esteve na Europa (alguma vez)f

)) ainda náo aconteceu (ga, em negativas)

Joe hasn't had dinner yt.


O foe ainda não jantou.

)) já aconteceu (,eú, em interrogativas; alÍeady, em afirmativas)

Has she viçited the museum yet?


Ela já üsitou o museu?
I'ue aheadt talked to him about this matt?.r.
Iá falei com ele sobre este âssunto.
1 66 c,amárt:a

Observe a posição dos advérbios. Com exceção de )eú, que vem no final
da frase, eles vêm sempre antes do verbo principal.
c. com referência de tempo, indicando freqüência (often, mary times,
Íra$mlq, seueral times, ahoa1,s).
I'ue ofar sem this hind of bird. in the park.
Tenho üsto com freqüência esta espécie de pássaro no parque.
Thq'ae gone to Playcmter seural ümcs.
Eles foram âo Playc€nter váriâs vezes.

John has played tmnis thtee ünus this ueek.


O lohn iogou tênis três vezes esta semâna.

a Oistopresent pqfect é empregado pnra descrever um passado náo acabado,


é, a ação começou no passado e continua até o presente. Nesse caso,
pode expressar duas situaçóes, apresentando, geralmente, uma
preposição ou um adjunto adverbial de tempo.
a. expressando situações ou açôes que ocorreram em um período de
tempo que inclui o presente (latzly, ,ecent\, ihis ueek, this tuonÍL, tlrís
moning etc.) .
I hawt't seen Tbm lately.
Não tenho üsto o Tom ultimamente.
Has Jane takm a trip to Argmtina this year?
A Jrne fez uma viagem à Argentina este ano)
Our cornpany has exported a lat tLis marúh.
Nossa empresa exportou müto este mês.

b. expressando uma ação ou sitr.ração que tem início no passado e con-


tinua no presente, tendo certo destaque o perÍodo de tempo de ocor-
rência da ação. Nesse caso, freqüentemente usamos iu; preposiçôes
sbwc e for.
)l tiro desde (a partir de um determinado momento)
-
Mr Costa has bem thc stme manager since 1997.
O sr. Costa é o gerente da loja desde 1993.
'fhq'ue liued in Macdó sittcc 1990.
Eles moram em Macei6 desde 1990.
O pretúiIopeíôto composto
167
M FriÉr - p,'t na p.tíoct gtwtvt

painltd ncr since sh( ttat u


Helerr h«s lt,t,nttgo..
A Hclcn pint.r dcsde l adolcscéncia.

ll f-- durante, há (período de tempo)


Thq haue liued in tlu samz aparÍm.ent Íor 20 yars.
Eles moram no mesmo apartamento há 20 anos.

We haae hnoun Mr Costm Íor a lang timz.


Conhecemos o sr. Castro há muito tempo.

I'ue worhed here for 10 years.


Trabalho aqui há l0 anos.

As perguntas são feitas com hout long bá quanto tempo) .


How long has she uorhed as a store clrh?
Há quanto tempo ela uabalha como balconista de lojaf
Hout long haue thq liud in Porto Abgre?
Há quanto tempo eles moram em Porto Alegrel

Virrrrrs quepresmt perfect é empre gado par2r expressal trm passado nào
ct

determinado ou rrrn passado náo acabado. Se o tempo fol cleterminado e a


açâo enccrrou-se no passado, usamos () simple past-
(llritlaclo para niio conÍirndi-los 2t() pensar ern portrtgtti s.

O
Jl

^J

HENRY Haue you traaelled a lot, Tbd?


Você tem üajado muito, Tedf
TED: IzagI'ae alreadl uisited mme than a dozen ruunlries
Sim, já visitei mais de uma dúzia de países.
t68 GreÉáti.a

c
HENRY Rcally? Hute you ato beot to Japan?
E mesmo! Você iá esteve no |apão!
TED: As a matter of fa.c,, I uerú to Japan last yeu
Yzs.
Sim. Na verdade, fui ao fapão no ano passado.

Vejamos alguns exemplos comparando esses dois tempos verbais

Present perfect Simple past


Ítempo náo determinado, ítê|Dpo deteÍminadol
Sure hàs dlreddy vistted Pdntandl several times Susie visited Pantànàl three ye.1rs dgo.
A Susie lá visitou o Pantanal diversas vezes. A Susie vrsitou o Pantanal três anos atrás
I've already closed all the windows. Ldst night I closed all the windows.
Já fechei todas as janelas. Ontem à noite. fechei todas as janelas.
Bill hàsn t done h6 homework yet. Btll did htt homework yestetuày.
O Bill ainda náo fez sua tarefa O Bilí fez sua tarefa onfem.
David has read HamleL David read Hamlel last year.
O David leu Hamlet. O David leu Hamlet no ano passado.

Observe que, em português, o tempo verbal é o mesmo para os dois


casos. Por isso, cuidado ao verter para o inglês.
Mais alguns exemplos comparativos:

Present períect Simple past


Itempo náo encerradof Ítêmpo encerrado,
Has Jill travelled to BdhB th/s year? Did Jill trdvel ta Baha last yedrT
Alill vialou para .r Bahta este ano? A Jrll vialou para a Bahta no ano passado?
l've read some good novels lately. I read some good novels last month.
Tenho lido alguns bons romances ultimamente LJ alguns bons romànces no mês passado.

He's worked here for síx months. He worked here far six manths
Ele trabaiha aqur há sejs mcses Ele trabalhou aqur por seis meses.
l've smoked ten cigarettes today. I smoked Íifteen cigaretÍes yesterday.
Fumei dez cigarros hoje. Fumei quinze cigarros ontem.
{O dra nào acabou, posso fumar mais alguns.}
.a: __!ai- _ §aga L:rsÉ:ridrstiiax
O pretéÍito pertro
composlo
169
àaa.rrt P.títct
- pn,.a F.t*t pqIn,',tt
Em alguns cÍrsos, com ton@fu (hoje à noite), this naming (hoje de
manhã), this úennon (hoje à tarde) erc., os dois tempos verbais podem ser
empregados. Dependerá apenas de o peúodo haver se encerrado ou não.

I haum't seen Joe this noning.


Não ü o Joe esta manhã.
(a afirmação é feita ainda pela manhã)

I üdn't see Tbm this mmting.


Não ü o Tom hoje de manhã.
(a afirmação é feita à tarde ou à noite)

Observaçôes:

a. É impo.t".rte observar que não perfectao se fazer referên-


se usa o pnsent
cia a ações passadas que não têm ligação com o presente, embora o tempo
em que aconteceram náo seja mencionado.

Tht Chinese irua*d gunpoudn


Os chineses inventaram a pólvora.
Euerybody knous uho discoaercd Amnica.
Todo mundo sabe quem descobriu a América.
Hout rnany symphonizs did Beethoaen. ampose?
Quantas sinfonias Beeúoven compôsl
My unclz dicd in a plane crash.
Meu tio morreu em um desastre de avião.

b. Lembre-se de que üo be, ta hare e Ío do funcionam também como verbo


púncipal e, como tal, aparecem nos tempos compostos na forma do par-
ticípio.
Shz has been uery busy lately.
Ela tem estado múto ocupada ultimamente.
I haue alread1 had lunch al a Chintse restuturant.
Iá almocei em um restaurânte chinês.
They haue dorc thi.s bsson before.
Eles fizeram esta lição anteriormente.

c. Na lirrgtragern falad:r (inÍ'orrnal) é comuln ouvirmos a expressâo haae got


(tae got). Tal expressáo tem o rnesnlo sentido dt' haue (ter). Nalo se trata
de prcsent pn t'erlt.
170 Gramáti.a

L-rr tertho LLnl a.rrro.

Tcnros .tlguns or os.

Observe agora a diferença de sentido nos exemPlos a seguir.

I'ue goften fn'e klters so .far this week.


Por enquanto recebi cinco caÍtas esta semanâ.

I'ue got u lrt.tt'rtt fot totr.


Tenho um pres€nte para você. I

PRESENI PERFECT PROGRESSIVE

O preserrt Ptfed pmgressiae é formado pelo pesenl perfec't do verbo fo áe


mais o geúndio do verbo principal.

)) Forma afirmativa

sujeito + has been + infinitivo (- to) + -tnq


3' pessoa do singular
genindn,

Estott cstLrcllndo hi tluas hores.

El.t p.rssoLr ir nt.rnhi totll cspcr.rnrkr por elc.

Está cholcnrlo Ir.i rrr.rir tlc unr,r hori.

)) Forma nega.tiva

sujeito + has not bem + infinitivo (- to) + -ing


3' pessoa do singular
(ha 't) g.,,,,iai,,
Prctent p.n..t - ptctcna p.t1têct prog..rrtvc t7t

Th4 hatm't been wot*ittg since eight o,ctock.


Eles não estão trabâlhando desde as oito horas.

I haaen'tbeen liuing in São Paula since 1996. I,ue bem kaing in Sã,o
Paulo since 1998.
Eu não estou morando em São Paulo desde 199ó. Moro em São
Paulo desde 1998.

)) Forma irltcrrogativa
Ilaae + sujeito + àesr, + infinitivo (- to) + -it1g
-J
geúndio

-ÉIas + sujeito + áe€" + infinitivo (- to) + -ing


3' pessoa do singular
geúodio

Hane 1ou been uorhing since ?ight o'cbch?


Vtrcê cstii trabllhanclo destie .rs oito horasi

Has she been uaiting Jor an hour?


Elrr cstri cspcrirndo há umir hora)

Hou long haue 1ou been liuing hen?


Há qLranto tempo rrrct'mor.r aclui)

PRESENÍ PE RFECT PROG N ES S IVE

Afflrmatlve fon Formâ afiÍmativa


l've been working Eu tenho estado trabalhando
You've been working Tu tens íVocé tem) estado trabalhando
He's/She's/lt's been working EtC
We've/You've/fhey've been working
Negatlve loÍrn Forma nêgativa
I haven t been worktng Eu nâo tenho e5tádo trabàlhando
You haven't been working Tu não tens Mocê não tem, estado Irabalhando
He/'he/lt hasn't been working Etc.
We/You./They haven't been working
lntêfiogetiÍe fom FoÍl'rã inteÍrrgativa
Hdve I been workingT FIJ tenho est;rdo tr;ibalhando?
Have you been working? Tu tens {Você tem' estado trabalhando?
Has he/she/it bcen working? Etc.
Have we/you/they been working? J
172 Grâmáti.ã

Observaçáo: Embora tenhamos traduzido o pesent petfea ptoglssiae dessa


forma, Iembre-se de que nem sempre tal tradução é válida.
Mais alguns exemplos:
I'ae been painting my bedrootn.
Estou pintando meu quarto.
Sht's been talking on the phone íoÍ more than an hour
Ela está falando no telefone há mais de uma hora.
We'ue bem studying English for many years.
Estamos estudando inglês há muitos anos

Queuoo usAR o PRTSENÍ Penrtct Pnoantsslt

Pretênt pcrfect progress ive

I O presmt perfect pmgressiue é usado basicamente pam den()tar o r:aráter de


continúdade, de não-interrupçáo da açáo. I)escreve ações qlre tiveram
início no passado e continuam até () prcsente. dand<>st' ênfase :ro serr
períoclo cle duração. nho importando o resultaclo. Nesse caso, geral-
[rente, usanros since. for. all day, all monting, all week et<:. para exprcssar o
tempo. Eln português, usamos normalmente o presente do indicativo.

I'tte bcen silting here sirrce ninc o'rluk.


Estou scntada aqui desde as nove horas.
Il's raining all day.
been
Está chovendo o dia todo.
He's lteen mnningfor ha( an hour.
Elc está correndo há meia hora.

a IJsamos também o prcot pe{ect pogessiw qtando queremos expressar


um fato genérico que está em progresso em período de tempo não espe-
O pretéíto peíerto compoÍo
hfrr,t FrJct p.w.rc p.tact Éorra,Ú',*o t73
-
cífic<r. Poclem scr rrsados ad,r.érbios como lately (ultimamente), recently
(recentemente) etc.
I'ae bern thinking of knhing for a differcnt job.
Estou pensando em procurar um emprego diÊrente.
Allthe students haae bem studying hard,.
Todos os alunos estão esrudando bastante.
My back hurts, so I'te bem slzEing on ttu Jlnor latetg.
Minhas costas doem, então estou dormindo no chão ultimamente.

E Com alguns verbos (principalmenre lbe e un*), há pouca diferença de


sentido entre o prtsarf püfect e o pesent ptfect quando sdace
ou.,/br é usado.

I'ue liued, here since 1995.


Eu moro aqü desde 1995.
I'u bem liaing fure since 1995.
Estou morando aqui desde 1995.
Thq'ue wmfud in thz samt factury for 10 yearc.
Eles trabalham na mesma Íábrica há I0 anos.
They'ae bem working in thz samc factory for 10 years.
Eles estão trabalhando nâ mesmâ fábrica há I0 anos.

Observaçáo: Lembre-se de que há verbos, em inglês, que não aceitam o ge-


rundio (i4d. Em caso de dúúda, consulte a Unidade 12.
Agora que vocêjá se familiarizou com o preserú períect, vale a pena ver
como ficam aquelas sete frases apresentadas no início desta unidade.
We'ae besn liaing in this hou,se fm wer f.ue years.
Haae you read, any ofJmge Amada's nouek?
I'ue aluays uanted to knou why certain perfumts are so expensiue.
Haae nyou euer been to Nats Yor*? I'ae bern thzre seueral timzs.
She hasn't sem that film yet.
I'ue naer bem to ltaparica, but my cousin has just retutned from íhre.
I'ae sern somz good films on fV bbly.

@ Orxo Vwo re PREPoslçÃo @

litemitr^ is diff ruh to conteitte of, unless you'te e.aer sat thrcugh a uhole opna.
(R.D., Apr. 19891
t74 67amáti<a

EXERCiCIOS

A Cotoqu" os verbos entre parênteses no ptesent Pêrlect lsimPte ou Progressivel,


conforme for o caso
1. Paul lknow) Frank ever since they were children.
2. I íbe] ,n New York for five days now; its a city I (álways want) to visit.
3. We (wâit) for you since 3 o'clock. Where (you ,/ bel?
4. I {tell) you the same thing a hundred times. Why don't you listen to me7
5. I (not see] the Carters for over two months. I suppose they igo) back to England
6. Tony (workl for IBM for several years and Ínot get) a promotion yet.
7. My mother (bake) a cãke and I {already eat) two slices.
8. You (work] too hard lately. Why don't you take a few days off.2

B Neste exerclcio. você terá oportunidade de usar ora o prcserrt pq'lect, orc o slmde
past.
l. A: lyou/e\re meet) a famous movie star?
B: Well, | íseel Robert Redford once when he was filming in Brazil.
2. Betty (always wantl to own a fur coaç she finally {get) one for her birthday last week.
3. A: lyou/ever leatl acarajA
B: Yes, I (eatl some when I Íbe) in Salvador last year.
4. Penicillin (be) invented in | 928 and, since then, it Ísavel mi ions of tives.
5. I {never be) to Hawaii, but l'c, certainly like to go there.
O. We {buyl a house on the coast four years ago. and since then we íalways spendl
our vacations there.

G façu perguntas com how tong. Veja o exemplo:


Bob is studying to be a doctot:
How long has Bob been studying to be a d@torz
1. Henry is in Los ,qngeles. How long .... .
2. Susie work as a secretary. How long .... .
3. Charles worK with computers. How long .... .
4. My cousin Sandra is in the hospital. How tong .... .
5. Tom and Helen live in Canada. How tong .... .
0. I know Mr Santos. How long .... .

D ve.tu para o inglês:

1. Esta semana, o Ricardo viu a namorada dele apenas cinco vezes. (A semana ainda
não acabouÍ)
desde ontem e ainda não o terminei.
-._ ll,l1 l'1:,:::1::_::.-'"rtório
O pÍetéíito peífeito coínpo*o
Fr.frrt p.rfu - p.t,.rrt Ftm pqnstvt 175

3. Encontrej a Sandra várias vezes na semana passada.


4. A: Você já visitou um museu famoso?
B : sim, visitei o Louvre quando estive em Paris dois anos atrás.
5. Estudo inglês há vários anos e ainda tenho dificuldades com o present perfect.
6. Já acabei Íde ler) o livro que você me emprestou na semana passada.
7. A: Você tem visto o Tom u,timamente?
B: Não. Acho gue ele voltou para Cuiabá. onde sua familia mora desde o ano pas-
sado.
E. O carro parece muito limpo. Você acabou de lavá-lo?

/ llow lonq have you Oh, I'vc becn íakinq


been learnlnL lo
?lay thc lco5onS lor throe ot lour '
I
?iâno, Sheila? monlho but, to tcll you íhc

I vG lrríh,l havena mâàa fiuc


proqraoal

é
?
I
íU,,t,!urlu O PRETÉRITO MAIS-QUE-PERFEITO
coMPoSTO
PAST PERFECT
PROGRESSIVE
- PAST PERFECT

Ag<rra quc rrrcê iá estudour o presmt PerÍect' os detnais tenlpos vcrhais


ficam fár'eisl O past perfect, por t'xernplo. cqrrivale ao t<tss<> prehírito mai*que-
perfeito composto e, por isso, nã() apresenta tliÍiculdades.
, O past perÍect é fblrnado pelo pre térito do attxiliar Ío ftcue mais o par-
ticípio do 'r'r:rbo púrtcipal.

PAST PERFECT

» Forma afirmativa

I thought yu had already dme i.t.


Pensei que você já tinha feito isso.
I uas already at tht bus stop uhzn I remembered that I had Íorgottcn to
lnck thz dom
Eu já estava no ponto de ônibus quando me lembrei de que tinha
esquecido de trancar a porta.
The doctm lzft thc hospital after lu had scen patimts.all his
O médico deixou o hospital depois que tinha üsitado todos os seus
pacientes.

)) Fo.-u negativa

sujeito + had. rut + particípio


(hadn't)

Tlu catpt got soahzil beeaue tlq ha&t't dasd thc uindou.
O carpete ficou cncharcado porquc eles não tinham fcchado a janela.

My palents hadil't hod dinnfr ret ulvn I aniaed.


Meus pú ainda não tinham jantado quando chcguei.
O pretéÍ,to rnaisq.rêr€ÍÊio coínposto
P.ta P.rí.ct
- ptt ptítct P'Ú,rçt y. 177

Pet6 d,idn't go to thc parq bccausc he ha.dn't been inttiud.


Peter não foi à fesa porque não tinha sido conüdado.

)) Fo.-a interrogativa

Had thp tr(ún already lzfi when lou got lo the .çtation ?
O trem já tinha saído quando você chegou à estaçãol
Had th? thi?í already escaped whm the polire arriaed?
O ladrão já tinha fugido quando a policia chegouf
Had she sean the mouie before readin.g the booh?
Ela tinha assistido âo filme antes de ler o livrof

Observação: O 'd pode indicar a contraÇão do pronome colnt had ou c()ru


would (mttdal). Por cnqrranto, grrardc apen:rs qrre, qrrando a contraÇào ó
fêita com lrad, segue-se a elc um particípio.

I had -+ I'd I uoull -+ I'd


You had -+ you'd You uould ) you'd

PASÍ PENFÉCÍ _ PRETÉNITO iIAIS.OUE.PERFEITO C(,UPOSTO

I had worked i Eu tinha trabalhado

He./'he,4t had worked Etc.


I

I hâdn t worked Eu não tinha trabalhado


trabalhado
He,/She,4t hadn't worked

Formâ lnteÍrogativa
Had I worked? Eu tinha trabalhado?
Tu tinhas ÍVocê tinhã) trabaÍhado?
Had he/she/it worked? Etc.

- - ry-q v:2?v!!l?v -Y9!!e!


l7a

Mais alguns exemplos:


Marcos had alrea.d.y dccidcd not tn go.
O Marcos já tinha decidido não ir.
I uas suÜrked at íhê fact that he hadn't @ a mzssagL
Fiquei surpreso diante do fato de que ele não haüa deixado um recado'
Thty knat: that they had mdc man, mistahts in thz test'
Eles sabiam que tinham feito mútos erros na prova.
I uas sure that I had already sean fur beftnz-
Eu tinha certeza de que já a tinha visto ântes.
that flm, but I uantzd ta see it again.
I tnd alread) wtt

Eu tinha visto aquele filme, mas queria vêJo de novo'

Qu+too usAR o PÁsr PERrEcr

o o Past Perfect
.E §
N

Usamos o past pafú pzra expressar um fato que acont€ceu no passado


antes de outro que tamMm aconteceu no passado (passado anterior a outro
passado). Convém salientar qtre o past perfu, que expressa o primeiro fato,
estará sempre em correlaçáo am
simple pas, que expresvr o fato posterior.

Thz patitnt had already dbd, uhen tlu doctm arrived at tht hospital.
O paciente já tinÀa morrido quando o médico chegou ao hospital.

Pr-imeiro o pacientc morrerr, dcpois o médico r:hegorr. Ambos os f:rtos


seder:rnt no p:usatlo, nt:ls urr) rtrtteccdeu o outlo. () rnt'srno oc()rre no cxcm-
plo segrrintc: o ônibtrs sairr:is !):30 e rrrcê chesotr à r'otk>rizÍria às 9:35.

l|'hen I arriued ul tfu btrs çl«liort. tfu btrs horl tlrrudt ltfi.
Quando chcgtrci à rodoviária, o ôr.titrus já tinhr saído.
,,,. -,:;i;-l';:l ffgl W::# r ts

Introduzimos, muitas vezes, o pa"tt peúed com advérbios como: when


(quando), by the time (quando), aheady
Qg, naner (nwnca), anr (1á, alguma
vez em perguntas diretas ou indiretas), Tiusú (há pouco, recentemente),
-
beforc (zntes\ , a/a (depois).

I had abeady finished lunch uhm my frimds aniaed,.


Eu já tinha terminado o almoço quando meus amigos chegaram.
She didn't go to the mouies because she had seen the rtlm beÍor?.
Ela não foi ao cinema porque tinha üsto o filme antes.
He asked me if I had euer seen a lhn rocodilt.
Ele me perguntou se eu já tinha üsto um crocodilo vivo.
By the timt I calld, ht had alrcady gone to wmk.
Quando eu telefonei, ele já tinha ido para o uabalho.

Obserwaçáo: Quando se usa beÍore oü 4o, nem sempre é necessário o pasú


fred, pois frca clara a relação de tempo, isto é, fica expresso o fato que ocor-
reu primeiro. Nesse caso, podese usar o sintple past ern,tez do pa.st prfeú,
He had. lefi beforc ue atriued.
Ele tinha partido antes de nós chegarmos.
He lef before wc artiued.
Ele partiu antes de chegarmos.
,Ser the guests had bfr, I wmt lo bed.
Depois que os conüdados tinham saído, fui deitar.
,$er lhe guests W, I usnt to bed.
Depois que os conüdados saíram, fui deitar.

EXERCICIO
Na seguinte historieta (fato veridico) tirada da Reader's Digest lsep. 1997). vocé terá
a oportunidade de colocar no tempo adequado os verbos dados entre parênteses no
infinitivo, sem úo. Com exceção de apenas um, todos devem ficar ou no simple pest
ou no past perfect. Confira depois com o texto completo que e dado nas respostas
desta LJnidade no final do livro.

My sister's home .... Uust be) .... (burglarizel. !íhen the crook .... iarrest) and the police
.... (discover] that he .... lbel a frequent "visitor' in the areâ, they .... ltake) hrm on à drive
through the neighborhood for him to point out the houses he .... Íhit).
r80 GratÍáticâ

Anne, who .... (work) for the state's criminaliusüce department, later " ' ífind out) that
the burglar.... lhave) no problem Íemembering her house. 'That's the one", he "" (sayl'
"with the nice little dog that.... lfollo\ /) me from room to room".

Gtossário: to burglarize - arrombar para furtar


crook
- Patiíe
nei g h borh ood vizinhança
-
ladÍão
burglar
-
PAST PERFECT PRoG,RESSIVE

O past perfea pogressioe é formado pelo Past Püfect do verbo ta be mais


o geúndio do verbo principal.

)) Forma afirmativa

I'hq berumt restbss becatue thq had. been standing in line fm oaer hto
lnurs.
Eles Êcaram irrcqúetos porque tinham ficado na fila por mais de duas
horas.
She had been studying all day fm that c.uming's tesl.
Ela tinha estudado o dia inteiro para a prova daquela noite.
She did.n't gt slnpping yesterday it had been raining all d.ay.
because
Ela não foi fazer comprâs ontem poÍque tinha estado chovendo (tinha
choüdo) o dia todo.

)) Forma negativa

Ertrybod^y was lired except Joe, because he hadn't been working all day.
Todos estavam cansados, exceto )oe, porque ele não tinha estado tra-
balhando (tinha trabalhado) o dia todo.
I hadn't been joging fm more than fifleen minutes tha,t mmning, but I
lelt rnt tired.
Eu não tinha estado correndo (tinha corrido) por mais de qünze
minutos naquela manhã, mas me senti múto cansado.
o píetêíito rnât{uepêíftito coínpoto
18,
P.rt P.tíal'
- p.tt Fiat Nqt r ú.

)) Forma interrogativa

all uet uhen you arriued.. Had, you been stuimming?


Your ha,ir was
Seu cabelo estava todo molhado quando você chegou. Você tinha
estado nâdando (estava nadando)!

Hou lang had Mr Silua bem woihing far that rcmpan) uhm he retircd?
Há quanto tempo o sr. Silva tinha estado trabalhando (tinha trabalha-
do) para aquela empresa quando se aposentouf

Wh) was Ted so angry whm Carol aniued? Had hc bem uaiting for her
uery lang?
Por que o Ted estava tão zangado quando a Carol chegouf Ele tinha
estado esperando (tinha esperado) por ela müto tempo)

PASÍ PERFECT PROGRÉSS'W


Affirmative íom Forme afirmativa
I had been working Eu tinha estado trab.rlhando
You hdd been working Tu tinhas {Você tinha] estado trabalhando
He,/She,4t had been working Etc.
We/You/They had been working

Negativê fom Forma negatiya


I hadn t been working Eu não tinha estado trabalhando
You hadn't been working Tu não tlnhas ÍVocê não tinha) estado trabalhando
He/She/lt hadn't been working Etc.
We/You/fhey hadn't been working
I
,ntefiogatlve form Forma intcÍrogativa
Had I been workingT Eu tinha estado tr.rbalhandoT
Had you been working? Tu tinhas íVocê tinha) estado trabalhando?
Had he/she/it been workingT Etc.

11! Y.!v9!/:?:v 99:! v?ry!-s_a__


ta2 Gr.tnática

Mais alguns exemplos:

He uon tlu raru because hc'd been training fir months.


Ele ganhou a corrida porque tinha estado treinando (tinha treinado)
por (durante) meses.
Thz ptice had been loohing fm tfu thief for two hours before tlvy caught
hin.
A polícia tinha estado Procurando (esteve procurando) o ladrão por
duas horas antes de pegá-lo.

Her hair was wet becatue shc'd been walkbg in lfu rain.
O cabelo dela estava molhado porquc ela tinha estado andando (tinha
andado) na chuva.

QulNoo usAR o PÁsr P*rtct P*oepesgvt

Past perfect progressive

(2

Us:tmos o Past perfect progressiz,e p;lra expr('ssnr rrm íato qrre rstaYa ac()n-
tccerrdo no pass:rdo (crn rletcrnrin;rdo pcríodcl) arrtcs dc orrtr() fato passado.
Aqui, gcralrnente, a êrrÍasc é dada:'r duração do período enr que a açào esta-
va aconte( endo,

I uas uery tired wfun I got homt because I'd bem worhing hard all day.
Eu estava múto cansado quando cheguei em casa porque tinha esta-
do trabalhando (tinha trabalhado) múto o dia todo.

John had bem joging for half an hour uhen hz stfued Íor a rest.
O Iohn tinha estado correndo (tinha corrido) por meia hora quando
parou para descansar.
I'd bem uaiting Íor the dentist for almost one hour, uhen hc finally
aniued,.
Eu tinha estado esperando (tinha esperado) o dentista por quase uma
hora, quando ele finalmente chegou.
O pretéÍto rnàis-quereífeito (oínpoÍo
p.rffi t83
Patt
- ,.rt p.íÉa rrÚíErrrr},

@ Olxo Vtvo rua PnrposlcÃo @

Below tht "Out of Mn" sign on thz stamp machine in a Califrnia post
off,ee somtone had, scribblcd.: "Doesn't an)one or anything umk arcund
hne?" Next to it uas íhis response: t'I do. I put up the 'Oat of mdzr, signs,,.
(RD., May 1982)

EXERCiCIOS

f, Reescrwa as frases seguintes, completando as la cunas com o srmprc íÉ,sC ou o !É,st


pcirxt lslmprc ou ptogrcsstvq dos verbos entre parênteses:

They.... the door before I .... there. {lock/get]


They had locked the door before I got there.

she .... very tired because she .... all day. {be/workl
She was very tired because she haat been working all day.

l. By the time L... to Ann's house, she .... to school. lgeygo)


2. Before we .... Johnny to the zoo, he .... a lion. (take,hever see)
3. lt was clear that she .... because her eyes .... red. íbe/cry-bel.
4, I .... the bell when L... I was at the wrong house. Uust ring/realize)
5. John .... me all about the trip he.... to Mexico. ltell/take)
6, A: How did you know L... {paint)?
B: Because your hair .... covered with paint. {be]
7. The house .... very quiet because everyone .... to bed. Íbe/go)
8. We .... as soon as we.... that a serious accident .... . {stop/notice/happen)
0. I .... hungry because L... a sandwich. (not be/just eat)
10, The children .... all afternoon, so they all .... tired and hungry. lplay/Íeell
11. Everybody.... well, because the cook .... an excellent meal. Íeayprepare]
12, He only .... me after L... the same thing three times. (understand/repeatl

B verta para o ingtês:

l. Ela tinha estado esperando por mais de quinze minutos quando o Ônibus chegou.
2. O show já havia começado quando você chegou ao teatro?
3. Ouando o despertador tocou, Jane tinha estado dormindo Por mais de dez horas.
4. Maria estava com medo de viajar de aviáo porgue nunca ünha voado antes.
5. João perguntou-me se eu havia trazido de Miami as coisas que ele tinha encomerF

i*_
184 Gramáti.a

6. Somente quando Tony chegou à loja percebeu que sua carteiÍa havia sido
roubada.
7. ,q polícia tinha estado à procura (procurando) dos ladrões a semana toda. e
finalmente os encontrou em uma favela lshanltÍown).
8. /§ {ô, Z2:OO as crianças já tinham terminado suas tarefas e estavam prontas
para ir deitar.

>í Well, when I woke u? arounà


11 íhie morninq, I realizeà

haà bcan alaapinq for 10 hourol


I
I ex?ectêà to mc6L you
5o I qoí up and, inetcaà of
hcrc íhiâ moninq. Whaí
brêakfa6í,1 dccidêà to hava a
happeneà?
Oood brunçh... No hare I am wcll
reslêà anà well Íeàl


I
a -I

+
b
Glossádo: brunch combinação de breakfast e lunch
-
íltril"L O FUTURO DO PRESENTE
coMPosTo

78 FUTURE PERFECT
PROGRESSIVE
- FUTURE PERFECT

À scrrrclh:rnça do past perfect, o future perfec.t é empregarlo «la rresrn:t


Íirrnta e ll2rs nr('snlas cit'cr.rlrstâncias qu('o selr equir,alente ent ltortuguês, o
futuro do presente composto. Trata-se dc um tentpo verbal qr.rt,, cm inglês,
t1 Íi>rma<l<r corn o futuro ckr iruxiliar to haue (uill llaue) rnais o particípio do
vcrbo principal.
Por se tr'2tta.r'de rtnr:r consurrçuo ruramentc crrrpregada na prática, ii
rnaioria clos lexlboohs clc inglês dão rnrrito pouca ()u nenhumzr :rtençào ao
fuhre perfecl. Flntretant(), r'orno ele dc íato existc c, ocasionalnrcnle, é olr
tt'rn cle ser t'nrpregado, r'arrros abordzi-lo aqui, enrbor:r sern lhe clar a mesrtta
:rtcnção dispt'rtsada aos ()r.ltros ternpos do ve|bo, benr mltis irnportantt's
porque são Ír'cq[iente mt:ntc utilizados.

FUTURE PERFECr

)) Forma afirmativa

sujeito + utill haoe + particípio

titnt ue get to th.e airport, tfu plant utiil haae alrea@ l$.
We are late! By thz
Estamos atrasados! Quando chegarmos ao aeroporto, o aüão já terá
partido.
Whm. you aniae, shz zaill lnae already finishcd her homatmk.
Quando você chegar, ela jâ terí terminado a tarefa.

)) Fo.-u negativa

sujeito + zoill twt haue + ParticíPio


(won't)

I)t 'luesdat, I uon't haue fnished »1l rcfu,t l ltl.


\lir terça-i'cirir, cu ainda n.ro tcrei ternlin.rtlr meu rclat(iri()
r8ó

81 libruary, tfu,'t uon't haúe returncd from their trip to Europe Yet.
Até fevereiro, eles ainda não terão regressado de sua viagem à Europa.

)) For-a interrogativa

uril/ + sujt'ito + haue + l)articípi()

\
Will you haae finished )ouÍ essa) Mond.ay?
Você terá terminado sua redação até segunda-feiraf

úYill thq hau alread,y had dinner when we atriue?


Eles iá terão jântâdo quando chegarmos!

FUTUNÉ PERFECÍ _ FUTURO DO PRESENTE COMP(,STO


FoÍma afirmativa
I will have worked Eu terer trabalhirdo
Tu terás (Você terál trabalhado
He/'he/lt will have worked Etc.

FoÍma nêgativâ
I won't have worked Eu náo terer trab,llh.ldo
Tu nào terás {Você náo terá) trabalhado
He/She/lt won't have worked Etc.

Foima inteÍÍogatiya
Will I have worked? Eu terei trabalh.rdo ?

Tu terás (Você terá) trabalhado?


Will he/she,/it have workedT Etc.

Mais alguns exemplos:


Vhtn.loe retires next )ea\ he will haae worhed fir 35 years.
Quando |oe se aposentar no próximo ano, ele terá trabalhado por 35
anos.

By 10 o'clnck tomürrüq I'll haue already got up.


As dez horas, amanhã, eu já terei me levantâdo.
O futuro do pÍesmte coínpoÍo
Fúi,'. p.rÍ,Ér- rfu. p.h F?',d'',y.
ta7

Quaxoo usAR o FuruRÉ PERFEcT

Future peúect o o
,§ ,§
N

s2

I future perfect pala indicar (lur uma ação já ter:i (oLr não) sirlo
sirrncrs o
rt':rliz:rrla nurl deterrrrin:r(l() tempo do Írrttrlo, oLr antes dc orrlr:r aq:ào futrr
ra. [-rn íi-ases em qu(' o future perfecf é rrsaclo, é con)urn ,rp,ir.ecer b{ore
(antcs) . á1y (até, rro, nt) . uhen (quando), strll (ainda), already \i;i) etc.

By the year 2010, rny father uill haue retired.


No ano 2010, meu pai terá se aposentado.

Vlhen I return, he will haae already lzft.


Quando eu voltar, ele já terá saído.
Vlthen ue get to thz ai.r|ort, tlu pla.nz uill already haae takcn. olf.
Quando chegarmos âo aeroporto, o aúão já terá decolado.

Observaçáo: No fafire FqfeA, o advérbio fu"dy çá) pode se posicionar


antes ou depois do atxiliar lune.

He uill haue aheady lzfi.


He n ill already haw lejl.

F UTURE PERFECT PROGRESSIVE


O firture perfec't progressiue é fcrrntarlo pcl<» future perfed <kt rerbo Ío be
rrrais o gcr'úrndio ckr lclbo principal.

)) For-a afirmativa
sujeito + uill haue beer, + infinitiv() (- to) + -ing
genindio
r88

$ 2005, ue utill hazte been uor*ing on this research project fot fiue years.
Em 2005, nós teremos estado trabalhando (teremos trabalhado)
nesta lrcsqúsa PoÍ cinco anos.

IJ the bus arriaes at ten, I'll here fm nearly an hour


haae been uaiting
Se o ônibus chegar às dez, terei estado esperando (terei esperado)
aqú por quase uma hora.

)) Forma negativa

tfifÍ áa
I

- Don't uorry about being a littlz lnte. By the timt you get there, thE uot 't
haae been uorking fm more lhan a Ja.u minutes.
Não se preocupe em chegar um pouco atrasado. Quando você chegar
lá, eles não terão estado trabalhando (terão trabalhado) por mais
que alguns minutos.

)) Forma interrogativa

tiEEit-rt E $lllrr l-E


genindio

- 81 ruxt rutnth, futw ktng uill ue lwte been uxrting on this rcsearch Pmject?
No mês que vem, quanto tempo teremos estado trabalhando (tere-
mos uabalhado) nesta pesquisaf

By Deumber of this yar, how lang uill you and, your family haae been
liúng in Rio?
Em dezembro deste ano, há quanto tempo você e sua famflia terão
estado morando (terão morado) no Rio?

FU|URE PERFECT PROGRESS'VE


Affirmative form Forma afiÍmativa
I ll h.ive been working Eu terei estado trabalhando
You'll have been working Tu terás ÍVocê terá) estado rrabalhando
He ,/She ll/lt' have been workinq EtC,
We ll/You ,/They'll have been working

a"tinv ))
Fuaür. lut,rr' p*t'*, p'"tt,o#rllB9
"-rr.*t -

FUiURE PERFECT PROGRÊSS'VE


Negatiye fofin Forme nêgâtlye
I won t have been working Eu não terei estaclo trabaÍhando
You won't have been working Tu não terás ÍVocê não terá) estado
trabalhando
He,/She/lt won't hdve been warking Etc.
We/You,/They won't hdve been working

lnteÍÍogative form Formá inteÍrogãtiye


Will I have been working? Eu terei est.tdo trab.tlhando?
you hdve been working?
Will Tu terás íVocê terá) estado trabalhando?
Wi he/she/it have been working? Etc
Will we/you,/they have been working?

QuaNoo usAR o FuruRE Peprect Pnocnesslr

Future perfect progtessive

c ! -c
co o N

(2 *-

E Usamos o fuaúe pp ptogrzscitu para enfatizar o período de duraçáo de


um fato ou uma ação que estará ocorrendo em determinado tempo no
futuro, podendo ou não estar ocorrendo no momento da fala. Convém
salientar que esse fato ou açáo pode ter+e iniciado no passado.

I uill haue been studying Engli:h for three years.


By Decenbu of this year,
Em dezembro deste ano, terei estado estudando (terei estudado)
inglês por três anos.

Hmry uill haxe bern umking as a utailer fm f.ue years.


By nexl year,
No ano que vem, o Henry terá estado uabalhando (terá trabalhado)
como garçom por cinco anos.
190 Gramátita

O [afi.re Püfeú ptog,essiaoe r^mbém pode indicar o peúodo de duração de


a uma ação futura antes de outra ação futura.
h's eight o'clock nou. I'll sturt uuhing at tm. Paul uill atriue at noon'
I'll haae bern worhing fm two hours by the timt Paul arriues'
São oito horas. Começarei a trabalhar às dez. O Paul chegará ao meio-
dia. Eu terei estado trâbalhando (terei uabalhado) por duas
horas quando o Paul chegar.

ObserrraÉo: Em alguns casos, quando o fato tem início no passado, taÍrto o


fuhae perfect como o fiihae pafect pogtsfue podem ser empregados.
By next ycar, we'll haae liaed in this house for ten years.
No ano que vem, nós teremos morado nesta casâ por dez anos.
By next ycar, ue'll haae been liaing in this house fm tcn'4ears.
No ano que vem, nós teremos estado morando (teremos morado)
nestâ casa por dez anos.

EXERCICIOS

A Complete com o verbo entre parênteses. colocando-o no future Perfect (simPte


ou progrêssive):

1. When winter comes, the trees (losel all their leaves.


2. Hurry up! Otherwise the plane ítake offl by the time you get to the airport.
3. This report is going to be a long one; l'm afraid I {not finish) it by Thursday.
4, !íe ívisit) at least a dozen big cities by the time we finish our European tour
5. By 5 PM., I {sit) here for three hours waiting for the dentist.

B verta para o inglês:

1. Ácho que o ônibusjá terá partido quando o Paulo chegar à rodoviária.


2. Esperamos que, dentro de três ou quatro anos, terá sido encontrada uma cura
para a aids.
3. {ô, as l0 horas, todos os alunosjá terão terminado a prova?
Você acha que, até
4. Ouando o médico terminar a cirurgia, o paciente terá ficado inconsciente po[ no
minimo, cinco horas.
5. Até lbyl 2OlO, a informática (computer sciencq iá terá mudado radicalmente
nosso estilo de vida lway of lifel.
A"íhL
O SUBJUNTIVO E O IMPERATIVO
THE SUBJUNC'ITVE AND THE
IMPER,ATIVE
Agora que já ümos os tempos verbais do modo indicativo, veremos o
modo subjundvo e o modo imperativo.

O SUBJUNTIVO
THE SUBJUNCTIVE

Tanto em inglês quanto em português, o subjuntivo é o modo verbal


que expressa dúüda, incerteza, condição ou desejo, aparecendo geralmente
em orações dependentes (depmdent clauses). Daí conclui-se que as circuns-
tâncias em que é usado sáo semelhantes em ambas as línguas. Existem, po-
rém, diferenças fundamentais.
Em português, o subjuntivo apresenta seis tempos verbais (três simples
e três compostos), cada um com uma forma específica (saiba, soubesse, sou-
ber etc.), enquanto no inglês ele náo apresenta tempos verbais nem forma
específica. Então, como expressar dúüda, incerteza, condiçáo ou desejo em
inglês? De acordo com a circunstância ou com o verbo utilizado na oração
independente, utiliza-se o infinitivo ou as formas verbais do indicativo.
Além disso, na gramática inglesa, as diversas formas do subjuntivo exis-
tentes no português são estudadas principalmente em sintaxe, em pontos
tais como: oraçôes substantivas (noun clauses); orações adverbiais (ad,uerb
clauses); oraçôes condicionais (if clau.su) .
Convém lembrar que, aqui, não estudaremos detalhadamente ,§ situa-
ções em que o subjuntivo expressa condição, pois o faremos mais adiante.
Vamos nos restringir à apresentação dos casos e seus exemplos.
Como ümos, as complicaçôes do nosso subjuntivo acham-se ausentes da
gramática inglesa; por isso, estudaremos o subjuntivo partindo do inglês.

E Em desejos, exortações, bênçãos e locuçôes similares, em português empre-


gamos o presente do nrbjuntivo; já no inglês usamos infioitivo
(sem úo).
192 Gr.máti..

Let this be aeÍy elzaÍ..


Que isto fique bem claro...
bt it tmt be said that...
Que não se diga que...
Peace be uith you!
A paz esteja convosco!
May all your d,reams úrne tnu!
Que todos os seus sonhos se rcalizem!
May fuatm nnilc upon you!
Que o céu sorria para você!
(May) Gad bless you!
(Que) Deus te abençoe!
(May) {;ad. fotúid!
(Que) Deus nos üvre! ((Que) Deus proiba!)
Come rain or ome shinz...
Chova ou faça sol...
Cotttc uhat may..-
Venha o que üer... (Aconte4a o que acontecer... )

a do,
Quando, na oração principal, temos verbos que denotam exigência, pedi-
recomendaçáo e similares, usamos o infinitivo (sem úo) na oração
dependente, equilalendo a um presente do subjuntivo ou a um imper-
feito do subjrmtivo. Entre esses verbos, destacam+e:
)l n denand (exigp) )l tu rero*mrnd (recomendar)
)l to insist (insistir) )l n propose (propor)
)) to requzst (pedir) )l n require (exigSr)
)) to asÀ (pedir) )l n rrg, (insistir)
)l n sugest (sugerir)
He fumanfud that ue corrre on tinu.
Ele exigiu que úegássemos na hora certa.
I insisted that ht pa) at once.
Insisti que ele pagasse imediatamente .

Mary proposed thttt we all go together


A Mary propôs que fôssemos todos juntos.
o subJunEvo eo rmpeÍaolo |
ar'. ln *rt ea ' 93
,lt ,túMú. .rn | '

What rlo you suggest that ue do?


O que você sugere que façamosl
'f he doctm recommtnfud that he nnke lzss.
O médico recomendou que ele fume (fumasse) menos

E Quando, na oraçâo principal, temos uma expressão que denota impor-


tância, urgência, necessidade e similares, usamos também o infinitivo
(sem úo) na oração dependente, equiralendo a um pnesente do subjrmti-
vo. Entre essas expressões, destacam-se:

)l h', i*portant that... (É importante que...)


)l lt't nr"ett*y that... (É necessário que...)
)) It's essmtial that... (É essencial que...)
)) It's innitabtz that... (E ineüável que...)
)l lt's urgmt that... (É urgente qre.../É muito importante que...)
)) It's unauoiilablz that... (É ineviável que...)
)l lt's adaisabb that... (É. aconselhável que...)
)) n's naxpr abb that... (É indispensável que...)
It's i.mpmtant thdt )ou conu.
É i-port"nte que você venha.
It's essmtial that she get a passport.
É essencial que ela obtenha um passaporte.
It's necessary that he see a dsntist.
É necessário que ele consulte um dentista.

It's urgmt that ue find a solution.


É org.nt que encontremos uma solução.

Vale lembrar que, nesses cilsos, outras construções equivalentes são fre-
qüentemente usadas na linguagem coloquial. Veja como ficam os exem-
plos anteriores:
h's impmiant fm you to come.
It's essmtial fm her to get a passporx.
It's ruccssary fm him to see o. dzntist.
We hate to f'nd, a solrttion urymtb.
194 c..-.ti.o

Q.,u.tao temos o verbo úo Àope (esperar) na oração- principal,


se ele esti-
ll ver no preseÍrte, usamos um si.mplc pnsett ott tm simple future na oraçâo
dependente, equivalendo a um Presente do subjrmtivo-

I hope sfu a nes.


Espero que ela venha.
I bpc tlu ueatfur uü úerge.
Espero que o tcmpo mude.
She hDpcs lu'll ottte.
Ela espera que elc venha.

Porém, se o verbo to hope estiver no passado, usamos o modal would (antes


do verbo principal) na oração dependente, equivalendo a um imperfeito
do subjuntivo.

We lwped they unuld ona


Esperávamos que eles üessem.
I lwped tlu weathn amd úeqa
Esperava que o tcmpo mudasse.
Stu hoped fu'd ome.
Ela esperava que ele viesse.

E Em português, para sugerir fatos incertos, ou hipotéticos, geralmente


(quando
usamos advérbios (embora
eu souber) ou conjunçôes ele sou-
besse) que exigem o verbo no subjuntivo. O mesmo ocorre em inglês,
porém usamos tempos verbais do indicativo com valor de subjuntivo. As
conjunções e os advérbios mais utilizados são:

)l when (quando) )l prorura (contanto que)


l* t4*, (antes que) N maybe (talvez)
)l after (depois que) )l perhaps (ralvez)
)l until (até) )l though (embora)
)l whilc (enquanto) )l although (embora)
)l try tn, hme (quando) )),/(..)
)l as Inng rus (contanto qrre) )l unless (a menos que)
)l uhene.un (sempre que) )l eum thmgh (mesmo que, embora)
O5ublumúoeoimpeíaô/o
fr,. aúbl ,,x'alúa at,', O- 195

a. Usamos tm sirnple present paÍa expressar possibilidade, hipótese,


condição futura ou concessão, equivalendo ao presente do subjuntivo
ou ao futuro do subjuntivo.

Pahaps hz watlds to go.


Talvez ele queira ir.

Unlcss we tcll him, lu uon't know th,e tntth.


A menos que lhe contemos, ele não saberá da verdade.
AlüDugh she um'hs hard, she doesn't eatn a good salary.
Embora ela trabalhe muito, não recebe um bom salário.
Pruüided he poys, I d.on't care.
Contanto que ele pague, nào me importo.
IÍ I studl, I'll
pass thz test
Se eu estudar, passarei na prova.

lühm ht amcs, I'll §re hi.m thr nars.


Quando ele úegat, eu lhe darei as notícias.
Before you go, let mz tcll you somzthing.
Ântes que você vá, deixe-me contar-lhe uma coisa.

AÍzr thq anhn, we'll smte d.inrvt


Depois que eles chegarem, serüremos o jantar.

Don't opm the dom uhilc ue are out-


Não abra a porta enquânto estivermos fora.
I uon't ltaue uúil you oone baú.
Eu não sairei até você voltar.
Tahc it uhcttarcr you nced it.
Pegue-o se mpre que precisar.

b. Podemos usar também tm simple future, equivalendo a um Presente


do subjuntivo com valor de futuro, para exPressar uma possibilidade
futura.

Perhaps he'll go.


Talvez ele vá.
Maybe she'll acceqt the job.
Talvez ela aceite o emprego
196 Grâmática

r. L-siln)()s o sirnple pasÍ Paril cxprcss:lr P()ssibili(lade. (()ll.[iç:i() ()ll c()Il-


cess:io passarla. etltrivaletrtk> a rrtrr imperfeito do subjuntivo ()tl:l ttrl)
perfeito do subjuntivo.

If callcd mt, I'd go at once.


she
Se ela me úamasse, eu iria imediatamente.

IÍ I k wt it, I uouü teü you.


Se eu soubesse, contaria a você.

Aldrough it was uarm, I put on my jarka.


Embora estivesse quente, vesti minha jaqueta.
Eam if it uerc uery diÍfrcuk, I'd h) it.
Mesmo que fosse müto dificil, eu tentaria.
Moybe h.e got to the bus station in ti.nu to tafu thz eight o'clock bus.
Talvez ele tenha chegado à rodoüária em tempo de pegar o ônibus
das oito horas.
Nrlúugh slu irtsistcd, I d.idn't go.
Embora ela tenha insistido, eu não fui.

d. Usamos um pa* perfect, equivalendo a um maisaue-perfeito do sub-


juntivo, para expressar condição passada, algo que aconteceria caso
outro fato anterior tivesse ocorrido. Trata-se de um passado anterior a
outro passado, ambos totalmente concluÍdos.

If I had loohcd, the rhild uouldn't haue falbn.


Se eu tivesse olhado, a criança não teria caído.
If tha had got hue on timc, they utoukl hate gone utith us.
Se eles tivessem chegado na hora, teriam ido conosco.

6 Finalizando, há uma forma do verbo ,o áe no passado que, usada com iF


(se), adslr (quisera, gostaria) e a expressão would that (oxalá), pode ser con-
siderada um autêntico subjuntivo. Trata-se de were, que é usado em todas
as pessozls do singular e do plural, equilalendo ao imperfeito do subjun-
tivo (fosse, fosses, fôssemos, fossem, estivesse, estivesses, estivéssemos,
estivessem etc.).

If I werc tlw boss, I would fire him.


Se eu fosse o chefe, eu o dcmitiria.
O subjuntivo e o imperativo
,:r,, út t*(rú. aú t - Wdy. t97

If he weru mmc careful, this wouldn't happm.


Se ele fosse mais cuidadoso, isso não aconteceria.

Would that I uerc a millionaire!


Oxalá eu fosse um milionário!
I uish you uere h.ere.
Gostaria que você cstivesse aqú.
I utish he uqen't so selfish.
Gostaria que ele não fosse tão egoísta.

Observaçôes:
a. A propósito d,e utish, quando na oração dependente temos um verbo
diferente d,e to be, usamos os modak utould e could.

I uish uould corru to sec nu.


shz
Gostaria que ela üesse me ver.

I uish you couW go uith us.


Gostaria que você pudesse ir conosco.

b. Não se surpreenda ao ler ou ouür frases como:

If the car was bss expmsi.ue, I would buy it.


Se o carro fosse menos caro (mais barato), eu o compraria.

If Tom wan't
so conceitcd,, he'd be a mme liheablz fellou.
Se o Tom não fosse tão convencido, ele seria um rapaz mais simpático.

You would.n't treat ,nc kke íhat if I zaas your boss.


Você não me trataria desta maneira, se eu fosse seu patrão.
I wish Johnny wasn't such a laz4 bq.
Eu gostaria que o ]ohnny não fosse um menino tão preguiçoso.

Em todas essas frases, o inglês mais culto, gramaticalmente correto, exi-


giria o emprego de uere. Ocorre, porém, que, na linguagem falada e até
mesmo na escrita, prospera cadavez mais o uso de zoas, quando o sujeito
está na 1" ou 3" pessoa do singular.

Veremos tambem na Segunda Parte, item l, outràs construçóes com wish.


r98

ExERClcros
f, Corriia as Írases seguintes, usando a forma apropriada do subjuntivo:

1. I suggest that she prepares for the test, if she really wants to pass.
2. My triend was in a hurry, so he suggested that we took a taxi.
3. lf you plan to go to the USÂ it's indispensable that you will get a passpon.
4. Although Mary tries very hard, she wasn't able to open the bottle of wine.
5. lts urgent that we took our dog to a veterinarian.
0. The teacher recommended that the students paid special attenüon to articles and
prepositions.
7. I demanded that he pa)rs me at once.

! lnaique a alternativa que completa conetamente a seguinte frase


I suggested that he...
al do not marry her
bl wouldnt many her.
cl not to marry her
dl not many her.

C Reescreva as frases abaixo sem alterar o sentido, começando na forma indicacta;

1. "l think it would be a good idea if you smoked lessl" The doctor suggested
that .... .
2. "How about having apple pie instead of cake?", my friend said. My friencl
proposed Íhat .... .
3. "l really want you to invite Jill to the parqy'', Bob said to me. Bob insisted that .... .
4. 'Your phone bill must be paid by Fnday", the clerk said to me. The clerk denandd
that .... .
í. "Why don't you take a few days off fiom work?", Bill said to me. Bi suggested
that .... .
O. "We think you should wait till the rain stops', my friends said to me. W friends
recommended .... .

D Vena as frases seguintes para o inglês:


1. Embora Paulo tenha jogado muito bem, o time dele perdeu a paftida (game)-
2. É indispensável que a policia tenha os meios lmeans) necessários para combater
o crime.
3. O professor recomendou que os alunos memorizassem os verbos iregulares.
4. Íalvez o Carlos queira ir à festa. Por gue você não o convida?
o sfiunwo c o mperarvo
,r- rrrõ@r..rn üE rnfi.dy. 199
5. Ouando eu chegar a Nova lorgue, mando Ímandareil um cartão para você.
6. lnsisti que ele fosse comigo porque eu tinha medo de ir sozinho.
7. Se ele fosse seu amigo, não diria tais coisas sobre você.
t. Concordo em fazer lto do) o trabalho, contanto que lprovided)você me ajude.

O IMPERATIVO
THE IIÍiPERATIVE

Will you
I can etn? therc
bê qolnL ía íhe
on my way back fiom
6 upcrmarkeí

av
the otfrcc,

l! thcn plcaoc donul

Ll[,f
for^el to bvy âoma
ham and cheaEe and,
§t
(\
b! íhe way, btln| 6otr,c NI
anà lÃ
too, OK? .»

O imperativo, que tantas dificuldades traz ao estrangeiro que aprende


a nossa língua (dizer diga!; fazer faça!; pôr ponha!; vir venhal),
- - - -
em inglês é facílimo! Para construílo, na forma afrrmativa, basta eliminar o
fo do infinitivo, e, na forma negativa, acrescentar don't ao infinitivo sem úo.

Stop that noise!


Pare com esse barulho!
Be a man!
Seja home m!
Don't be a cmtard!
Não seja covarde!
Dotr/t tell anybody!
Não conte a ninguéml

Observações:
a. O imperativo, ao contrário das demais formas do vertro em inglês, não exi-
200

ge rnrl sujeito explíciro. Pode-se, porénr, dizer qtte ele tt'rn urrt strjeito irnplí-
cito, que seria W.

(Yott) Stap ,hat noise!


(You) Be a man!
(You) Don't tell anlbody!

b. Na forma negativa, às vezes, o W apaÍece depois de don 1 dando mais


ênfase ou mesmo um tom de ameaça ao imperativo.

Don't you touch that wire!


Não toque naquele fio!
Don't you tell anybody!
Não conte a ninguém! (Não vá contar a ninguém!)
Don't you comz in hne!
Não entre aqú!

c. Deixando yoz explícito no imperativo, estaremos salientando uma ou


mais pessoas a quem a ordem é dirigida.

You uait hne!


Você(s) espere(m) aqú!
(Subentende-se que os demais não precisam esperar. )

You kee.p quiet!


Você(s) fique(m) quieto(s)!
(Subentende-se que os demais já estão qüetos.)

d. Pode+e amenizar o imperativo, torná-lo mais educado, acrescentandGlhe


tm plaose.

Tum on thc üght, pla,*!


Acenda a luz, por fàvor!

Anfl)fr tltt phonz, pba*!


Àtenda ao telcfone, por favor!

e. Dirigindo-se a um grupo de pessoas, pode-se usar um imperativo com


euerybody (todo mundo), somebod.y (alguém), rcbod.y (ninguém) e don't
arybody (ninguém).
Osubluntuoeoimperatvo
lr-qs*dnaú ü- Epa.*. 201

Eaerybody pay attention!


Prestem atenção todos!

Somibody close that uindow!


Alguém feche aquela janela!
Nobody say a umd!
Ninguém diga uma palavra!
Don't anybody baue the room!
Ninguém saia da sala!

f. O imperativo tamMm é usado com uma qacstlDn tag, q\e estudaremos


mais adiante, na Unidade 25.
Bring me a glnss of milh, ai0 yotr?
Traga-mc um copo de leite, tál
Tum oJf thz 7\ utiil you?
Desligue a teleüsão, okf
Buy me a ruuspapA uiil yott?
Compre um jornal para mim, faz favor?

g. Dois imperativos juntos sáo unidos por um and e náo por um úo

Come and, see u,s onz of thzse d.ays.


Venha ver-nos um dia desses.
yurcelf an ice ocam!
Co and get
Vá comprar um sorvete para você!

Com o verbo úr, (tentar, experimentar), porém, pode+e usnr tanto dad
como ,o.

Try and opm this boub of uinz.


fry b open this boab of wiru.
Tcnte abrt esta gâÍrafa de vinho.

EXERCiCIO
Vena as frases seguintes para o inglês:
1. Empresteme sua caneta por um momento, tá7
2. Tente levanÉr esta caixa; está pesada demais para mim
202

3 Não se esqueça de trancar {lock) todas as portas!


4 Todos se levantem quando o diretor entrarl
5 Venha escutar este CD que comprei ontem!
G Não abra a porta se você não sabe quem está batendol
7 Desfrute suas férias na Europa e não se esqueça de me mandar um cartãepostal!
E Alguém feche aquela pona, por favorl o ar que está entrando é muito frio.

Divirta-se com a leitura do seguinte trecho extraído do Reader's Digest {Apr. 19891
onde você verá o imperativo usado diversas vezes:
"Finding the right doctor is not eaqy'', says the inimitable George Burns. "Recommendations
are a good start. So talk to your friends, preferably the ones who are still alive. Once you
get the name of a doctor who sounds interesting, go to his office to check him out. Does
he have medicaí books on his shelf among the investment and real€state volumes? Does
he have an aquarium full of tropical fish7 Are the fish aliveT
Next observe the patients in the waiting room. Do they look better than the fish? Talk to
the patients. See what they think of him. Find out if the doctor makes house calÍs. lf he
does, send me his name .... . Personally, I like an older doctor. And if he's still alive, I ask
who his doctor is and go to him if he's still alive."
How to live to be 100
-
or More: The Ultimate Diet, Sex and Exercise Book. Putnam,)
lFrom:
-
W"í/"L
VERBOS AUXITIARES ESPECIAIS I
MODAL VERBS I

Antes de começarÍnos a falar dos modal terbs, cabe aqui uma explicação
quanto ao título desta unidade: verbos auxiüares especiais.
Alguns lirros de inglês trazem a denominação verbos modais; porém,
optamos por não utilizála em português por julgá-la inadequada, uma vez
que essa terminologia não existe em nossa gramática.
Outros liwos classificam os modal aerbs como verbos anômalos (mudam
o radical na conjugação) ou defectivos (não possuem todas as formas ver-
bais). Não utilizaremos essa classificação por julgá-la também inadequada e,
principalmente, por não expressar zs principais características dos modal
atbs, que veremos a seguir.

O or,rr É ut M@ALVHU

O modal aerb é um tipo especial de verbo auxiliar que é usadojunto com


um verbo principal, alterando-lhe ou completandalhe o sentido. De modo
geral, indicam possibilidade, obrigação, dedução, permissão, habilidade,
vontade, desejo ou, ainda, o tom da conversa (formal/informal). São eles:

can may must shall


could might ought to should would

Os modal zlcrár podem ser chamados também de modal auriliarics ott


apenas madal§.
&osso modo, poderíamos dizer que a maioria dos modaÀ equilale a poder
e dever. Em português, tanto um quanto outro podem expressar situações
diversas. Em inglês, porém, para cada situação há tm madal mais adequado.
Observe:

Posso usar seu guarda-chuva? (permissão)


May I use your umbrella?
Ele pode estar na biblioteca. (possibüdade)
He nay be in thz library.
204

Ela deve estar no salão de beleza. (dedução)


She must be al lhc beaut\ salott

Você devia ir a um dentista. (conselho)


You should see a dtntist.

Antes de verÍnos cada um dos noful oerbs, daremos algumas informa-


ções preliminares Para auxiliar seu estudo.

I o" -raot ootrnão existem na forma infinitiva.

p El., ,áo .e-pre seguidos por verbos no infinitivo sem to. A única exceçáo
fica por conta de ugltl
He mn suim.
Ele sabe nadar.
nuncalN He can to suitn.
She must study.
Ela deve estudar.
ntü4q» She must to study.

Thq ouglrt pay ttu rmL


to
mot)ü Eles deveriàm pagar o aluguel

) Os modals nunca são flexionados. Ou seja, não levam -s na 3' pessoa do


singular, nem formam geúndio com -i4g ou passado com -ed.

,l Podem ser acompanhados pelo auxiliar óe, freqüentemente seguido de


geúndio, expressando tempo presente ou futuro, ou pelo aluxiliar haae
seguido de particípio, expressando tempo passado.

Thq migit be studyi4g. (presente)


Eles podem esmr esrudando.

starting at fue. (futuro)


7'he game zuill be
O jogo estará começando à cinco-

fhn alreag. (passado)


Joe may haue sem the

O Joe pode ter üsto o filme.

Nunca úo acompanhados pelo auxiliar do (da, daes, dià\. Porém, quando


do é verbo principal, é perfeitamente cabível.
VeÍbÔs auxiliares eipecÉis I
nod.l y.tbs , 205

I can do it.
Eu posso fazê-lo.

She should do her homanork.


Ela deveria fâzer sua tarefa.

E Para a forma negati!?, acrescentâ-se um rurr.

|l ean -+ cannot (cantt)


)l *oy + ma) not
)) must -+ must not (mustntt) '\- -'
)) shall + shatl not (shan't)
)l uill + uill not (uon't)
)l could -+ coul.tl not (couldn't)
)) might -+ might not (mightn't)
)) ought to -+ ought not to (oughtntt to)
l) shoutd -+ should not (shouldntt)
)) would, + would not (uouliln't)
Ohservacóes:

a. O negativo de can é can at (sem separar can de nnt\, ou empregando-


se a contração can't (mais comum).

I'm som, but I cammt (can't) help )ou nou.


Desculpe, mas não posso ajudá-la agora.

b. Não há forma contraída paÍa ma! rrat.


No, you may not smoke here.
Não, você não pode fumar aqú.

Ít Para a forma ir)ten'ogativa, faz-se a inversão sujeito-moda/, à sctnclhatlc:t


dos demais arrxiliat'es.

Can you speah English?


Você sabe falar inglês!

May I use rour pen?


Posso usar sua canetaf
206

Must ütsl uai.t until fiue o'clnck?


Eles devem (precisam) esperar âté às cinco horas!

htght ru to tahe any rned.iciru?


Ele deveria tomar algum remédio|

Q O" ,r*aa" são sempre seguidos de um verbo principal. Porém, há casos


em que o verbo principal é elíptico, isto é, não aparece, deixando o
nadal sozinho.

Can he speah EngJish? I gtuss hz mn. (speak elíptico)


Ele sabe falar inglêsf Acho que sabe.

He shou.ld see a drnti:t... You're ight, hz sluuld. (sea elíptico)


Ele deveria ir ao dentista... Você tem razão, acho que deveria.

E Existem locuções verbais que podem substituir os zrodals em seus úrios


sentidos e se conjugam em todos os tempos.

)l be able úo - expressa habilidade, capacidade


)l t" pouitt" 7or - expressa possibilidade
» be attoued to expressa permissão
-
)l tnz,e u expressa obrigação, necessidade
-

E Geralmente, os não
mod.als referem a um tempo específico: presente,
se
passado ou futuro. Para deterninar o tempo, acrescentam-se auxiliares,
como, por exemplo, ftaae seguido do particípio do verbo principal para
expressar o passado, ou se utilizam locuções verbais. O tempo pode ser
expresso tâmbém pelo próprio contexto, que deixa claro se está se
falando do presente, do passado ou do futuro.
lVill e shall sâo exceçôes! São os únicos mndals que indicam especiÍica-
mente o tempo, no caso, futuro.
Convém salientar que, em alguns casos, could é o passado de caz.
Agora quejá temos as noções gerais, \amos ver cada um dos modals,
Moclal ve.bt , 207

WILL _ SHALL

Na verdade, já estudamos uiü e shall quando ümos o sintpb future (futu-


ro do presente), na Unidade 14. Vamos apenas relembrar!

Modat Usado paÍa PÍ€sentê/Futuro


He will cofie l,lter
fotmat o simple future
Ele cheqar.; mars t.rrde.
wi
Will you close the door, pleaseT
dar um tom polido Íeducado) a perquntas
Feche a porta, por favor.
toÍmaÍ o slmplc futurE com We shall afiive .1t noan
, e wc linglês británicol Chegaremos ao meio dra
Sha
sugerir, propor, sequido de pergunta Shatt I open the window?
Abro a janela?

Salientamos que este último uso de shall é muito freqüente na lingua-


gem coloquial.
Tfu phone is ringing... S'haü I anwer it?
O telefone está tocando... Quer que eu âtendaf
Shal we tahz a taxi?
Vamos pegar um táxil

WOULD

(educado) ou deli-
E Basicamente usamos zaouJd para dar um tom polido
procedemos da mesma
cado a perguntas e pedidos. De certa forma,
maneira em português. Observe:
Bring mc a glnss of water; Pbase.
Traga-me um copo de água, por favor.

Would you bring mz a gktss oÍ uate\ plzete?


Você me traria um copo de água, por favor)

Iwant a cuP oJ colfee.


Quero uma xícara de café.
I wottld lihe a cuP of coffu.
Eu queria uma ícara de café.

Também empregamos would em orações condicionais, equivalendo ao


nosso futuro do pretérito simples (uould + verbo principal) ou ao nosso
2O8 enmatica

futnro do prretérito compd.to @ndd + han + parttcípio). Deixaremos o


estudo desse caso para a Unidade 22, onde abordaremos as oraç&s
condicionais. Por ora, vejamos apenas alguns exemplos.

If I mough monq, I woul.d buy a car


had.
Se eu tivesse dinheiro suficiente, compraria um carro.

If sfu had, sem PauI, she uould haae inüitcd him.


Se ela tivesse listo o Paul, ela o teria convidado.

3 Quando nos referimos a uma ação habitual no passado, equilalendo ao


nosso pretérito irnperfeito, podemos lusaÍ u,(ruu paÍa expressáJa. Nâo se
esqueça de que, nesse cztso, podemos usar indiferentemente rooud ou
used úo (Segunda Parte, itens 48 e 58).

WhtnI uas a chid, ue'd go to the beacl, euerl summrt Ou


Whm I uas a chid, ue used to go to the beaà euery surnmcr (mais
comum)
Quando eu era criança, costumávamos ir à praia todo v€rão

WOULD
Usado para Presente/FutuÍo Passãdo
Would you tun thc t.idio
dar tom polrdo (educadol ou down. ple,isel
delicado a perguntas Voce abarxara o lvojume clo)
rádio, por FavorT
'd like t,t, |)i :,i))1lÍ)tl fa, tre MsoflE iríoÍraiotl
',
dar tom delicado a pedidos :i r. i,:11,t ( )r,r!. about the course.
lr!.1 ',,, ,rlit.'Ilt t! r)í(I]]t,l( oct Oueria ter tido algumas infor-
.i,l),,() /-Lll\() maçóes sobre o curso.
lf I had money. l'd buy à car
formar o futuTg do pretéri. Se eu tivesse dtnheiro. com-
to simples praria um carro.

ff I had had monq/, lA ,we


formar o ,ut|ro do prrtâÊ b.tgfr a car-
to cortPoJto Se eu tivesse tido dinheiÍo,
teÍia compÍado um carÍo.

expres5aÍ acôes repetidas no When I was B years otd, t'd


passado {pÍetérito irnper- ride a bicycle every day.
feitol Ouando eu tinha I anos_ andá
va de bicicleta rodo dia.
Verbos auxiliares espe(i.âis I
ndd tr,tt , 209

Observações:

a. Podemos fazer a contração de utanld com o pronome:

I uould-+ I'd you woul.d. ) you,d


shz would --, sht'd, we uould. ) we,d

Para não confundir com a contração pronome + had, basta verificar que
unuld é sempre seguido de um verbo no infinitivo sem úo.

b. Would e zndJl podem ser usados indiferentemente para dar tom polido
(educado) à pergunta.

Will you pass me the salt, pba^se?


Would you pass me the salt, plzase?
Você (me) passariâ (pode passar) o sal, por favor)

Verifique na Segunda Parte:


)) woutd com o verbo ao wish, no item : 1

)) would rathet. no item 38.


)) empregos diferentes de would. tem 58.

SHOUID _ OUGH| fO

Should c ought to tênt basicarnerrtt' o rnes[r() s('ntid(). scnrto ougÀÍ Ío rtrais


Íi»'rnal. AInbos expr('sslur const'lho, :rrlvcrti'ncia, obr-is:rcio (,u ( \1,( ( t.rti\ar.
rotttsP,rttdt ttrlo ;r deveria rnl pl,lllrqlrôs.
You should see a dodm
You ought to see a d.octor

Você dcveria (devia) consultar um médico. (conselho)

He should tahe belter cane of his health.


IIe ougltt to takc bettet care of hi.s health.
Ele deveria (deviâ) cuidâr mais de sua saúde. (advertência)

Ougltt é o Ínico núal ua'b que é seguido por verbo no infinitivo com úo.

fbu ougftt to smohe kss.


Você deveria fumar menos.
2to Cremática

[._nt :rlgtrns casos. Prirr ciltalrrren tc c|.rirnrlo (.xpfessalrr consc'lhO. :rclvertên-


a cia. sÀould c ought to po<lcnr sel tradrrzi<los por deüa.

§ Co- referência ao prssado, também aqui r§amos áaze seguido do par-


ticípio do verbo principal.
I shnuld. haae bougrtt thal cat
I ougltt to haue bougfit that car
Eu dcveria ter comprado aquele carro.

Sfu should haae stud.icd yeslerday.


She ougftt ta haae shdi.ed yeslod,ay.

Ela deveria ter estudado ontem.

FI Sftould t;ur.rbérrr é Ltsado pzrra:


.r. ( xl)r(ssar orr pt dir opiniàr,

I think Paul should be more polite!


Âcho que o Paul deveria ser mais educado!

l)on't you think we should. call the polirc?


Você não acha que deveríamos chamar a polícia|

b. dizer que alguma coisa não esrá certa ou não é o que esperálamos

Peter shouldn't be zoabhing TV; hz should be daing his homanrk.


O Peter não deveria estar assistindo à TV; deveria estar fazendo sua
tarefa escolar.

Tfu butter is on lhe tablz bul it should be in tlu Jridge.


A manteiga estâ na mesa, mas deveria estar na geladeira.

c. dizer que alguma coisa deveú (provavelmente) acontecer

Call ru tomotnu moming. I should be up by eight.


Telefone-me amanhã cedo. Deverei estar em pé por volta das oito.

Viuien should pass thl test üery casib.


 Viüen deverá passar no teste com muita facilidade.
2t I

SHOULO _ OUGHT TO
Usado pâra Presentê/FutuÍo Pãssado
Youthot td yrttt yoü parents. You shoutd hevê vitited yaur pàrents
expressar conselho Yw ougha b t ttt )auB parents. You ought to have visitêat your pàtent\
Você deveÍia üsitar seus pâas. Vocé.levena ter vrsit.rdo \(]us pat5
He thouldn't smokc so much, He thouldn't hevê smokêd ço mu.h
expre5sar advertênciã He ought not Co smoke so múch He oqght not to haYê ,moked \o much.
Ele não deveria fumar tanto. EIe nâo deveria ter fuma.,o tanto
I thoutd Ett him the tud1. I tho,rL, h.YC Cotd him the truth.
expressar obrigação I oughc b Étt him the truth. I ougha ao h.v. tot., hifi the truth
Eu de\r'eria contar-lhe â verdade. Eu deveria ter-lhe contado a verdade.

She thould aomc soon. She should have come eaÍ|rcr.


expressar expectâtiva She ought to come soon. She ought to heve cornc earlier
Elâ deverjà (deverál chegar logo Ela deveía ter chegado mais cedo

Na Segunda Parte, item 59, veremos dois empregos diferentes de should.


que diferem dos vistos ate aquj.

@ Or-xo Vivo NA PneeosrçÀo @

Patience is the dbility to put up with people you'd like put down. lR.D.. .Jun
t e78)

EXERCiCIOS
A Comptete com a forma em would ou woutdn't do verbo entre parênteses:
1. lf someone pointed a gun at me. I honestly .... (not know) what to dol
2, .... Iyou/like) to go on a picnic with us tomorrow?
3. L... {not be) here now if this meeting weren't so imponant.
4. Too bad it's raining; otherwise L... Íbe) playing football with my friends.
5. John was sorry he couldnt pay me today. but he assured me he.... Ípay] at the
end of the month.
6. .... Íyou/noübe) haPPy if you won a lottery prize?

B Responda com shoutd ou shouldn't na forma adequada lpresente ou passado):


You didn't pass because you didn't study for the test.
What do You say?
I should have studied for the test.
2t2 Granática

Bob is overweight because he eats too many sweets


What do You say to him?
You shouldn't eat too manY sweets.

Henry got to work late because he didn't catch an early bus'


What do you say to him?
You should have caught an earlY bus.

1. susan is sad because Peter offended her What do you say to himT
2. Richard is ruining his heath because he smokes too much. What do you say to him?
3. Your friend Paul was in hospital and you didn't go to visit him \Jíhat do you say?
4. Jane is always hungry at I O o'clock because she never eats a good breakfast. What
do you say to her?
5. Tom drives too fast and you don't like it. What do you say to him?
6. Sandra ate too many sweets and put on weight. What do you say to her?

C Complete com um dos seguintes modatj


will would shall
should shouldn't ought to
1, .... you buy me some aspirins when you go to the drugstore?
2. lf George were really serious about losing weight, he .... go on a diet.
3. Unless the bus is late, it.... arrive in a few minutes.
4. .... you come with me, please? l'll take you to the manager's office.
5. When we lived near the lake, I .... go fishing almost every weekend.
6. .... I pick you up at eight o'clock, or is that too early for you?
7, lÍ you feel somuchpain, lthinkyou.... see a doctor.
8. Bill telephoned me and said he .... come later.
9. .... you turn off the ry please? After all, nobody's watching it.
10. He knows he .... smoke so much, but he doesn't care.

P verta para o inglês

1. Eu iria ao cinema com você, mas infelizmente não posso.


2. Você faria o favor de me trazer uma lata de pêssegos do supermercado?
3. Ela disse que ficaria muito desapontada se sua nota fosse menos de 5.
4. Repita lusar wil| o que você disse, por favor.
5. A: Convidamos lusaÍ shal| o Tony para a festa de amanhã?
B: Acho que deveríamos; do contrário, ele flcará magoado lhurtl.
6. Telefoneme hoje à noite. Deverei estar em casa antes das 20:00.
7. O Paulo não gostaria de ganhar um walkman no seu aniveÍsário?
E. Eu deveria ter ido para a cama mais cedo ontem à noite.
W"íl"L
VERBOS AUXITIARES ESPECIAIS 2

MODAL VERBS 2

Nesta segunda parte do estudo de modals, veremos os que ficaram fal-


tando: can, couW, ,rny, migfit e nrust.

CAN _ COUID

Íotn, lime
^,cry
I meet you, Wu arc ?lifing I know I âhoulà, anà it I
on a ciOar7Lw.l think you should
coulà I woulà.
be more conaemaà abovl your
h e a Irh a f à aío ? I lt1 a k n s

?
I
Glossárlo: puffing tirando baforadas de
concemed
- preocupado
-
Ern pcrrtr.rguês, can e could corresponclenr :t poder enr seus diversos sen-
ticlos.

E Coz expressa capacidade, habilidade, permissão informal, pedido infor-


mal e possibilidade.
Can you lifi
thís suitcase? (capacidade)
Você pode (consegue) lelantar esta mala?
214

She can speak rery uell. (habilidade)


l'nnth
Ela sabe falar francês muito bem.
Can I go with tou? (permissão informal)
Posso ir com você?
Can t;ou help me? (pedido informal)
Você pode me ajudar?
It can be dangtrous. (possibilidade)
Pode ser perigoso.

Observe que, em se tratando de capacidade física, em português, o verbo


conseguir é mais usado, e, no caso de habilidade, o verbo saber é mais
utilizado.

a Could gt'ralnrt'nte É' rrsarlo eür pclgunt2IS. dan<lrrlhes toln pttlido (educa-
rkr) orr clelit aclo. prcclinclo {irvrr orr pcnnisslio. I'ode t'xpress:tr tanrl)énI
< apacida<[t' ou Iralrilirlatlc rro p:rss:rtlo, sctt<lo, Itcstc c:rso. o p:tss:rrlo dt' ccn.

Could 1ou open the door, plzase? (tom polido)


Você poderia abrir a portâ, por favor?
Could I bormw your eraser? (permissão)
Posso emprestar (tomar emprestada) sua borracha?

Mozart could play thz piano whm he was six years old. (passado)
Mozart sabia tocar piano aos seis anos de idade.
Icould see that she was uery neraous- (capacidade no passado)
Eu pude (podia) ver que ela estala muito nervosa.
'fhe crffee ua"s so hot that I @uldn't drirú dÍ. (capacidade no passado)
O café estala tâo quente que não pude (consegui) tomá-lo.

g Could pctcle, aincl:r, t'rprt:ss:rr possibilirlacle. futuro do


erlLtivaletick-r a rtnr
pretérito. \*cssc taso. ó tonrtun irpar((cr crlr (,ra!õ(':\ tonditiolrnis.
We couldinuitc the Souzas fm dinner.
Poderíamos conüdar os Souza parajantar.
Alt"r dinner, we aud go lo lhe mouits.
Depois do jantar, podeíamos ir ao cinema.
I'herc auld be a negatiue reaction.
Poderia (Pode/Poderá) haver uma reaçâo negativa.
ucaat ver»s z 215

If I had a million doll.a.rs, I ould bul a big mansion.


Se eu tivesse um milhão de dólares, poderia comprar uma grande
mansao.

Observe que oot rd pode também equivaler a um pr,esente ou a um futu-


ro do presente.

E Can't e ouldn't são usados freqüentemente em exclamações com sentido


de náo é possível que...

I un't lrü)e sl$t ,nore than )0 minutcs!


Não posso ter dormido mais de 30 minutos! (Não é possível que eu
tenha dormido mais de 30 minutosl)

He couldn't haae been so


foolish!
Ele não poderia ter sido tâo tolo! (Não é possível que ele tenha sido
tão tolo!)

E Can porle ser srrbstitnírlo por locuçôes verbais. clue sar() t onjrreatlas t.rn
todos os tcrnp()s, nos scguintes selltid()s:

)) capacidade, habilidade ta be ahtc


-
He used to be ablc to skate well whm he wos young.
Ele sabia (costmar/a poder/era capaz de) patinar bem quando era
moço.

I un r't be @bb ti cryrne tornúaou.


Não poderei ür amanhá.

Was slw abb to bul eaerything sht needzd?


Ela conseguiu comprar tudo de que precisava?

Our company ha been ablc to mahe somz good sabs.


Nossa empresa tem conseguido fazer algumas boas vendas.

By thz tirru the had been ablc to put out thz fire.
ftrenen. arriaed., ute

Quando os bombeiros chegaram, tínhamos conseguido aPagar o


fogo.
216 çramatica

Observações:
a. O futuro de cant é utill be abb.
I can't go to the bank today but I'll be ablc lo go tomoffou
Não posso ir ao banco hoje, mas amanhá poderei.

b. Nos tempos do Passado, o verbo tn manage é muito usado Para subs-


tituir can /could / be ablc.
nalthing shc nadzd.?
Dful shz manage to buy
Our companl hz,s naragd lo make somt good sabs.
B) ttu time thz firemzn aniaed, ue had natnged to put out the fire.

)) permissão
-
to be allouail ta

I'm rmt allowed to lcll you a.nything.


Eu náo posso (não tenho permissão para) contarJhe coisa alguma.
She uas allowed ta gointo the lab.
Ela podia (tinha permisúo para) entrar no laboratório.
'lhq said thq had bem allowed to leatte dass earlier.
Eles disseram que tinham podido (tinham recebido permissão
para) sair da aúa mais cedo.

)) possibilidade
- to be posiblo for

Is it
possible for you to come earlier?
Você pode cheg'ar mais cedo?

It was possiblz
for her to buy a car.
Ela pôde comprar um carro.

Observaçôes:

dar tom polido (educado), delicado a perguntas, ottld, uíll e uould


a. Para
podem ser usados indiferentemente.
Could you pass me the sugar, please?
llill yupass me the sugar, please?
Would lou pass me the sugar, Pbase?
Você poderia (me) passar o açúca4 por favor?
217

lr. Saber. c()rn scntid() de conhecimento, é senrpre tr:Lrluzirlo p<t to hnozu

I dan't hmu his add,ress.


Não sei o endereço dele.
Do you knout hou to get there?
Você sabe como chegar lá?
He bwus English grarnrnar uuy ueü.
Ele conhece (sabe) a gramática inglesa muito bem

'*rodat Urâ.to pârá PrcJêntê/Futuao Pâ3sâdo


I cen spêek Jap,lnese I coula, tpcak Japanese when I wds
Eu ser falar.Jãponês.
exp.essar capacidade Can you tift this box2 Eu sabia falarlaponés quando era
flabilidade Você conscgue levantar està (arx.l? criançâ.
CouU you hear them we 7
Vo<ê conseguiu ouvi-los bem?

can
pedir favot permissào C.n you halp me?
llnformal) Vo<ê pode me aJUdarT
Can I open the can?
Posso abrir a lata?

e,xpressaÍ possibilldade! It can b in the drati,/er.


Pode e5tar na gaveta.

I could tpeak Japanese when I was

expressar capâcidàde, Eu sabia falarjaponês quancÍo era


habilidade no passado criança.
Could you hear them well?
Você conieguiu ouvi-los bem?

pedrr favor Cot tt you tE p me?


could
permissão em tom Vo<ê poderia me ajudarT
polrdo leducado), Cout , I uta )/oü telephoneT
delicado Eu poderia usar seu telefone?

expressar posslbili After work, we coutat go shopping


dade. equjvalendo Depoas do trabalho, poderíamos
ao tutsro do prr- fazer compaas
té.ilo
I

Tendo enr vista o uso mrritÍssirno frcqiicntc (' os (li\ers()s signilitarlos de


could c should em relaç:io ao portrtertês. cleci<litnos 2rl)r('scntirr ilí[ui tutur .,tltic
de cxernpkrs que, corr cerleza, lhe ser'ào ítteis:
2l I ç,^ at;.u

COULO
When Paul was younger, he coutd do many thinqs he can't do now.
Podia ísabial Ouando o Paulo era mais Jovem, podia (sabia) fazer muitas coi5as que ho.ie
ele não pode (nâo sabe).

I coutdn't do it because it was against my principles,


Pude ínão pudel
Não pude fazê.lo porque era conúa os meus pÍinciPios

Could you give me a hand, pleasc?


Você podena me dar uma mão, por favor?
Poderia
coutd go, but she doesn t want to.
'he
Ela poderia i[ mas não quer.

lf they coutd be here now, l'm sure they would.


Pudesse
Se eles pudessem estar aqui agora, tenho certeza de que estariam.

PodeÍá It could turn out to be a tough game.


Poderá acabar sendo uma partida {um Jogo) diícil.
----------------J

SHOULD
I think -Johnny should spend less time watchíng Ív.
OêvêÍiâ
Acho que o loãozinho deveria passar menos tempo assistindo à TV

Devia Most people hink hat thq shorrrd py fewet taxes.


A maioria das pessoas acha que devia pagar menos impostos

Call me tonight. I shoutd be home by níne.


DevêÍêi, dêveÍá Ligue para mim hoje à noite Deverei estar em casa lá pelas nove.
That should be a very ex.iting game.
J
Esse deverá ser um_J_o_g-o_ muito empol nte

Observaçâo: (irnvérn lt'rnbrar rlre o verbo ,rrusÍ ter), enl il)qlês. un) s€'l)tido
rnrrito impositivo oLl, (lcpend('ndo do contexto. proibitivo. ('x( ('1() rlLr:rn(lo
rrsirdo rm corrdiçocs qrrc inrlicanr qrrobabilidatlt' (excrnplo: ll musl be rold
01üsid(. / Devc esLu' frio l:i fora.). I-rn lista tlisso, a Íirnna should é ernprega-
da com mais Íieqiiêrrcia, rnesnro qrranclo a trachrç:ro rn:ris incticada crrr p()r-
tuguês frrr deve, devem.

This Product should be kept under reJrigetation.


Este produto deve ser consenzdo refrigerado (na geladeira)

Tht follmúng considtrations shutld be takelt into arcount:...


As seguintes considerações devem ser levadas em conta:...
Mo.lãl verbs 2 219

EXERCICIO§
A Complete as frascs com can/can't, coutd,/coutdn't ou uma locução verbat equiv.l
lente. Em alguns casos, você terá majs de uma opcão. Em outros, o uso de uma
locucáo será obígatório

George ca, speak several languages.


O George sabe falar várias línguas.
I haven't been dble to study much lately.
Não tenho pocricto estudar muito ultimamente.
l. I can't stand Oriental music. l've never .... enjoy it.
2. Paul .... drive but he doesn't have a car.
S. .... íyou) understand what the German tourists were saying?
4. I used to .... walk on my hands when lwas a boy-
5. TellJane about your problem. l'm sure she .... help you.
O. .... lshel speak RussianT No, she .-.. speak Russian at alll
7. He .... have forgotten his mother's birthcray!
E. When l was youngef L... swim across the river.
0. .... íyou) speak to the goveÍnor? No, his secÍetary said he .... receive me.
I O. I .... ínotl lend you 100 dollars now, but at the end of the month L... lênd you
evên more than that.

B Complete as frâses com coutd. couldn't ou be able to:


l. Charles hurt his foot. so he . .. play football.
2. Even though it was dark, I .... see that the room was beautifully decorated
3. John didn't want to come but in the end we .... persuade him to come.
4. My uncle was a gifted musician; he .... play several instruments.
5. Mary .... finish her homework because her brother helped her.

C Leia a situação e formule uma pergunta começando com as palavras entre parênte
ses, seguindo o exemplo:

You have a loodollar bill but you need some change.


You ask somebody to help you. lcan you...?l
Can you change I 00 dollarsT

1. You want to borrow your fiiend's pen. What do you say? (Could 1...?)
2. You are looking foÍ a good hotel. You ask someone to tell you where to find one.
(Can you...7)
3. You don't have a car and you would like your friend to give you a lift. what do
,::"ri1Y',_fi_1
220

4, You don't understand a certain expression and you ask a friend to explain it to
you. what do you say? (Can you...?|
5, You have to go to the bus station but you don't know how to get there. You ask
someone for directions. What do you sayT íCould you...?l

Diürta-se agora com a seguinte anedota extraída da seção " Campus


Conzdy" , da Rcader's Digest (Aug. 7995) , e observe bem o uso de uoul.d e couW
na " punch /iny'' do texto:
biolog class aí Nau Mexico Hi'ghland,s Uniaosity
One of the highlights oÍ the
uas tht monthly fading of a caged rattbsnaht kcpt in tlu labmalotl. One time,
the entire cktss gathrred around the cage and,, in compbte sibnce, uatched as the
feeding took place. "I'm jealaus of thz snahz", thz inshuctor said. "I neuer get tlu
undiuided a.ttmtion of the class lihz this.'
A síudení ansaered mattn-of-fa.ctly, "You uould, if you could, wallnt a
mou,se. "

GlossáÍlo: highlight ponto alto


-
rattlesnake cascavel
cage
-
gaiola
- com inveja
jealous
-
matterof-factly sem cerimônia, com naturalidade
-
MAY _ MIGHT

Em português, may e migltt correspondem a poder, indicando permissão


e possibilidade.

E May e might podem ser usados indiferentemente para expressar possibi-


lidade no presente ou no futuro.

He may (migftt) be in the direclm's olfice.


Ele pode estar na sala do diretor.
He may (might) be in the bathroom.
Ele pode estar no banheiro.
She may rut (migltt mt) be interested,.
Ela pode não estar interessada.
I don't hnou what I'll do tonight. I might (may) go to the mwizs.
Nâo sei o que farei hoje à noite. Talvez eu ú ao cinema.
VerL'oj arÀÍ.rrer e5peoàÁ 2
o<t l tcrlt 2 221

l'hc patimt setms to be getting wmse. We may (migftt) haue to call the
dattm
O paciente parece estar piorando. Tâlvez tenhamos que chamar o
médico.

Then mal ,mt (mightntt) be a test tomoffour berause our teacher is sirk.
Pode não haver (Talvez não haja) uma prova amanhã porque o nos-
so professor esá doente.

a Para expressar possibilidade no passado, acrescenta-se àaue seguido do


particípio do verbo principal.

Wfu didn't Walí(l cometo the mceting?


- Por que o Walter não veio à reunião?
-
I don't knou. He mq (might) haae ÍoÍgolter, üboul it
- Não sei. Ele pode ter esquecido.
-
Iwonder uhy Jane d,idn't annter the phow.
- Por que será que aJane não atendeu ao telefone?
-
I dan't knou. (miglrt) hate been taking a bal,h
She may
- Não sei. Ela pode ter estado tomando banho.
-
0 May e might, à scnre lhurnç:r de cnn e coald, tirrrrlrtinr porlt'rrr st'r ( nrl)rcua-
ckrs lxrr:r pcrlir orr dar-pt'rnriss:io. Conr'í'nr salicntal qrrt rrigÀt rtii run t()r)l
nrais yxrlido. sertrlr ntertos rrsado qrrt'os rlt'ltiris.

Moy I smohc hzre?


Posso fumar aqui?

Moy Mi,ght) I bormw your cakulatm?


Posso emprestar (tomar emprestada) sua calculadora?

Moy I conu in?


Posso entrar?

May I ask wu a question?


Posso fazer-lhe uma pergunta?

May I speah to llelcn?


Posso falar com a Helen?
222

MAY _
"G'IÍ
Usado para Pr€sente/Futul9 Pãssado
She may be sick She may have been l/ck.
exPressar Possibilidade She might be sick She might have been sick
EIa pode estar cloente Ela podc ter estado doente

frray I go nowT
Posso rr agora?
pedir ou daÍ permissão
You may 9o now.
Você pode ir agora

@ Orxo Vrvo NA PneeosrçÃo @

"I can see hou it might be possibbfor a man to laú doum upn tlw eafih and
be an atheist, but I cannot conceiae hua hz could, look up into tlu luaams and
say thcre is no God.. " (RD., Jul. 1972, ci.tarulo Abraharn Lincoln.)

EXERCICIOS

A Responda usando may ou might, no presente/futuro ou no passado. dependendo


do que flzer mais sentido;

Do you know if Dr Brown is in his ofÍlce?


l'm not sure. he may be in his offlce.
Do you know if Sándra has gone to the hairdresser?
l'm not sure; she may lmighq have gone to the hairdresser.
Do you know if Paul is going to buy a jet-ski7
lh not sure. He mdy lmightJ be going to buy one la jet-skil
1. Do )rou kno\rr' ifJane is still sleeping?
2. Oo yot) know iÍ Mr Silva took fie I 0 o'clock plane?
3. Do you know if thqy'll go to üe football game?
4. Do you know if Michael was sick )reÍerdayT
5. Do you know Íf tiq/ aÍe still IMng in São Paulo?
O. Do you know af Mary will be heÍe soonT
,or., ".ro, , 223

B Responda agora usando may not ou might not


1. Do you know if he passed the test?
2. Do you know if she is telling the truth?
3. Do you know if she was angry with me?
4. Do you know if Tom will be busy tonight?
í. Do you know if he got there in time?

tvluST

Ern portrrgtr['s, mus, c()r'resp()r)rle a dever, podend() inclicar probabili-


d:rdc t: obriglaç:io (ou necessidadc).

I Lis:tnros musÍ, ('xprcssando probabilirlarle, qrranrlo tern()s ullta er.idênci:r


do fato a quc nos rcfe rirn()s. Cirso contr/rrio. usan)os ,na) ou migftÍ. ()bser-
Te a tlili'rcnça:

Why isn't
John in ckrcs?
- Por que oJohn não esá na aula?
-
I dnn't hnou. He mig!ú (moy) be sick. (possibilidade)
- Náo sei, ele pode estar doente.
-
Wb isn'tJohn in ckus?
- Por que oJohn não esrá na aula?
-
He must be sick, because uhm I sau him yestzrdq lu uasn't feeling
- zuelL (probabilidade)
Ele deve estar doente, porque, quando o vi ontem, ele nào esta-
- va se sentindo bem.

(É proúvel que oJohn esteja doente. A pessoa que fala baseia+e


em uma eüdência.)

2 Quando zrzsÍ é usado para indicar probabilidade no passado, usa-se ,rzre


seguido do particípio do verbo principal.
Charbs must hane worhcd harul because he was exhausted.
O Charles deve ter trabalhado muito porque ele esta!â exausto.
That's a nicc car It must haüe ctust a lot of monq.
Aquele é um belo carro. Deve ter custado muito dinheiro.
224

E Para expressar obrigação, necessidade, usa.rnos zars, (só pam o pre-


sente) e hate ta ott need to (ql.]e servem tãnto p:rra o presente como paÉ
os demais tempos).

Is thz phant bi.ll due lodal? Tfun I nust go to the banh and pay it.
A conta do telefone vence hoje? Entáo devo ir ao banco pagá-la.
L,arst go to ckrss todny.
Eu devo ir à aula hoje. (Eu preciso ir à aula hoje.)
I had ta go to class yeswday.
Eu tive que ir à aula ontem.
Shz weds to (rcefud to) buy a nal pair of sncakers.
Ela precisa (precisala/precisou) comprar um novo par de tênis.

I'ara exlrrt'ssar olrriuaçào, rra allrrnatirlr, podt'ntos usAmlusÍc haue to i:ndi-


Ícrcnternt'ntc. l)ir-íarrros c1Lre. :i srnrelliaD(-a d() portrrguês, ro ingli's
col<rr1r-rial haae to é rrs:rrlo corrr rtr:rior Íit,qirênt ia. Existt'. ltorém. urnzr di-
Íêrt'nca b:rslante sutil errtre must e haue la. Obscrvc os cxcnrplos:
'fhe cimt rale às rising abrmingly. 'tlu gotLernmmt mtst do nmething
about it.
A taxa de criminalidade esá crescendo de maneira alarmante. O
governo tem que (precisa) fazer algrrma coisa quanto a isso.

I'd like to uatch TV tonighl, bul unfmtunately I haru to studj for a tesl.
Eu gostaria de assistir à TV hoje à noite, mas infelizmente tenho de
estudar para uma prora.

No primeiro exemplo, a pessoa que fala expresa uma opinião sobre algo
que deve ser feito. No segundo exemplo, a pessoa que fala não expressa
uma opinião, mas uma necessidade, algo que tem que ser feito, indepen-
dentemente de opinião.
Outros exemplos:

TraÍrte krus must be obqed, otherutise u.'e'll hau a lot of accitlenls.


As leis do trânsito devem (têm que) ser obedecidas, do contrário te-
remos muitos acidentes.

Do you hare b f.ni^sh this paper b1 tomonow?


Você tem que terrninar este trabalho até amanhã?
\,ffios anilaaíes (5pedab 2
llúr, tn na 2 225

E Na neptira, porém, a coisa muda de figura lVhst rrot (rrusbr,O e.tor,t/dwnt


hane b e dorrl rreed b (rrezdr.l) têm sentidos bem diferentes!

)l ,rust rut expressa proibição


-
You mwt tnt smohe here.
Você não deve (nâo pode) fumar aqui.
You mustn't park hen.
Você não deve (não pode) estacionar aqui.

)l aonf/aoen't haw to e rced rmt/rcedn,t- expressam ausência de obri-


gação, náo-necessidade
You don't haae to gú up beÍm dght.
You rcedn't get up before eight.
Você não tem de (não precisa) levantar antes das oito.
He doem't haue ta pa",t the bill todq.
He nce&t't pq the bill totlay.
Ele não tem de (não precisa) pagar a conta hoje.

Mas:

She didn't haw to uash tfu d,ishes yesterday.


She didn't need to uash the d,ishzs ysterday.
Ela não teve de (não precisou) lavar a louça ontem.

Olrscrve qtre o uso de need not/needn't cstá restrito ao presentt' e rlis-


per)sa () Ío antes do verbo quc veln em segrridal

t üFn
Usado pãra Prêsêntê/Futuro Passedo

iJoe isn t in class today- He must Joe wàsnt in class yesteíday He


i oe sicx mutt havê bêen stak.
expressar prôbabildade
I O Joe não está na aula hoje. Ele O Joe não estava n.r aula ontem.
I deve estar doente. Ele deve ter estado doeírte

I nott p| this till tday. L{., b p' this bi yesterday.


expressaÍ obrigação, necessidade Eu devo pagar esta conta hoje Eu tive que pagar esta conta
ontem.

You mustn't step on the grass


expressar proibjçào. nã negatÍva I Você não deve {não pode) pisar na I

: grâma. i
226 6r.mática

Confira na Segunda Parte:


>> have to e heve goÍ Ío, no item 36.
>> mustn't e needn't, no itenr 5 L

EXERCICIOS

A Complete com must ou have Ío na forma adequada. Em algumas frases. amtos


serão possíveis; em outr.]s, apenas have to.

l. tást night, the lights went out, so we.... light some candles.
2. You .... study hardeÍ if you really want to pass the test.
3. She sayr she's only 25 but she .... be at least 30.
4. Forgive me if I don't go to your wedding next Saturday, I may .... travel.
5. Tomorow I .... get up earlier than usual.
6. lf you .... buy a new watch, then buy a good onel
7. Frank .... pay a Íine yesterday because he parked his car in a "No Parking" zone

B Complete com mustn't. don't/doesn't/didn't heve to ou needn't/didn't need to:


l. My electric shower wasn't working but I .... call in an electrician because I managed
to repair it myseli
2. This is a secret. You .... tell anyone about it!
3. Bill .... get up before seven. He gets up earlier because he wants to.
4. Children .... be allowed to stay up past midnight.
5. He .... work anymore because he's just won a million dollars in the lottery.
6. My mother .... brry sugar because we had plenty of it at home.

C Reescreva as frases seguintes usando should hayle ou shouldn't heye, seguido de


um particlpio.
Why didn't you take your medicine this morning?
You should have taken your medicine this morning
Charles disregarded the speed limit and was fined.
Charles shouldn't have clisregarded the speed limit.

1. We didn't pay attention to the instructions. We ....


2. I wish you had toÍd me that you were coming. you ..-.
3. We regret that Tony did not follow our advice. Tony ....
4. Why didn't you send me a card ftom t2.s Vegas? you ...-
Yerbos auxüâres espe. ais 2
orrz, Yerb, 2 227

5. Your teacher gave you a low mark and you didn't like it. My tedcher ....
6. You wish that Fred had been kinder to his parents. Fred....
7. Your team lost the game and you were sad. My tedm ....
8. Judy wanted to lose weight but she ate too much 'junk Íood". Judy....

D Vena para o inglês:

l. Você não deveria mentir para o seu melhor amigo.


2. Ele deve ter discado lto dial o número errado.
3. A: Onde está o Paulo?
B: Não sei, ele pode ter ido ao banco.
4. Não posso pagar esta conta hoje, mas poderei pagá-la na semana gue vem.
5. O teu primo sabe jogar tênis?
6. O avião deveria chegar às l0 horas, mas pode atrasar devido ao mau tempo.
7. A prova deve ter sido dificil porque poucos alunos conseguiram |usaÍ manage)
passar
8. Pode abrir ajanela, porgue não está mais chovendo.

E ngora que você Já conhece os modals. faça um quadro-resumo com todos eles, se-
guindo como modelo os quadros apresentados até aqui. Crie novos exemplos para
cada um.
Além de facilitar o estudo dos modat' pois estarão todos reunidos, você poderá com-
pará-los. Então, mãos à obra!
íU"tl"L
AS ORAçOES CONDICIONAIS

coND,rroNAL 0LAUSES (tF C{LÁ^USES)

"Se eu ganhasse na loteria", "se eu tivesse pensado", "se ele estudar" etc.
Se, se, se... Vamos agora falar dos tantos ses que fazem parte da linguagem
de nosso cotidiano: as orações condicionais.
Existem, basicamente, três úpos de oração condicional, tanto em por-
tuguês como em inglês.
Observe que, em português, as orações subordinadas condicionais con-
têm sempre um subjuntivo.
Se Paulo estudar, ele passará. (futuro do subjuntivo)
Se Paulo estudasse, ele passaria. (imperfeito do subjuntivo)
Se Paulo tivesse estudado, ele teria passado. (maisque-perfeito do
subjuntivo)

I'-rn inglês. porérn, já sabemos que nào há Íirrrna esyrccífica pala o sut>
.jrtntiio. Para expressáJo, rrsantos tempos vcrbais do indicativo. Relembran-
do a []nicl:trlt, 19.'r'ejantos as cqrrilalências.

Portugsês subjuntivo lnglês indicetivo


- -
I #a, I

Par:r.:i. íit::Lrr,os prcs.s à "clccorebas" dc cqrri'alêrcia p(n.tusuês-i.glês.


eslu(l:rr ()s tr'€'s liPos dc.ração c.rrrlicional, r'eril'icurrrl. as cir-crrrrstárr_
'iirrr()s
< i:rs enr r;trt' s:ro trsados.
Lt'r'bre-sc ([c q.e ('st:rrr()s trabirllrarrcro t.ra
Pcr'íoclos c()rnp()st()s, co.s-
titrrícl<rsl)or unl:r oraçào princip al (main c/ause) c: rrrna or-aç:io depenclente,
n() c:rso. oração subordinada condicional (conditional c/ause).
Coi.n isso enr
ln( lrte. \'er('tn()s ()s l('rnpos verbais cnrpregados crn t.acla
unra clel;rs.
oràçÕet condicionais
Corúr,,c,'E/l ^rct .rret lrl cLl,úrt 229

I Rcferinclo-se a uma condiçiro possível, real orr a algo que inevitar.r.lmen tc


aconte('e orr :rcontecerh ( presmt ffufure posslôle). r

Con.litionel clause lYlein cleuse

lf you press the butÍon, you tum the radio off.


5e você apertaírl o botão, você desliga o rádio.

lf Paul stu.lies. he will pass.


Se o Paul estudar ele passará.

J-

IJ he wants to pass, he has to study.


Se ele quer passar, ele tem que estudar.

l[ taxi, sh.e'll get lhtrc in timt.


the lahts a
Se ela pegar um tíxi, ela chegar:í lá em tempo.
If we inuite Jane, slu'li go.
Se conüdarmos aJane, ela irá.

a Refêrinclo-sc a unra condiçzro hipotética, possír'cl, mas pottco pror'ávcl


(.present unreal). Para qlre dete rminada situação ot'orra, é nt'ce sslirio qrte
zi concliq:ão st' realize. Observe:

, Tlu weathu is not nite. (pnsmt)


O tempo não está bom.
, Susan wi.ll not go to tht bearh. (Íuhre)
A Susan não iÉ à praia.
* If tht weathzr uere (was)* nice, Sruan woull go to tlu beach-
Se o tempo estivesse bom, a Susan iria à praia.

i I don't hau monq. (fiesertt)


Eu não tenho dinheiro.

. conÊú, nâ p.197, â obg('veçto 30bÍc para/t J. o mcsmo valc para outio6 cxcmPlos 0u outrás F:scs de excr-
cícios dcsta únidedc cnr quc a forma zra for cmprcgeda com o sujcito Âa l, ou nâ 3' pcssoa do singülxr.
230 Gíàmátaca

I uon't m
(future)
buy a
Eu não comprarei um carro.
lJ l harl monq, I uould, buy a car.
Se eu tivesse dinheiro, compraria um caÍTo.

Conditional ctause lllein cleuse

lf I werê you, I would go.


Se eu fosse você, eu iria.
I
ff I h.., a driver's license. I courct go by car.
Se eu tivesse carteira de motorista, eu poderia ir de carro

Obserrações:
a. Nas orações condicionais usrunos roerc (verdadeiro subjuntivo) para to-
, das as pessoas do singular e do plural.
Convém salientar, entretanto, que, na linguagem mais informal, já está
sendo aceito o uso de aras, em vez de uete, na la e 3a pessoa:

was in yur pkxe, I uoutd act tliffrrentll.


If I
Se eu estivesse em seu lugar, agiria de maneira diferente.

II fu wasn't atÍogünt, I'd forgiue him.


so
Se ele não fosse táo arrogante, eu o perdoaria.

b. De modo geral, neste tipo de condicional usamos unuld ta oração prin-


" cipal. Porém, é possível aparecerem situações com ould para expresszrr
possibilidade, capacidade.
If Maria spofu English better
, shz coul.d be a bilingual secraary.
Se a Maria falasse inglês melhoç poderia ser uma secreuíria bilíngúe.
If she were angry, shz'd reÍuse to speak to wu.
Se ela estivesse zangad,z, ela se recusaria a falar com você.

4^,,,v
,q6 orações condKoÍrart
draN.t
I
231
u.4 lrt@l
If thq had tinu, thE'd pranise morc sports.
Se eles tivessem tempo, praticariam mais esportes.

Referindo-se a uma condição não-realizada no passado, isto é, algo teria


acontecido se um fato anterior tivesse ocorrido
' Observe:

We didn't inaitc laru. (past)


Nós náo conüdamos aJane.
Sfu üdn't go to thz party. (past)
Ela náo foi à festa.
If ue had inaitcd Jane, shz'd, haue gone to the party.
Se tivéssemos conúdado aJane, ela teria ido à festa.

, It wasn't sunny yste ,ay. (past)


O dia não esta!ã ensolarado ontem.
'they didn't go to tfu beach. (past)
'Eles não foram à praia.

If it had. bem sunny ysterd,ay, thq'd haue goru to the beach.


Se o dia estivesse ensolarado ontem, eles teriam ido à praia.

Conditional clause lvlein cteuse

lf I had had time. I would heve studied.


Se eu tivessetido tempo, I eu teria estudado
E

Coulct hâve + pârticípio


f they he., efirved on time, they could have ceught the bus.
5e eles tivessem chegado na hora, poderiam ter pego o ônibus.
she could have done the test.
ela poderia ter feito a prova.

If ht had drium more canfully, he could haae auoifud tfu accidtnt.


Se ele tivesse dirigido com mais cuidado, poderia ter eütado o aci-
dente.
If I had,n'l said. that, he wouLdn't haae bem so angry.
Se eu não tivesse dito aquilo, ele não teria ficado tão zangado.

(e\-o\r*,
232 [#jiis'
ll 'ltri,,,',, ,i'l ,,i. 'i , , , ii,i ),,1:, iiti,,, . ti, , li
S<' cla tivcssc l)('r guntir(lo. ela teria salrido u \cr(llr(l('.

Observações:

fa. A ordem das oraçôes não altera nem o sentido nem a seqüência dos tem-
pos verbais. Quando a oração condicional aparece em primeiro lugar,
usamos úrgula para separá-la da oração principal.

If Paul studfud, he would. pass.


Paul uould pass i.f ht stud.itd..
If Jant, slu will go.
we inuitc
Jaru aill go if ue i.nrite tux

r b. O fato de o verbo estar na forma negativa ou na interrogativa também


não afeta a seqüência.

I! Paul daesn't stud),


he uon't po^ss.
Se o Paul não estudar, ele não passará

IÍ it uerel.'t Íor ru, thq uoull,n't come.


.--Se não fosse eu, eles não ünam.
I uould haue gone if you hadn't uarned mt.
Eu teria ido se você náo tivesse me aüsado (prevenido).
Won't you be happl if your team wins?
Você não ficará contente se seu time ganhar?

I c. Existem orações condicionais que náo se encaixam em nenhum dos três


tipos apresentados, mas nem por isso lhe trarão problemas, pois o inglês
corresponde exatamente ao português, levandose em contâ o quejá dis-
semos sobre a não existência de uma forma específica Para expressÍrr o
subjuntivo em inglês.

)l rsar,do pogessioe terce


If it uom't raining nc,u, I toould go lor a ualh.
Se não estivesse chovendo agora, eu iria dar uma caminhada.
II it hadn'l been raining \eslerday I utould haue gone Jor a ualk.
Se não estivesse estado chovendo ontem, eu teria ido dar uma cami
nhada.
Ás oraçô6 conddonars
6rúb.d ctl,'., lrl cr.,Bt I
233

)) usando rndals (ant, @rid, rrdtst, ,nW\

If yu want to, )ou can go.


Se você quiser, pode ir.

lf I uere a bird, I rould fly uery high.


Se eu fosse um pássaro, eu poderia voar bem alto.
IJ Petet lizd, ht must be punished.
Se o Peter mentiu, ele deve ser castigado.
IJ you had stud,ied, you might haue got better gradcs.
Se você tivesse estudado, poderia ter tirado notas melhores.

)) usando imperativo

IJ you like the book, tahz it.


Se você gosta do lilro, leve-o.
If you clzu4 d,o tfu samt thing.
are so
Se você é tão esperto, faça a mesma coisa.

If you úrn't and ask hzr


belfuae mz, go
Se você não acredita em mim, ú perguntar a ela.

rl. IIá casos ern qu('a conrliç:io é implícit;r, náo aparcccndo a conjrrnçào f
( ier:rlrncr-rtc, tr:lta-se dc lrrna OraçãO ad'r,crsnliva, en] qllc usanlos coD-

-jrrnc-ões corno: àaÍ


(nas), houeuer (por'énr, entretant()) etc.

I uould bnd, you the monry, but right nou I don'l haue it.
Eu lhe emprestaria o dinheiro, mas, no momento, não tenho.
IJ I I uould. lend it to you.
had, the monE,
Se eu tivesse o dinheiro, eu lhe emprestaria.

but it's getting lnu.


We would, loue to stay longer,
Adoraíamos permanecer mais tempo, mas está ficando tarde.
IÍ it werm't getting lnte, we would, lou ío stay longn
Se não estivesse ficando tarde, adoraríamos ficar mais temPo.
I would, haue gone with 1ou, but I had to uorh.
Eu teria ido com você, mas tinha que trabalhar.
234

I uith you il I hai,n't had to wrtrk.


woul.d, haue gone
Eu teria ido com você se não tivesse tido que trabalhar

e Além da conjunçáo if, podemos usar também:

)l zzasr (a não ser que)

Ttu wiü comt to dinner unbss Mr Stone has other plans.


Súones
Os Stones üráo para ojantar, a não ser que o sr. Stone tenha outros
planos.

Susan won't comt unlzss 1ou inuitc hcr


A Susan não üú, a nâo ser que você a conüde.

)l uheiher or tuú (quer ... ou não)

Susan will comt uhether m not you inai.te hcr.


A Susan viú, quer você a conüde ou não.
I'll go swimming uhelhn or nol il raiw.
Eu irei (vou) nadar, quer chora ou não.

Na segunda Parte, item 2ó, você encontrará uma dica sobre rre whcther.

-
EXERCIC!O§
A Complete as fiases com o tempo correto do verbo que é dado entre parênteses:
1. lf Henry really .... {love) Gina. he'd marry her.
2, If I see her I .... {givel her your message.
3. We would have notified the police if we .... (hearl any shots.
4.lf Jim .... (not hurryl he'll be late for class.
5. lf it weren't for me, he .... ínot getl that job.
6. Would you be surprised if Charles .... íwin) the contest?
7. lf I .... {be) you, lwouldnt buy that car
8. \trilhat would you do if you .... ífindl I 00 dollars in the street?
O. l'm sure he would have come immediately if you .... ícall) him.
lO. You .... ínot catchl a cold if you had worn a sweater.
oraçÕes condicionais
Cadnbú ^§.t ,,-.|üfut 235

11. lf Monica lsn't buq,/, she (be) glad to help you


12. lf I were a millionaiÍe, I . lbuyl a Fer?ti.

B Ligue as ftases seguintes, formando uma única oração condicional, de acordo com o
exemplo:

The weather is not nice. Sancrra will not go to the beach.


lf the weather were nice, Sandra would go to the beach-
1. You will not stay here. You will not meet my friend Paul.
2, John isn't your friend. He won't give you a hancÍ.
3. The stereo set is not good. I won't buy it.
4. Our teâm doesn't have better players. We won't win the game.
5. I cÍon't know a0/thing about biology. lwon't be able to help you.
6. Walter doesn't have a computer You can't send him an email.

C Seguindo o exemplo, faça o mesmo com as frases seguintes: {Cuidado com as duas últi-
mas. Pela lógica, a oração principal terá que ser negativa.)

I didn't see John. I didn't give him your message.


lf I had seen John, I would hdve given him your message.
1 the book. I didn't return it to the library.
I dicÍn't finish
I didn't win a big lottery prize. I didn't buy a beautiful mansion
3 The dogs didn't bark. The thief didn't run away.
4 They didn't call a doctor The patient died.
t The man wasn't a good swimmer He drowned.

D Escolha a alternativa que completa corretamente a frase seguinte

I would have stayed up watching ry last night, if I ..

a) wouldn't have to get up early this morning.


b) think the program was more interesting.
c) hadn't felt so tired and sleepy.
dl might guess that the game was going to be so good.

! Verta para o inglês:

1. Se o Jorge estivesse aqui, ele poderia nos aiudar.


2. Se você for à FlÓricÍa, pretende visitar a DisnE/worldT
3. se eu não tiver que estuda[ irei ao clube com você
4. Se eles tivessem visto o Carlos, teriam falado com ele.
5. Nós comprariamos aquele apartamento se o preço não fosse tão alto
O. Se este produto fosse melhor, mais pessoas o comPrariam.
236

. A náo ser que chova, passaremos a tarde no clube.


7

8. O Paulo irá à festa, quer sua namoÍada vá ou não.


9, 5e eu ouvir qualquer barulho, chamarei a polícia.
lo. 5e você gosta de comédias, deveria ver o filme que eu vi ontem à noite.
Para encerrar esta Unidade, divirta-se e aprenda majs sobre o uso do lF,lendo a
seguinte anedota extraída da Reader's Digest lApr. 1989):

A couple was having a heated discussion regarding family frnances. Finally the wife
exploded: "lf it weren t for my money, this television set wouldn't be here. lf it weren't for
my money, that chair you're sitting on wouldn't be here. lf it weren't for my money, this
house wouldn't be here. "
"Are you kidding?" her husband replied. "lf it weren t for your money, , wouldn t be
here!"
Wul-L
A VOZ PASSIVA
fHE PASSIVE VOICE

As vozes do verbo estabelecem a relação entre o sujeito e a açáo expres-


sapelo verbo. O sujeito pratica ou sofre a ação, isto é, o sujeito é agente ou
paciente. Qrando o sujeito é o agente, temos a voz aüva (a.ctiue wice) e, quan-
do o sujeito é o paciente, temos a voz passiva (passiue uobe).
Somtbody built this kouse in 1960. (acti.ue ooite)
Alguém construiu esta casa em 1960.
This house was built in 1960. (passiae ube)
Esta casa foi construída em 1960.
Shahespeare urote Hamlet. (acthte aoice)
Shakespeare escrevet Hamlzt.
Hamlet zaas urittm by Shakespeare. (passiae uoice)
Hamld foi escito por Shakespeare.

Até aqui, estud:rmos a voz atir':r clos verbos. Passarcnros agora à roz pas-
siva, qrrc, em inglês, nà«r diferc mrrito do portug'uês, porlendo ser:rpliczrtla a
qllir\e l('dos {)\ lcnrpo\ u'rbais.

r Para formar a voz passila, usamos o auxiliar úo óe seguido do particípio do


verbo principal. A semelhança do português, o objeto da voz atila passa
a ser o sujeito da voz passiva, e o sujeito da voz atila pa§sa a ser o agente
da voz passiva.

urrotc
I o.

zuas urillttt ltt .\haktsltrut.


ag. da pas.

built lhiç 7ro,,t, i11 l{)b0


o,

'l'lt is house utas built i n l q6l).


234 Gramática

Observe que, na voz passiva, o tempo verbal de úo be corresponde ao


tempo do verbo da voz ativa. Além disso, o agente da voz passila é pre-
cedido por b (p"r, pelo, pela, pelos, pelas) e só é mencionado quando
necessário, para maior clareza.

Para Íbnnar a interlogativir, antepom()s ao stricito o vt'rbo attxiliar <1ue


compõe o tenrpo vcrbal da voz passivar. l':rr:r:t Ircg:rtiva, basla acrescett-
tàr not ao ar.txiliar.

The house has been paintcd. regularly. (ahrmativa)


A casa tem sido pintada regularmente.
'I'fu house hr:s not been poiúcd regularly. (negativa)
A casa não tem sido pintada regularmente.
Has the house bem pabúcd reguhr\ ? (interrogativa)
A casa tem sido pintada regularmente?

E Vejamos como proceder para forÍnar a voz passiva em cada um dos tem-
pos verbais.

Vcrb
ActiYe Yoice PassiYe voice
t€.nse

am-/idare + particípio
§ The house is pdinted by Joe every year.
o
!,r A casa e pintada por Joe todo ano.
a.
(,l O Joe pinta a casa todo ano. The house isn't painted by Joe every year.
a. A casa náo e pintada por Joe todo ano.
E
ls the house painted by Joe every year?
A casa e pintad.r por Joe todo anoT
o am/is./are being + paÉicípio

!r
The house it being painted by Joe.
§r A casa está sendo pintada por Joe.
o Joe is painting the house.
q. The house isn't being painted by Joe
O Joe está pintando a casa
A casa náo está sendo pintada por Joe.
§
o It the house being painaed by Joe?
lr
A casa está sendo pjntada por Joe?
a.

eonÍinurt ))
fhê patiív. ,otc. 239

VeJb
Active voice PessiYe voice
tensê
was/were + particípio
The house was painted by Joe.
|l
q Joe painted the house.
A casa foÍ pintada por Joe
!r
O Joe pintou a casa-
The house wdsn't painted by Joe
a.
E ,A .asa não foi pintada por Joe.
Was the house painted by .Joe7
A casa foi pintada por Joe?
Í
er
was/were being + pafticipio
The house was being painted by Joe.
lr A casa estava sendo pintada por Joe.
§t Joe was painting the house.
o O Joe estava pintando a casa The house wasn't being painted by Joe
q A casa nâo estava sendo prntada por Joe
G Wat the house being painted byJoe?
e.
A casa estava sendo pintada por -Joe?

witl be + particípio
qr

I i The house will bc oaintêd bv Joe.

e Joe will paint the house i A casa será pintada por Joe.
!,r O Joe pintará a casa. i The house won't be painted by Joe.
a. i A casa não será pintada por loe.
i Wilt the house be painted by JoeT
I A rasa será orntâda Dor JoeT
'1 am,/is/are going to ôe + paÉicipio
o | íhe house is going to be painted by Jae.
§r j A casa vai ser pintada por Joe
§ Joe i5 going to paint the house
o O Joe vaj pintar a casa- ', The house isn't going to be painted by Joe.
§r
A casa não vai ser prntada por loe.
o
tr
i ls tne house going to be painted by JoeT
i A aàsa var ser orntada oor -ioe?
i ha{'have ôê€r, + ParticíPio

t
!l
a. Joe has painted the house
The house hes been pairrted by Joe.
A casa tem sido pintada por Joe.
The house hasn't been Painted by Joe
§ O Joe tem pintâdo a casa.
Q A casa nâo tem sido Pintada Por Joe.
o Has the house been Paintêd bY JoeT
q.
A casa tem sido pintada por JoeT
conÍínuall
240

Verb Pesslvê voicê


Active voice
tenSê
hdd been + particíPio
fhe house had been painted bY Jae.
o A casa tinha sido pintada Por Joe.
!r Joe had pinted the house.
e. O Joe tjnha pintado a casa.
The house hadn't been painted bY Joe
casa não tinha sido pintada por Joe
§ ^
Had the house been Peinted by JoeT
A casa tinha sido pintada por loe?
1
wi have ôe€a + particiPio
By next week, the house wirl have been
painie<,.
t Até a próxima semana, a casa terá sido pintada.
By next week, Joe will have
o
q painted the house.
By next week, the hou5e won'l have
ú been painted.
Ate a próxima semana, o Joe
t terá pintado a casa. Até a próxima semana, a casa não terá sido
I pintada.
Will the house have been painted by next
week?
Ate a próxima semana, a casa terá sido pintada?

EI Podemos usar na voz passila: coz, conld, would e uould haarc.

This bird can be seen in the tmpics.


Este pássaro pode ser ústo nos üópicos.

barncd so quickly.
ttio tnnguage can be
Nenhuma língua pode ser aprendida tão rapidamente.
This painting muld be sold. fm a good pnce.
Este quadro poderia ser vendido por um bom preço.

Thc house umid painbd this year.


be
A casa seria pintada este ano.
il thc secntary uere here now-
Thc e-rutik umuld be smt,
Os emailr seriam enüados, se a secretária estivesse aqui agora.
The cakz uould haue bem mal.e if we had all the ingrediznts.
O bolo teria sido feito, se tivéssemos todos os ingredientes.
The pasrive voice 241

E Não sâo usados na voz passi : o prwent@ o pa.§Mect


o fuAoe prcgessite e o futwe pefect

Uso ol voz pasgvl

I Semelhante ao português.

Tht mail is fuliaend euery dny.


A correspondência é entregue diariamente.
Were thtse computzr chips rutdc in Thiwan?
Esses ràips para computâdores foram fabricados em Tâiwan?
Tht hilbr will be smt to jail.
O assassino será mandado para a prisão.

a Usa-sc a voz passiva, ern inglês, quando o srrjeito é


le nte :ro nosso sujcito in(leternrinado.
indt'linido, eqrriva-

Thq eat aaomda with sugar i.n Brazil.


No Brasil comem abacate com açúcar. (sujeito indeterminado)
in Brazil. (voz passila)
Auocad.o is eatm with sugar
Abacate é comido com açúcar no Brasil.
fhE plq baseball neryuhne in ttu USA.
Jogam beisebol em toda parte nos EUA. (sujeito indeterminado)
Baseball i.s plnyed eueryuhzre in tfu USA. (voz passila)
O beisebol éjogado em toda parte nos EUA.

Observe que o uso da voz atila com they o\ peoPle (as pessoas, a gente)
é mais comum na linguagem informal (coloquial), ao passo que a voz
passiva é mais usada na linguagem formal.

g Em português, temos a voz passi analíticz e avoz Passi sintética.

Maria foi socorrida porJosé. (voz passiva analítica)


Vendem-se casas. (voz passilz sintética)

Em inglês, há apenas uma forma para a voz passiva, que equivale à duas
formas em português.
242

in Brazil.
Portuguese ts spohen
Fala+e português no Brasil.
Português é falado no Brasil.

A lat of rice is eaten in China.


Comese múto arroz na China.
Múto arroz é comido na China. T

Honq is sold htre.


Vende-se mel aqui.
Mel é vendido aqui.
It is said that tlu price of gas will go up again.
Diz+e que o preço da gasolina subiú no!'amente.

Observaçôes:

a. A língua inglesa não possui um equilalente exato para o verbo nascer.


Suprese essa falta usando a voz passiva do verbo to bear (bear bme
- -
bol"n = geÍar, dar à luz) . Normalmente, empreg"a-se o verbo to be to simplc
pasú, mas, às vezes, pode-se empregáJo no simplz presmr. Note que o agente
(a mãe) nunca é mencionado!

Iwas bont in 1960.


Eu nasci em 1960.
Whrn were you bont?
Quando você nasceu?
lritz zaas bont in C,erman1.
O Fritz nasceu na Alemanha.
Many babies arc bant in this hospi.tal na,y day.
Muitos bebês nascem neste hospital diariamente.

b. Alguns verbos podem ter dois objetos, um direto e outro indireto, como,
por exemplo, úo osÀ (perguntar).
,A voz passúa
Thc passtv. yorcG 243

fhq asked the President many questions


ob. ind. ob. dnl

Fizeram muitas perguntas ao presidente.

Ou

The Presidtnt uas askcd many qwstionl

Outros verbos que também poclem ter dois objetos:

)) to offn (oferecer) )) to promise (prometer;


)) to send. (enviar) )) t shou (mostrar)
)) to uach (ensinar) )) npay (pagar)
)) n ult (dizerlcontar) )) n giue (dar)
Wasn't the ltosition ofÍ?red to him?
Wasn't he offned the position?
O cargo não lhe foi oferecido?
Tuo options uere giam to Peter, but he refused both.
Petn uas giuen tuo o|tions, but he re.fused, both-
Duas opÇôes foram oferecidas ao Peter, mas ele recusou ambas.
Seaeral beautiful necklaces were shown to the rich lady.
The rith lady was shown se.wral beautiful nechlaces.
V:írios lindos colares foram mostrados à rica senhora.

.. À veres pode-se usar gef em vez tle be na voz passiva, quanclo se cliz que
alguma coisa acontece, aconteceu, acontecerá etc. a alpçuém ou a alguma
coisa.

'l'here uas an arcidcnt bu.t nobody got (= uas) hurt.

Houve um acidente, mas ninguém se machucou.


Wilüam got (: was) promoted last ueek.
O William foi promoüdo na semana passada.
T'he cat ahurys gets (= is) scared, when the tlog barks.
O gato sempre fica assustado quando o cachorro late.
244'[:sE:
Existem, porém, muitas outras situações em que o verbo principal não
permite o uso de geú:

That actor is ad,mired by many peoplz.


Aquele ator é admirado Por muita gente.
nLuzca))l That actm gets admired' lry many peoplt.

O uso c1e get ia \oz, passiva, substitlrindo àe, ocorre prit'tcipalmente no


inglês falado, infonnal.

Na segrrinte anedota retirada da Reader'.s Digat (Du. 7974), r'ocê r'erá conlo
Johnn),, apesar de não conseguir nomear os tcmpos |erbais, mostra, além de
grancle precocidade, que sabe usar o verào ,o gr, para Íonnar a loz passiva.
"Johnn1", said lhe gro.tnrnar-school teathe\ "t?ll ne uhat erb tense I'm
using zohen I say 'I loxe, yorL loue, ht loues'."
"Well", replied Johnnl, "I'm not sure, but to nte it loohs lihe one of thttse deals
uhere somebodl's gonna get shot."

Glossário: deals negócios (aqul poderia ser "rolos"l


-
Confira na Segunda Parte, item 64, um emprego especjal da voz passiva

EXERCiCIOS
A Partindo das frases seguintes, escreva outras na voz passiva, com o mesmo sentido,
começando com as palavras dadas. Siga o exemplo:
The police have arrested several suspects.
Several suspects have been arrested by the police.

1, That restaurant serves excellent seafood. Excellent seafood...


2. They have cancelled all f,ights because of the bad weather All flights...
3. A computer can easily solve this problem. This probiem...
4. People won't forget our national heroes. Our national heroes...
5. Congress wjll discuss the matter next week. The matter...
6. Íhey are building some beautiful houses on my street. Some beautiful houses
7. Someone had already cleaned the room. The room...
8. Someone hurt Richard durjng the football game lusar getl. Richard...
9. Someone accused Paul of stealing the money. Paul...
10. The wind blew down even some big trees. Even some big trees...
voz Fassir,€
^ ra voka
fha ,,'rt 245

B Proceda da mesma forma com as frases seguintes, observando que aqui trabalhare-
mos com os verbos gue possuem dois objetos:

They didn't offer Charles the job


Charles wasn't offered the job.

1 They don't pay the workers a good salary. The workers...


2, Nobody told -Jim that his uncle was sick. _lim...
3, They gave Johnny many presents on his bjrthday. Johnny.
4. They will show you how to operate the machine. You...
5. They promised us a lot of money. We...

C Purr" as seguintes frases da voz ativa para a voz passiva, considerando gue o agente
precedido poÍ by deve ser expresso apenas quando necessário:

1. They built the Eiffel Tower in 1889.


2. The postman delivered many letters and magazines.
3. Did the storm damage many houses? lusar get)
4. Shakespeare wrote many famous tragedies.
5. They will grow corn and soybeans on their farm.
6. There was an explosion and it killed many people. (usar get)
7. They have chãnged the date of the meeting.
E. Last year they reorganized the school system.
9. The mechanic will repair the car this afternoon.
10. They were selling the merchandise at a 50o/o discount.

D Verta para o inglês:

1. O prédio inteiro foi destruido pelo fogo.


Diz-se (dizem) que o criminoso nunca será conhecido.
3. O paciente já foi examinado pelo medico?
4- Estas laranjas foram compradas ho.Je de manhã.
t. Ouando cheguei lá, o carro Já tinha sido vendido.
6. Você sabia que, a despeito do frio, toma-se (come'sel muito sorvete no Alasca?
Ouando meu tio nasceu, a televisão ainda não havia sido inventada.
8. E verdade que este carro foi importado do JaPáo?
246 Gra-ática

I
I
t{

-
I
)

BILL: Harry, have you been told that our friend Dick lost his lob?
HARRY: Do you mean he was dismissed, fired, sacked, just like that?
BILL: Yepl
HARRY: Well, you know good old Dick. Probâbly too many parties, too many girls,
too many times late for work and then, bang! But I bet he was warned, he
was threatened and finally the axe came down. Too bad for him.
BILL: Come on. Harry, I thought you'd show more piry that you wouldn't be so
heartless toward our good pal Dick.
HARRY: ln a way. I feel sorry for him. But if he deserved, it's hjs fault.
BILL: You know what, HarryT I was JUst pulling your leg to see how loyal a friend
you arel
HÁRRY: You rat. you... Ill get you one of these daysl

GlotsáÍio! to fire, to sack demiti[ pôr no olho da rua


axe machado
-
-
heaftless impiedoso
- sem coração,
to pull one's leg brincar com, enganar alguém
pal
-
amigo, companheiro
-
íU"úoL
O GERUNDIO E O INFINITIVO
GERUND AND INFINITIVE

\.Iais urrra vez e slrarrarrtos t'rn rttrr ptrrlrlerna rk' rrorlr.nclalrrr:rl l.lnrlror a
t('nl)arIl()s dirdo o rtorttt'dt geúndio e infinitivo lr t'st:r trnid:rdt'. rr:r lt.rrlrrrlt.,
t lahalltart'trtos c()u) () que eqrrivrrlt' :l() n()ss() infinitivo, qlrr:. ( nr irrulôs. lrltr t'

scl ta rluas Íi rrrrras.


Tlrrrlo t'rrr inglôs qrranto crrr polttrerri's, os vtrlros alrrt st'rrtarn formas
nominais (uerbals).llrtr poltrrurri's. tenr()s o infinitivo, o gemndio t' o particí-
pio, qrre. enr irruli's, r'on esportrlrrt r, rt'slrcctit:rrttt'ntr,', iro infinitiue.'.\() present
participle e do past participle. L,nr inglôs, por-éur. qrurrrr[o o present partitiple
(-jrrg) terrr outra firnçiio, ek'ó dcnornin^do gerund- Nio cortÍirnrl:tl L,ssc
gerund iic, i' o Ittt'srrto que () ll()sso gerúndio (-:tnrlo, -ettrlo, -itrtlo, <rtrtlo),
t'lttllolit rcj:ttr,,,qtt:tl,rs (|lte\r)lil t.lil].

FoÍmas nominaas Verbats


Português
- lngtês
cantar
-------t----- to sing
infinitive
infinitivo to live
VIVET singing
gerund living
cantando sinlling
gerúndio present participle
v,vendo living
cantado sung Ítrcgúlaa
particípio past participle
vivido lived lregular)

I Ie to sing. (infinittue)
likes
Ele gosta de cantar. (infinitivo)
Singing is a pltasure. (gnurô
Cantar é um prazer. (infinitivo)
tle is singing. (presmt participlz)
Ele esrá cantando. (geúndio)
lle has ru.ng latcly. (Past partieiplz)
Ele tem cantado ultimamente' (particípio)
244

Olrserle que o gerand e o presmt participle tên:r Íirrltra enr -ing O que
os clifer-encia é a Iirnç:io. C) prinieiro tcnr Írrnçrio d( substantivo (sL!cito orr
ol{t'to), e o sesurtrio. alénr ck'r'r'rbo, pocle ter fitnção cle adjetivo.

Confira na Unidade 7, item 7, o uso do presênt perticiple l-ing) como adietivo.

Utilizaremos aqui a nomenclatura da gramática inglesa, para náo incor-


rerÍnos em erros e, também, para não tornar a coisa confusa!
Tirando esse "porém" da nomenclatura, o importante, nesta unidade, é
que você saiba distinguir quando usar o gcnrnd (ing) e quando :usar o b$.nitiae,
já que ambos podem ser traduzidos por um infinitivo em português.

GERUND

Enr algtrns cAsos. o cn)prcg() <kt gerund é obrigatório; enl | )utrr)s, () err-
preg<r rlo infiniüte é obrigatririo. Há, aincla, c:rsos o1;cionais, isto é, 1locle-se
errrpreÍ{ar' <'t gerund. ou r-t infinitiue indilêrr:ntcnrente.
Vtjanros os casos crr) que o empr(,go do grruntl é obrigatório.

I Preposiçocs regent gerund.,ou seja, depois cle preposiçrio ó obrigatririo o


rrso dc trrrr genrnd. Na glanrática ingleszr, <liz-se qrrc tt gerund ( o objeto da
preposiçiio.

Ht is irtlrnsled in buying tlu,cur:


Elc está intcressado em comprar o carro.
Strvttt L'f I without saying goodge.
,\ Susan sairr scm dizer rch:nr.

Atc 1ou thinking of worhing rts t vlesmun ?


V<rcê está pensanclo em trabalhar como vencledor?

Ht tttrrnd oll tltt'l'l'b's pttshing tltt button.


Ele desligorr a TY pressionando o botão.
F)rnk hud u drink befme eating.
O Erank tornolr urn drirrÀ antes dc comer.
Afler reading thc book, ht alyt .sutLt tl* Íibn.
De pois de ler o livro, ele também vitr o filnre.

I un us«l tr-t sleeping ilitlt lhr tt,itttltnl oftut.


Estou ac()stum;tdo a dormir com ajanela abet.ta.
Oqeúndoeornnnrúvo
Gerurr., en , trrltrrrrre. I
249

Observaçôes:

:r. Sc as plcposiçoes before t, afier s:io sesuirl:rs rle verbo, cste ir:i no gerund.
Porérn, qu:rndr> f<rrenr seguidas por ulr) nome orr pronome, niio lr:i rt,ct.s-
sidarle <lo gerund.
A diferença pocle ser reduzicla ao scgrrinte: antes de + gerund c antes que
+ verbo no simple present o::t no sinple pas-t.

I It r los«l ull lhr ruirtúnt's beforc leoubv.


l..le Íêclrrxr todas as-jarrelas antes de sair.

AJter eating, ht l»urherl lti: leetlt.


Depois cle comer, r'lc t'scovou os rlentcs.

na: lrbi Before t'ott go. rlo ntt a .f rttu».


Antes que r'ocô vá. [âçrr-mt' urr favor'.

After fu died. u,r,salrl [ltr lutrrst.


Depois que elc morreu. r't'ndt'mos a < aslr.

lr. No cxerrrpl<: " I am used to sl«'ping tuith tfu utintlout olnri', o Ío é rrrn:r
preposição t: n:io partc do inflnitirrr. I):rí dizcr-mos to sleeping <' nàtt to sleep
( onr() alÍ{Lrrrs dizern errolrearnerlte.

l'm trcustomerl getting ult c«rlt.


to
Estou acostun)iido a lt't'antar ceckr
llc ollcrlcd lo changing tht lthtt.s.
EIe r>bje totr a mudar os planos (à rnttclattça tios plirrros).

Confira na Segunda Parte, item 48, os usos de used to.

E llá <:ertos verbos quc regem gerund, isto é. qr.r:rntlo segttidos de ()tltr()
vcrln, exigem ufil geÍand. Na granrática inglt'sa, diz-se qtlc sào verbos que
cxiHcm unl gerr.rnd como ohieto.
l'.ntre eles salie ntamos:
)) to linitn(terminar) )) to resist (rcsistir)
)) to njol (gostar, apreciar) )) to rlzrir (negar)
)) to nnsirler (pensar em, c()sitar) )) n attnit (aclnritir)
250 Gramática

)) n aaoilt (evrtzr) )) to di.slike (nã() g()star)


)l to mind (importar-se ) )) to ke4 (corttinuar)
» tapostpotu(aLdizrÍ) )) to deln'- (atras:rr'. dcmor:rr)
)l n appreciotz (apreciar) )) ta stop (palar)

Ii,,jtr:i firt.islnd paintina lltt l;iltJtttr.


Àgora hii pottr o lerrttittei de pintar a cozinha.

11 . .. , ..,' /irtt'rtttr.1 '.' , "/,\ ' ",.


\br ê go.ra rle ouvir ttttisir.t st rl.tltcja:

.\/art ar',,irlr nrcetinp lt,t lrtt rttr't ltrttfritttrl


-\ \Iarl crita encontraÍ sert ex-nantoraclo.
llt)tltl \ttt ttLitrrl tlosittg lltrtl it u,rlttitl
Você se irrportalia rlc fechar aquela -j;rnt'la?

.\ir \i/i,r ,t\titttl\. l)t)\ll)tjtlt\ nahing itr,ft,tlrtttl (ltt i\it)tt\.


O sr. Silva geralnrelrte adia tomar tlecisõcs irrporlatttes.

\\|' it,, t L l r l u l f t t tt' i tt t


t reL'cit'i ttt! ( t t t /1 t I \it t t.

,\pret-iaríauros (gostaríamos cle) receber uIIla resp()sta.

Irotrlritt I rlrisl eutinp,nt,llttt f)tt1t' t)f l)it'


Nllo putle rcsistir (ii vontirde de) comer rturis trnt p<'rlaqo (le torta.
l\t s ltt lrrtl
tahing ,lttrring lrrlir tr ) lltr ttrtt^ I
L.lc rr, grr ter lx sr) u dittltcirr,.'

\i,tr kelt sut'irrg tl,, :,ttrr tltitt2'


\:crcê continLrir a dizer:r nresrla coisal

l\ttrl rltl,t,,t tltntitt!:,. 1., t ,r,',y


O I'arrl rlenrorr,rr a chegar à rerrrri:lo.

I\illirtu :loltfurl u'orhing rl : l'..\1.


O Willi:rrn par ou tle trabalhar :is 17:00.
\\'r rtr, ronrírloitt- rc11irrg,,,r, itt,t\t rt)ttl bul,ing utt lutl»tt nl.
Estanros pcnsando ert-t vender nossa casa c comprírr urr :rp:l rtarnetlt( ).

llltett lu rtrttlltl. itr tulrrtll«1 Ji»'girtg tltui,itr:.! frtrgtrltllt tlootnrttls.


iL'rt'

Qrrando elt'fcri pego. ele adnritiu tt'r falsificado os docLrnrt ntos.


Ogeíúndioeomfnitivo
Garuna, arra, lr*t rrtlya
251

Observações:

.r. O vet'bo Ío sÍop pocle scr usa<lo cnr clois st'ntickrs:

)) pa.ar de cxige geruzd.


-
I l, ,,r,t1,1r,1
iu'tltinq.
Ele parou de trabalhar.
'I
llt,\ \1ollr,!l lalhinC.
Eles pararanr de falar.

)) pa.ar para, isto ó. irrtt'rrolrrper unra atividadc p:rra lazcr outr.ir


-
1;erlc trlr infniüue.

]:
l)r 1r,,i' rL r.rurirrlr.rr 1t,,r rlLr.r' lronL:. plrltirr)os ltallr tlt.:r.rrr..rr.

A reunião começa às oito, mas às dez tomar uma


xícara de café-

b. Osverbos rcmemba'/ rcflI\ Íorget e rqrzü (que não constam na lista da p. 25I)
são seguidos de gennd zpenas quando significam lembrar-se, esquecer-se
ou aÍTepender-se de alguma coisa no passado.

I remenher laching all the doors. (sentido passado)


Lembro-me de ter trancado todas as portas.

I'A natoforyet seeing a snnlu just a mder aruay.t'n»n rnz. (sentido passado)
Nunca me esquecerei de ter üsto uma cobra a apenas um metro de mim.

hauing ltought llml scrond-hnnd 7'['srl. (sentido passado)


Tbrn regrels
O Tom se arrepende de ter comprado aquela TV de segunda-mâo.

mat l)l Ranember to call nte tonight.


Lembre-se de me telefonar hoje à noite.

Shc aluays forgets to take her nerlirint.


Ela sempre se esquece de tomar seu remédio.

I regret to inform pu llutt luc no knger sdl thi:, produrt.


Lamento informar-lhe que não vendemos mais esse Produtô.
252 cíarí,ári.d

p E-pr.gu-.. o gerand depois do verbo úo g;o (em qualquer de seus tem-


posi, quando este é seguido Por outro verbo que exPressa certas atiü-
dades, principalmente esPonivas.

l'fu bo» an going n:imming.


Os meninos estão indo nadar.

M1 uncle umt ftshing last Salurd,a'1.


Meu tio foi pescar sábado Passado.
Lel's go skaüng!
Vamos patinar!
'l'hrt lút lo go joging n'rry norning.
Eles gostam de ir correr todas as manhãs'

Herningray usetL to go hunting in Afnca.


Hemingway costumava ir caçar na Africa.

Jane uent shopping y.stexlaY


AJane foi fazer compras ontem.

Outros verbos que váo no gerand após o verbo Ío go:


)) to go bowling ir jogar boliche
)) to go skiing - ir esquiar
)) to go hiking - ir fazer uma excursão (a pé)
l) t go biqcling- (biking) ir andar de bicicleta
)) to go surfi.ng ir surfar-
)) to go boating -/ sailing- ir andar de barco / velejar
)) to go canping ir acampar
)) to go dancing - ir dançar
)) to go Tnountain- climbing ir fazer alpinismo
-
Usamos o gentnd com zr Íirnção de srjcito de uma or:rção ou rle urna
4 cl:iusula, equivalenclo ao nosso infinitivo.

Szuimming is nn excelbnt exercisc.


Nadar é um excelente exercício.
Listening to »tu.sic is n1 .t'rutoit( pestim,?.
Ouvir música é meu passatempo favorito
OgeÚndioeoinfinitivo
Gorsn , .a<, In rntüy. 253

Smohing is harmlul to your health.


Fumar é prejudicial à sua saúde.
Mary peoltb thinh that uatching'l'V is a uaste of time.
Muita gente acha que assbdr TV é uma perda de tempo.
Eteryone knous lhat rcading and uriüng are basir skills.
Ti:do mundo sabe que ler e escrever são conhecimentos frrndarÍrenrais.

Observações:

a. Como explicar a famosa frase de Shakespeare: "Tb be or not to be, that is the
question't? Na frase citada temos uma disjunção (ser ou não ser), isto é,
dois infinitivos separados por ou náo. Quando isso ocorre, usamos o
infiniüue.

To buy m rutt to buy, .soneti»rt:s thul'.s u dilf rttlt detisiott to nrtkt.


Comprar ou náo comprar, às vezes essa é uma decisão dificil de tomar.

Tb go or not to go lo lhe tutittsit't...


Ir ou não ir para a universidade...

b. À vezes, usamos úm ir{uritiüe como sujeito da oraçáo. Porém, o i,frniliüe


é mais comumente usado com iü.

Playing uith fre is dangerous.


To plary uith.firc is dangerou.s.
Brincar com fogo é perigoso.
It is d,angrous to Play uith .lire
É perigoso brincar com fogo.

5 Algumas expressões Pedem verbos na forÍna em -ry.Entre essas expres-


sires salielt t:rlnos:

)) It's no use / no good (Não adianta)

near\ otter
It's no use going nou. Thz gamz must be
Não adianta ir agora. O jogo deve estar quase no fim.

It's no gootl peÍsu dc him. IIe uton't listen to \ott.


tying to
Não adianta tentar penuadi-lo. Ele não vai lhe dar atenção'
254

Observaçáo: Existe, ainda, a expressão There's no point in, que, deü-


do à preposição dn, automaticamente rege o geúndio e pode ser
empregada com sentido idêntico a lt's tw tue-

)) tt mr*.t ru) serrse (Não faz sentido)


It ma.kes no sense getting so upset aboul nLrh tt small thirtg.
Não faz sentido ficar tão nervoso por causa de uma coisa tão pequena'

)l tt's ntorth / umdt (Yale a pena / Nãolale apena)


not

It's not uorth uatching such a sil\ program.


Não vale a pena assistir a um programa tão bobo.
Do yu lhinh it's worth taking a taxi?
Você acha que lale a pena pegar um trixi?

Pode-se também dizer:

This book is uorth reading.


Vale a pena ler este livro.
'l'his
lln
is really uarth seehg.'
Realmente rale a pena ver este filme

)) 111
"** n ry (Não posso deixar de)
I rur't help laugfting uhen I thinh oJ it.
Não posso deixar de rir quando penso nisso.
I'm son\ I broke the glass, but I couldn't help dmpping it.
Sinto ter quebrado o copo, mas não pude deixar de dermbá-lo.

)l Haoe diffadty / a hnd time / a diffwtttt time / trouble (Ter dificulda-


de em)
I had d.ffieulS finding a good hotel.
I had a hard timz finding a good hotel.
I had a dffirult time finding a good hotel.
I had troubb finding a good, hotel.
Tive dificuldade em achar um bom hotel.
You'll ha,ue no tmubb lzanting Spanish.
You'll hau no dtffirulE baming Spanish.
Você não teÉ dificuldade em aprender espanhol.
Oqerúndroeornfnrtvo
acruna, .ad ,narrialva 255

l'll lt«t'r' u lr«nl littt,' cotn'ittcittt! ltittr.


Tt'r ci rliÍlcrrlcla<le <'m t onlt,nci'lo.

)l lt't o waste of nmvy / údnre (Desperdício de dinheiro / tempo)


It's a uask of monry buying lou qu ity lnodurts.
E um desperdício de dinheiro comprar produtos de baixa qualidade.

It's a utaste oJ time going to that exhibition.


E um desperdício de tempo ir àquela exposição.

O () e"rrrr! tl rrrrnhóur nlrito Iicrlirerrte na liln( ao (le substantivo orr adje-


tivo
'fhis hottse
needs a gtod cleaning.
Esta casa precisa de uma boa lirnpeza.

up our totl.\ in a clearing oJ the uood.;.


We sel
Montamos nossas barracas numa clareira do bosque.
The begbming o[ the book uos quite interestirtg.
O começo do liwo foi bastânte interessante.
Whrú a,n exciting gamt il it.
utus! I realll mio\ed
Que jogo êmpolgante que foi! Realmente gostei.
We had a wt1 interesting sdmft cla.ss loda\.
Tivemos uma aula de ciências muito interessante hoje.

E, por falar em getand, diürta-se com esta pequena anedota retirada do


fuail.er's Digest (Apr. 1977):

Psychiaírist: "I'm not auare oí )our prcblzm, so pohaps ue should start


from thc beginning. "
Patbnt: "All ri.ght. In the beginni.ng I aeated thz hzaums and thz
earth...t'

Glossário: aware ctente


-
@ Olno Vlvo run PnrrostçÃo @

Tbtnagers wne put on earth tu fuep adulrs fmm uasting timz on the teltphone-
(P.D., Apr 1989)
256

EXERCIGIOS
f, Leia a seguinte relação de atividades:

)) smoking )) going to bed late


)) seeing horror films )) eating sweets
)) writing lefters )) going shopping
)) doing housework )) watching TV news Programs
)) gefting up early )) reading newspaPers
>) talking atrout politics )) listening to classical music

Agora escreva aquelas que você normalmente:

)l dislike )) hate

» try to avoid )l like

D enloy )) love

» don't mind
I hate getting up ead)/.
I like writing leüers.

B Complete com o getund ting) de um dos veíbos seguintes:


íAtençãol Nem todos seráo usados.)

see wait take s:wim smoke


walk open run drink meet
work hear make 90 lock
rain listen cut learn

1. l'm tired of ....; let's go home.


2. Charles dislikes .... to rock and roll.
3. Do you think that film is worth ....7
4. Before .... a decision, think a little morel
5. People should avoid .... in polluted waters.
6. He only left the house after .... all the doors.
7. For older people, .... is a better exercise than .... .
8. Are you really interested in .... Chinese?
g. .... is dangerous for your health.
lO. Scissors are for .... things, not for .... cans.
Geru.rd ân., inÍiditive 257

11. Áfter .... all day,l fett tike .... to bed ea4y.
12. lt has stopped .... but rhe ground is Íi[ wet

Ç Reescrerra as ftases seguintes usando:

)) lt s no use )> lt's not worth


)) lt s no good )) It's a waste of time
)) lt makes no sense )) lt's a waste of money
Don't worry about it.
It's no use wortying about it.
Don't buy this book if you're not going to read it
It's a waste of money buying this book.

Don't buy this watch.


It's not worth buying this watch.
Don't study if you're too tired.
It makes no sense stLtdying if you're too tired.

1. Don't ask Henry for money.


2. Don't study a language if you're not going to use it.
3. Don't visit that modern art exhibition.
4. Don't buy this old ry set.
5. Don't try to bend this iron bar.
O. Don't get upset.
7. Don't buy these bananas if no one is going to eat them.
t. Don't get these old shoes repaired.
O. Don't try to convince her.
10. Don',t risk your life by drMng so fast.

p verta para o inglês:

1. Pare de me incomodar! Não vê que estou ocupado?


2. Evite tomar remedios que lhe são estranhos!
3. Antes de vota[ devemos escolher cuidadosamente o nosso candidato.
4. No próxrmo domrngo. vou pescar com meus amigos.
5. Finalmente terminamos de pintar nosso apartamento.
6. obrigado por 1Fo4 me ajudar!
7. Nào tivemos dificuldade em achar um bom restaurante.
E. Ho.je em dia, vale a pena aprender inglês bem.
254

INFINIIIVE

Vejamos agora os c:§os em qlue o bfiniüae é obrigatório, em alguns


deles com úo, em outros sem Ío. Para facilitar, convencionaremos chamar de
tabfinitiue o infinitivo com úo, e apenas infiútiue o infinitivo sem Ío.
Convém lembrar que, em inglês, muitas vezes o subjuntivo é expresso
por um hfitiüoe, como ümos na Unidade 19. Portanto, há casos em que o
itfinitiae equivale ao nosso subjuntivo.

I etgtrrr. verbos regem to-bfinitiue, isto é, quando seguidos de outro


verbo, exigem que este esteja no tthfiniÍiae. Entre eles destacamos:

>) ta hope (esperar) to manage (conseguir)


)> to agne (concordar) to pretend (frngr)
ta fionise (prometer) to seem (parecer)
to attcrnpt (tentar) to plan (planejar)
)> to dzcidc (decidir) to olfer (oferecer)
» to fotget (esqtecer) to threatm (ameaçar)
>) ta fail (detxar de) to refuse (recusar)
)> to bam (aprender) to appear (parecer)
to dan (atrever*e)

()otgt,rtlttstrl lo git'L' ttrt l l,1l


L) Oeolue lccusotr-sc a dar-me ullla ( ar()lta.
l),,rr 1 1,,,n,, to ti,, 1,ttt'tl ltill.'
fa\
\:io se t'sqrreça de pagar a conla do telt.Íont.l

\/, /, ./,,, lt) l,(t.t,t.]t


Ela cspcr-a tornar-se rtrtra al|iz lirrnoslt.
I trt ttt, \,,t t ill ,'.,e!t, lo P,5.t.
Tettltu r er tt za rlr rlrre r,rcê r r)n:(.qllitá passar.

Observaçôes:

:I. O verb() to dare a<lritc infinitivo (.orr) ou sen) Ío.


I tr,,ttl,lt, I rla»e b ash íltr ltts: lt,t tr rrtt:r
I ttt't'l'it' r rlo*'ttsk lltr ln't" lt't rt trt't
Eu rrão rne iltl-r,\(,ria a pedir trnt itulleltl() ao
llrtrào.
Oqeíúndioeoinfnitivo
GGrTrna, and ,nar dra 259

b. Para fazer a negativa do tr>itfitifioc, basta acrescentar noú antes de úo.

We dtcifud not to go because it uas raining.


Decidimos não ir porque esta chovendo.
Albert pretmded not to see his fonnr girlÍrbnd.
O Albert fingiu náo ver sua ex-namorada.

a Alguns verbos segrridos tlc pronorne relativo (what, where, hou, uhm
etc.) Jx'dem tt>infiniürc. Entle eles salient:rmos:

úo asÀ (perguntar) tofmget (esqtecer)


» to dtcidz (decidir) to explnin (explicar)
)) to knou (saber) to tell (dizer)
» to rememher (lembrar) to undcrs tan d, (compreender)

I etplained lr' ltin ltorL,to us( t1t, ,)t)llttit't.


Explirluei a cle corrro usar o comprrlador.
jlrti't \ott dcdcled tt,lrttto !!t) ft,' \t)t) t'rttrtli,ttt?
Vocô decidiu aondc ir em suas férias?
I lr'tr'l rememher tthu! to rlo lr :r lrl rnt , ttrtrr/.
l-àrr rrre lerrbro o qtrc fazer para mandar vrtt e-mail.

l)o torr hnou lt.oitt ltt ltl«1' /'t trlq I


Vor i sabe tr,,nro)jogar /,n,/gri'

3 Um pt'queno núlmcro de vcrbos qrle exigcm to-infiniüue admitem duas


estnltllras cle frase, ()t-r seiil, o obieto pode ser posicionado alntes ()u
depois do toinfiniüue, conforme o caso. Entre esses verbos, merecem
clestaqrre:

)) ro uant(querer) )l n expect (esperar)


)) to a.rÀ (pcclir) )) tL,ottld /lÀe (gostaria)
)) n neQ (:rjuclar)

)) verbo + tt>infiniüae + objeto

l)t yltr ptttl to do ll,t' ti-ltl tt,';' :

você quer fazer isto agora mesmo?


260

Stu a Wh to thc m.anager:


o,

Ela pediu para falar com o Serente.

I'Uf @) wash th.e ilishes.


o,

Ajudarei a lavar a louça.


ta play cg.rds. r
Gosaríamos de jogar baralho.
T

)) verbo + objeto + to$ritize


IW.hirn to @rnc on tiru.

Espero que ele chegue na hora certa.

Weffiour teamto win.

Qreríamos que nosso time eanhasse.


Marlffi§!fu b go uith hex

A Mary pediu ao Tom para ir com ela.

I'AWy $o) carry thz suitca,se.

Ajudarei você a carregar a mala.

Observaçôes:

a. O verbo to hclP também pode ser seguido por irfi.niüae (sem üo), como ve-
remos mais adiante.

b. Em alguns casos, o tait{ttitite pode ser traduzido por um subjuntivo,


como ocorre no primeiro e no segundo exemplos.

Confira na Segunda Parte, item l. o emprego de to-infinitive com


want, would tike e wish.

-
Ogerundroeornl5nrtJvo
ai.runa, anar rrrt rrlrrta 26t
E Há tambént vcrbos, em
núrr
o ol, p ro r o,, (. ), r res cr o
\ ) )

+ objeto + tt>infnitiue.
rr
-,.d;:'l ::ff
Xl ff T,,, i ll.,:,rr,,:|l"
Entre esses vcrbos, os principais
!'".:in ;
sho:
)D to tzll (dizer, mandar)
)l to inuite (conüdar)
)l to mder (ordenar)
)) to force (forçar)
)l to remind (fazer lembrar) )l to altow (permitir)
)l to teach (ensinar)
ll to pemü (permitir)
)l to adaise (aconselhar)
|l to enabb (possibilitar)
)l to warn (aüsar,alertar) » to persuad.e (persuadir)
)l to mcourage (anima4 encorajar)
)l to get (no sentido de mandar)
Who§NWgou (hru) to driue?

Quem te ensinou a dirigir?

tlhtnabeaery canful.

Eu o aconselhei que fosse múto cuidadoso.

Paulf
n*r*.
O Paul me animou a ir.

fne u aflJaru ron@t.

Lembre-me de telefonar para aJane hoje à noite.

I'lllsomeoru b d@t tlu gardct .

Vou mandar alguém limpr o jardim.

Vejamos alguns exemplos na voz passiva.

The child.rm usre uarned, ,rot to ctvss the strut.


As crianças foram alertadas para não atravessarem a rua.

He was forced ta hand ota all his monq.


Ele foi forçado a enregar todo o seu dinheiro.
762

$O irtrnit;o" (sem Ío) ó ernpregaclo:


to hear (ornir')' Ío see (ver)' to em
udtch
)) conr vcrbos dos scntidos - a lirrma
(obse rvar), (;;;i;;' Nesse c:rso' ad.rit.-sc também
-ing.
"F'J

t',, l . lr'1
carl ()'
Vi o John entrar no
/ ' Ii{ / Lir /ÍirtE

John entrândo llo


Vi o cill r()'

\lt'.|/tli it" l'l' "i rutt 'l' - t lt't trtr ''


lila sentirr () sirlrÍlue escoÍrer llo sell rosll)'
. 1, r'rlll',r,r-
Ela sentitt () \lrngLle escorrendo llo seLl
r()st()'

I ltttt! tl" /r/ \(11 ';i'


t-rt Us orrri dizer i\sn'

' 1, .i.! . trrtitt:-,

Eu os otn'i dizendo isso'

)) com verbs como to tct (deivar), to r,,ahc (fazer, obripr), b Lete


(mandar, fazer com que), úo lrclp (ajudar) .

[)t ixe-rrrt caÍregar a trtallt plttit rttcô.

I-rr a 1rz lirnpar l taslr in tt irt-

() sr.-lonts rrlrrrakrtr srlr st r rt lliria digitar lrs rartas.

\1eu i|rrir() rrrt irjudorr ir I'azcr nlinlril l,lr( 1.r.

Observe que o verbo to hclp admite infinitivo com ou sem üo.


OqerúMoeoinfinrtivo
hratrú ,rú trrfurrdya 263

E Fittalnrentr'. tt'rros:
)) toinfiniüae clcpois de acljt.tivos qu(' c\pr(.ssarn t,st:rdo crrrocional.

L, ,,, rtlrlit:l to.ittil tl,, ir,,,t


Ittt t'st:r\lt corn nrt'do dc nâo passar n() teslc.
llr ,t ris lrtgt'r lo go.
F,le cstava corn rrrrrita r.ontadc de ir.
\l)/ :t,t\ ttti,,!t)ll\ lO hrunU.
l.-la t star a ansiosa pat a saber.

\,,
t itillitt:: to lrclp tt, I
.,,,
Voci'est:i disltoslo a rne ajudar?

)) tcinfinitiue rle intt'nção orr finalidaclt,.

She went to the supü.rnarkeí ta buy mcat and vegetablcs.


Ela foi ao supermercado (para) comprar carne e legumes.
I a towel to taipe my hands.
need
Preciso de uma toalha para enxugar minhas mãos.
Giue the poor man somcthing to eat.
Dê ao pobre homem alguma coisa para comer.
'l-he
presidcnt alua)s has bodyguards to pottc.t him.
O presidente sempre tem guarda-costas para protegêlo.
I need. monq to buy food.
Preciso de dinheiro para comprar comida.

)) w&futitile em orações em que ap:recem too (muito, demais) ot awglt


(srrÍit itntt').
liit\ \u.,ltti\, t, tort lttrti'\ f,,t (.rurtl lt corrf.
l.sta rnalrr é pt'sarl;r dt'rnlis plrlir lr (lar ol carregar.
t I t, i,,i; t t ttouglt lititi4 to ptt\ ttt\ rlr ltt
Não tcnlro rlinh<'ilo srrfir'icnlt'pirr:r pagar rnirrhas dír'i<las.

Vrrsos sroutDos poR GERUND ou lNFtNtÍtyE

Já ümos os casos em que o gerund e o irfrniüüe são obrigatórios. Vere-


mos agora quando podemos usar um ou outro indiferentemente.
264

Depois dos seguintes verbos, podemos usar tanto o gennd quanto o


itfinitiae

)l adorar)
to looe (gostar, )) tt, intend (pletelrderl
)l to start (começar) )) to tr1 (teIrtar)
)l to begin (começar) )) to àatr (o<ti:, )
)l to conünue (continuar) )) to detest (detestar)
)l toprefa(prefeir) )) can't .sÍand / t rttt '1 árnr' (uão toleritr)
jl to lihz (gostar)

TIu stunarts)tmithg afin tlu bell rang.


The stuàcna| to tnite aficr tlu beü rang.
Os alunos continuararr a escrever depois que a campainha tocou

Shz-PlqàngPinglong.
ShcJ|b ping?ong.
plcrt
Ela prefere jogar pingue-pongue.

lldob,git thís u4r.

Ju aoitthisway.
Tente fazer deste jeito.

IJ@zbtt) geüig up beforc seum.


I|@etuü b güúp beínn seüen.
Odeio (detesto) leva[tar antes dâs sete.
Hetm)nwthg cclzbritbs.
Hebn )a twet cetàrities.
A Helen adora eDcontrar gente famosa.

Ztcan't
sn bear) beiflg comctzd.
Snzf çan't bcar) to be cotncttil.
Ela nâo tolera ser corrigida.

Observaçâo: O verbo to lihe na maioria das vezes pode ser seguido de um


gerund o\ de um ta-bfiniüzre, indiferentemente.

tlstzryblg up lnte.
I:b stzrl up lntz.
Gosto de ficar acordado até tarde.
O gerúndlo e o nfinirivo
Gcrund .ri ,nÍlr tlvê 265

Hi'i, porénr, c2rsos ern que ora um or?l ()utro sào obrigattir-ios:

)) o genod é obrigatório quando to lihe é sinôninro cle to erjoy (gost:rr cle


Íàzer algurna coisa porque se sente um prazcr especial cm ÍazêJa).

I like (rnjot I utatching ro»tcdie.; on l'l'.


(iosto de assistir comédias na T\l

I[t'likes (rn.jr.»s) going out t|ith lti.; fiiend!,.


EIe gost.r de sair com os anrigos.
'l-lu1 like (zrtjo11 dancing lhc
lumlrudu.
l'.k's gost:rm cle dançar larnbada.

)) o tcinfiniüue é obrigattirio quand() Ío /iÀe signilica Í{ostar de fazer algu-


rna <ois:r porque é bom, é prático, é do intcrcsse dc quern faz.

I like to do n4 hontnu»'k in llu: a'ertirtg.


()osto de fazer minhas tarefas escolares à noitc.

Jane likcs to brush hcr teeth aftrr antt's meul.


-\.Jane g()sta dc escovar os dentes riepois cle cada refeiçiio.

Observe também a diferença entre:

1 likt (otjot) Flating ltnni.r.


()osto rle (aprecio) jogar tênis.

I u,'ttkl like to play htttti\ lotltt.\.


Er.r g()staria de (quero) jogar tênis hoje.

EXERCICTOS
A Complete as frases com um dos infinitivos seguintes:

)) to bring )) to listen )) to speak » to play )) to get


)) to drive )) to close >) to lend » to mail

1. l'l're úÍef got into the house because I forgot .... one of üle windo\ /s.

2. lt you pass by the post ofnce. remember .... this letteÍ for me.
266 G;^Àári,^

3. Anyone who hoPes .... English fluently some dây, must practise a lot'
4. Don't forget .... your racket if you intend ... tennis.
5, My father won't allow me .... until I am l8 years old.
6. Despite the tÍafÍic. I still managed .... to the bu5 station in time.
7, Paul was sad because his best friend refused . . him the money he needed
8. lf you intend .... to your healy metaÍ CDs, please turn the volume downl

B Leia a frase e, em seguida, escreva outra com o mesmo sentido, comecando com as
palavras dadas. Observe o exemPlo:

'Dont touch anything', .the man said to me


The man told me not to touch anything.

1. I said to him: "Don't reveal the secret to anyone!".


I warned him...
2. '\llould you like to have lunch with us?", Mr and Mrs Brown asked me
Mr and Mrs Brown invited me...
3. "Bring your pens and notebook", the teacher told the students.
The teacher reminded the students...
4. The loud noise caused me to jump from my seat.
The loud noise made me...
5. Ididn't want to go to the show but Frank insisted that I go.
Frank convinced me...

G Oual é a alternativa que completa coÍÍetamente a ftase?


1. I was so tired when I went to bed that I .... very quickly.
al fell sleeping bl went to sle€p cl slept
2. When Mary is at üe beach, she enjoys .... in the sun for hours on end lhords a frd.
a) sitting bl to sit cl being sitting
3. Robert looked at Susan without .... a word.
al to say bl say cl saying

4. That box is too healy for you to cany alone. Let me .... you a hand.
a) give bl giving cl to give
5. The weather's lovely: why don't we go .... this afternoonT
a) srwimming b) swim c) to swim
6. That shirt looks so funny on you, it makes me .... .

br to raueh c) raueh
:l l":::,T
oqeftÍ'doeo nlnrrwo
Géun<, and trrãnltfrra
267

7. Jimmy was afraid .... into the swimming pool.


â) jumping bl to jump c) jump

E. The boss threatened .... me, if I keep .... late for work.
al firing / coming bl to fire / coming c, to fire / to come
0. She pretended .... what lwas saying about her
al not to hear b) not hearing c) to not hear
10. Would you mind .... after the dog while we are away for the weekendT
a) to look b) for looking cl Íooking

p Verta para o inglês:

1. O sr Silva não deixa ninguém fumar no seu escritório.


2. O filme era tão trlste que me fez chorar.
3. Ele te explicou como usar a câmera?
4. Decidimos não viajar porque o tempo não estava bom.
5. A televisão faz muita gente comprar coisas de que não precisa.
W"í/"L
AS PERGUNTAS NO FINAT DA TRASE

QUEST'ON TAGS

lVluitas vezes, ao terminarmos uma frasc, seja ela afirmariva tlu negativlt.
acrescentan)o-lhe rtnra pergunta. Essa Pcrgunta tlâo pt:rle tttrr:r itrÍ'orIn;r<.:io.
nlas, na verdade. quet'a confirrnaçáo do que se ac:rbou dc declarar ()tl qllcr
que o ou\inte concorde com :r opittião erniti<la.

você gosta de son'cte de ch()c()late, náo gostâ? (conÍirmaçào1


.{ Clarolina é rnrrito simp:itica. nâo éi (opiniào)
Eles não for:un para a chácara ontem, foram? (conÍirInação)
O Àberto vive contanclo mentiras, nào é mesmo? (opinião)

Em inglês, a pergunta no final da frase recebe o nome de question tag


( Íqg = acréscimo, arremate).

You lihe thocolate ice cream, don't you?


Carolina is uery nice, itit thr?
Thzy dinn't go to thz fann laterd.ay dU tlnl?
Alberta is alway tzll;ing lies, isn't lu?

Comparantlo os exemplos, cm portugrrês e ern inglês, podemos con-


clrtir qtte procedernos basicamente da mesma Íirrrnzr ern arnbas as língrras.
\hlc salientar que, ern porttrguês. o Íag varia nrais. pois ternos rliferenles
rnodos de formálo. Por outro lado, em inglôs, utilizanr()s s(.mprc rrnr arrri-
liar no úqg,. \'ejamos corno proceder.

I À sernelhança do português, ern inglês, quando a d.t:claração inicial for.


afirmativa, o úag serir. tregativo e, quando a decl:rr:rçzio inicial Íor ncgitti-
va, o Íag serzi alirnradvo.

+-
Bobbt is u.s»tnr! br4, isn't he?
() lirbbl tl urn rrrt'nin<> inteligcntc. não ói
/§ peíguntàs no finalda tase
Atattb., aqt 269

+-
The housc zoas unl okl. wayt't it?
.\ r ltsa clr urrrilu rellr.r. nà,' era:

is he? \Á 41Y1,<.L^ v <-


Seu irmão não esá em casa, esrá?

are thq?
Aquelas bananas não estão maduras, estáo?

I O tag será, sempre formado por um auxiliar (to da, b f,e, tn hute ort
n ddl), no mesmo tempo verbal empregado na declaração inicial.
:
It's aufulll hot, im't it?
Esá terrivelmente quente, não está?
-, You can ridc a biqcle, car.'t
!ou?
Você sabe andar de bicicleta, não sabe?
This could a seious ?robbm, @uldn't it?
be
Isto poderia ser um pioblema sério, não é mesmo?
The boohç should,n't be kft on thr bed., should they?
Os lirros não deveriam ser deixados em cima da cama, deveriam?
', Pedro's English has im?roued a lot, hasn't it?
O inglês do Pedro melhorou muito, não melhorou?
The kids uoull, like an ice cre(rm cone, uoudn't ürq?
As crianças gostariam de uma casquinha de sorvete, náo é?

Shirlzy has beautiful haia doem't shc?


A Shirley tem cabelos bonitos, náo tem?
iCharl,es doesn't speak (heek, does hc?
O Charles não fala grego, fala?
Richard. lao didn't he?
lo Lond,on hzsl ueeh,
O Richard foi de aüão para Londres na semana passada, não foi?
Hekn arul Walttr uill get rnarried nexl month, uon't thq?
A Helen e o Walter se casarão no mês que vem, não é?
You uoul.dn't sa) lhat to )our boss, umuld you?
Você não diria isso ao seu chefe, diria?
270 Gramáti.a

§ s.,, Iirr rtt'gativr). a c()lttr21çiro tl obrigartiria. Obst'trt'os t'relrtplos da-


tag
dos anteriormente.

Observações:
)
a. O question fqg'é um recurso mais comumente utilizado na linguagem fa-
lada.
b. "Para que tanto pronome no úog?", perguntará você. Ora, como sabemos,
em inglês, todo verbo exige um sujeito expresso, por isso é necessário o
pronome no ú48'.

c: As frases iniciadas com l*t's (Vamos, implicando um conüte, uma su-


gestão) terminam geralmente com shall we?, que é uma espécie de úqg.

Lct's dance, shall zoe?


Vamos dançar, lamos?
Let's haae a cup of coffee, shall ue?
Vamos tomar uma xícara de café, vamos?

rl. Frast's qu('c()nleç2un (()nr rrm impt'rativr poderrt tet-tnin:rt-conr zrrill _yotr ott
uould yon (mt'nos frcrliiente), rltre t:rmbém szio tttrta t'spi'cie rlt: Íag

Bring mt a glass ol uat4 tuill you?


Traga-me um copo de água, "tií" bom?
Clnse the wintlou, would you?
Feche a janela, "á" bom?

Nada impede que você use um pJease ou mesr4o um simples OK, mas, do
ponto de üsta gramatical, uill you ow ttould you sío mais adequados.

e. Assim como em português, informalmente, usamos certo? para corrobo


rar uma frase afirmativa; em inglês, emprega-se seu equivalente, que é
risht ?.

You're going to hate lunch uith us, rigfut?


Você lai almoçar com a gente, certo?

lo hal)e a test, right?


We are going
Teremos uma prora, certo?
/§ perguntas no nnal da íiase
Oucrtlori aaí6 271

L EXERGiCTOS
A complete com um question tag:
l. Sandra likes to wear expensive clothes, ....?
2. Fred can't play the guitar, ....?
3. The police are looking for the kille[ ....?
4. You wouldn't say that mathematics is easy, ....?
5. Let's have a glass of bee, ....7
6. They won't believe your story, ....?
7. William dicÍn't lie to his parents, ....?
E. Do me a small favor, ....?
O. That bank has made a lot of money, ....?
10. Charles has been studying very hard, ....?
11. You can hear me, ....?
12. Those boys ought to be more polite, ....?

B A esta altura vocêJá tem vocabulário e conhecimento suficientes para criar frases que
terminam com um question tá9. Tente, então:

1. .... aren't theyT


2. .... shall we?
3. .... won't she?
4. .... doesn't he?
5. .... will you?
6. .... isn't it?
7. .... do you?
8. .... can she?

apropriados:

one card fits all. ....? Cash cards and credit cards are the best known types of cards
in use, ....7
al isn't it? / didn't they?
bl do they? ./ aren't they?
c) don't they? / did Íhey?
d) doesn't iÍ? / aÍen'Í lhey?
el does ir? / do they?
272 Gramática

D Verta para o inglês:

1. Roberto não lavou o caÍÍo crele ontem, lavou?


2. Vamos discutir este assunto amanhã, "tá' bom?
3. Você me emprestaria 100 dôlaÍes, não ernprestaÍia?
4. O FÍie, lala alemão bem, não fala?
5. Tragame um copo cre leite "tá- bom?
O. Hoje de tarde você pode jogar tutebol, não pode?
7. Teus amigos teriam úndo, não tenãm?
E. O João deveria fumar menot não deveÍia7

a
íU"ú"L RESPOSTAS BREVES E PERGUNTAS
NA FORMA NEGATIVA
§HORT ANSWERS ÁND NEGATME
auEsr,oNs
RESPOSTAS 8REVEs
SHORIÁNsWERs

A pergunta:

Do you lihz Nat York?


Você gosta de Nova Iorque?

um brasileiro talvez respondesse:


Yas, I lihe.
Sim, eu gosto.

Essa resposta, possivelmente, seria dada por uma pessoa que ainda não
tivesse automatizado ou tivesse esquecido zrs rrespostas breves (short anruterc)
utilizadas no inglês. Se a pergunta começou com do, a resposta "curta e
grossa" não poderia ser outra senão "Yes, I do" (aflrrnzldva) ou 'Nq I don't"
(negativa).
Nas respostas breves, que são mais comuns na linguagem falada, empre-
ga-se um pronome igual ou correspondente ao sujeito, seguido do auxiliar
(to be, to do, to hante ot modd) que foi usado na perguntâ.

Are tlq
hauing dinnzr nmt? (Eles estãojantando agora?)
Yes, thq oe. (Sim, estão.)
No, they arcn't. (Não, não estâo.)

Does Joe likzpopular music? (OJoe gosta de música popular?)


Ya, lu does. (Sim, gosta. )
No, lu doen't. (Não, não gosta.)

Can Paul plny tlu piano? (O Paul sabe tocar piano?)


Ya, hc wt. (Sim, sabe.)
No, hz mn't. (Não, não sabe.)
274

Should Jim hzlp his aunt? (OJim deveria ajudar sua tia?)
Ya, hz shottld. (Sim, deveria.)
No, ltc shott&tt't. (Nâo, não deveria.)

DitI Mr Brwm go to I'ondor.? (O sr. Brown foi para Londres?)


Yes, hz did. (Sim, foi.)
No, hz didn't. (Não, não foi.)

Wottld yourathn drink Scotch? (Você prefere beber Scotch?)


Ya, I amtd. (Sim, Prefiro.)
No, I uouün't. (Não, não PreÍiro. )

War, ,lu tzst uery diffuult? (O teste estava muito dificil?)


Ya, it ua,s. (Sim, estara.)
No, it utan't. (Não, não estalz.)

'4n you going to tlw game? (Yocê'*ai ao jogo?)


Yes,I atn. (Sim, vou.)
No, I'm tot. (Não, não vou.)

Hrue thcy fi.nishztl tfu test? (Eles terminaram a prova?)


Yes, thq hue. (Sim, terminaram.)
No, they hann't. (Não, não terminaram.)

Ml Patrirk be hcre tomonow? (O Patrick estaá aqui amanhã?)


Yes, hzutill. (Sim, estaná.)
No, lu uton't. (Náo, não estar:í.)

Must lu pq his tlzbts? (Ele deve pagar suas díüdas?)


Yes, fu trrnrst. (Sim, deve.)
No, lu trush't. (Não, não deve.)

Do 1ru haae a pm on gou? (Yocê tem uma caneta com você?)


Yes, I do. (Sim, tenho.)
No, I dott't. (Não, não tenho.)

. Não se esqueça de que o verbo to hane pode ser também um verbo prin-
cipal, no sentido de ter, possuir. Qpando isso ocoÍTer, usamos o auxiliar à do.
I)oes slu haae a car? (Ela tem carro?)
Yes, she d.oes. (Sim, tem.)
No, slu doem't. (Não, não tem.)

Va-le salientar que, no inglês brirânico, é comum dizer-se:


Has slu a car?
Yes, shz has.

- T::yy:
Respostas brêr'es e pergunÉj l.€ for.nã n€gatva
St'oâ arrt*ú, arú tqaaryo 275
çr,rl,,Ú

CXERCIC!O
Responda, afirmando ou negando, conforme a indicação entre parênteses:

1. Can George speak Japanese? Ínegative)


2. Should they be here before noonT íaffirmative)
3. your mother having lunch now? {amrmatlve)
ls
,1. AÍe you and your cousin going to the club? ínegative,
5. Will there be a test tomorrow? {negative)
0. Have you ever eaten caviar? ínegativel
7. Does Helen like popular music? íaffirmativel
8. Could they pass such a difficult test? ínegative)
e. Were the spectators disappointed with the showT íaffirmatlve)
lO. Will Bob and Jane get married soon? lnegativel
11, Must Donald stay at home this afternoonT Íaffirmatúej
12. Did the bus anive on time? (negative)

PERGUNTAS NA FORMA NEGATIVA


NEGATIVE OUESI'ONs

Você já observou quantâs vezes, ao formularmos uma pergunta, nós o


fazemos na forma nega.tiwa? Formulamos esse tipo de pergunta quando espe-
ramos uma resposta afirmatila, ou dando a entender que ficaríamos surpre-
sos se a resposta fosse negatila.

Você não sabia que o Alberto e a Sandra se casaram?


O Miguel não trabalha mais aqui?
Este bolo não esrá delicioso?
OJoáo nâo disse que ia trazer o dinheiro?

Tâis pergr.rntas são úo usadas em português quanto em inglês. Em inglês,


basta empregar o auxiliar (to be, to tlo, to han ot modal) na neg'atila'
Vejamos como Íicam os exemplos dados anteriormente.

Ditln't you know that Alberto and Sand,ra got mnÍiad?


Doest't Mi.gul work here angmore?
276

Isn'tthis cakc dzlicious?


Dkln't.loão say $hal) lw wos going to bring tfu monel?

Agora observe a diferença de intençáo da pergunta na afirmativa.


Did, you knout tha,t Aherto and Sandra got maúed?
Você sabia que o Alberto e a Sandra se casaram?
Des Migtzl uot* lure?
O Miguel trabalha aqui?
Is dzliriau?
úhis ca*e
Este bolo esá delicioso?

Did João say (that) lu was going to bring tlu moruy?


OJoão disse que ia trazer o dinheiro?

\-i() sc esqucça cle quc nas negaüue questions é obrigatório o lrso do ver-
bo n:r forma contraidal

Observ-açáo: Caso a pergunta comece com Írrt , a estrutura que acabamos de


ver continua valendo. Porém, nesse caso, nào se espera uma resposta a.fir-
mativa; pretende-se eüdenciar surpresa, dúvida.

Why didn't you come to ny birthday parE?


Por que você não veio à minha festa de aniversário?
Why don't you bA hzr thz truth?
Por que você não conta a ela a I'erdade?
Why atm't woúing?
they
Por que eles não estáo trabalhando?

Mais alguns exemplos para liqüidar esse assunto:

Wasn't Sarah at h.one when you tz@hon4d?


A Sarah nâo esta em casa quando você telefonou?
Didn't thq mab,z a lat of mistahzs?
Eles não cometeram muitos enos?
Aren't tluse paches beautiful?
Estes pêssegos não estão bonitos?

Can't you wait until tomonut?


Você não pode esperar até amanhâ?
.
Shor, arrswê.t dncl n.gatíyê qu.taiont 277

14/on't lhe teachr giu us an easy test?


A professora não vai nos dar uma prova fácil?
lYouldn't you like to traul throughout Eumpe?
\rocê não gostaria de úajar pela Europa?
Doesn't Hebn go to churth eüoJ Sundat?
A IIelcn nào vai à igreja toclo dorningo?
Isn'l this lcsson rather boring?
E.t:r li(à,r ni,, c rrnr tantí) r lrltâi

EXERCiCIOS
A Transforme as seguintes frases afirmativas em perguntas nâ forma negàtrva

Michael bought a new motorcycle.


Didn't Michdel buy a new motorcycleT
1. You can open this bottle.
2. The Ritz js an expensive hotel.
3. Paul likes to listen tojazz.
4. The chaldren will go on a picnic tomorÍow.
5. Sylvia would loveto go to the disco.
6. They are going to paint their house.
7. Jack loves to surf the lnternet.
t. This is a very easy lesson.
9. lt has been very warm lately.
10. The carpenter repaired the broken chairs.

! Vena para o inglês

1. Você não viu o incêndjo lfire) naquele Yédio?


2. Ela nào gostaria de jr ao cinema conosco?
3, O William não trabalha com comPutadores?
4. A Jane não toma cerve_la?
5. Por que eles náo foram de carro?
0. Teus amigos não estão na lanchonete?
7. Os câes não estavam latindoT
t. Não estava chovendo ontem à noite?
274


l'l

BILL; Harry, you have always talked about taking â vacation in the Caribbean,
haven't youT
I-IARRY: Yes, that's one of my dreams.
BILL: You have a vacation coming up, don't you? Coincidentally, so have l. why
then don't we plan our vacations so that both of us can go togetherT I know
that some travel agencies are offering package tours with everything included,
for a very attractive price.
FTARRY: Great! But first let me talk to my boss... when he happens to be in a good
mood. lf he says OK it's a deal!
A"í/"L os rNTERRoGATtvos (pRoNoMEs
E ADVERBTOS)

QUESI'ON WORDS íPRONOUNS


AND ADVERBS)

-Jii esttrdiunos strbstantixrs, pr()n()nrcs, acljetivos, arh,érbios e verbos, t'lt'


nrt'ntos srrficientcs par:r lnontar qual(lrrcr narrativa. Falta apenas aplender a
frrrnrrrlar p(:rguntas par':r obtel iuÍormzrções: "quem fez, o quc, como. qurur-
do. ,,rr<lr'j . Sào os irrterrrrgativor.
Enr irrglês, interrogativos sào chanrados de questíon urords. ,{s per-
<>s

gur)tas elabor'lrdas corrr elcs sho clr:rrnaclas uh-questions, pois, conr exceçiro dc
àozu (r:omo), torlits cl:rs sào fcitas com intcrr()gatiros qrrc ('()mcçanr corrt zr,À:

uha uhich ulq


uhom. what whm
uhose where how

wha qu,em (sujeito)


-
Who is that pretty girl?
Quem tl aquela moça bonita?
llho told, yu about the accident?
Querr lhc contorr sobre o acirlente?
Who utas talhing to lou?
Qucrn ( slata lãlartrk, c,,nt rr,r êi

Whom did nlou mect at the part\?


Qtrtrt ri'cê ( ncuttlrr)tl rla íe.ta-:
With ushom did Rosnlyn gt?
Corn qucrn a Rosalur loi?
Tb uhom uere wu speahing ittst noat?
(ir»u quern \'()( ê (:stav:r lalatldo agora há p<lncoi'
2AO Grámática

uhose de quem
-
íorr
Whose book is 1Àis ? VSthase is this book?)
De quem é este livro?
Whose boots are those? (ot Whose aru those boots?)
De quenr sáo aqrrelas botas?
Whose ramero i.s that? (ot Whose is that rumera?)
[)t' <lrrem tl aquela t âmera?

uhich qual, quais


-
Which of lhose latl.ies is your mother?
Qrrlrl daqrrrllrs \errhr)rils e srtr rnàr'i
Which are the easiest lzssons?
Quais sào as liçires nrais fiiceis?
Which shirt do yu prefer: the blue one or the red one?
Qttal tarrrisa «rcê preÍêre: :r azul ou a vermelha?

zuhat o que, que


-
llhat did you say?
O que você disse?
What uould shz likz to drink?
O que ela gostaria de beber?
Ílha.t should I dn?
O que eu deveria fazer?

uthere onde
-
Whae did you spmd ymr hakdays?
Onde você passou suas férias?
Wherc are ue going tonight?
Onde rramos hoje à noite?
|lhac is Peter?
Onde esá o Peter?
Os rarênogBrí\,os lpronomÊ\ e advpíb,o,
a,|f,',,!a vdd, l,*ot,,,rrt, .rú úa.*t 2Al

zrrÀy por que


-
Wry d,id, lu ran awal?
Por que ele fugiu?
lllty dan't you comc uith us?
Por que você não vem conosco?
llhy did lu sa1 that?
Por que ele disse isso?

whm quanilo
-
llhcn wasthis building put up?
Quando este prédio foi construído?
Vlhcn wne yu bmn?
Quando você nasceu?
Whcn did she anfue?
Quando ela chegou?

hou _ corno

Hmt did youmanage to dn that?


Como você conseguiu fazer isso?
How's your family?
Como vai sua família?
How can I forget that?
Como posso esquecer isso?

otd, how

Observaçôes:
a. En) perguntas com arlro, o verb() to be p<tcle estar n() singular ou no plural,
de at orclo c()nl o qlrc o :rcomp:rnha.
2A2

Who ate your faaoritz silngers?


Quem são seus cantores favoritos?
Whn une those gitls ta,lhing to ,ut?
Quem eram aquelas garotas (que estatam) conversando com você?
Who's ontittg to haae dirúer uith us?
Qpem vem jantar conosco?
Wht uars that eldedy gentbman?
Quem era aquele senhor idoso?

Nos demais casos, zrrào é seguido de verbo no singulat mesmo que cons-
te mais de uma pessoa na resposta.

Who is coming to visit us? Mary, Joe and Paul.


Quem vem nos úsitar? A Mary oJoe e o Paul.
Who uanís (somt) chmolnu cakz? All thc childrm d,o.

Quem quer bolo de chocolate? Todas as crianças querem.


Wha is going tn thc party? hnlbody $s).
Quem vai à festa? Todo mundo (vai).

b. Além de sujeito, ul@ t^r:rbém pode ser usado como objeto da pergunta,
sendo até mais usado d,o qlue wlwtn (formal). A construçâo com zohom ê
obrigatóúa apenas quando há uma preposição que o preceda.

Whn did you meet at thc rcception? (mais comum)


Whon did you ,ruet at tlu ftceptirn? (formal)
Quem você encontrou na recepçâo?
Who did Rosalyn go uith? (mais comum)
With whom d,id Rosalyn go? (fonnal)
Com quem a Rosalyn foi?
Whn are ymt talhing about? (mais comum)
Abaut whom are yu talhing? (foruml)
Sobre quem você esá falando?

Olrservc qu<'. qrranclo zrlÀo i'usa<lo corno ol;jeto, a preposiçáo vai para o
final da persunta.
..-.oe.r.,o p.o.
Ouat,,o,, uordt lNonoun and urtarütl 243

c. Na linguagem informal, qnanclo se trata dc escolher ou exprcssar. qual


entre dois ou entrc t,ários, é muito cotntrrn o uso dc uhich one.

Both these pms are good; zohich one do you prefer?


Ambas (estas) canetas sáo boas; qual você prefere?
Thq areall nau; uhich oru uoukl yu buy?
Elas sào todas nor as: qual r ocê comprariai

Which one do yu ltrefo: the pink one or the gral one?


Qrr.rl r,r ê prelire: .r rôsJ í'u d cin/li

d. Além de whose, what e zohich tambérn podem ser usackrs junt:unerlte c()nl
substantivos.

Wose mat is this ?


Dc quem é este casaco?
What flaums of ice cream d,o you haue?
Qtte sah,rtes dr r,'rtele rocé tetrr:
What languages do you speak?
Que línguas você fala?
llhich studmt uon the prize?

Qrral alrrtto qanh,,u o prirnin:


Which car is yurs?
Qualcarroéoseu?

e. Observe que uhn, uthich e uhat, quando usados como sujeito, dispensam
o emprego do auxiliar to ila (do, does, did).

tlu uindmt?
Who brohz
Qpem quebrou ajanela?
Who Paü the üü?
Quem Pagou a conta?
With uon thz gat u?
team
Qual time ganhou o jogo?
Whilh car is foster?
Qual carro é mais veloz?
What m.alz You so sa.d,?
O que fez você ficar áo triste?
244 Gramáti.â

Wat's that?
O clue ó aquilo? otr O qrrc é isso? (conlira explicação dada rra lllri-
dade 9 demonstrativos")
-'Os
nat )N wln ilid you g
to tlu party utith?
Com quem você foi à festa?
Whith one did you choo*?
Qual você escolheu?
What cobr does slv PreÍer?
Que cor ela prefere?

Note que, nos três últimos exemplos, who, which e uhat sào objeto, não sáo
sujeito!

f. Os interrogativos também são empregados em Perguntas indiretas.

Timy ashzd me wlry I was so upset.


O Tony me perguntou por que eu estala tão nervoso.
George uants to hnow wlvrc tlu can opater is,
O C,eorge quer saber onde esá o abridor de latas.
Mr uho han u@hmud.
Si.laa oshzd. his seúetar)
O sr. Siha perguntou à sua secretária quem haüa telefonado.
Slu uants to hnou lwut I lost so muth ueight.
Ela quer saber como foi que eu perdi tanto peso.

Mais adíante, na Unidade 31, estudaremos o emprego dos interrogativos


no discurso inriireto

EXERCiCIOS

{ Complete com um dos interrogativos estudados:

1. .... were you born in l9l7 or in 1978?


2. .... dessert would you rather have: ice cream or lemon pie?
3. For.... did Walter bring those beautlful roses?
4. .... are the newspapers saying about the coming elections?
5. My father wants to know .... I got home so late last night.
."-J'ffiffiffiffi)izas
6. .... does John do for a living? He's an electrician.
7, Can you tell me .... invented the telephoneT
E. .... is more expensive: a VCR or a cell-phone?
0. Please tell me .... you bought these delicious cookjes.
lO. .... car is that? Mr Brown's or Mr Robinson's?
11. .... djd you miss class yesterday?
12. Jennifer inslsts on knowing .... caÍled .... she was out

B Baseando-se no que foi dito nesta Unidade e no que é dito no item 34 da Segunda
Parte do livro, remonte as frâses abaixo, de acordo com o exemplo:

at the wedding parfy bottles of whisky / weÍe drunk / hov! manyT


/
How many botdes of whisky were drunk at the wedding partyT

I. in the bank./ how much money,/ deposit / did you?


2. your vacation / where do you plan / thís year / to spend?
3. to the / with / who dtd you go,/ football gameT
4, the correct ànswer / what / lo this question,/ do you think is?
5. to Mr Brown. / whtch cat / the red one ,/ belongs / or the black one?
6. for class / why did Paul / this morning ,/ come late?
7. how long,/ to stay there,/ do you intend,/ to Manaus, / iÍ you go?
8. for your shoes / how much / did you pay / did you buy ,/ them / and where?

Ç Verta para o inglês

1. Onde você pôs a minha caneta?


2. Ouem lhe deu o número do meu telefone?
3. Por que teus amigos não compraram o apartamentoT
4. João me perguntou onde eu tinha passado o fim de semana
5. O que você comprou no supermercado?
6. Oual daquelas moças é a namorada do Paulo?
7. Com quem o Jorge está trabalhando aqoÍa?
8. De quem são aqueles sapatos?
(U"iLL
OS PRONOMES RELATIVOS
RELATIVE PRONOUNS

Quando estamos aprendendo uma líng'ua (mesmo a nossa), começa-


mos elaborando períodos simples, orações curtas, nada complexo. Em outra
fase, já com certo domínio de vocabulário e com conhecimentos básicos,
passamos a formular períodos mais complexos. Observe:

Clark Gable era um ator famoso

Ele estrelou E o Ventn Leaou^

Clark Cable, que estrelou E o Vrnto l-euou, era um ator famoso

Elaboramos períodos compostos ligando períodos simples com um cG


nectivo. É o qre faremos aqui. Na verdade, estudaremos os conectivos que
introduzem as oraçôes subordinadas adjetivas (ad'jectiae clauses) os PronG
-
mes relativos Qela.üae pronouzs). O exemplo anterior, em inglês, ficaria:

Clark Cablz uas a famnus actor


He staned in Gone wiú úe Wind
Clor*, C,anb, uln stanred ln Gone with úe Wind, was a fammr actox

Quando mencionamos alguém ou algo em uma oração e queremos dar


mais informações a respeito da pessoa ou da coisa, podemos fazêJo introdu-
zindo uma outra oração. Para ligar as duas orações utilizamos os pronomes
relativos.
Os pronomes relativos substituem um substantivo que já foi menciona-
do na oração anterior.

Tlu boy bmkc tlu uindml


O menino quebrou ajanela
He will haae ío pay for it.
Ele terá que pag:íJa.
Rêlealv. pronount 247

Tlu b9y who bnhz thz uindou, will haue to pay lor it.
t
O menino que quebrou ajanela terá que pag:íJa.
I-lu dog bclongs to our nt@m
O cachorro pertence ao nosso üzinho.
Itis barhing.
Ele esrá latindo.

Tlu dag whirl is barhing bekrngs to our nzighbm


1.
O cachorro que esrá latindo pertence ao nosso üzinho.

\i' jarnos ()s pr()ltont('s relati\,()s:

que, o qual. a qual, os quais.


as quais {.eferindcre a pes5ôás

que quem, o qual, a qual, os quais, úÉ witer j'rpr, thry admire is J. JqEe
as quais íÍefeÍindo-se a pessoasl O escritoí qrl. elei admiram é J. -royce.
quê, o qual, a quãÍ, os qLrais,
as quàis {refeindo-se a ânimais
e coisasl

que, o qual, a gual, os quais, Íhe book t t t is on the tàble Elongs to PeteL
that as quais íreferindese a pessoas, O livro que está sobre a mesa penence ao Peteí
animais e coisaS)

onde, em que, no qual. na qual, Íhe hotel whcra we st4led was rdther expensive
nos quais, nâs quaÍs lreferindo-se O hotel êm quc ficamos era um tanto caro.
a lugar)

quando, em que, no qual, na qual, l'll alwa)6 remember the day wrpn we got mafiied.
nos quaas, nas quais íreferindo-§e Sempre me lêmbraíei do cliá dll quê nos câsãmos.
a dia, dias, mêt, meses etc.)

cujo, cuJa, cuJos, cuJ⧠The man urtorc daughter I met is a histo,y teacher.
Írefeíindêse à coisa possuída) O homem cuja filha encontÍei é professor de históía

Observe agoÍa a funçáo que alguns dos pronomes relativos desempe-


nham na oraçáo:

)l whn, uhich, ttwt sujeito


-
fhe gid afio llas iust aÍrh)ed is Ju's sistrz
'"'|..
2AA

Th? girl that has itt.st anited is Joe'.s .ti.sÍcr.


A garota que acabou de chegar é irmã do.loe.
T-he e-rnail nthich I rcrciued uas senl b1 an old fienrl.
The e-nail that I rcreited utus senl l\ an okl .fticnr1.
O c-tnail qwe recebi foi enüado por um vclho amigo.

l) whom, uthich, that


-
objeto direto

Tlu man uthom thq une seeking is a murderer.


The man üat thq uere seeking is a murd.ersr
O homem que eles estavam procurando é um assassino.

Tht boohs uhich she bought are uery interesting.


Thz books that shz bought are uer2 intrresting.
Os liwos que ela comprou são muito interessanles.

Lembre-se de que, na linguagem informal, podemos empregar ulw em


vez clt uhom-

Tlu man a n thel uere sehing is d ,nurdcruÍ (informal)

Quanrlo zahom, uhich e ÍàaÍ têm a flrnção tle objeto, potlern ser e, na lin-
guagenl inÍbrrnal, n()rmalrnente são omitidos.

Thz man thq uae seeking is a murderet


Tht books shz bought are aery interesting.

ConÍira na Segunda Pane, item 63, a omissão de that, whom e which


na função de objeto.

)l whom, uhirh objeto indireto


-
Thz man to uhom you uere talhing is Mr Silua.
O homem com quem você estava conversando é o sr. Silva
Thz film about uthidt we ure talhing won seueral Oscars.
O filme sobne o qual estávamos falando ga.nhou úrios óscares.
ij,#Iffilzae
Oomo objeto indireto, zt:hom e which sã<l prect'cliclos por prcposiç.io.
Oeralmente, () pl'on()me lelativo é omiticlo, c a preposiçào é <lesloc:rrla
para depois do verbo oLl, caso haja objeto direto, para clepois clestc.

'fhe man you were talking to is llr Sih'a.


-fhe
film ute uoe tulhing about uton. sarcral O.vars.

Observe que, nesse caso, não usamos Íáot O relativo that nào pode ser
usado com preposição.

Mais alguns exemplos:

Tlu man wlw built this hnuse is aery umltlry.


O homem que construiu esta casa é muito rico.
Thz girl of whom I'm speaking is Paul's cousin.
A garota de quem estou falando é prima do Paul.
Thz boy whose bi.qcb was stolzn liues a oss th.e street.
O menino cuja bicicleta foi roubada mora do ouúo lado da rua.
Tfu building in uhich I tiue has tuto ela.talms.
O prédio em que moro tem dois elevadores.
Tfu store whcrc lu uot*s belmgs lo his unclz.
A loja em que ele trabalha pertence ao tio dele.
I still runenber tfu
uhen I first mct 2ou.
da,y
Ainda me lembro do dia em que te encontrei pela primeira vez.
Ican't forget what you said, that dny.
Não consigo esquecer o que você disse naquele dia.

.Observaçôes:

a. Enrbor-a fàat possa ser elnpregado cIn rel:rção a pessoas, dê preferêIrcia a


zlào, principalnrente quirndo se trata de uma só pessoit.

b. À semelhança rlo portugrrês, Lrsamos r'írgulas, separando a oração ad-jeti-


vrri apcnas quando for explicativa.

lI1 radio, which is being repaired, ans matlc in .[apan.


\{cu rárlio. que esá sendo consertado, Íoi íi:ito (labricatlo) rro.frr
pâo. (explicirtiva)
;t,. : t-
z9o G,^ ii.,u

wtn teaúcs Fnglish, is an *celbnt translntrÍ'


Pmfessar Carnei.m,
O professor Cameiro, que leciona inglês, é um excelente tradutor'
(explicativa)

mat))l Ttu rudio which is being repaired' uas mafu in Japan.


O rádio que eslá sendo consertado foi feito (fabricado) no Japâo'
( restri tira)

Ttu professor who teachzs English is an excelbnt translator


O professor que leciona inglês é um excelente tradutor. (restritiva)

Qpando a oração adjetila é separada por úrgulas, não podemos u§r r?ar.

Hamlet, whith uos unittnl b Shah.espeare, is a famous play,


Hamlzt, qloe foi escrita por Shakespeare, é uma peça famosa.
nunca))l Hamlet, tha.i was utrittzn by Shakespnn, is a farnou's play.

(E Orxo Vlvo N PnerostçÃo (E


Afir aiaoing a telzaision Wgam on uhich I had, been interuiewed, I was
upset by how I lnofud. "Am I that ugll?", I asfud my huband'. He uas quiet
for a monwtt and. lhm said, "Well, I recognizcd. you." (RD., Aug. 1995)

EXEnCiCTOS
A Complete com um dos pronomes relativos estudados

1. The mân .... robbed the bank has been arrested by the police.
Z. The house .... they live is small but comfortable.
3. ls this the book .... you needT
4. That's the actor .... name I was trying to remember
5. The letter .... I received js from my uncle .... lives in Campinas.
6, The liftle box in .... I had put all my jewels was stolen.
7. ls that the man wjth .... your father works?
E. Do you remember the day .... the Berlin Wall was knocked down?
O. The lions and tigers .... you saw in the zoo came from Africa.
q.-O. lt was Peter .... won the prÍze.

11. The girl .... you saw was my cousin Martha.


12. ls that the lady .... husband is a famous surgeon?
13. I assure you that I won't tell anybody .... happened.
Relative prcâourrs 291

B No lngtês coloquial. são muito comuns construcÕes do tipo:

A bedroom is a place we sleep in.


,* r,r, lr l|': A bearoom is a place in which we sleep

Hes the boy I went to school with.


,* ot. L )11 He's the boy with whom I went to school

Nessas construçôes. o pronome relativo e eliminado e a preposição vai para o final da


frase. Ocorrem principalmente com as preposiçÕes á,bout, by, for, of, in, to e with.
Modifique as frases seguintes, imitando os exemplos dados:

1. He's the teacher about whom I was talking.


2. Mr ClaÍk is the mân with whom I tÍavelled.
3. Susan is the girl to whom Jim gave a present.
4. Mr Harris is the architect by whom the house was built.
5. This is the suitcase in which I put aÍÍ my clothes.
6. This is the document for which you were wajting.
7. Thãt i5 the bed ,n which I slept.

C Ligue as oraçôes com um pronome relativo

I thanked the woman. She helped me.


I thanked the woman who helped me.
1.1 saw a film last night. lt was very good.
2. My cousin works for a company. lt sell5 farm machinery.
3. The man lives next door He is a good friend of ours.
4. The faucet wãs dripping. lt was repaired by a plumber.
5. That is the hotel. We stayed there last year
6. Fred is a technician. My ry set was repaired by him.
7. She's an actress. she was awarded the Oscar for 'best actress ' in 1997
8. That's the boy. Hjs sister won the beauty contest.

D Vena para o inglês:

1. O bolo que minha mãe fez estava delicioso.


2. Nnda me lembro da escola em que (ondel estudei guando eu eÍa criança.
3. Não conheço o professor de quem você está falando.
4. As pessoas que estão naquele hotel são turistas americanos.
5. Eu gostaria de saber para quem você comprou este presente.
292 Gramática

O. Ouem pegou as revistas que comprei hoje de manhã?


7. O que aconteceu ontem foi uma surpresa para todo mundo.
E. Esta é a gaveta em que guardei ípu4 todos os papéis imPortantes.

Prova de que os próprios native speâkers de inglês têm lá seus problemas com o
uso correto de who e whom é o engraçado e irÔnico trecho publicado pela revista
Reader s Digest, em sua ediçáo de agosto de 197 5:

Letter to the editor of the Íucson Star from C. S. Corey: On page five of the Star
of Jdnudry 30, I 975, there is the headline: WHOM SHOULD BE LAID OFF FIRSTT The
answer is obvious: Whom wrote the headline? Him should be laid off firstl Him doesn't
know enough about English grammar for the position him has."

Glossário; headline manchete


-
laid off- demitido Ído verbo irreg. to lay pót colocar)
-
W"ú"L os INDEFTNTDOS (PRONOMES
suBsTANTrVOS E ADJETTVOSI

29 ,NDEF'N'TE PRONOUNS AND


ADJECTIVES
À senrelhauça dos pronomes deuronstrativos e possessirrrs (Unicladc 9 c
l0), os pronomes indefinidos podem scr substantivos (ind,efinite prorums).
quando os substituenl, ou adje tivos (ind$nite adjectiues) , tSrantlo qualiÍic:utr
os substantivos.
Par:r f:r<:ilitar <> estudo rlos pronomes indefinidos, vatt.tos clividi-los etn
grup()s, st: grrrr(lo a Íbrnr:r conro siro empregados:

)) referindo-se a pessoa, coisa ou lugar indefiniclos (alguénr, ninguém,


nenhum, alguns etc. );
)) rlando icléia dc conjrrnto indeÍinido (todo, ttrclo, cada ett'. ) :
)) danclo idéia de quantidade indeÍinida (muito, pouco, algnm etc.);
)) cquivalendo, em português, a Llma locução pronominal (quem quer
que, onde quer que, qrrando quer que etc.).

PESSOA, COISA OU TUGAR INDETINIDOS


SOME, ANY Nq NONE...

Arttes de aprcsenÍunos os indefinidos destt: gnrpo, quercmos s: ienrar qrrc:


)) some e selrs compostos sà«r usados enr frases afirmativas;
)) arry e serrs c()rrpostos são usados enr frerses negativas e interrogativas e
enr fi'ases afirmativas coln sentido de qualquer.

algum, âlguns. alguma,


5o,ua words are difrcult to rcmembeL
tomc algumas, um, uns, uma,
Algumas palavras são diflceis de lembraÍ
umas, um pouco de
iomêbody Sorneboaty lsorneonel called dnd left d ntessdge for you
alguém
A,gLrenr releÍonoJ e oerrolr Lr'rr rP, rdo p.jr,rro ê
I gave him ,omcdrrng to eat.
tomcahlng alguma coasa, al9o Êu dei a ele alguma coisà para comer.

conÍinua ll
294

I saw your kq/s tornc*hêrc in this house.


em alqum lugar
Vi suas chaves em algum lugar nestã casa-

Geotge is a petsistent fellow: tomerrow he'll get what he


de alguma meneira. wan6.
de alqum lerto O George é um sujeito persistente; de ãlgum jeito ele conse
guirá o que queÍ

a,gum, alguns, alguma,


algumas, um. uns, uma
Do )/ou havc any talent for n'r!Jsk?
Vo<ê tem algum talento para música?
umas, qualquer

anybody Ididnl see aryb<t , da^rnstairt.


alguém, qualguer um
Não ü ninguém lá embaixo.

alquma coisa,
errything
qualqueÍ co,sa

enywhefe
em algum lLrgâ( üd you go.rrtwr*ô on tlP weeketd?
em qLralqucÍ l!grr Você foi a algum lugar no fim de semanà?

de alguma maneira,
de qualquerjeito

nenhum, nenhuma
I t@ve ,b monq/ in tt?€ Ôank.
lâdjelivo, Não tenho nenhum dintÉiÍo no barEo.

nenhum, nenhuma
í5ubstantivo,

nobody NoNy lNo onal is listening to him.


njnguém
Ninguêm o está owindo.

nothing nada

She 6 nowherê tn this butlding


nowhcte i nenhum lugar
ELr não esLl em nenhum lugar deste prédio

E Some e any po«lem ser pronolr)('s zrdjetirrrs ( indcJirtiteodjettiues\ ()r-t pr()n()-


rrres srrbstirntiros (indelinile ltrornuns). porí'm o ntesnto rrào ocolle c()ln
no. No é prononrc acljctivo. enquarrt() ,ron€. st:u correspondente, É' plont>
rne substirntilo.

I necd some eggs to make a cahe. (ruljrctiuel


Plcciso tlc alErrts ovos para fazer-urn bolo.
Do 1ou haue any egqs? (adjettiue 1

Você tem algurrs ovos?


'' "',llllilliJ?ill"lllllli'.iiÍ.ff1 zcs

Yes, I haue some. (lronoun)


Sim, tenho alguns.
No, I don't haue arry. (pronounl
Não, não tenho nenhum.
No, I hate no eggs. (adjectiue)
Não, não tenho nenhum ovo.
No, I haue none. (pronoun)
Não, não tenho nenhum.

a kmbrese de que o inglês nâo admite drpla negatiwa na oração, coisa müto
comurn e, à vezes, obrigatória em nosso idioma. Enquanto dizemos:

Náo há nada na geladeira.


em inglês se diz:

There is rcthing in thz fidge.


o que Iiteralmente significa:

Há nada na geladeira.

ou ainda, em inglês, pode-se dizer:


There isn't anlthing in tlu frfulge.

o que literalmente signiÍica:

Náo há coisa alguma na geladeira.

Por aí, podemos concluir que, em inglês, há duas formas de elaborar


orações com indefinidos, evitando a dupla negativa.

I haue rn monq in my ualltL


I don't haue mry mon4 in my ualbt.
Não tenho nenhum dinheiro em minha carteira.

dar preferência?
Se as duas formas são corretas, a qual se deve
No inglês do dia-a-dia, as formas com an) dcsfrutam da preferência po-
pular.
296

I dirln't but arrything.


Nào comprei narla.
L{e docsn't knout anJbod}.
Ele náo conhece niugttéIrt.
She didn't dinh ary uitrc.
L,la não bebeu vinho (algtrm).

g Comojá dissemos, @rr) e seus compostos em frases a-firmativas têm o sen-


tido de qualquer. Vejamos alguns exemplos:
Tb*zary bmh you lihz.
kve qualquer lirro que você gostar.
hqae can da that!
Qualquer um consegue fazer isso!
You ma2 buy otyhbry lou uanl.
Você pode comprar qualquer coisa que quiser.
They can go anytherc, ?'wuifud thq spmd tfuir oum monq!
Eles podem ir a qualquer lugar, contanto que gastem seu próprio
dinheiro!
I'ü buy tlu car aryrun1.
De qrrelquerjeito, comprarei o carro.

E Em frases com f (se), ainda que aÍirmativas, normalmente se deve usar


orr) e seus compostos.

If yu uant atrything from Paraguay, I'll bring it for 2ou.


Se você quiser alguma coisa do Paraguai, eu trago para você.

If yu mza arry of my fri.ends, §ae them my regards.


Se você encontrar alguns de meus amigos, dê a eles minhas lem-
branças.
If aryone disagrees uith mz, bt him m hzr say so.
Caso alguém discorde de mim, que ele ou ela se manifeste.

Por outro lado, temos frases como: What woull you do if somcbody put a
gun to )our head and asbd for the kqs to yur car? Nesse caso, usa-se sotte
body / somcone porque a referência é a uma determinada pessoa (em-
bora imaginária), ao passo que no terceiro exemplo acima a referência
é a qualquer pessoa.
trr.têlinltc pronoús an<t adj.c r., 297

E l)isserros .o irrício desta t-r,idade qlre som€ e se.s c(),postos sà, cnrpre-
gad.s cm íiascs:iÍi|nrzrti'r.as. P.rém, corn. tocla rcgra, est:r talnbéIn t(.rr)
stt:t e rcr'ç:irr... Ernprca:r-se some. something, somebody e someone ern p(,r-
guntas, quu.d() se espcr:l ot^ir-rrnra rcsposta afirmativa, cspecialrnc.tc
ao st'ofert,ccr algrrmir cois:r, na nraioün das vezes comida ou bebida.

Would you lihz nmanu to lulp you?


Você gostaria que alguém lhe ajudasse?
Would you like sotne bea?
Você aceita uma cerveja?
Would you lihz somcthittg to eat?
Você aceita algo para comer?

() rnesrno vale p:rra corrstnrçr->es t:ris corno:

Did you su1 'çou, sau somebody trying to breah into the house?
Você dissc que viu algrrelrtr tentando at rorntrar :r casa?
Arc 1ou sure 1ou hea,rd someotw srream for help?
Você tern c('rtcza (lc qtre ouvirr alguí'nt gritar por socorro?

Confira na Segunda Parte:


)) item 7, as expressôes anymore e any longer
>) item 62. o uso e abuso de some e any.

EXERCICTOS
A Complete as frases com o indefinido apropriado:

1. We don't have .... bread at home, so don't forget to bring .... ftom the baker's.
2. You haven't eaten .... all day, so you must be hungry. Would you like .... to eat
now?
3. Have you seen .... good movies lately?
4, You can buy Coca Cola almost .... in Brazil.
5. .... people are so naive that they believe the silliest storiesl
O. I left my car keys .... in the house, but I can't remember where.
7. A: ls there.... at the gateT

1_11_ ll1"_'_ _ _*
294

t. I have .... to tell you but it's a secreç so, don't tell .... about it!
O. lf you see .... suspicious-looking person near the house, call the police'
10. Íhese puzzles are easy; .... can solve them.
11. The man was practically dead, but .... he survived.
12. Are you sure that .... was waving to us from across the street?

! Entre as âlternativas abaixo, aponte aquela que completa corretamente todas as frases
seguintes:

1. There isn't.... paper in that drawer.


2. l'm sure Í saw that girl .... before.
3. lf you want .... from the fridge just t;lke it!
4. Do you have .... experience as a carpenter? No, I have .... .

5. Would you like .... to drink?

al any
- somq /here
-
something
- any
- nonothing
one
-
something
anything
bl some somewhere anything some
- - - - -
cl âny
- anywhere - something - any - none - something
dl any soms /here anything any none something
- - - - -

CONJUNTO INDETINIDO
EVERY, ALL, EACH.,.

Neste grul;o, cstu(larenl()s os ilde{inidos qrre d:io idéia clc colrjttnto. Na


verclacte, trala-se mais cle rrrrta quesuio de vocabulár'io. l)aI'emos eremplos que
o:ltrcl:rr:io:r Íixal rnt'llrol o signiÍicacto c o ('nrprcg() cor-rt'to dr carla nrn.
Aterrtt'para o Íato dr (lue. ern inglês, csscs indr'ÍinicLrs contolclarn corrr
o velbo no singrrlar.

êYêry caaÍa. toa,o. toaÍa

eYeOlbo.ty
todos, todo mundo
Ewrl@, likes ice crcarn.
avetyonê Todos gostam de sorvete.

tudo
êvêqtthlng

' em todo luga4 lhk floiler is Íoun<t ctqrürGE in Bazil.


I em toda parte Está for é encontrada em toda paÍte llo Brasil

all

:.1,1?!,4 i-
,rrdclinia. pronotnt add à.tjc<atv.t 299

cada, cadã um dos, I She qàve à chocotàte b to êach ol the ah dren


cada uma das I Ela deu uma barra de chocolate a cada uma dâs.rianças_

um ou ouio, uma ou outra i W lt.\'e t,ro tj/pt \ t)Í clet5era ',,o1) .,it h,tvt, eithet lonê).

(enre dois ou duas, lTcmos dors trpoj.lt] lobrenres.i. !,o.r'po.te comer Líni, ô! ouo I

nem um nem outro, t eithef of these streets wl take you downtown.


,1êither lonel nem umà nem outra I Nem uma nem outra destas ruas levà vo(ê ao centro
ÍentÍe dois ou duas)

oahet The ol,tcr painting was more bedutitul.


Ípronome O outro quadro era mais bonito.
âaljetivo ê
5ubstentivol outro, outros, outtâ, outras
othett
íPronome Clrarres mun say. fhe odÉ, can go.
rubJtentivol O ChaÍles del/e ficar. Os outros podem i[
um ou(ro, umà oLltrà, mais !

um, mars uma, mars ouuo,


i fomoffow wtll be enóthêr dàt
edother I
! Amanhá será um outro dra
mals outra i

bastante, sufciente, He's ol.t cr,o,qà to know.


errough
suFrcientemente Ele teíI| idade suficiente para iabeÍ

I Mott boys tove to pldy so.ceÍ.


most a maioria dos, a mâioriâ das,lA mãioriâ dos meninos gostà dejogar futebol.
mott of a maior parte de I Jane soent most ol het lile n Aàcàtu
I A Jane passou a maior pàrte de sua vida em Âíacaju.

E Como já dissemos, neste grupo, os indefinidos concord.rm com o verbo


no singular.

Eaafiody is hue.
Todo mundo esá aqui. (Todos estão aqui.)
Eaaything is aü right.
Tudo está bem.
Each oÍ tlu bottlzs lws a làel on it.
Cada uma das garrafas (dos frascos) tem um rótulo.

Com a , porém, o verbo concorda com o substantivo que o segue.

All thr studznts arc hzre.


Todos os alunos estão aqui.
All my saaings oe intested, in stocks.
Todas as minhas economias estão aplicadas em açóes.
300 G.amática

a Como pronome acljetivo (adjectiue), other náo podc ir pala o plural.


pronome srtbstantivo (pronourt) poclt'.
Prrrém, como ,

The oihcrpiz uas really ddicious. (aàjcdiue)


A outra torta era (estava) realmente deliciosa.
Thz otha pios uae really dzlicious. (adjectiue)
As outras tortas eram (estalam) realmente deliciosas.

This booh you put hne, thz other you put ouer thzre. (pronoun)
Este liwo você põe aqü, o outro você põe lá.

Tfuse books you put fure, tht o tas you put ouer th.ere. (pronoun)
Estes liwos você poe aqui, os outros você põe lá.

IE Emugh pode ser empregado como pronon)e substantivu ou co[lo


pronome adjetivo. Como pronome adjetivo, posiciotra-se antes do subs-
ranlivo e depoi: do adjctivo.

IÍ I had etuugh money, I cutld go to Eurüpe.

Se eu tivesse dinheiro suficiente, poderia ir à Europa

The housc is big mough fm my fttmib.


"4i
A casa é suficientemente granrle para minha família.

I uas foolish mough to belin,e his ,irtn.

"dj.
Fui suficientemente tolo(a) para acreditar na história dele.

Thne's still pbnty of food,. Haac yu had crroudh?


Ainda há comida de sobra. Você comeu o bastant€?

E Na maioria das vezes traduz-se por mos, of the time. Obscrrt. qrre nào é
ümes, mas Írme (sitrgular).

Most of the üme fu goes to a't»k bt hus. althoush he hut a nr


Na maioria das vezes ele vai trabalhar dc ônibus. enrbora tenh;r trrrr
carro.
Os irúúnidos lpronome5 substanivos eosladje
fiú.,rrt * p.wttt .td ,dl.Ednt 30r

Mais alguns exemplos:

MrJohnson goes to Lonil.on @er! )ear


O sr.Johnson vai a Londres todo ano.
Euryone ramt to hzar tlu famous singer
Todos üeram ouür o famoso cantor.

There ueru flies anrynohae.


Haüa moscas em toda parte.
I'ae uoúed all day.
Trabalhei o dia todo.
Each studcnt nceiaed a blank sfuet of papa.
Cada aluno recebeu uma folha de papel em branco.
T'htre are tuo rypes oÍ salad; Júu can haae eit:hs onc.
Temos dois tipos de salada; você pode comer uma ou outra.

You may tafu neitho of tfuse mzdicbas.


Você não pode tomar nem um nem outro destes remédios.
Thz oth.q camna is bss expensiae.
A outra câmera é mais barata.
tlu o wrs camz later.
Peter aniaed at eight;
O Peter chegou às oito; os outros üeram mais tarde.
This cahc is dcücious; I'll haüe armthcr ?izce.
Este bolo esrá uma delícia; vou comer mais um pedaço.

We fun't haae ewuglt food.


fm nerybody.
Não temos comida súiciente para todos.
Most of thz studznts in tht clüsmom uere quizt.
A maioria dos alunos na sala de aula estava qúeta.

EXERCiCIOS
I Complete as ftases a seguir com o increfinido apropriado:

1. lt was spring and there were flowers .... .

2. AÍe you sure Íthat) you have ... money for your triP?
3. Leave these towels here; the .... you can put in the closet.
4. All the kids wanted chocolate ice cream but there wasn't .... for ...
302 6..;áti.u

5. You've invited .... your ftiends; now do you have -... you need for the party?
0. for .... to have at least a small piece?
ls the cake big ....
7. Both shirts look good on you; you can take .... one.
E. I li$ened carefully to .... word the man said, but I can't say that I understood " '
8. I don't think Jimmy is old .... to read this type of book.
10. We can go to .... of those íestaurants; both are very good.

B Entre aS alternativas abaixo, aponte aquela que completa Corretamente todas as frases
seguintes:

1. .... is woried about the return of a high inflation.


2. As .... child knows, there are four seasons in the year
3. Do you have .... to pay all the bills?
4. Kate spends .... her free time watching ry
5. Since both of these pens are black, l'll take .... .

a) Everyone
- every
- money enough
- most- eithereither
one
one
of
- every - enough
money
b) Everybody
- most of
-
both
c) Everywhere each enough money most
-each -money enough -most of -neither
d) Everyone
- - - -

QUANTIDADE INDEFINIDA
illUCH, filANY, LlflLE, FEW...

Antes de mais nada, convém lembrar a distinção entre os countoblc e os


uncounÍablz nouns, mencionada e explicada na Unidade l. Os cowúablc rwuns
(substantivos conráveis) podem ser usados no plural, enquanto os unourtabb
rrczrr (substantivos nâo conúveis) não podem ser, ou normalmente não são,
usados no plural.
Teremos, portanto, indefinidos que acompanham substantivos no singrr-
lar e indefinidos que acompanham substantivos no plural. De modo geral:

)l ,urdr. lifrIc acorrrpantram substantivos no singular (uneruntable ruruns),

)l many e feut acompanham substantivos no plural (countablc nouns).

Quando não podemos empreg:íJos, usamos outros indefinidos que os


substituem.
lnzlcÍinlae pronouns an., adjêctlvet 303

much
muito, mu,tã
ísingul.r,

many Hdrold hàs ,neny íriends tn the IJSA

lplurel) I muitos, muitas O Harold tem multos am,gos no5 EUÂ

Pouco. poucã

Íq Johnny ts sdd becduse he got few prêtentt for Chnstmds


poucos. poucâs
lplur.U O -johnny está tíste porque ganhou poucos presentes no Natâl

muito. muito

e lot oÍ Jdne has e lot ol talent for music


muitos, muitos A J.rne tem muito talento para músicn
íringular,
muita, muiErs There àre e lot of otdnget in the baskea
plural
Há murLrs laranlas na cesta.

pl.nE, ol muito. muitos, muita,


He hdd ptent , ol opport rniclat.
írl,tgul.r, muitas, de sobra,
EJe teve muitas oportunidades.
pturá1, em abunalância

a little âlgum, alguma, um I have , lttda ,rcacy in nry savings accwnt.


Ísingularl pouco (del Tenho aÍgum dinheiro em minha poupança.

a ,aY
alquns, alqumas
íplurall

E Muclt gcr-alrrrt'r.tt(' lr:Io é' trsar[o em ll-irst's ali rrrr irt ir'rts (' Prruc(r rr;rs irrter--

o/(segrrido dc rrnr srrbsl:rntirrr no sinsular) orr ainrla .r.gre.rÍ mdn) (s('gtli-


clo clc urrr substantivo no pltrral). Flrr Íiascs negativas. nonrt:tltnc'nte se tnr-
pleta mucÀ.

Jill spmt a bt oÍ ti?ru cleaning thz howe. (alfirmatiue)


AJill gastou muito tempo limpando a casa.
Jiü rlidn't spend mch timc clzaning thz house. (negatiue)
AJill náo gastou muito tempo limpando a casa.

Jill spmd, muth/a lot of timz cbaning thz house? (intenogattue)


Did.
AJill gastou muito tempo limpando a casa?
Jane says Petzr has a geat dcal of talent for drauing.
AJane diz que o Peter tem muito talento para desenho.
304 Gràmáti.a

Podemos, porém, usar nwch em frases afirmativas, quando a linguagem


for um tanto formal ou quand o nuch for precedido de too, n e uuy. C'abe,
ainda, salientar que o uso d,e much (a lnt\ é obrigatório toda vez que se
deseja enfatizar os comparativos de superioridade.

Mu:lt síill renwins to be dow. (formal)


Muito ainda resta a ser feito.
Muh depmds on thc outcom4 of tfu discussiotts. (formal)
Muito depende do resultado das discussões.
You'ae becn smohing bo muth!
Você tem fumado demaisl
There's so much viobnce nrutadals!
Há tanta üolência hoje em dia!
Thank you uerl mrch.
Muito obrigado.
An elzphant is natdt (a lnt) biger than a horse.
Um elefante é muito maior do que um calalo.
This i"s nruch (a Int) mme impúrlant than you thi.nk.
Isto é muito mais importante do que você pensa.

2 A lot of oÍs o empregados tânto no singular como no plu-


(lots ofi e plcrrfy
ral, ou seja, podem acompanhar tanto countable q:uznto uncountahla
,torrrrs. PoÍt^nto, podem substituir manj e much.
Sfu has loús of friznú.
Ela tem muitos amigos.
Thne is a lot of infu'natim, stmed, in thr cornPuter.
Há muitas informações armazenadas no computador.
There is plenty of
tinc.
Há tempo de sobra.

Convém lembrar que, na lingr.ragem coloquial, em frases afirmatilas,


many é normalmente substituído por a lot oÍ o\ lots of ott, ainda, por
ihty oÍ.

Slu has many friznds.


Shc has a lot of frimds. (coloquial)
Ela tem muiros amigos.
, I lr r. ir I

,n.lcrlnltc prcnount and eCJ.c eêt 305

He had, many dictionarics to lulp him dn his homeuork.


He haÀ pbnty of tlictionaries to hzlp hin do his hnnwo*.
Ele tinha muitos dicionários (dicionários de sobra) para ajudáJo a
fazer sua tarefa escolar.

Many stulnt* wmt tn tlu librarl.


Lots oÍ studmts wmt to the library. (coloquial)
Muitos alunos foram à biblioteca.

Nada impede que você opte por ,rúaryi porêm soa mais formal.

3 Atente para a diferença ente fao e a fan. Observe que a feut equilale a
tu rre. Tanto um quanto outro acompanham substantivos no plural.

I feu friznds in Rio.


haae
Tenho poucos amigos no Rio.
I h"aue a fant lrimü in Rio.
Tenho alguns amigos no Rio.

F] Atente, :rÍlora, para a diÍtrenç'a cnLre liltle e a üttle, rlrre são rrsados rro
sirrgular. Aqui, a little, alén:, dc cquivalcr a some, tatnl)érn sisnifica um
pouco de.

\lc haue liltle tim.c to ad.


Tcnrrrr pouco t( rrpo pilra agir.
We hnttea kttle more timc. Don't rush!
Temos rrrn pouco mais de temp<>. Não st'precipitcl

A littlc patienre doesn't hurt anybodl.


Um pouco de paciência não faz rnal a rtingrtém.

E Enrbora n:io exista regra cxplícita a rcspeito,'fear (assim como seaeratt é


c()mumente emprcgackr com expressôt's de tcmpo no plul.al, t'Irvoh't'tr-
rlo as palavras lasÍ (Írltinros/as) t nert (próximos/as).

In the last few (seueral) day... (t'r..os últirlos dias...)


In the nert faa (stwral) vars... (l*os prtiximos anos...)
In the nen feu (seteral) ueehs... (Nas pxiximas semanas...)
In the nert feut (sarrall hours-.. (n-as prtiximas horas...)
30ó

Mais alguns exemplos:

Does Mr Bonztti haue a lot of /morc1 relatiues in ltalg?


O sr. Bonetti tem muitos ptrrentes na Iuília?
'Ibday, a ld of / naE / a gu,
ory peoplt on cm'cenud abtvut pollurim'
n
Hoje em dia, mútas pessoas estáo preocupadas com a poluição'
I'ae spott d lot oÍ / 4 g,eú ilul of timc fuaring fin thz exarns'
Tenho passado müto tempo preparandome para os exames'
Do oÍ / nrurh water?
yut ruually ilrink a lot
Você geralmente toma muita água?

He ilaesn't eat rarch / a lot of mcat.


Ele não come muita carne.

Shc has liblc patiznce uith stubborn Peo|lz.


Ela tem pouca paciência com gente teimosa'

Observação: Nos citrt o primeiros exemplos, etlrbora as cltras opÇões oÍi'


recidas t'stejam c()rl e t2ls (ou as trôs, no caso tlo segunclo t'xemplo), a
prirnt'ir-a i' :r mais t'trr1;reeada na linuttagem irtÍirrmal.

Confira na Segunda Parte, item 28, os comparativos fewer e less.

EXERCICIOS
A Levando em conta o que foi estudado na Unidacte 2 íO plura! dos suàstãntlvosl,
complete as frases seguintes com ,nuch ou meny / e tot oC

1. l've read .... books but I wasn't able to find .... lnformation about the Eskimos.
2, .... bacteria breed in staqnant water.
3. Man doesn't have .... knowledge about .... species of animals.
4. The alligator has a large mouth with .... teeth.
5. We have.... hypotheses but not.... evidence.
6. Our company doesn't buy .... sophistacated equipment becâuse .... of the workers
don't know how to use lt.
lnd.linit pronount âdr, e.Il.r,lyct 307

E Complete as frases seguintes, us4ndo much, meny, a tot of, ,itttc, e ttttte, lew e
e lew.

1, I don't have .... time to spare but l'll stay .... minutes longeli
2. lf what you say is true. there isn t .... (that) we can do about rt.
3. Our city doesn't have.... industries. so there isn't.... air pollution.
4. Dr Brown has .... patients and .... of them come from far away.
5. Does Richard spend .... time on his homework?
6. There is .... butter in the refrigerator but we have.... margarine.
7. I have .... dictionaries but they are good ones.
E. Don't be discouragedl .... people have failed examinátions before.
0. There isn t .... copper in Brazil but we have .... iron ore.
lO. Because of the rain, not .... fans went to the football game.
11. .... people know about this because it's a well€uarded secret.
12. We've had .... rain in the last.... days.

LOCUçÃO PRONOMTNAT
-WER,

Veremos agora os indefinidos que, em português, equilalem a locuções


Pronominais.

quem quer que,


Wrtocrar does hat wi be severeb/ puníshed.
lquer um que,
lehoto.Yarl Ouem quer que faça asso 5eíá seveÍamente castigado
uma que

o que quer que, You can do ,fuirc, )oú want.


lwhettocY.rt qualquer coisa que Vocé pode Íazer qualquer coisa que quiseÍ

um que,
Eoth these shitts look qood on you. Take whicheYer your prcfet
qualquer uma que,
Ambas as camisas ficàm bem em você. Lsr'e qualquer uma que
seja qual for que
você preferir.
lentre dois ou maisl

pre que, quando Wrtcarayêt I see him, he s chewing gum-


quer que Sempre que o veJo, ele está mascando chiclete

omo quer que

TllÉ5e days, *r''ctq tou go oÉ9ple are .omplaining dfun inflation.

quer que Hoje em dia, onde guer que você vá âs pessoas estão 5e quêixando
da inflâção.
308 Gramática

Observações:
a. Whosower e uhatsoeaer são pouco empregados.
b. Houeaer também pode ser uma conjunçáo (confira na Unidade 30), cujo
significado é contudo, porém, no entanto:

Many anrl alot of ma1 be used, in aÍrtrmatiue statements.


Howeuer, mar.y is more formal-
Man\ e a lot oJ podem ser usados em orações afirmativas.
No entânto, marzl é mais formal.

confira na Segunda Parte, item 12, expressões que podem subsÜtuir as


Iocuçóes pronominais.

EXERCICIOS
A Entre as alternativas abaixo, aponte aquela que completa corretamente todas as tra
ses seguintes:

I .... you decide, you can count on my support.


She intends to spend just .... days in Salvador
3 I have .... talent for music but lenjoy listening to it.
4 You may come to my house .... you wish.
b They don't eat .... meat because they favor a vegetarian diet

a) wherever a few lot of whenever


bl whichever
- - amuch - whoever - a much
c) whatever
a few
- a few-- little -wheneveÍ - lot of
much
-
dJ whatever- few- a lot of
- whereveÍ - much
- -
B Verta para o inglês:

l. Não fui a lugar nenhum nas últimas semanas.


2. A: Você viu alguem na sala de estar?
B: Nâo, não vi ninguém lá.
3. Todo mundo sabe que Pele foi um grande joqador de futebol.
4. Roberto não comeu nada porque não estava com fome.
5. Embora o sr Simmons tenhâ muito dinheiro, ele tem poucos amigos
6. Por favor, ponha um pouco de açúcar no meu cafél
Os rndefnldos Ípronomei subsrãnrvos e adJervo,
t frrnrb poaotnt tnl ulxAvot 309

7. Onde guer que você vá. hoje é importante saber inglês.


8. Vi a Patricia em algum lugaf mas não me lembro exatamente onde.
0. Tudo será explicado nos próximos dias.
10. Não temos gasolina suficiente para terminar a viagem.
11. Sempre que chove, há mais acidentes nas ruas.
12. Estas bananas estão maduras; as outras estão verdes.
13. Nos últimos anos. a informática lcomputer science/ tem feito muito progresso.
14. Se você precisar de qualquer ajuda, nâo hesite em pedir!
(U"al"L
AS CONJUNçOES

CONJUNCT'ONs

Conjunção, como a própria etimologia do termo indica (unçáo = liga-


ção), é uma palavra que liga duas orações ou dois termos semelhantes da
mesma oração.
Em vez de subdiüdir as conjunçôes em adversativas, concessivas, con-
clusivas etc., como fazemos em português, preferimos adotar aqui uma clas-
sificação mais pragmática, baseada no Dictionary of Amrrican Englisà, da edi-
tora Longman. As conjunções são diüdidas em quatro grupos: o grtpo and,
o grupo àaü, o grupo bemuse e o gmpo so.

E Grupo ord (e)


Em vez de dizer:

Wheí, l:om went tn tlu boolstore, lu bouglt a mtzbooh oú snaal pcns.


Quando o Tom foi à livraria, ele comprou um caderno e várias canetas.
Ou

Jim anà Da§ came n ny birthdal patt1.


OJim e a Da§ vieram a minha festa de aniversário.

Podemos dizer:

Whcn Ton uent to tlu boohtoÍe, hz bought a notebook; lw bought seueral


pms as unll. (também)
Jim camc tn ny birthl.al pare; Daisy camc as uell.
When Tbn wmt to tlu boohstore, lu bought a notcbooh os arIJ as (bem
como) seueral pens.
Jim, as urü as Dai», catu to my birthnay party.
When Torn uent to tlv boohstore, hz bought a notzbook; hz also (tam_
bém'1 bought samal pms.
Jim and, also Daisl came to rny birthd"ay party.
3l I

Not only did, Tbm buy a notebook, lu also bought seuoal pnts.*
Not ott$ Jim buí also Daisl caíne to my birthday party.

(Além de) buying a notebook, Tim bought seueral pms.


Eesddes
Many (A lot) of my frimils carru to my birthday party, b*idas Jim and.
Doo).
In additian (Além de) buying a notebook, Tbm bought seueral pms.
Many (A lot) of my friznds came to nry birthd.ay party, k addiiior. to Jim
and Daisy.
* Sobre esta construção com "Not anly did....", confe.'ir o item 69 da
Segunda Parte do liwo.

p C-po áaú (mas)

Em vez de dizer:

M) isn't aay soft but it's comJitrtablz.


mattress
Meu colchão não é muito macio, mas é conforável.
Ou
Our plnyers did their best but thq lrst thz ganu.
Nossos jogadores fizeram o melhor que puderam, mas perderam o
jogo.
Podemos dizer:

My mattress isn't uery soít; )et (no entanto, todaüa), it's comfmtablt.
Our plnyers did their best; yet, thq lost thz gaÍu.

Ml mattrcss isn'l uery sof; harcuer (porém, entretan to), it's cunfortablz.
Our players did their best; howeuer, thE l,ost the gamz.

Altlrough / Eam thouglr (embora / muito embora) m1 mattress isn't


ury sqft, ü's comfortablz.
Althouglt / Euen thauglt our players d.id. thàr best, thq lost tlu game.
Despite üw fact / In sfiitc oÍ the Íact (a despeito de / apesar d,e) that
my mattress isn't ua1 soft, it's comfirtalle.
De.spite (in spite ofl tlu cold., I umt fm a ualk i.n the park.

Observaçôes:

ir. Ao rrsarrrros although / erm though e despite the fact / in spite of the fact.
po<lt'nros colocir-los tto inít io ort no ttteio da li-:rse:
3l 2 Gramática

Althoug! / h.tm thougft m) mottress isn't tttn; soÍt' it's rcmÍoÍtablz'


M\ mattruss is comfortablc, alíhough / eum though it's not uery soft.
Despite the facÍ that our playrs did thdr best, thq lost thc game.
Our playns lost the game, despite the ÍaeÍ thal the\ did their best.

b. corrjunções nsuertheless / nawtheless (nã<; obstante) e still (ainda ou


,As
mesmo assim) também se enquadnm neste grupo.

Nh mattrcss isn't ua) slÍt; neaertheless, it's comfortablc.


Our playrs did their best; still, thst lost the game.

E O grupo because (porqte)

As conjunções deste grupo respondem à pergunta wlry (por que) ou


explicam a causa de algo. Vejamos:

He was lntz bm,llç hz rnissed tlu blr.t.


Ele se atrasou porque perdeu o ônibus.
As / Sbw I wosn't thirsq, I didn't drinh anything.
Já, qrue / Uma vez que eu não estara com sede, não bebi nada.
We cantellzd, our trip on amtmt of tlu rain.
Cancelamos nossa üagem por causa da chula.
Thz paticnt was saued úp ta thz dactor's prornpt action.
O paciente foi salvo deüdo à pronta ação do médico.
He faibd the ttst otüilg b his larh of intnest.
Ele fracassou na pro deüdo a sua falta de interesse.
Millions of paplz haae dbdfrm aiú.
Milhôes de pessoas morreram de aids.
He on\ said that b / in oder to fool nc.
Ele só disse isso para / a fim de me enganar.
I ?ut on a heavy uoobn xteater s thú I wouWnl ful cold. Ort
I put m, a heaty woobn sueatzr, so as not to Íd coW.
Vesti uma grossa blusa de lã, para não sentir frio.

Observaçáo:

A oraq:ão iniciirrla por because, so that / so as e in order thaÍ pode vir no iní-
cio orr no filral do períoclo:
3t3

He got a law maú. bmt*


ht üdn,t study,
ha usc lu didn't stud), hc got a lmt marh,.
Ele tirou nota baixa porque não estudou / porque ele não estudou,
tirou nota baixa.

I O g-po so (assim, porranro, por isso)

As conjunções deste grupo expressam o que ac()ntece/aconteceu / acon-


tect rá enr rirzào dt. algrrrrra t oisa.

Mary felt tired and. slzep), so sh.e uent to beil.


Mary felt tired and slzepy, that's wlty sht wmt to bed.
Maria sentia+e cansada e com sono, assim / portanto / por isso ela foi
deitar.

That's why é unra íirrrna m:ris inÍi>rnrzil (e niuito rrsada) dr: e\press2ir ()
rttlllirrr pr'lo qturl :rlgt tta crlisa:t((,nt(.c(.. a((,ntcccu lttr:rconlr.cer;i.
Outras cr>njunçires m:ris f-olrnais (c, por isso rlesrno, m:ris rrsaclas na lin-
guasern t'scrita) s:io ther{ore (portanto), ÍÀus (assinr), consequmtly (por
corrseuuirte) e hmce (e daí) .

A dzfinitiae cure for cancer hasn't bem found yet; t@orc, research
wo* uill go on.
Uma cura diÍinitiva para o câncer ainda não foi encontrada; portan-
to, o trabalho de pesqúsa iú continuar.

Tfu company's profits haae falltn; uu, it cannot rai.se tlu salarizs of its
emqlqea.
Os lucros da empresa diminuíram; assim, ela não tem como aumen-
tar os salários de seus empregados.

I haue no interest in asholog; orcequn*y / Lercc, I dan't hnou much


about it.
Não tenho interesse em astrologia; conseqüentemente / daí, não sei
muita coisa sobre ela.

AlÉ'm dessas conjunçires que acirbamos de rtrelrcionar, existcn) otltras


rlue não s<'enqrradrant ent ncnhurn dos grupos a( ima. Elrtfe clas, salien-
tamos lls rnais usadas:
314

either ... or ()u ... ()u neiúct ... rror nem ... nem
both ... and - tiult() ... c()Ilt() @p/
-
@Ptfu xceçãode
if/whether-se - pruüted / u bng as contanto que
unlggg lt rrio ser qttc uilutws / while -
ao p.lsso que, enqunnto
Íàen - t,1t:r6 otltrlrtoise do -contrário, caso contrário
- -
Para todas elas (ou quase todas), você encontrará exemplos no liwo;
basta consultar o índice geral.

EXERCiCIOS
A Complete as frases abaixo com uma das seguintes coniunçÕes: but atthough /
eycn though, dcspttc / ln sPite of, et wclt a5, bcsues / in eddltion to,
bccausc. so / to that. thet's whrt, howeveL n{crlrrelcss, srrett {Em certas
ftases, haverá mais de uma opção.)

1. Bill has a sore throat. .... he can hardly speak.


2. .... lwas very angry, I preferred to keep my mouth shut.
3, We left the back door open, .... the dog could go out.
4. .... Enqlish. -.Julia speaks Spanish and French fluently.
5. For dessen, we had ice{ream .... chocolate mousse.
0. .... the fact that Henry doesn't have a college degree, he has a goodiob
7. You can walk along a dark street at night; .... you must be careful.
E. The sun didn't shine all day, ...., it was very warm.
O. l'm sorry I can't go; ...., thank you for inviting me.
1O. .... we were all tired, we stopped for a rest.
11. Fred looks a bit sad; it must be.... his mother rs quite ill.
12. !?e're going to plây footbail this afternoon, .... it rains.

! Verta as seguintes frases para o inglês:

l. Acho que ela disse aquilo só para agradaÍ lto pleaseJ o professot:
2. O sr Santos vai comprar o apartamento, embora o preço se_ja um pouco alto
3. Ela toca música clássica, bem como música popular
4. Já que você não quer bolo, então coma um pedaço de torta.
5. Maria ganhou uma bicicleta; por isso é que ela está tão contente ífeliz).
O. Estudei muito para a prova; no entanto, tirei apenas um seis.
7. Prometo ajudar você amanhã, contanto que eu não eíeja muito ocupado.
E. Embora insistissemos, ela não quis ir ao cinema conosco.
A"íl"L
O DISCURSO INDIRETO
REPORTED SPEECH
(INDiRECT SPEECH)
Ao narrarmos o que outra pessoa disse, pediu, perguntou ou contou,
podemos fazê-lo de duas maneiras:
)) por meio do discurso üreto Qtireà s1eecti, repetindo a fala da pessoa,
isto é, repetindo suas palavr-as; ou

)) por meio do discurso indireto (np.t"rt sPeech) , relatando com nossas


palawas o que a pessoa falou.

Ann saü, "I am uery tind.' (direct speech)


A Ann disse: "Estou muito cansada".
,tnn yr! (that) sht y^_!p!ry. ftepmttd specch)
nain clatse n!run cla sa

A Ann disse que estavà muito cansada.

Obserlt'r1lre. qrran<lo passur)ros do discurso direto 1t:ila o discurso indi-


reto, IirrnrrLlarnos um pcríock) composto, onrle ternos rrnra oraçâo principal
(maín clause) c uma oração subordinada substantiva (noun clause) introdlrzi-
cla por que (Íftat), pol se (t') ou p()r urn [)r(]nonre in tt'rrog:rtilo. C) cliscru-
so inrlir-r:to ;rprrrcc(' rr:r oraÇao slrbordinada.

I Na oraçáo principal, empregamos os verbos sry (dizer), asÀ (perguntar)


e tcll (dizer, contar) .

7àJI é sempre seguido de um nome ou pronome pessoal (objeto indire-


to). O mesmo ocorre geralmente com as&, embora haja casos em que ele
é seguido de um pronome interrogativo.
§oy pode ser seguido, ou não, de um nome ou pronome. Vejamos:

John told tu (that) he was going to Nat York.


OJohn nos disse (contou) que ia a Nola Iorque
316 GÍàmárica

Sfu nid(that) shz uas afraid.


Ela disse que estava com medo.
She süid b Petq that slu uas afraid.
She tald Petq (that) shz was afraid. (melhor)
Ela disse ao Peter que ela estata com medo.
She ashed me uhere I uas going,
Ela me perguntou aonde eu ia.
He ashed uhy peopb were laughing at him.
Ele perguntou por que as pessoas esta m rindo dele.

Obsen'e quc Ízll nunca é seguido de úo, ao passo qlre say nzio dispt'trsa o
Ío quando é seguido dc urn norne (substiurtivo oll llom(' prriprio) ou
pronorne pessoal.

a O conectivo tlrot pode ser omitido.


They say thatthq studl eüery dar.
Thq say thq stuq dery dny. (mais comum na linguagem coloquial)
Eles dizem que estudam todos os dias.

p ,l,fe- do conectivo fàaÍ, usamos também:

)) y"" whether (se) qlr:rnrlo, no disctrlso clircto, ternos perguntas que


-
pedem respostas com sim ou náo (yes/no question)

Tlu boss ashzd mc, "Hau yu finishcd, the report? "


O chefe me perguntou: 'Você terminou o relatório?".
Thz boss askcd. mc if I had finishctl thz rEort.
O chefe me perguntou se eu tinha terminado o relatório.
Mary asked mz, "Are you hungl? "
A Mary me perguntou: 'Você está com fome?".
Mary ashzd mc if I uas hungry.
A Mary me perguntou se eu estala com fome.

)) pronome interrogativo (wtut, uttwa whae, uho, which)

My bmther asked mc, ttWhcre did, you buy lour shoes?"


Meu irmão me perguntou: "Onde você comprou seus sapatos?".
O d6cur5o indtreto
a!p..d #, lffi.,..(,r, 317

My brothn asfud nw ulwe I ha.d bought m1 shoes.


Meu irmão me perguntou onde eu tinha comprado meus sapatos.
He ashcd h4 "What shoull. I dt?"
Ele perguntou a ela: "O que eu deveria fazer?".

He açfud her what lu shmld do.


Ele perguntou a ela o que ele deveria fazer.
mt, "When uill yw conz bach?"
Ted ashzd
O Ted me perguntou: "Quando você voltará?".
Tbd ashed mc uhcn I uoüA Q'd) come back.
O Ted me perguntou quando eu voltaria.

E Quando o verbo da oração principal está no presente, ao passarmos do


discrrrso direto para o indircto, o temp() verbal da oração subordinada
deve ser n)antid().

He soys, "I usuaUlA rd,l,


Ele diz: "Geralmente me lerranto cedo".
He soys (that) lu usuallylf early.
Ele diz que geralmente se levanta cedo.
Heanl}rs lur, "Wvre lyoul? "
Ele pergunta a ela: "Aonde você vai?".

Hea*s hswhcrc thr]


Ele pergunta a ela aonde ela vai.

Slu tr:ls me, "Ifsoru applcs."


Ela me diz: "Comprarei algumas maçãs".

Shc ds ne (that) sb'llsonu aPPlzs.


Ela me diz que comPraní algumas maçãs.

E Quando o verbo da oração principal esrá no Passado, ao pa§sarÍnos do


discurso direto para o indireto, o verbo da oraçáo subordinada muda
para uma forma de Passado.

Shc soid, "I trcuallylby Planz."


Ela disse: "G€ralmente vou de avião".
Slu soid (that) shc uslnl\-by
plaru.
Ela disse que geralmente ia de aüão'
318

Heffi mc, "Ilto Rzcifc.n


Ele me disse: "Estou indo para Recife".
He filld me (th"t) l"Jto RtÍiÍc.
Ele me disse que estava indo para Recife.

I ashzd hitn, "Wharllou f?'


Perguntei a ele: "Quando você cheganí?".
IMhimututtl"-
Perguntei a ele quando ele chegaria.

\':rle salicntar-, por'ént, quc, qttantlo a ação da oração sttbordirtacla geral-


mente acontece ou ainda nào aconteceu, tttatrtóIrl-se, tra lingttagt'm
coloquial, o t('lrlpo cla oração suborditra<la tto discttt so irtclirt'to.

Portanto:

Slu said (that) slu usually goe: $ plaru.


He told me Ahat) lu's going ta RtciÍe.
I ashcd him wlutt, lu'll (le ís going ta) aniue,

Concluindo, portanto, diríamos que, de maneira geral, no discurso


indireto usrunos um tempo verbal "anterior" ao tempo verbal utilizado
no discurso direto. Porém, se você prefere regras, veja como Íicam as
mudanças dos tempos verbais e compare-:rs com os exemplos que
seguem o quadro.

Dircct speech Reportecl speech

simple past »l past períect

simple future )x conditional lwould + verbl

Slu soid, "11-nl doy."


Ela disse: "Estudo todo dia".
Slu said Ahaü slvf(studies) euery day
Ela disse que estudatz (estuda) todo dia.
R.potlcd tpcach fruthcca ,pocchl 319

Slu sarid, "I fyataday.,,


Ela disse: "Estudei ontem".

Shr wA Qhat) sÍufttu day befon.


Ela disse que tinha estudado no dia anterior.

Slusoid,'Ifi'
Ela disse: "Eu estudei".
Slusaid(that)stu-
Ela disse que tinha estudado.

Slu sid, " I )tononoul "


Ela disse: "Estudarei amanhâ".

Sht saü (that) shef (shc'll studfl on tttc folttuing d"ay


(tomonou).
Ela disse que estudaria no dia seguinte.

Slu said n hin, '-hord.'


Ela disse a ele: "Estude bastante".

SluuUhinlha.rd.
Ela disse a ele para estudar bastante.

Confira na Segunda Pârte. item 72, os verbos say e tell.

Observações:
a. Quando temos um imperativo no discurso direto, é necessário men-
cionar a quem a ordem (ou pedido) esá sendo dada no discurso
indireto.

"Star in bed for a fat day", the d,octm told. mc.


"Fique dc ( unra l)ol algutrs dias", dissemc o nrédico.

T'he doctor told. me to stq in bed fm a far days.


() rni'dico nre dissc para Íicar rle cama pol algrrns dizrs.

" Ansuer the tekphone, pkase", she said to me.


"Atorda ao tt'leltrne, por favor", rtissente elir.
She asked rnc to ansuer the tclQhone.
l.lla rne yreclitr l)irrit a(('n(lcr lu) l(:leli)ne.
320

"Dan't comt Lo,tc tornmnu ", hc fuA rrrc.


"Não chegue tarde amanhã", disse-me ele.
He tuA ne not to coru late tomottútu (tht follmting day).
Ele me disse para não chegar târde amanhá (no dia segr-rinte).

"Don't forget to caU nu htü", Tom said to Sandm.


"Não se esqueça de me ligar mais tarde", disse o Tom à Sandra.
Tbm toll, futdra not to Íorget n call him lntn
O Tom disse à Sandra que não se esquecesse de ligar para ele mais
tarde.
"Can you buy rnc some sugar?", Mary asfud Tbm.
'Você pode me comprar açúcar?", a Mary pediu ao Tom.
Mary asfud, forn iÍ he could buy her somt sugar
A Mary perguntou ao Tom se ele podia comprar açúcar para ela

b. 'Iarnbéni podcrnos tcr urn preserra progressiae orr rrrn hrturo com àe
going to lnct cliscrrlso <lircto. Quanclo isso ocoll'e, basta passar-o verbo úo
àe pitra o passarkr no rliscrrlso indireto.

Shtsaid,'Iffifffi§ü.'
Ela disse: "Estou estudando".
slu said (that) slw|,ffi.
Ela disse que estala estudando.
Shc sod, uI
Ela disse: 'Vou estudar".
Shc said (that) slu
Ela disse que ia estudar.

c. Quando você relata algo que foi dito recentemente sobre uma situa-
çâo que, no momento da fala, ainda perÍnanece vílida ou verdadeira,
não é necessário mudar o tempo do verbo ao passar do discurso dire-
to para o indireto.

Jane said, "I uwtt n go b tlu thzdtcÍ tonight.,,


AJane disse: "Quero ir ao teatro hoje à noite,'.

Jaru said (that) sht :auarlb (uantzd) to go to tha tttzatrÍ tonight.


AJane disse que quer (queria) ir ao teatro hoje à noirc.
O rl5.Ltrso .d relo
W twh lrndrrcí rwchl 321

Paul said, "It's raining wry heaú|y. "


() Paul disse: "Está choven<lo muito".
Paul said (that) it is (uas) raining um heauil:t.
O Paul disse que está (estava) cholendo rnrrilo.

C)bscn'e que, cm todos esses casos, n() discurso indireto () temp() \'('r-
bal da oraçào subordinada pode, mas niio precisa, ser rnuda(lo para
o passado.

E Quarrto ?os modals, pzrssam do rliscurso direto para o indireto colrÍorme


o qlradr() a seguir:

Direct speech Reported speech


,J

may >» might

should »t should

Slu said, "Iagt.."


Slu said (that) shel gr.
She satl' "IJgo."
Slu said (that) slulgr.

Slwsaid, "I7gr.."
Slv saü (that) sluagr.
Slusat{ "IZ5.lr."
Slu sail, (that) sluJgr..

Stusatd,,'I|I.go,"
Slusaü(thtt) sluf,gr..

z Você deve ter obsenado que, do discurso direto para o indireto, os


pronomes pessoais e os Pronomes possessivos sáo trocados'

He ashed me, "Where arzfgoing?"


He ashzit r* tàr!. gring.
322

I a*.n hct, 'hJ*io) P"C to @ics?''


I

I asfun ha iJleniq?n going to partias.

Slu sail, "I m* cru.sin at thc club. "

Shz said (that) shz had mct cru^sin at tltc clu,b.

hq tCan you bring sone nageirtzs


me, atlud forJ{'
'hq ash"n hcr if shz nttld bing sonu magazirus fotl.
O mesmo ocorre com demonstrativos e expressões de tempo e lugar.
Veja como eles podem ser substituídos:

Direct speech Reportêd speech


this
toddy >x thdt day
yesterday
tomorrow »i the next day. the following day
last night
last week/yeàr >X the week/year before
next weeumonth/yea r *>
now »t then
here

Hanry saàd, " I slzpt only a fat hours last dglrt. "
Hmry sai.d (that) ht had slzpt only afeu hours the ftigbt beÍorz.

John said, "I'm going to Argmtina nd ueek. "


John said. (that) ht was going to Argmtina úe fullmthg zaeek.

Ann callzd me fnm Boston and, said,, "It's ta1 cold, hae. "
Ann calbd me fom Boston and said, (that) i.t uas aa1 col.d. th.ue

I)r'ovavelnrcntt. rrrcê não cncotrtrar:i dificuldades pois, em português, o


1rr
or t r lirnerr to ri scnrellrrrttt..
R.pottc<t tpe.ch fn.titxt tpeech) 323

ExERCiclos
A lmagine que você encontra seu amigo Tony. que lhe diz as seguintes cojsas

1. My mother is in bed with a high fever


2. I m going to buy some medicine for her.
3. I have no idea as to when l'll be able to go on vacation
4. My sjster Helen has bought a new car
5. l'm thinking of looking for a better job.
0. My brother had an accjdent but he's OK now
7. I haven't played tennis lately.
t. I hardly ever go to the movies anymore.
9. Nora and Jim will get married next month.
10. I may pay you a visit tomorrow.
11. My brotheí i5 thinking of movjng to Canada.
12. I must go now because it's gettjng late.

Agora conte a alguem tudo o que Tony lhe disse, usando o djscurso tndireto,
começando sempre com Tony sai.l thet...

B Passe as frases seguintes para o tepofied speech:


l. Mr Johnson said, "l'm going to Chicago on business."
2. George says, "l feel like having a glass of ice.cold beer."
3. My brother asked me, "Did you borrow my woolen sweãter?"
4. Mary said to me. "Don't forget to buy some orangesl"
5. Tom asked hi5 fathet "Can you lend me the car for a few hours?"
6. Mr Silva sald. 'These letters must be mailed before noon."
7. Frank asked me, "Did you go to Cynthia's binhday party last week?"
E. The policeman said to me, "You shouldn't be so careless when you drive. '
9. Tony asked, "!íhy is the boss always complaining about my work?"
10. The doctor asked the patjent, "Have you been taking your medjcine regularly?'
11. Jim said, "l'll be going on vacation in a couple of weeks.'
12. Mary says. "l've been working too hard and I really need a rest."

Ç Leia o seguinte diálogo ocorrido num vôo entre Rio e Nova lorque:
"Where are you from?", asked the passenger sitting next to me on the plane. Rio de
Janeiro". I said.
'That's nice. I'm from Mapleton. lt's a small town in northern Michigan", he added.
"l've never heard of Mapleton", I said, "but I know Michigan is a beaut,ful state. I was
once on vacation there. "
324

''Are you going to Michigan on vacation this summer7". he asked me.


"Oh no, l'll stay home this year", I replied.
"That's a good idea. Árgentjna ls a beautiful country", the passenger replied with a smile
on his face.
My mouth fell open. I didn't know how to respond... Some people certainly need to
study geography!

Tomando por base o diálogo acima, preencha os espaços em branco da narrativa


abaixo;

Lzst summe[ the passenger sitting next to me on the plane asked me where lwas from.
I .... him L... from Rio de laneiro. He .... me he .... from Mapleton, a small town in
northern Michigan. I mentioned that I {never] .... of Mapleton, but that L to Michigan
once on vacation. The passenger .... me if I .... to Michigan on vacation .... summer I
.... that L... home.... year At that point the passenger.... me that it.... a good idea,
since Argentina .... a beautiful country. My mouth fell open. I didn't know how to
respond. some people certainly need to study geographyl

Bill: Hatry. have you spoken to your boss about our vacatjon plans? I mean about
making our vacations coincide so that we can spend 2 or 3 weeks together in the
Caribbean!
Harry: Oh yes, I mentioned jt to him and I even said that we,d like to go in June. He
said it was OK with him. but then he asked me... well. you won,t believe me if
I tell you...
Bill: Come on, tell me. You know I always believe anything you say.
Harry: Beljeve it or not, he asked me if June wasn't a cold month jn the Caribbean
Bill: Oh nol Doesn't he know where the Caribbean is?
Harry: That goes to show you how much he knows about geographyl
W"t"L
OS NUMERAIS

32 NUMBERS

Os nrrmerais não estão, evidentcmente, entre os elementos mais impor-


tantes de urn irtiorna. St'ria, porém, larnenár'el se você dorninasse berrr as
estnltlrras cl:r grarnática inglesa, chegasse a ter urn vocabrrlário razoar-cl-
mente born c sc atlapalhasse na hora de dizer algo corno:

Rortaltlo, qlre tem 37 anos, é pikxo internaciorral; -já voorr mais de 500 mil
nrilh:r.s e estcve nos Estados Unidos e na Ertropa umir-s 20 orr 30 r't,zes.
Quarrclo est:i enr Nov:r Iorque, costuma fi<'ar cm unl h()tel na mir 52
ou co[r Llnl amieo que mora na nra l6l.

P:rra eritar \-exanles, a sol(rção é memorizar e pr:tticar. A propósit<> o


trecho acim:r ficaria assirn:

Ronaklo, who's thir\-seaen years old, is an intrrnational piktt; he's alnadt


Jloun oret Jfue hundred thousantl miles and has been to lht [-.\,1 urul
Eum|e some hxmq or thirty times. l4hen hc's in iian lbrk, he usuully
st(Ds at a hotel on Fifq-Sercnd Street or utith a.t'riend u:ho lit,r:.s ort Ont
Hundred and Sixq-First StÍeet.

Cardinat numbeis Ordinal numbers


I onc lst first
2 two 2nd second
3 three 3rd third
4 four 4th fourth
5 five 5rh nfth
6 six óth sixth
J seven 7th seventh
I eight 8th eighth
9 9th ninth
t0 ten I oth tenth
1l eleven llth eleventh
t2 twelve lzth tuverth
antínuoll
32ó ;;.;á;;
Cdtdinat numbers Otdinal numbers
t3 thtrteen I 3th thirteenth
14 fourteen I 4th fourteenth
t5 fifteen 15th fifteenth
16 sixteen I 6th sixteenth
l7 sevetlte?n lTth saventeenth
l8 eighteen I 8th eighteenth
19 ntneteerl 19th nnetecnth
20 twenty 20th twentieth
21 twenty one 21 st twetltyjtrst
z2 twenty-two 22nd twenty-second
30 tnrty 30th tltirttetl)
3t thitly-one 3lst thitty-fi rst
32 th trty t\4/a 32nd lhirty second
40 forty 40th fortieth
4i forty an(' 4lst forty-ftrst
42 forty-tvvo +?nd forty-second
50 Ítlty 5 0th fiftrcth
60 sixty óoth sixtieth
70 savet)ty 7 9th teventteth
80 eighty 80rh eightieth
90 ninety 9 0th ntnetieth
r00 one/a hundred I 00rh lone) hundredth
t0t ane hundred ànd ane l0lst lane) hunclrecl and first
1.000 one/d thousand 1.000th lonel thousandth
1.000.000 ane/,t nillian 1,000,000th lonc) n llrcnth
1,000,000,000 one/a billion r,000,000.000th lonel billionth

Observações:

a. Quando escrevemos os números por extenso, colocamos um hífen unin-


do a unidade e a dezena. Isso vale tanto para cardinais quanto para ordi-
nais.

25 húet ry-rtüe
25rh hnnryrtfrh
t67 onz hunúcd and sixlyseaen
l67th one hundnd and sixtysnenth
327

b. Quando lemos ou escrevemos por extenso números superiores


a 100, car_
dinais ou ordinais, acrescentamos otd antes dos dois últimos algarismos.

518 fiue hundred and àghtem


-
518th fiae hundred and eighteenth
333
-
three hundnd. and thir\tthree
-
333rd three hundred and thirtythiftl
-
c. Enr iaglês, a p..trraçrio dos números é.p.sta à,ossa, ist. é,.rrde rrsa.r.s
r'írurlla, elcs usam l)onto e onde usamos ponto, eles rrs:rm rír.gula.

1,000 3.1415 (n)


1,000,000 0.5 (r/2)
r,000,000,000 us$ 1,345.50

d. Como já vimos na Unidade 2, quando expressam número, hundred,


thousand, million, billion etc. não vão para o plural. Porém, quando signi-
ficam centenas, rnilhares, milhões etc., de maneira genérica, vão para o
plural.
three million (três milhões)
fi.ue trillion (cinco trilhóes)
mat)Á hundred.s of peopb (centeners de pessoas)
milüons of birds (milhões de pássaros)

e.A abreüação dos números ordinais é feita acrescentando ao número as


duas últimas letras de sua forma extensa.

f/sú - lst fourth - 4th


secod 2nd, hwntiáh 20ú
thbd
- 1rd, seucntidt
- 70th
- -
ÍJr'1! .1'r'.
Na g'r:rfia. :u rlturs últinix letnr podenr ser elcrada-s: 1Í. 9r"r. 70"' etc.

I. E m por-tugu['s, ao lerlnos orr t: scrcvermos p()r t xt('ns() os nrimeros orcli-


rr:ris. l:urto na dezena quanto n:r centen:r e no milhzrr, tockrs os algalisrrros
'r'ão par-:r a fôrrn:r oldin:rl. Enr inglôs, por'ém, apena.s o riltinro irlgirrisrno r':ri
pirr:r a Íorma ordinal.
328 Gr.mática

21'
- ügésimo Primeiro
2lst hnr.,YÍlrst
-
72' septuagésimo segundo
-
72nd snmtysecond
-
Em alguns c:lsos, em inglês, empregam+e os numerais de maneira dife-
rente da nossa. Vejamos alguns.

[l É .ornt,*
usar o plural das dezenas para designar décadas ou quando se
quer dizer "quarentâo", "cinqüentão" etc.
in thz fifiits (nos anos cinqüenta)
in tlu tigltizs (nos anos oitenta)
Janz is still in her ntmtbs.
AJane ainda tem vinte e tanto. (não chegou aos 30)
Mr Castm is in his fifiit"s.
O sr. Castro é "cinqúentão".

E Como ler ano, por exemplo, 1988? Embora a forma completa seja
ninetcen hundrcd úrrd eightyeigltt, popularmente dizse úrutcen eigluyeiglrt.
Lê-se de dois em dois algarismos.
1789 seumtcor àghtyni.ne
-
lStO eightzm tumty
-
!991- ninztzm nirutyfiue

Quando o penúltimo algarismo for 0 (zero), lemos da seguinte forma:


1805 eighttm oh fiae
-
l9O7 ninctcm oh seutn
-
O zero é pronunciado como se fosse a vogal o (pronúncia: ou).

E Quanto a datas, a lirrnra tradicional dt. ex1;ressliJas ó t olocan«lo os clias


rkr nrôs na lirrma ordinal. P()rtanto:

OnJu\ l%h / On the l%h oJJuly


No dia 19 de julho
IIe uns born on August 14th / on the 14th of August.
EIe n;rscerr no dia l -l de agosto.
O! numera§
Xtfurt 329

Observaçôes:

a. Note que, t:m incli's, os nlt:ses, assim como os dias cla semanir, s:io
graÍados s('rnpre corn inicial nraiúscrrla: Ilan:h,.lune, Seple»tb4 .\urtlut,
t\Ionda1...

b. Hojc cm dia, estii carla vez rtrâis em clt'srrso glaÍàr datas na fornra ordi-
nal quando o mês é rnencionado juntalnente com o dia:fine 22, ]larch
4 etc. Um cxemplo típico ocorre em correspondências: Srio Paulo, ,\la1
15, 1998: N,lau York, llou. 22, 1997.Não ()bstânt(:, é importante lembrar
qlle. emb()ra nào se toloqrrc o "/li" clepois de lir r»r o "rlr1" dcpois rlt'22.
csst:s núrnrcros dcvt:nr ser pronunciados t omo orclinais. Port;urto. :r lcitu
ra é: Ma1 .liliemth, Nrnpmber lwcnt\-setorul.

o Qrrando o nri's nào cl crpresso, I)cf[)anecc:r obligatoried:rrlt' do orrlirral.


Isso ocorre prir)cipalrncr)te enl (li:iloEíos, ()r)de sc presume qrre o il)ttrlo-
cutor- saiba tlt' r1ue rrt['s se tr2rta. ]ixemplos:

Our English te.st uill be on the 27th.


Nossa prr>r'a rle ingli's scrá no clia 27.

ilI1 sister got matried on the 3Lst


Minha irmã sc casou rro dia 31.

E Corno expLcss:rr horas cm ingl['s? C)s povos dc lúrgtra inelcsa costturr:1tlr


diii<lir o dia crn duas partes: Á.M. (Ank tlúdinn). p:rra as horas irttlt's drt
rneit>dia, t P.M. (Posl Mndietn),1)ara as h()ras depois do lrici(>dia. Á.M' e
PM. tambónr podenr scr grafa(los em lctr:1 minrist ttla.

1234567891O11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 222324

(3)r4r(5) t6t t7) pt(r)lro){rr)Jl


f,,,,r,
noon midnight
ÍmeiG.dia) Ímeia noitel

4:00 4 Á.M. l5:00 3 PM.


- -
9:00 9 Á.M. 22:00 l0 P,\Í.
- -
330

Porle-se clispensar <:» A.M. e o PM., clcsde qtrc estt'ia clirro quc o falatrte
está se reÍêr'ind«r:i manhà, à tirrde olt:l noite. Para exprt'ssar li'açôes dc
horas, tenlos duas opções:

)) A primeira, mais us:rda nos EUA, ó semelhanttl zto ll()ss() modo rlc lt'r
its horars.

7'.30 satm thirE I l:25 elzum tuten\fite


- -
9:15 ninz fifcm 74:40 tuo fürt)
- -
10:70 ten ten 17:.45 fiae forty-fiue
- -
Para as horas em que os minutos são inferiores a 10, vale o que dis-
semos Para anos.

10:05 trn oh fiae 14:08 tuo oh eight


- -
)) A seguncla opçào. nlais usacla pelos britânicos. rliridt'a hola crn tlrras
pzrrtes: de 0 a 30 minutos, usa-se pdsÍ (depois): c de 3l a 51), rtsa-sc Ío
(para). .{Jérn clisso. rrsa-se quarter (vm qllarto) p21ra l5 e -lir rlinrrtos,
c Àaf (nretadc) par;r meia hora. ()s exemplos csclaLcccm:

5:10 bn past file


- (literalmente: dez minutos depois das cinco)

5:30- half pastfiae


(literalmente: meia hora depois das cinco)

5:4O twmly to six


-
(literalmente: vinte minutos para as seis)

5:5O tcn ta sir


-
(literalmente: dez minutos para as seis)

Mais alguns exemplos:

6:05 fiae past six 7;75 a qu.artn past sden


- g:35
-
&30 halÍpast eight tuenlyrtae tu ten
-
10:45 ._ a quarter to ebam ll:55
-
fiae to hulae
-
33r

0 As palavras teens olr tcmager referem-se à ou ao adolescente, cuja idade


esrá entre 13 (thirteor) (ninetcen)
e 79 anos. A palawa tcenagr nada mais
é do que a Íüsão substantivada de teen e oge (idade).
Whzn m1 mntlur was a tmuger (in
ho ten:), Eluís Ptaley utas uety popukn
Quando minha mãe era adolescente, Elüs Presley era muito popular.
Monica uas still a temager (in hcr tzens) uhm sht got manicd.
Monica ainda era uma adolescente quando casou.
Tbmagns lihc mch and mll.
Os adolescentes gostam de rock and, roll

a Os ordinais que seg'uem nomes próprios, quando pronunciados, sâo pre-


cedidos de artigo definido ( láa) .

Qum Elizabah II (tfu Second)


A rainha Elizabeth II
Pop John )OQII (tlu Twentythinl)
O papaJoão XXIII
King Henry Wn ftlw Eighth)
O rei Henrique MII

EXERCICIOS
A Reescreva as trases seguintes, escrevendo os numerais por extenso:

1. When did Pope John Paul ll visit Brazil for the 2nd time: in 1990 or in t99 t?
2. Emperor Pedro I declared the independence of Brazll in 1822.
3. The check was made out for USS 1,395.67.
4. The number of my bank account is 8542703.
5. Columbus discovered America in 1492.
6. The 2nd world war staned in 1939 and ended in 1945.
7. Dom João Vl came to Brazil in 1808.
E. lf you catch the 5:15 bus, you'll be there before 7:30.

B Verta para o inglês, escÍevendo os numerais por extenso

1. Nossas aulãs comecaram no diâ 3 de marÇo.


2. Espero estar em Londres no dta 21 de setembro.
3. A rainha Elizabeth ll foi coroada em 1953.
4. O presidente Kennedy foi assassinado em 22 de novembro de 1963
5, Tenho um amigo em Nova lorque que mora na rua 159.
W"tL"L
A5 PREPOSTçOES
PREPOS'I'ONs
,
Deix:rmos para o final aqrtilo que, corno todos sabetn, colrstittti ltma das
rnaiorcs rtifi<'rrldades pala quern ('stu(la ()utt () i<tiolrta: as preposicôes.
Ern ingli's, :i dilicultlade reside nlto (rlnt() D() Í:tttt rtt- st t ctlr Ittttit.tt, ttt'ttl
nos ntútltiplos siglrificados tlue Inrtitas clel;rs posstteltt. ttt:ts siltt tto l:tto tle rlut'
a prel;osição frcqiicn tcmt'ntt' é empregadil com() tlrlta csp['cit clt "lcm-
pcro". Urn tcmper() que, sc não lor usado, nio constitrti erro. por-í:m Íàz
falta a qucm cslir ac()stumado :ro vercladciro sabor rla língrta.
St' você rlissel por- exemplo, "Ld's tlean the lultle", faklt rlc Iirrlna gra-
nratic:rln)('n t(' irnpecár'cl. Ágora, se quiscr Íil:rl cortto eles Í;rlanr. tt'r-á r1r.rt'
clit.er "Lel's tkan up the table". \rocê podc tt'leÍirrtar p:rra urn :rÍ)ligo e (lizer
"(,omr to my hou.se!". (lorreto, rr)as serr) tcrnpero. Pala 1âlar à rriocla deles, ó
b<rm qrre você cliga "Corne oaer to ny housc!" ou "Cone on oter ltt n1 house!".
() uso e o abrrso desse lcnrperrr assirr (olr)r) ( x or r (' ll:r -r-te ( rrlir)riria
-
n:io é cois:r qtre os livros sozinhos poss:rnr ensinar. -{prerrcL'se rra convir'ôrrcia -
c<trtt tts ntlittc sPzaÀa:r, qrrantlo Possír'el, orr por nreio de rnuita leitrrr-a.
\/antos erttão às preposiçr-res, rnas lernbrc-st dc quc a lelação qrre apre-
sentanlos rtão tern ir prt'tensão de ser t:xuurstiva. I)art,rnos t'retrrplos p:rra quc
vrtê s:iiba como empregál:rs, traduzindo ap('nas as Ír'ast's ern rlue :r tr-:rdrrçà<r
litcral do inp4lês não ficada benr.

|l about sobre (a respeito de), cerca de, mais ou menos


- Tlu mm wne talhing about politics. (sobre)
The shou began at about 10 PM. (mzis ou menos)

)l abure acima de
-acima,
Tlu Presidmt is úoae his ministers.
Thz airplane was Jlying aboue thc clouds.

)) ocro"" através de, do outro lado de


- Tlu bqs walkzd aooss thz parh.
Os meninos atravessaram o parque a pé. (andando)
My relatius liue arlz,ss thz rfuo. (do outro lado de)
,'!pç!/don. 333

)) afier de pois clt'


-
I'll .see yu afrer hmch.

)) agairrst contla
-
At the Pon-Ameitan games, Brazil pktled against the LISA.

)) along ao lonso cle, jrrnto com


-
Thz hoses gailopn ab,g tlu road.
Corru dlar.g uith tlar!

)l o*oag entre (úrios)


-
It's good to be among frintds, isn't it?

)l arcund (mund) ao redor de, por volta de (cerca de)


-
The cars wmt (a)rcund. tlv track 75 times,
Os carros deram 75 voltas na pista.
There uae arwund 300 peoplz in thz a,uditffium. (cerca de)

)) at- em, no, na (à, às)


Il[yiam uasn't at lwttu when I callzd.
Thnc uos a bhu car dt tlu gatz.
The shout uill bcgin at 9 P.IvL

)l a4*" - antes de, diante de, perante


I got homz befote thc rain startcd. (antes de)
AII men. are equal beÍort God. (diante de, perante)

)l unina
- atrás de

Tlu cat was sbQing behind tlu dom

)l b"lo-
-
abaixo de

South Amzrica is belou Cmtral America.


334

)l tencatn
-
abaixo de, embaixo, sob

A king shouldn't ilo anything bancaú hi§ dtgniq.


Shz was umring a steatn bercdt her coat.

lN tes;*
-
ao lado de

Sand.ra was sitting baide her bqÍriand.

)l t"ti*" - além de

Mr Clar* has a house beriifu tuo a|art rvt ts.


Ingrid spces German and English bcsib Suedíçh.

)l bealeen entre (dois)


-
Paul stood behrcen tfu htto poli.cemm.
Ju.st behnen you and mt, ht's a big linr!

)l tq-ra além de, para lá de


-
Tlu toam lies beJond that ,nauntain.
A cidade fica (esrá situada) para lá daquela montanha.

D ay por (agente), de (meio de transporte), perto de


-
Hamlet aas urritttn U Sha.hcspan. (agente)
Did. you comz by bus or by planc? (meio de transporte)
Lct's sit hae by tlu uintatl). (perto de)

ll aespltc a despeito de, apesar de


-
Despite thz rain, fu aniaed on tinw.

)l dor- para baixo


-
Elsuaton are always going up and. doton.
?,nPotr,,ct t 335

)l a*hg - durante
Tht students tnustn't smnhz during class.

)l 7or
- para (intençâo), por (duração), por (dinheiro)

['ae brought a Present for )ou. (intenção)


We itúend to sta\ in Washington for tuo weeks. (duração)
Diana paid 50 dollars fm hn nau blouse. (dinheiro)

)l trcrn de (procedência)
-
My couin has just an'fued frottt Canada.
Itae just nceiued a postcard. frotn my friend Charbs.

)l a- em, no, na, dentro de

There's no beer in
tfu fridge.
The papers are all in my bri.efcase.
That tall builling uas put uP in fite months.

ll ;^;* - dentro de, para dentro (de)

Thz kEs an bsidc m1 pockct.


It's beginning to rain; bt's go ittside!

)) into
-
para dentro de

Plcase, bring more chairs into thi.s room.

)l nca,
- perto de, próximo a
Is thsre a supennarhzt ,rear your house?

» oÍ- de, a respeito de

Mr Correia i^s tfu presinznt of ow chtb.


We wae spaking of him uhzn Iu arriaed.
33ó

)l o6- fora de, para fora de

Plzose, hzep off tfu grass!


Por favor, mantenha-se fora da grama! (Não pise na grama!)

Thc dancers ualh.ed off tlu stage.

)l m- em, no, na, em cima de, a respeito de

Thc btters wae bfl on lhc talb.


This at-tirb is otr slauery in South Amsrica.

)l out
-
fora, para fora de

Mr Silaa uas out of thc olficc whm I tzlzphowd.


Slu took a the applzs out oÍ ,lu bashtt.

)l ou*irle fora de. do lado de fora de


-
Thz studtnts are all outsidc the school building.
A strange-lnoking mtn stood oubfule thc gate.

V oae, sobre, por cima de, mais que, durante


-
Many plana flg wer our hmtse. (por cima de)
My grandfather uas ouer 9O uhen fu dbd. (rnais de)
This happmzd oaa a lnng period. of timt. (dtrante)

)l tound (ver amund)


-
)) sdzce desde
-
I haum't spohen to Tiym shw last month.

)l tl*r"gh através de, por intermédio de


-
This riuer flnws thnugh seüeral states.
I got thk book thmuglt a friznd uho liues in London.
337

)l úMghaut através de (em sentido abrangente)


-
The nans quiekly spread. thmuglurut the country.
A notícia se espalhou rapidamente através do país.

)l tA 6*q até (no sentido de rempo)


-
Mg aunt uill stal uith tts till (wtil) tlu end of thz month.

)l a para (direçáo, moümento), ao, à, aos, às


-
My uncb wmt to Argmtina lnst ueek.
Did, 1ou giae th,e monq tn Richaril?

ll tou"raíl) em direção a, para com


-
I sau him ualking buatd thz car
What are Hmryts feelings toutatd(s) Nanq?

)l ,ordn embaixo de, menos de


- "ob,
We sat udcr a big tree in tfu gardzn. (sob)
That is not a mmiz for bals and, girls wuler 14I (menos de)

)l para cima, em direção a


"p -
Tfu plnnz kzpt going up and up... (para cima)
A man camt up tn me and, ashzd, for information. (em direção a)

)) upon sobre, t:tn citrt:r de (gerahncnte sinônimo clc on)


-
G?org? put hi.s hand upon n\ .shouldcr.

)l uith corn
-
Would gou üht to haue lunch utidt us?
338

)l *ián - dentro de (ver iz-e bxidc)


Pebr wi.ll be hne utithin len rninutzs.

)l ,ritl-ut
- ".m
She always lakzs hn coÍfee uithout sugar

Voltamos a ressaltar que a relação dada não é exaustiva e que, além dos
signiÍicados atribuídos a essas preposições, muitas têm outros signifrcados
que você podeú conferir em qualquer bom dicionário.
Para que você se conscientize ainda mais da importância da preposição
em inglês, veja na próxima unidade o que acontece com alguns verbos quan-
do a eles se junUm uma ou mais preposições.

@ Olxo Vrvo N^ PneposrcÀo @


A gtest wilh a reseruation at our small hotel hal trouble find,ing us and uent
to the funeral homz actoss the street by mistab. With his gd,nnent bag ouer
hi: should.er, hc walkzd in and loohzd aruwd. 'Is this whne I check in? " he
asked somtone in the lnb@. "No", camz the repb; "this is uhne you chtck
out!" (RD., Sêp., 1996)

EXERCiCIO
Complete com uma das seguintes preposiçÕes

up by into with about along àcros5


to off of for SlNCC out
around through from uNer without

ObseÍvação: Não incluimos as preposições in, on e at porque serào objeto de um estu


do mais detalhado no adendo que virá logo após este exercício.

1. Mr Brown is gojng .... London and will stay there.... the end .... the month.
2. Charles always mixes his whiskey .... water
3. Please, pour the mjlk .... this jug.
4. When the ships sail .... the rivet they pass .... several bridges.
5. Jim fell .... a ladder and broke has arm.
6. Silvio is always talking... going.. rhe United States.
7. The hot\e was tted .... .l tree .... a ptere .... rope.
6. It's d jíficult .... me to understand what he says.
339

O. Jane arrived .... paris yesterday, after staying there .... three months
lO. What company does MrJenkins work ....?
11. The thief got .... the house .... an open window.
12. l've been sitting here .... three o clock, waiting .... the dentist.
13. Yes, Isee Mr Simpson .... time.... time.
14. You can go there .... bus, .... subway of of course, .... car
15. I explained .... him that the elevator was .... of oÍder.
16. A man came .... /.... the house and got.... a car
17, ll rdined .... three days .... stopping.
18. My uncle's house js_just .... the corner
10. The dog swam .... the river and ran .... the hill.
20. Just when I was talking .... Jane. she came .... the stajrs.

AS PREPOS!çOES tN, ON, AT

I)eci<lirnos dar a essas preposiçircs (nrr tratan)entô especial, ern prirrrt'ir<r


lugar dt:r'irlo ao seu uso muitíssimo fi'cqirentc tanto no inglês Íàlarkr rlrurrrto
no escrit() «', cm segundo lugar, pelas diÍicrrlclades que aprcscntarn u() (.stu-
dantc dt'sst idiorna-
A nossrl ver, nào seria nenhurr cx:rger() clizcr que a última coisa rlrrt. rrrrr
estudantc cle inglês aprende a usar c()ut (certa) segurança s:io t.rlts tris
pcq u('n init\. rttas traiçoeiras. preposica)(.s.
S<i para rrrcê tcr uma idéia, aqui t'stão três exemplos:
In those dats... (naqtreles rlias, no scntido de "naqueles t( r1rl)()\" )
On that occasion.., (r.raquela ocasiáo)
At that time... (naquele tcmpo, naquela época)
Oolrto justificar a diferença, sc nos três casos estamos nos reli'rin(l() :r
.

tentpo? ()rrtr<r exemplo, que deixa qrralqrrcr um perplexo: on u truin / on t


pkme / on a ship, tnas in a rar. Por qrrc, st: são toclos meios de transl)()r't('?
Mas rriio se tlesespere. Sem nenhrrma prctcnsâo de dar ao t('rn:r llnr llir-
tamento cx:rustivo (o que nenhum livro {az), vamos dar-lhe algunas "rlit:rs"
(a palavra "resr:r" seria perigosa), para rrrcô sentir. pelo menos, alerrnra st'urr-
ranç2r n() uso de ct, orr e in, con)o pI'cposiçrit's de lugar, acrescentatttlo ltlgrtns
detalht's t «rnsiderados importantes.

)) E,r,1r..g,,,rr.s a, ao nos referinn()s a rrrn llrgar col-uo ponto definido.


)) Erlr1r..,g,,rr,.rs in ao nos reÍêrinnos ir ttln lttgar como área definida.
)) Errrp..g,.rrr.s on ao nos reÍêrirmos a ttm lugar como superficie.
340

[ Át, rererinao-se a um determinado ponto:


Thrre's somzone at thz dnm
Jim was standing at tlu bu"s stoP.
Mr Siba's house is at tlw md of this strul.
Turn tzft (üre à esquerdal at tlu traÍrtc hght.
Rose was sitting at (à) hzr tlcsk.
Write your namz at tht top / at tlu bottom of thz page.
We must be at thc airport b7 9 o'elnch-

Observ-açóes:

a. Lembre-se de que em czlsa é ú horro e lro 6'6[rlho é at un *.


b. Coner pode ser esquina de uma rua ou canto de um cômodo de uma
casa.
Ao nos referirmos a uma esquina, podemos u§ar o, ou on:
Thz car uas parfud at tlu corr,eÍ oÍ thz strut.
Thzre is a tcbphtmt booth on ahz corncÍ

Ao nos referirmos a um canto, devemos usar dz:

Plzase put thi: chair in thaü comn of thz room.

c. O uso de aÍé comum, quando se refere a tempo:

At that lime (naquele tempo, naquela época)


At thz samt ,inu (ao mesmo tempo)
At runn, al nigftr, ar mifuiglú (à meianoite), at duun (ao anaJlhecer)

r[. Dizemos tarnbi'nr: at the beginning, at the end, al.frrl (inicialmente), ,.ll
/rz.s/ (finalnicntt') , at lea.st (no mínirno), at most (n<> rtráxinro) etc.

(lomo vcrcnros no final deste adendo, é obrigatório o emprego de aú


para expressar as horas do dia.

a 12,referindo.se a uma determinada ârea (país, região geogriíÍica, cidade,


bairro, prédio, local dentro de uma cidzde / prédio / casa).

Manoel uas born in Portugal mme preci:ely in Lisbon.


Pmto Alzgre is in tlu South of Brazil.
341

It daesn't rain in narttuast€rn BraziL (nordeste do Brasil)


,nu.ch
I have friznds who üue in Copambana.
Life is mtm qubt and plzasant in the cu,ntry. (zona mral)
Fred and I liue in thz same building.
Tht dag was running in tlw gardzn.
Shz usual$ has breakfast in thz kitchin.
I mjol joging (correr) in thz park.
Angeln uo*s in a shop / in a faaary / in a bank.

Observaçôes:

a. in the rffirc / at lhe rffice, in thc theater / at thc th?atq at sdruol / in the .;t*ool.
Como se explica?
Ao usarrttos iz, e st:rmo-nos referindo :ro lrrgar cont() llma construção,
unr prédio..fá com o ar, a re{erência é um lugar conro umzr institúção.
urn local público.

I forgot m9 brbfcase (pastz) in tlu offitt. (prédio ou parte dele)


Mary had a hard d,ay at thz office. (local de trabalho, portanto público)

Theretsan interati.ng play (peça teatral) at tfu tluats. (instituição,


local público)
It uas uay hot in the theato b,st nigftt. (prédio)
Tlu children an at schooL (instituição, estabelecimento público)
Tlu chilÀren were in tlu school whcn tlu lighu rtm, ou, (se apagaram).
(prédio)

b. E desnecessáúo enfatizar que ir, cujo signiÍicado brísico é dentro de, é


usado em frases corno:
Tlu bys are in my pocket.
We aluays hzep a few cans of beer in tfu fritlge.
All tlu dirty cln,lvs ueft put in thc washzn
We an going fm a ntim i.n thz ocean / i.n thz rfuer / in thz lnkc

c. kmbre-se também das muitas locuções nas quais empregamos iz,


dentre as quais destacamos algumas:

Franh and Susiz o"re in bte... Are lott in a hurry? Tlu boss uas in a good
rnood..
342

In tfu mom.ing / aftemoon / In thz book" ' In tfu


eumi.ng. . . n'eutspapex "
mat )|1 on tfu fnnt page, on. page 25, in tfu air in tfu sky etc'

d. Lembre-se, finalmente, de que você se refere a sua própria casa com


iz e à dos outros com a,
We are hauing a parE in our furuse tonight an'd many of our friends an
coming.
I uas at Tony's house lnst nighl.

@ On, referindme a um lugar como superficie:


I sat dattn on tlw sofa.
Thtre are books on ttu shelf (estante) anil paintings (quadros) oa tàz
uall'
Dün't sit on tlv grossi it's uet.
Th.ere was a beautiful o)stal uase on thz tnbb.
Thne are lnts of oranges on those tnes.
What's that man dning on tlu moJ?

Observaçôes:

a. R.ndereços: ..m-Ítta, avenida, praça;


. aJ número da casa, prédio, considerando que, em
-
inglês, o número vem antes da rua:

We liae at 735, Main Street.


Saint Patrick's Catludral" in New Yu*, is an 5th Aumuc.

b. Lembre-se de que a gente diz:


My relatita lfue on a farm.
Whi is that nutn on a matofiihz?
Thel used to haae (tsnham) a hmtse on tlv coast (litoral).
What's on lour mizd? (No que você esá pensando?)

Dizemos também: m thz right, on thz lzfi, on tlu firct / second / tmth Íloor
(andar), on foot (a pé), on thz radio, on TV, * rry / his / her ... ua, (z
caminho) etc.
E, para terminar, uma regrinha infalível (coisa raríssima em matéria
de preposiçôes) sobre datas e hora:
343

)) Dia d, semana e do mês ou dias especiais: oz.


poltan!9)1\ m Monday, on thc l4th, on m, birthda), on Chrkt llzts Da)...

)) ues e ano in
poúanLo iü in May, in Noaember in 1995...
nqt>N Paul uas bom on Junz 111à. (porque, além do mês, o diaé
mencionado)

)) Hora: aú

pottanto ü Thz bus baues at 10:15.


Our cltsses síart at I and end, at nnmt.

EXERCICIO
Aponte a ãlternativa correta

1. When my friends were .... (at / inl New York, they stayed .... (on / atl the Plaza Hotet.
2. I wasn't hungry when I arived .... íat / in) Rio, because I had had a meal .... lin /
on, the plane.
t. When we arrived ...- (in / atl Làura's house, she wasn't .... íin / atl home.
4. There is a picture .... (in / onl the wall, above the ry set .... Íat ,/ in) the corner of the
room.
5. Ricardo gets up .... lon / atl 7 and by I he's .... íin / onl his way to work.
6. When we were .... lat / inl Nagoas, we stayed .... lat / onl a small hotel .... lat / onl
the coast.
7. Paul and Bob were sitting .... lon / inl a blue car parkec, .... Íin / atl the corner of the
street.
t. There is a report.... Íon /atl the football game.... Iin / onl page 7 of the newspaper.
0. William lives .... {at / in) that building, but I don't remember .... íat / on) which floor.
10. Your picture was .... Íon / in) the newspaper but it wasn't .... íon / in) the front page.
11. lt was a beautiful day, without a cloud .... (on / inl the sky.
12. Ne you .... lat / inl a hurry? Íoo bad (que penal, you'll miss a good program ....
lin / onl'lV.
ql"íl"L
ATGUNS VERBOS PREPOSICIONADOS
ua PHRASAL YERBS

Daremos agora uma pequena lista de verbos preposicionados, escolhi-


dos entre os mais conhecidos. Antes, porém, cabe uma explicação quanto ao
título da rrnidade Phrasal aerbs.
-
Na verdade, os phrasal aerts são combinações idiomáticas de um verbo
e uma preposiçáo ou de um verbo e um advérbio. Aqui. veremos apenas os
verbos combinados com preposição, ou seja, os verbos preposicionados.
Apresentaremos, primeiro, o signiÍicado básico do verbo e, em seguida,
o significado que adquire quando a ele sejunta uma preposição.
Convém salientar que em muitos deles pode-se intercalar um substanti-
vo ou um pronome entre o verbo e a preposição.

I put on the coat.


I put tho ant on.
I put it on.

)l to au- chamar

Í* - exigiq requerer
"oll
This work calk for a lnt of patience.

@ll in chamar (no sentido de convidar)


-
A specialist uas callzd in to giue an opinion.

*Il off- cancelar


Tfu game was calbd olf becatse of thz rain.

call out gritar para


-
Jim ealltd out to mz from aooss tht street.
Phraiât ye.bt 345

mll up telefonar
-
, Call tne up tornofiou rutming wilt you?

» To Cout_vÍ
@rre a.,,lo§§ encontrar por acaso
-
I carnz atmss somz oH, ltttas ystaday

ottu danua descer


-
Conu datm Íon that trce!

calrrc in eÍ)tÍaÍ
-
Come in, plzase!

@n c ú- saiÍ, desprender-se
Tlu stanp canu oÍí tfu ataelop.

oome (m- entrar em cena (lamos!, ora!, em expressão)


Finally tlu actor camz on.
C,ome on, don't be siüy.

@rnc otú saiÍ


-
I saw a man coming out of that buiWing,

@flre up srrbir, surgir


-
Corneup to my offiie, uill you?
Some doubts came up d,uing thc ÍDeting.

)l To Gar
-
obter, adquirir
get alorrg tDith dar-se bem com alguém
-
Petet Cets along ttilh his classmafus

get away escaPar


-
The bigest fxh is aluays "tlu one that got away".

get M,úJ utiüt safaͧe


-
Tht criminal got away with a fiuelear smtcnce.
346

get in enlÍar
-
Hotu did tlu dag get in hzre?

gü irrta eÍ]tÍar
-
Thz thitf got into thz house thurgh a uindma.

gt off descer, apear de


-
Slu got off tfu bu"s and went into a úuçtore.

gaú oa subir, montar em


-
He got on his hone and mdz auay.

get on uith continuar


-
Gct on uith your uork!

get out saiÍ


-
Get out of hae!

gd oúer superar, livrar+e de


-
Haae you got ouer your coll,?

get our uith terminar, acabar


-
Let's get it oüer uiràl (Vamos acabar com isso!)

Set up levantar-se
-
Whaí timc did you get up thís moming?

)l Tocnn-dar
giüe ouay doar
-
Sht gaue awag all hu oA dresses.

güte baú devolver


-
If you bnd mz this book, I prutníçe to giae it back to yut b tfu end oÍ th2
ueck.

gioe in cedeç entregar-se


-
The pressun uas so great that tht hesideü rtna y gaue in.
áEú6 \,€Íbos grpoidÍàós
Prrad ,aÜ 347

giue off- exalar


These Jbuers giae off a uery plzasant arom,a.

Cn "rú dar (üsta) para


-
My room gfues onto tlu gardcn.

gdüe zp desistir
-
Don't giue up because of such a small problzm!

)l roco-o
go @-ir atrás, perseguir
Tlu polire went aftrr tlu mbbers.

g at atacar, lançar-se sobre


-
Tlu boxa atent at his Wulent uith grcdt fury
6o anrcy ir embora
-
Dntt't go anay, I want to sp€aà to )ou!
go daun desceÍ
-
bt's go dmnt to thz kitrhen and haae somahing n eat.

gpltn ir buscar
-
I'm going to thc dntgstue fm some aspiriru.

6p of- explodir
Tlu bot tb wmt off, hiüing snaal pcoplz.

Bo on continuar
-
Go on uiting dontt lzt ,nz intatupt )ou!

go out saiÍ
-
Mary uent out tüith her Ímds ltst niglt.
go ozter revel rePassar
-
Itt's go oar tfu bsson m thz presmt perfect.
348

Co *itl, combinar com


-
Broun shoes d.on't go uell with a black suit'

go üP subir
- umt uP to thc 22nd flam
Thc ebuatm

)l Toknx-olhar
look ú0 cuidar de
-
Will you plzose lnok altcr thz childrm whib I'm att?

looh at olhar para


-
Look at íhat beauti.ful moon!

bok dmm ott menosprezar


-
It's typical of him to be alz.aays looking dnum on othã people-

lmk Íor procurar


-
I'm laohing for Paul. Haae 1ou seen hitn?

bok forutad aguardar ansiosamente


-
We'e laoking foruard, to the hoüdqs.

laoh irrlo examinar, analisar


-
Thz Board of Directors uill knk into this mntter d,uring todal's meeting.

laoh uut tomar cuidado


-
Look utt! That car abnost hit you!

looh up consultar (liwo, dicionário etc.)


-
If you dmt't knotr thz meaning of a tomd, hok it up in you dütimtary.

loohuptu-admirar
Americans knk up to Lincoln as ont of their greatest men.

)l To Mua fazer
mahc it ta
- transformar
-
Some football playerc are mndt into natimtal hemes-
Phtãsat vêrbí 349

naho otr- firgtr, escapar


Thc thians nndz oÍÍ uith a lnt of money.

mahe out preencher (cheque)


-
MrJones madc out a cluqu for US$ 500,000.00

nahc out entender, captar


-
I simp\ can't rutkc out uhat hz,s trying b sar.

mahc up inventar, criar


-
Cathg's good. at making up stmizs for chitlrm.
mahc up fazer as pazes
-
Afin a big quanel Bill and Nanq made up.

)l to Pw- pôr, colocar


pat aside guardar, economizar
-
Betty's putting somz mmuy asidz fm hzr trip to Europ.

PuÍ ouol gxardar, pôr no lugar


-
Johnny, plcase, put your boohs auay!

put off- adiar


Thz tzst uas put off because tlu tzathu got sitk.

put on vesar
-
Gbria put on ha yelbut nteatzr

pú our pôr para fora


-
Put thz dog out, uiü 1ou?

put up hospedar, alojar


-
Can you put ,tu up for tonight?

put up utidt tolerar, suportar


-
Thz boss won't put up with that!
350 GÍamática

)) ro nuv- correr
run $er correr atrás
-Thc dog ran aÍter the cat but couldn't caÚch it'
run auay fi$r
-
Thz boY ran auaY frotn. homc.

run da7ún escoÍTeÍ


-
Tears ran d.oum her cheeks.

ntn into encontrar inespcradamente


-
I rutt irrtrt an di frirnd thr otlttr rlu\'

nm out of Íicar sem


-
We'ue run out oÍ sugo,Í Will you plzase go and' buy some?

run oúer atÍopelar


-
Thc child' uas run wer @ a car

jl To Terc tomar, levar


tafu afin
- puxar, assemelhar-se a
-
Helzn tooh afto hcr tnothn

tahc autol lelar embora


-
Plzase, tafu tlu di.shzs auay; ue'u fini.shcd eating.

tahc dount anotzr


-
The teachn toü thc studm,ts to tahz dmtm somz nolzs.

taho in enganar, ludibriar


-
Nobody ükcs to be ta,ken in.

tahc off- tirar, despir


It's warm in here, so takz olÍ yoltÍ coat.

tahe off- decolar, levantar vôo


Tht plaru going to Paris took off at midnight.
Phatal Yê.bs
35r

tahz otr contratar, admitir


-
Our conpanl is taking on nan wot*ars.

tahe out levar para fora


-
I'm takingJohnny out fm a ualk.
tahe wer assumir chefia, direçáo
-
When Mr Cardaso died his son took oaer tlu company.

\bci' lrcaborr dt' r'er rrma hoa amostra do qrre pode 2rcolltccer ( om o
vt'rbo t'nr ingli's qrrando a ele se.junta urna ou mais prcposiçôt s.
()s verbos aplesentaclos nesta unidacle podem ter outros signihcarlos,
conl :rs nlesrn2ls ou ()utt':ts preposiçócs. l,embre-st' de que, ct,nto esscs. t xis-
tt'nr rnrritos ()utl os vefbos sr{citos a semclhantes alteraçôes, dependendo tla
plt posiçho quc :r t'lt:s se acrescel)te.
L,nÍàtizarnos. rrr;ris rrma'r't'2, quc, er)tre rtm verbo sem prepr,siçlio c Ôtttt-,,
com, os Íirlantt's da líng3ra inglesa, no dia-adia, dão preferência ao verbo com
prcposição.,\l$rns cxemplos:

go in (into) .- o., L )ll entü


come in (into) .*o,L)N eratfr
get up ,* o., L )N ri* ot mise
mahe up .try!!1&» inf,E ú
go doum qo dcsend
"a1[,_yyl
call off ,* ot. L )ü catrczl
get aruay *, ,", L )) 6úpe

Reitt'r:rnros o qtre dissemos na introdrrçà() da Unid:rcle 32: a preposiç:io


c1 o tt'nrpero da língrra inelt:sa que lhe d:i rrm sabor típico, rnuirrrs rczr's sent

tt'r sieniÍic:rdo algrun.


I)ara t'nccrrar o assllnt() de preposiçries e verbos preposiciorr:rrlos,
varnos brindá-lo, e pr<>r':tvelmentt' assrrstá-lo, conr urn comcntár'io bern-
hrrrnor-aclo sobrt' o :rbuso da pleposiç:io zp, publicado na eclição dt'.jrurho
dc 198(i rla revista Reader's l)ige.st.
352 -

Upon nywordll

We all hung up on uP.


seem to be We put up with, use up, come up, buttn
up, kne up, punch up and belly up.
Horua are openzd, up, lighted, up, uarmtd up, cbaned up and, closed. up.
Motms are fired up, gassed up and charged up. Boats are speedzd up, slowed up,
tizd up and laid, up.
If ue are mixzd up, we must hurry up and shape up or we'll be foulzd up.
And, htaam lulp u.s, we d,rink up uith 7-Up.
If 1ou think uP other exam|lcs, dan't call me up. I'm up thz uall uith up. I
giue up!

Tluhna Wilson Cook

liadução?... Sri nrt'srno conr a ujrrda de urn born clicion:irio nrais a cle
algrrém que tcnha trnra bo:r vir'ência cla línguit. C) pior é qut,eles r('almente
falanr assinrl

EXERCICTO
Complete as frases a segujf usando verbos da relacào que acãbamos de apresentar Para
facilitaf damos o sentido deseJado entre parênteses.

l. The robbers .... the bank through a backdoor and .... with a lot of money- íentraram;
escaparaml
2. We've -... beer l'm .... to the supermarket ..-. some. {estamos sem; buscar)
3. Mary.... me .... to say that the meeting had been .... . ítelefonou; adlado)
4. ....! You were almost.... by that car! Ícuidado; atropelado)
5. Charles .... his dirtyjeans and .... clean trousers before going to the restaurant. ítirou;
vestiu)
O. I .... the thief but unfortunately he .... . ícori atrás; safou-se, escapou)
7. This is a job that .... a lot of patience. le,\ige)
8. After he .... his books ...., Johnny .... to play with his friends. lguardou; saiul
e. who's going to .... your dog when you .... on vacation? ícuidar; sair)
lO. while walking along Main Street yesterday, I .... an old friend of mine. íencontrei ines-
peradamente)
11. Don and Bob used to be enemies, but now theyve .,.. . {fizeram as pazesl
12. Nter Mr Willíams .... his position as chairman, his son .... the company. ídesistiu de,
abandonou; assumiu a direçãol
íU"t L
ATGUMAS EXPRESSOES IDIOMATICAS

IDIOMATIC EXPRESS'ONs

Como em qualquer idioma, no inglês também encontramos muitas


expressões idiomáticas. Damos aqui uma pequena amostra das mais uti-
lizadas, lembrando que inserimos exemplos apenas naquelas que julgamos
necessário.
Convém salientar que nesta seleção não se encontram gírias.

act raq realmente


-
&r all - afinal de contas
dl dol l"rrC o dia inteiro
-
al of a adden subitamente, de repente
-
arúttttcy de qualquer forma, em todo caso
-
as a núa of@ de fato, efetivamente
-
asande-normalmente
as Íw ü - pelo que, quanto ao que
As far as I hnout...
Pelo que (Qpanto ao que) eu sei... (Que eu saiba...)

as bng as contanto que


-
@s lror. e, logo que, assim que
-
as uEIl também (geralmente no final da frase)
-
at dll absolutamente
-
nothiitg at all (absolutamente nada)
a, ant rú de qualquer forma
-
oÍJlrsÍ inicialmente
-
dt ,rnst no máximo
-
at or@ imediatamente
-
ú Przrrlttt - atualmente
at twfum ao aca.lio
-
354 Gramáti.a

at tirrus às vezes
-
baú arrd @t para frente e Para triís
-
by all mcans claro, certamente
-
b clrarre - por acaso
bÍ"r- de longe, sem comParação
by lwart de cor
-
by no meots dejeito nenhum
-
b tln .oy a propósito
-
ct§'rt,ú atualmente
-
attt tlwuglt- muito embora
alcuse mc- desculpe, com licença
faitfi weV- mais ou menos bem
ftont noto on- de agora (hoje) em diante
had$ anr quÍse nunca
-
lwut anne? como se explica que?, por quê?, por que razão?
-
Hou comr lu's so uPset?
Como se explica que ele esteja tâo contrariado?

bweasingly cada vez mais


-
in mder to a fim de
-
ilstaad of- em vez de, ao invés de
in thc mcantimc s, nesse meio tempo
in üme- a tempo
just nmo agora há pouco
-
little W little pouco a pouco
-
nast of tha titw na maioria das vezes
-
neuq mbtd não se incomode
-
no natÍer não importa
-
m ud!- de maneira alguma
ruu and again- de vez em quando
tmut and than de vez em quando
-
of course naturalmente
-
on account of- por causa de
'
tdtonà,k cxptcrtiorrt 355
'

onÍoot-apé
on purpose de propósito
-
on the other hand por outro lado
on the uhole
-
dc modo geral
-
on üme pontualmente, na hora certa
-
onee and for all de rrma vez por todas
onte in a while
-
de vez em quando
-
once upon 4 lins era urna vez
-
one by one um por um
-
otherwise caso contrário, do contrário
-
oaer and ouer again repetidas vezes
-
please por favor
-
ight away irnediatamente
-
so Íar ató o môme nto
-
sorry sinto muito, desculpe
-
sort of um tanlo, meio..., lip()...
-
stcp b step
-
passo a pass()
to a certain (some) extmt até certo ponto
-
up and dout para cima e para baix<r
-
tuhat about...? qrre tal...i,. e quanto a...i,
-
Wat about an ice cream? (Que tal um son'ete?)
Ílhat about mr? (E quanto a mim?)

what for? para quê?


-
Ao cnccrrarrnos cssa relaçáo, achamos interessante inclrrir rrnra sérit clc
expressões que empregam a palavra God (Deus) orr rrm "substitrrt()", as quiris
são frcqiicntes na língua inglesa.
Tais palawas ou expresscles (algrrmas pertcnccnt('s à gít-ia. c,rtn,, e , ,
caso de gosà, gads e golly) sá() urna herança do tempo em quc , pttrit.rnisnt,,
exerceu Í'orte infltrôncia nos hiibitos c c()stumes entre eles a fàla t', por
conseqirência, a escrita
-
dos povos de língua inglesa.
-
Esse puritanismo excessit'o tomava rigorosamente ao pé da letra as
injunções e proibiçõr:s <la Bíblia, cntre as quais se tlest:tt attr os f)ez
356

\{:rnclarnen tos. ()ra, como se sabe, o segunrlo nrandamento proíbe "tomar


t:m r'ào", isto é, usar lerianamente, "o santo nome dc Deus". A obecliência
cscnrpulosa a esse nrandanrento deu origem a expressões onde a palavra
God (Deus) é substituída por outra quc também com('ça com G. Rela-
cion:rmos a seguir tais expressóes corn suas equi,alentes de hoje, quando a
influência puriuna já clesaparcceu olr tende a desarparecer.

G'tdr! - Cad!
Coúutr gruia,w! -MM!
It$gútrcr,! -MrM!
Gfu loonp... - Cad hrcus...
Fr gúw' ab! - Fm Gd's sahe!
Cdgrüí! -C,@dM!
Drgút!-ryC'od!
Ye gads! - Yott God! (Oh G'd!)
I I
T
I
I tE
I

'I
E I
t

CA u
I í^l
E J
Segundã Pa(e
,l!...rróo .l' nrr.idôt 359

BComo dizer eu quero que; ela queria que;


eu gostaria que; ele gostaria que; ...

O brasileiro que ainda não dominou a estnrtura correspondente da lín-


gua inalesa cairá na tentaç:io de dizer "l tuant that..." <'t:r "I utould likc that..."
\arla dissol Nunca coloque tftaÍ dcpois de zaanl ou would lihe. Lernblc-
se dt'c1uc:l estnltura do inglês, neste caso, é' complctarncnte diferrnte du rlo
l)ortu!{uês. flsa-se zzont (gt'ralrncnte n<: simple presmt ou rto simple past) e
utould lihe segrriclo de rrnr nome ou pronome oblíquo (objett ftronottn), n'Liris
rrrrr verbo no infinitivo com Ío.

Iwant him to amc.


Eu quero que ele venha.
Slu uants ,ru b @ll hcr
Ela quer que eu lhe telefone.

Paul wantedJarc ta go.


O PauJ queria que a ]ane fosse.
Woull. you lihz mc b hclp you?
Você gostaria que eu o ajudassef

Maria did,n't uant the children to watch W.


 Maria não quis (queria) que as crianças assistissem à TV

Observ"açôes:

a. A construção aciÍ.na le também Para os verbos ,o etfúcú (esPerar, mas


com uma certa firmeza ou segurança) e to @n, sendo que este último
ocorre com bem menos freqüência:

I b
be hne on timo.
expect you
Espero quc você esteja aqui na horâ certa.

DiÍt you expcct rrro to beti@e that stúry?


Você esperava que eu acreditasse naquela história)
I pnfo him b st,y in tlu position lu cuwntly holds.
Prefiro que ele permaneça no cargo que ocuPa atualmente'
360 Tro.ando êm miúdor

b. Para expressar eu gostaria que, é também muito comum o emprego de


uma construção com I uish.

Iurish I @1tU bul a car lihz that!


Eu gostaria de poder comprâÍ um carro assim!
Iutish slrr tnuld @rru to sec ,nz.
Eu gostaria que ela üesse me ver.
I urish dtct ucre luz naut.
Eu gostaria quc eles estivcssem aqui agora.
Iu,ish hc had @rrrc tüith lts.
Eu gostaria que cle tivesse vindo conosco.

II Como dizer quem será que; onde será


que; como será que; quando será que; ...

O segredo aqui é começar a frase sempre com I undcr (eu imagino).

I umdcr wln spruad tlu rwmm


Quem será que espalhou o boato?
I under whcrc my hey an.
Onde será que estão minhas chavesf
I under lmu thq got into tlu hase,
Como será que eles entraram na casaf
I uonds uhbt thcy'ü anfue.
Quando será que eles chegarãof
I utandcr wlut slu's thinhing,
O que será que ela está pensandoi

I wado uby Tiny uos so upseL


Por que será que o Tony estâva tão contrariado)

Observaçõesl

a. Será que...? traduz+e simplesmente por I uonder if...


,"..-.tfffffi]aor
I zuonder if it utill rain tomonou.
Scrá qLre r ai chovcr iulirnhà)

I uonder if the boss knows about this


Scrá quc o chclc sabe disso)

b. Como você terá notado, a frase em inglês não termina com um ponto de
interrogaçâo. Observe que não se trata de uma interrogatila, mas sim de
uma afirmatila; daí a ausência do ponto de interrogação.

I uonder whae my hzys an,

Tiaduzindo literalmente, teríamos:

Eu imagino (eu me pergunto) onde estão minhas chaves

c) Como dizer levei um dia para; leva duas


J horas para; demora cinco horas para; ...

[-rrtlrleea-se ir Íi»rrt:r irnpcsso:rl (sr!eito it) de to take no <lt'r'ickr tt'rnpo


vt'rlral. segrritl:r tle rrur nome ()u pronome obliquo (objrcl pronoun), nrais <r
rrrirrrcro clt: clias. horas. nrinrrtos ctr'., ou ainda pnlau'irs corno long, hozu long,
a zuhile.

It tahes me tuo hours t0...


Llu lclo cluas horas pirrl...
It 30 minutes to...
tahes her less than
Ela lo.r rncnos dc 30 ninutos parrr...
It u;ould take you seunal da)s to...
\bcê levaria r'ários cliirs prra...
lllooh my fimds six hours 1o...
ÀIcus anrigos ler',rrrm seis horirs para...
It utill tahe Sandra many hours 1o...
-\ Sanr.lrl levará muitas horas para...
It didn't take them um; long to...
Flles nào lcYlrlnt ntuito tetnP() Par.r...
362 rio:"do .- -iúdo,

Hou lmry iloes it tahc to...?


Quanto te mpo leva para...?
Ittahes a while to...
Leva-se um certo temPo (demora-se um pouco) para...

Observação: (lorno se cleduz dos dois riltimos exenrplos, Irad:r imperle que
() nome ou o pronome esteja ausente, tanto em portugrrês quanto cm
inqli's. Nt)tc qlt( :r csltllltlla é a Itte',nta. ilP(ll:t§ o noln( r,ll (, 1)rotll,nle ( \lá
ittls('n tc.

Cclrno dizer faz três anos que;


4 faz uma semana que; ...

Emprega+e a estrutura: It lra.s been... sirrce...

It's been three years sincz my grandmother dizd.


Faz três anos que minha avó morreu.

It's been sateral months sinte I lnst spoke to Charlzs.


Faz vários meses que falei com o Charles pela última vez.

It's bean fiue ,nnntlls sincc thz shop uas sol.d.


Faz cinco meses que a loja foi vendida.
Has it been aery bng sbrce thel mned?
Faz müto tempo que eles se mudaraml

Observações:
a. Na negativa preÍira uma construção com o presmt prfeci na forma pes-
soal.

I haaen't seen Paul for yars.


Faz anos que não vejo o Paul.

Shc han't traullcd b1 plnne for a long time.


Faz muito tempo que ela não üaja de aüão.

b. Já que ('stalnos fal:rndo de tempo, convérn lcnrbrar qrrt' durar ern inglês

:::':i'l:'_f ':'?'*
Seounda PaÍe
---
tt .ao -1 -r,taor 5Ô5

Tlu class lasb hlo hours.


A aula dura duas horas.
This rain uon't last ucrl htng.
Esta chuva nào vai durar muito tempo.
'l-he rclrl iL,ntho lasted unlil .\epternho
O te rlpo fiio durou até sctembro.

5 Como dizer jâ é tempo de; já era hora de


r r--

Usa-sr' ltt
üme.,. ort It's about time... (um tanto sarcástico) oll, ainda, 1r's
high üme... (rrais t'nfático), seguido de um verbo no simplc past.

.lohnrt1, it's ürne tou uent to hed!


fohnnr', já é tcmpo de você ir para a cama!
It's (about) üme wu mernorized thc ireg ar urbs!
lá é hora tlc você memorizar os verbos irregularesl
Don't 1ou thinh it's time 1ou paid this bill?
Vt>cê nào acha que era hora de você pagar esta contal

It's (about) üme ,\Iary shoused rnore interest in ha' studies!


|á cra tempo de a Mary mosrar mais interessc em seus estudos!

Como dizer um dia sim, um dia não; uma


6 se[rana slm, Llma semana nao; ...

I rsa-st' ezrer_y other day, eaery other week, eaery other year, euery other
month eÍc.

l\7 hute Engli:h tla.sses euery other day.


Tcmos aulas de inglês um dia sim, outro não (em dies altcrnadr>s).

llr Antune.s tahe.s a husiruss lilt kt Sào l'aulo etery other zueeh.
O sr. Antunes tàz viagcm de negócios a São Paulo uma semanl sin.r,
()utrir nã() {cm semânâs alternadas).
364 r.ocrnao em mi,iaos

odvr year thq go to EurW for thei,r aacation.


Euery
Um ano sim, outro não (a cada dois anos) eles passam as ferias na
Europa.

Observaçáo: Pode-se dizer também:


)l *ny tun ueehs a cada duas semanas, de duas em duas semanas
-
Mr Anturws talus a bu.sinzss trip anry àn u*ehs,

)l hDo year§ a cada dois anos, de dois em dois anos


"".ry -
Eaay an ya,rs they go A Eurcpc far thzir uamtint

Nesse caso, porém, nâo se enfatiza a idéia de alternância, porque também


se diz:

)l euery fiae yeürE a cada cinco anos, de cinco em cinco anos


-
)l euery four ueehs a cada quatro semanas, de quatro em quatro semanas
-

h
I Como dizer não ... mais ...

Chegará a hora em que a Sandra vai querer dizer ao Tony:

Não gosto mais de você! ou


Você não me traz mais chocolates!

Para dizer isso em inglês é nt'ct'ss:'rrio s:rber qrre o mais é tradttzido por
anjrnore <>t atry longer. qrrt' r':ro selnpre para o Íirral da fiast'. ,\ Salrdla rliria,
p()rt:rnto:

I don't lihc yu arymorc (ary longer)!


You don't bring me chocolatzs orlnore (orl toryer)l

Outros exemplos:
Peter dnesn'l wo* hen arymorc (ony torgler).
O Peter não trabalha mais aqui.
365
Í,ocando em - d.
The Siluas don't liae in that house anymore (an! longer).
Os Sih.rs não moram mais nacluelir cas.r.
Alice doesn't lú,e here arlmon.
À Alicc não mora mais aqui.

Observação: Se você usar o verbo na forma afirmativa, o que é pouco


comum no inglês coloquial, deverá introduzir a expressão na langer logo
depois do sujeito. Os três úlúmos exemplos Íicariam assim:

Peter rn longr worhs hzre,


The Sibas rc longer üue in that house.
Alice tn longr liaes hne.

Na priitic:t, o nr:ris :rcolrselhár'el é enrpregar o verlx) n:r Íirr-nra ncg2lti\.a c


tclmirrar a fl-:rse corrr atrymore

8 Como dizer eu também; eu também não

Vejamos, primeiramente, alguns exemplos em português:

Estou "louco" para ver esse filme! Eu também!


-
O André torce pelo Flamengo. Eu também!
-
 Sandra sabe falar espanhol. Eu também!
-
Eu não gosto de repolho. Nem eu! (Eu também não!)
-
O Miguel não estâva cansado. Nem eu! (Eu também não!)
-
Não sei falar japonês! Nem eu! (Eu também não!)
-
Teu irmão não pâssou no teste. Nem eu! (Eu também não!)
-
O loão faltou à aula ontem. Eu também!
-
Eu não compraria aquela moto velha. Nem eu! (Eu também não!)
-
O Tom deveria ser mais cüdadoso. Eu também!
-
Não goshmos do espetáculo. Eu também não!
-
Tenho ústo alguns bons Êlmes. Eu também!
-
3ó6 Tioc.ndo cm ,nlúdot

Em inglês, duas regras têm que ser levadirs em conta:

)) Pr., a forma afirmativa (eu também), alérn do poprtlar me Íoo, Ltsar)l()s


uma construção com so scguido de um ar.rxili:u' (to be. to do. to haae ot
rm mod,al) no temp() verbal expresso na declaraçâo inicial.
)) Para a forma negativa (eu também náo), usamos nrr'ÍÀer seguirlo de lrrn
auxiliar (to be, to da, to haae ow tm madal) no tcmpo vt'rbal cxpresso nzr

declaração inicial.

Traduzindo os exemplos:

I'm anxiotts to see that film! So am I!


-
Anüé ruots fm Flamcngo. So do I!
-
Sandra can spea*, Spanish, So cat I!
-
I dorr't lüc cabbage. Neiiher do I!
-
Migtul uaot't tired. Neither was I!
-
I can't spak Japanese! Neithq un I!
-
Your brothn didt't Pass tlu tat. Neitha di.d I!
-
João missed class )esteÍd,q. fu did I!
-
I analdill bq that oA rrntorqclz. Neiilpr unuld I!
-
Tbm slwuld be mon careful. b slwtü I!
-
We didnl e$oy tlu shott. Neitlnr did I!
-
I'ue seen somz good films. So hate I!
-
Embora a primeira pessoa do singular ocorr2r coln lnaior Íi.t,qiiência,
nada impede o emprego dessa construção c()m as demais pessoas. quer rl<r
singulal quer do plural.

So da you.

Ncithq daa slu.


So would we.

So can thcy.

Neithn is rE.
Ttorando etn hiú.lor 367

I Como dtzer mandar lavar; mandar pintar;


mandar arrumar; mandar consertar; ...
Antes de mais nada, nunca use o verbo to send, q:ue significa mandar no
sentido de enüar, remeter. Tampouco use o verbo ta ordfi, que quer dizer
mandar, ordenar, encomendar.
Você terá que recorrer à construção: hate ... paíicipio ou geú... par-
ticípio, com haue e get no deüdo tempo verbal.
I had. (got) m1 house pah*d.
Mandei pintar a minha casa.
Charlzs had (got) his car waslwd.
O Charles mandou lavar seu carro.
Sht'll haae (get) a nat d,ress nwde .
Ela mandará fazer um vestido novo.
An you going to haue (get) your watch rcpaind?
Você vai mandar consertar seu relógio)
NIr Clnrck üdn't haue a yacht built.
O sr. Clarck não mandou construir um iate.
Do 1ou usually h.aue (get) your shoes shincd?
Você geralmente manda engraxar seus sapatos?

Observaçâo: Qrr:rndo ntenciottamos a qucm se manda, m:lrtrlott ()tt lrl:In-


cliirii lazer algurn:r coisa, é prcfcrír'el empregar a constntçào Íell ... infinitivo
com Ío.

I'll tell lh? rook to fry sonte ntore steaks.


Ilirnclarei a cozinheira fiitar mais algrrns bilts.
I)r Silaa told his serrctln to tlpe ( ktt?r.
O dr. Silva manclou sua sccrctária digitxr umi cârtx

Porém, nada impede que você empregue uma construção cor:,: hazte ou get.
Nesse caso, em vez do particípio, use o infinitivo sem Ío para hane e o infrni-
tivo com ta paÍa gd.

I'A hate tlu cook fo somz more skahs.


I'U get tlu cook to fry sonu moÍe stzaks.
3ó8 Tloc.ndo GrÍ Diúdot

Dr Sílaa M hís seattar! tl$e a lottzr.


Dr Silua got his secrctarl tu üP a latta

Como dizer comenta-se; diz-se; não se


sabe; falam; dizem; comentam; ...

)) A t,r, passiva sintética (diz-se, vencle-se) não existc eIn inqlt's, senclo
cnrpregada:r voz pzrssiva an:rlítica ou a ( orlstrlrçiio corn on? (linguagern
cscr ita otr fonnal) , orr aindlr a constnrção colrl )ou (linguagcrn f:úacla,
infirrrn:il).
It is soid that...
Diz-se que ...
Itis@that...
Relata-se que...

English is sphon in Australia.


Fala-se inglês na Austrália.

A lnt hrrs bet ulritbn abolrt that.


Tem-se escrito múto sobre isso.
Oru geÚs tlw impession, that...
Tem-se a impressão de que ... (Fica-se com...)
Ow ala6rr't btout cxactly...
Não se sabe âo certo...
You tutw bwut uhat to ilo...
Nunca se sabe o que fazer... (A gente nunca sabe...)
You @rr't uror* in suth an cnaironmmt.
Não se pode trabalhar num âmbiente desses.
You slwuldtt't belieu nerything yu nad,.
Não se deve acreditar em tudo o que se lê.

)) q,,anto ao sr{eito itirleterntin:rrlo (clizt'nr, cornt,ntanr, talarri). (.onlo ern


porlugrrês, ernpreg;r-se o verbo na 3. 1:ressoa do 1;lural (.simple present) .

Iinr ir.rglês, porérn. por nho havcr oraçiro sern srrjcito cxpresso. o verbo
ser'á st'nrprt' precedido por they.
Segundá Pa(e
tccalldo ar iaairroa 369

They say that...


Dizem que...
They speah English aho in South Africa.
Falam inglês também na Africa do Sul.
Thcy sente good food in that resta,uÍant.
Servem boa comida naquele restaurânte

Há, ainda, outra forma de expressar o sujeito inde terminado, que con-
siste em empreg"ar um indefinido (Unidade 29): sonrcbody o\ s.rm,stn e,
em afirmatilas e interrogatilas; aryboS ort arryone, em interrogativas.

Sornebq (hnanu) knochcd on tlÉ daoÍ


Bateram à porta.
»id. orybody (ottyr) knock on tfu daoÍ?
Bateram à portaf
bnobúy (bneoae ) took my red pen.
Pegaram minha caneta vermelha.
bncbotly (Soneonc) is rin§ng the bell.
Estão tocando a campainha.

11 Como dizer por mais que


Use as expressões hautezter much, no mattcr hmt ot tu malter hou much.
Hmteuç rmrch sfu insists.,.
Por mais que ela insista...
No matb hut nuch I lzarn...
Por mais que eu aprenda...
Houeuer natdt you'n uillõng b pay, I won't sell thz car
Por mais que você queira pagar, não vendo (venderei) o carro.
No matter lwut nruch hz wants...
Por mais que ele queira...

Observaçãor Com certos verbos, notadamente ,r)l, wot* e sttudl, é mais


comum o emprego de hand emvez de nruch.
Houeua hatd I try, I can't ,nanage b da it.
Por mais que eu tente, não consigo fazêJo.
370 r-.a,rao -i,iao,
"-
No matter hout hand. hc umhs, h.e d'oesn't get aluad^
Por mais que ele trabalhe, não progride na üda.
Howeoer hand. she studies, she doesn't get good marhs
Por mais que ela estude, não tira boas notas.

Co mo dizer seja lá quem for; seja lá como


12 for; seja lá onde for; ...

Além dos indeÍinidos wlweuer, hnteuer, wlprcoer, wlwrwq etc. (Unida-


de 29), você tem vários outros modos de expressar a mesma idéia:

» no matter zaho (hml, where, uhat etc.)...


)) rcgardlcss of zaho (what, hou, uhen etc.)...
I (you, ht, sht ete.) dan't (doesn't) can uho (hou, when etc.)

No maltcr uho said that, I think hc m shz uas urung.


Regardlcss of who said that, I think fu m she uas uflmg
I don't care who said that, I thinh hz or slu uas ummg.
Não importa quem disse isso, acho que ele ou ela estava enganado.
No matts uhae Waker is now, I need, to speak to hirn.
Regardlcss of whae Waltzr is now, I rued, to speak to him.
I don't cane u:herc Walter is nut, I need to speak to him.
Seja lá onde estiver o Walter agora, preciso falar com ele.

No mattcr what you think, that's tlu kru.


Regardhss of what you think, that's tlv law.
I don't care uhat yu think, that's thc lnw.
Não importa o que você acha, essa é a lei.

Duas coisas precisam ser salientadas:

I Evidentemente, todas essas frases poderiam ser iniciadas com um inde-


finido, conforme foi diro acima:
Whmtr (may lnae) said that...
Wherupr Waltn is (may be) notL
Ífhateot you (may thinh)...
371
nocân.ro.m -ioo".

formas apresentadas, a terceira é'a rnais ilÍormal e, port:tlll(), n


E Das três"polida"
menos de toclas.

Como dizer nem que; mesmo que; ainda


que; muito embora
Vejamos, primeiramentc, uma frase em l)()rttlguês par2r, ern seguiria,
vermos a rnaneira corrcta de expressáJa em inglês.
Nem que você me pagr.re mil dólares, não fàrei tal coisa!

Obsen,e qrre temos chtas negativas (nem ... não), coisa qrte o ilrglês nãrr
adnrite. Ent:icr, sr.rbstittrindo a primt'ira ncgariva, cnrprega-se etea if ot euen
ÍftaugÀ (mesmo que ou múto embora).
O exempl,r anterior ficaria assinr:
Euen if vtu pal n? a thottsund dollurs, I iuem't do surh u thing!

Outros exemplos:

Euot if (Eten thougft) ü's uery hard., I'm going to try it.
Mesmo que (Muito embora) seja muito dificil, vou tentar.
Dum if (Euen thouglt) slu insists, I won't bt hn go.
Mesmo que (Muito embora) ela insista, não deixarei que ela vá.
Duen if thq intLited mt, I uouldn't go.
Mesmo que (Embora) eles me conüdassem, eu não iria.
Eaen if it rains, ue'll
go to thz seashme.
Âinda que (Embora) chova, iremos à praia.

Como dizer contanto que; ao pil.sso que;


enquanto

)) Para dizer contanto que, vocô tem drr:rs opções: prouided (seeuiclo orr
não cle úàaú) e as long as:
372 rrocanao miriaos
"m

I'll go to thz party, W)idcd (that) you go too.


Irei (Vou) à festa, contanto que você também vá.

Thne'll gamt this aftrmoon, as long as il doesn't rain.


be a
Haverá jogo hoje de tarde, conranro que (desde que) não chova.

)) Pa.a expressar ao passo que, emprega-s e zohereas ou uhile (ver abaixo).

Bob lihcs action mmties, uhoeas (uhilc) hís srlfriz pre.fers comadies.
O Bob gosta de filmes de ação, ao passo que (enquanto) sua namora-
da prefere comédias.

Chib is rich in effier, uheruas (whib) Brazil has a trenmdou,s amount


of iron me-
O Chile é rico em cobre, âo passo que (enquanto) o Brasil tem uma
imensa quantidade de minério de ferro.

D Enquanto, em inglês, é simplesmente while. Ocone, porém, que, além


do sentido utilizado acirr,a, uhilz tem outras aplicações que vale a pena
conhecer.

Shirlcy callzd, mz this moming while I uas hauing breakfast.


A Shirley me telefonou hoie de manhã, enquanto eu estava tomando
caÍé.

White também é empregado como substantivo (nos exemplos acima, é


uma conjunçáo), no sentido de "um tempo'r, "um momento", "um
pouco" (de tempo).

Wai.t a uhilc, and I'll ghte you a hand.


Espcre um momento (um pouco) e eu lhe dou uma mào.

going to stay in Nat Yorh fm a uhilc and tfun we'll Jly to Miami.
We're
Vamos 6car um tempo em Nova Iorque e então tomaremos um aüão
para Miami.

Vlhilc aparece na expressão wmthwhib (confira a Unidade 24, sobre os


usos do geúndio, na Primeira Parte do liwo), significando "valer a pena".

Nmtad,ays, it's really uorthuhile knouting hou to lu.se a cornPuter


Hoje em dia, realmente vale a pena sabcr usar um computador.
Trocando em miúdos 373

for ouer an haw to buy our tickzts, but the concot was
We waited,
worthwhile (uorth ir) .
Esperamos mais de uma hora para comprar nossas entradas, mas o
concerto valeu a pena.

Como dizer cada vez mais; cada dia mais;


1 quanto rrtais ... tanto mais

)) Para dizer cada vez mais, cada dia mais, usa-se um comparativo + and +
comparativo, ou o advérbio inereasingly.
He's becoming murta ond snartcr.
He's bee oming bueasingly smnrt.
Ele está ficando cada vez (dia) mais esperto.
It's getting darho and dorher.
h's getting hweasingfu dark.
Está ficando cada vez mais escuro.

Qrrancio. porérrr. o cornp:rrati\'() i' fcito conr more, o arljctilo apare( (,


urna \:ez só. Seri:r dcmais tt'r qrre dizer more expensiue and more expensiue.
n:io ach:r-r
Cars are getting morc and marc *pensiue.
Cars are gctting irunasingly exprasiue.
Os carros estão ficando cada. vez (dia) mais caros

Observaçáo: Simplesmente cada vez (dia) mais, no início de uma frase,


exPressa-se por more and morc:

Moe and norc, peoplt are becoming distrustful of politicians.


Cada vez (dia) mais, as pessoas estão perdendo a conÂança nos políticos.

)) Para clizcr quanto mais ... tanto mais, :r formrrla cmpreg:rd:L é'. The more
( ou comparativ o) . . . the more (ot comparativo ) .

The older ht gct.t. the wiser ht sltould h« ontt.


Qu.rnto mais r clho clc iica, tanto nt.ris sábio clclerirr tlc.rr'.
374 r-.rrrao
"-,ni,iao'

Ilike nry beer cold'; ilw aldo the befier.


Gosto da minha cerveja Êia; quanto mais fria, melhor.
The morc you stud), thc ,noÍe )ou lzanu
Quanto mais você estuda, tanto mais você aprende.
The hardcr hz works, thz morc monq hz makes.
Quanto mais ele trabalha, tanto mais dinheiro ele ganha

Como dizer estou morrenclo de vontade


16 de; estou c()m vontade de

Ust' a expressãt> I'm dying for seguida clc rtm substatrtivr (uer:llmt:nte
:rlgo dc c«rrrrel orr bt:ber) ou I'm dying to seguida de urrr vct-bo.

I'm dying for a Coke!


Estou morrendo de vontade de tomar uma Coca-Cola!
He's dyitg to see that film.
Ele está morrendo de vontade de ver aquele filme.
I'm dybry fora pizza!
Estou morrendo de vontade de comer umt pizzal
We'rc dying to go to thc beaeh.
Estamos morrendo de vontade de ir à praia.

Sc votô nào cstiver morrendo de r,ontade, rnas sirnplcsmente com von-


tade. trse a crpressão to feel lihe seguicla (le rrrn substantivr orr de unr verbo
tto senintlio (r'onstnrção prefcrida), ou :'ts Iczes de unr sirnples iÍ.

haúng a beer.
I feel likc
Estou com vontade de tomar uma cerveja.
Do you feel lihe a cup of coffee?
Você está com vontade de tomar uma úcara de café?
Today we feel lihe eating somcthing different.
Hoje estamos com vontâde de comer algo diferente.
If you tun't feel likc it, tum't go!
Se você não está com vontade, não vá!
segunda l,êne l
fbaanato c mlúdo3 375

L7 Como dizer faltar e sobrar

)) Faltar aqui não se refcre a "Íaltar à aula" (lo miss class), "Íaltar ao tla-
balho" ( to be absent .from work) etc. Referimo-nos a Íiases como "lâltar
maçãs, dólares", "faltar clias, semanas, meses", "faltar x páginas para ter-
rninar".

a. Parir "Íaltar ntaç:is, dólares", ou scja. qrriurdo a quantidirclc que sc t('rrr


é infcrior ii que se supunha ou deveria ter, us:rrnos there be ... missing
(gerúIttlio do verbo to miss) .

There are tlnee applts missing.li.o»t lht h«çhrl.


Ialtam três nrirçãs na cesta.

There were.fit,e doll«rs missing.liolt »l' rtvtlld.


Ijirltllam cinco dírlares em minha cutcira.
Tlure uas an English dirtittnary miskg fttn tlu library
Faltava um dicionário dc inglês da biblioteca.

Temos ainda uma construçáo alternativa, que é mais simples: ... úo àe


+ ,nissirrg.

Thne appbs ane missitlg from thz basfut.


Estão faltando três maçãs nâ cesta.
Fi.ue dallars uerc missing from my walla.
Estavam faltando cinco dólares em minha carteira.
An English d,ictionary u:as missing from tht library.
Estava faltando um dicionârio de inglês da biblioteca.

b. No caso de "faltar dias, semanas", emprega-se uma construçáo com


aus!.
Camfual is only hto wuhs auay
Faltam apenas duas semanas para o carnaval.
Summer is onlY three rúnths auúJ.
Faltam apenas três meses Para o verào.
376 r.oca'ao mi,iao.
"m

c. No caso de "faltar x páginas Para terminar" e outros semelhantes,


emprega-se uma construçâo com fo haw ... to go,

I still lure 36 pages f.nísh this booh-


to go befme I
Ainda faltam 3ó páginas paÍa eu terminü este lirro.
hz fi.nishts his coune.
He still lrrs huo ,ears to 8o bcfore
Ainda faltam dois anos para ele terminar seu cur§o.

)) No caso do verbo sobrar, a coisa é mais simples, embora o verbo em si


náo exista em inglês. Usamos there be... lcfi (parncípio do verbo úo
lcaae) .

Thac werc only tuto affbs lcfi.


Sobravam (Sobraram) apenas duas maçàs.
Therc arc only seum stu.dents lcfr in tlu classroom.
Sobram somcnte scte alunos na sala de aula.
Tlwn uiü be a lat offood lcfi
Sobrará muita comida.
Tlpre utos no nouy lfi.
Não sobrou dinheiro nenhum

Oboervaçáo: Na linguagem coloqúal, é comum o emprego da preposiçáo


oarr depois de 14, n qualquer alteração no sentido da ft'ase. Além disso,
o plural substantivado que resulta da união dessas dtras palavras lrfu)ers
é muito usado no sentido de sobras (geralmente de alimentos).
-
-
lzfiners in thz frid.ge.
Plzase, Put thz
Por favór, ponha as sobras na geladeira.

Como clizer do outro lado de; em fiente a;


1B ao lado de

)) do outro lado de aross (fmm)


-
)) em frente a (defronte a) in front of
-
>) ao lado de (üzinho) next to ot next daor to
-
n"..""J*iiff tzz
There was a policetuzn aooss thz strect.
Haüa um policial (guarda) do outro lado da rua.
Thq liue aooss thz street Írorn us.
Eles moram em frente à nossa casa. (Literalmente: Eles moram do
outro lado da rua em relação a nós.)
Thzre is a mail box in fivtt of thz bank.
Há uma caixa de correio em frente ao banco.
I knou thc Soua,s ury well; thq liúe td daor to me.
Conheço os Souzas muito bem; moram âo lado da minha casa (são
meus vizinhos).

Shz liaa in thnt big house ,tãt b tlu church.


Ela mora naquela casa grande ao lado da igreia.

Como dizer engraçadinho; friozinho;


19 pesadinho; ...

l,irn prirnciro lugar, szrlientltn]()s que () inglôs nào tt:rn strfko cle ctinrinu-
tivo eqrrir,irlt'ntt' a inho ou inha. t-xistenr, de Í:rto, algrunas exccç,les torn,,
boohlet (lit'rcttt) e iaulet (riachinho), rn:rs são t:u) p()ucas qrrc ncrn vale :r
pt'rr:r lcvar en) c()Ilt:t.
P:rra exprt'ss:rrrnos o dimir-rutivo dt: substantivos, enr ir.tglês, rrs:unos os
arljetiros little ou small ou, clcpendenrlo rlo czrso, Íiny (eq trir':ilt'nte ao nosso
pequenininho ) .

uma florzinha
um carrinho
- a asmall
littlz Jbun
ear
um menininho
- a littb boy
uma casinha
-a tiny house
-
Quanto:r arljetil.os, cotrr'óln lt'tnbrar (ltlc, enl p()rlttsrta's, ao lhes acres-
cent2lnn()s -inho or.t -inha. rlrterclnos clizct- mais ou menos, urn tanto. F.In
irrelês, r'ssas t'xplcssôcs sã() tr:t(luzi(11rs por rather, pretty, someuúat ctu fairly.
( )bscr-r-e os cxctnplos:

John tolÀ me a pteQ funny jokc.


O lohn me contou uma piada engraçadinha. (um tanto engraçada)
378 r-..,,oo
"-.i.ioo,
It's ra rcr cow bday, isn't it?
Está friozinho hoje, não estál (um tanto frio)

This box is soneohat luav1.


Esta caixa é pesadinha. (mais ou menos Pesâda)

He's ffiy smarx fm his age!


Ele é espertinho pírra sua idade! (um tanto esperto)
Your clntlus an fob$ old!
Suas roupas são velhinhas! (um tanto velhas)

20 Como dizer mais ou menos


\bcê dilii: more or less. E Irossa rcsposta scr-li: sim e nào.
O nosso mais ou menos teln mil c tttna utilidades qrrc more or /ess rtão
tt:rn, st'n<lo relativarnente porrco usaclo. O rnelltor é lilnital'o enrpreeo de
more or less a situações cm que, pelo prtiprio serttido das pal:ulas, seja nrais
convenicntc. Por cxcnrplo:

There o,n morc or leis 50 dzshs in tfu clasmom.


Há mais ou menos 50 carteiras na sala de aula

Isso sil4ltiÍicir tlrre pode ltaver urn pour-o mais orr Llnr IX)Ltco nrcnos de
50 cartciras.
\âle:r pt:na salit:ntar que. entre as pess():rs qrre f:rlarn ingli's, í'muito
nrais contrrnt o trso de about ou approximately (cerca de, aproxinr:rrlanrcntr: )
rl,r qrrc rlt more or less. Diriirrn t.rrt;iu:

Thne are aboul 50 fusks i.n thc clnssmon.

Nos demais c:rsos, prefira so so, faoiy, rufhor, sotncuhA, Wy on or so.

Hou dn you Íeel todar?


- Como você está (hoie )f
§a so. (hetty uell.)
-
ratho d,iffuult.
Thz test uas
 prova estava mais ou menos (um tanto) dificil
It's sonewhat cold today.
Está um tanto (mais ou menos) lrio hoje.
Segunda Pane
Iüocaoalo anr rlllútoa 379

I found the nwel fairly intzresting.


Achei o romance mais ou menos (um tanto) interessânte
Thz uateh usill eost you 80 dollars or so.
O relógio lhe custará mâis ou menos (uns) 80 dólares.

Enr toclas cssas Íiases, zrs pzrl:u ras clestacaclas po<lelrr sel tlatluzirllrs por
mais ou menos. Porém, em inglês, com exceção do último exernplo. rr:io
ficaria bem se n() lugar delas cmprcuírssemos ,rrore or less.

2r tallx highx loud


Esses três adjetivos signifrcam alto. Porém...

|l tan refere+e geralmente a estatura (pessoas), podendo também ser


-
utilizado para qualificar prédios, árvores.

Charlzs is w1 tall fm his age.


O Charles é múto alto para a idade dele.

Nar Yo*. is tammu for its tall buildings.


Nova Iorque é famosa por seus edificios altos.
Thz tall, majatic tlu Amazon fuest...
trees of
As árvores altas e majestosas da floresta Âmazônica...

» n Sh- refere-se a altura (altitude).

There are higlt mnuntains in this parx of thz counhl.


Há montanhas elevadas nesta região do país.
Tlv clouds are ua1 high toda».
Hoje as nuvens estão muito altas

Pode ser empregado também no sentido figurado.

high position posição alta


high uteem
- alta estima
high intnest-76lss a,l1as taxas de juros
high trmperature
- temperatura elevada
high prica
-
preços altos
-
380 Tto.ândo e.n miúdor

ll uua
- refere-se a volume de som.

Young peopb lihz to d,ance to thz srund, of loud music


Os jovens gostâm de dançar ao som de música alta.
in a loud aoice.
C,emge spokc
O George falou em voz alta.

Observaçâo: l)a mt srn;r lirrma qtrr: tcrnos três a<ljetivos para alto, temos tam-
bérn tr'€'s arljctirrrs palll stl u :rntônirno baixo.
-
ll tolt (alto) --) sàorÍ (baixo)

Biü is td, Jim is short.


O Bill é alto, o Iim é baixo.

» ASh (alto) --r trozu (baixo)

Tbday thz clouds are higlr; yatcrd.ay thq were bu.


Hoje as nuvens estão altas; ontem estavam baixas.

)l Uua (alto) + low on sofi (baixo, suave)

Ilikz loud musb, shz prcfers nfi music.


Eu gosto de música alta, ela prefere música suave
He speahs in a loud aoia, I speah. in a bu toirc.
Ele fala em voz ta., eu falo em voz baixa.

aer) x too; much; also x too x as uell;


99 enough

)l uery x too

Dizemos em português:
Esta camisa é múto bonita.
Esta camisa está múto velha.
Esta camisa está múto velha para você sair com ela.
Segunda Pane
ÍlEc.lrdo anr [lúaroa 381

Refletindo ,rn po*( ()! você notará que, .as duas írltirnas Íi:rses, . cltre rca[_
mente sc quis dizer foi:

Esta camisa está velha demeis-

P.is bern. muito no se,rid, dt' demais rlt'r,t' sc. s('rnpre rrad.zi<kr p.r.
too.

l'his shirt is uery nice. (Esta clrrnisa ó


muito bonita. )
fhi.s.shirl is too okl. (Esta camisa cstá r'clha demais. )
'fon 'fom é muito gordo.
is aery fat. (O )
'Ibrn is too (O Tonr está gorcio
Jirt. demais. )

'l-his
toffee istery lnt. (Estc café cstá muito qllctlre .)
'l-his co-flie is too hot. (Este caté cstii qucnrc demais.)

Observaçâo: Múto, quando usado enr ( onrpar:rti\rrs cle sLrpc riorirtatlt', é


sempre mzclr.

Paul is nuclt taller than Joe.


O Paul é múto mais alto que o foe.
Athre*bed;toom hmse is nu,ch ntae expensiae than a studio aparhnent.
Uma casa de rês quartos é muito mais cara do que uma quitinete.

l) ako x too x as uell

São três ntaneiras rlif'ert:ntcs cle rlizer também. Nornr:ú rrrt.rr tr.. nlso t1

empregado no rneio da íl-asc. c. too c as well si<t toloclr<los no ílnal.

Resides a natts4aP\ Ired alço bought somt magazines.


Alérn de um jornal, o Fre d também c()mpr()rr algunr.rs rclistls.
I utant an ice rrearn rcnc too!
Eu também quero unlr "casquinha" clc sorlctc!
Paul is Jluent in Frenth and, he speaks Gaman as zaell.
O Paul tàla fiancês fluente me nte e fàlir também rrlcntào.

Ernbora não se,a comum na linguagcnr cokxlrial, nada inrpctle rlrrt'cr


Íoo renha krso dçp6i. do rrr.leito.
382 Trocando em miú.rot

He bo uas a cleuer Poktician.


Ele também era um político hábil.
We too o;re intnested, in going.
Nós também estamos interessados em ir.

)l enm4n

Enough, que significa bastante, suÍiciente, pode acompanhar um substanti-


vo, um adjetivo ou um advérbio (Unidade 29). Posiciona-se antes de substan-
tivos e depois de adjetivos e advérbios.

We hau ewtlfu gasolinc for tlu uholz trip.


Temos gasolina suficiente para a üagem inteira.
Do you haue enougrt ,rrone! to buy nerything you need?
Você tem dinheiro bastante (súciente) para comprar tudo que Precisa?

He's not sbong ercuglt to lift 200 kilns.


Ele não é bastante forte para levantar 200 qúlos.

Jane isn't old anuglt to driue a car, is sht?


A lane não tem idade suficiente para dirigir um carro, tem?
Tony didn't pass because ht didn't stud, had enough.
O Tony não pâssou poÍque não estudou bastante (com esforço sufi-
ciente).

23 allx whobx ruery


Embora as três palalras, basicamente, signifrquem todo ou toda, há
diferenças de sentido que precisam ser leladas em conta.

)l all tudo, todo, todos, toda, todas


-
A you nccd is in that bm.
Tudo o que você precisa esú naquela caixa.
Plzeçe,put ail thé sugar i.n that can.
Por favor, ponha todo o açúcar naquela lata.
AII thz boy an playing basketball.
Todos os meninos estão jogando basquete.
,....o.tfl'f,ff rar
D u.,hole torlo, tod:r (no st'nticlo dt' inteiro)
-
l'hc uhole toun knous.
 cirlirdc toda (inteira) srbe.

John ate a tuholz uatermelon!


() f ohn conre u umil mclancia inteira!

Qtrando inteiro é empregado corn expressões de tempo, particlrlar-


rnerrte dia (drzl) e noite (nig.ái), r.rsa-se tanto a/Iquanto uhole: all dru'(utl
dat kng), tlu uth,olt duy, all night (all night long), the zuhole night.

After utrn*ing all day, l Jelt teri tirctl.


l)cpois de trabelhar o dia inteiro, eu mc senti nrLrito cansrr,-kr.
It rained, the zohole nigltt, bttt in the morning the sun tms shining.
(lhoveu a noite inteira, mas de manhà t> sol estl,a brilhantftr.

)) *.ry 11;6[11, todos, tod:t, todas (no scntido de cada, cada um. cada
uma)
-

Thg go to the LTSA eaery var.


tlcs r'ào aos Estados Unitlos todo eno.
Eoery student pencil and a piece oJ papn..
receiued. a
Todo (Cada) lluno reccbeu um lápis c um pedlço de papcl

24 yetx alreadyx a)erQâ)


)) o scntido clt'já t'm Ír-a-
)'et, qt,e signiÍica ainda ern íiases neg:rtilas, tern
ses irrterrogatir'às no Wsmt PerÊca ( Unidactc 16) , sendo stta colocaq:1tt
ohriqatolianrcnte no firral da Íiase.

I hatrn't seen the f.hn yet.


Ainda nio yi o filn.rc.
Has thc bus arnued yet?
()ônibus já chcgou i
Hare yu Jinished the booh ya?
\ircô iá ternrir.rou o lilro)
384 tlü.rndô .ln mlúdor

Obserwação: Yet pode também ter o sentido de ntmca, na seguinte cons-


tn-rção, mais comum na linguagem falada do que na escrita.

I h$te jet to see suth a scary picture!


Nunca ú um filme tão assustâdorl
lwte yet to luar such an interesting ltcture.
We
Nunca ouvimos uma palestra tão interessante .

» AlÍeaq é empregado em frases aÍirmativas, em qualquer tempo verbal,


e em frases interrogativas to simplc present (Uúdade 1l) ou to Past
perfect (Unidade 17).

I'ae alndy maibd thc law*


]á postei as cartas (pus no correio).
We'ue úrady bought the tirkcts.
fá compramos as passagens.
Is tlu dnctm úeú) in his olfa?
O médico já está no consultóriof
Had Paul aheaú! bft when you eallzd,?
O Paul já tinha saído (ido embora) quando você telefonouf

)) Eaer significa já no sentido de algum dia, alguma vez, sendo empregado


em frases interrogativas, tanto diretas quanto indiretas.

Haue you a)q eater, úatapá,?


Você já (alguma vez) comeu vatapáf

Has Ingril a:r bem to Los Angelzs?


A Ingrid já (algum dia) esteve em [,os Angelesl
Harold ashzd rne if I had, aw sem a ba"seball garw.
O Harold me perguntou se eu já (alguma ve z) tinha assistido a um jo-
go de beisebol.

25 afrerx afierutard(s)
Vale a pena lembrar que o primeiro é uma preposiçâo, e o segundo, um
advérbio.
,..,,-tffi[ffi aas

)l 4o a.pois de, depois tlue


-
ll q.n depois (posteriormente, mais rarde)
"raO -
I'll see you $n class.
Vejo você depois da aula.

$o tlu gamz we had an ite+old beer.


Depois do jogo, tomamos uma cerveja gelada.

4q tlu rain stopped, I ucnt u.tt for a ualk.


Depois que a chuva parou, saí para dar uma caminhada.
Wait till the game is oaer. $orutards well hau a beer
Espere até o jogo acabar. Depois tomaremos uma cerveja.
I'm too bu» nmtt; I'lI spea* n you $oruuds (latn).
Estou ocupado demais agora; falo com você depois (mais tarde).

26 x
erccEt erccept Í0r x but
)) f*.ept e exce\t Íor significam exceto, com exceção de, à exceçáo de,
excetuando. Diferem apenas na posiçào que ocupam na frase: except for
vai sempre no início, enquanto except vai no final.

All the students passed, except Richard..


Except for Richard, all tht studtnu passed.
Todos os alunos passaram, exceto o Richard.
All tfu girk in whi.te, wpt Jaru.
uere dnssed.
Except for Jane, girls werc dressed in uhitz.
all th,e
Com exceção da lane, todas as meninas estavam vestidas de branco.
All thz empkryees got a raise, wpt Bill and Tbn.
Except for Bill and Tom, all tlu enpblees got a raise.
Excetuando o Bill e o Tom, todos os empregados tiveram um âunento.

)) n"t, cujo sentido é mas, também pode ser empregado no sentido de


exceto, com exceçáo de, quando precedido de certas palavras, tais
como all, rw, rmbody, no onc, wha, wherc etc.
386 Íiô..õdo ên rniúdos

Thcre's ,n oru here but mc,


Não há ninguém aqui, exceto eu.
A the studÊnts passed but Diana.
Com exceção da Diana, todos os alunos passaram.
Noboú ate tomato salnd, but mz.
Ninguém comeu salada de tomate, exceto eu.
Wu but C*mge uould, d,o a thing like that?
Quem, a não ser (exceto) o George, faria uma coisa dessasl
lfhere but in Nat York would, you witness such a scme?
Onde, a não ser (exceto) em Nova Iorque, a gente presenciaria uma
cena dessas?

277 if x whether

T:rrrto t' quanto uthether significam se. Enqrranto r/ ó usaclo principal-


rn('nt(' ern oraçócs conrlicionaris, uhether geralmente i' usado qrrarrdo o se
tern funçào disjuntiva (se ... ou).

If you eomt, I'll be ury happ1.


Se você üer, ficarei muito contente.

If Iwon thz lottoy, I uould, buy a Mncedcs.


Se eu ganhasse na loteria, compraria um Mercedes.

If uru,ld haue passed.


the students had studbd, thcy
Se os alunos tivessem estudado, teriam passado.

I don't knou uheiher shz umí by car or b1 bus.


Não sei se ela foi de carro ou de ônibus.
Idon't hnow ushcther this is Japanese or Chinese.
Não sei se isto é japonês ou chinês.
Danizl was in dnubt whcther to eat fuh or mzat.
O Daniel estava em dúüda se comia peixe ou carne.

Nos casos en) que o se é disjuntivo, ltràs 2r scgtrnda partc da íi-asc fica
subentendida (geralmente :rlgo como ou não), é comrrrn o uso dc f rra lin-
guirgcrn inÍi rrnr:rl.
\egund. Parle
lioaanaro clr| rrlúdor 347

I don't
know if he umt slüinming.
Não sei se ele foi nadar (ou não).
Shz dnesn't rerumbo iÍ tht bill uas paü.
Ela não se lembra sc a conta foi paga (ou não).
Hou can I if
it's going to rain?
gu,ess
Como posso adiünhar se vai chover (ou não)?
He doesn't know if slu likts pizaa.
Ele não sabe se ela gosta de pizza. (ou não).

Mas lembrese, quando o se é íliqiuntivo, o correto mesmo é usar uthctltet.

Idon't hnou uWtcr lu wmt noimming.


Slu doesn't renenber whcther thz üll was paü.
Hou ean I guss uMvr it's going to rain?
He dusn't hnou wWur slu lihcs piz.z.a.

28
-:':':-:!':'-
Para facilitar a explicaçâo de feuter e /ess, r'amos relembrar /an e /iútle
(Uniclacle 29).

D Terrt significa poucos, poucas, scndo empregado com srrbsl;urtivos no


-
plural (countabk nouns\.
)) tittte significa pouco, pouca, sendo empregado cr>rn substantivos rro
-
singnlar (wrcountable nouns).

lnt, liiettrls poucos amigos


- poucos livros
f nt' hook.:
- poucas maçãs
Ittr a.pplrs -
lilllr tak, l pouco talento
liltk nonn - pouc() dinheiro
littlr sugtr - pouco açúcar
-
Tcmos então:

í*o - c()mparativo de./aa,, significa menos.


/ess comparat\\'o de little, significa menos.
-
388 Trocando êln aiúdot

Ora, ambos significam menos!


Para distinguir quando usar um e quando usar outro, basta lelar em con-
ta o que foi dito sobre feu e üttlc, ort seja, empregamos fano com substan-
tivos no plural, e less com substantivos no singular.

I feuer ftiends than my sistn (has).


haue
Tenho menos amigos do que minha irmã.
Walter feuer boohs than I (haae).
has
O Walter tem menos liwos do que eu.

Jane has bss patience than Shzila (has).


A fane tem menos paciência do que a Sheila.
I hau you (haue).
less moncy than
Tenho menos dinheiro do que você.

the samt; tlu samt as; simila4 similnr to;


29 d,iffermt; differmt f'rom

Os exemplos deixarâo claro que náo há segredo, pois são empregados


da mesma forma que em português.

John and Mary haue thc same books.


O Iohn e a Mary têm os mesmos livros.
John and Mary hnue simi.lar books.
O John e a Mary têm livros semelhantês
John and Mary haue üffercú books.
O fohn e a Mary têm li\Tos diferentes.
Their boohs are thz same .
Os livros deles são iguais.
Thzir books are similar.
Os livros deles são semelhantes.
Thzir boohs are differcú.
Os lir'ros deles são diferentes.
This book is thz samz as that one.
Este livro é igual àquele (outro).
,r...,rort$[ffi rae

This book is similar to that one.


Este üvro é semelhante àquele (outro).
This booh is differutt fmm that one.
Este livro é diferente daquele (outro).
Sfu is ihc same age as my brotha.
Ela tem a mesma idade que o meu irmão.
M2 shoes are thc samc size as yours.
Meus sapatos são do mesmo tamanho que os seus.

Pelos exemplos, você deve ter notado qte thc mrne as, similar to e üfferent
lmm são empregados em comparações.

30 in the end; at the end

O rrtesmo ctriclado qlle s(' t('rn t orn irr Íirre <' on time (itcrn -1.1) dc,r'c-se
tor c()rlr in the erul c at the end.

)) in the end n<> Í'inr. no Íirral das cout:rs


-
)) at the end io Iinr clt . no Íiual rk.. iur Íiral rle
-
Eunflhing may be going uell nou, but in w end gou'll be sorr1.
Tudo pode estar correndo bem agora, mas, no fim, você se arrepen-
deú.
At tlrc erd of tlw show, thz audbnce gaae tlu cast a standing wati.on.
No final do espetáculo, o auditório aplaudiu de pé o elenco.

31 both... and
Como você já sabe, both significa ambos. Antes, porém, de entrarmos
no assunto específico deste item, vale a pena salientar que o uso da palavra
both, em inglês, não é inteiramente igual ao português. Para dizer, por
exemplo:

O Frank e o Mark são irmãos; ambos são bons amigos meus


39O ;.""o" .- -. -o",

você pode se expressar de duas maneirz§:

Frank and Mark are brothers; boíh are good friends of mine. ot
Frank and Mark on btothms; both of them are good, frimds of mine.

Pode parecer estranho, mas o fato é que, na linguagem do dia-adia, a


expressão "both of ihcm" é mais usada do que simplesmente áoúà:

Sandra and Jane stud1 at my school; I saw both of th,em this mum,ing.
 Sandra e a |ane estudam na minha escola; ü ambas (as duas) hoje
de manhã.
We haae htto d.ogs and, boih of wn are poodbs.
Temos dois cães e ambos são poodles.

\blternos, porérn, ao assunto rlue rnais intercssa aqtri. por ser muito
rrsad<r ern ingl['s. qrre é o enrprego de both.,. and significando tanto ...
como (quanto). C) espaço entre urla palavra e outra podc ser preenchido
J)or urn Verbo, rrnr substantivo, urn:rd-jetivo, un) pror)on)e e até mesmo um
adT'órbio.

Hmry both speaks atd urites Cerman flurntly.


O Henry tanto fala como escreve alemão fluentemente.
Slu's admired both for hcr goott loohs and fm hn intelligmce.
Ela é admirada tanto por sua beleza quanto por sua inteligência.
A computer umhs both quickly and effuimt@.
Um computador funciona tanto (tão) r,ápida quanto eficientemente .

Both myself and Bob are eonainced, that the referee was unfair
Tanto eu como o Bob estamos convencidos de que o juiz (do jogo)
foi injusto.
\

eithtr... 0n neithff... nor


)l atnn... or- ou ... ou
Em português dizemos:

Você pode ir (ou) ou de ônibus.


a pé
Posso pagar (ou) em dinheiro ou com cheque.
Segunda Pane
Dlcrrdc anr nlüroa 39r

N«rrrnahnente omitim«rs o primeiro ou. Um inglês, porénr, r.ocê nào


pode on)iti-lo.

You can eitJrcr ualk or go \ bus.


I can pq eiihs in cash or uith a ehcch.

|D ,ufAw... rror, nem ... nem


-
Arlui locê deve tcl o crridado de evitar:t clrrpla ncgati\.2r, pcrli,ita-
rr)erltc aceitá\'cl etn portuguôs, rnas inadmissír'el ern inglês. L,nrluantcr
r[ ize rrr os:

Niio falo rrem polonês ncnl russo.


A \Iaria não bebeu nem cen'eja nern rinho.

em inglês, você tem de dizer:

I speak neitho Poli.sh nor Russian.


I
?u4eaÜ don't speak neither Polish nor Russian.

Mary dranh neitha ben nor wine.


?!49q» Mary didn't drinh neithtr beer nor uine.

Observaçào: \ircê pocle rrsar o verbo na negativ:i (don't sp«tk, ditln't


r/r'rnÀl clcsdc que, para evitar a clupla negativn, c()ntir)ue a Íi-:rst-' < onr
either ... or.

I ilon't spak eiilwr Polish or Russian.


Mary didtt't drink eithç ben or wiu.

oo
c3 actual; actually

Nrrrrca ti dt'mais salie ntar qte actual signilica real, e não atual, e rlue
arÍrrally signiÍica de fato, realmente, e não atualmente.
(lonsiclcre o treclro segr.rintc, qrre poderia ter sido extrerído rtc rrrlr jor-
n:rl n<lrtc irnrrricano.
392 Tro.ando em miúdor

Accmding tn olficial su.uces, Bruzil's inJbtion rate lor tlw month of April
uas l.5Va, but the achul figure was much higher Actually, the
goaffnment is trying to mask the figures.
De acordo com fbntes oficiais, a taxa de inflação no Brasil para o mês
de abril foi de 1,5%, mas o número real foi muito mais alto. Na
realidade, o governo cstá tentândo mascârar os dados.

Como, então, dizer atual e atualmente?

)) att,,rl present o\ cur-rott


-
)) atrrrrlrrrt'rrtt' at present. currentll. Íoda-1' ott ttouaday-s
-
O advérbio preseüb, que, antigamente, só era aceito no sentido de já
já, logo mais, também vem sendo empregado no sentido de atualmente.

clur\.t
- atualidades,
eamts
tfu pusent dirutm
acontecimentos
o ârual diretor
atuais

-
Cunmfly, our inlalion ratc ü...
Atualmente, nossa taxâ de inflação é...
foday (Nowoday| thanks lo tebuision, people are much better infnmtd,.
Hoie (Hoie em dia), graças à teleüsão, as pessoas são muito mais bem
informadas.

how much; how many; how old; how far; hou


34 longt ...

Srio t'xltrt ssõt's Lt'lrrt iorr;rrl;rs corrr tluantidade. dimensáo, freqüência,


tempo rt(.. nrrrito torrrurrs rr:r lingrritllt.rtt (()r-r'(.nt(. -{lrrert<[:r :r Lls;lr as
\cqttitttt:. íllle \il(, .rr prirrcilr.ris:

)l nout nnrcà quanto


-
Hoza much did you pay fnr your shoes?
Quanto você pagou por seus sapatosf
Seqund. PaÍte
lrlaanóo Grn r aiatoj
393

Hout mudt is that camera?


Quânto custa essa câmeraf

)l Hou rnary quantos, quantas


-
Hout maty bananas did Jimmy eat?
Quantas bananas o limmy comeu|
Hoza many CDs you haae?
d,o

Quantos CDs você teml

)l tt*n od quantos anos, que idade


-
Hout old is your fathn?
Quantos anos tem seu pai?

)l tlot t toido que largura, qual a largura


-
Hozo utidc às this iaa?
Que largura tem cste riol

)l How ftar
- qual a distância

Hout fw is it fiom Brasília to Rin?


Qual a distância de Brasília ao Rio)

)l nou ofren
- com que freqüência

Hout ofim da ym go to church?


Com que freqüência você vai à igrejal

)) ttou /ong - qual o comprinrcntr); (l(rant() t('rrrpo

Hozo bry is this stnct?


Qual o comprimento desta ruaf
Hou lottg uill you sta) in Nat Yorh?
Quanto tempo você vai ficar em Nova Iorque?
394 Trc<an.lo êm nriúdos

Observaçoes:

rr. l,evando em colrta a distinção elltl-(' ()s countable <' uncountable nouns,

obsen e a diferença:

Hou much money d,o you wanli


Quanto dinheiro você querl
How rnrl d.olla.rs d,o you haae in your uallzt?
Quantos dólares você tem em sua carteira?
How nruch beer did he drink?
Quanta cerveja ele bebeul
Hout matty gla^sses of beet' d,id, lu d,rink?
Quantos copos de cerveja ele bebeu?
Hou much sugar d,o ue nced?
De quanto açúcar precisamos!
Hou; many hilos of sttgar do ue need..?
De quantos quilos de açúcar precisamos!

lr. ?rrlas as expressries cottt hoza aprcscntaclas antcriorrrrcnIe podern scr


t'nrpregadas tanr btlrrr eln perguntas indiret:rs.

Charbs asfud mt hout olduas. I


O Charlcs mc perguntou qual era a minha idade .

She wanted to knou hou far the airport was.


Ela queria saber qual era a distância até o aeroporto.

c. Finalmente, observe o uso de ,rour:

)) rra exprer. io how about (que tali,). r'qrrivalente t uhat about.


Hout about a cup of tea?
Que tal uma xícara de chá!
Hoza about going to the mmties?
Que tal irmos ao cinemal
Iio.andô êm rniúdor 395

)) em frases exclamativas.

How interesting! 441» What a,n interesting book!


Que interessante ! Que lilto interessante !

How fooüsh! ryr4t->ü What foolish itua!


a

Que bobagem! Que idéia boba!


Hoza exciting!
!41» What an exciting moaie!
Que empolgante! Que filme empolgante!

Como rocê deve ter perccbido, lrozu é usado :tpenas corn adjetivos.
Qrrando:r Íi ase cxclarnativil. c()nténr rrm substantivo, qrralilictclr ou rr:io.
você é olrrisado a corneçar cont wha| semprt: scgrrido dt' rrrn artigo
indeljnido, rlescle qrre o substalttito esteja no singul:rr (veja Utricladt l ).

35 dq does, did (enfatizantes)

\'krcê já sal;e que to do é o auxiliar rrszrrlo nas íirrrnus irrtt rr,rg:rtir;.rs t-

neg:rtivas clo simple present e clo simple pasÍ dt: tcldos os vertos, corrr t'rcr'çao
de Ío áe e ctos modals. C.irnr'érn lembrar rlue , :rlérn tlisso, da, does c r/id s:io Íl t'
qiierrternente empregaclos como enfatizantes (na rnaioria drrs vczt's t rn diri
logos), no sentido dc de fato, realmente, para insistir qrre algrtértr rcalntcntc
fez isso otr aquilo, orr qlrc isso ou aqrrilo de làto acontecerr.

But Jane did go to Lond,tn; she set t mz a postcard f'rom thne!


Mas a lane foi a Londres; ela me mandou um cartão-postal de lá!

Frank did say that; I luaxl it myself!


O Frank realmente disse isso; eu mesmo o ouü!
But Stnan ilaes speak Russian; she liued, in Moscou for 10 years.
Mas a Susan fala russol ela morou em Moscou por I0 anos.

You doplay tlu saxophone, d,on't you?


Você toca saxofone, não tocal
39ó rrocanao em miriaos

36 haae; haae to; haae got; ha,ae got to

To h.ape, como você sabe, sig'nifica ter, possuir, e, seguido de úo, signi
fica ter de, ter que, no sentido de obrigação, necessidade.
Em ambos os casos, os natiae speakers fteqíentemente acrescentam 8Ío,
(particípio de geú) depois de haoe. No sentido de possuir em nada altera o
signiFrcado. Porém, no sentido de obrigação, necessidade, reforça e dá
maior ênfase.

Luq has got two hrthers and threc si.sters.


A Lucy tem dois irmãos e três irmãs.
Hute you got fiae dollars to bnd me?
Você tem cinco dólares pâra me emprestarf
Slu's got a nore patiaúe than I haae.
lrt
Ela tem muito mais paciência do que eu.

b be thae at 5 PM.
I'ue got
Tenho que estar lá às 17:00.
Tlq'ae b lulp you!
got
Eles têm que ajudá-lo!
Slu's got to poss tlu tzst; afizr a\ shz nzeds tlu job badly.
Ela tem que passar na prova; aânai de contas, precisa muito do em-
prego.

Observaçâo: Essa construção com p, só pode ser empregada no presente.


Nos demais tempos, emprega-se apenas to haue.

CharlzsMblzaueeatü.
O Charles teve de sair cedo.
Susan util hatc b sec a iletoÍ
A Susan terá que consultar um médico.
We hd a good opportunig.
Tive mos uma boa oportunidade.

I don't
hnout if I patse| IA hae an arlslrcr toi.urat.
Não sei se passeil terei uma resposta amanhã.
Trocândo €m miúdor 397

37 supposed to

A palavr:r supposed, r'rn si, nada ruais é rlo cyrc tt simple past oü past
participle do verlro Ío suppose (supor) .
Srra:rplicaç;io rrrais {icrlirt'ntc é irlionriitic:r, sendo prcct'rliri:r do ler.}ro
to be to simple presmt ol r-t<t simple past.

Thz Pnsident is agpatd. b anite at 5 P.M.


Espera-se que o presidente chegue às 17:00. (Está previsto que o
presidente chegará às l7:00.)

Janc uns atpposed b call me thü moming.


Era para a fane me telefonar hoie de manhã. (Â fane deüa ter me
telefonado hoje de manhã.)
I:lvy ucre suppotd to go to l-os Angelzs, but...
Era para eles irem a Los Angeles, mas...

Thz stulcnu uere ,ot su@scd b use dirtionarizs during tlu tzst.
Não era para aos a.lunos usarem dicionários durante a prova.
Weret't you sttppo*d to be lur eadis?
Não era para você chegar aqui mais cedof (Você não deveria ter che-
gado mais cedof)
Tlu meal uos arppo*d tu be read,y at noon, but...
A refeição deveria estar prontâ âo meio-dia, mas...

3B uould rather ('d rathr)

prcga-se uould rather para cxPressal ltlcfi'rôrtci a.


l')rn
Ernbola cxist:r ertt inqlôs o vel lro to prefer. rlrtttndo tctnos preferir irt onr-
panharkr de outro rerlto (ptcÍir-o iI. plt'Íiro l:rzcr. prcíir-o ficltr'). ti Itt:ris íi't'
qiicrrte a (()nstruçi() <-tttn ttould rather st'gttirlo rlt'rt'rllo rro infinitivo sem Ío.
Pori,nr, só lrrrttt'trros (.nrl)t egirr toould rather q:rattclo cst:ttttos Íalrtrttkr rle pre-
ferir no presente (1;Iefilo. prett'rc) ort Ito futuro do pretérito (llreft'r'iri:r.
398 rrocanoo em ml,iaos

prclêriríanr()s) . Se o vtrb«r preferir estiver llo Pretérito Perfeito (preferi,


prclêriu) ott no futuro do presente (preÍt'rirei, Preferirá). é obrigatório o
tts<» cle to prefer.

f d ruilrzr haw a gl^ass oÍ ora.nge iuice.


Prefiro tomar um copo de suco de laranja.
We'd, rzthcr takc a taxi.
Preferimos tomar um táxi.

Helzn umuld rathcr uear lightrr clnthes.


A Helen prefere usar roupes mais leves.
I'd raths be on a bearh, right nou.
\ing
Neste exato momento eu preferiria estar deitado numa praia.

!1SL» l'm sure sht uill @er to play teanis.


Tenho certeza de que ela preferirá jogar tênis.
Richard frened. to umk in thr ex|ort d.epdrttwnt.
O Richard preferiu trabalhar no departamento de exportaçÕes

Em frases negativas, coloca-se rmÍ depois de rather.


I'd. rathu rnt tell yu.
Preâro não lhe contar.
She 'd rathcr rut go.
Ela prefcre não ir.

Em frases interrog'ativas, coloca-se unuW antes do pronome ou nome.

Would you mther phy cards?


Você prefere jogar baralhof

Would thet rathq ualh?


Eles preferem andar (ir a pé)f
Wouldn't you ratJrs haue somzthing to eat fzrst?
Você não preferiria (prcferia) comer alguma coisa primeirof

Observações:

a. Quando se expressa preferência por uma coisa a outra, usa-se fJuz (do
que).
, , ,, l.r P.ri.-
Tloràndo .l|| fliúdot 399

I'd rather stuq English ihat Frmch.


Prefiro esrudar ingles a Êancês.
Itd rathrrhaae pie than cake.
Prefiro comer torta a comer bolo.

b. Qrran<kr se exl)r('ssa preli'rôncia por algo no passado (preferiria orr. po-


pular-rnente, ltrr'Ícria ter íi'ito isso otr aquilo), ernprega-se Lllnzl (.()nstl.u-
Çà() c()rrr haw + parttcípio.

Dd you mjoy the moúz?


-
Você gostou do filme?
Yes, but I'd. raíhcr haae gone to the concert
-Sim, mas eu preferiria ter ido ao concerto.
Did gou rnjoy your trip to tfu USA?
-
Você gostou de sua üagem aos Estados Unidos)
Itwas OK but I'd raücr haae sfott a month in Euro\e
-Foi boa, mas eu preferiria ter passado um mês na Europa.

39 I'd bettq; youtd better; she'd bettm; ...


S:rlit'rrtanros.:rntes de rrr:ris nacla. qLre o 'd cla contraça() (l'd, 1ou'rl, rhe'd
etc.) n:io reprcs('nt2l would. rln,ts had (simple past de to hau). Ã Íirrrna não
contraida com pr()n()me, qllc lrradcan)crtte nào sc ttsa. scria I had belter, you
had befter ctc.
Tr-ala-se de rrrrra express:lo idiorn:itica qlt('. eIn portttgrrês, eqttir':rle ir
é (seria) melhor que, dcnotando geralrnente trtrr consclho ou ltttta atiler
tência.

You'd btur
listen to mc!
É melhor você me ouvir!
Sfu'd better go home.
Seria melhor ela ir para casa.

Robert had bettfr study for thr ttst.


É melhor o Robert estudar para a prova.
400 Iio<endo .,Í miúdor

I'd betrn go; it's getting lntz.


É melhor eu ir embora; está ficando tarde
We'd bettn be rurelul, othnlüise...
É melhor termos cuidado, do contrário...
You'd bettn ask thi boss.
É melhor você perguntar ao chefe.

40 Apalavra back

Borh, qlue como substantivo signi.fica costas, dorso, quando ligada a um


verbo, tem o sentido de de volta, sendo uma palalra muito usada no inglês
coloquial.

)l , g batk voltar, ir de volta


-
Mr Castm i"s goitq back to his office.
O sr. Castro está voltando para o escritório.

)l to orru boú- retornal ür de volta


Plzase,one fuú, to ttu!
Por favor, voltc pra mim!

ll , Sr* ôocÉ devolver


-
You must giae this book baú, b1 next week.
Você tem que devolver este livro até a semâna que vem.

)) to p"t âacÀ repor. pôr de rolrl


-
Did shc put tlu pa,pm bad. in tfu rtb cobir.ct?
Ela pôs os papéis de voha no arqúvol

)l , poy baú pagar, devolver dinheiro


-
I'll
pu1 you baú. ruxt week.
Devolvo o dinheiro para você na semanâ que vem
Segunda pane
lbcarÉo qtt nrlúdor 40t

Entre outros exemplos que poderíamos dar, quem é que não conhece
_
o playbock dos toca-fitas e üdeocassetes?
\\

Apalavra eke

\{rrito cornrrm no inglôs cokrqrrial. essn palavra \.enr sernpre acolrrp:r-


rrhacla de ()utrit, conr o signiÍicado de mais t', às vezes. de outro ou outri.

What else da you want to knou?


Que mais você quer saberf
Henry didn't say anything else.
O Henry não disse 'mais nada.
I dan't li*r
this restaurant; bt's go somathne ebe!
Não gosto deste restaurante; vâmos para outro lugar!
Shz umt uith someoru else.
Ela foi com outrâ pessoâ.
Who else ua^t a,t tht reception?
Quem mais estava na recepçãol

42 A palawa as

Sâo tantos e tão variados os usos rle as, (lrre a mt'lhor rnarteira dt'etrten-
dê-los e assimilá-los i' por nreio dr excmplos.

)) as ... úLs ú() ... quanto (conrparatir«r clc igualdarle)


-
.lohn is as ttll as his cotrsin.
() John é tão ilto quanto seu prirno.

(,§ que, uma vez que


-Ja
As \tttt'tt not intüe\tcd in learning...
]á que i'ocô nào cstá intercssado cm irprcndcr...
Segunda P:rte
402 llúcanalo .li mlúloa

D as- quando
As I was walhing daam tlu stícet...
Quando cu estava caminhando pela rua...

)) como (Item 46)


^-
As the l?a(h?r $plained la.st iucek...
Como o proÍessor crplicou na semanâ passatla...

)) os como, na quatidade de
-
Tom used' to uork os a uaiter before lw narrizd a rith gid-
O Tom trabalhava aomo garçom antes de se casar com uma moça rica.

)l *a, os - tal como, tais como

Ani.ma,ls suh as dogs, cats and ralüts...


Animais t is como cães, gatos e coelhos...

)l as if @s t]wuglt)
- como se

Mr Watson spohz as if @s dwt$t) lu uerc an expo7.


O sr. Watson falou como se ele fosse um perito.

Na Unidade 34, você ainda encontrará as bng as e cat soon es.

A palawa so

.\sim
corrro o( orre corn a palavr:r as, os clivcrsos rrsos de so sor)rente
ser:io entendirlos e devidamcnte assimilados por rneio de cxernplos.

D so
- tão

He spoke thz language n Jhnntly that I thought hc uas a natiue.


Ele falava o idioma dÍo fluentemente que achei que ele era um nativo.
5egunda Pane
lllcanalô ani ntlúalos 403

I'n so tired that


I ferl like going to bed ight nou.
Sinto-me tão cansado que estou com vontadc de ir dormir imcdiar.r_
mcnte.

)) so- assim

h tluy say...
Ássim dizem.--

)) so que sim (em expressôcs)


-
l thinh so. (Acho que sim.)
I dort't think so. (Acho que não.)

)) §o so mars ou nlenos
-
I {ou, rlo 1ou .fàel? Oh, so so.
- -
(lomo está se scntindo) Mais ou menos.
- -
)l so that para que
-
I gaae somz monq to tfu pom bo1 so that ht might get something to eat.
Dei um dinheiro ao menino pobre para que e[€ pud€sse compraÍ
algo para comer.

)l sofo- até agora, até o momento

Dirk pÍorr.ísed to be hae before 5 o'chch" but afar lu h4sn't shouud up.
O Dick prometeu esar aqú antcs das 5, mas atê âgora não aparcceu.

)l so muh so tanto assim que


-
He uas guilg; so muh s that hz üdn't rcaÍt whm the polirc hanfuuffed.
hirn.
Ele era culpado; tanto assim que não reagiu quando a polícia o alge-
mou.

)) so também (concordando com ou confirmando o que alguém diz)


-
Segundàllrne
404 T!<:ndo cfi mlúdor

So «rir /. (l.u tambêm sou.)


So t ttn lu,. 1 Ele também pode . )

Confira o item 8.

Observação: Além de so, sucà também significa tiio. §o precede um adietivo,


enquÍrnto srzclr precede um substantivo, na maioria das vezes qualificado.

Tlu bug was so nwll lhat I coull hardly see it.


O inseto era tão pequeno que eu mal podia enxeryí-lo.
Ituos such a small bug that I coulÀ hardly see it.
Era um inseto tão pequeno que eu mal podia enxergáJo.
This pb is n
.lelicio.ts, I thinh I'll haue anothn pbce.
Esta torta está tão deliciosa que acho que vou comer mais um pedaço.

This is such a dclicioru pic that I think I'll hnae anothcr pbce.
Esta é uma torta tão deliciosa que acho que vou comer mais um
pedaço.
Haue you euet semwch beautiful pahtings?
Você já üu quadros tão bonitosl

Iad.mire ruch a urage!


Eu admiro tanta (tal) coragem!

Observe qrre, quando () strl)stantivo estii no singul:rr e é contável (t:ountabk


nottn), é precerlirkr clc a ou az.

such a small bug


such a dclicimts piz

ry1gt)ll such beautiful paintings (Plural)


sueh oourage ( uncountablz noun)

Apalavra time
Assim como muitos verbos, em inglês, têm o seu sentido alterado de-
pendendo da preposição que lhes é acrescentada (Unidade 33), algo seme-
lhante ocorre com a palawa time.
Sequnda Pade
lhoaarÉo anr llllülor 405

)l on time na hora certa, pontualmente


-
Our tzathcr ahtays starts hzr classes on timc.
Nossa professora sempre começa as aulas dela na hora certa

|l ;" tlrru
-
a rempo

I got to lhc hus tominnl in üme to cukh the firu'o'clotk bus.


Oheguei ri rodoviária a tempo de pegar o ônibr.rs das cinco horls.

)l at thc ümc
-
naqluele tempo, naquela ocasião

At thc tine, we used, to liue in a smalbr apartment.


Naquela época, morávamos num âpartamento menor

)l at times às vezes
-
At times, tlu prepositinns "in", "on" and, "at" baue tw tolall) confused.
Ás vezcs, as preposições itt, on e at me deixam totalmente confuso.

» b tl* time - qtando, na hora em que


Dy thc tine lu anhtes, we'll
haae already bfi.
Quando ele chegar, já teremos saído.

Já que estamos falando de time, vale a pena mencionar também:


)l som"ti-"t
-
às vezes

bnetimcs I feel lihc quitting ny job.


As vezes fico com vontade de deixar meu emPrego.

)l sornetine
-
um dia desses, uma hora dessas

Coru and, visit mc sometime !


Venha me visitar uma hora dessas!

A palavra até
Até é urria claque las pal:l t-irs que tôm rnúhiplos stlrticlos t trt porlttt{ttôs
406 TÍo.ando em miúdot

e que, para serem expressos em inglês, requerem o uso de palavras ou


expressões diferentes.

D até, sinônimo de memo, até memo, deve ser expresso poÍ eaeu

The test uas so d'fficult that eúen Petet; who is a real brain, got a hu
mark.
A prova estava tão diffcil que até o Peter, que é um "crânio", tirou
nota baixa.

)) até, com o sentido de disüância fisica ou extensâo, traduz-se por as far


as ou úo.

I'm in a hurry, but I'll go with you as far as thz banh.


Estou com pressa, mâs vou com você até o banco.

Our pvperty from thz riaer to thz top of that hill.


goes

Nosso terreno vai do rio até o alto daquele morro.

D até, signiÍicando limite de tempo, é expresso por titl ott utttil.


I'm going to stay in Sd,o Paulo until (üll) the end oí the month.
Vou ficar em São Paulo até o final do mês.

)) até, tambérn sicnificando lirnite de tempo, no sentido de duraçâo má-


xima, é expresso poÍ up to.

'l he guarantec is talid for a ptiod of up to six months.


À garantia é r'álida por um período de até seis mcses.

)) até, significando ainda limite de tempo, no sentido de prazo dentro do


qual alguma coisa deve ser feita ou acontecer, é expresso pela
preposição áy.

This job must finished by thz end of the month.


be

Este trabalho deve estar conclúdo até o final do mês.


,.-,".'lÍlfilill +oz

46 A palawa como
Ao conúário do que normalmente acontece, aqui o português é sim-
ples e o inglês. complicado.
Dizemos:

Como ó quc voct dcscobriu)


O (ieorqe trrballra como unl escra\'().
Elc têz exatamcntc como llrc mandci.

Enr inglês, par2r expressar o como! você tem que saber escolher corre-
tarr)cnt(' entre ftozr. Iike c as- Tracluzinclo as frases. temos:

Hout did you fnd out?


&orge woths likz a slnre.
He did exaetly as I told him.

ll nmo é empregado em pergunta, tanto diretas quanto indiretas (Un!


dzde 27).

Hou dna lu go to uu*, by bus or by car?


Como é que ele vai para o trabalho, de ônibus ou de carrol
Hout an you?
Como vai você?

ll tl*e normalmente é seguido de um substantivo, qualificado ou não, e


tem sentido comparativo.
Henry driues lihc a real madnan!
O Henry dirige como um verdadeiro louco!
Margaret xri.ms like a fuh.
A Margaret nada como um Peixe.

)) asncrrnralmcnte é seguitlo dc um verbo que, como-iá r'irnos. cnr inglt's.


náo disl;ens:r urn suicito.
404 Íro.ando em miúdot

As we expected, the mtal was excellznt.


Como esperávamos, a refeição estava excelente.
As you hnm4 tlw Price has gone uP.
Como você sabe, o preço subiu.

Embora, às vezes, até mesmo os nati.ae speakers menos cultos falem


assim, seria errado dizer:

Do lihe I toll 2ou!


Lihc tlu tcarhrÍ said.,.

O correto é:

Do as I totd you!(Faça como lhe disse !)


As thz tzacher said... (Como a professora disse '..)

Mais detalhes, veja o item 42 desta seção do livro.

Hoje de manhã; ontem à noite; amanhã à


noite; ...
P:rla cvi tar crros "r'abe hrdos", rlo tipo today monting, lesterday night c <tu-
lros serrrcllrar cs. grau tlt firriti\anlcntc () s('guintr:

» hoje
-
tnday

» hoje de manhã this morning


-
» hoje à tarde
-
this aficnnon
» hoje à noite
-
this eoning
» hoje à noite toniglrt
-
» amanhã torrurrrou,
-
» amanhã de manhâ tomormut moming
-
» amanhá à tarde
-
mtonou $erroon
» amanhã à noite tomonwt euenhg
-
» amanhâ à noite bnormut úg!ú
-
Segunda Pane
,lcaa,ido ari mlaidos 409

)) orrtem yesterday
-
>) ()ntent cle rrranhii yesterday morting
-
» ontenr à tzrr'de yesterday afiernaon
-
» ontem à noitt:
-
yesterday eaening
» ontem à noite last night
-
Timigltt I intend to stay at homz.
Hoie à noite pretendo ficar em casa.

mnomu $ennon ltm going to rutto tlu bun.


Amanhã à tarde vou cortírÍ â grama.
Whae uere you last ,tight?
Onde você estava ontem à noite|
Tonormw noming I'm going to da somt shopping.
Amanhã de manhã vou fazer umas compras.

Algo semelhante acontece com sernana, mês e ano.

)) semana
-
n eeÉ

» (n)esta semana
-
this week
» na próxima semana, na semana que vem
-
neú weeh
» na semana passada
-
last week

)) mês
-
monilt
p (rr)este rnês this month
p -
no prrixinro nrt's, tto mês qrte venr nert month
-
)> no nrês passarto last month
-
àno ye(t
-
» (n)este ano
-
ihis yedr
» no próximo ano, no ano que veÍJr ,rd year
-
» no ano Passado last year
-
This week I'm still on uaeati.on, but nerd ueek I'll be uorking-
Esta semâna ainda estou de férias, mas na semana que vem estarei ua-
balhaldo.
4lo Trocando êm miú.lot

narúL ue had, lnts oÍ rain.


Lo.st
No mês passado tivemos müta chuva.
Neú year I hope to go to tfu USA.
No ano que vem espero ir aos Estados Unidos.

Observe que, nesses cz§os, nrmca se usa prePosiçáo.

48 Costumar e acostumar-se

Errr p()rtugrra's. o lcrbo costumar (1er o costurne. o h:ibito) i' cntprt'ga-


do rlrrase exclrrsi\':rn rente no presente c no pretérito imperfeito. L, rro irrglês,
conro i' rlue fica?

)l tto prresente (costumo), somos obrigados a apelar para um advérbio:


asuzlly (geralmente, usualmente).

I usrally get up early.


Eu costumo lelantar cedo.

A tradução literal do inglês seria:

Eu geralmente lerranto cedo.

Outros exemplos:

We usmlly haae dinnn lnte.


Costumamos jantar tarde.
I usually walk to work.
Costumo ir a pé para o trabalho.
Do you usual$ uatch W in thz nming?
Você costumâ assistir à TV à noitel

)) No pretérito imperfeito (costrrnrar':r) , usanros used úo.


l used to eet up carh.
Eu costumava lellntar cedo.
Ítocàndo .m .ioaor 4l I

Erlbora costumava Íique bern no exelnpl() daclo (e cl}r outr()s sente-


Ihantes), n:r rn:rioria dos casos pode ser empregado apenas o pretéri
to imperfeito rlo verbo quc o segue, sem que stlu sentid() st.:rlterc.
Observe:

I Ie used to çnohe u lot.


Ele costumava fumar muito.
Ele fumava muito.

lirn:unbos, estanlos nos rr:fcrindo a rrnr hábito rro pass:rclo. Sulrt.ntt.n-


dt-se qrre hoje ele frrma menos ou não furnir.
I)aí poclernos conclrrir que trsed Ío pode ser traduzido pelo pretérito
imperfeito do verbo que o segue, omidndo-se o costumava. s(.rir I)r eju-
dicar o sentido.

Iused tn liae doumtown a fal years ago.


Eu morava no centro alguns anos auás.
Sfu used to utorh fm a Suedish company.
Ela trabalhava em uma empresâ sueca.
Thq farm flery ueektnd.
used to go to their
Eles iam (costumavam ir) para o sítio todo fim de semana.
He usd to bae coubol films whm he was a boy.
Ele adorava filmes de eopbt! q\ando era menino.

Qrranto ao verbo acostumar-se, que signiÍlc2r adqr.rírir o hábito, acklrri-


rir o costrrmt'ou se aclaptar a alguma coisa orr circrrrtstârrcia, tradur-se p()r'
get used Ío (Íornra ln:ris p()pulal') (tt get accustomed to ort, ailncl;r, becorne
accustomed to-
Orrtra forma bastante rrs:rda no português é estar acostumado a, qr.re se
tr:rduz ptrr to be used to ou to be acanstomed to.

Donald got usel b tht Cuitiba climatz.


O Donald se acostumou ao cüma de Curitiba
Are ytt getting used to lhe nat ttarhtr?
Você está se acostumando com o novo prt>fêssor)
l'll to this hnguage!
ne.uo get used
Nunca me acostumarei com csta língua!
4t 2 r;.;do .- -iúdo.

I'm used ta these changes.


Estou acostumado a essas mudanças

Jane got antstnmcd ta her natt job.


A Jane acostumou-se (adaptou-se) ao seu novo emprego.

Qrranrlo acostumars€ ('estar acostumado forcnl segrtidos de urn


I'erbo, cste
dcve ir para a fonn:r ern -j4g, pois o úo que vem depois de used ou aeatstomed
é urna preposição.

Mar\ got accustomed to uorking till hle.


,\ \lar| ecostumou sc a trâbâlhar tté tardc.

I wouldn't get used to eaüng ntu, Jish.


Flu não me acostumaria a comer peixc cru.

Hc's used to fying.


Ele está acostumado a andar de aviào.

Valer; aproveitar e guardar

Tiês verbos do dia-adia que nós temos e eles não têm!


A afirmação que acabamos de fazer contém uma certa dose de exagero,
porque, embora a língua inglesa náo possua equilalentes exatos desses ver-
bos, "chega-se lá" por outros caminhos.

)) raler to be uorth
-
This wakh is utorth 500 d.ollnrs.
Este relógio vale 500 dólares.
'fhis is uorth nothing! ('fhk isn't unrh anlthing!)
Isto não vale nada!
Hmt much is that hmlse arorú?
Quanto vale aquela casal

)) aproveitar úo nse (usar) ott to tahc adtoúa.ge (tinr lantagem de)


-
Mary used tht ltfiruos from lunch to prepare dinna.
A Mary aproveitou as sobras do almoço para preparar o jantar
leg!rrd; Pãfte
llo..ndo êltl mlú'doj 413

I'ngoittg to tahe aduantage of your presence ha.e to...


Vou aproveitar sua prcscnça aqui para...
Tahe adaantage of the opportuniq!
Aproveite a oportunidade !

)) guardar to put auay, to put (põÍ) ort to keep


-
Johnnl, put vur books away!
lohnnv, guarde seus lirros!
Please, put thebuttn in the fidge.
Por Íàr't>r, guarde a mânteigà na geladeira.
I yrru'll heep thc secret.
hope
Espero que você guarde o segredo.

Vi{ar e viagem
r -rf

)) ,riu.ju. to trauel (sentido genérico), to take a trip, to go on a journey (sen-


-
tido especíÍico)

)) r,iagem trip, joumq, aryage (se a r.iagem for marítima)


-
Ao contrário de tantos verbos que, substituindo-se o Ío pot'um artigo,
se transformam em substantivos, travel não é empregado como substantivo
quando no singular, podendo sêJo, porém, no plural.

Haue a haPp) aoyage ! (se Í'or de navio)


Haue a good trip! (se for de carro, avião, ônibus...)
Tenha uma boa viagem!
Dttring m1 trip (journq ) to EuroPa..
l)urante minha viagem à EuroPa...
In m1 trauels all ouer the uorl.d...
Em minhas viagens pelo mundo afbra...
nutzcct**i Dunng my traael to Europe...
414 TloGando etn fliúdos

Precisar e não precrsar


Em português empregnmos o verbo precisar em dois sentidos:

)) precisar, necessitar, que se expressa em inglês poÍ b rued.

I need more monq.


Preciso de mais dinheiro.
and sugar
We need coJfee
Precisamos de caft e açúcar.
Do you rued. rnore monq?
Você precisa de mais dinheiro)
Wedan't nzed. colfee and sugar
Não precisamos de cafe e açúcar.

)) precisar, ter necessidade, obrigaeão, o dever de (seguido de um verbo)


podem ser expressos por nced, must, haae to, haae got ta.
I rced to makt a phonz call right now.
Preciso fazer um telefonema imediatamente .

You mast be more eareful!


Você precisa ser mais cuidadoso!
We'le got ta uatn Jim about this as soon as possibb.
Precisamos alertar o |im quanto a isso o mais cedo possível.
She has to pay thc rent tod,aJ.
Ela precisa (tem de) pagar o aluguel hoje.
Must you go nou?
Você precisa ir agoraf
Does she haoe ta stud,y so hard?
Ela precisa (tem que) estudar tanto assimf
Eül you hane to wait uerl lnng?
Você precisou (twe que) esperar muito tempof
You don't hane tn go right nou.
Você não precisa (não tem de) ir fá.
,tocân.ro ê,n 4|5
-iUao,
Hr doesn't haue to ucar a lic.
Irlc não precisa (não tem que) usâr grir\,.lti

Fiqrre atento para a Íôrma negativit, pois ntio podcmos usar mtrsú ,ro,
(mustn't), unla vez que denota proibiçào.

The slttdent.ç mustn't smoke in thc classroort.


Os alrrnos não devem (nào podcnr) funtar n,r sirla de alrla.

PoI o.tro larlo, tem.s


outr:rs ()pÇões para a l-orma llegati\,:r: a c()llstnl(.:i()
there is tw need to (não precisa, não há nect'ssidadt, cle) <tt needn't (need
not\ .

Thqe's tu ,r@d b pq nmt; you can uait till next week.


Não há necessidade de pagar agoral você pode espeÍar âté a semana
que vem.

You ttudn't
do it now.
Você não precisa fazer isso agora-
They rcedn't wu* on Saturdays.
Eles não precisam trabalhar aos sábados.

Observações:
a. A forma negatira de lnzte úo é mais informal do que needa'l que é menos
usada.
b. Needn't é seguido por verbo no infinitivo sem úo.

52 O problema do verbo ficar


Considere a seguinte situaçáo:

O Joào ficou l0 clias cm Sào Paulo e, ne horl tlo scu rrviào levlntar
r'ôo, não tiri possíi'el pt>r Ê.ltl de tcto. Joio ficou contrariado,
mas a soluçãt> firi ficar no hotel Pink atcl o dia seguintc.

Se você tivesse que relatar esse fato em inglês, deveria antes de tudo
lembrar que:
4t6 Ilocando anr trlúdos

D ncar, permanecer é to ,errwin ot b ttú!


)l n"a", tornar-se é to get, b beottc ot b be

Portanto:

(renailtctl) in Sãn Pauln fm 10


Joã.o stoyed
da.ys.
O foão ficou l0 dias em São Paulo.
H? raas (got, becatne ) anno)ed.
Ele ficou contrariado.
He stqed at thz Pink h.otcl. (não serve renaAeA)
Ele ficou no hotel Pink.

Outros exemplos:
My brother uiü be aery surfiked.
Meu irmão Íicará muito surpreso.
Thc playns mnableil on. tfu fuld,.
Os jogadores ficaram no campo.
Is ií tnlt that Tbm becamc (got) ua1 rich?
É verdade que o Tom ficou muito ricof

John k getting bald., isn't hc?


O fohn está ficando careca, não é?

al lhz Plaza.
We're going lo stoy
Vamos ficar no (hotel) Plaza.

Vale a pena salientar mais um signiÍicado de ficar, que é guardar, ficar


com, que se traduz por to heep.

I don't need thi^s book anlmore. If you lifud,


it, you can hcQ it.
Não preciso mais desse livro. Se você gostou, pode ficar com ele.

53 O problema do verbo deixar


Aqui tarnbénr t1 rrrna qrrestào de at('ntirr ltara os rliversos significa«los d(.
deixar t'm p()rtucuês.
Tlo.ãn.lo êln miúdot 417

D d.i*a., permitir to tct, to a a.q ta pernit


-
I*t me explain this to you.
Deixe-me explicar isto a você.
Dad didn't lct mc go to tht mouits.
Papai não me deixou ir ao cinema.

Thz boss allmted me to lzaüe at 4 P.M


O chefe me deixou sair às 16:00.

Observação: () r'crbo que s('gll('/eÍílra st'nr to, ao passo qu(, ().lll(.s('lruc


allout <»l penniÍ rn:rntérn o Íol

)) deixar, abandonar, sair, afastar+e ta lealv


-
Sht Icfi all thz pa,pers on tht tablz.
Ela deixou todos os papéis em cima da mesa.

Charbs lfi home eady.


O Charles deixou a (saiu de) casa cedo.

)) deixar, fazer ta mahc / ta driae


-
This has ,nade mc anrious.
Isto me deixou curioso.
You núe / &hn ne mad!
Você me deixa louco!

54 O problema do verbo esperar

llasit'arrrt'rrte. temos três It'rllos t'ttl irrglês 1la|a express:rr esperar: Ío


hope, to wait (au,ait) c to expect.

il to nop"
-
esperar gamente, ter esPerança de que alguma coisa acon-
teça

I hope to ain a big Inttny Priz.c.


Espero ganhar um grande prêmio na (de) loteria
4t8 Tro.ãndo em miúdol

We hopeyou'll be abb to comc.


Esperamos que você possa ür.

)l n uoit (ailtait) espeftr, aguardar


-
There's no hurry, I can waiL
Não tem pressa, Posso esPeraf.
I'll uait (au)ait)
here until you eomt back.
Esperarci (AguârdâÍei) aqui até você voltar.
Slu was waiting for tfu bus.
Ela esava esperando o ônibus.
Who are you waiüng fm?
Por quem você esú espcrandof

)) to apea esperar com certa segurança, contando com alguém ou


-
alguma coisa
I expect lou to pass!
Espero que você passe!
Don't ãpect mueh from C,emge; fu's too inesPonsibb.
Não espere muito do George; ele é irresponsável demais
We all *pected our l?am lo uin.
Todos esperávamos que nosso time ganhasse.

Quanto à construçáo corlr er,Pect, confira o item l.

55 O problema do verbo parecer

Existcrn r'ários verbos em inglês qrrc podem ser traduzidos por pa-
recer

)) parecer, no sentid.o de semelhança física laok lihc


-
She looks lihc hu si.;ta..
Ela se parece com a irmã.
Ti.<ando .m hiúdor 419

Thz lafu uas so huge that it loohcd lihe thz ocean.


O lago era tão imenso que parecia o oceano.

)) parecer, no sentido de aparentar, dar a impressâo de seen, s@rr. ta be,


§eern li,ke, lmh, lmh frhe (item 72)
-
This problnn seems (laohs) really difficult.
Este problema parcce realmente dificil.

It seemed. as if shz was going to ct1.


Parecia que ela ia chorar.
He seens to be (seems lihe ) a nice fellnw.
Ele parecc ser um rapaz bacana.

7b mt, thi: seems tn be (laohs lihe ) íhz best solutimt.


Esta mc parece (ser) a melhor solução.

Thtre seems ta be a mistafu here.


Parecc haver um erro aqú.

Observações:

a. §eam pode ser substituído por appw to be.

This problem a@ars to be realQ tlifficult.


He appean to be a nice fellau.

Tb ru, this appean to be the best solution.

Salientamos, porém, que, na linguagem coloquial, searn é mais fre-


qüente.

lt. Seern í: seguido de as r1íou ÍáaÍ qrrando, na seqüência d:r frase, h:'r rurr
orr rnais verbos.

c. O uso de é obrigatório quando se começa a frase com Íáglz.


seem
Outra opção (menos indicada) para o exemplo dado seria:

It loohs lihe there is a mistahe here.

d. Nunca se usa ssern no senúdo de semelhanÇa ffsica.


420 Tio.ando em ,Íiúdos

)) pao..e", relacionado com os cinco sentidos - laok Ahe (usáo) ' feel lihc
(tzto), annd ühe (audição), vneü lihe (olfato), tuste lihe (paladar)
Itlaohs líhe rain.
Parece chuva. (Parece que vai chover. )

It feels lihe silh.


Parece seda.

It sounds lihc thund,al


Parece trovão.

It nnclls lihc gas.


Parece gâs.

It tastcs lihe pi.neapplz.


Parece abacaxi.

\
5b O problema do verbo chegar

Ern princípio, trachLzimos chegar por to anizte. Porérn. há cas()s enl que
poden-ros us t to come c Ío geí C)bset'r'c os exernplos:

Whm the bus uriaed, I'd alrealy been at the bus station Íor half an hnur
Quando o ônibus chegou, eu já estava na rodoüária havia meia hora.
He came uery early for thz rrueting.
Ele chegou bem cedo para a reunião.

The studmts uho mmc lnte uill not be albued to do the test.
Os alunos que chegarem aúasados não poderão fazer a prova.

Whm I got htre, tht classroom uas still unply.


Quando cheguei aqui, a sala ainda estavâ vazia.
Last night I got homz uery late.
Ontem à noite, cheguei em casa müto tarde.
Whtn you get to the hotel, don't forget to call mz (up).
Quando você chegar ao hotel, não se esqueçâ de me telefonar.
Iiocan.lo êrn miúdot 421

Apenas no primeiro exemplo você é obrigado a usar oriue, uma vez


que não é mencionado, embora se saiba, onde o ônibus chegou.
Podemos substituir to aniae por:

)l to *rne normalmente quando falamos em chegar atrasado (ta anw


-
la*\ e chegat cedo (úo come earlJ).

)l to ga quando mencionamos ond.e se chega. Com exceção de hmne


-
(casa), hae (aqui) e ilrere (lá), get deve ser sempre seguido de úo.

Qpando o verbo chegar significa bastar, ser suficiente, geralmente


usamos a expressão to be enouglt.

I haae only half a kiln of flaur and, that's rct aaruglt to ma.ke a cahe.
Tenho apenas meio quilo de farinha de trigo e isso não é suficiente
para fazer um bolo.

Mais alguns exemplos para você assimilar melhor:

Whm I anfued, frim.d uas uai.ting for me at tfu airpmt.


my

Quando cheguei, minha amiga estava esperando por mim no aero-


Porto.
If you ome early, uait Íor ne because I uon't dclny.
Se você chegar cedo, espere por mim porque não vou me atrasar.
As soon as I get homc, I'll call you uP.
Assim que eu chegar em casâ, te telefono.

We got tbrc uasn't much traJfic.


qui.ckly because thne
Chegamos lá depressa porque não havia muito trânsito.

Whm ue got to thz rustatoant, tfu tablzs werc all taknt.


Quando chcgamos ao restaurante, todas as mesas estavam ocupadas'
Whnt our bus got to Sãa Paul.o, il uas raining heaaily.
Quando nosso ônibus chegou em São Paulo, estava chovendo bas-
tante.
Thz egs shz has ae ,ot er@ugl, to mnkc an omclzt.
Os ovos que ela tem não chegam para fazer uma omelete.
SegLrnda P:fte
422 lloaardo Gln mlúdot

E como ficam os nossos chega. pra Iá e chega pra oá?


Chega pra lít Moae oaer! o! Mou ouu that uq!
-
Chega pra c^l Come cl,ossr! ot:. Motte otter this uta)!
-

O problema do objeto oculto

Toclos os lirr-os salicntatn que o inglês tt:ro adlnite sujcito oculto ou


oraçáo sem sujelto.

It's impossibb!
E impossível!
Wehnar it was di.fÍicult.
Sabíamos que era dificil.

They brought the nruspapers


Trouxeram os jornais.

Benr polrcos, porém, salientam que o inglês tarnbém Ir:io gosta de obje-
to oculto, orr seja, r'erbo transitirr) sen) un) objeto expresso.
Em portuetrê's, clizernos:

Não comi salada de tomate porque não gosto.

Na lerdade. queremos clizer "não gosto de tomate". Na maioria das


vezes, nesses casos, não lnencionanros o objeto pois ele está subentendido.
!)n inglês, clirí;rrnos:
I didn't eat tornato sal,od becduse I fun't li,kz it.

Em inglês, o objeto deve ser mencionado, sendo geralmente expresso


POr Um PrOnOme.

I was going to bring tfu monq, but I Jorgot it.


Eu ia trazer o dinheiro, mas esqueci.
Tfu uatch was inexpensiae, but Richanl didn't uant to bu) it
O relógio estâvâ bârâto, mas o Richard não qús compraÍ.
Th^emnab is excell.ent. Are you going to see it?
O filme é ótimo. Você vai vcrf
kgunoa PaÍre
rlDcaido altt ,rlúdo, 423

Thz applts wae fresh, but Mary didn,t uant to buy them.
As maçãs estavam frescas, mas a Mary nào quis io-pr...

Tfu paintings are nire, but persona@ I don,t like them.


Os quadros são bonitos, mas pessoalmente eu não gosto.

Como nào podclia deixar de cxistir, [rá exceções. Enrbora os vt,r-bos Ío


htow e to rememàer sejam transitivos, quando empregados em resposta a uma
pergruta, seu objeto (iÍ) é oculto.
l)izemos:

I dnn't know. ,* otr. L)j1 I d.on,t knotrt it


Não sei.

Idon't remzmber *, ,." L )11 I don,t mncmbn it.


Não me lembro.

Obserração: Se o objeto for um verbo, termina-se a frase com Ío.

I didn't go beeause I didn't uant to.


Não fui porque não qüs (ir).
Would 1ou ühc to plny? Yes, I'd lihz to.
- -
Você gostaria de jogarl Sim, gostaria.

Paul was going to traael, but then he dzcidal not to.


O Paul ia üajar, mas depois resolveu não ir (üajar).

5B Empregos diferentes de will e uould

Qrre zlil/ e uould sãct moddls cmprcgarlos, respectivarr('nte , n:r firrrn:rc-ã<r


rlo simple future (futuro do presente) e dos condiüonals (Íirttrl'o rlo prt'térito),
já sabemos. (lortsi<lere, porétl, :rs fr-ascs:

Eval tirne I rcnind me of the monq I oued him.


met Tony, fu uould
I trfud to conuince heti but slu unuldn't listen to mc.
I'ae íol.d hi.m a hundred, timzs, buí he uon't beliae my words.
This mawinl utill somctimts c.rack when exposed to high tempffaturcs.
424 Tiocando êm miúdot

Se você traduzisse essas frases colocando os verbos no futuro do pre'


sente ou no futuro do pretérito, estaria redondamente enganadol Eis a
tradução correta:

Todas as vezes que eu encontrava o Tony, ele me lembrava do dinhei


ro que eu lhe deüa.
Tentei convencê-la, mas ela não quis me ouvt.
Eu disse (isso) a ele uma centena de vezes, mas ele não quer acredi-
tar nas minhas palavras.
Este material às vezes raúa quando exposto â temperaturas elevadas.

Vejamos cada caso:

E Would pode ser empregado para expressar ação repetida no passado,


equivalendo ao nosso pretérito imperfeito.

Eany timc I qnstion, lu tnuld reply: "I d,on't knou. "


ashzd him a
Todas as vezes que eu lhe fazia uma perguntâ, ele respondia: "Não
sei" .

Whawa I tried to spah, slu utottld btemtp nu.


Sempre que eu tentava falar, ela me interrompia.

a Will e uould podem ser empregados com o sentido de querer. Na reali-


dade, são resquícios do verbo to utill (qterer) do inglês arcaico. Assim,
won't (will noí) hoje é muitas vezes usado no sentido de nâo quer, nâo
querem, e woul.dn't (uould not), no sentido de náo queria, náo queriam,
náo quis, náo quiseram etc.

I insisted, but lv simp\ won't go.


Insisti, mas ele simplesmente não quer ir.
I olfered to pay, but slu
woudn't anêpt ífu monq.
Ofereci pagar, mas ela não quis aceitar o dinheiro.
He knmts lu needs thz nudicine, but hz uot 't takt it.
Ele sabe que precisa do remédio, mas não quer tomáJo.
Isaid the uine was good, but shz uouldn't drink it-
Eu disse que o vinho era bom, mas ela não qüs bebê-lo.
to<ando êm d.s 425

g Will pode ter uso idiomático, não sendo empregado com sentido de
futuro, quando denota um fato que geralmente acontece. Em tal caso, o
verbo deve ser traduzido no presente.

Thi: bird utill ofien build its rust in tall trees.


Este pássaro Êeqüentemente constrói seu ninho em árvores altas.

Observações:

a. A propósito de unuld, aproveitamos para relembrar (Unidade 20) que é


muito usado para atenuar, suavizar, pedidos e afirmações, particularmen-
te na linguagem coloquial.

I'd Iihc a cup of coffee. (mais educado)


Eu gostaria de (tomar) uma xícara de caÍé.
I unnt a cup of coffee. (menos educado)
Eu quero uma xícara de caÍé.
I'd @era cup of tza. (mais educado)
Eu preferiria uma ícara de chá.
I frr a cup of tza. (menos educado)
Eu prefiro uma xícara de chá.

b. Há casos em que o nosso pnesente esú camuflando um futuro. Observe as


frases:

L-rr lhc telcfono nrais tlrde


Enrprestc nrc estc lirro; nâ scnrânâ que veÍrr ctr devolvo.

O fato de empregarrnos rnaie 1artls, na semana que vem, mostra que o


presente tem sentido de futuro.

Cuidado, pois o inglês não permite essa camuflagem. Você tem de dizer:
I'llcall you latn
l-end, me this book, ttill ymt? I' §ae it back ncxt ueek.

Resumindo: presente com sentido de futuro, em português, exige o


emprego de uill, em inglês. Nesses casos, também não se permite o uso
de be going tn.
426 Íro<ândo e,ll miú.lot

59 Empregos diferentes de should

Como noful oeib. você já sabe como empregar siauld (Unidade 20).
Ocorre, porém, que úould pode ter ainda mais dois empregos diferentes.

)l shoutd, às vezes, é empregado no lugar de utoutd, para formar o futuro


do pretérito. Isso ocorre principalmente no inglês britânico. Não se sur-
preenda, portanto, se ouür:
I should be utry surprised....
Eu ficaria muito surpreso...

em vez de:

I u:ould be aery surlrked...

Outro exemplo:
I should so, so!
Eu diria que sim!

|l shoutd pode ainda ser empregado no início da frase com o sentido de se


ou câso.
Shauld you be interested...
Se você estiver (Caso esteja) interessado...

Should anyoru call...


Se alguém telefonar... (Caso alguém telefone...)

Shauw thE d"ecidz to go...


Se eles decidirem (Caso eles decidam) ir...

60 Um emprego diferente de o/
Você já deve ter üsto frases como:
All oÍ them uere slzeping.
Todos eles estavam dormindo.
:;.rJrd:i P.ate
Tiocando êrÍ miúdoJ 427

Both oÍ thzm are aery tuA.


Âmbas são múto altas.

Ocorre também, embora menos freqüentemente, com substantivos.

AII of the boys...


Todos os gârotos...
rlll of the gifls...
Todas as garotas...

Trata-se de construçôes idiomáticas em que o of não tem ser-l significa-


do normal, que é de. Nos exemplos dados e em frases semelhantes, r,ocê tcrrr
ainda outra opçào que nào emprega olf

Th4 were all slzeping.


Thq are both ua1 tall.

Daí podemos concluir que, se você c()meçar a frase corn all ot both
(seguido de pronome), terá que empregar o1f antes do pronome (thern, us,
J?u) .

Mais exemplos para você Íixar melhor:

l)o yotr slt


those tuto houses? Both of them belong to m\ untle.
Você está r,endo aquelas duas casasf Àmbas pertencem ao r.neu do.
'l'hoz aru nlon\ 'l'I' sets nnd VCRI in that shop. All of them iL'etp ntatlt
in./apan.
Há muitos aparelhos de TV e videocassetes naquela loja. Todos foran.r
fabricados no lapão.

.lohtt and I are good.t'iends; both of us zuent to the .vune .srlnol.


O ]ohn e eu somos bons amigos; nós dois lieqücntamos à mesmâ
escola.

(Veja item 31.)

Uso e abuso do possessivo

Qualquer pessoa que tenha uma certa familiaridade com a línpçlta


inglesajá terá obsen'ado como se usa e abusa do possessivo. Isso se deve a
424 Trôtando ern miú.lot

uma regra que qualificaíamos como implícita, pois poucos sáo os liwos que
fazem alusão a ela. A regra para o uso e abuso do possessivo é: ao nos
referirmos a uma parte do corpo, peÇa de vestuário, pessoas da famflia ou
objetos de uso pessoal do sujeito da frase, devemos empregar um possessivo.

Charlzs lost h'ra father lnst month.


O Charles perdeu o pai no mês passado.

Clnra is uery jealou of her htsband.


A Clara tem muito ciúme do marido.
I'ae hurt ny arm.
Machuquei o braço.
'fony put on his shirt.
O Tony vestiu a camisa.
Mary lore ho skirt,
A Mary rasgou a saia.
Put on yow coat!
Vista o paletó!
hung his coat on a chnir.
C,eorge
O George pendurou o paletó numa cadeira.
I pain in nry chzst.
haae a
Estou com dor no peito.

John last his uallzt uith all his documrrrts.


O fohn perdeu a carteira com tdos os documentos
Mary took off her eanings.
A Mary tirou os brincos.
He has a scar on his fau.
Ele tem uma cicatriz no rosto.
Shz packzd
hzr suitcase.
Ela arrumou a mala.

62 Uso e zrbuso de some e (ilry


Como você sabe, some e seus compostos são usados em frases afirmati_
Segunda Pane
lbcaalalo aír ülúatos 429

1ãS, enquanto anJ e seus compostos são usados em frases interrogativas e


negati s (Unidade 29).
Acontece, porém, que soÍ,e e afi1u muitas vezes são empreg.ados sem
que, a rigot haja necessidade. Nesses cilsos, o português pode traduzir some
e afi! poÍ algum, alguma, um pouco de, trns, umas, nenhurn, nenhuma, ou,
preferivelmente, não traduzir.
Para entender e assimilat compare os dois idiomas.

I nzed, some papn to urite a lztter.


Preciso de papel para escrever umâ carta.

Shr wants somc sugat for hn colfee.


Ela quer açúcar para seu cafê.

Johnng askzd for sorne monE to bug an ice cream cone.


O lohnny pediu dinheiro para comprú uma "casquinha" de sorvete.
You should. take nnu mtdicine fm your cold.
Você deveria tomar remédio para seu resfiiado.

Nos exemplos dados, o português dispensa o uso de qualquer inde-


Íinido, enquanto, em inglês, a falta de some serta sentida por qualquer pes-
soa que tenha plena familiaridade com a língua.
O mesmo vale para os seguintes exemplos com dn)l
Bett, docsn't have ury patitnce urith thz hids.
A Betty não tem paciência com as crianças.
I haum't gototry talznt for mrsic.
Não tenho talento para música.
Slu dnesn't uear ary maktuP.
Ela nào usa maqüagem.

Is tturu ary ben in tlu ftid.ge?


Há cerveja na geladeiral
Ditl gou su uty tigm in tlw an?
Você üu tigres no zoológico)

Uso e omissão do that


De acordo com a funçáo que exerce na frase, tha pode ser omiúdo ou
não. Vejamos:
4?O

)) demonsrativo (aquele, aquela, esse, essa, isso)


-
ntmca pode ser omi-
tido.
That's the house uhere I liue.
Aquela é a casa onde moro.
Who toltl you that?
Quem lhe disse (contou) issol

)) conjunção (qut'1 poclt' e, rta lingrtag;em coloqtrial, trorrtt:rlmcnte é


-
omitida.
Sfu said, (that) sht uas tired.
Ela disse que estava cansada.
Albert said. (that) fu was going dountown.
O Âlbert disse que ia ao centro.

)) rehtivo (qu.) pode ser omitido, e geralmente é, exceto quando é o


-
sujeito da frase.
Thzplaru that fus jrst landzd camt lrom Miami. (sujeito)
O avião quc acabou de aterrissar veio de Miami.
T'hz song tlut unittm by the Beatlzs. (sujeito)
ís being played, uas
A canção que esú sendo tocada foi escrita pelos Beatles.
The fibn (that) I sau last night uas aery good,. (objeto)
O filme que vi ontem à noite foi muito bom.
I didn't belizae tlu story (tlwt) shz tol.d. mz. (objeto)
Não acreditei na história que ela me contou.

Observações:

lt. Na prática, ou sc'ja, nzr linguagem informal, úÀal conro conjrrnqio e como
rel:itirrr (objcto) s:io orIritidos. Corno saber sc o ÍftoÍ é sr!eito ou objeto? Eis
aqui a rlica:

)) seÍirr st,suiclo c1e um verbo (na rnaioria d:rs vczes, úo be), é sujeito.
Não se omitcl
rto.ando em mi,iaor 431

)) se for seguido de um substantivo ou pronome (sujeito), é objeto.


Omita!
b. O que acabamos de dizer sobÍe that rale também para who (sujeito) e
wtwm (obieto). Quando sujeito, não pode ser omitido. Quando objeto
direto, pode e, normalmente, é omitido.

Tlw man (whom) I saw. (objeto)


O homem que eu ü.

rygú> Tlu mnn wlo said that... (sujeito)


O homem que disse isso...

Urna dica sobre a \/oz passiva

Vimos no item l0 que, para expressar o sujeito indeterminado, o inglês


emprega o verbo na 3n pessoa do plural do sintpb pe*nL sempre precedido
por they, ou utiliza uma construção com *neb@, arybúy erc.

Thq say that...


Dizem que...
Somebody toW fiu (that) ,ou uon thz conkst.
Disseram-me que você ganhou o concurso

Alérn dess:is tluas fornras. poctetnos emprcÍlar ta.nrhéttt ttttut t.ttstrtt(irr


coln :r voz passiva, quanclo o objeto inclircto (a qrrcnr ftri dito, pcrrnitirkr
etc.) i' rncncionaclo.

Iwas tald that you got a scholarship.


Disseram-me que você ganhou uma bolsa de estudos.
She zoas allaued to go homc early.
PermitiramJhe que fosse para casa cedo.

Se traduzirmos literalmente, essas fr:§es são agramaticais e parecem até


sem sentido. Por isso, cuidado!

Eu fui dito que ...


Ela foi permitida...
432 Trccendo em miúdor

Mais alguns exemplos:

He is said ta be a stmng candidaíc íor tfu iob.


Dizem que ele é um forte candidato ao cargo.
llhzy oe suppovil to ariae tonight. (ver item 37)
SupÕe-se que eles cheguem hoie à noite.

Mr Souu was *fecüd to tah.e mer tht cornpan).


Esperava-se que o sr. Souza assumisse a direção da empresa.

repo*d to be in good health.


Thz hesidzttt is
Dizem (Relatam) que o presidente está em bom estado de saúde.

65 Uma dica sobre as fbrmas em -i ng

Embora este assuntojá tenha sido abordado na Unidade 24 da Primeira


Parte do livro (Geúndio e Infinitivo), por serem as formas em -i4g tâo
usadas em inglês, vale a pena salientar no mente aqui as funções nas quais
elas são empregadas.

)) substrntivo (zozn)
We set up our tents in a clcaúng in tht forest.
Armamos nossas barracas em uma clareira da floresta.
ThekiUbg of whalzs is a crimz agai.nst natuÍe.
A matança de baleias é um crime contra a natureza.
It liglttuing and thundtx
ua,s a síorm with
Era uma tempestade com relâmpagos e úovões.

)l ad.leti"o (aitjectir.te)
Tlu um*hry class...
A classe trabalhadora...
Brazil has a ht of grazing land.
O Brasil tem muitas terras de pastagem.
It was a ftigltÍcnittg plncc.
Era um lugar assustador.
Segundã parre
tlDca.r.5 .ir âlúator 433

His prtt'ormance utas amazing.


A anração dele foi impressionante.

)) preposição (preposition)
I'm going to talk to the manager regarding this ma eÍ.
Vou falar com o gerente sobre este assunto.

)) çrrúndio (przsmt partbiptz)

Is Mônica still slceping?


A Mônica ainda está dormindo!
It raining uuy harl.
was
Estava úovendo muito.

Thq are satdying nou.


E