A Nova NBR 12655 Preparo, Controle e Recebimento de Concreto, com Foco na Durabilidade

Enga. Inês Laranjeira da Silva Battagin Superintendente do ABNT/CB-18

A Nova NBR 12655:2006 Principal exigência para a revisão:  Dar subsídio às normas de Projeto e Execução de Estruturas de Concreto nos aspectos relativos à durabilidade.

26 de outubro de 2006

2

NBR 6118 Projeto 26 de outubro de 2006 3 .

NBR 6118 Projeto 26 de outubro de 2006 4 .

NBR 6118 Projeto NBR 12655NBR 14931 Concreto Execução 26 de outubro de 2006 5 .

NBR 6118 Projeto NBR 12655 Concreto NBR 14931 Execução 26 de outubro de 2006 6 .

   Resistência Deformabilidade Durabilidade NBR 6118 Projeto  Responsabilidades NBR 12655 Concreto NBR 14931 Execução 26 de outubro de 2006 7 .

Espec ificaçõ e s 6 BR 8 N N 81 6120 BR N Ensai o s NBR NBR N BR 126 55 8953 14 931 NBR 5 67 4 6123 BR N N N 0 1520 BR 6122 BR 9062 BR 26 de outubro de 2006 NBR 6118 8 .

Espec ificaçõ e s 6 BR 8 N N 81 6120 BR N Ensai o s NBR 1 2655 NBR N BR 8953 14 931 NBR 5 67 4 26 de outubro de 2006 6123 BR N N N 0 1520 BR 6122 BR 9062 BR NBR 6118 9 .

A Nova NBR 12655:2006  Exigências de segurança estrutural e deformabilidade atendendo a NBR 6118:2003  classes de resistência do concreto  ensaios de recebimento do concreto  ensaios de módulo de elasticidade 26 de outubro de 2006 10 .

A Nova NBR 12655:2006 Ensaios de recebimento do concreto A rotina na obra Abatimento NBR NM 67 Resistência à compressão NBR 5739 26 de outubro de 2006 11 .

Deformabilidade TENSÃO (MPa) Módulo de elasticidade – NBR 8522 Par fc x E DEFORMAÇÃO (10-3) 26 de outubro de 2006 12 .

... E ....A Nova NBR 12655:2006  Mantidas.. as atribuições de responsabilidades  projetista estrutural fck... 26 de outubro de 2006 13 . com pequenas alterações........ fcj. e CAA de comum acordo com o contratante..

as atribuições de responsabilidades  projetista estrutural  engenheiro da obra Atendimento ao projeto Escolha do tipo de concreto Características do concreto Aceitação do concreto Verificação do atendimento à Norma 26 de outubro de 2006 14 .A Nova NBR 12655:2006  Mantidas. com pequenas alterações.

com pequenas alterações.A Nova NBR 12655:2006  Mantidas. as atribuições de responsabilidades  projetista estrutural  engenheiro da obra  central de concreto Caracterização dos materiais Estudos de dosagem Ajuste e comprovação do traço Elaboração do concreto Atendendo a NBR 12655 NBR 7212 26 de outubro de 2006 15 .

de comum acordo com o proprietário 26 de outubro de 2006 16 . as atribuições de responsabilidades  projetista estrutural  engenheiro da obra  central de concreto Recebimento do concreto. com pequenas alterações.A Nova NBR 12655:2006  Mantidas.

cozinhas e áreas de serviço de apartamentos residenciais e conjuntos comerciais ou ambientes com concreto revestido com argamassa e pintura). 26 de outubro de 2006 17 . tanques industriais. partes da estrutura protegidas de chuva em ambientes predominantemente secos. 2) Risco de deterioração da estrutura Insignificante Pequeno Grande Elevado Industrial 1). 2) Marinha 1) Industrial 1). armazéns de fertilizantes e indústrias químicas. 3) Ambientes quimicamente agressivos. 2) Pode-se admitir uma classe de agressividade mais branda (um nível acima) em obras em regiões de clima seco. com umidade relativa do ar menor ou igual a 65%. dormitórios. 3) Respingos de maré Pode-se admitir um microclima com uma classe de agressividade mais branda (um nível acima) para ambientes internos secos (salas. branqueamento em indústrias de celulose e papel. galvanoplastia.A Nova NBR 12655:2006  CAA  I  II  III    IV   1) Agressividade Fraca Moderada Forte Muito forte Classificação geral do tipo de ambiente para efeito de projeto Rural Submersa Urbana 1). banheiros. ou regiões onde chove raramente.

60 ≤ 0.50 ≥ C30 ≥ C35 ≥ 320 IV ≤ 0.55 ≥ C25 ≥ C30 ≥ 280 III ≤ 0.45 ≤ 0.55 ≤ 0.60 ≥ C20 ≥ C25 ≥ 260 II ≤ 0.65 ≤ 0.A Nova NBR 12655:2006 Concreto Relação água/cimento em massa Classe de concreto (ABNT NBR 8953) Consumo de cimento por metro cúbico de concreto kg/m3 Tipo CA CP CA CP CA e CP Classe de agressividade (Tabela 1) I ≤ 0.45 ≥ C40 ≥ C40 ≥ 360 NOTA: CA Componentes e elementos estruturais de concreto armado CP Componentes e elementos estruturais de concreto protendido 26 de outubro de 2006 18 .

45 0.5 0.35 0.A Nova NBR 12655:2006 400 380 Consumo de cimento 360 340 320 300 280 260 240 220 200 0.5 0.4 0.65 C25 DE A C20 SID RO PO 18 13.6 0.55 Relação a/c 0.75 26 de outubro de 2006 19 .7 0.

Resistência característica à compressão do concreto (MPa) 100 90 80 70 60 50 40 30 20 10 0 Ribeirão Preto Curitiba Porto Alegre Belo Horizonte Brasília Fortaleza São Paulo Salvador Rio de Janeiro Recife <15 15a24 25a30 >30 Porcentagem Fonte:ABESC 26 de outubro de 2006 20 .

Resistência característica à compressão do concreto (MPa) 100 90 80 70 60 50 40 30 20 10 0 São Paulo CAA II <15 15a24 25a30 >30 Porto Alegre Belo Horizonte Brasília Fortaleza Salvador Rio de Janeiro Recife Porcentagem Ribeirão Preto Curitiba Fonte:ABESC 26 de outubro de 2006 21 .

Resistência característica à compressão do concreto (MPa) 100 90 80 70 60 50 40 30 20 10 0 Ribeirão Preto Curitiba Porto Alegre Belo Horizonte Brasília São Paulo Rio de Janeiro CAA III <15 15a24 25a30 >30 Recife Porcentagem Fortaleza Salvador Fonte:ABESC 26 de outubro de 2006 22 .

20 Sulfato solúvel (SO4) presente na água ppm 0 a 150 150 a 1 500 Acima de 1500 a/cmáximo -0.A Nova NBR 12655:2006 Requisitos para concreto exposto a soluções com sulfatos Condições de exposição em função da agressividade Fraca Moderada** Severa*** Sulfato solúvel no solo (SO4) % em massa 0.00 a 0.10 a 0.50 0.10 0.45 (agregado normal ou leve) MPa -35 40 fck. mínimo *Baixa relação água/cimento ou elevada resistência podem ser necessárias para a obtenção de baixa permeabilidade do concreto ou proteção contra a corrosão da armadura ou proteção a processos de congelamento e degelo. **Água do mar. devem ser obrigatoriamente usados cimentos resistentes a sulfatos (NBR 5737). ***Para condições severas de agressividade. 26 de outubro de 2006 23 .20 Acima de 0.

15 0.05 0.30 24 .A Nova NBR 12655:2006 Limitação do teor de cloreto para proteção das armaduras Tipo de estrutura Concreto protendido Concreto armado exposto a cloretos nas condições de serviço da estrutura Concreto armado em condições de exposição não severas (seco ou protegido da umidade nas condições de serviço da estrutura) Outros tipos de construção com concreto armado 26 de outubro de 2006 Teor máximo de íons cloreto (Cl-) no concreto % sobre a massa de cimento 0.40 0.

Garantia da Durabilidade Edifício Martinelli SP Torre Norte SP 1925 26 de outubro de 2006 2000 25 .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful