Você está na página 1de 14

RELATÓRIO DE CÁLCULO ESTRUTURAL ANCORAGEM A1

PELOTAS
2022

Página | 1

Rua Mauricio Rodrigues, 376 – Fragata – Pelotas – RS – Brasil - CEP.: 96.050-210 – Fone: (53) 3271-9807
metta@metalurgicametta.com.br www.metalurgicametta.com.br
Proprietário:

PAULO RICARDO RIBEIRO DA COSTA


CPF: 207.309.180-68
Distrito Sarandi 3
CEP: 96330-000
Arroio Grande – RS

Contratada:

METALÚRGICA METTA
CNPJ: 04.041.074/0001-27
Maurício Rodrigues, 376, Fragata
CEP: 96050-210
Pelotas – RS
Fone: (53) 3302-8807

Responsável Técnico:

Deric Robaina Gonçalves


Habilitação: Eng. Mecânico
CREA/RS: 243080

Página | 2

Rua Mauricio Rodrigues, 376 – Fragata – Pelotas – RS – Brasil - CEP.: 96.050-210 – Fone: (53) 3271-9807
metta@metalurgicametta.com.br www.metalurgicametta.com.br
Sumário
1. INTRODUÇÃO ................................................................................................. 4
2. OBJETIVO ...................................................................................................... 4
3. METODOLOGIA ............................................................................................... 4
4. MEMORIAL DE CÁLCULO................................................................................... 5
Informações do modelo ...................................................................................... 5
Propriedades do estudo ...................................................................................... 6
Propriedades do material .................................................................................... 7
Acessórios de fixação e Cargas ............................................................................ 7
Informações de malha ........................................................................................ 8
Resultados do estudo ........................................................................................ 10
5. CONCLUSÕES ................................................................................................ 13
6. BIBLIOGRAFIA ............................................................................................... 14

Página | 3

Rua Mauricio Rodrigues, 376 – Fragata – Pelotas – RS – Brasil - CEP.: 96.050-210 – Fone: (53) 3271-9807
metta@metalurgicametta.com.br www.metalurgicametta.com.br
1. INTRODUÇÃO
De acordo com a NBR 16325-1:2014 é a montagem de elementos que incorporam um ou
mais pontos de ancoragem ou pontos de ancoragem móveis, que podem incluir um elemento de
fixação, é projetado para utilização como parte de um sistema pessoal de proteção de queda e
também de forma que possa ser removido da estrutura e ser parte do sistema de ancoragem
A fabricação dese dispositivo é feita em aço adotando como união o processo de
soldagem (permanente) e uniões parafusadas (não permanentes).

2. OBJETIVO
O objetivo deste projeto foi realizar a validação estrutural do dispositivo de ancoragem
metálico já instalado na unidade industrial, destinada a uma linha de vida, possibilitando garantia à
segurança dos trabalhadores de acordo com o estabelecido pela RT 22 de 2017 (Silos e
Armazéns), pela NR 12 (Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos) e pela NR 35
(Trabalho em Altura).

3. METODOLOGIA
Os dispossitios de ancoragem ja foram fabricados e instalados na localidade juntamente
com a linha de vida, e para plena avaliação das cargas críticas e posterior validação estrutural, de
acordo com as normas de projeto, foi necessário desenvolver o dimensionamento completo do
mesmo.
Para projeto e validação, uma sequência lógica de normas foram adotadas como referências
básicas, conforme segue:
● ABNT NBR 16325-1:2014 - Proteção contra quedas de altura Parte 1: Dispositivos
de ancoragem tipos A, B e D;
● ABNT NBR 14762:2010 - Dimensionamento de estruturas de aço constituídas por
perfis formados a frio;
● ABNT NBR 8800:2008 - Projeto de estruturas de aço e de estruturas mistas de aço
e concreto de edifícios;
● ABNT NBR 6120:2019 - Ações para o cálculo de estruturas de edificações;
● NR 35 – Trabalho em altura - Portaria n° 313, de 23 de março de 2012;
● RESOLUÇÃO TÉCNICA CBMRS N.º 22 SILOS E ARMAZÉNS 2017;
● AWS D1.1:2010 - Código de soldagem estrutural aço.

Página | 4

Rua Mauricio Rodrigues, 376 – Fragata – Pelotas – RS – Brasil - CEP.: 96.050-210 – Fone: (53) 3271-9807
metta@metalurgicametta.com.br www.metalurgicametta.com.br
Para detalhamento analítico, utilizou-se software de modelagem e cálculo estrutural,
adotando todos os dados referentes ao projeto, fornecidos pelo contratante, conforme segue:

Ancoragem:
● Confeccionado em chapa #1/4” (6,35 mm) galvanizada (raio de dobra interno igual
a 6,35 mm);

Todas as uniões foram realizadas adotando soldagem MIG (Metal Inert Gas), em passe
único, de topo, conforme recomendações da AWS D1.1:2010, adotando arame em aço carbono
com diâmetro igual a 1 mm e gás mistura (argônio e CO2).

4. MEMORIAL DE CÁLCULO
Foram estabelecidas, de acordo com a NBR 16325-1:2014 e com auxílio de software
computacional.
Ainda, de acordo com informações prestadas pelo contratante, apenas um colaborador
utiliza a linha de vida por vez. Assim, atribuiu-se uma carga pontual de 12KN como carga crítica.

Informações do modelo

Nome do modelo: SUPORTE LINHA DE VIDA SIMPLIFICADO


Configuração atual: Valor predeterminado
Corpos sólidos

Página | 5

Rua Mauricio Rodrigues, 376 – Fragata – Pelotas – RS – Brasil - CEP.: 96.050-210 – Fone: (53) 3271-9807
metta@metalurgicametta.com.br www.metalurgicametta.com.br
Nome e referência do Caminho/Data do
Tratado como Propriedades volumétricas
documento documento modificado
Filete2 Massa:3.31352 kg C:\Users\USUARIO\Des
Volume:0.000421033 m^3 ktop\VINÍCIUS
Densidade:7869.98 JACONDINO\OUTROS\S
Corpo sólido
kg/m^3 UPORTE LINHA DE VIDA
Peso:32.4725 N SIMPLIFICADO.SLDPRT
May 12 09:36:03 2022

Propriedades do estudo

Nome do estudo Análise estática 1


Tipo de análise Análise estática
Tipo de malha Malha sólida
Efeito térmico: Ativada
Opção térmica Incluir cargas de temperatura
Temperatura de deformação zero 298 Kelvin
Inclui efeitos da pressão de fluidos Desativada
do SOLIDWORKS Flow Simulation
Tipo de Solver FFEPlus
Efeito no plano: Desativada
Mola suave: Desativada
Atenuação inercial: Desativada
Opções de união incompatíveis Automático
Grande deslocamento Ativada
Calcular forças de corpo livre Ativada
Atrito Desativada
Usar método adaptável: Desativada
Pasta de resultados Documento do SOLIDWORKS
(C:\Users\USUARIO\Desktop\VINÍCIUS
JACONDINO\OUTROS)

Página | 6

Rua Mauricio Rodrigues, 376 – Fragata – Pelotas – RS – Brasil - CEP.: 96.050-210 – Fone: (53) 3271-9807
metta@metalurgicametta.com.br www.metalurgicametta.com.br
Propriedades do material

Referência do modelo Propriedades Componentes


Nome: Chapa #1/4” SAE Corpo sólido
1010 1(Filete2)(SUPORTE
Tipo de modelo: Isotrópico linear LINHA DE VIDA
elástico SIMPLIFICADO)
Critério de falha Tensão de von
predeterminado: Mises máxima
Limite de 2.7e+008 N/m^2
escoamento:
Resistência à 3.25e+008
tração: N/m^2
Módulo elástico: 2e+011 N/m^2
Coeficiente de 0.29
Poisson:
Massa específica: 7870 kg/m^3
Módulo de 8e+010 N/m^2
cisalhamento:
Coeficiente de 1.22e-005
expansão térmica: /Kelvin
Dados da curva:N/A

Acessórios de fixação e Cargas

Nome do
Imagem de acessório de
acessório de Detalhes de acessório de fixação
fixação
fixação
Entidades: 4 face(s)
Tipo: Geometria fixa
Fixo-1

Forças resultantes
Componentes X Y Z Resultante
Força de reação(N) -0.284561 11999.9 -0.561474 11999.9
Momento de
0 0 0 0
reação(N.m)

Página | 7

Rua Mauricio Rodrigues, 376 – Fragata – Pelotas – RS – Brasil - CEP.: 96.050-210 – Fone: (53) 3271-9807
metta@metalurgicametta.com.br www.metalurgicametta.com.br
Nome da
Carregar imagem Detalhes de carga
carga
Entidades: 1 face(s)
Tipo: Aplicar força normal
Valor: 12000 N
Força-1

Informações de malha

Tipo de malha Malha sólida


Gerador de malhas usado: Malha padrão
Transição automática: Desativada
Incluir loops de malha automáticos: Desativada
Pontos Jacobianos 4 Pontos
Tamanho do elemento 3.70126 mm
Tolerância 0.185063 mm
Plotagem de qualidade de malha Alta

Página | 8

Rua Mauricio Rodrigues, 376 – Fragata – Pelotas – RS – Brasil - CEP.: 96.050-210 – Fone: (53) 3271-9807
metta@metalurgicametta.com.br www.metalurgicametta.com.br
Página | 9

Rua Mauricio Rodrigues, 376 – Fragata – Pelotas – RS – Brasil - CEP.: 96.050-210 – Fone: (53) 3271-9807
metta@metalurgicametta.com.br www.metalurgicametta.com.br
Resultados do estudo

Nome Tipo Mín. Máx.


Tensão1 VON: tensão de von Mises 172.936,813N/m^ 498.270.624,000N/m
2 ^2
Nó: 4860 Nó: 30723

SUPORTE LINHA DE VIDA SIMPLIFICADO-Análise estática 1-Tensão-Tensão1

Página | 10

Rua Mauricio Rodrigues, 376 – Fragata – Pelotas – RS – Brasil - CEP.: 96.050-210 – Fone: (53) 3271-9807
metta@metalurgicametta.com.br www.metalurgicametta.com.br
Nome Tipo Mín. Máx.
Deslocamento1 URES: Deslocamento 0.000 mm 0.625 mm
resultante Nó: 60 Nó: 70690

SUPORTE LINHA DE VIDA SIMPLIFICADO-Análise estática 1-Deslocamento-Deslocamento1

Página | 11

Rua Mauricio Rodrigues, 376 – Fragata – Pelotas – RS – Brasil - CEP.: 96.050-210 – Fone: (53) 3271-9807
metta@metalurgicametta.com.br www.metalurgicametta.com.br
Nome Tipo Mín. Máx.
Deformação1 ESTRN : Deformação 9.267e-007 1.476e-003
equivalente Elemento: 56917 Elemento: 14886

SUPORTE LINHA DE VIDA SIMPLIFICADO-Análise estática 1-Deformação-Deformação1

Página | 12

Rua Mauricio Rodrigues, 376 – Fragata – Pelotas – RS – Brasil - CEP.: 96.050-210 – Fone: (53) 3271-9807
metta@metalurgicametta.com.br www.metalurgicametta.com.br
Nome Tipo Mín. Máx.
Fator de segurança1 Automático 5.419e-001 1.200e+000
Nó: 30723 Nó: 1

SUPORTE LINHA DE VIDA SIMPLIFICADO-Análise estática 1-Fator de segurança-Fator de


segurança1

5. CONCLUSÕES
Com base no exposto neste documento, pode-se concluir que o dispositivo de ancoragem
está em acordo com a norma de projeto estrutural NBR 16325-1:2014 e suas respectivas
exigências de resistencia.

Seguindo os pre requesitos da NBR 16325-1, utilizou-se de modelo computadorizado com


base na teoria dos métodos finitos e conclui-se que o a ancoragem verificada resiste ao esforço
sem liberação da carga. Nota-se no ensaio algumas zonas localizadas de esforço máximo
desviando-se do padrão global de comportamento da mesma, indicando um acumulo de tensão
gerado nos nós da malha virtual, tais acumulos são despreziveis pois, não representam o
resultado em sua totalidade mas sim um comportamento esperado e disfuncional deste metodo
utilizado.

Conclui-se portando que tanto a peça (ancoragem tipo A1) quanto o metodo de fixação
Página | 13

Rua Mauricio Rodrigues, 376 – Fragata – Pelotas – RS – Brasil - CEP.: 96.050-210 – Fone: (53) 3271-9807
metta@metalurgicametta.com.br www.metalurgicametta.com.br
utilizado estão de acordo com o recomendado pela ABNT.

6. BIBLIOGRAFIA
ABNT NBR 14762:2010 - Dimensionamento de estruturas de aço constituídas por perfis formados
a frio;

ABNT NBR 8800:2008 - Projeto de estruturas de aço e de estruturas mistas de aço e concreto de
edifícios;

ABNT NBR 16325-1:2014 - Proteção contra quedas de altura Parte 1: Dispositivos de ancoragem
tipos A, B e D;

ABNT NBR 6120:2019 - Ações para o cálculo de estruturas de edificações;

AWS D1.1:2010 - Código de soldagem estrutural aço;

NR 35 – Trabalho em altura - Portaria n° 313, de 23 de março de 2012;

RESOLUÇÃO TÉCNICA CBMRS N.º 22 - SILOS E ARMAZÉNS, 2017.

Página | 14

Rua Mauricio Rodrigues, 376 – Fragata – Pelotas – RS – Brasil - CEP.: 96.050-210 – Fone: (53) 3271-9807
metta@metalurgicametta.com.br www.metalurgicametta.com.br

Você também pode gostar