Você está na página 1de 2

GABINETE DA MANDATA ATIVISTA

OFÍCIO Nº 0080/2022.

À SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO DE SÃO PAULO


A/C GENERAL JOÃO CAMILO PIRES DE CAMPOS

À COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO


A/C JAIR DE SOUZA DIAS

À PRESIDÊNCIA DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO


A/C CARLÃO PIGNATARI

Diante das inúmeras manifestações e bloqueios que vem ocorrendo em todo país, e se
tratando da regularidade da vida cotidiana, justifica-se o presente ofício para questionamento
das providências tomadas pelos referidos órgãos.

Desde o segundo turno das eleições, diversos grupos de pessoas vêm tomando as ruas
e bloqueando a passagem dos cidadãos pelo fato de não legitimar o resultado limpo,
transparente, consubstanciado da disputa ao cargo de presidência da república. Pela não
concordância, muitas dessas pessoas ocuparam as ruas para contestar e deslegitimar o
processo eleitoral, regular e democrático que aconteceu ainda no mês de outubro.

Tendo em vista estes acontecimentos, a ALESP hoje se encontra rodeada de


manifestantes que tomam uma linha antidemocrática e agressiva desde então. Muitos de seus
funcionários vêm sendo prejudicados ao acessar os espaços de trabalho justamente em
decorrência dos bloqueios e atitudes de manifestantes pró-Bolsonaro.

Visando isso, questionamos os órgãos, nos que lhes compete, sobre as seguintes
pontos:
1. Quais vem sendo as medidas tomadas pela instituição para que o bom
andamento e regularidade das atividade presenciais da ALESP se mantenham
sem nenhuma ameaça?
2. Existe alguma previsão para que as manifestações contrárias ao resultado das
eleições sejam dispersadas? Se sim, qual? Se não, por que?
3. Os carros que estão estacionados em espaços proibidos estão sendo multados e
guinchados? Os órgãos estão se comunicando para que infrações como essas não
ocorram ?
4. Qual é o motivo dos carros da segurança e, em alguns casos, os próprios
seguranças, estão colaborando com o fechamento da rua? A questão vale
especificamente para os carros de polícia e os próprios policiais, mas também
para os servidores públicos e guardas de trânsito da CET.
5. Diante de muitas denúncias de violência e agressividade dos manifestantes
contrários ao resultado das eleições em face de cidadãos que passam na rua,
quais são as medidas para prevenir conflitos logo após uma eleição tão próxima e
delicada?
Para que possamos fazer nosso papel legislativo central que é a fiscalização do poder
executivo e atender quem nos depositou seu voto na confiança de que os representaremos
frente a qualquer situação, solicitamos, com urgência, a resposta das perguntas acima
ofertadas.
Certo de contar com vossa diligência, antecipamos nossos agradecimentos.

10 de Novembro de 2022
Atenciosamente,

Monica Seixas
Deputada Estadual

Você também pode gostar